TRABALHO DE INGLÊS
VINICIUS O.S MONTEIRO
TEMA : Nova Zelândia
Professora : Márcia
F.I.P
O país encontra-se na Oceania, é uma ilha no sul do Oceano Pacífico. Ela é divida em IlhaO país encontra-se na Oceania, é ...
Idioma :Inglês localização :Polinésia.
Resultado da mistura: É no mínimo fascinante. As saudações,
por exemplo, vão desde ...
CONTEXTO HISTÓRICO
A Nova Zelândia- Aotearoa, "a terra da longa nuvem branca"- foi colonizada há mais de
1000 anos por via...
A sociedade criada pelos colonizadores floresceu com a corrida do ouro em 1860.
Estradas de rodagem, ferrovias e prédios p...
     Um maior número de mulheres passou a trabalhar fora de casa e a igualdade de 
remuneração foi introduzida em 1972. Um...
   
A SOCIEDADE MAORI
No censo de 1991, os que se identificaram como maoris formaram um grupo 
significativamente mais jov...
   
IDIOMAS 
        O inglês e o maori são os idiomas oficiais, sendo que o inglês é falados 
pela maioria dos neozelande...
   
DIREITOS HUMANOS
Na Nova Zelândia, é ilícita a discriminação em razão de idade, incapacidade física, 
cargo, condições...
   
AS ARTES, O ESPORTE E O LAZER
O governo apoia essa atividade, subsidiando o setor de artes e patrimônio cultural 
com ...
Os filmes "The Piano", Once Were Warriors" e "Havenly Creatures" são obras
importantes e internacionalmente aclamadas, pro...
Companhias profissionais excursionam pelo país apresentando as produções mais
conhecidos e o teatro profissional está desa...
OS ESPORTES
O neozelandeses são fãs apaixonados de esportes. Por isso, 85% da
população pratica alguma atividade física ou...
ATIVIDADES AO AR LIVRE
A população esparsa significa que há muitos cenários ainda não
explorados a serem compartilhados. A...
Cultura alimentar
Há alguns anos, a comida na Nova Zelândia era das mais limitadas do mundo,"Flat" ou sem
sabor, sem elabo...
Além dos imigrantes, um dos fatores que contribuiu tremendamente para uma mudança alimentar
kiwi, foi a necessidade de se ...
DADOS SOCIAIS.
• Hino nacional: God Defend New Zealand
God Save the Queen
Pokarekare Ana (não-oficial)Gentílico: Neozeland...
God Defend New Zealand é um dos hinos nacionais oficiais, e único comumente
usado, da Nova Zelândia (o outro é God Save Th...
Letra em português
Deus das nações a Teus pés, Nas ligações do amor nós encontramo-nos com, Ouça
nossas vozes, nós entreat...
Letra em maori
• E Ihowa Atua,
O nga iwi matou ra
Ata whakarongona;
Me aroha noa
Kia hua ko te pai;
Kia tau to atawhai;
Ma...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalhodeinglesnovazelandia 110119213544-phpapp02 (1)

183 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
183
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalhodeinglesnovazelandia 110119213544-phpapp02 (1)

  1. 1. TRABALHO DE INGLÊS VINICIUS O.S MONTEIRO TEMA : Nova Zelândia Professora : Márcia F.I.P
  2. 2. O país encontra-se na Oceania, é uma ilha no sul do Oceano Pacífico. Ela é divida em IlhaO país encontra-se na Oceania, é uma ilha no sul do Oceano Pacífico. Ela é divida em Ilha Norte e Ilha Sul e possui duas línguas: inglesa e maori, língua nativa. O clima é temperado,Norte e Ilha Sul e possui duas línguas: inglesa e maori, língua nativa. O clima é temperado, porém a água do mar é gelada por ser muito perto das geleiras.porém a água do mar é gelada por ser muito perto das geleiras. Suas principais fontes de riqueza são: agricultura e turismo.Suas principais fontes de riqueza são: agricultura e turismo. Nova Zelândia é conhecida como o país dos esportes radicais, e eles possuem o