O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Proposta de cursos

322 visualizações

Publicada em

Cursos disponíveis para escolas, ongs e grupos organizados:
* Educomunicação e Fotografia
* Cuidar, Educar e Conviver com a criança de 0 a 6
* Concepções de Educação e Práticas Pedagógicas

Publicada em: Educação
  • Posso recomendar um site. Realmente me ayudó. Se llama ⇒ www.EddyHelp.com ⇐ Me ayudaron a escribir todos los artículos científicos en inglés y español.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Proposta de cursos

  1. 1. Proposta de cursos ✔ EDUCOMUNICAÇÃO E FOTOGRAFIA ✔ CUIDAR, EDUCAR E CONVIVER COM A CRIANÇA DE 0 A 6 ANOS ✔ CONCEPÇÕES DE EDUCAÇÃO E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS Donizete Soares https://www.donizetesoares.com/ +55 11 99458-0677
  2. 2. Educomunicação e fotografia justificativa Considerando a diversidade de processos comunicativos que caracterizam a sociedade atual, ajustar processos educacionais é algo que se impõe como desafio aos educadores em geral. Usar a imagem ou apropriar-se a linguagem da fotografia como instrumento pedagógico possibilita, além do exercício do processo criativo, a inter-relação dos saberes – um dos pilares da Educomunicação. objetivos • contribuir para a formação em Educomunicação • propor e estimular aproximações entre comunicação e educação, em particular a linguagem da fotografia • exercitar a produção coletiva de comunicação, utilizando dispositivos como o celular e/ou a câmera fotográfica conteúdo • linguagem fotográfica: planos e enquadramentos; noções de foco, espaço, iluminação e posição • leitura, compreensão e interpretação de imagens fotográficas • elaboração, criação e produção coletiva de fotografia • produção fotográfica e formas de compartilhamento no âmbito da unidade escolar metodologia • aulas expositivas e dialogadas; atividades colaborativas em pequenos grupos; oficinas pedagógicas; problematização da prática; exercícios e tarefas do conteúdo; vivências sobre o contexto carga horária 16 horas público-alvo profissionais de educação e interessados em geral bibliografia BARROS, A. M. Educando o olhar: notas sobre o tratamento das imagens como fundamento na formação do pedagogo. Disponível em https://www.revistas.usp.br/comueduc/article/viewFile/36859/39581 Acesso em 28 julho 2018. DUBOIS, Philippe. O ato fotográfico. Campinas (SP): Papirus, 1994. FREIRE, Paulo. Extensão ou comunicação? Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002. LOPES LIMA, Grácia. Educação pelos meios de comunicação. São Paulo: INSTITUTO GENS, 2009. Disponível em: http://www.portalgens.com.br/livroeducomunicacao/home/ Acesso em 27 julho 2018. READ, Herbert. A educação pela arte. São Paulo: Martins Fontes, 1982. SOARES, Donizete. Educomunicação – o que é isto. São Paulo: Projeto Cala-boca já morreu, 2015.
  3. 3. CUIDAR, EDUCAR E CONVIVER COM A CRIANÇA DE 0 A 6 ANOS justificativa Tão importante quanto a prática de quem atua profissionalmente com crianças de 0 a 6 anos, é conhecer e discutir ideias e propostas de pesquisadores que estudam e propõem ações que efetivamente contribuam para o desenvolvimento saudável da criança. O período que vai da gestação até os 3 anos de vida [primeiríssima infância] tem a ver, sobretudo, com justiça social. Se os seus direitos [ONU, 1959 e ECA, 1980], são garantidos também nessa fase, toda a sociedade se beneficia, como atestam os pesquisadores abordados no decorrer do curso e, mais recentemente, o Center on the Developing Child (CDC), da Universidade de Harvard. Vale dizer: as experiências no início da vida afetam a formação do cérebro e toda a vida da criança. Compreender a primeira infância [4 a 6 anos] e prestar atenção nas palavras que, em geral, os adultos dirigem à elas igualmente contribui significativa e positivamente para o seu crescimento saudável. Observar, rever e repensar, tecendo considerações sobre a linguagem empregada pelos adultos no contato direto com a criança nessa fase da vida, portanto, mais que importante é uma necessidade. objetivos • Contribuir para a formação teórica dos profissionais que atuam com crianças na primeira infância • Apresentar modalidades atuais de atenção à criança pequena, inclusive em outras culturas • Discutir abordagens de pesquisadores sobre o tema • Tecer considerações a propósito das relações humanas, em particular no âmbito da escola, mediadas pela linguagem oral com crianças na primeira infância conteúdos • Modalidades atuais de atenção à criança pequena no Brasil e em outros países • Importância do ambiente acolhedor, promotor de segurança, saúde e conforto aliando cuidado e educação, que respeita as necessidades de cada criança e possibilita a adaptação e o amadurecimento individual • O cuidado ou ato de pensar e planejar a educação para o desenvolvimento pleno da criança • Diferentes formas de desenvolvimento da expressão de crianças de 0 a 6 anos. módulo 1 – primeiríssima infância [0 a 3] – duração: 12 horas • Estresse Infantil : experiências no início da vida afetam a formação do cérebro e toda a vida da criança • Outros modos de atenção à criança pequena: diferentes concepções de criança evidenciam modos diferentes de lidar com ela • O que é ser “boa mãe”? - importância do ambiente que acolhe e promove segurança, saúde, conforto, respeita as necessidades da criança e possibilita a adaptação e o amadurecimento individual
