SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 46
Baixar para ler offline
Treinamento de Redes - SEED
Título:  Treinamento de Redes Básico
Objetivo: Proporcionar aos Assessores Técnicos dos CRTEs uma
visão sobre redes de computadores e equipamentos de rede.
Período: 16 de outubro – 14 ás 18 hs
Equipe Técnica : André Luiz de Souza Paula
Diego Lopes da Cruz
Eduardo Camargo Cardozo
Fellipe Medeiros Veiga
Francisco Joao Boeing Junior
Peter Andreas Entschev
Data: 17/10/08
Sumário
● Redes (Conceito)
● Protocolos e Serviços
● Protocolo TCP/IP, Máscara de rede e Gateway
● Equipamentos
● Conexões
● Circuitos COPEL
● Satélite
● Fibra + Roteador / Fibra + Transceiver
● Identificação de Problemas
Conceitos de Rede
Uma rede de computadores consiste de 2 ou mais
equipamentos além de outros dispositivos conectados entre si
de modo a poder compartilhar serviços, podendo ser: arquivos,
impressoras, mensagens, etc.
Vários equipamentos podem ser interligados e
compartilhados, mediante formas de acesso, protocolos e
requisitos de segurança.
Protocolos e Serviços
Protocolos:
Conjunto de regras que controlam e padronizam o
processo de comunicação entre 02 elementos de uma rede.
Serviços:
Conjunto de recursos ou de operações implementadas por
um equipamento e disponibilizadas em determinado segmento
da rede.
Camadas de Rede
Equipamento1 Equipamento 2
Dados
APLICAÇÃO
TRANSPORTE
IP/REDE
ENLACE
FÍSICA
APLICAÇÃO
TRANSPORTE
IP/REDE
ENLACE
FÍSICA
Modelo TCP/IP
Protocolos de Transporte
● TCP (Transmission Control Protocol) – Protocolo de transporte
orientado a conexão, com garantia de entrega correta e ordenada.
● UDP (User Diagram Protocol) - Protocolo de transporte não
orientado a conexão, sem garantia de entrega correta e ordenada.
Endereço IP
● IP (Internet Protocol – Protocolo de Interconexão) –
Endereço IP: Endereçamento através de uma seqüência de valores
de 32 bits.
Ex: 00001010.10101111.00010000.00000110 - 10.175.16.6, esse
valor consiste em conjuntos de quatro grupos de 8 bits, cada
conjunto é separado por um ponto e recebe o nome de octeto,
sendo que cada um pode ir de 0 a 255 (0.0.0.0 a 255.255.255.255).
Protocolo TCP/IP
● O conjunto de protocolos TCP/IP proporciona a
comunicação de dispositivos numa rede de computadores.
Seu nome vem dos dois protocolos mais importantes e mais
utilizados, o TCP e o IP.
● Nesse modelo de camadas, cada uma é responsável por um
grupo de tarefas, fornecendo um conjunto de serviços bem
definidos para o protocolo da camada superior.
Máscara de Rede
● É um número de 32 bits usado para separar dentro do endereço IP
a parte correspondente à rede e a parte correspondente a host,
divididos em 04 octetos, sendo que cada um pode ir de 0 a 255.
● Exemplo: Endereço de rede: 10.175.16.0/29 Máscara de rede:
255.255.255.248 – Foram reservados 29 bits para rede, e 03 bits
para host, com isso na rede restam 06 endereços IP para host,
10.175.16.1 até 10.175.16.6
Broadcast
● Processo onde a informação é transmitida para todos os
receptores ao mesmo tempo. O endereço de Broadcast será
sempre o último endereço da rede e permite que a informação seja
enviada a todos os equipamentos conectados nessa sub-rede.
Fonte: http://wikimedia.org
IP/Máscara de Rede
Gateway
● Equipamento destinado a interligar redes, serve como intermediário
no processo de comunicação entre a estação e o destino utilizando
uma tabela de roteamento.
● Um teste básico que pode ser efetuado é a utilização do comando
ping para o gateway, visando testar a comunicação da rede interna
com o roteador da escola, para verificar qual gateway está
configurado digitar um dos comandos abaixo no servidor da escola
ou na própria estação.
Ex: netstat -r
/sbin/route
Gateway
Ping
● É um comando utilizado pelo protocolo ICMP, verifica a
conectividade de determinado equipamento e se o mesmo
está respondendo na rede.
Ex1: ping -c 04 10.175.16.6, verificar a resposta, após 04
requisições o comando é finalizado automaticamente
Ex2: ping 10.175.16.6, a ausência do parâmetro -c exige
que seja apertado ctrl+c para finalizar o comando
Ping – Aplicação Prática
Conferindo o Gateway
● Na estrutura de diretórios de todos os servidores contém o arquivo
escolas.txt, consultando esse arquivo podemos encontrar várias
informações como: o núcleo que essa escola pertence, seus
endereços de rede, gateway e ip do servidor.
Ex:
PARANAGUA:MATINHOS:TEREZA_DA_S.RAMOS,_E_E_PROFA_-EE_FUND:10.175.14.56:10.175.14.57:10.175.14.58
