Vulcanologia

1.945 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.945
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
49
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vulcanologia

  1. 1. Tema 3 Métodos para o estudo do interior da geosfera Vulcanologia Sismologia Estrutura interna da geosfera jcmorais 2007
  2. 2. Tema 3 Dinamismo eruptivo Vulcanismo é o processo pelo qual o magma proveniente do interior da Terra ascende à superfície sob a forma de lava, originando rochas vulcânicas. Para além da lava podem ser expelidos gases ou materiais sólidos (piroclastos) de diferentes dimensões. jcmorais 2007
  3. 3. Tema 3 Dinamismo eruptivo O aparelho vulcânico jcmorais 2007
  4. 4. Tema 3 Dinamismo eruptivo O aparelho vulcânico Tipo Central Tipo Fissural jcmorais 2007
  5. 5. Tema 3 Tipos de Actividade Vulcânica Quando a emissão das lavas ocorre de um modo tranquilo devido à baixa viscosidade do magma, estando intimamente relacionada com magmas basálticos bastante fluidos. Outra característica é a formação de escoadas (correntes e mantos de lavas) que podem percorrer grandes distâncias, enquanto há uma calma libertação de gases. jcmorais 2007
  6. 6. Tema 3 Tipos de Actividade Vulcânica Implica a projecção de materiais sólidos e a libertação violenta de gases, relacionando-se com lavas andesíticas e riolíticas produzidas, fundamentalmente, nos limites de placas convergentes. Ao contrário da actividade efusiva, esta caracteriza-se pela presença de magmas ácidos e viscosos que geralmente não formam escoadas, mas sim agulhas e cúpulas, já que solidificam em torno do ponto de emissão jcmorais 2007
  7. 7. Tema 3 Tipos de Actividade Vulcânica Quando há uma alternância de emissão lenta de lavas acompanhada de explosões. Assim, ocorrem intercalações de escoadas lávicas com materiais sólidos. jcmorais 2007
  8. 8. Tema 3 Lava encordoada (“pahoehoe”) - durante o arrefecimento a parte exterior consolida mais rapidamente, mantendo-se o interior fluido. Tipos de Lava Lava escoriácea (“aa”) - apresenta um aspecto vacuolar e à superficie é áspera Se a lava é submarina, originam-se estruturas próprias designadas por lavas em almofada ou pillow-lavas jcmorais 2007
  9. 9. Tema 3 Disjunções Prismáticas As lavas basálticas, ao arrefecerem, abrem fendas de retracção - diaclases - que dividem a rocha em blocos prismáticos. Estes corpos basálticos agrupados assemelham-se a “tubos de órgão”. jcmorais 2007
  10. 10. Tema 3 Tipos de Erupções Caracteriza-se pela natureza efusiva das suas erupções e pela ausência de projecções, formando-se apenas escoadas de lava incandescentes HAVAIANO Aparelho vulcânico de cone baixo e vertentes suaves Exemplos destas erupções são os vulcões das Ilhas Hawai Mauna Loa e Kilauea. jcmorais 2007
  11. 11. Tema 3 Tipos de Erupções Caracteriza-se por uma actividade mista, ou seja, por efusões de lavas menos fluidas que as do tipo havaiano alternando com períodos explosivos, mas de pouca violência, acompanhados por ejecções de materiais piroclásticos normalmente bombas e lapilli. ESTROMBOLIANO Aparelho vulcânico cónico, mas com declives mais acentuados que os dos cones havaianos. Como exemplos destas erupções os vulcões Paricutim e Stromboli. jcmorais 2007
  12. 12. Tema 3 Tipos de Erupções O magma apresenta-se viscoso e a libertação dos seus gases origina explosões violentas com formação de lavas. A lava ejectada é pulverizada em cinzas e blocos (pedra-pomes). VULCANIANO Aparelho vulcânico, é um cone formado por cinzas litificadas Como exemplo, podemos mencionar o famosíssimo Vesúvio. jcmorais 2007
