São Cristóvão, meu coração bate forte por você

1.103 visualizações

Publicada em

Boletim Informativo das ações do Governo de Sergipe em São Cristóvão.

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.103
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

São Cristóvão, meu coração bate forte por você

  1. 1. Meu coração bate forte por São Cristóvão Boletim informativo das obras e ações do Governo de Sergipe.Em 5 anos, o Governo de Sergipeinveste em São Cristóvãoe melhora a vida da população.Estrada principal do povoado Quissamã é Governo de Sergipe investe naasfaltada, iluminada e segura Pág.3 reformas de escolas em São Cristóvão Pág.14
  2. 2. Infraestrutura DepoimentoRodovia pavimentada garante o direito de ir e vir à comunidade de Rita CaceteGoverno constrói rodovia queliga sede de São Cristóvão aopovoado Rita Cacete Governo recuperaInvestimento de mais de R$ 4 milhões acabou com um problema Gelson Paixão dos rodovia de acesso à Escola Agrotécnicaantigo e gerou qualidade de vida para moradores do município SantosP ara receber mercadorias seu estabelecimento comercial, em Para acabar com transtornos e garantir o deslocamento, o tráfego de veículos “Até para a mercadoria chegar até mim eralocalizado no povoado Rita Cacete, em e a locomoção da população de São difícil”São Cristóvão, Gelson Paixão dos Santos, Cristóvão que transita por aquela Estrada reurbanizada passa a oferecer segurança53, tinha que pagar uma taxa a maisaos fornecedores. “Eles alegavam que região, o Governo de Sergipe investiu R$ 4.312.769,40. Desde março de 2011, de 1,3 km, anterior à rodovia Zezinho da Estado investiu via. O trecho, de quase dois quilômetros, recebeu serviços de terraplanagema estrada era ruim, cheia de buracos, os moradores e visitantes do povoado Everest. R$ 581.188,72 e que envolvem o alargamento da Depoimentodanificava os carros”, relata. De fato Rita Cacete usufruem de uma pista deixou a estrada estrada, a escavação, a retirada da “Quando chovia, ninguém passava”,era. A Rodovia SE-466 dificultava a vida asfaltada e devidamente sinalizada, que camada vegetal, o nivelamento e a afirma a cabeleireira Ana Cristina principal do povoadodos moradores do povoado em todos os tem uma extensão de 6 km (com pista pavimentação asfáltica, o que melhorou Santos, 32, ao relembrar o momentoaspectos. Mas isso é coisa do passado. de sete metros de largura) e que recebeu consideravelmente a rotina de quem em que tentou prestar socorro a umaDesde que o Governo de Sergipe o nome do ex-prefeito do município, José Correia Neto, o Zezinho da Everest. vizinha, que morreu dentro do carro Quissamã asfaltada, precisa trafegar pela região.implantou e pavimentou a pista, notrecho que liga a sede do município Ainda naquela região, o Governo de do esposo dela. Ela lembra ainda da dificuldade que havia até para uma iluminada e segura Na opinião do vigilante João dos Santos, Sergipe pavimentou com asfalto o 65, antes de a obra ser concluída, a Bao povoado, boa parte do sofrimento ambulância adentrar a localidade. uracos, atoleiros, escuridão, trecho do povoado Apicum, na extensão estrada do Quissamã era um caos. “Eudaquela comunidade, pelo menos no “Quando tinha uma mulher parindo perigo. Essas palavras resumem cheguei a atolar três vezes. Em todasque diz respeito à locomoção, chegou no inverno, era um sufoco para o carro bem o que era a estrada principal do elas fui rebocado pelo trator”, lembra.ao fim. Aliás, não só dos moradores do trafegar”, continua Ana Cristina. povoado Quissamã, em São Cristóvão, Agora a situaçãom mudou totalmente.povoado Rita Cacete, mas de todos que principalmente no trecho que liga a A necessidade dos moradores de Rita João dos Santosresidem nas imediações, a exemplo, BR-101 à Escola Agrotécnica Federal Para o estudante Joelmir Alves Matos,dos