Novos I Acabado Pp

694 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
694
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Novos I Acabado Pp

  1. 1. Drogas e Sexualidade Escola Básica Integrada De Silvares S.Martinho Elaborado por : Diogo Dias nº11 Filipa Silva nº13 Helena Leite nº14 Nádia Novais nº19 Joana Magalhães nº25
  2. 3. Todo mundo já tem uma ideia do significado da palavra droga. Em linguagem comum, de todo dia, droga tem um significado de uma coisa má, sem qualidade. Já em linguagem médica, droga é quase um sinónimo de medicamento. O termo droga teve origem na palavra droog (holandês antigo) que significa folha seca, isto porque antigamente quase todos os medicamentos eram feitos à base de vegetais. Actualmente, a medicina define droga como sendo: qualquer substância que é capaz de modificar a função dos organismos vivos, resultando em mudanças fisiológicas ou de comportamento . O Que é a Droga ?
  3. 4. Alguns Tipos De Drogas
  4. 5. Legenda:  inexistente (-);  ligeira (+);  média (++);  forte (+++);  muito forte (++++) Droga Dependência física Dependência psíquica Tolerância Tabaco + ++ + Canabinóides - ++ + LSD - + - Inalantes + ++ +++ Álcool ++++ +++ ++ Benzodiazepinas + ++ + Anfetaminas ++ +++ ++++ Ecstasy - + - Cocaína - ++++ - Heroína ++++ ++++ ++++ Metadona +++ +++ +++ Cafeína + ++ +
  5. 6. ÁCIDOS   A dietilamida do ácido lisérgico (LSD) é a mais poderosa droga conhecida: menos de 30 g são suficientes para produzir mais de trezentas mil doses. Devido a essa potência, a dosagem de LSD é medida em microgramas, sendo que cada micrograma equivale a um milionésimo de grama. Cem microgramas são suficientes para produzir uma viagem, como o efeito da droga é conhecido. Em estado puro, o LSD - um derivado semi-sintético do ácido lisérgico, apresenta-se na forma de cristal, podendo ser também produzido, com potência cinco mil vezes maior que a da mescalina e duzentas vezes maior que a da psilobcina . Doses vendidas ilegalmente costumam ter de 50 a 400 microgramas, produzindo efeitos por um período variável entre 8 e 12 horas. Overdoses de LSD podem acontecer mais facilmente do que com outras drogas, já que é difícil medir quantidades tão minúsculas. Alguns pesquisadores, entretanto, sugerem que uma verdadeira overdose de LSD ocorre apenas com a ingestão de quantidades fantásticas, em torno de 7 milhões de microgramas.
  6. 7. COCAÍNA   Sintetizada em 1859, a cocaína tem como origem a planta Erythroxylon coca , um arbusto nativo da Bolívia e do Peru (mas também cultivado em Java e Sri-Lanka), em cuja composição química se encontram os alcalóides Cocaína, Anamil e Truxillina (ou Cocamina ). Duas variedades da planta dominam o mercado: a huanaco , coca boliviana de folhas ovais e coloração marrom-esverdeada, e a coca peruana, de folhas bem menores e cor verde-clara, que contém muito mais alcalóide do que as plantas que medram na Bolívia. A coca aclimatada em Java, além dos alcalóides comuns às outras variedades possui a atropa cocaína acrescida de quatro glicogénios cristalinos. A droga também pode ser obtida de um arbusto aparentado à Erythroxylon coca - o epadu, que cresce na Amazónia e é utilizado há séculos pelos índios da região.
  7. 8. Heroína   A heroína é descendente directa da morfina, e ambas são tão relacionadas que a heroína, ao penetrar na corrente sanguínea e ser processada pelo fígado, é transformada em morfina. A droga tem sua origem na papoila, planta da qual é extraído o ópio. Processado, o ópio produz a morfina, que em seguida é transformada em heroína. A papoila empregada na produção da droga é cultivada principalmente no México, Turquia, China, Índia e também nos países do chamado triângulo Dourado (Birmânia, Laos e Tailândia).
  8. 9. Ópio   O ópio é a única droga que foi motivo declarado para uma guerra. No século 17, a British East Índia Company produzia ópio na Índia e o vendia em grande quantidade para a China. Até que, em 1800, o Imperador Ch'ung Ch'en proibiu o consumo da droga, que se alastrava pelo território chinês como uma verdadeira epidemia. Todavia o contrabando prosseguiu e, em 1831, a venda de ópio em Cantão atingiu o equivalente a 11 milhões de dólares, enquanto que o comércio oficial deste porto chinês não passou dos sete milhões de dólares. A insistência do governo chinês em reprimir o uso e a venda da droga levou o país a um conflito com a Inglaterra, conhecido como a Guerra do Ópio .