  13. 13. Tema 3 Tipos de Erupções Neste tipo de erupções a lava, muito viscosa, solidifica sob a forma de agulhas na parte superior da chaminé principal, impedindo a libertação de gases. PELEANO Como consequência do aumento de pressão no interior do vulcão ocorrem explosões violentas, com formação de nuvens ardentes, densas e temperaturas muito elevadas, que descem em turbilhão ao longo das encostas como se se tratasse de avalanches A Montanha Pelada, na ilha Martinica, exemplifica este tipo de erupção . jcmorais 2007
  14. 14. Tema 3 Tipos de Erupções Caracteriza-se pela explosão de magma viscoso, rico em gases, a uma profundidade considerável no interior do vulcão. PLINIANO Os gases, com predominância do vapor de água, formam uma coluna (30Km) sobre a qual se espalham em forma de cogumelo. Acumulam-se enormes quantidades de cinzas nas regiões periféricas do vulcão Como exemplo temos os vulcões Krakatau, Monte Mazama e o Pinatubo jcmorais 2007
  15. 15. Tema 3 Tipos de Erupções O magma em contacto com a água, a pequenas profundidades, provoca erupções submarinas e emergentes violentas explosões com emissões de nuvens de vapor e cinzas, bem como, por vezes, massas de pedra-pomes. STURSEYANO Os produtos expelidos podem originar cones vulcânicos consolidados posteriormente pela emissão de lavas que podem actuar como uma protecção que lhes permita resistir à erosão, originando ilhas. A ilha Surtsey, ao largo da Islândia, formou-se a partir deste tipo de erupção. O vulcão do Capelinhos é um outro exemplo. jcmorais 2007
  16. 16. Tema 3 Tipo de erupção Tipos de Erupções Viscosi- Teor em Índice de Teor em dade das gases e explosivi- Tipo de magma sílica lavas voláteis dade Exemplos Havaiano Básico Mauna Loa e Kilawea (Havai) Estromboliano Básico e ácido Stromboli (Ilhas Lipari-Itália) Fogo (Cabo Verde) Surtseyano (Pode ser mais ou menos ácido) Ácido Bimodal Surtsey (Islândia) Capelinhos – Açores (vulcanismo básico) Ácido Vulcano (Ilhas Lipari–Itália) Sakurajima (Japão) Peleano Muito ácido Montanha Pelada (Ilha Martinica) Merapi (Java) Monte de S.ta Helena Pliniano Muito ácido Pinatubo (Filipinas) Vulcaniano jcmorais 2007
  17. 17. Tema 3 Vulcanismo Residual Fumarolas jcmorais 2007
  18. 18. Tema 3 Vulcanismo Residual Geisers jcmorais 2007
  19. 19. Tema 3 Vulcões e Tectónica de Placas Podemos dizer que 15% dos vulcões ocorrem em zonas de margens divergentes, que 80% ocorrem em margens convergentes e uma pequena percentagem é encontrada no interior das placas, ou seja, nos “hot spots” ou pontos quentes . jcmorais 2007
  20. 20. Tema 3 Vulcões e Tectónica de Placas jcmorais 2007
  21. 21. Tema 3 Vulcões e Tectónica de Placas Formação dos Pontos Quentes jcmorais 2007
  22. 22. Tema 3 Minimização dos Riscos Vulcânicos Na opinião dos vulcanólogos, geralmente apenas três em cada cem erupções podem vir a causar perigo às pessoas que estão nas suas imediações. Caldeira do Faial Carta de riscos da Ilha do Pico Cartas de riscos Indicadores como a temperatura das fumarolas, a mudança da composição dos gases libertados, as crises sísmicas, as variações locais do campo geomagnético e as variações da inclinação do solo são sinais significativos e constituem fortes razões para se estar de sobreaviso. jcmorais 2007
  23. 23. Tema 3 Minimização dos Riscos Vulcânicos Lahar deslocamento ao longo de vales ou de encostas íngremes, em forma de avalanche, de lama composta por materiais piroclásticos e água. Lahar da erupção de 1982 em Galunggung (Indonésia) Lahar em Pinatubo Lahar da erupção de Março de 1982 do Monte Santa Helena. jcmorais 2007
  24. 24. Tema 3 Minimização dos Riscos Vulcânicos jcmorais 2007
  25. 25. Tema 3 Minimização dos Riscos Vulcânicos jcmorais 2007
  26. 26. Tema 3 Vulcanismo fonte de recursos naturais Solos com cinzas vulcânicas são bons solos agrícolas Explorações de minerais (Basalto, enxofre, ferro, cobre, diamantes) Geoturismo e turismo de paisagem Energia geotérmica jcmorais 2007
  27. 27. Tema 3 Vulcanismo fonte de recursos naturais Energia Geotérmica jcmorais 2007

×