Apresentação cultura no ciberespaço

173 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
173
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação cultura no ciberespaço

  1. 1. Cultura no Ciberespaço Mozart Claret
  2. 2. Referências Acesso à Cultura no Brasil http://www.unesco.org/new/pt/brasilia/culture/access-toculture/#topPage Internet e acesso à cultura e ao conhecimento http://forumdainternet.cgi.br/2011/09/12/internet-e-acesso-a-cultura-eao-conhecimento/ Arquivos/bibliotecas e o acesso à cultura e à informação, na era da Internet http://nortebad.wordpress.com/2008/10/09/arquivosbibliotecas-e-oacesso-a-cultura-e-a-informacao-na-era-da-internet/ - Susana Martins | Escola Superior de Estudos Industriais e de Gestão | Instituto Politécnico do Porto | Colaboradora do blogue
  3. 3. Acesso a Cultura no Brasil A relação entre cultura e direitos humanos, bem como de seu papel na luta contra a discriminação, são questões que o Brasil enfrenta. Entretanto, a integração da cultura com as demais políticas sociais é uma experiência recente que necessita ser aperfeiçoada. O momento é de reconhecimento dos direitos culturais como necessidade básica e direito dos cidadãos, o que conduz à busca de uma agenda integrada com as políticas sociais e de desenvolvimento. A focalização das políticas culturais nos níveis estaduais e municipais podem favorecer a superação desse quadro e reforçar a diversidade cultural como fator da sustentabilidade do desenvolvimento.
  4. 4. Internet e acesso à cultura e ao conhecimento Quando se trata de governança na Internet, temos que falar da Internet como ferramenta e espaço de acesso à cultura e ao conhecimento. Discussão que passa necessariamente pelos conteúdos que circulam na rede, pelos bens culturais dentro e fora dela produzidos, e por ela disseminados. Debate totalmente permeado pelos direitos autorais e pelo interesse público. O Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) entende ser essencial tratar deste assunto no II Fórum da Internet no Brasil (3 a 5 de julho de 2012).
  5. 5. Internet e acesso à cultura e ao conhecimento No Brasil, temos uma legislação autoral esculpida sob padrões antigos de produção, circulação e consumo cultural. Ela não acompanhou todos os adventos da sociedade da informação, como o uso expansivo da internet e as ferramentas digitais.
  6. 6. Arquivos/bibliotecas e o acesso à cultura e à informação, na era da Internet Os Arquivos/bibliotecas nem sempre se pautaram pelo acesso fácil à cultura e à informação. Ao longo do séc. XX a evolução das tecnologias da informação e comunicação possibilitou que se assistisse a um boom informacional, não só no próprio acesso à informação mas também pelo fato de que o papel de autor deixa de estar tão distante como estava até então. Com o advento da Internet, todos, potencialmente, leitores/consumidores a autores/leitores/consumidores. passamos de
  7. 7. Arquivos/bibliotecas e o acesso à cultura e à informação, na era da Internet A Internet facilitou o acesso à informação, mas não apenas à informação textual. O mundo visual, gráfico, multimídia e electrônico está, agora, “à distância de um click”. Podemos fazer visitas virtuais a museus, por exemplo o Museu Virtual da Imprensa , o Museu Virtual Aristides de Sousa Mendes, o Museu Virtual do Calçado, entre muitos outros.
  8. 8. Arquivos/bibliotecas e o acesso à cultura e à informação, na era da Internet
  9. 9. Arquivos/bibliotecas e o acesso à cultura e à informação, na era da Internet
  10. 10. Conclusão O advento da Internet é, sem dúvida, um grande avanço no que diz respeito ao acesso à cultura e à informação mas, requer custos ao nível de material e recursos humanos. Existem inúmeras ferramentas open source que possibilitam que arquivos, bibliotecas, museus e mesmo particulares disponibilizem informações a custos bem mais acessiveis. Não basta disponibilizar informação e recursos. Cabe aos arquivos, bibliotecas e Museus, educar/formar os seus utilizadores e publico alvo, fornecendo-lhes competências informacionais, para que possam recuperar as informações desejadas, prestando assim, serviço público e indo de encontro ao preconizado no Manifesto IFLA/Unesco (http://www.ifla.org/files/faife/publications/policydocuments/internet-manifesto-pt.pdf ).

×