PARANAGUA:MORRETES:ROCHA_POMBO,_C_E_-_E_FUND_MEDIO:10.175.14.64:10.175.14.65:10.175.14.66
PARANAGUA:PARANAGUA:ALBERTO_GOMES_VEIGA,_C_E_-_E_MEDIO:10.175.14.72:10.175.14.73:10.175.14.74
Localizando o Gateway
MAC Address
Endereço físico das interfaces de rede, trata-se de um
número de 48 bits, com representação hexadecimal.
Ex: 00:0E:A6:78:06:D3
Os 03 primeiros campos representam o fabricante da
interface, os 03 últimos, diferenciam uma das outras e não
podem haver endereços MAC repetidos.
Diagrama da Rede – Paraná Digital
Estrutura da Rede – Paraná Digital
● 2100 - Laboratórios em escolas públicas do Estado
● 32 – Coordenadorias Regionais de Tecnologia
● Rede - Anel de Fibra ou Satélite da COPEL
● Servidores Celepar/UFPR
✔ DNS (2) – 10.175.252.102/10.175.16.122
✔ Repositório pacotes PRDigital - prdmirror.prd 10.175.252.101
✔ Squid proxy (12) – prdproxy.prd
Estrutura de Rede - Na escola:
● 1 Rack;
● 1 Ponto de acesso da COPEL (Fibra ou Satelite) + conversor;
● 1 ou 2 Switches de 24 portas + patch panel;
● 1 Nobreak;
● 1 a 2 Servidores Positivo (Opteron) ou Itautec (Xeon):
• 2 a 4 GB de memoria RAM;
• 2 discos SATA de 80, 120 ou 160 GB (RAID 1 via software);
• 2 interfaces de rede.
● 12 a 76 estacões de trabalho (1 multiterminal = 4 estacões):
● 2 ou 3 impressoras de rede.
● Armário especial para equipamentos, provavelmente estará
localizado na secretaria da escola, no Rack das escolas contém:
● Equipamentos da Copel: Fibra ótica (DIO / Transceiver) ou
Modem para a conexão via Satelite ;
● Cabos de rede que ligam os equipamentos da Copel ao
servidor, servidor ao switch e pontos do patch panel ao switch
● NoBreak, da marca APC, cabo de força ligado ao servidor e
cabo de rede conectado ao switch;
● O servidor pode ser da marca Positivo ou Itautec;
● 01 ou 02 switches: da marca XB Systems, modelo XB30330;
● 01 ou 02 patch panels;
Rack
Rack
Fibra/Transceiver
Também chamado de transceptor, esse equipamento combina
um transmissor e um receptor utilizando componentes para
ambas funções num só aparelho. A função do transceiver é
converter um tipo de sinal, em outro. Conectamos o cabo da fibra
ótica e um conector RJ-45 no transceiver com isso convertemos
os sinais elétricos em sinais ópticos, o transceiver está presente
em todas as escolas que utilizam comunicação através da fibra-
ótica da Copel.
Fibra/Modem
Esse método de conexão é o menos utilizado na rede do
PRDigital, trata-se de um dispositivo ativo, o gateway está na
escola, caso o mesmo esteja respondendo ao comando ping
podemos concluir que a falta de comunicação está relacionada a
algum problema na rede interna.
Modem/Satélite
Equipamento utilizado na comunicação das escolas utilizando
o sistema de link via satélite, verificar as luzes que estão acesas
para diagnosticar problemas de comunicação.
Patch Panel
Painel intermediário de distribuição dos cabos, este fica entre os
pontos de conexão de equipamentos e o switch.
Esse painel concentra os cabos que vêm dos pontos de rede,
com ou sem equipamentos presentes. Os cabos do patch panel
saem para conexão ao switch.
Switch
Equipamento de rede que encaminha pacotes entre diferentes
segmentos de redes locais, funciona como nó central da rede. O
switch mapeia os endereços que residem em cada segmento da
rede e permite apenas a passagem do tráfego necessário.
Os Switches do Paraná Digital são da marca XB Systems,
modelo XB-30330, são 24 portas disponíveis para conexão de
dispositivos(impressoras, multiterminais, etc), além de 04 portas
para comunicações especiais (cascateamento, empilhamento ou
conexão do servidor).
Switch
Switch X Hub
HUB – Problema de Colisão
Switch X Hub
Switch - Comutação
Servidor Positivo
Servidor Itautec
Conexões de rede
●
Cabo de Rede Direto
O cabo par trançado do tipo direto é utilizado normalmente para
conectar uma interface de rede em um dispositivo concentrador ou
comutador(switch).
●
Cabo de Rede CrossOver
Permite a ligação de 02 interfaces de rede somente utilizando o
cabo, sem a necessidade de concentradores para intermediar o
processo de comunicação, a utilização do cabo crossover pode ser
feito como medida de teste nos casos onde os multiterminais não
carregam a interface gráfica, então ligamos o terminal no servidor
pelo cabo crossover, isolando um possível problema na rede interna.
Cabos de rede
Montagem do cabo de
rede direto
Montagem do cabo de
rede crossover
Fonte: http://www.adsl.mng.net
Conectores
RJ-45 – Tipo de conector mais conhecido e
utilizado universalmente, com ele podemos
