Clip 363

419 visualizações

Publicada em

Sexta coluna no CLIP do Diário de Aveiro, Portugal. 04 de maio de 2011.

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
419
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Clip 363

  1. 1. UMACOISA EMFORMADE ASSIM 363 Quinta-Feira | 26 de Maio 2011 | Ano VI | Telefone 234000031 | este suplemento semanal de cultura é parte integrante do Diário de Aveiro www.diarioaveiro.pt www.focosonoro.pt focosonoro@sapo.pt fax|tel. 234 911 241 rua luís camões, 58 3800-543 CACIA 26 de Maio 2011 //3
  2. 2. 2 // 26 de Maio 2011
  3. 3. Teatro. OVAR Teatro. CINE TEATRO DE ESTARREJAContacto promove Festa Trigo Limpo apresenta Em Viagemdo Teatro para a InfânciaDe 24 de Maio a 19 de Junho Ovar vai estar em festa com as criançasdas escolas do concelho, à semana, e o público em geral, aos finsde semana, a poderem assistir a um conjunto de 37 representaçõesespalhadas por 7 freguesias do concelho de Ovar.Trata-se da edição deste ano da “Festinfância”, uma iniciativa daContacto - Companhia de Teatro Água Corrente de Ovar, vocacio-nada para a infância e juventude nascida apenas há 3 anos atinge,em 2011, uma expressão cada vez mais importante e abrangente en-volvendo um número significativo de parceiros locais e alargando oseu âmbito a todo o concelho, aumentando a oferta de espectácu-los: 8 produções, 27 dias e 37 espectáculos. O certame fecha a 19 deJunho, no Centro de Artes de Ovar, onde a Contacto estreia a sua Em viagem é um grande ponto de interrogação.46.ª produção teatral, intitulada “A Loja dos Brinquedos”, da au- Para que sejamos confrontados com a nossa memória histórica, en-toria de Marcelino Costa, com encenação de Manuel Ramos Costa, quanto país, enquanto conjunto de pessoas que vivem no mesmo es-culminando, assim, quatro semanas inteiras dedicadas à infância e paço. Brinca com essa mesma interrogação. É uma historia com poucojuventude. texto baseada no conto A Viagem, de Sophia de Mello Breyner An-Esta é a história do senhor Alfredo que tem, desde há muitos anos, dresen, e a História Trágico-Marítima, de Bernardo G. de Brito. Poucauma loja de brinquedos e muito carinho por eles, mas corre o risco parra, mas muita uva...de a ver fechada, por falta de pagamento do seu aluguer. Na ver- nhor Alfredo dê pela sua presença. Durante a noite, os brinquedos O que é que andamos cá a fazer?dade, Dionísio, o procurador do proprietário, ameaça-o de despejo ganham vida, descobrem o menino e ficam a saber da desgraça que Questão universal.se no prazo de dois dias se não pagar a dívida. sobre eles se abateu. Decidem, então, arranjar uma maneira para Para o encenador Pompeu José, as companhias não devem cair deNesse dia, entra na loja um menino pobre e lá fica, sem que o se- salvar a loja e devolver a alegria ao senhor Alfredo. pará-quedas nas localidades... chegam e logo desaparecem sem co- nhecer ninguém. Há que conhecer o público. E deixar-se conhecer... Por isso nesta peça, carimbo já desta companhia de teatro, o público também participa na aventura que é criar um espectáculo. Não acredita?Festival Tucátulá. ESPINHO TOME NOTA: Sábado, às 22h. Bilhetes entre os 3.50 e os 5 euros.