REVICARDIO NA LINHA DO TEMPO

354 visualizações

Publicada em

olhem o que achei... decidi postar porque a união faz a força e nessa época era demais, vejam os resultados de atendimentos... quem sabe volta a ser assim.. a luta do chefe do serviço de reabilitação cardíaca Dr. Sergio Nunes Pereira é grande.

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
354
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

REVICARDIO NA LINHA DO TEMPO

  1. 1. REVICARDIO UMA PROPOSTA REAL CONSTRUÍDA POR UMA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL E ACADEMICOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Prof. Dda. Viviane Acunha Barbosa vivianeacunha@yahoo.com.br UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Criciúma, SC, 16junho de 2010.
  2. 2. QUEM SOMOS Programa Multidisciplinar de Reabilitação Cardíaca nas Doenças Cardiovasculares
  3. 3. Começou assim...... Projeto de pesquisa: Reabilitação Cardíaca Fase III a Curto Prazo como prevenção secundária em pacientes infartados (um estudo de caso) Acadêmicas: Camila de Christo Dorneles Camila Varella Priesntz Profa.Orientadora: Viviane Acunha Barbosa Concluído em 12 de julho de 2005.
  4. 4. Projeto de Extensão: INTERDISCIPLINAR DE REABILITAÇÃO CARDIACA NA PREVENÇÃO SECUNDÁRIA EM PORTADORES DE CORONARIOPATIAS NO HUSM Data: 30 de maio de 2005 até 30/12/2005 Colaboradores Profissionais: Sergio Pereira, Suzinara, Dr. Jones Colaboradores acadêmicos: Carina Gressana, Macia Rover e Nagiane Venturini
  5. 5. Programa Multidisciplinar de Reabilitação Cardíaca nas Doenças Cardiovasculares Projeto de Ensino, Pesquisa e extensão: Data: 30 de abril de 2006 até 30/04/2007 Colaboradores Profissionais: Dr. Sergio Pereira, Dra. Danielle Mattos, Enf. Maria Lúcia Silva, Enf. Claudiane, Prof Ed. Viviane , Nt. Aline e Ps. Quênia Iniciando: Farmacêutica Cláudia e Assistente Social a definir Fisioterapeutas Carina Gressana e Nagiane Venturini de Oliveira Colaboradores Acadêmicos: Carina Gressana, Macia Rover e Nagiane Venturini
  6. 6. objetivo Buscar identificar as principais características clínicas relacionadas a cada patologia cardiovascular que se apresente, Avaliar os benefícios da atividade física orientada e supervisionada em pacientes cardiopatas da cidade de Santa Maria e região na fase II e III.
  7. 7. Atende... 3 fases da Reabilitação Cardíaca.  Fase I o pré-operatório e pos alta da Unidade de cardiologia intensiva (UCI),  Fase II após a alta hospitalar (convalescença).  Fase III (inicial, intermediaria (CARDIOCOMUNIDADE) e de habilidades motoras)
  8. 8. REVICARDIO- Objetivos Específicos  Evidenciar as medidas objetivas de abordagem do programa de reabilitação cardíaca de forma diferenciada, respeitando as limitações fisiológicas de cada indivíduo,  Avaliar o desempenho metabólico, hemodinâmico ,cardio-respiratório , postural, músculo esquelético, flexibilidade e percepção motora nos sujeitos submetidos ao programa de RC.
  9. 9. COMO PARTICIPAR  Ser paciente do ambulatório de Cardiologia do HUSM  Ser cardiopata (IAM, RM, cardiopatias congênitas, ICC, etc)  Assinar o TCLE  Ter disponibilidade
  10. 10. na alta hospitalar SAME Equipe multidisciplinar: Nutricionista Psicóloga Enfermagem Fisioterapia Profissional de Educação Física Terapeuta Ocupacional Como o Curso de Fisioterapia trabalha na prevenção primária e secundária em SM?
