VíRus Aula

47.819 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Turismo
4 comentários
17 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
47.819
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
170
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.488
Comentários
4
Gostaram
17
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

VíRus Aula

  1. 1. Biologia Elaboração Prof. Viviane Ferreira Vírus Vírus Vida: a ciência da biologia . Porto Alegre: Artmed, 2005. p.240
  2. 2. Biologia Elaboração Prof. Viviane Ferreira Vírus Introdução <ul><li>1886: Adolf Meyer – Doença do mosaico do tabaco; </li></ul><ul><li>1892: Dmitri Iwanowski – ultrafiltragem em filtros de porcelana; </li></ul><ul><li>1900: agentes filtráveis causadores da doença do mosaico tabaco e outras doenças – vírus (veneno); </li></ul><ul><li>1935: visualização do vírus do mosaico do tabaco (ME). </li></ul>
  3. 3. Biologia Elaboração Prof. Viviane Ferreira Vírus Vírus: Agregação excepcionalmente complexa de elementos químicos ou um microrganismo vivo excepcionalmente simples?
  4. 4. Biologia Elaboração Prof. Viviane Ferreira Vírus Características gerais: <ul><li>Possuem uma cobertura protéica (as vezes recoberta por um envelope de lipídios, proteínas e carboidratos) envolvendo o ácido nucléico; </li></ul><ul><li>Possuem um único tipo de ácido nucléico: DNA ou RNA; </li></ul><ul><li>Multiplicam-se dentro de células vivas usando a maquinaria de síntese de células; </li></ul><ul><li>Induzem a síntese de estruturas especializadas capazes de transferir o ácido nucléico viral para outras células. </li></ul>
  5. 5. Biologia Vírus Comparação entre vírus e bactéria: BACTÉRIAS VÍRUS Bactérias típicas Riquétsias / Clamídias Parasita intracelular - + + Membrana plasmática + + - Fissão binária + + - Passagem através de filtros bacteriológicos - - / + + DNA e RNA em ambos + + - Metabolismo de geração de ATP + + / - - Ribossomos + + - Sensíveis a antibióticos + + - Sensíveis a interferons - - +
  6. 6. Biologia Elaboração Prof. Viviane Ferreira Vírus O tamanho dos vários vírus (azul) e bactérias (Clamídia e E. coli ) comparados com um eritrócito humano. TORTORA. Microbiologia. 6ª edição. Porto Alegre: Artmed. p.827, 2000. Tamanho dos vírus
  7. 7. Biologia Elaboração Prof. Viviane Ferreira Vírus Estrutura viral: <ul><li>Ácido nucléico </li></ul><ul><li>Capsídeo </li></ul><ul><li>Envelope </li></ul>http://www.colegiosaofrancisco.com.br/alfa/virus/virus-1.php http://homepages.ed.ac.uk/eang09/people.html
  8. 8. Biologia Elaboração Prof. Viviane Ferreira Vírus http://www.kalipedia.com/ciencias-vida/tema/dilema-virus.html?x1=20070417klpcnavid_19.Kes&x=20070417klpcnavid_20.Kes http://educacao.uol.com.br/biologia/ult1698u61.jhtm Bacteriófago Estrutura viral
  9. 9. Biologia Elaboração Prof. Viviane Ferreira Vírus Vírus da gripe Estrutura viral http://webpages.fc.ul.pt/~mcgomes/news/index_gripe.htm http://webpages.fc.ul.pt/~mcgomes/news/index_gripe.htm
  10. 10. Biologia Elaboração Prof. Viviane Ferreira Vírus HIV Estrutura viral http://www.stanford.edu/group/virus/retro/2005gongishmail/HIV.html http://open.salon.com/content.php?cid=33632
  11. 11. Biologia Elaboração Prof. Viviane Ferreira Vírus A especificidade dos vírus http://biologiacesaresezar.editorasaraiva.com.br/navitacontent_/userFiles/Image/BIO1_281.jpg