Últimos espectáculos do Festival Tucátulá Encenação de Pompeu José. Actores: Ilda Teixeira, Pompeu José, Raquel Costa, Ruy Malheiro, Sandra Santos e Participantes locais Música. CENTRO CULTURAL DE ÍLHAVO Os Golpes e Rui Pregal da Cunha + DJ Set Os Golpes actuam amanhã em Coimbra, tem novo concerto em St. Tirso, mas pelo meio vêm cantar a Aveiro, nomeadamente ao Centro Cultural de Ílhavo, já no próximo sábado. Lançaram o primeiro álbum, “Cruz Vermelha Sobre Fundo Branco”O festival Tucátulá termina no próximo fim-de-semana com três Por fim, no domingo, pelas 16 horas, o Tucátulá e o Cinanima – em 2009 e logo cairam nas boas graças de povo Português. Originais,espectáculos, naquele que será o último ciclo de iniciativas. Na Festival de Animação realizam uma sessão de cinema de animação apresentam agora “G”, um Meio Disco exclusivo e numerado e de-sexta-feira, pelas 21.30 horas, no auditório da Junta de Freguesia especialmente preparada para um público mais familiar no FACE safiaram o Rui Pregal da Cunha (antigo Herói do Mar) para participarde Espinho, a Universidade Sénior de Espinho interpreta temas – Fórum de Arte e Cultura de Espinho. na canção Vá Lá Senhora.que vão do folclore português, brasileiro e galego, à balada e ao Este festival tem vindo a ser organizado, desde o fim de Março,espiritual negro, assim como um trecho da ópera “Nabuco”, de pela Câmara Municipal de Espinho, em parceria com os agentes Vá lá senhora a hora é pouca, Vá lá senhora que o tempo esgotaVerdi. culturais locais. O Tucátulá tem obtido grande adesão ao seu con- Vá escolher o seu parNo sábado, à mesma hora, no auditório da Cooperativa Nascente, junto eclético de iniciativas culturais dirigidas a todo o tipo de pú- Vá escolher o seu paro Teatro Popular de Espinho apresentará o espectáculo “A Lua em blico, em áreas como a dança, o teatro, a música e a poesia. Alguém pra amar, Alguém pra amarchamas”, baseado na obra Pedro Páramo do escritor Juan Rulfo,numa encenação de António Paiva. TOME NOTA: mais info em www.cm-espinho.pt/tucatula TOME NOTA: Bilhetes a 7.50 euros 26 de Maio 2011 //3
  4. 4. À conversacom... SÉRGIOGODINHO Texto: Maria João Azevedo“(...)o amor, as interroga- Portugal até porque não tinha respondido ao serviço militar e nunca me tinha passado pelações do ser humano, da cabeça fazer a guerra colonial, e sobretudo que-sociedade da vida... tudo ria conhecer o mundo e alargar os horizontes. Eu sou do Porto e adoro a cidade do Porto, e tive umaisso continua a existir, e infância e adolescência equilibrada, mas queriaduma maneira musical, conhecer o mundo. O disco foi gravado numa altura em que eu estava a fazer a comedia musi-dançar e pensar não são cal Hair, estive quase dois anos a fazer essa peça,incompatíveis(...)” com uma interrupção pelo meio em que estive no Brasil com outro grupo de teatro, e depois estiveMaria João Azevedo - Diz-se que vem por aí um preso lá, (risos), muitas historias... foi quando denovíssimo álbum de originais, é verdade? repente jorrou a veia criativa que veio resultarSérgio Godinho - É verdadíssima! Este ano as- nos Sobreviventes, também ajudou a interacçãosinalam-se quarenta anos desde que fiz o meu com José Mário Branco, fizemos várias cançõesprimeiro disco, Os Sobreviventes, e que foi feito juntos, algumas das quais estão nos nossos discosnuma altura em que nem sequer podia vir a Por- de estreia, muitas delas incógnitas, mas o amor,tugal, foi gravado em Paris, e embora eu tenha as interrogações do ser humano, da sociedade davivido em vários países, os meus discos, Os So- vida... tudo isso continua a existir, e duma ma-breviventes e Pré-História foram gravados no neira musical, dançar e pensar não são incom-mesmo estúdio em Paris, e eu acho que estas efe- patíveis...mérides pedem também novos trabalhos, por- MJA - Estabeleceste-te numa comunidade hip-tanto há duas maneiras de olhar para uma efe- pie... quanto tempo, e como foi?méride, uma é olhar só para trás, e com certeza SG - Não era uma comunidade hippie, isso é umque não deixo de olhar também para trás e de bocadinho folclore, eu nunca fui um hippie, eugostar de reinventar canções, algumas até bem