segundoNova Zelândia é conhecida como o país dos esportes radicais, e eles possuem o segundo maior bungee jump do mundo. Também é conhecida por suas praias, a cultura maori e áreasmaior bungee jump do mundo. Também é conhecida por suas praias, a cultura maori e áreas vulcânicas.vulcânicas. A capital é Wellington, porém Auckland é a cidade mais populosa do país. É umaA capital é Wellington, porém Auckland é a cidade mais populosa do país. É uma monarquia constitucional que tem como Chefe de Estado a Rainha Elisabeth da Inglaterramonarquia constitucional que tem como Chefe de Estado a Rainha Elisabeth da Inglaterra que é representada pela Governador-Geral Anand Satyanand (desde de Agosto de 2006), oque é representada pela Governador-Geral Anand Satyanand (desde de Agosto de 2006), o primeiro ministro é John Phillip Key (eleito em 2008).primeiro ministro é John Phillip Key (eleito em 2008). A moeda oficial é o dólar Neozelandês.A moeda oficial é o dólar Neozelandês. Principal produto de exportação: o famoso kiwi.Principal produto de exportação: o famoso kiwi. Tem baixo nível de violência.Tem baixo nível de violência. E encontra-se bem abaixo da camada de ozônio, sendo "obrigatório" o uso de protetor solar.E encontra-se bem abaixo da camada de ozônio, sendo "obrigatório" o uso de protetor solar. INTRODUÇÃO
  3. 3. Idioma :Inglês localização :Polinésia. Resultado da mistura: É no mínimo fascinante. As saudações, por exemplo, vão desde a formal reservada britânica até o extrovertido "Gidday"( adaptação de Good Day!), dependendo da pessoas e da circunstâncias. Já os maoris(povo nativo) não recusam os abraços ou o tradicional "Hongi", carinhosa aproximação dos narizes, com os olhos fechados e uma exclamação baixinha("mm-mm")! Idioma oficial e Localização .
  4. 4. CONTEXTO HISTÓRICO A Nova Zelândia- Aotearoa, "a terra da longa nuvem branca"- foi colonizada há mais de 1000 anos por viajantes do Leste da Polinésia. Esses colonizadores, antepassados dos atuais maoris, viviam em "iwi" (tribos) formadas por consanguinidade. Adaptaram-se rapidamente ao novo meio-ambiente e, por volta de 1200, haviam colonizado as Ilhas do Norte e do Sul. Utilizando-se dos abundantes recursos naturais para sua alimentação e comércio, os maoris desenvolveram uma cultura rica; as tradições orais passadas de pai para filho através de gerações, preservaram essa cultura. Quando os primeiros navegantes europeus chegaram em 1642, a maior parte dos maoris vivia no clima quente da parte de cima da Ilha do Norte. O holandês Abel Tasman ancorou nas praias naquele ano, dando à terra o nome de Staten Landt, e, mais tarde, Nieuw Zeeland. O inglês James Cook visitou-a em1769, circum-navegando a costa, negociando com os maoris e reivindicando a terra para os ingleses. Vieram depois os pescadores de focas e baleias, e, em 1814, os missionários cristãos. Por volta de 1840, 2000 europeus (pakehas) viviam entre a população maori de 100.000 habitantes. Naquele ano, mais de 500 chefes assinaram o Tratado de Waitangi, retendo a propriedade dos recursos naturais, mas abdicando do direito de governar, em favor da Coroa Britânica. Tanto os maoris como os pakehas continuam respeitando esse Tratado até hoje. Os colonizadores britânicos chegaram nos anos de 1840 e 1850, fundando cidades e preparando a terra para as fazendas. Os interesses dos maoris o dos colonizados entraram algumas vezes em choque culminando com a guerra nos anos de 1860. Seguiu-se a perda de terras pelos maoris, e, em seu rastro, a população maori caiu para 42,000 habitantes (1896).
