O ACESSO A INFORMAÇÃO DE SAÚDE & A WEB 2.0

1.979 visualizações

Publicada em

O ACESSO À INFORMAÇÃO DE SAUDE.
APLICATIVOS WEB 2.0

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.979
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
24
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • O ACESSO A INFORMAÇÃO DE SAÚDE & A WEB 2.0

    1. 1. O ACESSO À INFORMAÇÃO DE SAÚDE & A WEB 2.0
    2. 3. hypertension
    3. 4. 34 milhões de paginas! Por onde começar?
    4. 5. “ Não existem padrões para a informação na web que possam assegurar que toda esta informação é precisa e tem utilidade”
    5. 6. Sera que existe um controle da qualidade dos sites de saúde? INTERNET 1,2 bilhões de usuarios em 2007 O uso da Internet cresceu 225% desde 2000
    6. 7. A Saúde na Internet <ul><li>100.000 web sites em saúde </li></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>acadêmicos </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>periódicos online </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>sites governamentais </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>sites de instituições de saúde </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>sites de contribuição individual </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>sites relacionados à indústria </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>sites comerciais </li></ul></ul></ul></ul></ul>
    7. 8. INTRODUÇÃO <ul><li>110 milhões de americanos usaram a internet para obter informação relacionada a saúde em 2002 </li></ul><ul><li>Todavia os profissionais de saúde estão céticos sobre o uso da internet pelos pacientes e preocupados com o fato de que pacientes que consultam websites de saúde possam não buscar ajuda profissional </li></ul>
    8. 9. FATORES QUE AUMENTAM A DEMANDA POR INFORMAÇÃO MÉDICA
    9. 10. A Transformação da Relação Profissional Paciente: <ul><li>Uma mudança no papel do paciente de recebedores passivos de cuidados médicos para tornarem-se individuos ativos e participantes de cuidados de saúde </li></ul><ul><li>Pacientes assumem maior responsabilidade pelo seu cuidado de saúde </li></ul>
    10. 11. A Evolução da Relação Profissional Paciente:
    11. 12. A Evolução da Relação Profissional Paciente:
    12. 13. A Evolução da Relação Profissional Paciente:
    13. 14. A Evolução da Relação Profissional Paciente:
    14. 15. U.S. Consumer Survey <ul><li>PERGUNTAS : </li></ul><ul><li>Como estão os nossos pacientes utilizando a internet com propósitos de buscar informações relacionadas à saúde? </li></ul><ul><li>Quais são as barreiras para o paciente utilizar a internet? </li></ul><ul><li>Como a internet afeta a relação profissional paciente? </li></ul><ul><li>Quais são as implicações da internet para o futuro da relação profissional paciente? </li></ul>
    15. 16. U.S. Consumer Survey <ul><li>Amostragem: </li></ul><ul><li>186 adultos entrevistados </li></ul><ul><li>135 (73%) utilizam a internet </li></ul><ul><li>105 (78%) utilizam a internet com propósitos relacionados à saúde </li></ul><ul><li>Caracteristicas demográficas: </li></ul><ul><li>44% homens </li></ul><ul><li>75% brancos </li></ul><ul><li>Segundo grau completo </li></ul><ul><li>Idade média 42 anos </li></ul><ul><li>Renda média 35 à 70.000 dólares </li></ul>
    16. 17. Figura 1. Utilização da Internet com Propósitos relacionados à saúde
    17. 18. Figura 2. Interesse dos pacientes em utilizarem a internet com propósitos à saúde
    18. 19. Figura 3. Barreiras percebidas ao uso da internet
    19. 20. U.S. Physician Survey <ul><li>Harris Interactive Survey </li></ul><ul><li>400 médicos Clínicos </li></ul><ul><li>89% utilizam a internet </li></ul>
    20. 21. Figura 4. Utilização pelo médico da Internet com Propósitos Profissionais
    21. 22. Figura 5. Utilização pelo Médico de Instrumentos para o Paciente