sou um bocadinho mais urbano, como disse àantigas, mas acho que a outra maneira é ter um pouco, eu sou do Porto, e há um lado urbano etrabalho novo e de renovação, de reinvenção e duro, de um humor ácido e agreste que sempreisso dá-me muito gozo, e quando isso acontece me acompanhou ate hoje.. eu vivi no Canadá comeu reajo sempre como se fosse a primeira vez. um outro grupo de teatro e vivia com a minhaMJA- Quais eram as principais características do mulher na altura, a Shila, vivíamos numa casa nojovem Sérgio Godinho aquando da edição de Os campo com várias pessoas, mas não era uma co-Sobreviventes? munidade yppie, com valor ideológico, não, nãoSG - (risos) Eu para já não podia já voltar para era (risos). MJA - Ok, passando da musica para a literatura, e neste caso a li- teratura infanto-juvenil, O Pequeno Livro dos Medos, eram tam- bém os teus medos, ainda que adulto? SG - Eu acho que todos nós temos medos que transportamos ao longo da vida, tem a ver com o olharmos em volta e temermos que nos falte alguma coisa, as pessoas que amamos... isso também se intensifica com a existência dos filhos, netos, mas há medos que são mais básicos, eu acho que é importante que nós, e qualquer criança. O Pequeno livro dos Medos foi estudado por crianças e adolescentes nas escolas com quem tive conversas depois desses trabalhos, e eu acho que o medo é um tema bastante transversal e toca a todos. MJA - E por falar em livros, quem é que gostas de ler muito? SG - Eu gosto muito de ler e sou muito eclético nos meus gostos. Nos Portugueses, dentro da prosa gosto muito de Eça de Queirós e de muitos outros. Mais recentemente reli o Uma Abelha na Chuva, que é absolutamente extraordinário, gosto ás vezes de reler liv- ros porque a leitura ao longo dos anos é diferente. Gosto muito de poesia, aliás, escrevi há dois anos o meu primeiro livro de poesia, O Sangue Por Um Fio, que saiu pela Assírio & Alvim, enfim, gosto muito de Pessoa, de Camões, mas não quero estar a fazer listas... mas sou um leitor muito díspar... gosto muito de ler ensaios, gos- to muito de literatura estrangeira, americana, latino-americana, brasileira, etc... MJA - Então e para fechar, o que é que gostas de ouvir, ou melhor, que música te tem “enchido ultimamente as medidas”? SG - O disco que está no carro e que comprei a semana passada é dos Clã, que a minha neta adora ouvir, é um disco infantil, O Disco Voador, mas mais uma vez, sou muito eclético... gosto de ouvir tantas coisas diferentes! 4 // 26 de Maio 2011
  5. 5. Dança. TEATRO AVEIRENSECompanhia NacionalBailado apresentaUMA COISAEM FORMADE ASSIM DIRECÇÃO ARTÍSTICA LUÍSA TAVEIRAA Companhia Nacional de Bailado estreia uma obraco-criada por alguns dos mais importantes coreó-grafos portugueses: Clara Andermatt, FranciscoCamacho, Benvindo Fonseca, Rui Lopes Graça, RuiHorta, Paulo Ribeiro, Olga Roriz, Madalena Victorinoe Vasco Wellenkamp.A união destes criadores, com percursos coreográ-ficos muito diferentes, em torno da Companhia Na-cional de Bailado, será motivo de expectativa, de es-panto, de união.A Bernardo Sassetti caberá não só a composição comoa interpretação musical. Uma coisa em forma de as-sim, é o título de trabalho desta obra, descarada-mente roubado a Alexandre O’Neil.Porque a arte tem muitos olhos, muitos corações, UMA COISAmuitos corpos e diferentes pontos de vista...TOME NOTA: Bilhetes: 15 Euros 1ª Plateia, 12 Euros2ª Plateia, 10 Euros Balcão. Desconto Grupos Maio- EM FORMA DEres 10. Bilhete Especial Escola Dança: 5 Euros.Quando ela dançalivra-se da máscara mundana ASSIMDeixa para trás os seus sapatos, COREOGRAFIAos seus compromissos e as suas preocupações CLARA ANDERMATT, FRANCISCO CAMACHO,Desliza para dentro do veludo da exaltação BENVINDO FONSECA, RUI LOPES GRAÇA,E deixa a sua pele envolvê-la gentilmente,Como uma luva sob a sua alma. RUI HORTA, PAULO RIBEIRO, OLGA RORIZ,Quando ela dança, MADALENA VICTORINO, VASCO WELLENKAMPFecha o exterior, TEATRO AVEIRENSE 18 JUNHO . 22H Fotografia © Cláudia Varejão MÚSICA E INTERPRETAÇÃOAbre o interior, BERNARDO SASSETTI (PIANO)Remove tudo aquilo que é estáticoE a dança simplesmente vem. Temporada 2011 M/6 www.teatroaveirense.pt www.cnb.ptKaren Andes
