Internet “à la carte”,  porque devemos deixar de incluir tudo no mesmo pacote Maria José Brites (CIMJ, FCT e ULP) Cristina...
Estrutura <ul><li>Contextualização teórica </li></ul><ul><li>Desenho da amostra </li></ul><ul><li>Desenho dos perfis  </li...
Habitus  e  Self <ul><li>Net Generation  - sentem a tecnologia como o ar que respiram (Tapscott , 2009: 16). </li></ul><ul...
<ul><li>-  115 jovens (15-18 anos)  </li></ul><ul><li>-  Lisboa (48), Porto (44), </li></ul><ul><li>Coimbra (17), Pombal, ...
Perfis e problemas   
Maior expressividade do Eu na construção participativa <ul><li>Site próprio:  escola determinante    oportunidade para ap...
Relevância de capital acumulado <ul><li>Petição Online:  Quase metade consome regularmente política e economia e a maioria...
Relevância de capital acumulado <ul><li>Como procuras [informação] na Internet? </li></ul><ul><li>“ Normalmente vou aos si...
<ul><li>http://banquetedeideias.blogspot.com/2009_08_01_archive.html </li></ul>
Perspectivas finais <ul><li>As tipologias cruzam-se com oportunidades. </li></ul><ul><li>Possibilidades  horizontais não s...
Bibliografia <ul><li>Bourdieu, Pierre. (1983). &quot;The Forms of Capital.&quot;  http://www9.georgetown.edu/faculty/irvin...
Obrigada pela atenção Projecto Inclusão e Participação Digital http://digital_inclusion.up.pt Maria José Brites (britesmar...
Projecto Inclusão e Participação Digital - http://digital_inclusion.up.pt
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Internet "à la carte" porque devemos deixar de incluir tudo no mesmo pacote

614 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
614
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Net Generation ; 1977 e 1997; Cultura participatória - A principal crítica que tem sido feita a este paradigma é precisamente o facto de ser associado a quem já é incluído.
  • Contribuir para um site colaborativo (p.e.: Wikipedia): 18/115 - 16,5 Contactar um político pela internet: 4/115 - 3,4
  •  Pais têm níveis educacionais mais elevados; Maior propensão para consumirem diferentes tipos de notícias, inclusive hardnews . ------------------------------ pirâmide invertida: para contrastar que os que são mais participativos são uma minoria, mas isto não significa que sejam “melhores” do que os outros; por isso e porque os menos activos são os que podem exigir mais trabalho sob o ponto de vista das políticas públicas coloco-os topo para não estigmatizar e lhes dar real importância. No topo da pirâmide encontram-se os mais trabalhosos, mas é também preciso ver quais são os seus próprios mecanismos de participação, que poderão ser tão válidos quanto os tradicionais. Sessão 1: Crianças e Jovens: uma geração digital?
  • “ Como pró-actividade colocar uma notícia no Facebook. No outro dia fiz isso [a propósito do casamento homossexual] e estive três a horas a responder a comentários. Fiz um comentário simples de duas ou três linhas, entraram logo dois comentários, eu fui respondendo […] . Até chegamos a combinar um café para discutirmos aquilo !” (rapaz, 18, juventude partidária) Família e Notícias (hardnews)
  • “ O blogue foi feito há mais ou menos um ano, foi para a escola para aprendermos a fazer um blogue, mas eu… como este assunto me interessava, optei por fazer sobre o impacto ambiental, procurei vários assuntos sobre o tema, alguns vídeos e também acrescentei uns joguinhos para lá, mas tudo dentro do tema que procurei .” Mantiveste o blogue? “ Ele [blogue] activo está…, mas depois esqueci-me da password e não actualizei .” (rapaz, 17, assembleia de bairro)
  • Internet "à la carte" porque devemos deixar de incluir tudo no mesmo pacote

