BalcãS Geopolitik

2.077 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.077
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
50
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

BalcãS Geopolitik

  1. 1. Balcãs <ul><li>A Iugoslávia após 1945 </li></ul><ul><li>A região da lugoslávia moderna já pertenceu aos impérios: romano, bizantino, sérvio e turco-otomano </li></ul><ul><li>Conflitos na região precipitaram a Primeira Guerra Mundial (1914-1918). Depois foi formado o Reino dos Sérvios, Croatas e Eslovenos. que em 1929 passou a se chamar lugoslávia </li></ul><ul><li>O comunismo chegou ao poder em 1945. no fim da Segunda Guerra, com o marechal Josip Broz Tito. Ele formou uma federação com seis repúblicas e governou até a morte em 1980 </li></ul>
  2. 3. O desmembramento
  3. 4. <ul><li>A Macedônia foi a única república a se separar da Iugoslávia sem derramamento de sangue. Declarou independência no início dos anos 90, assim como a Croácia, a Eslovénia e a Bósnia-Herzegovina, que mergulharam em guerras civis alimentadas pela divisão étnica. </li></ul><ul><li>Em fevereiro de 2001, um desconhecido grupo rebelde albanês, que se auto-intitula Exército de Libertação Nacional, ataca as forças governamentais no norte do país. Mas os choques em Tetovo motivaram uma ampla ofensiva de Exercito e alarmaram a comunidade internacional. A região do novo conflito é explosiva. </li></ul><ul><li>Os rebeldes agem perto da fronteira com Kosovo, província da Servia - republica que forma, com Montenegro, a atual Iugoslávia. Desde 1999, Kosovo está ocupada por tropas do Tratado do Atlântico Norte (Otan), parte de uma missão de paz das Nações Unidas. A aliança militar liderada pelos Estados Unidos bombardeou as forças sérvias na província para deter o massacre de albaneses. Membros da antiga guerrilha albanesa de Kosovo, já extinta, ajudam os rebeldes na Macedônia. A Otan procura deter a passagem de armas pela fronteira, mas não quer se envolver em combates. </li></ul>
  4. 5. <ul><li>1 - Kosovo pode voltar a ser palco de conflitos entre sérvios e albaneses, em caso de fracasso da operação de paz da Otan </li></ul><ul><li>2 - Ambições territoriais de nacionalistas sérvios, croatas e muçulmanos podem desmembrar a Bósnia </li></ul><ul><li>3 - Na Eslovênia Oriental (Croácia), guerrilheiros sérvios ainda sonham com a integração à Iuguslávia </li></ul><ul><li>4 - Vojvodina recebeu refugiados sérvios da Croácia e da Bósnia. Minoria húngara reivindica mais direitos e pode apoiar união com a Hungria </li></ul><ul><li>5 - A eventual independência da República de Montenegro, com sua saída da Iugoslávia, pode provocar guerra civil </li></ul>Focos de tensão nos Balcãs
  5. 6. Focos de tensão nos Balcãs
  6. 7. Focos de tensão nos Balcãs <ul><li>6 - Albaneses (22,5% da população da Macedônia) reivindicam mais direitos e podem apoir a unificação do território com a Albânia </li></ul><ul><li>7 - Minoria húngara (99% da população na Romênia) reividica mais direitos </li></ul><ul><li>8 - Chipre, símbolo da rivalidade greco-turca, é fonte de conflitos </li></ul><ul><li>9 - Grécia e Turquia têm disputas territoriais e de espaço aéreo </li></ul><ul><li>10 - Conflitos entre separatistas curdos e forças turcas já causaram mais de 30 mil mortes </li></ul><ul><li>11- Grécia alega que uso do nome Macedônia implica pretensões territoriais do país sobre a Macedônia grega </li></ul>

×