Trimestral abr jul

238 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
238
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trimestral abr jul

  1. 1. fotodecapa©IsabelHenriques 2014 abril maio junho julho * * *
  2. 2. 2 A identidade do Teatro da Trindade passa por uma estratégia de gestão e programação capaz de manter aquilo que no passado e na sua história foi mais significativo e por introduzir práticas e projetos de inovação que o situem, em cada momento, no nosso tempo. Assumimos a ideia do Trindade como espaço plural das diferentes Artes de Palco, estando contemplados na nossa matriz de programação anual o Teatro, a Ópera, a Música e a Dança. UM PALCO PARA TODOS
  3. 3. 8 mulheres 23 abr > 01 jun pecados da gula 13 > 30 mai santo antónio 06 > 08 jun fernão, mentes? 19 > 29 jun quatro metades 10 abr > 04 mai worms 15 mai > 01 jun o bife 11 > 29 jun diário dos imperfeitos 10 > 12 jul 3 PROJETO COMUNIDADE trindade de portas abertas conversas com o público conferências do Trindade 2014 “era no teatro da trindade...” - eça e o trindade > 8 abril a arquitetura no trindade > 3 junho SALA ESTÚDIO SALA PRINCIPAL t e a t r o trovas & canções 13 > 15 jun vinícius on the rock’s 11 > 12 jul banda sinfónica do exército 16 jul o tango e cortázar no chiado 26 jul m ú s i c a teatro, música, artes e culturas tradicionais dias de cultura 19 > 20 jul * * t e a t r o * * p.04 p.16 p.20 INFORMAÇÕES GERAIS p.22 ó p e r a *town in the sky 02 ago
  4. 4. Quem assassinou Marcelo? a irmã, a mulher, as duas filhas, a cunhada, a sogra, a governanta, a criada... ...ou...? 4
  5. 5. t e a t r o SALA PRINCIPAL encenação com produção de Robert Thomas 8 mulheres HÉLDER GAMBOA ÂNGELA PINTO CARMEN SANTOS CATARINA MAGO CUSTÓDIA GALLEGO INÊS CASTEL-BRANCO JOANA BRANDÃO PAULA GUEDES VICTÓRIA GUERRA TENDA 5 23 abr > 01 jun 4ª a sáb 21h30 dom 18h00 M 12** u m a d e l i c i o s a c o m é d i a p o l i c i a l U m h o m e m a s s a s s i n a d o ! 8 m u l h e r e s , f e c h a d a s n u m a m a n s ã o , o a s s a s s i n o n ã o p o d e e n t r a r n e m s a i r. . . Esta é mesmo uma comédia de suspense. Não a deixe escapar. WHATSONSTAGE* Uma peça frívola de rir às gargalha- das e uma grande oportunidade para um elenco exclusivamente feminino. THE STAGE* Uma noite divertida. THE TELEGRAPH* Almodovar encontra Agatha Christie. EXEUNT MAGAZINE* Que divertimento mais perverso! ROLLING STONE* *imprensa internacional impressa e online
  6. 6. pecados da gula t e a t r o SALA PRINCIPAL MARCANTONIO DEL CARLO MARCANTONIO DEL CARLO MARTA NUNES CRISTOVÃO CAMPOS M-SHOW encenação com produção 3ª, 4ª e 6ª 10h30 M 12 * público alvo grupos escolares 11º . 12º anos tel. 211 155 739 . e-mail mribeiro@inatel.pt * 13 > 30 mai 6 Três atores (3 Chefs) um cenário composto por legumes frescos, fruta colorida e muitos livros, irão dar a conhecer uma ementa repleta de textos históricos sobre um dos sete pecados capitais: a Gula. Um espetáculo interativo onde os jovens espectadores são convidados a saborear com os atores o prazer da palavra, associada à boa-mesa. s e s s õ e s c o m r e s e r v a p r é v i a * Uma peça para gulosos!