  6. 6. Erica Buettner e Birds are Indie Mercado Negro, sexta feira, 20 de Maio de 2011Sérgio Godinho não menos apreciadas do que as primeiras. Mas a forma de cele- brar connosco estas quatro décadas de canções foi a melhor, pois deu-nos a conhecer um dos novos temas a incluir no seu próximo trabalho, que, segundo nos confidenciou no final, já nos cama- rins, sairá no Outono. O tema é, todavia, já nosso conhecido, pois trata-se de “Bomba Relógio”, escrito por SG para Cristina Branco, Simplicidade contagiante…Cine Teatro Estarreja, a que SG dá uma nova roupagem com a introdução de um ritmo Birds Are Indie são um duo, um rapaz e uma rapariga que marcado pela máquina de escrever. começaram a fazer músicas no início de 2010 e entretanto já edi-21 Maio ’11 (sábado) Quanto àquelas canções que fazem já parte de todos nós, tivemos a taram dois EPs pela netlabel Mimi Records no final da primavera história da “Etelvina”, um problema bastante actual com “Arran- chegou ao mundo “Love Birds, Hate Pollen” e no final do verão ja-me um Emprego”, ou ainda “Com um Brilhozinho nos Olhos”, do ano passado: “Life is Long” isto misturado com muita estradaSérgio Godinho @ Cine Teatro Estarreja, 21 Maio ’11 (sábado) “O Charlatão”, “É Terça-Feira”, “Liberdade”, palavra que SG fez e alguns concertos em salas mais intimistas como o caso do Mer- “Pode Alguém Ser Quem Não É?” No caso de Sérgio Godinho questão de realçar classificando como “o toque de uma vida”. cado Negro. São projecto inovador pela simplicidade rudimentar(SG) não! Sendo um dos maiores cantautores nacionais, nunca a Com “Espectáculo” fez uma pequena homenagem à região e, em e ao mesmo tempo cáustico produzindo efeito prolongado e per-vulgaridade poderá ser associada à sua pessoa. Pelo que qualquer particular ao CTE, por toda uma dinâmica cultural que por aqui manente de quem o ouve. Pena que muitas vezes projectos tão in-oportunidade que temos para assistir a um espectáculo de SG, será se tem vivido. Aproveitamos aqui para manifestar a nossa con- teressantes como este fiquem afastados da realidade do panoramaa garantia de que partilharemos momentos mágicos. E o da noite cordância com as palavras de SG, realçando todavia que para que musical.do passado sábado, iniciou-se precisamente com SG só, em palco, a homenagem seja válida é necessário pensar que os eventos pas- Depois da presença no Mercado Negro em Março de 2009, Ericaacompanhado, apenas pela sua guitarra a cantar este tema. sados apenas servem para ser recordados e que é com o futuro que Buettner lançou o seu álbum de estreia em Abril passado com o tí-O público, que aderiu massivamente, quase esgotando, uma vez devemos contar. Por isso, esperamos que o nível de qualidade a tulo “True Love and Water” disponibilidado em versão electrónicamais, a sala do Cine Teatro de Estarreja (CTE), também fez-se logo que o CTE nos habituou ao longo dos últimos anos se mantenha, ou através da ediora Cakes & Tapes. Com uma forma simpática denotar, acolhendo SG, condignamente, com uma primeira e efu- apesar de todas as dificuldades pelas quais, todos nós hoje pas- reagir com o público a Americana