  5. 5. A sociedade criada pelos colonizadores floresceu com a corrida do ouro em 1860. Estradas de rodagem, ferrovias e prédios públicos foram construídos, e a educação a nível nacional foi introduzida. Uma nova onda de imigrantes europeus e australianos chegou para povoar as cidades e desenvolver a lavoura. A depressão econômica, ocorrida em nos de 1880, gerou mudanças sociais e econômicas. A Nova Zelândia tornou-se o primeiro país a conceder o voto às mulheres (1893), os salários foram regulamentados e a pensão para idosos foi instituída(1898). Os líderes políticos maoris promoveram o renascimento maori, iniciado iniciado anteriormente sob a influência do Rei Maori e dos profetas religiosos. A saúde e o bem-estar social foram melhorados e a população maori cresceu. Os soldados maoris e pakehas lutaram ao lado da Grã-Bretanha durante a Primeira Guerra Mundial (1914-1918) e, também durante a Segunda Guerra (1939-1945). A depressão econômica mundial atingiu a Nova Zelândia no final dos anos 20: o desemprego aumentou e a pobreza piorou. O desenvolvimento da previdência social no final dos anos 30- pensões mais elevas, auxílio - desemprego e auxílio - doença, além de assistência médica subsidiada- criaram melhores condições. A urbanização, principalmente dos maoris, e a prosperidade econômica caracterizaram a Nova Zelândia do pós-guerra. As taxas de natalidade subiram e a população também aumentou em função da imigração procedente da Grã-Bretanha e da Europa nos anos 50, e, mais tarde, das Ilhas do Pacífico e da Ásia.
  6. 6.      Um maior número de mulheres passou a trabalhar fora de casa e a igualdade de  remuneração foi introduzida em 1972. Um novo renascimento maori começou  nos anos 70, quando os maoris se concentraram em reaver terras perdidas duas  gerações antes; a língua, a cultura e a arte reviveram novamente.         A inflação e o desemprego aumentaram nos anos 70 e o dispêndio do  governo com a previdência cresceu com a introdução da Pensão Nacional  (1976) e uma série de outras medidas de apoio à renda familiar.         Os meados dos anos 80 trouxeram mudanças profundas nas relações  internacionais e na economia. A política anti - nuclear alterou suas relações  com outros países, as políticas de mercado aberto desenvolveram a economia e  o papel do governo foi reformulado.         Desde sua colonização, há 1000 anos atrás, a Nova Zelândia é a única  mescla de culturas do Pacífico Sul e europeia com uma identidade própria.
  7. 7.     A SOCIEDADE MAORI No censo de 1991, os que se identificaram como maoris formaram um grupo  significativamente mais jovem que o total da população. De todos os maoris somente  4,4% tinham mais de 60 anos, cerca de 37,5% eram menores de 15. As mulheres  maoris tendem a Ter filhos mais cedo e em maior quantidade do que as não - maoris.         Te Puni Kokiri- o Ministério de Desenvolvimento Maori- busca facilitar e apoiar  realizações maoris nas áreas de saúde, educação, treinamento e desenvolvimento de  recursos econômicos.                              MORADORES DAS ILHAS DO PACÍFICO Existem 167.073 pessoas na Nova Zelândia que se identificam como sendo  oriundas das Ilhas do Pacifico. No censo de 1991, 38,7% dessas pessoas eram  menores de 15 anos e somente 3,8% tinha mais de 60. Os índices de natalidade na  Nova Zelândia passaram a registrar um aumento somente a partir da última década.     O Ministério da Negociação das Ilhas do Pacífico auxilia as pessoas a alcançar as  aspirações que as fizeram, e os seus antepassados, a irem para a Nova Zelândia. As  prioridades são educação, saúde, treinamento e participação nas decisões públicas.
  8. 8.     IDIOMAS          O inglês e o maori são os idiomas oficiais, sendo que o inglês é falados  pela maioria dos neozelandeses. Maori é a língua materna para cerca de 50,000  pessoas. Vários nomes de lugar, plantas e pássaros são maoris.         Os "kanhanga reo"9 berço da língua maori) e os centros das Ilhas do  Pacífico, bem como escolas e centros comunitários proporcionam aulas  noturnas ou de fim- de –semana de forma a propiciar às crianças de outros  grupo étnicos a oportunidade de compartilhar a herança cultural e idiomática de  seus ancestrais.  RELIGIÃO         Na Nova Zelândia a religião é questão da consciência de cada um. O  Cristianismo é a fé mais amplamente professada. Seus representantes são  anglicanos, metodistas, presbiterianos e católicos romanos. Outras religiões  também estão representadas- budismo, hinduismo, islamismo e judaísmo.