    22. 23. Grandes areas de atenção à saúde na internet <ul><li>Relação proficional paciente </li></ul><ul><li>Medicina online, Terapia online </li></ul><ul><li>Pesquisa online </li></ul><ul><li>Qualidade da informação em sites de saúde </li></ul><ul><li>Conduta ética dos sites de saúde </li></ul><ul><li>Privacidade e segurança </li></ul>
    23. 24. Diretrizes para Qualidade de Sites de Saúde <ul><li>1996 - Health on the Net Foundation </li></ul><ul><li>1999 - Medscape “The Ethics of the Medical Internet” </li></ul><ul><li>2000 - AMA “Guidelines for Medical and Health Information Sites on the Internet” </li></ul><ul><li> - Internet Healthcare Coalition’s “International Code of Ethics” </li></ul><ul><li> - MedCERTAIN desenvolvimento de uma marca de confiança </li></ul>
    24. 25. Iniciativas para controlar a qualidade
    25. 26. Implicações na Prática Futura I <ul><li>Beneficios : </li></ul><ul><ul><li>Melhora no custo-eficacia do cuidado com a saúde </li></ul></ul><ul><ul><li>Redução de erros médicos </li></ul></ul><ul><ul><li>Melhora do manejo de doenças crônicas </li></ul></ul><ul><ul><li>Grande participação do paciente nas decisões do seu cuidado de saúde </li></ul></ul>
    26. 27. Implicações na Prática Futura II <ul><li>Barreiras a serem vencidas : </li></ul><ul><ul><li>Encorajar os pacientes a se tornarem responsaveis pelo seu cuidado de saúde </li></ul></ul><ul><ul><li>Facilitar a capacidade do paciente localizar e compreender as informações de saúde </li></ul></ul><ul><ul><li>Assegurar a confidencialidade e a privacidade do paciente </li></ul></ul><ul><ul><li>Reduzir a resistência do médico ao uso da internet pelo paciente </li></ul></ul>
    27. 28. OBRIGADO!
    28. 29. WEB 2.0 & A PRÁTICA GERONTOLÓGICA
    29. 32. O QUE É? O MUNDO DA WEB ESTÁ MUDANDO DIANTE DOS NOSSOS OLHOS!
    30. 33. O QUE É A WEB 2.0? <ul><li>“ Web 2.0 é uma revolução digital na qual a internet é a plataforma.“ </li></ul><ul><li>Tim O'Reilly (2006). Web 2.0 Compact Definition: Trying Again . </li></ul>
    31. 34. DEFINIÇÃO DE WEB 2.0 <ul><li>Um aplicativo verdadeiro de web 2.0 é algo que se torna melhor cada vez que as pessoas o utilizam. O Google fica mais “esperto” cada vez que alguém faz um link na web ou uma pesquisa. </li></ul><ul><li>É por esta razão que afirmo que o coração da web 2.0 é a construção de uma inteligência coletiva. </li></ul><ul><li>O mundo da web 2.0 pode ser aquele no qual nós compartilhamos nossos conhecimentos e insights, filtramos as notícias de cada um, encontramos fatos obscuros e nos tornamos mais responsivos. </li></ul><ul><li>( TIM O’ REILLY) </li></ul>
    32. 35. DEFINIÇÃO DE WEB 2.0 <ul><ul><li>A web como Plataforma </li></ul></ul><ul><ul><li>Informação como Força </li></ul></ul><ul><ul><li>Arquitetura de Participação </li></ul></ul><ul><ul><li>Uma forma simplificada de apresentar Conteúdo </li></ul></ul>
    33. 36. Web 1.0 vs. Web 2.0 <ul><li>Web 1.0 : Usuários seguem links para os conteúdos. </li></ul><ul><li>Web 2.0 Usuários comentam, editam e criam conteúdos. </li></ul><ul><li>A web 2.0 é um conteúdo criado pelo usuário. Para o usuário, pelo usuário. </li></ul>
    34. 37. Web 1.0  Web 2.0 Google AdSense Propagandas como Doubleclick  Writely MS Word Tags – De.licio.us Diretórios, Favoritos  Wikipédia Britannica Online  Dinâmico, RSS , Podcast, website segue você. Estático , estacionado no website  Participações (Blogs,comentários) PUBLICAÇÕES (Websites)  Pesquisa, como o Google Portal, como o Yahoo  Web 2.0 Web 1.0 
    35. 38. Web 2.0 = Web como uma plataforma (melhor que o windows)
    36. 39. <ul><li>Você não pode comprar a web 2.0 numa loja, mas você pode usá-la agora! </li></ul>
    37. 40. ONDE ESTA O MEU LUGAR NA WEB 2.0? <ul><li>Todos nós vivemos ocupados! </li></ul><ul><li>Web 2.0 economiza tempo ajudando você a obter a informação exata na qual está interessado. </li></ul><ul><li>Blogs lhe permitem criar conteúdo e o compartilhar com com os outros - isto é, conteúdo criado pelo usuário para o usuário. </li></ul>
    38. 41. Como eu utilizo a web 2.0?