povoados de Colônia Miranda, Cacete era mesmo antiga. A dona de de Sergipe. Elas traduzem ainda o 17, o maior ganho de quem precisa “Para passar era o casa Rita de Cássia dos Santos, 26, conta maior sacrifício”Arame, Bom Jardim, Coqueiro, Carmo sufoco que os alunos e trabalhadores utilizar a rodovia foi, sem dúvida, a que, desde criança, sofria com a faltae o assentamento Florestan Fernandes, da instituição de ensino, além dos rapidez do acesso. “Isso evita assaltos de transporte. “Era complicado chegarcujo acesso se dá pela mesma rodovia. moradores da região, tinham que e, mesmo que um incidente ocorra, a até a cidade. Agora ficou tudo melhor e Rita de Cássia está feliz por ver sua comunidade enfrentar diariamente. polícia consegue chegar”, ressalta. de Sergipe (DER) e pode ser pontuada urbanizada mais bonito”, comemora. como mais um ganho para os são Foi por estar totalmente sem condições A obra, concluída em julho de 2008, cristovenses. Textos - Jornalista de tráfego que o Governo de Sergipe foi feita através do Departamento SECRETARIA Fotografias Impressão Tiragem Palácio GovernadorExpediente DE ESTADO DA Secretário Responsável Carlos Cauê Gilmara Moura César Oliveira Texto Pronto 15.000 Augusto Franco, Av. Adélia investiu R$ 581.188,72 para recuperar a Estadual de Infraestrutura Rodoviária COMUNICAÇÃO DRT/SE 484 Gráfica e Editora exemplares Franco, 3305, Grageru DRT/SE 1466 Ltda2 3
  3. 3. Infraestrutura Duplicação da João Bebe Água: antiga necessidade da população Depoimento Vitória traduz a alegria de todos os moradores beneficiados Duplicada, a João Bebe Água está mais seguraGoverno leva água a Governo investiu R$ 10 milhões e garantiu acidente era muito grande, porque por aqui passam muitas linhas de ônibus e é muitomoradores do Cantinho movimentado”, reconhece a agente de a segurança de quem saúde Maria Ferreira dos Santos Neta, 40. Maria José de transita pela rodovia Além de ter minimizado significativa- Oliveira mente o risco de acidente na região, a “A pista iluminada afastado Céu e do Tijuquinha N ão só quem mora em São Cristó- vão, mas todas as pessoas que transitam pela Rodovia João Bebe Água, obra de infraestrutura rodoviária, que conta com iluminação e paisagismo, proporcionou ainda outros benefícios à população. “A pista ficou clara e isso evi- bandidos” CICLOVIA de Sergipe investiu R$ 545.621,24 vindos dos Santos, 22, mãe da pequena Vitória. que liga a capital Aracaju ao município, tou muitos assaltos”, salienta a dona deEstado investiu dos recursos estaduais, na implantação Grávida de sete meses, a dona de casa sabiam da necessidade de duplicação casa Maria José de Oliveira, 63. Com a duplicação da Rodovia João Bebe Água, foi implantada uma ciclovia queR$ 545.621,24 na da rede de distribuição de água dos loteamentos, o que trouxe um pouco não se vê mais indo buscar água com um balde na cabeça no riacho. “Não me daquela via que, estreita, não suportava mais a demanda de veículos e, por isso, vai desde a Avenida Marechal Rondon,implantação da rede de mais de qualidade de vida àquela imagino mais sem água”, diz a moradora colocava em risco a vida das pessoas. passa em frente à Universidade Federal de Sergipe (UFS), até o canal do conjunto comunidade. do Cantinho do Céu.distribuição de água Na duplicação, que se estende do trecho Eduardo Gomes. Essa via garante a “Foi uma riqueza para a gente. Era Para o pedreiro Fabiano dos Santos, da ponte do Rio Poxim até o conjunto segurança de quem utiliza a bicicletaV er água jorrar das torneiras era o sonho dos moradores dosLoteamentos Cantinho do Céu e sofrimento demais”, reconhece o servente de pedreiro João de Deus dos 28, morador da Tijuquinha, as obras infraestruturais lhe trouxeram muita comodidade. “Íamos buscar água de Eduardo Gomes, o Governo do Estado de Sergipe