Templos de esperança

916 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Esportes
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
916
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
70
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Templos de esperança

  1. 1. Projeto
  2. 2. O QUE É ?
  3. 3. REFLEXÃO “O método evangelístico mais eficaz debaixo do céu é ‘plantar igrejas’.” (Peter Wagner)
  4. 4. POR QUE?
  5. 5. PRESENÇA ADVENTISTA NA USB Campos/Estados Total Municípios Município com presença Adv. % Município sem presença Adv. % Santa Catarina 293 128 43,68 165 56,32 ACP 85 67 78,82 18 21,18 ANP 236 171 72,45 65 27,55 ASP 76 56 73,68 20 26,32 Paraná 397 294 74,06 103 25,94 ASR 66 54 81,82 12 18,18 ACSR 174 62 35,63 112 64,37 MOSR 236 88 37,28 148 62,72 Rio Grande do Sul 476 204 42,85 272 57,15 TOTAL 1.166 626 53,69 540 46,31
  6. 6. SITUAÇÃO ATUAL DA USB 1. Municípios não evangelizados: 540 = 46% 2. Municípios com uma congregação: 398 = 34% 3. Municípios com mais de 2 congr.: 228 = 20% 4. Municípios com mais de 500 habitantes por membro: 642 = 54% 5. Municípios não evangelizados, com mais de 10 mil habitantes: 57
  7. 7. 6. Crescente diminuição do número de novas congregações 7. Congregações cada vez mais cheias 8. Falta de recursos para abrir novas congregações 9. Congregações abertas desde 1999: 571 10. Média por ano: 57 congregações 11. Em 2009: 16.295 batismos/54 congr. = 302 M/C 12. Crescimento de congr. na década: 49% SITUAÇÃO ATUAL DA USB
  8. 8. Situação física dos templos: Número % a. Templos inaugurados (em bom estado): 787 48,2 b. Templos em construção: 492 30,1 c. Apenas possui terreno: 77 4,7 d. Templos alugados: 205 12,6 e. Templos emprestados: 46 2,8 f. Outra situação 26 1,6 TOTAL 1.633 100% Situação dos templos
  9. 9. ACP MOSR AC ACSR ASP ASR ANP TOTAL Estimativa de membros reais: 16.921 9.500 26.525 19.500 12.734 22.815 31.894 139.889 Capacidade de pessoas no templo: 24.595 12.030 17.500 24.830 35.000 113.955 PERCENTUAL DAS IGREJAS LOTADAS 68,8 79,0 72,8 91,9 91,1 82,4 Situação de ocupação dos templos
  10. 10. CRESCIMENTO EM CONGREÇÕES (N) -20 0 20 40 60 80 100 120 140 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 00 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 21 -1 29 2 73 -3 10 61 16 39 54 61 55 65 51 105 76 60 38 67 30 25 54 105 11
  11. 11. % Cresc. Novas Congregações 7.1 7.1 6.6 6.7 6.6 6.6 6.4 6.5 6.6 6.5 6.5 6.0 6.2 6.4 6.6 6.8 7.0 7.2 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009
  12. 12. QUANDO?
  13. 13. CRONOGRAMA CAMPOS NOVAS CONGR. TOTAL 2010 7 15 105 2011 7 16 112 2012 8 17 136 2013 8 18 144 2014 8 18 144 2015 9 18 162 TOTAL 803
  14. 14. CRESCIMENTO EM CONGREGAÇÕES -20 0 20 40 60 80 100 120 140 160 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 00 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 21 -1 29 2 73 -3 10 61 16 39 54 61 55 65 51 105 76 60 38 67 30 25 54 105 112 136 144144 162
  15. 15. ONDE?
  16. 16. Novos Bairros > 560 Novas Cidades > 240
  17. 17. COM QUE?
  18. 18. PLANO FINANCEIRO - Pacto – Crescer de 1% para 5% - Recolta - Excedente do Capital Operativo
  19. 19. PARTICIPAÇÃO USB / CAMPOS Aplicar anualmente parte do excedente do capital operativo (reservas) em novas congregações!
  20. 20. Dar X Receber “Todo crente deve estar inteiramente comprometido com a igreja. A prosperidade da igreja deve constituir-lhe o primeiro interesse e a menos que se sinta sob sagradas obrigações de tornar sua ligação com a igreja mais um benefício para ela do que para si mesmo, ela passará muito melhor sem ele. Está ao alcance de todos fazer alguma coisa pela causa de Deus. Pessoas há que despendem grandes quantias para luxos desnecessários; satisfazem os próprios apetites, mas consideram grande carga contribuir com recursos para a manutenção da igreja. Estão dispostos a receber todo o benefício de seus privilégios, mas preferem deixar aos outros que lhes paguem as contas”. Cons. Igr. 59
  21. 21. A Benção depende do Templo “Tem havido ocasiões em que pareceu necessário adorar a Deus em lugares bem humildes; mas o Senhor não retirou o Seu Espírito nem recusou Sua presença por causa disto. Era o melhor que Seu povo podia fazer no momento, e caso O adorassem em espírito e verdade, Ele não reprovaria ou condenaria jamais os seus esforços. Ele, porém, nos tem abençoado com recursos, e gastamos esses meios em tornar nossas casas atrativas, em fazer projetos e executá-los para nos agradar, honrar e glorificar a nós mesmos; se estamos contentes de assim deixar a Deus fora de nossos planos e adorá-Lo em um lugar muito mais pobre e mais inconveniente do que aquele em que nós mesmos queremos viver; se, digo, nossos desígnios egoístas são assim tornados supremos e Deus e Seu culto secundários, Ele não nos concederá a Sua bênção”. Manuscrito 23, 1886