  7. 7. t e a t r o SALA PRINCIPAL santo antónio de Hélder Costa encenação com p e s q u i s a e re v i s ã o c i e n t í fi c a produção HÉLDER COSTA JOÃO D`ÁVILA SÉRGIO MORAS RÚBEN GARCIA SÓNIA BARRADAS SAMUEL ALMEIDA RAFAEL RODRIGUES IVANDRO DE PINA MANUEL PIZARRO A BARRACA Criação com base na vida e obra do franciscano António, nascido Fernando Bulhões e depois Santo, (1195 - 1251). Assente numa pesquisa rigorosa, o espectáculo procura evidenciar o lado poético, taumatúrgico e erudito do intelectual que se transformou no Santo mais popular do mundo e da influência noutras figuras da cultura portuguesa que se inspiraram no seu legado, o Padre António Vieira e Fernando Pessoa. 7 06 > 08 jun 6ª e sáb 21h30 dom 18h00 M 12* * A BARRACA NO TRINDADE
  8. 8. DIOGO TAVARES ANA MARTA RICARDO GOMES RUY DE CARVALHO JOÃO DE CARVALHO HENRIQUE CARVALHO Espetáculo Comemorativo do 79º Aniversário da Fundação INATEL 8 13 junho 2014 1935 - 2014
  9. 9. música, teatro, poesia SALA PRINCIPAL trovas & canções Actores, Poetas e Cantores convidado especial com fadista guitarra portuguesa direção musical, voz e guitarra clássica produção apoios PAULO DE CARVALHO RUY DE CARVALHO JOÃO DE CARVALHO HENRIQUE CARVALHO ANA MARTA RICARDO GOMES DIOGO TAVARES HABUSPLETUS VOLVO Portugal ROSA VILAS Fotografia JUNTA DE FREGUESIA CASCAIS - ESTORIL 13 > 15 jun 6ª e sáb 21h30 dom 16h00 M 3* * Uma viagem entre a Récita e o Concerto, recordando algumas das grandes canções que o nosso povo imortalizou, desde Pedro Homem de Melo a José Luis Gordo, sem esquecer Zeca Afonso, Adriano Correia de Oliveira, Ary dos Santos, Florbela Espanca, entre outros. O espetáculo terá ainda uma homenagem a Gil Vicente, Camões e Bocage. 9
  10. 10. t e a t r o SALA PRINCIPAL Versão livre de “Peregrinação” encenação e adptação música direção de arte adereços produção HÉLDER COSTA ZECA AFONSO FAUSTO ORLANDO COSTA MARIA DO CÉU GUERRA MARTA FERNANDES DA SILVA A BARRACA 30 anos depois, a recriação do 1º grande musical do Portugal democrático fernão, mentes? 19 > 29 jun 4ª a sáb 21h30 dom 18h00 M 12* *10 FERNÃO MENDES PINTO, SOMOS NÓS TODOS A Peregrinação, de Fernão Mendes Pinto, verdadeiro monumento da literatura universal que ainda poucos portugueses conhecem, relata a personalidade e a vivência do seu autor (…) As peripé- cias porque passou esse “pobre” português têm pouco de grandiloquência, glórias guerreiras ou santidade exemplar. Mas têm tudo de verdade, têm tudo da vida. Os medos, as riquezas súbitas, a astúcia, a miséria, a desgraça, a audácia, o “safar a pele”, a inteligência, a solidariedade, e acima de tudo, um final de vida tranquilo que permite olhar para trás sem remorsos nem arrependimentos e transforma Fernão Mendes Pinto no arquétipo do homem do povo da grande gesta dos Descobrimentos, da arraia miúda, que construiu o país que somos, que foi colonialista e racista, sensível e humilde, gloriosa e rasteira. O homem dividido é um homem de olhos abertos perante a vida. O homem que tem capacidade para se interrogar, que se confronta com as suas fraquezas e se orgulha das coisas boas que faz. Um pouco como nós todos, não é? H.C. A BARRACA NO TRINDADE
  11. 11. música SALA PRINCIPAL vinícius on the rock’s com direção artística piano contrabaixo percussões saxofones produção MARIA VIANA RICARDO CARRIÇO LUIZ AVELLAR MARIA VIANA LUIZ AVELLAR PAULO NEVES JOÃO FERREIRA NANÁ SOUSA DIAS CASCAIS JAZZ CLUB CONFLUÊNCIA Associação Cultural Um espetáculo a duas vozes onde a tertúlia das palavras e das notas, homenageia a grande alma do Brasil e da Língua Portuguesa! 11 > 12 jul 6ª e sáb 21h30 M 3* 11 Tributo a Vinícius de Moraes