  9. 9.     DIREITOS HUMANOS Na Nova Zelândia, é ilícita a discriminação em razão de idade, incapacidade física,  cargo, condições de família, sexo, estado civil, opinião política, raça ou origem étnica,  religião ou atitude sexual. Sob a orientação do Ministério da Justiça, o governador-geral  nomeia um Comissário de Direitos Humanos e um Conciliador de Relações Raciais para  promover os direitos humanos através da educação e de atos de conciliação, e, para  investigar as queixas sobre o desrespeito a esses direitos.         A Nova Zelândia foi o primeiro país no mundo a conceder direito de voto às  mulheres(1893). Hoje, o Ministério dos Negócios da mulheres orienta o governo no  estabelecimento de normas relativas à igualdade dos direitos das mulheres. PADRÃO DE VIDA         Analisando em termos de educação e emprego, igualdade e oportunidades, saúde  e segurança, moradia e meio ambiente, opções de lazer e medidas para o bem-estar  social, o padrão de vida neozelandês é relativamente alto. Verificando indicadores  tais como educação, saúde, mortalidade infantil, expectativa de vida e estabilidade  de preços, nota-se que a situação da Nova Zelândia é comparável à da Austrália,  Canadá, Japão, Suécia, Grã-Bretanha e Estados Unidos.
  10. 10.     AS ARTES, O ESPORTE E O LAZER O governo apoia essa atividade, subsidiando o setor de artes e patrimônio cultural  com aproximadamente NZ$109 milhões durante o ano financeiro1993-94. Rendimentos  provenientes das loterias estaduais são destinadas a dar assistência às galerias de arte,  museus e a organizações culturais e seus projetos. Existe um Ministério de Esportes e  também um Ministério da Artes. MUSEUS         O mais notável dentre os 250 museus públicos e galerias de arte é o Museu da Nova  Zelândia, "Te Papa Tongarewa" em Wellington. Possui uma coleção de "toanga" maoris  (tesouros culturais) de relevância mundial, incluindo a mais velha construção maori  existente. Outras coleções mostram a arte e a cultura Polinésia, micronésia e melanésia,  bem como trabalhos feitos por artistas neozelandeses, como Francês Hodgkins, Raymond  McIntyre e Colin McCahon. Os acervos dos museus variam de grandes coleções  municipais até pequenas coleções enfocando um tema particular, como a extração do ouro  ou látex. A ORQUESTRA SINFÔNICA DA NOVA ZELÂNDIA Noventa músicos profissionais cobrem atualmente 40,000 quilômetros viajando e levando  o repertório até a população. Sua apresentação ocorre por ocasião do Festival Internacional  das Artes em Wellington. Em 1992, apresentaram-se na Seville Expo, a Dama Kiri Te  Kanawa.
  11. 11. Os filmes "The Piano", Once Were Warriors" e "Havenly Creatures" são obras importantes e internacionalmente aclamadas, produzidas recentemente na Nova Zelândia. Os últimos dois estão entre os 50 filmes feitos com a ajuda da "New Zeland Commission" durante os últimos 15 anos. Os filmes de curta metragem neozelandeses estão também criando fama internacional. OS LIVROS E AS BIBLIOTECAS Leitores ávidos e escritores prolíferos, os neozelandeses deixaram sua marca na literatura local e mundial com escritores como Katherine Mansfield, James K. Baxter, Frank Sargeson, Janet Frame, Paricia Grace, Witi Ihamaera e Keri Hulme, que conseguiu o prestigiado "Booker Prize", pelo livro "The Bone People". Ceca de 400 milhões de livros são vendidos anualmente, 35% destes publicados na Nova Zelândia. As bibliotecas são muito procuradas e o Fundo de Autores recompensa os escritores pelo empréstimo de seus livros, tornando-os acessíveis a todos. A Biblioteca Nacional em Wellington é uma fonte de informações e de cultura com interessantíssimas coleções de documentos. CINEMA
  12. 12. Companhias profissionais excursionam pelo país apresentando as produções mais conhecidos e o teatro profissional está desabrochando, mas é o setor amador que tem conquistado maior sucesso. Sociedades teatrais e de ópera, apresentando-se nos grandes centros do país, dividem entre si, um repertório completo, que vai de Aristophanes a Lloyd Webber. A DANÇA O "Royal New Zeland Ballet" apresenta um repertório completo de danças clássicas e modernas, tanto na Nova Zelândia como em excursões pelo Exterior. Há um número de pequenas companhias profissionais de dança contemporânea, entre as quais a inovadora e empolgante Companhia de Dança Douglas Wright, que levantou calorosos aplausos nas apresentações em festivais de dança na Europa e Austrália.. Danças contemporâneas maoris e das Ilhas do Pacífico estão desenvolvendo-se rapidamente, com um estilo próprio particularmente vibrante e dinâmico. E "New Zeland School of Dance" é uma instituição de nível terciária que treina os alunos para todas as formas de dança. O TEATRO E A ÓPERA
