G6 reciclagem

3.957 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.957
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
48
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
110
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

G6 reciclagem

  1. 1. O assunto desse trabalho é a reciclagem. E tem como objetivo, informare incentivar a todos sobre o assunto. Neste trabalho falamos sobre a coleta seletiva, as vantagens edesvantagens , a forma como ela funciona, e o impacto que ela causa nomeio ambiente. A reciclagem tem um conceito bastante simples: pegue alguma coisaque não tem mais utilidade e transforme-a em alguma coisa nova em vezde simplesmente jogá-la fora. No Brasil, a reciclagem ainda engatinha. Uma pesquisa do governofederal mostra que apenas 0,8% do lixo é reciclado. O balanço feito em2008 abrange 247 municípios.
  2. 2. A reciclagem é o termo geralmente utilizado para designar oreaproveitamento de materiais beneficiados como matéria-prima para umnovo produto. Muitos materiais podem ser reciclados e os exemplos maiscomuns são o papel, o vidro, o metal e o plástico. As maiores vantagens dareciclagem são a minimização da utilização de fontes naturais, muitasvezes não renováveis; e a minimização da quantidade de resíduos quenecessita de tratamento final, como aterramento, ou incineração. O conceito de reciclagem serve apenas para os materiais que podemvoltar ao estado original e ser transformado novamente em um produtoigual em todas as suas características. O conceito de reciclagem édiferente do de reutilização. O reaproveitamento ou reutilização consiste em transformar umdeterminado material já beneficiado em outro. Um exemplo claro dadiferença entre os dois conceitos, é o reaproveitamento do papel.
  3. 3. O papel chamado de reciclado não é nada parecido com aquele quefoi beneficiado pela primeira vez. Este novo papel tem cor diferente,textura diferente e gramatura diferente. Isto acontece devido a nãopossibilidade de retornar o material utilizado ao seu estado original esim transformá-lo em uma massa que ao final do processo resulta emum novo material de características diferentes. Como podemos ver nas fotos ao lado, o papelreciclado fica bastante diferente do papeloriginal.
  4. 4. Outro exemplo é o vidro. Mesmo que seja"derretido", nunca irá ser feito um outro comas mesmas características tais como cor edureza, pois na primeira vez em que foi feito,utilizou-se de uma mistura formulada a partirda areia. Já uma lata de alumínio, por exemplo, podeser derretida de volta ao estado em que estavaantes de ser beneficiada e ser transformadaem lata, podendo novamente voltar a ser uma lata com as mesmas características.
  5. 5. plásticos resíduos perigosospapéis resíduos ambulatoriaisvidros resíduos radioativosmetais resíduos orgânicosmadeiras não recicláveis
  6. 6. Os resultados da reciclagem são expressivos tanto no campo ambiental,como nos campos econômico e social. No aspecto econômico a reciclagemcontribui para o uso mais racional dosrecursos naturais e a reposição daquelesrecursos que são passíveis dereaproveitamento. No âmbito social, a reciclagem não só proporciona melhor qualidade devida para as pessoas, através das melhoriasambientais, como também tem gerado muitospostos de trabalho e rendimento para pessoas que vivem nascamadas mais pobres.
  7. 7. No Brasil existem os carroceiros ou catadores de papel, que vivem davenda de sucatas, papéis, alumínio e outros materiais recicláveis deixadosno lixo. Eles também trabalham na coleta ou na classificação de materiaispara a reciclagem. Como é um serviço penoso,pesado e sujo, não tem grande poder atrativopara as fatias mais qualificadas da população. Assim, para muitas das pessoas quetrabalham na reciclagem (em especial os quetêm menos educação formal), a reciclagem éuma das únicas alternativas de ganhar o seusustento. O manuseio de resíduos deve ser feito de maneira cuidadosa, paraevitar a exposição a agentes causadores de doenças.
  8. 8. Lixão: Contamina a água, o ar, o solo, pois a decomposição do lixoproduz gases e favorece a proliferação de insetos e ratos. Aterro Sanitário: Curta a vida e poderá receber resíduos perigosos. Osmateriais recicláveis não são aproveitados. Incinerador: Sistema caro e que necessita constante manutenção; nassuas cinzas podem estar concentradas substâncias tóxicas. Usina de Compostagem: Técnicas incorretas podem causartranstornos às áreas vizinhas, como mau cheiro e proliferação deinsetos ratos. Custos de recolha, transporte e reprocessamento; Por vezes, maior custo de materiais reciclados (em relação aosproduzidos com matérias-primas virgens); Instabilidade dos mercados para materiais reciclados, os quais podemser rapidamente distorcidos por alterações na oferta e procura (nacionalou internacional).
  9. 9. No meio-ambiente a reciclagem pode reduzir a acumulaçãoprogressiva de resíduos a produção de novos materiais, como porexemplo o papel, que exigiria o corte de mais árvores; as emissões degases como metano e gás carbônico; as agressões ao solo, ar e água;entre outros tantos fatores negativos. Assim, estas três palavras Reduzir, Reciclar, Reutilizar estão já a serincutidas às crianças para que cresçam conscientes do papel que têm napreservação do ambiente. Reduzir a poluição, reciclar o lixo e reutilizar omaior número possível de objetos deve ser o lema de todos.
  10. 10. Programa Coleta Seletiva SolidáriaO Programa Coleta Seletiva Solidária é umarealização da SEA e do Instituto Estadualdo Ambiente, em parceria com aUniversidade do Estado do Rio de Janeiro(UERJ), cujos objetivos são:Implantação da Coleta Seletiva Solidária;A melhoria da gestão dos resíduos sólidosurbanos nos Municípios do Estado do Rio deJaneiro;O fortalecimento da cadeia produtiva dareciclagem;A valorização e inclusão social dosCatadores de Materiais Recicláveis.
  11. 11. Programa Recicla RioPrograma tem como foco estratégico aimplementação de sistemas de logística reversaque incentivem a coleta de lixo reciclável.O programa Recicla-Rio, coordenado pelaSUPS/SEA, é instrumento da política de resíduose está inserido dentro do PERS (Plano Estadual deResíduos Sólidos). Em fase de estruturação, temcomo objetivo principal a valorização dosresíduos sólidos e a promoção da parceria entre osagentes públicos, privados e comunitários visandoa fortalecer as iniciativas e a cadeia produtiva dareciclagem no território do estado do Rio deJaneiro.
  12. 12. Sistema de recolhimento de pneusinservíveisHá no estado um sistema de Logística Reversa de pneusinservíveis (que não servem mais). Conta com 34pontos de coleta em 29 municípios, onde foramrecolhidas 10.224 toneladas de pneus de janeiro a julhode 2011. Esse sistema está ancorado no programa daReciclanip, que foi criada pelos fabricantes de pneusnovos Bridgestone, Goodyear, Michelin e Pirelli, e quehoje conta também com a Continental. Os pneusinservíveis são coletados desde 1999 e destinados pelaReciclanip para as empresas de trituração eposteriormente seguem para os fornos das cimenteiraspara o reaproveitamento.
  13. 13. Nomes: Bianca Viana nºs: 4 turma:2001 Jéssica Freitas 12 Jéssica Oscar 13 Rayane Vieira 30

×