investiu, por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra), como meio de transporte. “De onde eu moro, já vi muitas pessoas Santos, 50, morador do Cantinho do Céu.Tijuquinha, em São Cristóvão. Não era As intervenções realizadas também carroça. Fazíamos o maior arrodeio. Era através do Departamento Estadual de morrerem de bicicleta. Sempre o carropara menos. As dificuldades geradas beneficiaram a dona de casa Mônica uma luta”, relembra o são cristovense. Infraestrutura Rodoviária de Sergipe pegava”, relata Maria Rivanete Souza,pela falta desse líquido são, de fato, Santos Feitosa, 26. “Eu lavava roupa no Agora, todos podem lavar roupa, tomar (DER), mais de R$ 10 milhões. 55. O Governo do Estado investiuincalculáveis. Só o sabe mesmo quem riacho sujo. Ter água em casa era o meu banho e suprir outras demandas com a R$ 350 mil na obra. A ciclovia tambémprecisava se deslocar por quilômetros grande sonho”, testemunha. água limpa que sai das torneiras. Está Esse valor foi suficiente para tornar estimula o uso da bicicleta como meiopara buscar um balde d’água. Para aí, mais um sonho dos são cristovenses a rodovia mais segura para todos. Maria Ferreira se sente mais feliz em transitar pela de transporte e, aí, o meio ambienteacabar com esse sofrimento, o Governo Outra moradora beneficiada foi Lésia realizado. “Antes a possibilidade de acontecer um rodovia também sai ganhando.4 5
  4. 4. Saúde Depoimento Clínica de Saúde da Família Maria José Soares Figueroa: referência em São CristóvãoReformada e ampliada, Clínicade Saúde da Família melhoraatendimento da população investimento do Governo de Sergipe É tanto que eles reconhecem a impor- Maria AdelmaInvestimento do de R$ 738.160,00 (sendo R$ 652.000,00 tância da Clínica de Saúde da Família dos Santos Suelen comprovou a eficiência do atendimento na unidade destinados à reforma e R$ 86.160,00 Maria José Soares Figueroa. Uma benefi-Governo de Sergipe na aplicados em equipamentos), contribui ciária é a vendedora Rosana Nascimen- “Estava uma negação. número. Hipertensa, ela vai à Clínica meses, optou pela Clínica para realizar para isso. to da Cruz, 38, que está constantemente Agora as instalações uma vez ao mês. “Isto aqui estava uma o seu pré-natal. “Todo mundo me dizia na unidade. Às terças-feiras, um médico estão ótimas” negação. Agora as instalações estão para eu vir pra cá, que o atendimentoordem de R$ 700 mil Depois da obra, concluída em setembro e uma enfermeira vão visitar a avó dela, ótimas”, avalia. era ótimo. E é verdade”, reconhece a de 2010, a unidade passou a oferecer que tem 107 anos, na própria residên- jovem.fez com que unidade atendimento 24h e teve uma significá- vel melhoria no corpo clínico. Hoje a cia. “Os médicos que nos atendem são Além disso, a Maria José Soares Figue- roa realiza ainda serviços de curativo, São por esses critérios, exigidos pelo 100%”, continua a dona de casa. equipe é composta por 150 pessoas, en- necessidades especiais e almoxarifado. aplicação de aerossol, vacinas, acolhi- Governo de Sergipe na época da reforma,funcionasse 24 horas tre médicos (ortopedista, nutricionista, Depois da ampliação, a Clínica também Passou a contar com cinco equipes do mento, imunização, salas de observação feita com recursos próprios, que a endocrinologista, psicólogos, pediatras, ganhou novos consultórios médicos e Programa Saúde da Família (PSF). adulta e pediátrica, reidratação, farmá- Clínica de Saúde da Família Maria JoséA lém de ter um patrimônio histórico nacional, a quarta cidade maisantiga do país também pode se orgulhar ginecologistas, obstetras e odontólogos), enfermeiros, auxiliares de enfermagem, de enfermagem, gabinete odontológico, salas de espera, copa, vestiário feminino Graças a essa estrutura, a Unidade cia e uma sala de estabilização com os equipamentos