SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
Um Açougue
Sem Almôndegas ...
             Elton Breno
Certa terça-feira, estava eu fazendo
notas no balcão do açougue, lá da
esquina.

    Acabado o serviço, olhava        as
pessoas transitarem.

    8h30min e, eu, quase cochilando
na cadeira...
De repente, aparece-me uma
senhora de, mais ou menos, 60 anos de
idade.

       Levantei-me.

       Ela, então, olhou-me da cabeça aos
pés.
Meio assustado, perguntei-lhe:

- A senhora precisa de alguma
coisa?

Ela respondeu:

- Você teria almôndegas?
- Como?!?! – Tornei a perguntar,
sem saber do que se tratava.

- Almôndegas, você teria? – ela
repetiu.
Todo atrapalhado, falei:

-Desculpe-me, senhora, só um
minutinho!
Corri para os fundos do açougue e
tentei ligar para meu colega de serviço.
Precisava saber o que seriam as
ditas “almôndegas”!

    Mas, o celular deu “fora de área”.
Voltei-me e, aí, notei que havia
entrado no açougue outra senhora, a
qual me disse:

    -Meu filho, hoje tem pelotas?
- Sim, tem – respondi. Quantos
quilos a senhora vai querer?
A primeira senhora, meio de lado,
murmurou:

    -Mas, você não vai me atender
primeiro? Estou aqui há uns dez
minutos!
Sem nem pensar, falei rapidamente:

- Senhora, não     tenho    as   tais
“almôndegas”!
E ela, indignada, retrucou:

- O que você está arrumando para a
outra cliente, não são almôndegas?
Muito sem jeito, exclamei:

- Nossa!!! Mil perdões, não sabia que
“pelotas” e “almôndegas” fossem a
mesma coisa! Só um segundinho e
atenderei a senhora!!!
Atendi aquela velhinha zangada
e assustadora. Daí, ela se foi, sem ao
menos agradecer-me ou despedir-se.
Foi um dia para ser registrado
em um livro de comédia!!!
CRÉDITOS:

Texto de Elton Breno – aluno da Escola Estadual
“Celestino Nunes” – Paineiras/MG, 2º Ano, turno
noturno.

Imagem: http://office.microsoft.com

Revisão e organização: Prof.ª Arlete C. de Jesus.

Música: “Porque Ele Vive” (Domínio Público) MP3
– Disponível em http://palcomp3.com/fabiosax/#!/10-
porque-ele-vive

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (16)

Gestão empresarial
Gestão empresarialGestão empresarial
Gestão empresarial
 
GestãO Empresarial
GestãO EmpresarialGestãO Empresarial
GestãO Empresarial
 
Gestao Empresarial
Gestao EmpresarialGestao Empresarial
Gestao Empresarial
 
Dicas de gestao empresarial
Dicas de gestao empresarialDicas de gestao empresarial
Dicas de gestao empresarial
 
Depilacao masculina
Depilacao masculinaDepilacao masculina
Depilacao masculina
 
Depilação Masculina
Depilação MasculinaDepilação Masculina
Depilação Masculina
 
Crónica o homem (josé manuel dos santos)
Crónica   o homem (josé manuel dos santos)Crónica   o homem (josé manuel dos santos)
Crónica o homem (josé manuel dos santos)
 
GestãO+Em..
GestãO+Em..GestãO+Em..
GestãO+Em..
 
Gestão Empresarial
Gestão EmpresarialGestão Empresarial
Gestão Empresarial
 
Gesto Empresarial
Gesto EmpresarialGesto Empresarial
Gesto Empresarial
 
Gestão em...pps_
 Gestão em...pps_ Gestão em...pps_
Gestão em...pps_
 
Depilacao masculina
Depilacao masculinaDepilacao masculina
Depilacao masculina
 
Depilação Masculina
Depilação MasculinaDepilação Masculina
Depilação Masculina
 
Depilação Masculina
Depilação MasculinaDepilação Masculina
Depilação Masculina
 
Depilacao masculina
Depilacao masculinaDepilacao masculina
Depilacao masculina
 
Depilacao Masculina
Depilacao MasculinaDepilacao Masculina
Depilacao Masculina
 

Destaque

Frutas que trazem mais benefícios para a saúde.
Frutas que trazem mais benefícios para a saúde.Frutas que trazem mais benefícios para a saúde.
Frutas que trazem mais benefícios para a saúde.hagta2009
 
Cartilhafinalizada bpf
Cartilhafinalizada bpfCartilhafinalizada bpf
Cartilhafinalizada bpfEli Lima
 
Receitas Hortas Caseiras Pastoral Criança
Receitas  Hortas  Caseiras  Pastoral  CriançaReceitas  Hortas  Caseiras  Pastoral  Criança
Receitas Hortas Caseiras Pastoral CriançaTomateVerdeFrito
 

Destaque (8)

Frutas que trazem mais benefícios para a saúde.
Frutas que trazem mais benefícios para a saúde.Frutas que trazem mais benefícios para a saúde.
Frutas que trazem mais benefícios para a saúde.
 