ligar cabos de par trançado, através do
processo de conectorização e conexão dos
cabos, as interfaces ficam prontas para
transmitir.
RJ-11 – Conector semelhante ao RJ-45, a
diferença é que enquanto no RJ-45 é possível
a ligação de até 4 pares de fios, no RJ-11 é
possível a ligação de 2 pares fios, esse tipo de
conector é utilizado em conexões telefônicas.
Conector RJ-45
Conector RJ-11
Placa de Rede
Trata-se de um elemento de hardware que tem por objetivo
estabelecer que diferentes dispositivos possam enviar e
receber informações pela rede.
As placas de rede podem ser divididas de várias maneiras,
com relação ao barramento, taxa de transmissão e cabos de
rede suportados:
● Barramento da placa – No projeto do PRDigital basicamente
será utilizado o tipo de slot PCI para placas de rede.
● Taxa de Transmissão(10/100/1000 mbps) – Representa o
tráfego suportado por determinada interface de rede.
● Cabos de rede – Arquitetura Ethernet (cabo par trançado)
Placa de Rede
Placas de Rede - Barramento PCI e Conector par trançado
Placa de Rede/Configuração
● Nos multiterminais das escolas PRDigital, é necessária a
configuração do BOOT através da placa de rede assim o
equipamento consegue localizar o servidor e o mesmo irá
encarregar-se do restante da configuração.
● Para configurar a bios do equipamento apertamos seguidas
vezes a tecla DEL ao ligar o multiterminal até que a tela de
configuração seja apresentada na tela principal.
● Apertar CTRL+F1 para que os campos ocultos sejam mostrados.
● Será aberto um menu de opções onde iremos selecionar com as
setas direcionais a opção Integrated Peripherals nas máquinas
Positivo ou Periféricos Integrados nas máquinas Itautec.
Placa de Rede/Configuração
● Máquinas Positivo:
● Localizar o campo On-chip Lan Boot Rom, pressionar a tecla
ENTER e escolher a opção PXE.
● Pressionar ESC para retornar ao menu principal
● Selecionar a opção Advanced Bios Features;
● Nos campos First boot device, Second boot device, e Third boot
device, escolher a opção LAN ou Legacy Lan
● Pressionar ESC para retornar ao menu principal
● Selecionar a opção Save and Exit e responder Y. Após esse
procedimento o equipamento será reiniciado e o boot terá que
funcionar utilizando a placa de rede;
Placa de Rede/Configuração
● Máquinas Itautec:
● Localizar o campo Boot ROM Rede Onboard, pressionar a tecla
ENTER e escolher a opção Habilitado.
● Pressionar ESC para retornar ao menu principal
● Selecionar a opção Características Avançadas da Bios;
● Nos campos Primeiro dispositivo de boot, Segundo dispositivo de
boot, e Terceiro dispositivo de boot, escolher Rede
● Pressionar ESC para retornar ao menu principal
● Selecionar a opção Sair e Gravar Configuração, responder S. Após
esse procedimento o equipamento será reiniciado e o boot terá que
funcionar utilizando a placa de rede;
Identificação de Problemas
● Problemas de acesso a recursos de rede
(internet/sistemas/impressoras) - Executar o atendimento
respeitando o modelo de camadas, verificando da camada mais
baixa e subindo sucessivamente.
● Problemas com circuitos da Copel – Localizar o endereço IP
correspondente a escola, efetuar comando ping no link da escola e
noservidor.
1.Verificar se o serviço dhcpd está em execução no servidor
2.Testar com outro multiterminal;
3.Cabos bem conectados(placa de rede, patch panel e switch);
4.Efetuar um reset no switch;
5.Testar a conexão com cabo crossover direto no servidor
6.Entrar em contato com a Central de Atendimento da Celepar
Identificação de Problemas
● Problema ao carregar interface no multiterminal da escola, BIOS
configurada corretamente, porém a máquina não inicia.
Erro máquina Positivo: PXE-M0F: Exiting Intel PXE ROM.
Boot from CD :
DISK BOOT FAILURE, INSERT SYSTEM
DISK AND PRESS ENTER
Erro máquina Itautec: PXE-E61: Media test failure, check cable
PXE-M0F: Exiting Intel Boot Agent
Solução:
Referências
● http://www.prdsuporte.seed.pr.gov.br
● http://www.celepar.pr.gov.br
● http://gerds.utp.br
● http://www.teleinfo.cefetpr.br
Companhia de Informática do Paraná - CELEPAR
Rua Mateus Leme, 1561
Curitiba Paraná Brasil
Telefone: (41) 3350-5000
Fax: (41) 3352-2222
www.celepar.pr.gov.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula04 – sistemas de proteção de dispositivos parte 01
Aula04 – sistemas de proteção de dispositivos   parte 01Aula04 – sistemas de proteção de dispositivos   parte 01
Aula04 – sistemas de proteção de dispositivos parte 01Carlos Veiga
 