  12. 12. m ú s i c a SALA PRINCIPAL CONCERTO BANDA SINFÓNICA DO EXÉRCITO maestro participação produção organização MAJOR JOÃO DE CAIRES BASÍLIO ANA SOFIA MIRADOURO Soprano BANDA SINFÓNICA DO EXÉRCITO INATEL Cultura obras B A N D A S I N F Ó N I C A D O E X É R C I T O Compreende instrumentistas de sopro, cordas e percussão com cerca de 90 elementos, constituindo-se para além da Banda Militar, o Grupo de Música de Câmara, o Quinteto de Metais e o Quarteto de Saxofones. 16 jul 4ª 21h30 M 3 ENTRADA LIVRE* * JAN VAN DER ROOST (n.1956) ALFRED REED (1921-2005) BERT APPERMONt (n.1973) JOAQUIM LUÍS GOMES (1914-2009) 12
  13. 13. TEATRO, MÚSICA, ARTES E CULTURAS TRADICIONAIS SALA PRINCIPAL A Fundação INATEL tem pautado a sua intervenção na área cultural pelo apoio e incentivo às práticas culturais tradicionais. Nos DIAS DE CULTURA são levados ao palco do Teatro da Trindade, em Lisboa, trabalhos desenvolvidos por Associações (CCDs INATEL) com atividade nas áreas de Teatro, Música, Artes e Culturas Tradicionais. Trata-se de uma forma de reconhecimento da sua dedicação à Cultura, numa manifestação de diversidade e qualidade das produções de amadores em Portugal. 19 > 20 jul 13 * * 20 jul dom 16h00 MÚSICA, ARTES E CULTURAS TRADICIONAIS (programa a definir) Grande Prémio Fundação INATEL . Teatro - Novos Textos, 2013 19 jul sáb 21h30 TEATRO* * MORTOS DE FOME MANUEL RAMOS COSTA GRUPO MÉRITO DRAMÁTICO AVINTENSE encenação produção sáb 21h30 dom 16h00 M 3 * de Linda Rodrigues
  14. 14. m ú s i c a SALA PRINCIPAL O TANGO E CORTÁZAR NO CHIADO convidada especial 1º violino 2º violino viola violoncelo contrabaixo acordeão piano, composição, direção MISÍA ANA PEREIRA FILIPA SERRÃO JOANA CIPRIANO CLÁUDIA SERRÃO PEDRO WALLENSTEIN PEDRO SANTOS DANIEL SCHVETZ DANIEL SCHVETZ SEPTETO TANGO O TANGO TRADICIONAL E O NOVO TANGO MISATANGO CORO de CÂMARA DE LISBOA maestrina TERESITA MARQUES CASA DA AMÉRICA LATINA - LISBOA EMBAIXADA DA ARGENTINA EM PORTUGAL FUNDAÇÃO SARAMAGO sáb 21h30 M 3 26 jul pelo direção musical apoios * Centenário de Julio Cortázar (1914-1984) 14 de Daniel Schvetz foto Rue des Archives Cordon Press Obra em que o texto latino e estrutura originais da Missa, coexistem com ambiências tangueiras e milongueiras.
  15. 15. ó p e r a SALA PRINCIPAL town in the sky sáb 21h30 M 3 40º FESTIVAL DE ESTORIL LISBOA Tokyo Opera Association . Japan direção artística solistas principais patrocínio organização apoios maestro EDWARD ISHITA MASAYUKY KURATA EDAGAWA KAZUYA KAYOKO ISHITA GENERAL CORPORATE JUDICIAL PERSON TOKYO CLUB AIMCE - ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL DE MÚSICA DA COSTA DO ESTORIL D.G.ARTES, C.M.LISBOA, C.M.CASCAIS, FUNDAÇÃO INATEL 02 ago Town in the Sky Ópera dedicada à preservação do ambiente e à glorificação da natureza como um bem comum universal e que, em simultâneo, realça os valores da honestidade, bondade, modéstia e desapego, características da antiga mentalidade japonesa. ESTREIA EM PORTUGAL * 15 ópera de Edward Ishita
  16. 16. t e a t r o SALA ESTÚDIO QUATRO METADES a partir de 4 Contos* de Mia Couto adaptação encenação com música original desenho de luz produção RENATO GODINHO IOLANDA LARANJEIRO TERESA GENTIL PAULO SANTOS BUZICO! 10 abr > 04 mai 4ª a sáb 21h45 dom 17h00 M 12 6 ª f e i r a - s a n t a , 1 8 a b r i l , n ã o h á s e s s ã o * * “Nunca quis. Nem muito, nem parte. Nunca fui eu, nem dona, nem senhora. Sempre fiquei entre o meio e a metade. Nunca passei de meios caminhos, meios desejos, meia saudade. Daí o meu nome: Maria Metade.” in Fio das Missangas, Mia Couto 16 “Na berma de estrada nenhuma” “Meia culpa, meia própria culpa” “O nome gordo de Isidorangela” “Entrada no Céu” *
