O slideshow foi denunciado.
Por: redacao@jornalbrasil.com.br
03/12/2012 - Segunda-Feira, Dia 03 de Dezembro de
2012 as 18
RedeResíduo cria Sisteam na ...
Mackenzie. Tem experiência em Gestão de contratos na área de Sistemas Integrados de Montagem;
Consultoria na área de Pesqu...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

REDERESÍDUO cria Sistema na Web para Gerenciar Reciclagem na área da Construção

184 visualizações

Publicada em

Matéria Publicada no Jornal Brasil on-line http://www.jornalbrasil.com.br (2012)

Publicada em: Negócios
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

REDERESÍDUO cria Sistema na Web para Gerenciar Reciclagem na área da Construção

  1. 1. Por: redacao@jornalbrasil.com.br 03/12/2012 - Segunda-Feira, Dia 03 de Dezembro de 2012 as 18 RedeResíduo cria Sisteam na Web para Gerenciar Reciclagem na área da Construção Camargo Correa foi o primeiro cliente que iniciou projeto piloto em três canteiros de obras em 2011 e este ano prevê um faturamento de R$ 2,5 milhões. São Paulo, 3/12/2012‐ A REDERESÍDUO é um ambiente de web que permite a comunicação em rede de empresas interessadas no aproveitamento e desƟnação de resíduos de grandes obras. As empresas que querem vender, trocar ou doar seus resíduos (geradoras) são conectadas através do portal a empresas interessadas em uƟlizar os resíduos como matéria‐prima em seus processos industriais; cooperaƟvas e recicladores em geral. “Quase 30% do resíduo gerado em na cidade de São Paulo vem da construção civil residencial. São mais de 4300 ton/dia. Isso sem considerar construções de grande porte que geram 5 a 6 vezes mais do que isso. Consideramos que até 80% destes resíduos são recicláveis, ou pelo menos poderiam ser” comenta Biazini alertando que uma obra média em São Paulo gasta mais de R$ 3 milhões para pagar as caçambas que levarão os resíduos para os aterros. “A REDERESÍDUO proporciona a simbiose entre as geradoras dos resíduos e as empresas que podem reutilizar esta matéria prima de uma forma muito eficaz, cooperativa” finaliza ele. O sistema administra a oferta e a demanda por resíduos com o objetivo de apoiar projetos de gestão e de logística reversa dos grandes geradores. A criação de bolsas de resíduos customizadas é um dos principais diferenciais da REDERESÍDUO permitindo também a realização de leilões reversos, em um ambiente seguro de negócios, com atualização constante do fluxo de informações e notificação de oportunidades. Outra vantagem da REDERESÍDUO é o georreferenciamento, uƟlizado na oƟmização de rotas o que propicia a redução do custo do frete, além de permiƟr o controle quanto à desƟnação final dos resíduos diminuindo os riscos para o meio ambiente. A construtora Camargo Correa iniciou em agosto do ano passado o projeto piloto ‐ A BOLSA CORPORATIVA DE RESÍDUOS ‐ em três grandes canteiros de obras: a Usina Hidrelétrica de Jirau, em Rondônia, o Consórcio Ferrosul, em Goiás e a Refinaria RNest, em Pernambuco. Já nos primeiros meses, o projeto revelou‐se uma experiência bem sucedida, transformando‐se em um case de sucesso. A parƟr de março deste ano, a empreiteira está ampliando o sistema desenvolvido pela REDERESÍDUO para todos os 32 canteiros de obras que mantém nas diversas regiões do país. Com um invesƟmento inicial de R$ 250 mil, a Camargo Correa viu, em um curto espaço de tempo, os resíduos de suas obras se transformarem em um negócio sustentável e rentável: foram comercializadas 11,6 mil toneladas de metais, ao preço de R$ 270,00 a tonelada; 700 toneladas de plásƟco, a R$ 686,00 por tonelada e 400 toneladas de papel, vendidas a R$ 280,00 a tonelada. Quando todos os canteiros de obras esƟverem integrados ao sistema, a empreiteira esƟma um faturamento em torno de R$ 2,5 milhões. “Depois de um ano de REDERESÍDUO superamos as nossas metas pactuadas com os clientes em mais de 40%” comenta Isac Wajc ressaltando que, além da superação de metas quantitativas, o que se percebe é que as empresas mudam radicalmente sua cultura corporativa passando a assumir a reciclagem como um valor intrínseco ao seu negócio. HISTÓRICO O projeto da REDERESÍDUO teve inicio em 2005, com o apoio do CIETEC - Centro Incubador de Empresas Tecnológicas - com financiamento da FAPESP e entrou em operação em 2011. Seus idealizadores e atuais diretores são Isac Moises Wajc e Francisco Luiz Biazini Filho. Isac Wajc é engenheiro eletrônico, com especialização em Administração de Empresas pela Universidade http://www.jornalbrasil.com.br/desc-noticias-imprimir.php?id=63446 1 de 2 4/8/2013 11:18
  2. 2. Mackenzie. Tem experiência em Gestão de contratos na área de Sistemas Integrados de Montagem; Consultoria na área de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação Tecnológica, com projetos aprovados em linhas de fomento de apoio à inovação (FAPESP e CNPq). Francisco Biazini é graduado em Tecnologia em Processamento de Dados; Doutorando em Responsabilidade Social na Energia Nuclear no IPEN‐ USP e Especialista (MBA) em Segurança da Informação. É presidente da Transforma: CooperaƟva de Trabalhadores em Reciclagem e Tecnologia da informação; Diretor tesoureiro da Associação Interação Rede Social; Vice‐presidente de Tecnologia ‐ Programa Nacional Cidade Digital e fundador e conselheiro do GAO: Grupo de ArƟculação das ONGs brasileiras na ISO 26000. Fonte: Grupo Casa Últimos comentários http://www.jornalbrasil.com.br/desc-noticias-imprimir.php?id=63446 2 de 2 4/8/2013 11:18

×