Aula 10 camada de rede
Aula 10   camada de redeAula 10   camada de rede
Aula 10 camada de redewab030
 
Cisco Call Manager - Ambiente e Topologias
Cisco Call Manager - Ambiente e TopologiasCisco Call Manager - Ambiente e Topologias
Cisco Call Manager - Ambiente e TopologiasVinicius Buscacio
 
Apostila do treinamento profibus 2 instalação
Apostila do treinamento profibus 2  instalaçãoApostila do treinamento profibus 2  instalação
Apostila do treinamento profibus 2 instalaçãoconfidencial
 
Redes de Computadores
Redes de ComputadoresRedes de Computadores
Redes de ComputadoresFábio Eliseu
 
Apostila do treinamento profibus instalação
Apostila do treinamento profibus   instalaçãoApostila do treinamento profibus   instalação
Apostila do treinamento profibus instalaçãoconfidencial
 
Aula 9 camada de rede
Aula 9   camada de redeAula 9   camada de rede
Aula 9 camada de redewab030
 
Modelos TCP/IP e OSI para CCNA
Modelos TCP/IP e OSI para CCNAModelos TCP/IP e OSI para CCNA
Modelos TCP/IP e OSI para CCNAwolkartt_18
 
PROJETO DE REDES EMPRESA FICTÍCIA "SKYNET"
PROJETO DE REDES EMPRESA FICTÍCIA "SKYNET"PROJETO DE REDES EMPRESA FICTÍCIA "SKYNET"
PROJETO DE REDES EMPRESA FICTÍCIA "SKYNET"Marcioveras
 

Mais procurados (19)

Projeto de redes
Projeto de redesProjeto de redes
Projeto de redes
 
T2b1 08
T2b1 08T2b1 08
T2b1 08
 
Aula04 – sistemas de proteção de dispositivos parte 01
Aula04 – sistemas de proteção de dispositivos   parte 01Aula04 – sistemas de proteção de dispositivos   parte 01
Aula04 – sistemas de proteção de dispositivos parte 01
 
Camada de Rede
Camada de RedeCamada de Rede
Camada de Rede
 
Aula 10 camada de rede
Aula 10   camada de redeAula 10   camada de rede
Aula 10 camada de rede
 
projecto de rede computadores
projecto de rede computadoresprojecto de rede computadores
projecto de rede computadores
 
43512935 projeto-de-redes
43512935 projeto-de-redes43512935 projeto-de-redes
43512935 projeto-de-redes
 
Como montar uma rede cabeada
Como montar uma rede cabeadaComo montar uma rede cabeada
Como montar uma rede cabeada
 
Cisco Call Manager - Ambiente e Topologias
Cisco Call Manager - Ambiente e TopologiasCisco Call Manager - Ambiente e Topologias
Cisco Call Manager - Ambiente e Topologias
 
Apostila do treinamento profibus 2 instalação
Apostila do treinamento profibus 2  instalaçãoApostila do treinamento profibus 2  instalação
Apostila do treinamento profibus 2 instalação
 
Redes de Computadores
Redes de ComputadoresRedes de Computadores
Redes de Computadores
 
Apostila do treinamento profibus instalação
Apostila do treinamento profibus   instalaçãoApostila do treinamento profibus   instalação
Apostila do treinamento profibus instalação
 
Aula 9 camada de rede
Aula 9   camada de redeAula 9   camada de rede
Aula 9 camada de rede
 
Configuração
ConfiguraçãoConfiguração
Configuração
 
Rede
Rede Rede
Rede
 
Instalação de rede
Instalação de redeInstalação de rede
Instalação de rede
 
49778140 projeto-de-rede
49778140 projeto-de-rede49778140 projeto-de-rede
49778140 projeto-de-rede
 
Modelos TCP/IP e OSI para CCNA
Modelos TCP/IP e OSI para CCNAModelos TCP/IP e OSI para CCNA
Modelos TCP/IP e OSI para CCNA
 
PROJETO DE REDES EMPRESA FICTÍCIA "SKYNET"
PROJETO DE REDES EMPRESA FICTÍCIA "SKYNET"PROJETO DE REDES EMPRESA FICTÍCIA "SKYNET"
PROJETO DE REDES EMPRESA FICTÍCIA "SKYNET"
 

Semelhante a Treinamento de Redes Básico

36210961 curso-avancado-redes
36210961 curso-avancado-redes36210961 curso-avancado-redes
36210961 curso-avancado-redesMarco Guimarães
 