necessários para atendi- Soares Figueroa se tornou um padrão de atendimento em São Cristóvão. Melhor agentes de saúde e auxiliares adminis- e masculino para os profissionais, Básica de Saúde e Urgência e Emergência mentos de urgência e emergência. para os cidadãos que não precisam sedo serviço prestado na área da saúde. realiza mais de 400 atendimentos trativos. Esse pessoal é suficiente pres- salas de reunião, de administração, deslocar de lá rumo à capital em buscaA Clínica de Saúde da Família Maria mensais. A dona de casa Maria Adelma É por toda essa estrutura que Suelen tar um atendimento digno os são cris- de expurgo e de esterilização, arquivo, de atendimento médico.José Soares Figueroa, fruto de um dos Santos, 46, ajuda a aumentar esse Farias Martins, 19, grávida de cinco tovenses. banheiros adaptados para portadores de6 7
  5. 5. Infraestrutura Barragem do Rio Poxim: imponente obra Governo constrói Barragem do Rio Poxim para melhorar abastecimento da Grande Aracaju pegamos bem Francisco, da Cabrita e do sistema deInvestimento de R$ 81 milhões Depoimento distante. Tenho certeza de que, Ibura, as outras fontes de abastecimento da Grande Aracaju.vai beneficiar cerca de 325 mil com esta obra, vamos melhorar Além dos R$ 81 milhões destinados àsergipanos em tempos de estiagem de vida”, deseja. barragem, o Governo do Estado investiu outros R$ 115 milhões na realização de A barragem, que obras complementares às melhorias gera tanta expecta- desenvolvidas na bacia do Rio Poxim.A importância de uma obra se avalia pelo benefício que ela proporcionaa uma comunidade. Um exemplo do Com a edificação da barragem, o fluxo de água no rio será elevado dos atuais 550 litros por segundo para 1.120 litros. tiva, terá a capaci- dade de guardar até Os recursos, oriundos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), servente de pedreiro Bruno Raimundo 32 milhões de metros coordenado pelo Governo Federal,compromisso do Governo de Sergipe Esse aumento permitirá ampliar o apro- dos Santos, 23, que trabalhou na obra cúbicos de água distribuídos em 1 km garatiram a ampliação da Estação decom o bem estar e a saúde da população veitamento da água que circula diaria- da barragem, não vê a hora de vê-la em de extensão. Ela tem o objetivo de re- Tratamento de Água (ETA) Poxim e osdo Estado está na construção da barra- mente na Bacia do Rio Poxim, respon- atividade. “Ela já trouxe emprego para a solver o problema de abastecimento de centros de reservatório R5 e R6, localizadosgem sobre o Rio Poxim, que promete sável por cerca de 30% do fornecimento gente, agora trará água para as nossas água da Grande Aracaju, afastando o nos bairros Aeroporto e Jabotiana.melhorar ainda mais o abastecimento para a Grande Aracaju. torneiras”, anseia. fantasma do racionamento.de água na Grande Aracaju durante os Maria José Martins O Governo de Sergipe também investiu Mesmo sem estar em funcionamento, apróximos 20 anos. O investimento de R$ dos Santos Da mesma esperança comunga a dona Esse investimento, feito pelo Governo em obras de esgotamento sanitário nos81 milhões beneficiará pelo menos 325 construção de 1,35 km de comprimento de casa Maria José Martins dos Santos, de Sergipe em parceria com o Governo conjuntos Eduardo Gomes e Rosa Elze emil pessoas que sofriam com a falta de e 25 metros de altura já gera expectativas “Vamos melhorar 33 anos, moradora da região há 25. Federal, irá complementar o trabalho na recuperação ambiental da bacia doágua em tempos de estiagem. na comunidade do povoado Timbó, em de vida” “Hoje fazemos tudo com água que desenvolvido pelas adutoras do São Rio Poxim. São Cristóvão, onde está localizada. O8 9
