Newtec evolucoes-em-satellite-broadcast

64 visualizações

Publicada em

Newtech - Evoluções em Broadcast

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
64
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Newtec evolucoes-em-satellite-broadcast

  1. 1. Evoluções em Satellite BroadcastEvoluções em Satellite Broadcast Bart Van Utterbeeck, Diretor de Vendas América Latina SSPI Broadcast Day, Junho 2009 Professional Equipment Broadband Systems q p IP Software
  2. 2. Desafio: Sobre o que vou falar? • ‘Novo’ padrão DVB (EN 302 307) para transmissão digital por satélite (2004)saté te ( 00 ) • Deve substituir DVB-S & DVB-DSNG no futuro Digital Video Broadcasting (DVB); Second generation framing structure, channel coding and modulation systems for Broadcasting, Interactive Services, News Gathering and other Broadband Satellite Applications 2
  3. 3. Rico em parâmetros ACM CCM 32APSK Multistream MPEG FEC QPSK 8PSK 16APSK Short Frame Packetised Data ISSY Null Packet Deletion VCM QPSK 16APSK Pilots Normal FrameGeneric Data Single stream !! Muitos parâmetros no “Toolbox” !! 3
  4. 4. 8PSK 16APSK 1. Modulação 4
  5. 5. Maior eficiência com menor Es/No? MODCOD Es/No (dB) Bit/Hz Eb/No (dB) 8PSK 5/6 9.7 2.42 5.86 8PSK 8/9 11.1 2.59 6.97 16APSK 2/3 9 6 2 57 5 5916APSK 2/3 9.6 2.57 5.59 16APSK 3/4 10.5 2.90 5.88 5
  6. 6. Distorção: Quando mais é menos • Operação Linear: Aumento da potência melhora a qualidade da recepção (melhor C/N) • Operação não-linear: Distorção causa uma degradação no d h d d d l d A t tê i d tédesempenho do demodulador. Aumentar a potência pode até piorar a qualidade da recepção CONCLUSÃO: Existe um ponto de melhor operação OBO / Degradação OBO CW OBO MODDegradação (dB) OBO MOD Degradação QEF Es/No Degradação total Optimal working point 6 IBO (dB)
  7. 7. Distorção: Quando mais é menos • Operação Linear: Increased power improves the link performance • Operação não-linear: Distortion degrades the demodulator f d t i t th d d ti b • Operação Linear: Aumento da potência melhora a qualidade da recepção (melhor C/N) • Operação não-linear: Distorção causa uma degradação no d h d d d l d A t tê i d téperformance and at some point the degradation may be stronger than the increased power CONCLUSÃO: Existe um ponto de melhor operação desempenho do demodulador. Aumentar a potência pode até piorar a qualidade da recepção CONCLUSÃO: Existe um ponto de melhor operação OBO / Degradação OBO CW OBO MOD Equalink Optimal working point Degradação (dB) OBO MOD QEF Es/No degradation Total degradation 7 IBO (dB)
  8. 8. NoDE: Noise and Distortion Estimator Degradação Es/No measured dB linear environment D<<N IBO Melhor ponto de operação LME with or w/o NoDEReal Margin (Es/No)QEF NoDE: Estimação confiável de C/(N+D) do sinal recebido Ajuste no LME (Link Margin Estimate) LME: Linear environment Non-linear environment Vantagens (1) NoDE permite a determinação rápida do melhor ponto de operação: Real Margin dB (Es/No) Es/No measured LME with NoDELME w/o NoDE D<<N -Sem necessidade de interromper o serviço -Sem set-up complexo (2) Operação ACM com baixas margens (3) Informação objetiva em relação a (Es/No)QEF+D (Es/No)QEF Δ 8 ( ) ç j ç distorção LME: Non-Linear environment
  9. 9. 16/32APSK entrando no mercado OEM 9
  10. 10. Calculador DVB-S2 Go to http://www.newtec.eu 10
  11. 11. Cada contéudo tem suas características 2. Conectividade 11
  12. 12. Multistream – Mode Adaptation • Um modulador DVB-S2 pode ter múltiplos inputs físicos ou lógicos: I t D PL f TS input 1 TS input 2 Input interfaces Mode and Stream Adaptation Coding and modulation Insertion of dummy PL PL frames Dummy PL frame p IP input Adaptation (including padding) dummy PL frames BB frames • Os dados de cada input são processados e transportados em frames separados • Os BB frames são multiplexados no Physical Layer para formar uma só portadora • Demoduladores são capazes de receber e decodificar os streams individuais • Cada stream pode ser tratado e modulado com seus próprios parâmetros 12 p
  13. 13. Multistream – Mode Adaptation Encapsulation Framing Transport ID: ISI lISI value 13
  14. 14. Multistream: TV Digital / TV MóvelMultistream: TV Digital / TV Móvel 14
  15. 15. Multistream: TV Digital / TV Móvel Operação SFN: Transmitir, na mesma freqüência, no mesmo tempo, o mesmo símbolo Exigências na distribuição: - Transporte transparente (Bit identical) GPS ) - Delay fixo Evitar interferência ã GPS GPS Facilidade na operação 15
  16. 16. Multistream: TV Digital / TV Móvel Saturar o transponder com múltiplos multiplex, sem perder integridade Operação Multi-portadoraOperação Multi portadora • Aplicar um ‘back-off’ para evitar intermodulação Operação com portadora única (Multistream) Ú• Única portadora (Multistream) permite uma redução no ‘back-off’ providenciando um ganho adicional de 12% além do ganho de DVB-S2 16
