POPEYE E O MITO DO ESPINAFRE <ul><li>Tudo começou com um erro de datilografia da pesquisa  do americano Dr. E. Von Wolf(18...
<ul><li>O espinafre contém cálcio e ferro, mas o cálcio encontra-se combinado com uma substância chamada oxalato. Este cál...
REFERÊNCIAS <ul><li>Brazilian Journal Food Technology,3:129-135,2000. </li></ul><ul><li>Ciênc. Tecnol. Aliment., Campinas,...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Popeye e o Mito do Espinafre

3.945 visualizações

Publicada em

O trabalho apresenta o modo como se deu a popularização do personagem Popeye: engano, mídia, dinheiro, sucesso e mentira sobre saúde.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.945
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
83
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Popeye e o Mito do Espinafre

  1. 1. POPEYE E O MITO DO ESPINAFRE <ul><li>Tudo começou com um erro de datilografia da pesquisa do americano Dr. E. Von Wolf(1870) sobre a quantidade de ferro do espinafre. A quantidade de ferro em 60 gramas desta planta é de 1.9 mg, mas saiu 19 mg </li></ul><ul><li>Em 1929 Elzie Crisler Segar criou o marinheiro Popeye, um sujeito de um olho só mal-encarado e dependente de um vegetal, o espinafre, que dava uma força sobrehumana a este personagem para tirá-lo de toda sorte de encrenca e obstáculos da vida. </li></ul><ul><li>Somente em 1937 quimicos alemães corrigiram o erro, mas foi pouco divulgado. </li></ul><ul><li>Apenas em 1981 Terry J. Humblin escreveu um artigo no British Medical Journal lembrando a todos sobre o erro na publicação da pesquisa. </li></ul><ul><li>Em 1929 Elzie Crisler Segar criou o marinheiro Popeye, um sujeito de um olho só mal-encarado e dependente de um vegetal, o espinafre, que dava uma força sobrehumana a este personagem para tirá-lo de toda sorte de encrenca e obstáculos da vida. </li></ul><ul><li>O tempo parece ter apagado as mortes ocorridas nos Estados Unidos nos anos 50, quando as mães adicionavam espinafre batido com o leite, afinal o produto era aprovado, testado e usado pelo valoroso marinheiro.O que ocorreu? Algumas crianças morreram e, por causa das toxinas presentes no espinafre, a parte branca dos olhos das crianças ficou azul. Daí o nome “doença do branco do olho azul”. </li></ul>
  2. 2. <ul><li>O espinafre contém cálcio e ferro, mas o cálcio encontra-se combinado com uma substância chamada oxalato. Este cálcio será muito pouco aproveitado pelo corpo. </li></ul><ul><li>O ferro do espinafre também está em uma forma que não é muito aproveitada chamada pelos especialistas de ferro não heme (diferente do ferro que está no sangue, ligado a outros componentes). </li></ul><ul><li>Se nos alimentarmos com o espinafre, o oxalato que está presente nele (espinafre) liga-se com o cálcio e ferro que ingerimos, não deixando o corpo aproveitar estes elementos, que serão eliminados junto com as fezes. </li></ul><ul><li>A pesquisadora Dra. Jocelem Salgado da ESALQ (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz)/USP não recomenda o uso do espinafre na alimentação. Recomenda-se a substituição do espinafre pelo brócolis que contém cálcio que é melhor aproveitado pelo corpo. ‘ Procure evitar alguns alimentos como o espinafre, acelga, ruibarbo e folhas de beterraba, pois a presença de uma substância antinutricional (ácido oxálico), limita a disponibilidade do cálcio, ou seja, impede sua boa absorção”(Jocelem Salgado). </li></ul><ul><li>Falando em cálcio, o cálcio da alimentação deve vir de leite e derivados. </li></ul><ul><li>Se tivermos uma alimentação rica em cálcio ao mesmo tempo que ingerimos ferro (as melhores fontes são as carnes), o cálcio liga-se ao ferro diminuindo o aproveitamento deles pelo corpo, sendo eliminados pelas fezes. </li></ul><ul><li>O cálcio e ferro devem ser consumidos separadamente para um melhor aproveitamento. </li></ul>OBS.:POP-OF-EYE=Quando o olho abre repentinamente frente a uma emoção, excitação.Temos então, POPEYE .
  3. 3. REFERÊNCIAS <ul><li>Brazilian Journal Food Technology,3:129-135,2000. </li></ul><ul><li>Ciênc. Tecnol. Aliment., Campinas,26(2):270-276,abr.-jun.2006 </li></ul><ul><li>Oxford Advanced Learner’s Compass, CDROM. </li></ul><ul><li>http://en.wikipedia.org/wiki/Popeye </li></ul><ul><li>http://www.albitech.com.br/publicacao_4.php </li></ul><ul><li>http://www.cetesb.sp.gov.br </li></ul><ul><li>http://www.jocelemsalgado.com.br/ </li></ul>

×