  6. 6. Saúde Base descentralizada do Samu proporciona sossego aos são cristovenses Governo investiu R$ 175.291,18 na CEO de São Cristóvão prima pela implantação da unidade qualidade do atendimento A ssim como outros municípios sergipanos, São Cristóvão tambémCentro de Odontologia: conta com uma Base Descentralizada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), o que proporciona umum marco para a saúde atendimento mais eficaz à população. Além, é claro, da tranquilidade e dadentária em São Cristóvão certeza de que, se preciso for, será bem amparado com o mínimo de tempo de espera. Barra dos Coqueiros e Itaporanga foram beneficiados com A presteza do serviço foi comprovada investimento de R$ 196.567,62 feito pelo Governo do Estado por Fábio Epifâneo Lima Santos, 32. “Minha mãe precisou que a levassem ao Base do Samu: o socorro ao alcance da população hospital e eles chegaram rapidamente.O Brasil é um dos países do mundo que mais forma odontólogos, mas,em contrapartida, é considerado como como a estrutura física da unidade e o atendimento até para casos mais extremos. É tanto que Silvana Henrique de canal no CEO de São Cristóvão. “O atendimento foi rápido”, reconhece Letícia. O atendimento foi ótimo”, testemunha o eletricista. Essa destreza é o objetivouma nação de desdentados. Isso ocorre, Santos da Silva, 45, residente na Barra do Governo do Estado quando implantamuitas vezes, pelo descaso do poder dos Coqueiros, levou a filha Letícia da Além de atender os moradores de São uma Unidade Municipal do Samu,público. Esse não é o caso do Governo Silva, 23, para realizar um tratamento Cristóvão, o CEO do município recebe que segue o modelo geocêntrico dede Sergipe que, para mudar esse quadro pacientes da Barra dos Coqueiros e de atendimento, o que faz com que o temponegativo, tem implantado Centros de Itaporanga. De acordo com RoseaneEspecialidades Odontológicas (CEO) em Azevedo Cerqueira, coordenadora Depoimento da unidade de saúde dentária, uma Depoimento Maria José fica tranquila só de saber que tem umdiversos municípios sergipanos, entre Samu por pertoeles São Cristóvão, Laranjeiras, Propriá, das metas do Centro é evitar que osBoquim e Tobias Barreto. pacientes da região tenham perdas das de resposta seja o menor possível. enfermagem, que cobrem uma área de unidades dentárias. “Os atendimentos aproximadamente 1.352 Km² e ofere-Com 7 salas e 10 profissionais, sendo feitos aqui são caros, mas só realizamos A Base de São Cristóvão conta com uma cem assistência para mais de 200 mil3 endodontistas, 2 periodontistas, 3 sem custo e com grande qualidade”, Unidade de Suporte Avançado (USA) e pessoas.cirurgiões e 2 profissionais para atender ressalta. uma Unidade de Suporte Básico (USB)pacientes com necessidades especiais, e oferece atendimento pré-hospitalar Entre os beneficiados, está a dona deo CEO de São Cristóvão realiza mais de Essa qualidade do atendimento foi com- móvel de urgência não só à população casa Maria José dos Santos, 60, moradora420 atendimentos por mês e o faz com provada por Paulo da Silva Cavalcante, são cristovense, mas a todas as regiões da região há 27 anos. “Nunca precisei, 25, morador do povoado Cabrita. “É mui- vizinhas.excelência. “Aqui parece uma clínica Manuela de Jesus Fábio Epifanio mas só de saber que está perto da to bom ter um dentista perto de casa”, minha casa, já fico em paz”, declara. Aparticular”, diz Manoela de Jesus Santos, Santos Lima Santos A base opera diariamente com nove29, comerciante. comemora. Ele foi pela primeira vez ao base do Samu de São Cristóvão foi fruto profissionais, entre eles, médico inter- “Aqui parece mais uma CEO e, após realizar a consulta, já agen- “Eles chegam de um investimento de R$ 175.291,18,A impressão positiva de Manoela dou as próximas idas para dar continui- vencionista emergencista, enfermei- clínica particular” rapidamente” aplicados em obra predial, recursoscertamente se dá por vários aspectos, dade ao tratamento. ro, condutores e auxiliares/técnicos de humanos, equipamentos e material.10 11