  17. 17. Worms é uma criação onde se confrontam as escolhas individuais e a liberdade dessas mesmas escolhas, na criação de um díptico sobre a visão apocalíptica das sociedades contemporâneas. Worms é um monólogo para uma mulher, uma viagem entre a natureza e a consciência humanas, numa voz premonitória sobre o estado das coisas, onde o corpo é o elemento central e a matéria viva. t e a t r o SALA ESTÚDIO de Rui Neto WORMS texto e encenação com luz vídeo e som bailarino (vídeo) figurino estrutura em ferro caracterização operação técnica apoio RUI NETO SÃO JOSÉ CORREIA JOÃO RAFAEL SILVA EDGAR KEATS WILSON MAGALHÃES PP COUTURE RUI MIRAGAIA TATIANA ARACI JOÃO RAFAEL SILVA E FÁBIO VENTURA FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN FESTIVAL TEMPS D’IMAGE 15 mai > 01 jun 5ª a sáb 21h45 dom 17h00 M 16* * 17
  18. 18. Um boxeur em fim de carreira. Uma vida de lutas ganhas destruíram-lhe a vitalidade, não lhe restando senão a sabedoria do ringue. Contudo, a necessidade de ganhar dinheiro impõe-lhe mais um combate, que terá que travar. Desta vez, com um adversário que não é somente um outro homem igual a ele, mas sim, uma juventude possante e determinada a vencer. t e a t r o SALA ESTÚDIO baseado num Conto de Jack London O BIFE 11 > 29 jun 4ª a sáb 21h45 dom 17h00 M 12* * adaptação e encenação com cenografia desenho de luz desenho de som edição vídeo realização vídeo figurinos coprodução CLÁUDIA NEGRÃO ADRIANO CARVALHO CLÁUDIA NEGRÃO HUGO MIGATA PEDRO ALEXANDRE SILVA MIGUEL CRUZ TIAGO INUIT LUÍS MIGUEL ANDRÉ SARA TORRADO GITT E LAGARTO AMARELO 18
  19. 19. Uma viagem intimista , que procura descortinar os sentidos e as emoções de diferentes personagens, sobre temas tão controver- sos como o amor, o desejo, o sentimento de culpa. Uma luta interior entre o bem e o mal, que leva a uma inevitável conclusão: todas as pessoas são imperfeitas. t e a t r o SALA ESTÚDIO 10 > 12 jul 5ª a sáb 21h45 M 12* a partir da obra de João Morgado DIÁRIO DOS IMPERFEITOS encenação e dramaturgia com espaço cénico e vídeo figurinos e cenografia conceção sonora produção MARCO FERREIRA CARMO TEIXEIRA GRAÇA FAUSTINO JOSÉ MEIRA SÉRGIO NOVO MARCO FERREIRA ASTA GABRIEL DE ALMEIDA ASTA - Associação de Teatro e outras Artes 19
  20. 20. 20 TRINDADE DE PORTAS ABERTAS * Visita ao Teatro, área pública, cena e bastidores marcações prévias > tel. 211 155 748 . e-mail jpnogueira@inatel.pt mínimo 10 pessoas . máximo 20 . idade mínima 12 anos preço € 3,00 Visitas para público em geral, grupos e famílias primeiro domingo de cada mês domingos às 11h00 > 9 maio, 1 junho e 6 julho Visitas para público escolar e grupos às terças: manhã ou tarde CONVERSAS COM O PÚBLICO SALA PRINCIPAL 8 MULHERES domingo, 4 maio santo antónio domingo, 8 junho trovas & canções domingo, 15 junho fernão, mentes? sexta, 27 junho SALA ESTÚDIO quatro metades quinta, 17 abril worms quinta, 29 maio o bife quinta, 26 junho diário dos imperfeitos sexta, 11 julho PROJETO COMUNIDADE Pretende criar uma experiência comum em torno da fruição das atividades artísticas e culturais do Teatro da Trindade Espaço de diálogo entre os espectadores e as equipas artísticas
  21. 21. 21 Ciclo - História cultural e artística do Teatro da Trindade Conferências do Trindade 2014 salão nobre terças às 18h30 A Arquitectura do Trindade por Luís Soares Carneiro Professor na Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto, que estuda e investiga os antigos teatros portugueses e se doutorou com a tese "Teatros Portugueses de Raiz Italiana. A arquitetura do Teatro da Trindade é mal conhecida e, sobretudo, pouco valorizada, por pertencer a um período menos prezado pela historiografia da arte e da arquitetura. Mas não lhe faltam motivos de interesse: uma curiosa origem, um bom pedigree, uma frutuosa descendência