com radicada em Paris e a morarsiva aclamação. samos. em Coimbra, mostrou o melhor das influências destes três paísesPara o segundo tema, “O Primeiro Gomo da Tangerina”, SG pas- O fim aproximou-se num ápice e, à primeira saída de palco, o símbolo de dois continentes. Poderia mesmo afirmar que a músi-sou a contar com a colaboração da banda (mais pequena do que público reagiu ruidosamente, manifestando a sua disposição em ca é universal e transversal, nostálgica desde o primeiro acordeo habitual), constituída apenas por três dos “Assessores”, Nuno partilhar mais tempo com este artista, por todos admirado. SG, de de “Time Traveling” e seguiu-se uma leveza e simplicidade comRafael, Miguel Fevereiro e Nuno Espírito Santo, o que tornou, imediato regressou para reviver dois temas dos finais da década de temas como “Body Electric”,“No Man’s Land”, “Our most fragiledesde logo evidente, o cariz mais intimista que o concerto se- 70: “O Primeiro Dia”, acompanhado, em coro, por todos os pre- things”, surgindo depois uma história com música de encantarguiria. Curioso, continua a ser o recurso à máquina de escrever sentes, e “Quatro Quadras Soltas”, tema com o qual Sérgio Go- em “True Love and Water”, “ Under the radar”, “Red” e” Fats Ac-como instrumento de percussão, o qual resulta muito bem neste dinho pretendia despedir-se. No entanto, a despedida foi adiada cident time travelling” desta feita já ao som do banjo que traziae noutros temas. uma vez mais, tendo regressado com um dos seus mais belos poe- consigo. O auditório lotado vibrou e só terminou o concerto apósConforme fez questão de realçar SG, a sua carreira está a comple- mas, envolto numa música imortal, “A Noite Passada”. E, como dois doces encores deixando a plateia rendida por completo numtar agora quarenta anos, e, sabemo-lo nós, está repleta de obras foi bem passada esta noite! estado de êxtase melancólico.de arte. Umas mais próximas do período inicial, e, também, maisreconhecidas e aclamadas pelo público, outras mais recentes, e Texto e Fotos: Ângelo Fernandes Texto e Fotos: Miguel Estima 6 // 26 de Maio 2011
  7. 7. POR CIMA DA CARNE SECA Em Busca Da Identidade Latina Por vezes a impressão que se tem é de que os seja, para a personificação. A força da perso- lugares com menos preocupações em ter uma nalidade pode alimentar a malícia, mas tam- identidade, apesar de serem pouco explora- bém a competência. dos turisticamente, justamente por não de- As expressões, reações faciais e corporais naPorto fenderem seus cantos como sua família, são velocidade a qual os fatos desfilam, ilustramem Festa! Agora é Amy, humanamente mais absorvíveis. Ou seja, são uma sociedade, quem sabe até sua construção.Podia achar- depois é o Peter! mais receptivos... Normalmente não me evito E isso pode refletir angústia ou serenidade.se que todas Se não é Amy wine- na maneira que escrevo, mas sim da maneira Provavelmente trazidas por gerações, sobre-estas festas e house a dar que fa- que me incluo na escrita. Não omito nem me postas de preocupações, mas que enfim, ascelebrações lar pelas suas que- privo, simplesmente evito estar constante- caracterizam... Vi em Montevidéu a não bus-que estão a das nos concertos, mente junto ao texto. Mas dessa vez resolvi ca! Vi a preocupação passar distante. Um povoacontecer na os seus problemas processar a inclusão, só porque estendo a cul- tranqüilo... Vive bem! Também vi absorçõescidade do Porto com as drogas, ou os tura brasileira à latina, e isso por uma conexão multiculturais vindas do Brasil, da Argentinaé pelos quatro seus penteados e roupa de causa e conseqüência. Comecei esse texto e da Europa. Tudo com extrema