  17. 17. Multistream: TV Digital / TV Móvel HeadHead--endend Mode Adaptation: • Input Stream synchronisation • Null Packet Deletion ASI 1 = DVB-T Mux 1 MOD AZ810 Stream Aggregator AZ110 Broadcast Modulator ASIASI 22 = DVB= DVB--T MuxT Mux 22 ASI 3 = DVBASI 3 = DVB--T Mux 3T Mux 3 ASIASI 44 = DVB= DVB--HH ASIASI 55 = Radio= Radio HeadHead endend MOD OUT ASIASI 55 = Radio= Radio ASIASI 66 = Mux n= Mux n TowerTower HZ914 Multistream Satellite Receiver 4 ASI out IFL IN DVB-T Mux 1 DVBDVB--T MuxT Mux 22 DVBDVB--T Mux 3T Mux 3 DVBDVB HH COFDM ModulatorTransmitter & Amplifier DVBDVB--HH Stream Recovery: • Timing recovery N ll P k t I ti 17 • Null Packet Insertion
  18. 18. Multistream: Satellite News GatheringMultistream: Satellite News Gathering 18
  19. 19. Satellite News Gathering: Tendências
  20. 20. Multistream e contribuição: FlexSNG Studio Azimuth DVB S/S2 Demodulador Studio DSNG MPEG Azimuth DVB S/S2 Modulador DVB S/S2 Demodulador ASI TS MPEG Decoder A/VIP ASI TS Company LAN TelliCast TelliCast MPEG encoder Storage Server Multicast de vídeo e arquivos Transmissões IP e ASI podem ocorrer em paralelo Transmissões ao vivo e transferências de arquivos (file-cast) são possíveis 20 q ( ) p
  21. 21. Multistream e contribuição: iDSNG Studio Azimuth DVB S/S2 Modem Studio DSNG MPEG Azimuth DVB S/S2 Modem DVB S/S2 Modem ASI TS MPEG Decoder A/VIP ASI TS Company LAN PEP MPEG encoder Storage ServerPEP Server Client Transmissões IP e ASI podem ocorrer em paralelo Transmissões ao vivo e transferências de arquivos (ftp, http) são possíveis 21 q ( p p) p
  22. 22. iDSNG – Full IP com FlexACM StudioDSNG StudioDSNG Elevation DVB S2 Modem Elevation DVB S2 Modem FlexACM controller FlexACM client FlexACM client FlexACM controller LANPEP IP LAN Storage PEP Server ACM Shaper Client Combinando o máximo de velocidade com o máximo de conectividade 22 Combinando o máximo de velocidade com o máximo de conectividade
  23. 23. End-to-End 3. Rede 23
  24. 24. Global overview DVB-S2 forward link MFTDMA carriers (data, video, audio, voice) DVB-S2 SCPC carriers (video) DVB-S2 SCPC carriers (Data and voice) SIT DVB S2 SCPC carriers (video) Member TV station Local video/audio contribution Video/audio file transfer Phone calls Internet access VPN access PSTN network Internet MENOS HUB Mobile Unit Live video generation Local video/audio editing DVB-S2 Hub Infrastructure Satellite Capacity Reservation Server Video and Audio Multicast Server Video and Archiving Server VoIP server Intranet Host Servers I t t A R t Broadcast center Video Audio Storage Distribution SIT g Video/audio file transfer Phone calls Internet access Internet Access Router Broadcast Phone Calls VPN Access
  25. 25. MENOS – A revolução na indústria de Broadcast • Single, IP based network • Uniformidade, tecnologia comprovada • Multi-purpose fácil de usar Multi-media Exchange Network over Satellite • Multi purpose, fácil de usar, terminais de baixo custo • Excelência operacional • Serviços de valor agregado Site 1 IP Site 3 IP • Vantagens – Hub com grandes antenas permite: – Terminais com antenas menores e significativa redução nos custos de network êC t ib ti Exchange Distribution Internet VPN File transfer …. Reservation VoIP control Archive Redundancy Billing – Alta eficiência satelital em todas as transmissões entre terminal e hub – Otimização na eficiência de cada terminal graças ao VCM – Star topology permite serviços de valor agregado – Gerência centralizada de network – Operações automatizadas no hub e nos terminais d á d ã d Central Mgmt Contribution Hub IP Site 2 IP Site 4 IP permitem uma drástica redução de preços
  26. 26. MENOS • Arab States Broadcast Union (ASBU) e Arabsat • Arabsat 2B (banda-C) • Arabsat 4B (banda-Ku)( ) • Contribuição, Arquivamento e Distribuição de 20 países • MENOS entrou no ar durante Beijing• MENOS entrou no ar durante Beijing 2008 com a distribuição de approx 1000 horas de conteúdo C tifi ã MENOS i t l d• Certificação MENOS para instaladores DSNG • NDSatCom • OmniGlobe • Sematron 26
  27. 27. MENOS: an industry revolution MENOS (Multimedia Exchange Network Over Satellite) Without MENOS Hub e Terminais de Satélite Interativos • Alta velocidade de trocas de TV e Radio em formato IPformato IP • Completamente automatizado • Custo reduzido de terminal • Máxima eficiência de rede • Serviços de valor agregado (arquivamento, telefonia por IP, intranet, acesso à Internet, conectividade VPN) 27
  28. 28. Obrigado pela sua atençãog p ç Bart Van Utterbeeck – bvu@newtec.eu Professional Equipment Broadband Systems q p IP Software

×