1º Programa de Cirurgia Reparadora
para Mulheres Vítimas de Violência
Doméstica
A Mulher	

No decorrer de quase dois
séculos, as mulheres lutaram
para conquistar o seu lugar,
levando a humanidade a inic...
A Mulher e a Violência	

“59% das
mulheres vítimas de
violência são
agredidas
diariamente”.
A Mulher, a Violência e a Família	

Os dados divulgados pela Secretaria de
Políticas para as Mulheres (SEPM), no
jornal Fo...
PROCESSO DE
REINTEGRAÇÃO 	

SOCIAL	

DA	

MULHER AGREDIDA
Levando-se em consideração:	

	

u As sequelas físicas e psíquicas que decorrem de
agressões à mulher por seus parceiros....
PLS - PROJETO DE LEI DO SENADO, Nº
139 de 2010 Autor: SENADOR - Sérgio Zambiasi:
Emenda: Altera a Lei nº 11.340, de 7 de a...
Ø PROCESSO DE REINTEGRAÇÃO SOCIAL 	

À MULHER AGREDIDA	

Isto já existe:	

u Uma rede nacional de Hospitais públicos, qu...
Considerando a urgência de atender
essas mulheres vítimas de violência e
com a necessidade de cirurgias
reparadoras, a The...
Este programa vai agilizar, na rede
pública de saúde, o primeiro
atendimento das mulheres vítimas de
violência doméstica q...
Como funciona o Programa	

Distribuição de
cartazes em
Hospitais
Públicos/Metrô
e Delegacias 	

Recebimento de
contatos de...
Programa (Piloto na Cidade de SP)	

u Divulgação através de cartazes e folhetos no Metrô,
Hospitais Públicos e Delegacias...
Apoiadores	

u Maria da Penha	

u Metrô de São Paulo	

u Secretaria de Segurança
Pública do Estado de São
Paulo
•  Quem	
  somos:	
  
Uma	
   consultoria	
   para	
   estratégia	
   e	
   gestão	
   em	
   Responsabilidade	
  
Social	...
“TRANSFORMAR A MULHER QUE
SOFRE VIOLÊNCIA
EM VÍTIMA,
TRATANDO-A COM INDIFERENÇA
OU COM INSENSIBILIDADE, É
PARTICIPAR DESSE...
1º Programa de Cirurgia Reparadora para Mulheres Vítimas de Violência Doméstica
1º Programa de Cirurgia Reparadora para Mulheres Vítimas de Violência Doméstica
1º Programa de Cirurgia Reparadora para Mulheres Vítimas de Violência Doméstica
1º Programa de Cirurgia Reparadora para Mulheres Vítimas de Violência Doméstica
1º Programa de Cirurgia Reparadora para Mulheres Vítimas de Violência Doméstica
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

1º Programa de Cirurgia Reparadora para Mulheres Vítimas de Violência Doméstica

514 visualizações

Publicada em

Conheça o projeto da TheBridge e Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), que pretende agilizar o atendimento no SUS de mulheres que necessitam de cirurgia plástica reparadora para tratar sequelas deixadas pela violência doméstica.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
514
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1º Programa de Cirurgia Reparadora para Mulheres Vítimas de Violência Doméstica