  11. 11. Prevenção Primária da Reabilitação Cardíaca PFS São Jose
  12. 12. RESULTADOS ESPERADOS Estimular, a partir dos resultados obtidos:  A criação de um Centro de Reabilitação Cardíaca secundária na fase II e III  Dedependências do HUSM, Fardy,1998  Aumentar o número de atendimentos- flexibilizar os horários
  13. 13. RESULTADOS ESPERADOS  Capacitação de Recursos Humanos em Reabilitação Cardiovascular.  Os resultados parciais e totais obtidos nas fichas de atendimentos aos pacientes serão divulgados em eventos científicos e publicações.  Organização de Seminários temáticos;  Monografias de conclusão de curso.
  14. 14. Resultados: Atendimentos  21/02/2007 a 03 de outubro de 2007  Fase I :  Pré-cirúrgico: 335 atendimentos (2 x dia)  pós-cirúrgico: 289 atendimentos  Total de atendimentos: 624  total de pacientes: 63 pacientes
  15. 15. Resultados: Atendimentos  maio de 2006 a outubro de 2007  Fase II e III inicial 538 (2 x semana) media 12 pacientes.  Fase III intermediaria (HUSM e PSF): 1833 média 125 pacientes  Na Fase III-Habilidades Motoras: 160 atendimentos em 8 participantes (em fase de alta do Projeto.)
  16. 16. Resultados Em geral de maio de 2006 a outubro de 2007 : 3.155 atendimentos 241 pacientes.
  17. 17. Eventos/2007 I ENCONTRO EDUCATIVO DO PROJETO DE EXTENSÃO REABILITAÇÃO CARDÍACA NA COMUNIDADE CARDIOCOMUNIDADE (REVICARDIO) 04 DE SETEMBRO DE 2007 LOCAL:AUDITÓRIO DO CCS/UFSM
  18. 18. Eventos:2006/2007 I CHURRASCO DE CONFRATERNIZAÇÃO DEZ/2006 HOMENAGEM: DIAS DAS MÃES VILA PRESIDENTE VARGAS MAIO / 2007 I FESTA JUNINA DO REVICARDIO JULHO/2007
  19. 19. RESUMO Congresso de Gramado 2007  REABILITAÇÃO CARDÍACA FASE II-EFEITOS DE UM PROTOCOLO DIFERENCIADO NO AMBULATÓRIO DE FISIOTERAPIA DO HUSM – ESTUDO DE CASO (CARINA GRESSANA;KELLY VANESSA TRICHEZ;Viviane Acunha Barbosa;Sergio Pereira Nunes;Danielle Mattos)  REABILITAÇÃO CARDÍACA FASE I: Fisioterapia Respiratória e Motora no Pré e Pós-Operatório de Cirurgia Cardíaca Valvular – Estudo de Caso ( MÁRCIA CRISTINA ROVE;NAGIANE VENTURINI DE OLIVEIRA; VIVIANE ACUNHA BARBOSA)
  20. 20. Congresso em Cirurgia Cardíaca em Gramado/2007  COMUNICAÇÃO INTERATRIAL EM PACIENTES COM MAIS DE 60 ANOS. RELATO DE 2 CASOS (Pereira, SN; Gasparetto, D; Dalla Lana, D; Polenz, GF; Campagnolo, LB; Oliveira, GP; Stuermer, R; Carvalho, HP; Acunha, V; Callegaro, A; Soares JC; Panno, S.)  CARACTERIZAÇÃO DOS TIPOS DE CIRURGIAS VALVARES E MATERIAIS UTILIZADOS EM PACIENTES SUBMETIDOS À CORREÇÃO CIRÚRGICA NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DE SANTA MARIA (Pereira, SN; Oliveira, GP; Stuermer, R; Carvalho, HP; Acunha, V; Gasparetto, D; Dalla Lana, D; Polenz, GF; Campagnolo, LB.)  CAPACIDADE INSPIRATÓRIA EM PACIENTES NO PRÉ-OPERATÓRIO DE CIRURGIA CARDÍACA NO HUSM, APÓS FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA (Aline Cielo, Aline Callegaro, Viviane Acunha Barbosa, Sergio Nunes Pereira)  REABILITAÇÃO CARDÍACA FASE II- EFEITOS DE UM PROTOCOLO DIFERENCIADO NO AMBULATÓRIO DE FISIOTERAPIA DO HUSM ( Barbosa V.; Gressana C;Trichez k.V. Mattos.D,Silva.ML, Bottoli.C., Pereira S)
  21. 21. Congresso Internacional de Fisioterapia-INTERCOBRAF-SP-2006  AVALIAÇÃO POSTURAL NA PREVENÇÃO DE POSTURAS VICIOSAS NO PROJETO PREVENCARDIO (Aline Dellamea Cielo, Mauricio Padilha da Silva, Lucas Bender , Viviane Acunha Barbosa, Sergio Nunes Pereira).  PERFIL DA AMPLITUDE DE MOVIMENTO NOS PARTICIPANTES DO PROJETO PREVENCARDIO DA UFSM (Barrbosa. V., Pereira S., Cielo A., Silva M., Bender L..