  13. 13. OS ESPORTES O neozelandeses são fãs apaixonados de esportes. Por isso, 85% da população pratica alguma atividade física ou de lazer, e 47% pertencem a pelo menos um clube de esporte, ginástica ou lazer. O bom clima da Nova Zelândia e a variedade de paisagens propiciam todas as formas de esportes e de recreação ao ar livre. O espore nacional masculino é o rugby e o feminino é a bola ao cesto. Os times de rugby league têm cada vez mais seguidores. A Nova Zelândia é talvez mais conhecida pelo seu time de rugby "All Blacks". Outros esportes que trouxeram medalhas olímpicas e sucesso internacional são o "cricket", o atletismo, "squash", remo, canoagem, "softball" e competições eqüestres. Os iatistas neozelandeses, homens e mulheres- inovadores em projetos de embarcações e em técnicas de navegação- colocam-se entre os primeiros lugares em todos os eventos internacionais tais como a "Admiral’s Cup", a "America’s Cup"e a Whitbread Round the World Race". As corridas de cavalo têm muitos apreciadores. A venda de animais de corrida puro sangue neozelandeses atrai compradores do mundo inteiro.
  14. 14. ATIVIDADES AO AR LIVRE A população esparsa significa que há muitos cenários ainda não explorados a serem compartilhados. A pesca em água doce ou salgada pode ser compartilhada em todo o país. Observar baleias, alpinismo e excursões a pé são atividades muito populares. Aqueles que gostam de emoções fortes podem tentar "bungy jump"(ioiô humano), balonismo, barcos a jato, ou navegação em corredeiras. A prática do esqui vai de junho até fins de outubro em ambas as ilhas, e há muitos campos dotados de equipamentos de fazer neve. O setor de esportes e lazer constitui também uma indústria importante, contribuindo significativamente nos aspectos sociais e para a economia da nação- criando 22.745 empregos, pagando NZ$300 milhões em impostos e beneficiando-se de NZ$200 milhões resultantes de esforço voluntário gratuito cada ano. Em resumo o esporte e o lazer são um negócio de NZ$4,5 milhões por dia.
  15. 15. Cultura alimentar Há alguns anos, a comida na Nova Zelândia era das mais limitadas do mundo,"Flat" ou sem sabor, sem elaborações complicadas. Não haviam opções, e tudo se baseava no estilo Inglês da Carne com 3 vegetais, ou então no peixe frito com batata frita. Temperos como o alho, cebola, e ervas, eram coisas suspeitas de se usar, e só o alecrim e a menta, entravam no prato por fazer parte da tradicional culinária. O sal é praticamente zero ou imperceptível, afinal, sempre foi assim que mamãe e vovó cozinhavam, e assim é que deve permanecer. Existia certo medo de experimentar culinárias diferentes, um sentimento de que se experimentarem, a própria identidade Kiwi estaria em risco. A coisa vai mais além do gostar ou não, e tem a ver com a inabalável segurança Kiwi, onde qualquer mudança pode representar uma ameaça. Até 1980, se em um determinado momento parássemos o país na hora do jantar, provavelmente 80% da população estaria comendo o mesmo prato. Carne com 3 vegetais. Ao liberarem a imigração asiática, as coisas começaram a mudar, mesmo assim há 15 anos atrás, era muito difícil de encontrar uma lasanha, macarrão, ou arroz no mercado. Se encontrasse, eram produtos de pacote com baixíssima qualidade, nada de produtos frescos, massas caseiras, arroz parabolizado, ou para risotos. Pão francês, bisnagas, pães Italianos, broas de milho, pães recheados, nada disso passava pelo pensamento de qualquer padeiro, afinal, quem iria comprar? O pão de forma sempre imperou, e o de hambúrger e cachorro quente, só eram consumidos em fast food americanas. A maioria da população Kiwi ainda se encontra engatinhando em termos de novidades culinárias, pois a Nova Zelândia cresceu em cima de fazendas, e o que se come em uma fazenda? Carne de Ovelha e Galinha, de preferência assados no forno de lenha, com vegetais cozidos e de preferência no café da manhã, ao invés do jantar. No jantar comia-se as sobras do café da manhã. Esses eram os hábitos de antigamente. Hoje a coisa mudou nas grandes cidades, apesar de muitos moradores de áreas rurais ainda manterem esses hábitos.