    39. 42. Tecnologias web 2.0 <ul><li>Distribuição : RSS </li></ul><ul><li>Conversa: Blogs </li></ul><ul><li>Consenso: Wikis </li></ul><ul><li>Compartilhar : Social bookmarking </li></ul>
    40. 43. RSS = R eally S imple S yndication
    41. 44. Distribuição : RSS
    42. 45. RSS : Controlador do fluxo de informação <ul><li>Obtenha apenas as notícias que você quer  Conceito do rio de informações, p. ex. medscape </li></ul><ul><li>“ É como termos um assistente pessoal que navega através de cada publicação de website ou blog, que possivelmente lhe interessa e escolhe os conteúdos para você ler depois” -- PC Magazine </li></ul><ul><li>Ao invés de visitar 20 websites por dia, um agregador de conteudo ou feeds organiza a informação para você  Bloglines, google reader ou netvibes </li></ul>
    43. 46. RSS <ul><li>Assinatura de pesquisas específicas na Pubmed (p. ex. cardiac resynchronization therapy) ou qualquer motor de pesquisa que agrega-se num único lugar. </li></ul><ul><li>Assinatura de rss feeds das principais revistas médicas </li></ul>
    44. 47. Perseguir e Unir <ul><li>Encontrar rss feeds é relativamente fácil </li></ul><ul><li>Estes ícones representam feeds rss e são encontrados em muitos blogs, sites de notícias, revistas médicas, etc </li></ul><ul><li>Clique no ícone rss e salve o link num agregador. </li></ul><ul><li>Cada vez que o feed é atualizado, o seu agregador irá incluir os novos os ítens. </li></ul>
    45. 48. EXEMPLOS DE RSS FEEDS
    46. 49. EXEMPLOS DE RSS FEEDS
    47. 50. EXEMPLOS DE RSS FEEDS
    48. 51. Pubmed & RSS <ul><li>PubMed pode realizar pesquisas em rss </li></ul><ul><li>Adicionando um feed RSS ao seu agregador, você receberá automaticamente atualizações de sua pesquisa. </li></ul>
    49. 52. Agregador : Bloglines
    50. 53. Agregador : Google Reader
    51. 54. Agregador : Google Reader <ul><li>Entre com a mesma conta do Gmail. </li></ul>
    52. 55. RESUMINDO <ul><li>1. Encontre o feed que você procura. </li></ul><ul><li>2. Clicar no link xml ou rss . </li></ul><ul><li>3. Copiar a URL ou link. </li></ul><ul><li>4. Ir para o seu agregador. </li></ul><ul><li>5. Clicar na opção adicionar feed. </li></ul><ul><li>6. Colar o link. </li></ul><ul><li>7. Organizar o novo feed em pastas. </li></ul>
    53. 56. RSS FEED <ul><li>Algumas páginas oferecem botões que, ao serem clicados, adicionam um feed ao seu agregador favorito. </li></ul>
    54. 57. PASSO 1 : Encontrando um feed
    55. 58. PASSO 2 : Encontrando o link
    56. 59. PASSO 3 : COPIAR O LINK
    57. 60. PASSO 4 : IR AO AGREGADOR <ul><li>Google Reader: http://reader.google.com/ </li></ul>
    58. 61. PASSO 5 : CLICAR EM “ADICIONAR UM FEED”
    59. 62. PASSO 6 : COLAR O LINK <ul><li>Colar a URL na caixa e clicar em adicionar. </li></ul>
    60. 63. PASSO 7 : CLASSIFICAR O FEED
    61. 64. Podcast