propriedade,títulos ganhos pelo estranhas é o seu ex marido a em um albergue de Montevidéu que estive no sem subtração, só divisão. Por outros ondePorto. Mas não é o caso… Até porque a forma chamar a atenção dos jor- fim de semana, e continuo agora no vôo de pude passar trago mesmas informações “doefusiva como os adeptos dos dragões festejaram nalistas. Ag- ora, a vez é de Pete Doherty, volta para São Paulo. Essa motivação toda esta bem” da Bélgica e Suiça. Puro, bonito, multi,as conquistas quase pôs em causa a abertura da que inicia hoje mesmo uma pena de seis meses ligada à relação de percepção das pessoas. simples... E neles, as tais “absorções culturaisfeira do Livro da cidade. Ao mesmo tempo, vai de prisão que lhe foi decretada por um juiz. Foi O que acontece que viagens nos fazem pen- uruguaias” estão até mais acentuadas pelosrealizar-se nos próximos dias 28 e 29 de Maio condenado por posse de droga, e esta torna-se sar e exercitar a percepção com muito mais que lhes cercam!o evento Serralves em Festa! É já a 8ª edição e então a terceira vez em que o músico e polémico força do que nosso dia a dia! Ainda que seja Não há defesa. Não há ataque. Só constataçãopromete 40 horas de eventos culturais non- vocalista dos Babyshambles passa uns dias na subjetivo e interpretativo, a sensação que me e respeito. Os países são assim, as pessoas sãostop. Vamos poder ouvir concertos improvisa- cadeia. Só voltaremos a ter notícias daqui a meio persegue é de que a personalidade esta ligada assim. Uns densos, outros porosos... E certa-dos, ver exposições, assistir a performances de ano, até porque o cantor já cancelou os concer- a intensidade, o que pode ser bom ou não... mente a profundidade nos levará a existênciadança, peças de teatro para crianças e adultos… tos programados para os próximos tempos. En- Entendo que os locais que não se sentem ob- de uma ligação cultural em tudo isso, que des-Um evento que não se deve perder, e mais ain- tretanto, com certeza que a Amy já tem alguma rigados a se auto-afirmarem são projetados pertou a atenção dos inquietos, que por suada quando o Porto está em na manga para chamar a nossa atenção! com mais simplicidade, com mais pureza, e vez “panoramizam” as coisas.festa pelos ganhos desta talvez até com menos malícia frente às exi- Quem é você? Personificação intensa da cul-época. bições espontâneas. Carga leve. Freqüência tura da personalidade, ou personificação baixa. Energia substancialmente calma. avessa às buscas de afirmações? Será que al- Acredito muito que não seja necessário um guém sai lucrando? julgamento “do bem” ou “do mal”, a prefe-Há sempre um Novo rência é pessoal, como tudo. A extrapolação Crónica brasileira por Felipe Antunesbeijo! disco de transpõe-se de alocação para intenção. Ou http://porcimadacarnesecaemportugal.blogspot.com/Britney Spears em Gaga!queda para beijos! O novoÉ isso que se pode disco deentender depois Lady Gaga Opinião de Ernesto Martinsde ter trocado foi lançado (cais-do-paraiso.blogspot.com)um beijo com Ma- na passadadonna e agora o ter 3ªfeira efeito com Rihanna. com certezaAconteceu nos BillboardMusic Awards 2011, quando dará que fa- lar! Adorado pelos MACABREas duas fizeram um dueto em que inter- fãs e odiado pela crítica que o apelida de falta «Grim Scary Tales»pretaram a canção “S&M”, o mais recente single de consistência, o disco tem 14 músicas (algo já (Hammerheart Records, 2011) [8 /10]de Rihanna. Tudo começou com uma guerra de raro num álbum). Para variar, a artista dá quealmofadas e tudo terminou num beijo! Em rela- falar, e a atenção inicia-se logo na capa, com a Depois de vinte e sete anos dedicados por inteiroção aos