  1. 1. 1º Programa de Cirurgia Reparadora para Mulheres Vítimas de Violência Doméstica
  2. 2. A Mulher No decorrer de quase dois séculos, as mulheres lutaram para conquistar o seu lugar, levando a humanidade a iniciar um novo milênio com uma nova visão da mulher como agente transformador. Apesar disso, nos dias de hoje, a violência contra as mulheres t o m o u d i m e n s õ e s assustadoras.
  3. 3. A Mulher e a Violência “59% das mulheres vítimas de violência são agredidas diariamente”.
  4. 4. A Mulher, a Violência e a Família Os dados divulgados pela Secretaria de Políticas para as Mulheres (SEPM), no jornal Folha de S.P., mostram que: ü  Em 70% dos casos de violência doméstica, o agressor é o marido e/ ou companheiro da vítima. ü  89% é o percentual, se considerados os demais vínculos afetivos, como ex-namorado, ex-marido e namorados. ü  Em 66% do percentual acima, os filhos presenciam a cena de agressão.
  5. 5. PROCESSO DE REINTEGRAÇÃO SOCIAL DA MULHER AGREDIDA
  6. 6. Levando-se em consideração: u As sequelas físicas e psíquicas que decorrem de agressões à mulher por seus parceiros. u A existência da LEI MARIA DA PENHA, que visa atender tais mulheres sob o ponto de vista jurídico e social. u A necessidade de se reintegrar tais mulheres à vida social sob o aspecto físico e emocional. Ø PROCESSO DE REINTEGRAÇÃO SOCIAL À MULHER AGREDIDA
  7. 7. PLS - PROJETO DE LEI DO SENADO, Nº 139 de 2010 Autor: SENADOR - Sérgio Zambiasi: Emenda: Altera a Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006 - Lei Maria da Penha -, para garantir o direito à cirurgia plástica reparadora, no âmbito do Sistema Único de Saúde, à mulher vítima de violência doméstica da qual tenham resultado sequelas físicas. Surge a Emenda à Lei Maria da Penha que autoriza a Cirurgia plástica reparadora a ser efetuada pelo SUS, à mulher vítima de violência doméstica
  8. 8. Ø PROCESSO DE REINTEGRAÇÃO SOCIAL À MULHER AGREDIDA Isto já existe: u Uma rede nacional de Hospitais públicos, que dispõem de Serviços de Cirurgia Plástica, com médicos cirurgiões plásticos distribuídos por todo o território nacional, com disponibilidade para a “oferta” de CIRURGIA PLÁSTICA REPARADORA incluída no programa do SUS.
  9. 9. Considerando a urgência de atender essas mulheres vítimas de violência e com a necessidade de cirurgias reparadoras, a TheBridge com o apoio da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica tomou a iniciativa de criar o 1o Programa de Cirurgia Reparadora para Mulheres Vítimas de Violência Doméstica
  10. 10. Este programa vai agilizar, na rede pública de saúde, o primeiro atendimento das mulheres vítimas de violência doméstica que necessitam de Cirurgia Plástica Reparadora. É a primeira iniciativa mundial com estas características. 1o Programa de Cirurgia Reparadora para Mulheres Vítimas de Violência Doméstica
  11. 11. Como funciona o Programa Distribuição de cartazes em Hospitais Públicos/Metrô e Delegacias Recebimento de contatos de mulheres com necessidades, através do call center Preenchimento do SCRIPT com informações das mulheres e dados cadastrais, pelo call center Envio de ficha cadastral para a SBCP Checagem de dados e contato com a mulheres pela SBCP Encaminhament o das mulheres ao SUS mais próximo TheBridge VERIFICAÇÃO POR AMOSTRAGEM JUNTO DAS MULHERES ATENDIDAS DOS RESULTADOS DO PROGRAMA SBCP VERIFICAÇÃO JUNTO AOS MÉDICOS DOS RESULTADOS DO PROGRAMA Início do programa
  12. 12. Programa (Piloto na Cidade de SP) u Divulgação através de cartazes e folhetos no Metrô, Hospitais Públicos e Delegacias Gerais e da Mulher da Capital Paulista; u Criação de Call Center para recebimento de ligações e atendimento da mulher; u Atendimento da mulher por psicólogas especialmente capacitadas para triagem dos casos que realmente necessitam de Cirurgia Plástica Reparadora
  13. 13. Apoiadores u Maria da Penha u Metrô de São Paulo u Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo
  14. 14. •  Quem  somos:   Uma   consultoria   para   estratégia   e   gestão   em   Responsabilidade   Social  e  Inovação  Social.       •  O  que  fazemos:   Desenvolvemos,  qualificamos    e    fazemos    a    gestão    de    projetos   sociais  através  de  integração  de  recursos  insEtucionais  Públicos  e   Privados.     •  Como  fazemos:   Construímos  pontes  entre  as  insEtuições  públicas,  o  terceiro  setor   e   as   empresas,   com   o   objeEvo   de   implementar   projetos   que   impactem  e  transformem  a  sociedade.  
  15. 15. “TRANSFORMAR A MULHER QUE SOFRE VIOLÊNCIA EM VÍTIMA, TRATANDO-A COM INDIFERENÇA OU COM INSENSIBILIDADE, É PARTICIPAR DESSE PROCESSO.”

×