RELIGIÕES AFRO BRASILEIRAS

3.508 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.508
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.293
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
135
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Desconhecida
  • 35,0 42,3 46,3 3,9 3,8 2,9
  • RELIGIÕES AFRO BRASILEIRAS

    1. 1. RELIGIÕES AFRO BRASILEIRAProf. Antonio Marcos N. dos Reis
    2. 2. Inteligência• Definição de Inteligência (difícil definição)• O que é ser inteligente?• Processo subjetivo• Capacidade de aprender com a experiência e de se adaptar ás mudanças• O que é considerado inteligente em uma cultura, pode ser considerado estúpido em outra.
    3. 3. Existe preconceito no Brasil?• Processo de escravização do negro• Política do embranquecimento da raça• Mito da democracia racial.• Diferença com os E.U.A (principio da gota de sangue).
    4. 4. População carcerária e mortos pela polícia no Estado do Rio de JaneiroCor/raça Opositores mortos pela polícia* População carce- População geral*** rária (masculina)** Número % sobre % sobre Número % sobre Número % sobre o total casos o total casos válidos válidos Branca 370 19,7 26,2 – 45,0 7.766.393 54,5 Parda 409 21,8 28,9 – 30,0 4.847.950 34,0 Preta 609 32,4 43,1 – 25,0 1.575.461 11,1 Outra 26 1,4 1,8 – – 63.988 0,5Desconh 466 24,8 – – – 201.4 78 – ecida TOTAL 1.880 100,0 100,0 1.624 100,0 14.455.270 100,0Fontes: * Registros de ocorrência da Polícia Civil do Rio de Janeiro entre janeiro de 1998 e setembro de 2002.** Atualização dos dados do PIT, Superintendência de Saúde, Secretaria de Administração Penitenciária do Estado doRio de Janeiro e pesquisa realizada sobre uma amostra de presos entre agosto de 2002 e março de 2003. O relatórionão informa o número de presos para cada cor/raça, apenas a porcentagem e o total da amostra.*** Censo IBGE 2000
    5. 5. Taxa de homicídios na população por 100 mil habitantes por sexo, idade e cor/raça, em 2001Faixa etária Masculino Feminino Branca Preta Parda Branca Preta PardaAté 9 anos 1,0 0,9 1,3 1,1 1,0 0,9de 10 a 14 4,2 9,7 7,7 1,7 2,3 2,7 anosde 15 a 19 64,8 152,5 123,3 6,6 11,5 9,9 anosde 20 a 24 102,3 218,5 185,4 6,6 13,2 10,3 anosde 25 a 29 96,5 177,2 163,6 7,6 15,2 11,2 anosde 30 a 39 69,8 120,5 112,5 5,9 12,1 8,4 anosde 40 a 49 49,4 67,9 75,4 4,7 7,3 6,6 anosde 40 a 49 35,0 42,3 46,3 3,9 3,8 2,9 anos60 anos ou 22,9 16,5 25,7 4,7 3,2 4,0 mais
    6. 6. Participação dos negros nas 500 maiores empresas – Brasil, 2003 (em %)Executivo Gerencial Chefia Funcional 1,8 8,8 13,5 23,4Fonte: Instituto Ethos
    7. 7. Amparo Legal• Lei 10.639/03 – Institui a obrigatoriedade do ensino de História e Cultura Africana e Afrobrasileira• Lei 11.645/08 – Institui a obrigatoriedade do ensino de História e Cultura Indígena
    8. 8. Diferença entre Preconceito e Discriminação• Preconceito – Qualquer forma ou conceito subjetivo de rotulação• Discriminação - forma de preterir se torna e se entende como discriminação, sendo o ato de efetivar o preconceito.
    9. 9. Candomblé / Umbanda
    10. 10. Ogum São Jorge
    11. 11. Oxóssi São Sebastião
    12. 12. Xangô São João Batista
    13. 13. Iemanjá Nossa Senhora dosNavegantes
    14. 14. Oxum Nossa Senhora da Conceição
    15. 15. Iansã Santa Bárbara
    16. 16. Omolu São Roque
    17. 17. Obá Santa Rita de Cássia
    18. 18. Nanã Santa Anna
    19. 19. Oxalá Jesus Cristo
    20. 20. Olorum =Deus
    21. 21. Linhas de direita: Pretos- Velhos, Caboclos, Boiadeiros, Mineiros, Crianças, Marinheiros, Ciganos, Baianos, Orientais.Assim como no Espiritismo, osmédiuns incorporam entidades.
    22. 22. Linhas daEsquerda:Exus eMalandros
    23. 23. Obs: Macumba é um instrumento depercussão africano.
    24. 24. Prof. Antonio Marcos N. dos Reiswww.pamnr.blogspot.comwww.profamnr.blogspot.comantonio_ead@hotmail.com 06/02/12 24

    ×