prémios, que foi por isso sua cara editada em photoshop, a contar os feitos repugnantes dos mais notáveisque se juntaram, foram como se pode ver na foto. Uns assassinos psicopatas da história, os Macabre járepartidos, por dias antes, Lady Gaga afir- mereciam, pelo menos, a atribuição de um dou-artistas relativa- mou que as suas influên- toramento honoris causa num qualquer ramo damente conhecidos. cias musicais passavam criminologia. Constituídos desde o primeiro diaRihanna venceu os pelos Beatles, Led Zep- por Corporate Death (guitarra, voz), Nefarious Benders”, interpretado com um cómico sotaque pelin, Pink Floyd e Bruce (baixo) e Dennis the Menace (bateria), o colectivo sulista, pela trágica mas irresistível melodia deprémios de Melhor norte-americano é conhecido pelo seu caracte- “Mary Ann”, pela lenga-lenga infantil de “LizzyArtista Feminina e Springsteen, entre outros rístico ‘murder metal’, designação cunhada por Borden” e pelos vocais operáticos em “Nero’s in-Melhor Artista na e que foram eles quem a eles próprios que se traduz numa estranha mescla ferno”. Incluindo uma brilhante interpretação deRádio, Lady GaGa tornaram naquilo que é… de death, thrash e grind, com incursões frequentes “Countess Bathory”, original dos Venom, e espe-Melhor Artista Pop, Ouvindo as músicas no- em territórios estranhos ao metal, mas que funcio- cialmente concentrado desta vez nas atrocidadesMelhor Artista de vas, ninguém diria, mas sangrentas de alguns dos mais infames serial kill- nam bem e tendem a reforçar o humor negro dasDança, Eminem, Ar- ela lá sabe…! rimas jocosas que cantam. Esta é uma descrição ers de finais do séc. XIX, (cuidadosamente trata-tista do Ano, Melhor particularmente adequada a este quinto registo de dos na devida ordem cronológica) «Grim ScaryArtista Masculino, Melhor Artista Rap, e o jovem originais, um álbum um pouco menos extremo e Tales» é não só um inequívoco manifesto de ta-Justin Bieber recebeu os galardões de Melhor Ar- mais apostado numa grande variedade desses tais lento do trio de Chicago mas, mais importante,tista em Vendas Digitais, Favorito dos Fãs e Mel- elementos inusitados, que passam, por exemplo, um álbum divertido que promete arrancar mais pelo corridinho em estilo country de “The bloody do que alguns sorrisos.hor Novo Artista. 26 de Maio 2011 //7
  8. 8. AGENDA de 26 a 30 de Maio 2011 Edição nº 362 Quinta-feira 26 de Maio táculo comemorativo dos 750 anos da morte de S. Gonçalinho Dramade Silvio Soldini, com Alba Rohrwacher, PierfrancescoFeira|17h Abertura da Feira do Livro e da Música de Aveiro e de encerramento das festas do município. Favino e Teresa Saponangelo, (Cineclube de Aveiro)Aveiro, Rossio Tome Nota: Repete domingo 16h30Até dia 1 de Junho Exposição | Ensaio Sobre Aveiro Música|21h30 Noiserv Aveiro, Mercado NegroMúsica|22h30 WILD TIGER AFFAIR, DIESEL HUMM, GATES OF Espinho, Grande Auditório (Sala Tempus), O Mercado Negro e um núcleo de jovens lomógrafos sediados emHELL e EQUALEFT Centro Multimeios de Espinho Aveiro apresentam “Ensaio sobre Aveiro”, um trabalho fotográficoAveiro, Bar Estudante da AAUAV que resultou de uma Maratona Lomográfica realizada no passadoConcerto de angariação de fundos para ajudar os Motim a grava- Música| 21h30 Luís Represas dia 27 do mês Março.rem o próximo álbum. A MYO, os Motim e todas as bandas que Mealhada, Cine-Teatro Municipal Messias Na parede do corredor principal do MN desfila uma selecção devão marcar presença neste evento contam com o vosso apoio para fotografias de várias formas e feitios, dando a conhecer o percursofazer a festa! Tome Nota: Entrada a 2 euros Música|22h Os Golpes, com Rui Pregal da Cunha realizado