  22. 22. XIII CONGRESSO NACIONAL DO DEPARTAMENTO DE ERGOMETRIA E REABILITAÇÃO CARDIOVASCULAR DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA, realizado de 23 a 25 de novembro de 2006 no Costão do Santinho em Florianópolis/SC  “Reabilitação Cardíaca fase II – efeitos de um protocolo diferenciado no ambulatório de Fisioterapia do HUSM “ ( Viviane Acunha Barbosa, Sergio Nunes Pereira, Carina Gressana, Kelly Vanessa Trichez)  Avaliação da Força Muscular nos participantes do Projeto PREVENCÁRDIO da UFSM (Pereira S.; Barbosa V.; Bender L.; Cielo A; Silva M.)  Avaliação da qualidade de vida nos pacientes do projeto Revicardio ( Viviane Acunha Barbosa, Sergio Nunes Pereira, Marcia Cristina Rover, Nagiane Venturini de Oliveira, Carina Gressana)  Analise dos efeitos do exercício físico em crianças com diagnóstico de Síndrome Metabólica ( Aline Dellamea Cielo; Viviane Acunha Barbosa)  REABILITAÇÃO CARDÍACA FASE II-EFEITOS DE UM PROTOCOLO DIFERENCIADO NO AMBULATÓRIO DE FISIOTERAPIA DO HUSM – ESTUDO DE CASO(CARINA GRESSANA; KELLY VANESSA TRICHEZ; VIVIANE ACUNHA BARBOSA)
  23. 23. INTRODUÇÃOINTRODUÇÃO O projeto inter-institucional de Reabilitação Cardíaca Secundária nas Doenças Cardiovasculares – REVICARDIO tem como uma de suas metas inicias avaliar a qualidade de vida relacionada com a saúde geral, tanto no seu componente físico como mental, bem como planejar uma assistência à saúde desses indivíduos. Segundo a Organização Mundial da Saúde, a qualidade de vida é “definida como a percepção do indivíduo da sua posição na vida, dentro do contexto cultural e dos valores em que ele vive, bem como em relação a seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações”. OBJETIVOOBJETIVO Avaliar o impacto da doença nos pacientes submetidos na fase II e III do projeto de reabilitação cardíaca, quantificar as condições de bem estar destes indivíduos nos aspectos físicos e emocionais, bem como planejar uma assistência à saúde. METODOLOGIAMETODOLOGIA neste estudo utilizou-se o questionário designado The MOS 36-item Short-Form Health Survey (SF-36), que utiliza um modo genérico elaborado com 36 questões, onde o próprio paciente julga sua saúde. O SF-36 inclui a análise de oito domínios de saúde que são os seguintes: aspectos físicos (4 itens), aspectos emocionais (3 itens), aspectos sociais (3 itens), capacidade funcional (10 itens), dor (2 itens), estado geral de saúde (5 itens), saúde mental (5 itens) e vitalidade (4 itens), com mais uma questão, comparando a saúde atual com há de um ano atrás. Esse questionário foi aplicado por meio de entrevistas aos participantes do projeto REVICARDIO, tanto da fase II, quanto da fase III de reabilitação cardíaca. AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA NOS PACIENTES DO PROJETO REVICARDIO Universidade Federal de Santa Maria Barbosa V.; Gressana C.; Rover M. C.; De Oliveira N. V. Gráfico 