  16. 16. Além dos imigrantes, um dos fatores que contribuiu tremendamente para uma mudança alimentar kiwi, foi a necessidade de se exportar. Os produtos da Nova Zelândia são reconhecidos no mundo inteiro pela alta qualidade, mas não adianta fabricar produtos nota 10, para serem consumidos por um punhado de pessoas. A necessidade de exportar, e sair do restrito mercado interno, não só mudou a economia, como fez com que se usasse toda a criatividade para atingir os objetivos. Uma delas foi a fruta Kiwi (foto) que foi importada da China, e se adaptou muito bem na Ilha do Norte. O nome dela era Chineseberry, e em plena guerra fria contra o comunismo, esse nome não tinha nada de apelativo para o mercado americano. Pensaram então em mudar para Kiwiberry, mas berry está mais prá cereja do que fruta, então vieram com Kiwifruit. Outros produtos que nunca eram consumidos pelos Neo-Zelandeses, passaram à ser fabricados no país de olho no mercado externo. A Mozarela, o Queijo Parmezon, e até o Suíço, passaram a ser encontrados nas prateleiras de supermercados. Arroz, importado da Ásia e Indonésia, passou a ser consumido pelos imigrantes, que adicionavam seus temperos típicos na comida. Não demorou muito para que esses temperos também passassem a ser fabricados na Nova Zelândia. Frutas tropicais, como banana, mamão, manga, laranja, e outras mais, passaram a ser importados de diversos países da Oceania e da Ásia, e por isso são caros, mas agora pelo menos estão disponíveis. Hoje nas maiores cidades da Nova Zelândia, você vai encontrar quase tudo para cozinhar pratos variados e exóticos. Milhares de Restaurantes, Cafés, Take Aways e praças de Shoppings, oferecem uma gama enorme de comida de todos os sabores e origens. É comida Indiana, da Malásia, de Bali, do Japão, Chinesa, Coreana, Vietnamita, Italiana, Grega, enfim, do mundo todo. Por causa dessa variedade, os imigrantes adotaram um sistema de tirar fotos dos pratos, pois assim fica mais fácil de escolher o que se vai comer (foto). O preço da comida, tanto na rua como nos supermercados, nunca esteve tão cara, e há alguns anos atrás, a comida na Nova Zelândia era bem mais barata que na Austrália. Hoje os preços se equiparam, mas os australianos ganham proporcionalmente mais que os Neo-Zelandeses, ou seja, a comida na Nova Zelândia está mais cara. Ainda faltam muitos produtos, principalmente das culinárias Portuguesa e Brasileira, mas sempre se dá um jeitinho recorrendo aos produtos asiáticos e chineses. Basta ter criatividade e procurar no lugar certo que vai encontrar muita coisa, incluindo polvilho para fazer pão de queijo, feijão preto, marrom, bacalhau, etc...