    1. 1. Internet “à la carte”, porque devemos deixar de incluir tudo no mesmo pacote Maria José Brites (CIMJ, FCT e ULP) Cristina Ponte (FCSH-UNL) VII SOPCOM 15-17 de Dezembro | Universidade do Porto
    2. 2. Estrutura <ul><li>Contextualização teórica </li></ul><ul><li>Desenho da amostra </li></ul><ul><li>Desenho dos perfis </li></ul><ul><li>e a necessidade </li></ul><ul><li>de os compreender para os desconstruir </li></ul><ul><li>Perspectivas </li></ul>Projecto Inclusão e Participação Digital - http://digital_inclusion.up.pt http://nmroseira.blogspot.com/
    3. 3. Habitus e Self <ul><li>Net Generation - sentem a tecnologia como o ar que respiram (Tapscott , 2009: 16). </li></ul><ul><li>Habitus cívico (Dahlgren, 2010: 6). </li></ul><ul><li>Capacidade de o indivíduo se emancipar das estruturas adjacentes e definir o que é politicamente relevante (Dahlgren, 2006: 273). </li></ul><ul><li>Cultura participatória - quem participa quer que as contribuições sejam vistas como importantes; há relativamente poucas barreiras à participação artística e cívica; maior partilha das criações (Jenkins, Purushotma, et al. , 2006: 3). </li></ul>Projecto Inclusão e Participação Digital - http://digital_inclusion.up.pt
    4. 4. <ul><li>- 115 jovens (15-18 anos) </li></ul><ul><li>- Lisboa (48), Porto (44), </li></ul><ul><li>Coimbra (17), Pombal, </li></ul><ul><li>Aveiro e Portalegre. </li></ul><ul><li>- 2010 a janeiro de 2011 </li></ul>Não usar a internet: Falta de interesse ou não sentir necessidade - 40% Sentir-se confuso com a tecnologia – 26% Não saber como a usar – 26% (Cardoso e Espanha, 2009: 13), Inquérito Sobre Utilização da Internet, Projecto Inclusão e Participação Digital . Produções online Amostra de suporte: Entrevistas aprofundadas 32 jovens Níveis de participação diferenciados   n n= % do total Construir o meu próprio blog 42/115 36,5 Assinar uma petição online 29/115 25,2 Construir o meu próprio site 32/115 27,8 Criar a minha própria página/perfil numa rede social 107/115 93,0 Publicam informação (blogs, comentários em sites noticiosos) 71/115 61,7 Participar em fóruns 62/115 53,9
    5. 5. Perfis e problemas   
    6. 6. Maior expressividade do Eu na construção participativa <ul><li>Site próprio: escola determinante  oportunidade para aprenderem a usar a internet . </li></ul><ul><li>“ Gosto do que faço, vou seguindo o blogue [na realidade uma página no MySpace] , ver quem foi lá e o que viram, e depois pergunto às pessoas o que acharam das letras .” (rapaz, 17 anos, MC) </li></ul><ul><li>Página/perfil em rede social: Realidade social </li></ul>Projecto Inclusão e Participação Digital - http://digital_inclusion.up.pt
    7. 7. Relevância de capital acumulado <ul><li>Petição Online: Quase metade consome regularmente política e economia e a maioria informação sobre desporto, música e celebridades. Predomínio e pais e mães com ensino secundário e superior. </li></ul><ul><li>Blogue: Mais de metade consome regularmente hardnews; 34 consome regularmente notícias de desporto, música e celebridades. </li></ul>Projecto Inclusão e Participação Digital - http://digital_inclusion.up.pt
    8. 8. Relevância de capital acumulado <ul><li>Como procuras [informação] na Internet? </li></ul><ul><li>“ Normalmente vou aos sites de jornais e também a Wikipedia... Bem, eu tenho um blogue, com textos sobre mim , pessoais, e sobre o dia-a-dia , por isso normalmente vou visitar os blogues de outras pessoas.“ </li></ul><ul><li>Porque começaste a fazer o blogue? </li></ul><ul><li>“ Tenho uma amiga que tem um blogue e eu costumava dar-lhe textos meus para ela ler, e ela disse que eu podia criar o meu blogue e mais pessoas poderiam ler…” (rapariga, 17 anos, jornais escolares) </li></ul>“ O núcleo de estudantes tem um blogue no qual eu participo. Não é blogue pessoal, é um blogue vocacionado para os jovens do ensino secundário e é um blogue onde expomos os nossos pontos de vista, o que mais nos preocupa . É um sítio com ligação aos ideais da Juventude, mas não é condicionado.” (rapariga, 15, juventude partidária) Projecto Inclusão e Participação Digital - http://digital_inclusion.up.pt