    62. 65. Podcast <ul><li>Podcast é um arquivo de áudio que pode ser “baixado”. Voce pode assinar via rss. </li></ul><ul><li>As revistas médicas tem resumos em arquivos de áudio semanais dos principais temas abordados. </li></ul><ul><li>Você pode ouvi-los no I pod, enquanto se exercita ou vai para o trabalho, por exemplo. </li></ul>
    63. 66. Web 2.0 & medicine, Giustini – April 2007
    64. 67. Videocast
    65. 68. Web 2.0 & medicine, Giustini – April 2007
    66. 69. Blog
    67. 70. Blog = weB log <ul><li>Antes : webmaster utilizavam para manter uma lista e visitantes do site. </li></ul><ul><li>Agora : Blog é um website com artigos em ordem cronológica reversa. </li></ul><ul><li>As novas entradas estão acima e as antigas estão abaixo. </li></ul>
    68. 71. Como? <ul><li>NO Blogger da google leva 5 minutos para criar um website </li></ul><ul><li>O NY TIMES testou e levou 4 minutos. </li></ul>
    69. 72. Como posso criar um Blog? <ul><li>Entre no “ Blogger.com” ou no “ WordPress.com” </li></ul><ul><li>E muitos outros – todos gratuitos </li></ul><ul><li>Leva o tempo de uma chamada telefônica para criar um “post”: uma noticia no blog </li></ul>
    70. 73. Blogging <ul><li>Alguns blogs médicos tem 11.000 visitantes por dia. Cerca de 4 milhões de visitantes por ano ! </li></ul>
    71. 74. Procurando um emprego? Comece um blog
    72. 75. Blogging <ul><li>Blogs são essenciais para uma boa carreira - Boston Globe </li></ul><ul><li>Crie um blog </li></ul><ul><li>Compre o domínio de um nome , p. ex velez.com </li></ul><ul><li>Custo – menos de 50 reais ao ano. </li></ul>
    73. 76. BLOGS <ul><li>PESQUISANDO A BLOGOSFERA </li></ul><ul><ul><li>Technorati </li></ul></ul><ul><ul><li>IceRocket </li></ul></ul><ul><ul><li>blogsearch.google.com </li></ul></ul><ul><li>ESCREVENDO UM BLOG </li></ul><ul><ul><li>Blogger </li></ul></ul><ul><ul><li>Wordpress </li></ul></ul>
    74. 77. Clinical Cases & Images blog Web 2.0 & medicine, Giustini – April 2007
    75. 78. CONSENSO: Wikis <ul><li>Um tipo de website que permite aos próprios visitantes facilmente adicionar, remover, editar ou modificar algum conteúdo . </li></ul><ul><li>A filosofia aberta de muitas wikis ás vezes não asssegura que os editores são bem intencionados. </li></ul>
    76. 79. MAIS WIKIS <ul><li>Medicine Portal – Wikipedia http:// en.wikipedia.org/wiki/Portal:Medicine </li></ul><ul><li>Health Lib-Wiki http:// hlwiki.slais.ubc.ca/index.php?title = Main_Page </li></ul><ul><li>Wikibooks – Health Sciences http:// en.wikibooks.org/wiki/Medicine </li></ul>
    77. 80. EDITANDO WIKIS <ul><li>Wikis representam um consenso sobre as autoridades – o conhecimento de muitas pessoas pode ser considerado mais valioso e correto que o conhecimento de uma única pessoa. </li></ul><ul><li>A Wikipédia conta com um grupo de experts para corrigir erros e melhorar o valor das fontes. </li></ul><ul><li>Num artigo da revista Nature (15.12.2005), Wikipédia foi comparada com a enciclopédia britânica. </li></ul>