  17. 17. DADOS SOCIAIS. • Hino nacional: God Defend New Zealand God Save the Queen Pokarekare Ana (não-oficial)Gentílico: Neozelandês • CapitalWellington • Língua oficialInglês, Maori e Língua de Sinais Neozelandesa • Governo Reino - RainhaElizabeth II • Independência - Do Reino Unido26 de Setembro de 1907 • Área - Total268.680 km² • População - Estimativa de 20084,268,000 hab. • Censo 20064,143,279 • Densidade15 hab./km² • PIB (base PPC)Estimativa de 2007 - Total$111.7 bilhões USD • Per capita$26.379 USD • MoedaDólar da Nova Zelândia (NZD) • Fuso horário(UTC+12) • Cód. Internet.nzCód. telef.+64 • Website governamentalhttp://www.newzealand.govt.nz/
  18. 18. God Defend New Zealand é um dos hinos nacionais oficiais, e único comumente usado, da Nova Zelândia (o outro é God Save The Queen). • Letra em inglês • God of nations at Thy feet, In the bonds of love we meet, Hear our voices, we entreat, God defend our free land. Guard Pacific's triple star, From the shafts of strife and war, Make her praises heard afar, God defend New Zealand. • Men of ev'ry creed and race, Gather here before Thy face, Asking Thee to bless this place, God defend our free land. From dissension, envy, hate, And corruption guard our State, Make our country good and great, God defend New Zealand. • Peace, not war, shall be our boast But, should foes assail our coast, Make us then a mighty host, Os direitos de autor sobre a versão inglesa da letra expiraram em 1948, cinqüenta anos após a morte do autor • God defend our free land. Lord of battles, in Thy might, Put our enemies to flight, Let our cause be just and right, God defend New Zealand. • Let our love for Thee increase, May Thy blessings never cease, Give us plenty, give us peace, God defend our free land. From dishonour and from shame, Guard our country's spotless name, Crown her with immortal fame, God defend New Zealand. • May our mountains ever be, Freedom's ramparts on the sea, Make us faithful unto thee, God defend our free land. Guide her in the nations' van, Preaching love and truth to man, Working out Thy Glorious plan, God defend New Zealand. • Há alguma discussão, mas nenhuma explicação oficial, sobre o significado de Pacific's triple star (a tríplice estrela do Pacífico).
  19. 19. Letra em português Deus das nações a Teus pés, Nas ligações do amor nós encontramo-nos com, Ouça nossas vozes, nós entreat, O deus defende nossa terra livre. Estrela tripla do protetor do Pacífico, Dos eixos do strife e da guerra, Faça-lhe os elogios ouvidos afar, Deus defenda a Nova Zelândia. Homens de todo credo e toda raça, Se juntem aqui ante da Tua face, Pedindo a Ti que abençoe este lugar, Deus defenda nossa terra livre. Do dissension, inveja, ódio, e da corrupção proteja nosso estado, Faça nosso país bom e grande, Deus defenda a Nova Zelândia. A paz, não guerra, será nosso boast Mas, se os inimigos aportarem em nossa costa, Faça-nos então um anfitrião poderoso, Deua defenda nossa terra livre. O senhor das batalhas, em Tua grandeza, Ponha nossos inimigos ao vôo, Deixe nossa causa ser justa e direita, Deus defenda a Nova Zelândia. Deixe nosso amor por Ti aumentar, Que suas bençãos nunca cessem, Dê-nos a abundância, dê-nos a paz, Deus defenda nossa terra livre. Da desonra e do vergonha, Guarde o nome sem mancha do nosso país, Coroe-a com fama imortal, Deus defenda a Nova Zelândia. Que nossas montanhas sempre existam, Ramparts da liberdade no mar, Faça-nos fiéis ante a Ti, Deus defenda nossa terra livre. Guie-a na camionete das nações, Pregando amor e verdade ao homem, Trabalhando Teu glorioso plano, Deus defenda a Nova Zelândia.
  20. 20. Letra em maori • E Ihowa Atua, O nga iwi matou ra Ata whakarongona; Me aroha noa Kia hua ko te pai; Kia tau to atawhai; Manaakitia mai Aotearoa • Ona mano tangata Kiri whero, kiri ma, Iwi Maori Pakeha, Rupeke katoa, Nei ka tono ko nga he Mau e whakaahu ke, Kia ora marire Aotearoa • Tona mana kia tu! Tona kaha kia u; Tona rongo hei paku Ki te ao katoa Aua rawa nga whawhai Nga tutu a tata mai; Kia tupu nui ai Aotearoa • Waiho tona takiwa Ko te ao marama; Kia whiti tona ra Taiawhio noa. Ko te hae me te ngangau Meinga kia kore kau; Waiho i te rongo mau Aotearoa • Tona pai me toitu Tika rawa, pono pu; Tona noho, tana tu; Iwi no Ihowa. Kaua mona whakama; Kia hau te ingoa; Kia tu hei tauira; Aotearoa • Esta é a segunda versão maori do hino, estando sob copyright da Coroa da Nova Zelândia até 2079. Fonte: pt.wikipedia.org

×