Crimes passionais

3.418 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.418
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
227
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
54
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Crimes passionais

  1. 1. CRIMES PASSIONAIS• São sentimentos que envolvem o crime passional: ciúme, medo da perda da coisa amada, vergonha, necessidade de limpar a honra, vingança, entre outros.• O crime passional é o crime cometido pelo amor, por um sentimento forte, acredita-se pela paixão, pelo medo descontrolado da perda que cega o (a) agressor(a) a ponto dele (a) acreditar ter pela sua vítima, que em algum momento não lhe corresponde a altura.
  2. 2. CRIMES PASSIONAIS• De acordo com a Procuradora da Justiça Luiza Nagib Eluf, autora do livro A paixão no banco dos réus afirma que “A paixão só serve para explicar o crime, não para perdoar”. A diferença entre o homicídio habitual e o passional, é que o autor da agressão está suspenso por forte estado de emoção. Não há premeditação, apenas incontrolável vontade de desaparecer com o motivo de toda a dor ou vergonha; o que não justifica o ato.
  3. 3. CRIMES PASSIONAIS• Sabe-se que antigamente os crimes passionais eram notoriamente julgados pela égide da necessidade do homem traído ou aviltado em sua honra perante à sociedade, limpá-la com o sangue do amor ingrato. Hoje, nos julgamentos, não é mais utilizado como retórica dos advogados de defesa por caracterizar motivo torpe tal justificativa, atualmente caracterizado como homicídio passional.
  4. 4. CRIMES PASSIONAIS• Luiza Nagib Eluf trabalhou três anos casos famosos que aconteceram no Brasil nas últimas décadas: Euclides da Cunha, Daniela Perez, Lindomar Castilho, ao todo 15 crimes passionais que paralizaram a opinião pública.• De acordo com a autora o assassino passional não é um criminoso comum. Na maioria das vezes é uma pessoa de conduta não violenta e dificilmente mata mais que uma vez. Seu grande alvo explosivo é em relação a uma mulher específica.
  5. 5. FINALIZANDO...
  6. 6. Podemos concluir que os crimes passionais são cometidos emsua grande maioria por homens que apresentam certainconstância emocional como ciúme, insegurança excessiva,possessividade sobre a mulher amada. Estudos mostram que um dos motivos do homicídio passionaltambém é de ordem econômica, quando o homem sustenta amulher, sendo o provedor da família, ele tende a achar que amulher é sua propriedade e a ele deve obediência e fidelidade.Todavia, quando essa mulher decide reagir e não dar maiscontinuidade à relação ele cobra todo o investimento feito ecomo dono da mulher se sente no direito de tirar a sua vida.Muitos não suportam a perda da amada pelas suas próprias mãose cometem o suicídio. Antigamente os homens eram absolvidos com a égide dalegítima defesa da honra. Atualmente esse argumento não é maisutilizado nas defesas nos tribunais e, na maioria dos julgamentos,os agressores estão recebendo a justa penalização pelos seusatos, coibindo futuras agressões contra as mulheres.
  7. 7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS• ELUF, Luiza Nagib, A PAIXÃO NO BANCO DOS RÉUS, Editora Saraiva, 2ª Edição, 2003.

×