  7. 7. Cultura Praça São Francisco: um bem dos brasileiros Investimentos do Governo tornam Praça São Francisco Patrimônio da Humanidade Luciano vê no conjunto arquitetônico uma herança Mirna procura implantar valores culturais nas Ação, que custou Depoimento a ser preservada crianças de São Cristóvão R$ 10,7 milhões, requalificou os espaços públicos com São Francisco é o ponto chave disso”, a implantação da iluminotécnica e da ressalta. também restaurou rede elétrica e telefônica subterrânea. Um sistema de iluminação também foi Na opinião do enfermeiro Luciano o Museu Histórico de criado para restituir, durante a noite, a riqueza e complexidade das formas Cunha, 32, a ação do Governo de Sergipe, que teve o propósito de resgatar Sergipe e os elementos arquitetônicas dos monumentos. Além disso, foram colocados postes decorati- a paisagem histórica e a autenticidade do lugar, fez toda a diferença. “Isso aqui artísticos do Convento vos, spots e LEDs. é uma herança. A minha família adora”, ressalta o paulistano. Para o vigilante José Augusto dos Santa Cruz José Augusto dos Santos, 67, essa ação foi de importância Além da beleza, o resgate de um Santos fundamental. “Hoje a praça está bela. patrimônio histórico gera outros Fico feliz em passar por aqui e ver tudo benefícios, como, por exemplo, oH oje a Praça São Francisco, em São Cristóvão, é reconhecida pela Unesco como um Patrimônio da “Sinto orgulho por morar aqui” conservado. Sinto orgulho”, declara. Na opinião da professora Mirna Tarita incentivo ao turismo. “A cidade estava toda destruída. Agora, preservado, Silva Santos, 34, a restauração do aumentou a vinda dos turistas para Humanidade. Para que isso se tornasse conjunto arquitetônico valorizou ainda cá. Todo mundo que chega acaba possível, o Governo do Estado investiu Foram R$ 4.486.431.61 empregados com Laranjeiras conjugando recuperação Esse investimento restaurou o Museu mais a cidade, ainda que, segundo ela, consumindo as nossas riquezas”, em 2010, juntamente com o Iphan, recursos próprios do Estado, por meio e preservação do patrimônio histórico Histórico de Sergipe, os elementos ar- poucos moradores conheçam a sua ressalta a dona de casa Anaildes Santos quase R$ 11 milhões na restauração do do programa estratégico Monumenta, com desenvolvimento econômico e tísticos do Convento Santa Cruz e o so- história. “Trabalho o desenvolvimento Brandão, 41. Centro Histórico do município. que atuou em São Cristóvão e em social. brado da antiga Ouvidoria. Além disso da cultura com os meus alunos. A Praça12 13
  8. 8. Educação Todas as obras têm previsão de conclusão ainda neste primeiro semestre É fato. Para que se tenha um Governo investe desempenho escolar satisfatório e o município possa dizer que oferece uma educação de qualidade, crianças R$ 1,2 milhão em e adolescentes precisam ver a escola como um ambiente agradável. Ou seja, a unidade de ensino deve ofertar uma reforma de escolas estrutura física limpa e arejada, que lhes dê condições para que o ensino- aprendizado seja concluído com no município eficácia. Por ter essa visão, o Governo de Sergipe tem reformado escolas por todo o Escola Rural do Cabrita será praticamente refeita Estado. Em São Cristóvão – município distante 23 km de Aracaju pela rodovia da Escola Rural do Povoado Cabrita, a Ferbônio, 17, presidente do grêmio João Bebe Água e 27 km pela BR-101 -, necessidade da reforma da instituição, estudantil da unidade de ensino. Eles três unidades foram contempladas com fundada há 63 anos, era enorme. “Os estavam utilizando o ginásio municipal obras de melhorias. banheiros que estavam interditados para a prática de futebol de salão, vôlei, serão demolidos, ganharemos um novo basquete e handebol. Duas delas – a Escola Rural Povoado telhado e um novo muro. A estrutura Cabrita e a Escola Estadual Professora física, que estava bem comprometida, A outra escola, entre as 40 de ensino Glorita Portugal –, foram reformadas será refeita”, enumera Aparecida. fundamental que São Cristóvão possui, com recursos próprios, que totalizam a ser beneficiada com obras de melhoria R$ 406.796,13. A Escola Armindo Já a Escola Glorita Portugal, localizada será a do Ensino Fundamental Armindo Guaraná, cuja obra está prestes a ser no conjunto Eduardo Gomes, terá a Guaraná, construída em 1977. “A nossa iniciada e custará R$ 882.863,00, é um quadra totalmente reformada – um necessidade é enorme. Toda a estrutura investimento feito mediante parceria desejo antigo dos alunos da instituição. do forro caiu no período da chuva. Além com o Governo Federal, por meio do “Estamos bem ansiosos pela conclusão disso há pingueiras que comprometem Programa de Ações Articuladas. da obra para que as aulas de educação o telhado e as instalações elétricas física voltem a ser realizadas aqui estão com problemas”, pontua Maria da Para Maria Aparecida dos Santos, diretora mesmo”, observa Odeilzo Nicolau Conceição de Souza Silva, professora da instituição há 20 anos. Depoimento A última vez em que a Armindo Guaraná passou por uma intervenção foi em 1995, portanto, a demanda é enorme. Maria da Conceição não esconde a expectativa pela obra. “A reforma será muito bem vinda. Não vemos a hora de ela começar”, diz. Ao todo, o Governo de Sergipe já reformou e ampliou mais de 61 escolas em diversos municípios José Augusto dos sergipanos. Um investimento que Santos ultrapassa os R$ 50 milhões. “A reforma será muito bem vinda” Odeilzo não esconde a expectativa pela nova quadra14 15
  9. 9. Infraestrutura A energia elétrica chegou e trouxe inúmeros benefícios aos moradores de Ilha Grande Foto: Mário Sousa/SEINFRAPovoado Ilha Grande ganha luzelétrica, depois de anos no escuro Em 2010, Governo de Sergipe, em parceria com Governo Federal, investiu aproximadamente R$ 1,7 milhão, o que correspondia a quase R$ 25 mil por moradorD as trevas à luz. Essa frase pode resumir perfeitamente o passadoe o presente dos moradores do povoado Depoimento realizar o maior sonho desse povo que ainda se emociona ao falar da energia elétrica.Ilha Grande, em São Cristóvão. Depoisde anos no escuro, essa comunidade, “Vivíamos no calor. Não tínhamos umcomposta por 70 moradores, pode, ventilador, um freezer”, diz a assistenteenfim, beber uma água gelada e assiti a social Maria de Fátima Leal Freitas, 52.TV, graças à chegada da energia elétrica. Ela foi uma das filhas de Ilha Grande que mais lutaram para que a luz chegasse àO trabalho de implantação da rede de comunidade. “No dia em que a energiaenergia elétrica, concluído em 24 de chegou, chorei muito. Fizemos umadezembro de 2010, fruto do Programa grande festa”, continua Fátima, com osLuz Para Todos, desenvolvido pelo olhos brilhando.Governo Federal em parceria como Governo do Estado, foi um grande Fátima Leal Até hoje os moradores do povoado comemoram. A comunidade de Ilhapresente para aquele povo. “Passei toda “Comemoramos oa minha vida no escuro. Poder ter luz Grande vive da pesca e, sem um freezer aniversário da energia” para armazenar a mercadoria, elesem casa é uma emoção”, testemunha amarisqueira Creuza Passos dos Santos, tinham que vendê-la de imediato,39, nascida e criada em Ilha Grande. após a captura e, o pior, a preço muito do rio Paramopama através de um cabo abaixo do mercado. “Agora todo mundo subaquático de 1,2 mil metros, que exigiuA energia que abastece o povoado – armazena a mercadoria e não tem mais investimento de aproximadamente R$que conta com 33 residências, uma prejuízo”. 1,7 milhão. Esse valor foi suficiente paraigreja e uma escola – vem pelo fundo16

×