    9. 9. <ul><li>http://banquetedeideias.blogspot.com/2009_08_01_archive.html </li></ul>
    10. 10. Perspectivas finais <ul><li>As tipologias cruzam-se com oportunidades. </li></ul><ul><li>Possibilidades horizontais não são alheias ao habitus. </li></ul><ul><li>Segmentos no online  políticas públicas. </li></ul><ul><li>Literacias (diferenciadas, mas interligadas). </li></ul>http://www.planetaeducacao.com.br/portal/artigo.asp?artigo=811 Projecto Inclusão e Participação Digital - http://digital_inclusion.up.pt
    11. 11. Bibliografia <ul><li>Bourdieu, Pierre. (1983). &quot;The Forms of Capital.&quot; http://www9.georgetown.edu/faculty/irvinem/theory/Bourdieu-Forms_of_Capital.html. Retrieved 25 de Abril, 2010. </li></ul><ul><li>Brites, Maria José (2010). “Jovens (15-18 anos) e informação noticiosa: a importância dos capitais cultural e tecnológico”. Estudos em Comunicação, nº 8 – Dezembro 2010. http://www.ec.ubi.pt/ec/08/pdf/EC08-2010Dez.pdf </li></ul><ul><li>Cardoso, Gustavo, Espanha, Rita, et al. (2009). E-Generation 2008: Os Usos de Media pelas Crianças e Jovens em Portugal. Lisboa, Obercom. </li></ul><ul><li>Dahlgren, Peter (2010). &quot;Opportunities, Resources, and Dispositions: Young Citizens' Participation and the Web Environment.&quot; International Journal of Learning and Media 2 (1). </li></ul><ul><li>Dahlgren, Peter (2009). Media and Political Engagement: Citizens, Communication, and Democracy . Cambridge, Cambridge University Press. </li></ul><ul><li>Dahlgren, Peter (2006). &quot;Doing citizenship: The cultural origins of civic agency in the public sphere.&quot; European Journal of Cultural Studies 9(3): 267-286. </li></ul><ul><li>Haste, Helen (2004). &quot;Constructing the Citizen.&quot; Political Psychology, 25(3). </li></ul><ul><li>Jenkins, Henry, Purushotma, Ravi , et al. (2006). Confronting the Challenges of Participatory Culture: Media Education for the 21st Century. Chicago, The MacArthur Foundation. </li></ul><ul><li>Jorge, A., Brites, M. J. & Francisco, K. (2011). “Contactar, entreter, informar: um retrato da inclusão digital de jovens e os seus familiares em Portugal”. Observatório (OBS*), 5 (3).  http://obs.obercom.pt/index.php/obs </li></ul><ul><li>Lewis, Justin (2006). &quot;News and the empowerment of citizens.&quot; European Journal of Cultural Studies 9(3): 303-319. </li></ul><ul><li>Livingstone, Sonia, Haddon, Leslie, et al. (2011). Final Report EU Kids Online. LSE. </li></ul><ul><li>Ponte, Cristina (2011). &quot;Uma geração digital? A influência familiar na experiência mediática de adolescentes.&quot; Sociologia - Problemas e práticas 65: 31-50. </li></ul><ul><li>Rebelo, José (coord.) (2008). Os Públicos dos Meios de Comunicação Social Portugueses: Estudo de Recepção dos Meios de Comunicação Social . Lisboa, Entidade Reguladora para a Comunicação Social </li></ul><ul><li>Tapscott, Don (2009). Grown Up Digital: How the Net Generation is Changing Your World . Nova Iorque, Chicago, São Francisco, Lisboa, Londres, Madrid, Cidade do México, Milão, Nova Deli, San Juan, Seul, Singapura, Sydney, Toronto, McGraw-Hill. </li></ul>Projecto Inclusão e Participação Digital - http://digital_inclusion.up.pt
    12. 12. Obrigada pela atenção Projecto Inclusão e Participação Digital http://digital_inclusion.up.pt Maria José Brites (britesmariajose@gmail.com) Cristina Ponte (cristina.ponte@fcsh.unl.pt)
    13. 13. Projecto Inclusão e Participação Digital - http://digital_inclusion.up.pt

    ×