  9. 11. O Que é a Sexualidade ? <ul><li>O instinto sexual é algo que, desde os insectos ao ser humano, aparece de uma maneira extremamente forte, levando a certos comportamentos e gastando energias que só se justificam biologicamente porque tornam possível algo fundamental à vida. </li></ul>
  10. 12.      Não existe uma altura certa, para estar preparado para começar a vida sexual activa. Todos sabemos que somos diferentes uns dos outros, alguns mais altos, outros mais baixos, alguns um pouco gordos, outros demasiado magros, alguns crescemos rapidamente outros levamos muito tempo a nos desenvolver. É assim, também em relação à sexualidade. Em termos físicos podemos dizer que a idade a partir da qual não é perigoso iniciar a vida sexual, é aproximadamente os 14 anos de idade. Mas existem muitas fases ou estados pelos quais passamos. Ou seja, uma pessoa não passa de criança a adulto, de um momento para o outro, todos sabemos que há mudanças. Também não se passa a estar preparado de repente! Quando estamos preparados para ter relações sexuais ?
  11. 13. Em que idade deve ser a primeira vez ? Tal e como não existe uma altura certa para iniciar a vida sexual activa, também não existe uma data para a primeira vez. Existem várias razões pelos quais um jovem se pode sentir atraído a ter relações sexuais pela primeira vez: Como forma de conseguir maior proximidade; Um modo de ter novas experiências; Para provar a maturidade que se alcançou; Para ser como os outros amigos e conhecidos; Como um meio de encontrar alívio de certas pressões; Para investigar os mistérios do amor; Por desejos e atracções sexuais; Por amor.
  12. 14. As doenças sexualmente Transmissíveis     As doenças sexualmente transmissíveis desde sempre afectaram a Humanidade. Frequentemente causadoras de epidemias mais ou menos graves, responsáveis por muitas mortes, as doenças sexualmente transmissíveis foram e são também factor determinante de doenças crónicas de vários sectores do organismo, de infertilidade, impotência e Frigidez . Antigamente era a Sífilis que atormentava milhões de seres humanos e era símbolo de doença para toda a vida ou de morte inexorável. Hoje em dia, e embora a Sífilis continue a causar morte e doenças crónicas em muitas partes do mundo, a Sida e a Hepatite B tornaram-se as mais ameaçadoras doenças que o sexo pode transmitir. É destas e de algumas outras doenças sexualmente transmissíveis que aqui vamos tratar. Apenas iremos referir aquelas que são mais frequentes e mais graves.
  13. 15. Doenças Sexualmente Transmissíveis
  14. 16. Clamydia Embora pouco conhecida do público em geral, manifestam-se, só nos Estados Unidos, 3 a 4 milhões de casos por ano. É uma doença muito perigosa, uma vez que frequentemente não tem sintomas e, por isso, evolui sem tratamento: em cerca de 75% das mulheres e 25% dos homens, não existe qualquer queixa inicial . Hepatite B Existe uma vacina, mas não há cura para a doença quando instalada. Pode causar cancro do fígado.   Herpes Dolorosa e episódica. Pode ser tratada, mas não tem cura definitiva e tem tendência a repetir-se .   Papilomavírus Humano Cerca de 33% das mulheres estão contaminadas com este vírus, que pode causar cancro do colo do útero e do pénis, para além de desconforto e dores intensas a nível genital .     SIDA / HIV / AIDS São todos eles termos para designar aquela que já foi chamada &quot;a doença do século&quot;. Actualmente é a 6ª causa de morte entre os jovens na América e Europa. A infecção pelo vírus é, actualmente, fatal a mais ou menos longo prazo.   Sífilis Não tratada, pode levar a lesões graves do cérebro e do coração, ou mesmo à morte
  15. 17. Métodos contraceptivos       Existem muitas opções para se proteger de uma gravidez indesejada e das doenças sexualmente transmissíveis. As breves indicações que adiante expomos são destinadas a dar-lhe uma ajuda no sentido de dispor de uma informação o mais completa possível, a fim de que possa decidir em função da sua situação particular e necessidades individuais.      As suas escolhas contraceptivas incluem:   Abstinência Coito interrompido Diafragma Dispositivos intra uterinos (D.I.U) Espumas, Cremes, e comprimidos vaginais Espermicidas
  16. 18. Fim

×