e mesmo diversas fases e voltas do destino, além de um papel central no panorama geral dos teatros portugueses, será o tema desta Conferência sobre as características arquitetónicas e as peculiaridades formais do Teatro da Trindade e sua inscrição no quadro genealógico dos teatros "à italiana". “Era no Teatro da Trindade...” - Eça e o Trindade por Isabel Pires de Lima O teatro e o romance do séc. XIX a partir da relação da obra de Eça de Queirós com o teatro e, particularmente, com o Trindade. Enquanto espaço público privilegiado da convivialidade burguesa e consequente- mente da opinião e gosto burgueses, o teatro atravessa o romance oitocentista em geral e o queirosiano em particular. De entre os teatros que povoam a ficção do autor, o Teatro da Trindade ocupa um lugar muito especial quer num famoso episódio d’Os Maias, quer na abertura d´A tragédia da Rua das Flores, que reza assim: “Era no Teatro da Trindade….” Especialista na obra de Eça de Queirós, é Professora Catedrática da Faculdade de Letras da Universidade do Porto e Investigadora do Instituto de Literatura Comparada ML/FCT (Ministra da Cultura do XVII Governo Constitucional de Portugal). E N T R A D A L I V R E
  22. 22. APOIAM O TRINDADE 22 PARCERIA RESTAURANTES Ou tenha 10% de desconto no Bilhete(s)na apresentação na Bilheteira do Trindade de fatura(s) de refeição, do próprio dia do espetáculo, de um dos restaurantes parceiros. h3 Hambúrguer Gourmet - Chiado Rua da Trindade, 13 Gallassa Café - Chiado Bar & Restaurante de Tapas Rua da Trindade, 36 B Chiado Terrasse - Restaurante, Bar Rua da Trindade, 28 VENHA AO TRINDADE E DEIXE O SEU CARRO NO PARQUE CHIADO JUNTO AO LARGO DO CARMO! ESTACIONAMENTO INFORMAÇÕES GERAIS O Parque Chiado fica a 150m do Teatro da Trindade. O Parque Chiado e o Teatro da Trindade oferecem-lhe a oportunidade de usufruir de um desconto de €0,40 na tarifa, mediante apresentação do bilhete do espectáculo desse dia na receção do parque (piso 0) . Válido pelo período máximo de 4h, incluindo o tempo do espectáculo. No dia do espetáculo usufrua de 10% desconto nas refeições com a apresentação de Bilhete(s) do Trindade, nos Restauran- tes parceiros. * ENTRADA E SAÍDA SAÍDA DE PEÕES PARQUE CHIADO Rua Almirante Pessanha, 3
  23. 23. Teatro da Trindade Largo da Trindade, 7-A . 1200-466 LISBOA tel. 213 423 200 . e-mail teatro.trindade@inatel.pt CONTACTOS NOTA Os programas poderão ser alterados por motivos imprevistos. 23 VENDAS E RESERVAS envie-nos um e-mail para trindade.newsletter@inatel.pt inscreva-se na nossa mailing list em teatrotrindade.inatel.pt ou solicite na bilheteira do Teatro da Trindade, o impresso para incluir o seu contacto na nossa base de dados. PARA RECEBER A PROGRAMAÇÃO Metro Linha Azul Verde Autocarro 758 202 Elétrico 28E Táxi TRANSPORTES PÚBLICOS Estação Baixa - Chiado Amadora - Sta. Apolónia Telheiras - Cais Sodré Cais Sodré - Portas de Benfica Serviço madrugada: Cais Sodré - Bº Padre Cruz Paragens: Praça Luís de Camões ou Largo do Chiado, Campo de Ourique-Prazeres e Martim Moniz Praças na Rua da Misericórdia e Largo do Chiado * * * INFORMAÇÕES GERAIS 2 lugares acessíveis na Sala Principal e uma casa de banho. Bilheteira Teatro da Trindade tel: 213 420 000 e-mail:bilheteira.trindade@inatel.pt Horário Terça a sábado: 14h00 às 20h00 nos dias de espetáculo até 30min após o seu início Domingo: 14h00 às 18h00 Segunda: encerrado Bilhetes - outros locais de venda TicketLine tel: 1820 (24h) apoio cliente: 707 234 234 ticketline@ticketline.pt ticketline.sapo.pt Bilheteira Fnac tel: 760 309 330 * PESSOAS COM MOBILIDADE CONDICIONADA
  24. 24. UM PALCO PARA TODOS + info: teatrotrindade.inatel.pt siga-nos em: www.facebook.com/teatrotrindade

×