Apresentação dos resultados 2 t10

196 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
196
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
48
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação dos resultados 2 t10

  1. 1. Teleconferência de Resultados 2T1016 de agosto de 2010
  2. 2. Sínter de Magnesita2A China é responsável por aproximadamente metade do volume de sinter de MgOcomercializado mundialmente (estimado em 2,3 MM t).O governo chinês fez mudanças na suapolítica energética, impondo restriçõessobre quotas de exportações de sínter ede refratários.O resultado é um fornecimentoinstável de sínter no mundo, com forteaumento de preços.150250350450550650750jan/08fev/08mar/08abr/08mai/08jun/08jul/08ago/08set/08out/08nov/08dez/08jan/09fev/09mar/09abr/09mai/09jun/09jul/09ago/09set/09out/09nov/09dez/09jan/10fev/10mar/10abr/10mai/10jun/10USD/tPreço do Sínter de MgOSinter MgO 97,5% Sinter MgO 92%Fonte: Industrial Minerals. www.indmin.com - Uso para fins não comerciais. Proibida areprodução, comercialização ou citação para quaisquer fins, de acordo com os termos e condiçõesda Euromoney Institutional Investor PLC and Institutional Investor Inc.Esse cenário representa uma oportunidade para a Magnesita que, diferentemente deseus principais concorrentes, é altamente verticalizada em sínter de magnesita.
  3. 3. Investimentos3Previsão de investimento de R$ 220 milhões em aumento da capacidade das minas emBrumado, durante os próximos 3 anos, visando suprir as futuras demandas daCompanhia em sínter de magnesita.A atual capacidade de produção de sínter M30 é de 180 mil t por ano.Esse investimento permitirá à Companhia crescer junto com o mercado brasileiro,mantendo os altos níveis de atendimento.Esse projeto é parte de um plano plurianualde investimentos e visa aumentar acapacidade de produção de sínter demagnesita (M30) em duas etapas de 60 milt/ano, totalizando 120 mil t/ano, em 3 anos.
  4. 4. 807.835851.341 861.620833.979919.2222T09 3T09 4T09 1T10 2T10Produção de Veículos no BrasilPanorama setorial Siderurgia4Produção mundial de aço bruto de 364 MMt: novo recorde de volume trimestral;Tendência de aumento dos estoques nosdistribuidores de aço;Produção de veículos continua aquecidamesmo após fim dos incentivos fiscais.Fonte: World Steel AssociationFonte: ANFAVEA012345678910jan-08mar-08mai-08jul-08set-08nov-08jan-09mar-09mai-09jul-09set-09nov-09jan-10mar-10mai-10NºmesesEstoque dos principais produtos de açopelos distribuidores brasileiroschapa grossa bobina a quente placasFonte: Barclays201,4 188,1 208,5 206,0 220,1 229,355,931,435,0 40,5 42,5 47,225,512,516,4 17,519,6 21,48,85,67,9 8,18,08,4356,8284,6319,2 326,9 344,0 364,02T08 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10Produção Mundial de Aço Bruto - milhões tÁsia EU-27 EUA Brasil Mundo
  5. 5. Panorama setorial Produção de Cimento5Produção de cimento no Brasil continuapróxima dos recordes históricos, comboas perspectivas de investimento emexpansão da capacidade até 2011.11.75412.58014.13213.41811.70912.32813.697 13.74613.3081T08 2T08 3T08 4T08 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10Produção de Cimento no Brasil mil tFonte: SNICA participação de produtos aluminosos nareceita de refratários foi de 23,6% e o setorde cimento respondeu por 7,2% da receitatotal.Previsão de aumento de capacidade daprodução de cimento 2009-2011Fonte: MagnesitaGrupo MM t/anoVotorantim 8,0Cimpor 5,0Camargo Corrêa 3,5Holcim 3,0CSN 3,0Outros 4,5Total 27,0
  6. 6. Contratos de CPP desde 20086CPP Cost per Performance26% 25% 27% 31% 36%74% 75%73% 69% 64%2T09 3T09 4T09 1T10 2T10Receita de Refratários para SiderurgiaR$ milhõesCPP Volume331,8370,6416,4 425,5 423,1Aumento de 16% no 2T10 na receita parasiderurgia sob contratos de CPP, emrelação ao 1T10. Em relação ao 2T09, oaumento já acumula 73,4%.Novos contratos no 2T10:1. ELG Haniel Metals, Inglaterra;2. ThyssenKrupp Beeckerwerth, Alemanha3. Divulgação do cliente sob contrato deconfidencialidade, Alemanha;4. TISCO, China;5. Jiaxing Eastern Special Steel, China;EUA/CanadáEquadorChina121Inglaterra2Alemanha2BrasilChilePeru1414MéxicoSob o comando da atual Administração,foram firmados 23 novos contratos de CPPaté jun/10.No 3T10, a Companhia foi selecionadapor 4 siderúrgicas da América do Nortepara fornecimento de refratários sob omodelo CPP.6
