1º dia

773 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
773
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
422
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1º dia

  1. 1. Sétima dePentecoste s
  2. 2. Com.: Dom da SabedoriaQuando o Senhor nos dá uma palavra deprofecia, de ciência, de discernimento ou qualquer revelação, temos de procurar discernir se aquilo que recebemos deve ser dito, quando deve ser dito e como deve ser dito.
  3. 3. 1º dia: O Espírito Santo no seio da Santíssima Trindade
  4. 4. Vinde, Espírito Santo,enchei os corações dos vossos fiéis, e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado. E renovareis a face da terra.
  5. 5. Oremos: Ó Deus, que instruíste oscorações de Vossos fiéis com a Luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas ascoisas, segundo o mesmo Espírito, e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo, Senhor Nosso. Amém.
  6. 6. Oração IntrodutóriaC.: Vinde, Espírito Santo e enviai-nos do alto docéu, um raio da vossa luz!T.: Vinde, Pai dos pobres, vinde, fonte detodos os dons, vinde, luz dos corações!C.: Consolador magnífico! Doce hóspede daalma! Doce reconforto!T.: Sois repouso para o nosso trabalho,calmante para as nossas paixões, lenitivopara as nossas lágrimas!
  7. 7. C.: Ó luz da felicidade, inundai plenamente oscorações dos vossos fiéis!T.: Sem o vosso auxílio, nada pode ohomem, nada produz de bom!C.: Lavai as nossas manchas! Banhai a nossaaridez! Sarai as nossas feridas!T.: Dobrai a nossa dureza! Aquecei a nossafraqueza! Retificai os nossos erros!
  8. 8. C.: Dai aos vossos fiéis, que em vós confiam, ossete dons sagrados!T.: Dai-nos o mérito da virtude! Dai-nos otroféu da salvação! Dai-nos a alegria eterna!Amém! Aleluia!
  9. 9. L eitura BíblicaEvangelho segundo Mateus, capítulo 3:13. Da Galiléia foi Jesus ao Jordão ter comJoão, a fim de ser batizado por ele.14. Joãorecusava-se: Eu devo ser batizado por ti e tuvens a mim!15. Mas Jesus lhe respondeu:Deixa por agora, pois convém cumpramos ajustiça completa. Então João cedeu.
  10. 10. 16. Depois que Jesus foi batizado, saiu logo daágua. Eis que os céus se abriram e viu descersobre ele, em forma de pomba, o Espírito deDeus.17. E do céu baixou uma voz: Eis meuFilho muito amado em quem ponho minhaafeição.C.: Palavra da Salvação.T.: Glória a vós Senhor.
  11. 11. ReflexãoL.: Deus é um só, mas tem três modos de ser,de existir. Da única essência, da única naturezadivina, participam três pessoas divinas. Essaspessoas são absolutamente iguais quanto ànatureza, à essência, quanto à onipotência e àsantidade, mas são distintas, pois que uma nãoé a outra e inclusive se manifestamconjuntamente a nós.
  12. 12. “Aquele que é o Pai não é o Filho, e aquele queé o Filho não é o Pai, nem o Espírito Santo éaquele que é o Pai ou o Filho” (XI Concílio deToledo, 675, DS 530). Além disso, podemosfalar apropriadamente de diferentes missõesdivinas: uma é a missão do Filho, e outra é amissão do Espírito Santo, ainda que, semprequando age, Deus age trinitariamente.
  13. 13. A isso chamamos de Mistério da SantíssimaTrindade. E mistério é sempre mistério; se ocompreendêssemos em totalidade, não seriamistério. Mas às vezes dá-se-nos a impressãode que alguns mistérios são “mais misteriosos”que outros. Este da Santíssima Trindade, porexemplo.
  14. 14. Realmente, não é nada fácil, dentro da lógicahumana, aceitar, sem uma certa inquietude, arealidade de três pessoas num só Deus. As trêspessoas divinas, por si, já são um mistério. Dastrês, porém, a mais “misteriosa” é, por assimdizer, a pessoa do Espírito Santo. Porque Elenão tem um rosto (como o Cristo), não tem umaimagem (como a que fazemos do Pai), não temum “sinônimo” a que possamos nos agarrar.
  15. 15. De fato, o Espírito veio até nós de modomisterioso, sutil, “interior”. E não há nenhummal em termos mais dificuldades em entendê-Lo. O que não podemos permitir é que, diantedesta maior dificuldade em compreendê-Lo,acabemos por rejeitá-Lo a um segundo planoem nossa espiritualidade, deixando-O “de lado”em nossas orações, em nossa devoção, emnosso relacionamento com a Trindade.
  16. 16. Só ousamos falar desse mistério, coisa quejamais descobriríamos por nós mesmos porqueDeus tomou a iniciativa em revelá-lo a nós, e,pacientemente, através dos séculos, foigradativamente partilhando conosco a Suaprópria vida íntima e misteriosa. E se Deus serevelou em três pessoas, é porque é da vontaded’Ele que nós O conheçamos e O amemos emsuas três maneiras de ser. Pois quanto mais oconhecermos, mais O amaremos ecompreenderemos Seu plano amoroso e suasintenções para nossas vidas.
  17. 17. C onsagração ao Divino E spírito Santo T.: Ó Espírito Santo, Divino Espírito deluz e de amor, eu vos consagro a minha inteligência, o meu coração e a minhavontade, todo o meu ser, no tempo e na eternidade. Que a minha inteligência seja sempre dócil às vossas celestesinspirações e à doutrina da Santa Igreja Católica, de que sois guia infalível.
  18. 18. Que o meu coração seja sempre inflamado doamor de Deus e pelo próximo. Que a minhavontade seja sempre conforme a vontadedivina, e que toda a minha vida seja umaimitação fiel da vida e das virtudes de NossoSenhor e Salvador Jesus Cristo, a quem, com oPai e convosco, sejam dadas honra e glóriapara sempre Amém.(Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória ao Pai)
  19. 19. Oração Final C.: Espírito Santo, que conduziste osprofetas por desertos de areia ou pelaamplidão dos mares.T.: Sopra sobre nossos olhos, a fim deque, por toda parte, saibam ver aTrindade Santa.
  20. 20. C.: Sopra sobre nossos lábios, a fim deque só digam e cantem a Verdade deque liberta.T.: Abre nossos corações à beleza domundo, ao alegre esplendor das formassensíveis
  21. 21. C.: Para que todos os nossos encontrossejam sempre louvores a Deus emotivos de amor.T.: E todas as criaturas constituamoportunidades que nos levem aoCriador. Amém.
  22. 22. Hino L itúrgico Veni C reator Vem, Espírito Criador, visita o espírito dos que são teus. Enche de graça e de esplendor os corações que tu mesmo criaste. Nós te chamamos o Defensor, dom de Deus altíssimo.fonte viva, fogo, amor e unção da graça.
  23. 23. Tu nos ofereces os sete dons, Tu és o dedo da mão de Deus, a verídica promessa do Pai: Tu inspiras nossa voz. Abrasa-nos em tua luz, enche nossos corações. O que é fragilidade em nosso corpo revigora com Teu vigor.
  24. 24. Afasta para longe de nós o inimigo. Desde agora dá-nos a paz. Sê nosso guia no caminho para que possamos evitar todo mal. Dá que conheçamos o Pai, revela-nos o filho,Tu és o Espírito do Pai e do filho. Que sempre creiamos em Ti! FIM

×