  22. 22. AUXÍLIO FINANCEIRO • 1º ano: – 100% do aluguel pago pelo campo • 2º ano: – 50% campo, 50% igreja / grupo • 3º ano em diante: – após avaliação, compra do terreno e construção
  23. 23. CRITÉRIOS PARA RECEBER AUXÍLIO 1. Valor orçado do campo para o ano; 2. Local ser prioridade do campo; 3. Aprovação da “Análise do Fator de Risco do Plantio de Igreja”; 4. Participação financeira da igreja mãe; 5. Envolvimento de um grupo de membros na formação da nova igreja.
  24. 24. QUEM?
  25. 25. PARTICIPAÇÃO Alugueis Plantas Terreno Mate- riais Mão de obra Acaba- mento USB X X X CAMPO X X X X X X IGREJA X X X X X
  26. 26. PROMOTORES • Semeadores da Esperança – PG • Projeto Pioneiro – Escola Sabatina • Famílias Pioneiras • Ministério Jovem – Projeto Calebe (80) • SELS / Colportores – (40) • Educação Adventista – (30) • Ministério da Criança – ECF (7) • Ministério da Mulher – MEL (47) • Evangelistas / Missão Global – 240 “Municípios Zero” • Minist. Mordomia Cristã – Promoção do Pacto • Outros
  27. 27. PROMOTORES 1. Evangelização 2. Levantamento de fundos 3. Construção - Pequenos Grupos – “Semeadores da Esperança” - Escola Sabatina – Projetos Pioneiros - Min. da Mulher – MEL (47) - Min. da Criança – ECF (7) - Min. Jovem – Calebe (80) - Departamento de Publicações (40) - Departamento de Educação (30) - Evangelismo Público / Missão Global (240) - Instituições (escritórios – USB, Campos, etc) - Outros - Min. da Mordomia Cristã - Tesouraria - Membros - Instituições – USB e Campos - Educação e Publicações - Expansão Patrimonial das Instituições - Tesouraria das Instituições - Liderança patrimonial das igrejas - Mutirões
  28. 28. SITE • Projeto – O que é ? – Crescimento da Igreja – Por que desenvolver? • Presença Adventista [mapas] – Cidades Presentes – Cidades Sem Presença – Desafios da Missão Global • Templos [mapas] – Não iniciados [doação] – Em construção [doação] – Concluídos • Como Posso Ajudar? – Orações – Sendo um missionário – Recursos [doação] • Doação Online – Depósito ou Transferência – Boleto Bancário • Contato – Tire suas dúvidas – Envie sugestões • [mapas] – Por Estado – Por Sede Página inicial
  29. 29. SITE Sistema Administrativo Usuários o Cadastro o Alteração o Exclusão Módulo de Cidades o Nova Cidade Nome, Estado, População, Presença Adventista o Alteração de Cidade o Exclusão de Cidade Módulo de Templos o Novo Templo Nome, Cidade, Estado, População, Presença Adventista, Status, Posicionamento o Alteração de Templo o Exclusão de Templo Módulo de Doadores o Novo Doador Nome, Forma de Doação, Confirmação o Alteração de Doador o Consulta de Doador
  30. 30. • Pré-lançamento - Pastor apresenta e explica o projeto aos membros. Cartaz nos murais das igrejas. • Lançamento do projeto - apresentação do vídeo promocional da campanha, entrega de material impresso com informações mais especificos. • Reforço 1 - Vídeo de conscientização (Base e fundamentos do projeto). • Reforço 2 - Vídeo testemunhal (Fidelidade nos pactos) + entrega de envelopes de pacto. • Reforço 3 - Reforço do pastor no momento dos dízimos e ofertas + ação via e-mail. • Reforço 4 – Vídeo: A importância de Propagar o Evangelho • Sustentação - Citar o projeto no boletim informativo da igreja e relembrar ao membro sobre a importância do projeto nos momentos que antecedem ao recolhimento dos dízimos e ofertas (por 4 sábados consecutivos). ESTRATÉGIAS DE APOIO
  31. 31. REFORÇOS • Projeto unificado de templos • Equipe única de construtores por campo • Carnê do dízimo com oferta pró construção • Programa de Desenv. + Projetos Missionários • Apoio de empresários • Site com informações sobre os templos
  32. 32. “Não avançaremos pela fé, tal como se tivéssemos milhares de dólares? Não possuímos nem a metade da fé necessária. Façamos nossa parte no sentido de advertir estas cidades. A mensagem de advertência tem de atingir o povo que está prestes a perecer, inadvertido e sem salvação. Como podemos protelar? Ao avançarmos, virão os recursos. Mas temos de avançar pela fé, confiantes no Senhor Deus de Israel.” Ev. 62
  33. 33. Projeto
  34. 34. Definição do Projeto
  35. 35. Definição do Projeto
  36. 36. Evolução Construtiva
  37. 37. Evolução Construtiva
  38. 38. Evolução Construtiva
  39. 39. Evolução Construtiva
  40. 40. Evolução Construtiva
  41. 41. Evolução Construtiva
  42. 42. Evolução Construtiva
  43. 43. Evolução Construtiva
  44. 44. Definição do Projeto Fachada padrão
  45. 45. Definição do Projeto
  46. 46. Definição do Projeto
  47. 47. Evolução Construtiva
  48. 48. Evolução Construtiva
  49. 49. Evolução Construtiva
  50. 50. Evolução Construtiva
  51. 51. Evolução Construtiva
  52. 52. Evolução Construtiva
  53. 53. Evolução Construtiva
  54. 54. Evolução Construtiva
  55. 55. Projeto

×