2- Média dos resultados da avaliação da QV nos pacientes da fase III do REVICARDIO RESULTADOSRESULTADOS Foram avaliados 8 pacientes de ambos os sexos, sendo 6 participantes do projeto de reabilitação cardíaca fase II ( 66% do sexo masculino e 33% do sexo feminino) e 2 participantes da fase III ( 50% do sexo masculino e 50% do sexo feminino). Em relação às médias aritméticas obtidas no SF-36, nas fases II e III respectivamente, foram encontrados os seguintes resultados: Capacidade funcional 66,6% e 72,5%; aspectos físicos 20,8% e 100%; dor 54,3% e 40,5%; estado geral de saúde 67,66% e 92%; vitalidade 62,5% e 75%; aspectos sociais 62,5% e 75%; aspectos emocionais100% e 100%; saúde mental 59,33% e 78%. CONCLUSÃOCONCLUSÃO Com estas propostas pudemos quantificar de modo genérico a saúde física e mental desses indivíduos, bem como demonstrar se os pacientes conseguem executar determinadas atividades e como se sentem quando as estão praticando, e ainda avaliar o impacto da doença nas diferentes fases de reabilitação cardíaca. Além disso, as aplicações repetidas desses instrumentos poderão definir a melhora ou piora do paciente nos seus diferentes aspectos, tornando-se úteis para a avaliação de determinada intervenção. Gráfico 1- Média dos resultados da avaliação da QV nos pacientes da fase II do REVICARDIO 59,33 100 62,5 62,5 67,66 54,3 20,83 66,6 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 Saúde Mental Aspectos Emocionais Aspectos Sociais Vitalidade Estado Geral de Saúde Dor Aspectos Físicos Capacidade Funcional 78 100 75 75 92 40,5 100 72,5 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 Saúde Mental Aspectos Emocionais Aspectos Sociais Vitalidade Estado Geral de Saúde Dor Aspectos Físicos Capacidade Funcional PROEXT – HUSM – CCS - UFSM
  24. 24. Monografias  REABILITAÇÃO CARDÍACA FASE II-EFEITOS DE UM PROTOCOLO DIFERENCIADO NO AMBULATÓRIO DE FISIOTERAPIA DO HUSM – ESTUDO DE CASO (CARINA GRESSANA; KELLY VANESSA TRICHEZ;ORIENTADORA: VIVIANE ACUNHA BARBOSA)08 de março de 2007  REABILITAÇÃO CARDÍACA FASE I: Fisioterapia Respiratória e Motora no Pré e Pós- Operatório de Cirurgia Cardíaca Valvular – Estudo de Caso ( MÁRCIA CRISTINA ROVER;NAGIANE VENTURINI DE OLIVEIRA;ORIENTADORA: VIVIANE ACUNHA BARBOSA)08 de março de 2007  ANALISE DOS EFEITOS DO EXERCÍCIO FÍSICO EM CRIANÇAS COM DIAGNÓSTICO DE SÍNDROME METABÓLICA ( Aline Dellamea Cielo; Orientadora: Viviane Acunha Barbosa)08 agosto de 2007-CCS-UFSM  Fisioterapia respiratória e motora em pacientes submetidos a angioplastia coronariana na Unidade de Hemodinâmica do HUSM (Alexandra Braun;Orientadora: Viviane Acunha Barbosa) 08 de agosto de 2007.  REABILITAÇÃO CARDÍACA FASE III À CURTO PRAZO COMO PREVENÇÃO SECUNDÁRIA EM PACIENTES INFARTADOS NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DE SANTA MARIA (Camila de Christo Dorneles;Camila Varella Priesnitz)2005.