  12. 12. Biologia Elaboração Prof. Viviane Ferreira Vírus Multiplicação viral <ul><li>Multiplicação de bacteriófagos: </li></ul><ul><li>Ciclo lítico </li></ul><ul><li>Ciclo lisogênico </li></ul><ul><li>Multiplicação de vírus de DNA </li></ul><ul><li>Multiplicação de vírus de RNA </li></ul><ul><li>Multiplicação de retrovírus </li></ul>
  13. 13. Biologia Vírus TORTORA. Microbiologia. 6ª edição. Porto Alegre: Artmed. p.827, 2000. Ciclo lítico de bacteriófagos T-pares <ul><li>O fago ancora na célula hospedeira; </li></ul><ul><li>Penetra na célula hospedeira e injeta seu DNA; </li></ul><ul><li>O DNA do fago conduz a síntese de componentes vitais para a célula hospedeira; </li></ul><ul><li>Os componentes vitais são montados formando os vírions; </li></ul><ul><li>A célula hospedeira sofre lise, liberando novos vírions. </li></ul>
  14. 14. Biologia Vírus Adsorção Elaboração Prof. Viviane Ferreira
  15. 15. Biologia Vírus Penetração Elaboração Prof. Viviane Ferreira
  16. 16. Biologia Vírus TORTORA. Microbiologia. 6ª edição. Porto Alegre: Artmed. p.827, 2000. Ciclo lisogênico de um bacteriófago em E. coli
  17. 17. Biologia Elaboração Prof. Viviane Ferreira Vírus TORTORA. Microbiologia. 6ª edição. Porto Alegre: Artmed. p.827, 2000. A entrada do vírus do herpes em uma célula animal
  18. 18. Biologia Elaboração Prof. Viviane Ferreira Vírus Em uma célula hospedeira infectada com um vírus virulento, o genoma viral desativa a transcrição da célula hospedeira enquanto se auto-replica. Uma vez que o genoma viral é replicado, os gene “tardios” produzem proteínas que “empacotam” o genoma e então lisam a célula hospedeira. Uma estratégia para a reprodução de vírus de DNA Vida: a ciência da biologia . Porto Alegre: Artmed, 2005. p.242
  19. 19. Biologia Vírus Os vírus da gripe envolto por membrana, ou envelopado, é levado para dentro da célula por endocitose. Uma vez dentro da célula, a fusão das membranas e das vesículas do vírus liberam o genoma de RNA, que se replica e monta novos vírions. Ciclo reprodutivo do vírus da gripe: Vida: a ciência da biologia . Porto Alegre: Artmed, 2005. p.243
  20. 20. Biologia Vírus O retrovírus HIV entra na célula hospedeira pela fusão de suas membranas com as membranas plasmáticas da célula hospedeira. A transcrição reversa do RNA retroviral produz então um provírus de DNA – fita de DNA complementar que entra no núcleo da célula hospedeira, onde transcreve o RNA viral. Vida: a ciência da biologia . Porto Alegre: Artmed, 2005. p.244 Ciclo reprodutivo do vírus do HIV
  21. 21. Biologia Elaboração Prof. Viviane Ferreira Vírus Comparação entre a multiplicação dos bacteriófagos e vírus que infectam animais: Estágio Bacteriófagos Vírus animais Adsorção As fibras da cauda ancoram nas proteínas da parede celular Os sítios de ancoragem são proteínas da membrana plasmática e glicoproteínas Penetração O DNA viral é injetado dentro da célula hospedeira O capsídeo entra por endocitose ou por fusão Decapsidação Desnecessário Remoção enzimática da proteína do capsídeo Biossíntese No citoplasma No núcleo (vírus de DNA) ou no citoplasma (vírus de RNA) Infecção crônica Lisogenia Latência; infecções virais lentas; cancêr Liberação Lise da célula hospedeira Os vírus envelopados brotam, os não envelopados rompem a membrana plasmática
  22. 22. Biologia Elaboração Prof. Viviane Ferreira Vírus Para ver a animação conecte a internet e clique na imagem ao lado.

×