entre a praça do peixe tendo terminado na Universidade (ex-Heróis do Mar) e dj set de Aveiro. A exposição conta ainda com a descrição das diversasMúsica|23h Jam session Ílhavo, Centro Cultural de Ílhavo Lomo e câmaras analógicas vintage que estiveram a uso nesse dia.Aveiro, Olá RiaBar, Centro Cultural e de Congressos de Aveiro Tome Nota: bilhetes a 7.50 euros O grupo informal começou por Pedro Serralva, Diogo Teles,Com o baixista Alexandre Mano Rosário Pinheiro e Frederico Silva que no meio de uma conversa Teatro| 22h Em Viagem surgiu a ideia de criarem um grupo sediado em Aveiro sobre a Estarreja, Cine Teatro Estarreja temática da fotografia analógica. A Maratona Fotográfica, surgiu Sexta-feira 27 de Maio Pelo Trigo Limpo, Teatro Acert de uma ordem normal crescimento pretendendo apresentar a Lomografia aos participantes, dado que alguns deles ainda nãoJantar| 20h30 Jantar-Concerto com Julio Iglesias Música|23h Meninos da Sacristia estavam familiarizados com o conceito, promovendo dessa formaEspinho, Casino de Espinho Aveiro, Olá RiaBar o contacto e troca de experiencias entre os vários participantes.Tournée A Starry Night World Tour Tome Nota: A mostra pode ser vista até dia 4 de Junho e termi- Dj|23h Dave nará com uma festa de encerramento. Mais info: http://www.Musical|22h I Have a Dream Os Sonhos Aveiro, 28 Music Lovers facebook.com/lomografiaveiroÍlhavo, Centro Cultural De ÍlhavoMusical pelas escolas Dr. João Carlos Celestino Música| 23h Cool DriveGomes e a Bleickenshule Mira, Real Bar Site http://www.oln.pt Banda de Covers Recomenda:Multidisciplinar| 22h Sarau Injectar’ArteJECT’ARTE, Exposição| “Sensibilidades” de Eduardo Teixeira PintoAveiro, Auditório Performas DJ|00h Noite Star People Aveiro, Paços do ConcelhoPor estudantes da secundária Homem Cristo sobre as articula- Aveiro, Estação da Luz Aveiro acolheu a primeira exposição itinerante “Sensibilidades”,ções entre Arte e SaúdeArte, Saúde e Ousadia, com o grupo GDC que consta de uma selecção de 38 fotografias, premiadas a nívelLPstudio (dança contemporânea) e de Cláudia Stattmiler (Start- Domingo 29 de Maio nacional e internacional, de um vasto espólio do acervo de Edu-Teatro) ardo da Costa Teixeira Pinto. Teatro| 18h A Minha Sinfonia Tome Nota: “Sensibilidades” de Eduardo Teixeira Pinto ficaráDJ|23H Mr. Kush Ílhavo, Centro Cultural de Ílhavo patente ao público até ao dia 5 de Junho na Galeria dos Paços doAveiro, Oiã, QUEST CLUB Pelo Agrupamento de Escolas de Ílhavo Concelho podendo ser visitada de terça a sexta-feira, das 14.00 às 18.00 horas, aos sábados, domingos e feriados das 15.00 às 19.00Dj| 23h Gustavo Ribau Segunda-feira 30 de Maio horas. Tem entrada livre. Mais info: http://www.eduardoteixei-Aveiro, Olá RiaBar rapinto.com/home.html Cinema|22h Que Mais Quero EuDj|23h Pedro Claro + MC Johnny Def Aveiro, Teatro AveirenseAveiro, 28 Music LoversDJ|23h Pedro NavarroAveiro, Autocarro bar, em AveiroMúsica| 23h30 Born a Lion - Rock ‘n’ RollAveiro, Café-Concerto do PerformasDJ| 00H DiscotekAveiro, Estação da Luz Sábado 28 de MaioMúsica| 21h30 Aveiro também cantaAveiro, Teatro AveirenseCom a Orquestra Filarmonia das Beiras, Tuna Universitária deAveiro, Grupo de Fados de Aveiro, Coral S. Pedro de Aradas, Corode Santa Joana e Grupo Etnográfico e Cénico das Barrocas. Espec-FICHA TÉCNICA::: Edição Diário de Aveiro ::: Director: Adriano Callé Lucas Director-Adjunto: Ivan Silva ::: Director de publicidade: Ivo Almeida (ivo.almeida@diarioaveiro.pt) ::: Editora: Maria JoãoAzevedo (clip.maria@gmail.com) ::: Design e Paginação: Mariana Castro (miiidemiii@hotmail.com)::: Impressão: FIG ::: Tiragem: 8000 exemplares 8 // 26 de Maio 2011

×