Comunicação de Dados - Modulo 5
 Comunicação de Dados - Modulo 5 Comunicação de Dados - Modulo 5
Comunicação de Dados - Modulo 5Mariana Hiyori
 
Componentes de uma Rede de computadores
Componentes de uma Rede de computadoresComponentes de uma Rede de computadores
Componentes de uma Rede de computadoresFelipe Silva
 
S2 B 2007 Infra Aula 01 V1.00
S2 B 2007   Infra   Aula 01 V1.00S2 B 2007   Infra   Aula 01 V1.00
S2 B 2007 Infra Aula 01 V1.00doctorweb
 
62282591 senai-curso-avancado-redes
62282591 senai-curso-avancado-redes62282591 senai-curso-avancado-redes
62282591 senai-curso-avancado-redesMarco Guimarães
 
Apresentaçao Final De Redes
Apresentaçao Final De RedesApresentaçao Final De Redes
Apresentaçao Final De Redesguesta9bd8d
 
ApresentaçAo Final De Redes
ApresentaçAo Final De RedesApresentaçAo Final De Redes
ApresentaçAo Final De Redesallanzinhuu
 
Redes - Camada Enlace
Redes - Camada EnlaceRedes - Camada Enlace
Redes - Camada EnlaceLuiz Arthur
 
Imurl slides
Imurl slidesImurl slides
Imurl slidesPelo Siro
 
Gestão de Redes de Computadores e Serviços.pptx
Gestão de Redes de Computadores e Serviços.pptxGestão de Redes de Computadores e Serviços.pptx
Gestão de Redes de Computadores e Serviços.pptxHJesusMiguel
 
Mini curso redes_computadores
Mini curso redes_computadoresMini curso redes_computadores
Mini curso redes_computadoreselgi.elgi
 
Clp automacao redes_protocolos
Clp automacao redes_protocolosClp automacao redes_protocolos
Clp automacao redes_protocolosWellington barbosa
 
Informática Aplicada - Redes
Informática Aplicada - RedesInformática Aplicada - Redes
Informática Aplicada - RedesRicardo de Moraes
 
Aula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte II
Aula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte IIAula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte II
Aula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte IIDalton Martins
 

Semelhante a Treinamento de Redes Básico (20)

36210961 curso-avancado-redes
36210961 curso-avancado-redes36210961 curso-avancado-redes
36210961 curso-avancado-redes
 
Introdução a Redes de Computadores
Introdução a Redes de ComputadoresIntrodução a Redes de Computadores
Introdução a Redes de Computadores
 
Comunicação de Dados - Modulo 5
 Comunicação de Dados - Modulo 5 Comunicação de Dados - Modulo 5
Comunicação de Dados - Modulo 5
 
Rede
RedeRede
Rede
 
Aula 02 redes
Aula 02   redesAula 02   redes
Aula 02 redes
 
Componentes de uma Rede de computadores
Componentes de uma Rede de computadoresComponentes de uma Rede de computadores
Componentes de uma Rede de computadores
 
S2 B 2007 Infra Aula 01 V1.00
S2 B 2007   Infra   Aula 01 V1.00S2 B 2007   Infra   Aula 01 V1.00
S2 B 2007 Infra Aula 01 V1.00
 
62282591 senai-curso-avancado-redes
62282591 senai-curso-avancado-redes62282591 senai-curso-avancado-redes
62282591 senai-curso-avancado-redes
 
Apresentaçao Final De Redes
Apresentaçao Final De RedesApresentaçao Final De Redes
Apresentaçao Final De Redes
 
ApresentaçAo Final De Redes
ApresentaçAo Final De RedesApresentaçAo Final De Redes
ApresentaçAo Final De Redes
 
Redes - Camada Enlace
Redes - Camada EnlaceRedes - Camada Enlace
Redes - Camada Enlace
 
Imurl slides
Imurl slidesImurl slides
Imurl slides
 
Packet Tracer
Packet TracerPacket Tracer
Packet Tracer
 
Gestão de Redes de Computadores e Serviços.pptx
Gestão de Redes de Computadores e Serviços.pptxGestão de Redes de Computadores e Serviços.pptx
Gestão de Redes de Computadores e Serviços.pptx
 
Mini curso redes_computadores
Mini curso redes_computadoresMini curso redes_computadores
Mini curso redes_computadores
 
Clp automacao redes_protocolos
Clp automacao redes_protocolosClp automacao redes_protocolos
Clp automacao redes_protocolos
 
Informática Aplicada - Redes
Informática Aplicada - RedesInformática Aplicada - Redes
Informática Aplicada - Redes
 
Gv redes industriais
Gv redes industriaisGv redes industriais
Gv redes industriais
 
Aula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte II
Aula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte IIAula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte II
Aula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte II
 
Redes Industriais
Redes IndustriaisRedes Industriais
Redes Industriais
 

Último

A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniCassio Meira Jr.
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasRosalina Simão Nunes
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxOsnilReis1
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxfabiolalopesmartins1
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 