Frutas Porque Comer
Frutas  Porque  ComerFrutas  Porque  Comer
Frutas Porque Comer
 
Apostila panificacao
Apostila panificacaoApostila panificacao
Apostila panificacao
 
Cartilhafinalizada bpf
Cartilhafinalizada bpfCartilhafinalizada bpf
Cartilhafinalizada bpf
 
Receitas Hortas Caseiras Pastoral Criança
Receitas  Hortas  Caseiras  Pastoral  CriançaReceitas  Hortas  Caseiras  Pastoral  Criança
Receitas Hortas Caseiras Pastoral Criança
 
Caminho Dos Sabores
Caminho Dos  SaboresCaminho Dos  Sabores
Caminho Dos Sabores
 
Caminho Dos Sabores 2
Caminho Dos  Sabores 2Caminho Dos  Sabores 2
Caminho Dos Sabores 2
 
Quiabo
QuiaboQuiabo
Quiabo
 

Último

5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdfedjailmax
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxGraycyelleCavalcanti
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfLeandroTelesRocha2
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorCasa Ciências
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaaCarolineFrancielle
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-carloseduardogonalve36
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfemeio123
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaIlda Bicacro
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 

Último (20)

5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 

Um Açougue Sem Almôndegas... (Elton Breno)

  • 1. Um Açougue Sem Almôndegas ... Elton Breno
  • 2. Certa terça-feira, estava eu fazendo notas no balcão do açougue, lá da esquina. Acabado o serviço, olhava as pessoas transitarem. 8h30min e, eu, quase cochilando na cadeira...
  • 3. De repente, aparece-me uma senhora de, mais ou menos, 60 anos de idade. Levantei-me. Ela, então, olhou-me da cabeça aos pés.
  • 4. Meio assustado, perguntei-lhe: - A senhora precisa de alguma coisa? Ela respondeu: - Você teria almôndegas?
  • 5. - Como?!?! – Tornei a perguntar, sem saber do que se tratava. - Almôndegas, você teria? – ela repetiu.
  • 6. Todo atrapalhado, falei: -Desculpe-me, senhora, só um minutinho!
  • 7. Corri para os fundos do açougue e tentei ligar para meu colega de serviço.
  • 8. Precisava saber o que seriam as ditas “almôndegas”! Mas, o celular deu “fora de área”.
  • 9. Voltei-me e, aí, notei que havia entrado no açougue outra senhora, a qual me disse: -Meu filho, hoje tem pelotas?
  • 10. - Sim, tem – respondi. Quantos quilos a senhora vai querer?
  • 11. A primeira senhora, meio de lado, murmurou: -Mas, você não vai me atender primeiro? Estou aqui há uns dez minutos!
  • 12. Sem nem pensar, falei rapidamente: - Senhora, não tenho as tais “almôndegas”!
  • 13. E ela, indignada, retrucou: - O que você está arrumando para a outra cliente, não são almôndegas?
  • 14. Muito sem jeito, exclamei: - Nossa!!! Mil perdões, não sabia que “pelotas” e “almôndegas” fossem a mesma coisa! Só um segundinho e atenderei a senhora!!!
  • 15. Atendi aquela velhinha zangada e assustadora. Daí, ela se foi, sem ao menos agradecer-me ou despedir-se.
  • 16. Foi um dia para ser registrado em um livro de comédia!!!
  • 17. CRÉDITOS: Texto de Elton Breno – aluno da Escola Estadual “Celestino Nunes” – Paineiras/MG, 2º Ano, turno noturno. Imagem: http://office.microsoft.com Revisão e organização: Prof.ª Arlete C. de Jesus. Música: “Porque Ele Vive” (Domínio Público) MP3 – Disponível em http://palcomp3.com/fabiosax/#!/10- porque-ele-vive