  4. 4. módulo 2 – primeira infância [4 a 6] – duração: 12 horas • Usos da palavra: considerações sobre o período em que a criança ainda não entende com clareza o que os adultos dizem, não sabe o que falar e nem como se comportar, não compreende como as coisas funcionam ou, pelo menos, não do jeito que, em geral, os adultos querem e/ou acham que ela entende e/ou deve entender. metodologia • aulas expositivas e dialogadas; problematização da prática bibliografia ARIÈS, P. História social da criança e da família. Rio de Janeiro: Guanabara, 1978. Center on the Developing Child (CDC), Universidade de Harvard; Cambridge, Massachusetts : http://developingchild.harvard.edu/ DEL PRIORE, M. História da criança no Brasil. São Paulo: Contexto, 1995. GARDNER, H. Estruturas da Mente - A Teoria das Inteligências Múltiplas. Porto Alegre: Artes Médicas, 1994. JUNG, C.G. O Homem e seus Símbolos. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1964. KUHLMANN JR, M. Infância e Educação Infantil. Porto Alegre: Mediação, 1998. MAQUIEIRA, Lidia Suzana. O desenvolvimento emocional na primeira infância. São Paulo:Scipione, 2012. PIAGET, J. Problemas de Epistemologia Genética. In: Piaget/Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1978, p. 211-271. São Paulo (SP). REICH, Wilhelm. Children of the Future: On the prevention of sexual pathology. New York: Farrar, Straus and Giroux, 1987. VYGOTSKY, L.S. A Formação Social da Mente. São Paulo: Martins Fontes, 2000. WINNICOTT, D. W. Os bebês e suas mães. São Paulo:Martins Fontes. ________________ A criança e o seu mundo. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan
  5. 5. CONCEPÇÕES DE EDUCAÇÃO E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS justificativa • Contribuir para a informação e formação intelectual dos profissionais da educação é, sem dúvida, oferecer instrumentos para que, individual e coletivamente, se posicionem criticamente em relação aos rumos da educação escolar em nosso tempo. objetivos • Contribuir para a formação em Educação • Apresentar e discutir as pedagogias que têm direcionado as práticas pedagógicas oficiais no Brasil, destacando: papel da escola, conteúdos programáticos, metodologia adotada, conceito de aprendizagem que sustenta cada uma delas e relações humanas entre professor e aluno conteúdos • pedagogia tradicional • escola nova • escola tecnicista • escola libertária • escola libertadora • escola reprodutora • escola crítica metodologia • aulas expositivas e dialogadas; problematização da prática carga horária 12 horas bibliografia ALTHUSSER, L. Aparelhos ideológicos de Estado. 2. ed. Tradução de Walter José Evangelista e Maria Laura Viveiros de Castro. Rio de Janeiro: Graal, 1985. ______. Sobre a reprodução. Tradução de Guilherme João de Freitas Teixeira: Rio de Janeiro: Vozes, 2008. ÁVILA, J. A crítica da escola capitalista em debate. Petrópolis: Vozes, 1985. BRANDÃO, C. O que é educação. 33. ed. São Paulo: Brasiliense, 1995. BOURDIEU, P. Les trois états du capital culturel. Actes de la Recherche en Sciences Sociales, Paris, n. 30, nov. 1979. 14 ______; PASSERON, J.-C. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Tradução de Reynaldo Bairão. 4. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2011. ______. Les héritiers: les étudiants et la culture. Paris: Ed. de Minuit, 1964. CAMBI, F. História da pedagogia. Tradução de Álvaro Lorencini. São Paulo: Unesp/FEU, 1999. CALVET, L.-J. As políticas linguísticas. Tradução Jonas Tenfen e Marcos Bagno. São Paulo: Parábola, 2007. DURKHEIM, E. Educação e sociologia. Tradução de Nuno Garcia Lopes. 70. ed. Portugal: Edições 70, 2007.
  6. 6. FERNANDES, Florestan. A formação política e o trabalho do professor. In UNIVERSIDADE, ESCOLA E FORMAÇÃO DE PROFESSORES. São Paulo, Ed. Brasiliense, 1986. GATTI, Bernadete Angelina. Formação de professores e carreira: problemas e movimentos de renovação - Coleção formação de professores. Campinas, São Paulo, Autores Associados, 1997. GADOTTI, Moacir. Educação e poder: introdução à pedagogia do conflito. 13. ed. São Paulo: Cortez, 2003. ________________ História das ideias pedagógicas – 8 Ed. São Paulo. Ática, 1999. LIBÂNEO, José Carlos. Democratização da escola pública: a pedagogia crítico social dos conteúdos. 23. ed. São Paulo: Loyola, 2009. LUCKESI, CIPRIANO Carlos. Avaliação da aprendizagem escolar: estudos e proposições. 22ª edição. São Paulo: Cortez Editora, 2011. _________________________ Filosofia da educação. São Paulo: Cortez, 1994. NÓVOA, Antonio. Os professores: em busca de uma autonomia perdida?. In Ciências da Educação em Portugal - Situação Actual e Perspectivas. Porto: Sociedade portuguesa de Ciências da Educação, 1991. 521- 531p. ________________. (org.) Profissão: Professor. Porto. Porto Editora, 1991. 9-32p. SAVIANI, Demerval. História das ideias pedagógicas no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2007 __________________ Escola e Democracia. 34. ed. rev. Campinas, Autores Associados, 2001. (Col. Polêmicas do Nosso Tempo; vol. 5). __________________ Pedagogia Histórico-crítica: Primeiras Aproximações. 7.ed. Campinas, Autores Associados, 2000. (Col. Polêmicas do Nosso Tempo; vol. 40)

×