    78. 81. WIKIS MÉDICOS <ul><li>AskDrWiki.com </li></ul><ul><li>FluWikie.com </li></ul><ul><li>Ganfyd.org </li></ul><ul><li>Just The Facts </li></ul><ul><li>PubDrug </li></ul><ul><li>Wikisurgery.com </li></ul>
    79. 82. Ganfyd wiki Web 2.0 & medicine, Giustini – April 2007
    80. 83. Ask Dr Wiki Web 2.0 & medicine, Giustini – April 2007
    81. 84. COMPARTILHAR : BOOKMARKING SOCIAL <ul><ul><li>COMPARTILHAR LINKS (del.icio.us) </li></ul></ul><ul><ul><li>COMPARTILHAR LISTAS (LibraryThing, All Consuming) </li></ul></ul><ul><ul><li>COMPARTILHAR ARTIGOS (CiteULike, PennTags) </li></ul></ul>
    82. 85. O QUE É WEB 2.0? <ul><li>Web como Conversa </li></ul><ul><li>Web como Distribuição </li></ul><ul><li>Web como Consenso </li></ul><ul><li>Web como Sociedade </li></ul>
    83. 86. Utilize como um Bloco De Notas <ul><li>Colete artigos interessantes </li></ul><ul><li>Escreva sua idéias </li></ul><ul><li>Publique casos interessantes </li></ul><ul><li>Faça o seu próprio portfolio educacional e divida-o com o mundo </li></ul><ul><li>As pesssoas querem conhecer </li></ul>
    84. 87. Web 2.0 está aqui para ficar. Ninguém pode parar o mundo!
    85. 88. LEVE ESTA MENSAGEM PARA CASA <ul><li>Web 2.0 oferece grandes oportunidades. Devemos utilizá-la para: </li></ul><ul><li>Beneficiar nossos pacientes </li></ul><ul><li>Atualização </li></ul><ul><li>Dividir o conhecimento com profissionais do mundo todo </li></ul><ul><li>Crescimento da carreira profissional </li></ul>
    86. 89. REALIDADE SOCIAL VIRTUAL <ul><li>Ambientes Virtuais de jogos </li></ul><ul><li>SECOND LIFE </li></ul><ul><li>SIMULAÇÕES DE ATENDIMENTOS MÉDICOS </li></ul><ul><li>Educação atravéz de avatares </li></ul><ul><li>Universidades virtuais </li></ul>
    87. 90. APLICATIVOS DA GERONTO 2.0 <ul><li>Blogs </li></ul><ul><li>RSS </li></ul><ul><li>Podcast </li></ul><ul><li>Webcast </li></ul><ul><li>Wikis </li></ul><ul><li>Pesquisa Médica </li></ul><ul><li>Sites de conteúdo compartilhado </li></ul><ul><li>Mundo Virtual </li></ul><ul><li>Comunidades Online </li></ul><ul><li>Companhias Online </li></ul><ul><li>Livros online </li></ul><ul><li>Aprendizagem online </li></ul><ul><li>Escrita online, etc </li></ul>
    88. 91. CONCLUINDO : <ul><li>O profissional deve aprender o vasto ecossistema da web 2.0 </li></ul><ul><li>Web 2.0 não é uma mania, mas esta mudando a forma com a qual profissionais e pacientes interagem </li></ul><ul><li>Wikis e blogs ajudam os profissionais a comunicar, colaborar e participar mais. </li></ul><ul><li>Os aplicativos da web 2.0 são de grande auxilio para que o profissional crie digitalmente comunidades. </li></ul>
    89. 92. OBRIGADO!

    ×