Treinamento de Redes Básico

  • 1.
  • 2. Treinamento de Redes - SEED Título:  Treinamento de Redes Básico Objetivo: Proporcionar aos Assessores Técnicos dos CRTEs uma visão sobre redes de computadores e equipamentos de rede. Período: 16 de outubro – 14 ás 18 hs Equipe Técnica : André Luiz de Souza Paula Diego Lopes da Cruz Eduardo Camargo Cardozo Fellipe Medeiros Veiga Francisco Joao Boeing Junior Peter Andreas Entschev Data: 17/10/08
  • 3. Sumário ● Redes (Conceito) ● Protocolos e Serviços ● Protocolo TCP/IP, Máscara de rede e Gateway ● Equipamentos ● Conexões ● Circuitos COPEL ● Satélite ● Fibra + Roteador / Fibra + Transceiver ● Identificação de Problemas
  • 4. Conceitos de Rede Uma rede de computadores consiste de 2 ou mais equipamentos além de outros dispositivos conectados entre si de modo a poder compartilhar serviços, podendo ser: arquivos, impressoras, mensagens, etc. Vários equipamentos podem ser interligados e compartilhados, mediante formas de acesso, protocolos e requisitos de segurança.
  • 5. Protocolos e Serviços Protocolos: Conjunto de regras que controlam e padronizam o processo de comunicação entre 02 elementos de uma rede. Serviços: Conjunto de recursos ou de operações implementadas por um equipamento e disponibilizadas em determinado segmento da rede.
  • 6. Camadas de Rede Equipamento1 Equipamento 2 Dados APLICAÇÃO TRANSPORTE IP/REDE ENLACE FÍSICA APLICAÇÃO TRANSPORTE IP/REDE ENLACE FÍSICA Modelo TCP/IP
  • 7. Protocolos de Transporte ● TCP (Transmission Control Protocol) – Protocolo de transporte orientado a conexão, com garantia de entrega correta e ordenada. ● UDP (User Diagram Protocol) - Protocolo de transporte não orientado a conexão, sem garantia de entrega correta e ordenada.
  • 8. Endereço IP ● IP (Internet Protocol – Protocolo de Interconexão) – Endereço IP: Endereçamento através de uma seqüência de valores de 32 bits. Ex: 00001010.10101111.00010000.00000110 - 10.175.16.6, esse valor consiste em conjuntos de quatro grupos de 8 bits, cada conjunto é separado por um ponto e recebe o nome de octeto, sendo que cada um pode ir de 0 a 255 (0.0.0.0 a 255.255.255.255).
  • 9. Protocolo TCP/IP ● O conjunto de protocolos TCP/IP proporciona a comunicação de dispositivos numa rede de computadores. Seu nome vem dos dois protocolos mais importantes e mais utilizados, o TCP e o IP. ● Nesse modelo de camadas, cada uma é responsável por um grupo de tarefas, fornecendo um conjunto de serviços bem definidos para o protocolo da camada superior.
  • 10. Máscara de Rede ● É um número de 32 bits usado para separar dentro do endereço IP a parte correspondente à rede e a parte correspondente a host, divididos em 04 octetos, sendo que cada um pode ir de 0 a 255. ● Exemplo: Endereço de rede: 10.175.16.0/29 Máscara de rede: 255.255.255.248 – Foram reservados 29 bits para rede, e 03 bits para host, com isso na rede restam 06 endereços IP para host, 10.175.16.1 até 10.175.16.6
  • 11. Broadcast ● Processo onde a informação é transmitida para todos os receptores ao mesmo tempo. O endereço de Broadcast será sempre o último endereço da rede e permite que a informação seja enviada a todos os equipamentos conectados nessa sub-rede. Fonte: http://wikimedia.org
  • 13. Gateway ● Equipamento destinado a interligar redes, serve como intermediário no processo de comunicação entre a estação e o destino utilizando uma tabela de roteamento. ● Um teste básico que pode ser efetuado é a utilização do comando ping para o gateway, visando testar a comunicação da rede interna com o roteador da escola, para verificar qual gateway está configurado digitar um dos comandos abaixo no servidor da escola ou na própria estação. Ex: netstat -r /sbin/route
  • 15. Ping ● É um comando utilizado pelo protocolo ICMP, verifica a conectividade de determinado equipamento e se o mesmo está respondendo na rede. Ex1: ping -c 04 10.175.16.6, verificar a resposta, após 04 requisições o comando é finalizado automaticamente Ex2: ping 10.175.16.6, a ausência do parâmetro -c exige que seja apertado ctrl+c para finalizar o comando
  • 17. Conferindo o Gateway ● Na estrutura de diretórios de todos os servidores contém o arquivo escolas.txt, consultando esse arquivo podemos encontrar várias informações como: o núcleo que essa escola pertence, seus endereços de rede, gateway e ip do servidor. Ex: PARANAGUA:MATINHOS:TEREZA_DA_S.RAMOS,_E_E_PROFA_-EE_FUND:10.175.14.56:10.175.14.57:10.175.14.58 PARANAGUA:MORRETES:ROCHA_POMBO,_C_E_-_E_FUND_MEDIO:10.175.14.64:10.175.14.65:10.175.14.66 PARANAGUA:PARANAGUA:ALBERTO_GOMES_VEIGA,_C_E_-_E_MEDIO:10.175.14.72:10.175.14.73:10.175.14.74