  25. 25. 2008/2009  ANÁLISE DO DUPLO-PRODUTO E DA FREQÜÊNCIA CARDÍACA DE PICO EM EXERCÍCIOS AERÓBICOS E RESISTIDOS COM INDIVÍDUOS HIPERTENSOS NA SAÚDE COLETIVA (Aline Spaniol;Amanda Ferreira Pinto;Orientadora:Profa. Ms. Viviane Acunha Barbosa)  Dissertação de mestrado : Dra. Daniele Mattos-UFGS
  26. 26. Apresentação oral na JAI/2006  Perfil da Amplitude de Movimento nos participantes do Projeto PREVENCARDIO da UFSM(Barbosa. V., Pereira S., Cielo A., Silva M., Bender L.)  AVALIAÇÃO POSTURAL NA PREVENÇÃO DE POSTURAS VICIOSAS NO PROJETO PREVENCARDIO (Aline Dellamea Cielo, Mauricio Padilha da Silva, Lucas Bender , Viviane Acunha Barbosa, Sergio Nunes Pereira
  27. 27. Revistas com Qualis A nacional e C internacional/2006  AVALIAÇÃO POSTURAL NA PREVENÇÃO DE POSTURAS VICIOSAS NO PROJETO PREVENCARDIO. Aline Dellamea Cielo, Mauricio Padilha da Silva, Lucas Bender , Viviane Acunha Barbosa, Sergio Nunes Pereira  PERFIL DA AMPLITUDE DE MOVIMENTO NOS PARTICIPANTES DO PROJETO PREVENCARDIO DA UFSM Barbosa. V., Pereira S., Cielo A., Silva M., Bender L.. Palavras chaves: amplitude de movimento (ADM)- goniômetro- propriocepção.
  28. 28. Apresentação a equipe do prevencardio no curso de Educação Fisica Avaliação Músculo-Esquelética e Percepção Motora Profa. Viviane Acunha Acadêmicos: Aline Dellamea Cielo Lucas Bender Maurício Padilha da Silva
  29. 29. Resumos JAI/2007  AVALIAÇÃO DA RELAÇÃO CINTURA QUADRIL E IMC EM PARTICIPANTES DO PROJETO CARDIOCOMUNIDADE DO PSF DE SÃO JOSE EM SANTA MARIA  PRODUÇÃO FISIOTERAPÊUTICA DO REVICARDIO BUSCANDO NOVAS PROPOSTAS DE PREVENÇÃO  AVALIAÇÃO DA RELAÇÃO CINTURA QUADRIL E ÍNDICE DE MASSA CORPÓREA EM PARTICIPANTES DO PROJETO CARDIOCOMUNIDADE
  30. 30. Manaus-AM IJUI-RS IJUI-RS SANTA MARIA-RS SANTA MARIA-RS IJUI-RS Manaus-AM
  31. 31. LEMBRAR... ENQUANTO NÃO APRENDERMOS QUE HÁ A NECESSIDADE DE TRATARMOS O INDIVÍDUO, NO QUE SE REFERE A SUA PORÇÃO MATERIAL, MENTAL E ESPIRITUAL, ESTAREMOS FAVORECENDO A DOENÇA, SEJA ELA QUAL FOR, E DESSA MANEIRA, ESTAREMOS AFASTANDO-O DO SEU DESENVOLVIMENTO E DA SUA CURA TORNANDO-O DEPENDENTE DE ATITUDES MENOS EFiCIENTES Doutor Paulo Ricardo Nazario Viecili www.icca-rs.com.br
  32. 32. Caderno Saúde (Jornal Zero Hora; 23/05/2009).
  33. 33. Nunca se sinta inferior se seus esforços nem sempre forem reconhecidos, lembre-se que o sol da um espetáculo incrível e no entanto a maioria da platéia continua dormindo.
  34. 34. Fisioterapia Respiratória Ambulatorial e domiciliar com uma visão mutiprofissional

×