  7. 7. Resultados Financeiros771,6110,1138,8123,1 119,515,822,825,821,8 21,7101520253035400204060801001201401602T09 3T09 4T09 1T10 2T10EBTIDA e Margem EBITDAEBIDA - R$ milhões Margem EBITDA %144,2169,7183,6196,2 199,231,835,134,1 34,736,130323436384042440501001502002502T09 3T09 4T09 1T10 2T10Lucro Bruto e Margem BrutaLucro Bruto - R$ milhões Margem Bruta %39,7% 45,8% 41,3% 45,9% 47,6%60,3%54,2% 58,7%54,1% 52,4%2T09 3T09 4T09 1T10 2T10Receita Líquida R$ milhõesMI ME454,2 483,6537,7 565,9 551,7110,5108,419,519,719,219,720,290951001051101151T10 2T10EBTIDA Ajustado e Margem EBITDAAjustadaEBITDA Ajustado - R$ milhões Margem EBITDA Ajustada %
  8. 8. Vendas de Refratários857,8 69,8 77,6 80,1 78,4133,2150,1161,1 178,1 180,42T09 3T09 4T09 1T10 2T10Volume de Vendas de Refratários - mil tMI ME54,3%17,5%22,9%5,3%53,8%16,5% 18,0%10,1%1,6%América doSulAmérica doNorteEuropa Ásia OutrosReceita de Refratários por Região 2T10Produção DestinaçãoAço87,9%Cimento7,2%Outros4,9%AciariaIntegrada36,8%Aços Especiais30,7%Outros2,5%AciariaElétrica30,0%Receita de Refratários por Setor- 2T10191,0219,9238,7258,2 258,8Magnesianos31,8%Dolomíticos33,4%Aluminosos23,6%Outros11,2%Receita de Refratário por ComposiçãoQuímica - 2T10
  9. 9. Análise do CPV9Matéria-prima40,2%Mão-de-obra18,7%Combustível10,5%Depreciação6,7%Manutenção4,9%Eletricidade3,5%Outros15,5%CPV 1S1020% 24% 22%80% 76% 78%América do Sul Demais Unidades TotalCusto por Tipo 1S10Fixo Variável21%100%60%79%40%América do Sul Demais Unidades TotalCusto por Moeda 1S10Moeda Estrangeira Moeda NacionalObs: A partir de 2010, a mão de obra própria e terceirizada vinculada aos centros de custosprodutivos e de serviços das unidades da América do Sul passou a ser considerada custo variável
  10. 10. 90100110120130140150160170180190200210jun/09jul/09ago/09set/09out/09nov/09dez/09jan/10fev/10mar/10abr/10mai/10jun/10IBFJun/09=100Preço Médio de Matérias-primasAlumina Marrom Alumina Branca Grafite ZirconiaCustos Matéria-prima10Elevação do preço das matérias-primas, nas quais não somos verticalizados, pressiona osnossos custos.INDUSTRIAL MINERALS: A China está impondo restrições para exportações de matérias-primas que demandam alto consumo de energia. Essa medida afeta o preço de váriasmatérias-primas usadas na fabricação de refratários. Produtores de refratáriosverticalizados sofrem menos com as quotas chinesas.Fonte: www.indmin.com - Uso para fins não comerciais. Proibida a reprodução, comercialização ou citação para quaisquer fins, de acordo com os termos e condições daEuromoney Institutional Investor PLC and Institutional Investor Inc.
  11. 11. Custos - Fretes e InsumosDesde janeiro de 2010, o frete rodoviárioaumentou em média 30% no Brasil e 3% nosEUA .Em 2010, os principais destinos do fretemarítimo também sofreram aumentosconsideráveis.Fonte: Magnesita e Bureau Labor of Statistics90100110120130IBFJun/09=100Preço Médio de Fontes de EnergiaÓleo Bruto - EUA Carvão - ChinaFonte: Inflation Data e China Coal ResourcePreço do óleo e do carvão temcorrelação com o preço de vários insumosde produção da Magnesita, tais como:óleo 1A, gás natural, fenol e metanol.Fenol e metanol, por exemplo, sofreramaumento nos últimos 12 meses de 35% e78%, respectivamente.90100110120130140150160IBFJun/09=100Preço Médio do FreteFrete Rodoviário - EUA Frete Rodoviário - BrasilFrete Marítimo - Baltimore-Alemanha Frete Marítimo - Baltimore-China11
  12. 12. 1.9191.434 1.415 1.4131.49130-06-2009 30-09-2009 31-12-2009 31-03-2010 30-06-2010Dívida Líquida - R$ milhões5,6 5,53,93,2 3,04,32,61,81,41,82T09 3T09 4T09 1T10 2T10Indicadores FinanceirosDívida Líquida/EBITDA*EBITDA/Despesa Financeira + Var.Monetárias/Cambiais PassivasEndividamento223,820,9 29,2331,0 323,1 321,5701,32010 2011 2012 2013 2014 2015 2020Cronograma de Amortização da DívidaR$ milhões* EBITDA dos últimos 12 meses12CP 15,3% CP 11,5%LP 84,7%LP 88,5%1.491,0459,8Dívida Total30-06-2009Dívida Total30-06-2010Caixa Dívida LíquidaEndividamento R$ milhões2.174,51.950,8
  13. 13. Performance da Ação13Cobertura de importantes bancos : Itaú, Credit Suisse, BTG Pactual, Merrill Lynch,Santander, Barclays, Deutsche Bank e Safra;Média diária de R$ 5,7 milhões no 2T10;31%18%95115135155175195jun-09 jul-09 ago-09 set-09 out-09 nov-09 dez-09 jan-10 mar-10 abr-10 mai-10 jun-10IBF30/06/09=100Rentabilidade da Ação(30/06/09 à 30/06/10)MAGG3 IBOVESPAFonte: BM&FBOVESPA
  14. 14. Flávio Rezende BarbosaDiretor Financeiro e de Relações com InvestidoresAdriana Fernandes LanaGerente de Relações com InvestidoresFone: +55 31 3368-1069Lucas Lima FerreiraAnalista de Relações com InvestidoresFone: +55 31 3368-1068ri@magnesita.com www.magnesita.com/ri14

×