  • 19. MAC Address Endereço físico das interfaces de rede, trata-se de um número de 48 bits, com representação hexadecimal. Ex: 00:0E:A6:78:06:D3 Os 03 primeiros campos representam o fabricante da interface, os 03 últimos, diferenciam uma das outras e não podem haver endereços MAC repetidos.
  • 20. Diagrama da Rede – Paraná Digital
  • 21. Estrutura da Rede – Paraná Digital ● 2100 - Laboratórios em escolas públicas do Estado ● 32 – Coordenadorias Regionais de Tecnologia ● Rede - Anel de Fibra ou Satélite da COPEL ● Servidores Celepar/UFPR ✔ DNS (2) – 10.175.252.102/10.175.16.122 ✔ Repositório pacotes PRDigital - prdmirror.prd 10.175.252.101 ✔ Squid proxy (12) – prdproxy.prd
  • 22. Estrutura de Rede - Na escola: ● 1 Rack; ● 1 Ponto de acesso da COPEL (Fibra ou Satelite) + conversor; ● 1 ou 2 Switches de 24 portas + patch panel; ● 1 Nobreak; ● 1 a 2 Servidores Positivo (Opteron) ou Itautec (Xeon): • 2 a 4 GB de memoria RAM; • 2 discos SATA de 80, 120 ou 160 GB (RAID 1 via software); • 2 interfaces de rede. ● 12 a 76 estacões de trabalho (1 multiterminal = 4 estacões): ● 2 ou 3 impressoras de rede.
  • 23. ● Armário especial para equipamentos, provavelmente estará localizado na secretaria da escola, no Rack das escolas contém: ● Equipamentos da Copel: Fibra ótica (DIO / Transceiver) ou Modem para a conexão via Satelite ; ● Cabos de rede que ligam os equipamentos da Copel ao servidor, servidor ao switch e pontos do patch panel ao switch ● NoBreak, da marca APC, cabo de força ligado ao servidor e cabo de rede conectado ao switch; ● O servidor pode ser da marca Positivo ou Itautec; ● 01 ou 02 switches: da marca XB Systems, modelo XB30330; ● 01 ou 02 patch panels; Rack
  • 24. Rack
  • 25. Fibra/Transceiver Também chamado de transceptor, esse equipamento combina um transmissor e um receptor utilizando componentes para ambas funções num só aparelho. A função do transceiver é converter um tipo de sinal, em outro. Conectamos o cabo da fibra ótica e um conector RJ-45 no transceiver com isso convertemos os sinais elétricos em sinais ópticos, o transceiver está presente em todas as escolas que utilizam comunicação através da fibra- ótica da Copel.
  • 26. Fibra/Modem Esse método de conexão é o menos utilizado na rede do PRDigital, trata-se de um dispositivo ativo, o gateway está na escola, caso o mesmo esteja respondendo ao comando ping podemos concluir que a falta de comunicação está relacionada a algum problema na rede interna.
  • 27. Modem/Satélite Equipamento utilizado na comunicação das escolas utilizando o sistema de link via satélite, verificar as luzes que estão acesas para diagnosticar problemas de comunicação.
  • 28. Patch Panel Painel intermediário de distribuição dos cabos, este fica entre os pontos de conexão de equipamentos e o switch. Esse painel concentra os cabos que vêm dos pontos de rede, com ou sem equipamentos presentes. Os cabos do patch panel saem para conexão ao switch.
  • 29. Switch Equipamento de rede que encaminha pacotes entre diferentes segmentos de redes locais, funciona como nó central da rede. O switch mapeia os endereços que residem em cada segmento da rede e permite apenas a passagem do tráfego necessário. Os Switches do Paraná Digital são da marca XB Systems, modelo XB-30330, são 24 portas disponíveis para conexão de dispositivos(impressoras, multiterminais, etc), além de 04 portas para comunicações especiais (cascateamento, empilhamento ou conexão do servidor).
  • 31. Switch X Hub HUB – Problema de Colisão
  • 32. Switch X Hub Switch - Comutação
  • 35. Conexões de rede ● Cabo de Rede Direto O cabo par trançado do tipo direto é utilizado normalmente para conectar uma interface de rede em um dispositivo concentrador ou comutador(switch). ● Cabo de Rede CrossOver Permite a ligação de 02 interfaces de rede somente utilizando o cabo, sem a necessidade de concentradores para intermediar o processo de comunicação, a utilização do cabo crossover pode ser feito como medida de teste nos casos onde os multiterminais não carregam a interface gráfica, então ligamos o terminal no servidor pelo cabo crossover, isolando um possível problema na rede interna.
  • 36. Cabos de rede Montagem do cabo de rede direto Montagem do cabo de rede crossover Fonte: http://www.adsl.mng.net
  • 37. Conectores RJ-45 – Tipo de conector mais conhecido e utilizado universalmente, com ele podemos ligar cabos de par trançado, através do processo de conectorização e conexão dos cabos, as interfaces ficam prontas para transmitir. RJ-11 – Conector semelhante ao RJ-45, a diferença é que enquanto no RJ-45 é possível a ligação de até 4 pares de fios, no RJ-11 é possível a ligação de 2 pares fios, esse tipo de conector é utilizado em conexões telefônicas. Conector RJ-45 Conector RJ-11
  • 38. Placa de Rede Trata-se de um elemento de hardware que tem por objetivo estabelecer que diferentes dispositivos possam enviar e receber informações pela rede. As placas de rede podem ser divididas de várias maneiras, com relação ao barramento, taxa de transmissão e cabos de rede suportados: ● Barramento da placa – No projeto do PRDigital basicamente será utilizado o tipo de slot PCI para placas de rede. ● Taxa de Transmissão(10/100/1000 mbps) – Representa o tráfego suportado por determinada interface de rede. ● Cabos de rede – Arquitetura Ethernet (cabo par trançado)
  • 39. Placa de Rede Placas de Rede - Barramento PCI e Conector par trançado
  • 40. Placa de Rede/Configuração ● Nos multiterminais das escolas PRDigital, é necessária a configuração do BOOT através da placa de rede assim o equipamento consegue localizar o servidor e o mesmo irá encarregar-se do restante da configuração. ● Para configurar a bios do equipamento apertamos seguidas vezes a tecla DEL ao ligar o multiterminal até que a tela de configuração seja apresentada na tela principal. ● Apertar CTRL+F1 para que os campos ocultos sejam mostrados. ● Será aberto um menu de opções onde iremos selecionar com as setas direcionais a opção Integrated Peripherals nas máquinas Positivo ou Periféricos Integrados nas máquinas Itautec.
  • 41. Placa de Rede/Configuração ● Máquinas Positivo: ● Localizar o campo On-chip Lan Boot Rom, pressionar a tecla ENTER e escolher a opção PXE. ● Pressionar ESC para retornar ao menu principal ● Selecionar a opção Advanced Bios Features; ● Nos campos First boot device, Second boot device, e Third boot device, escolher a opção LAN ou Legacy Lan ● Pressionar ESC para retornar ao menu principal ● Selecionar a opção Save and Exit e responder Y. Após esse procedimento o equipamento será reiniciado e o boot terá que funcionar utilizando a placa de rede;
  • 42. Placa de Rede/Configuração ● Máquinas Itautec: ● Localizar o campo Boot ROM Rede Onboard, pressionar a tecla ENTER e escolher a opção Habilitado. ● Pressionar ESC para retornar ao menu principal ● Selecionar a opção Características Avançadas da Bios; ● Nos campos Primeiro dispositivo de boot, Segundo dispositivo de boot, e Terceiro dispositivo de boot, escolher Rede ● Pressionar ESC para retornar ao menu principal ● Selecionar a opção Sair e Gravar Configuração, responder S. Após esse procedimento o equipamento será reiniciado e o boot terá que funcionar utilizando a placa de rede;
  • 43. Identificação de Problemas ● Problemas de acesso a recursos de rede (internet/sistemas/impressoras) - Executar o atendimento respeitando o modelo de camadas, verificando da camada mais baixa e subindo sucessivamente. ● Problemas com circuitos da Copel – Localizar o endereço IP correspondente a escola, efetuar comando ping no link da escola e noservidor.
  • 44. 1.Verificar se o serviço dhcpd está em execução no servidor 2.Testar com outro multiterminal; 3.Cabos bem conectados(placa de rede, patch panel e switch); 4.Efetuar um reset no switch; 5.Testar a conexão com cabo crossover direto no servidor 6.Entrar em contato com a Central de Atendimento da Celepar Identificação de Problemas ● Problema ao carregar interface no multiterminal da escola, BIOS configurada corretamente, porém a máquina não inicia. Erro máquina Positivo: PXE-M0F: Exiting Intel PXE ROM. Boot from CD : DISK BOOT FAILURE, INSERT SYSTEM DISK AND PRESS ENTER Erro máquina Itautec: PXE-E61: Media test failure, check cable PXE-M0F: Exiting Intel Boot Agent Solução:
  • 46. Companhia de Informática do Paraná - CELEPAR Rua Mateus Leme, 1561 Curitiba Paraná Brasil Telefone: (41) 3350-5000 Fax: (41) 3352-2222 www.celepar.pr.gov.br