SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 38
WebWeb
ServicesServices
Deivison Lamonica Barreto
Juliana da Silva Cindra
Marianna Siqueira Reis
Rafael Leite de Freitas
Raquel Pereira Crespo
Como surgiu...Como surgiu...
• Devido aos avanços tecnológicos, a
popularização da Internet e a evolução das
redes de computadores, resultando no
surgimento de aplicações distribuídas, cada vez
mais aumenta a necessidade de
compartilhamento de informações. Em outras
palavras, aumenta a necessidade de
interoperabilidade entre sistemas. Surgem então
os Web Services, como solução para uma
melhor comunicação entre sistemas
distribuídos.
Conceitos envolvidos...Conceitos envolvidos...
• Através de um conjunto de novos
conceitos de interoperabilidade como o
XML, o SOAP, o WSDL, e o UDDI, os
Web Services vieram facilitar a
comunicação entre as aplicações que
residem em múltiplas plataformas, usando
diferentes modelos de objetos e baseados
em linguagens diferentes.
Então, o que são WebEntão, o que são Web
Services?Services?
• É uma aplicação que aceita solicitações
de outros sistemas através da Internet.
• São interfaces acessíveis de rede, para as
funcionalidades da aplicação, que utilizam
em sua construção tecnologias padrões
da Internet.
Definições...Definições...
• XML – formato de transmissão de dados.
• WSDL – é uma descrição de um Web
Service (baseada em XML).
• UDDI – protocolo desenvolvido para a
organização e registro de Web Sevices.
Definições...Definições...
• HTTP – protocolo de transporte.
• SOAP – protocolo de comunicação para
os Web Services.
ArquiteturaArquitetura
• Baseada na interação de três
personagens:
• Provedor de Serviços;
• Consumidor de Serviços;
• Registro dos Serviços.
• A interação destes personagens envolve
as operações de publicação, pesquisa e
ligação.
BenefíciosBenefícios
• Os serviços são baseados em um conjunto de
padrões da internet definidos pelo W3C
• Não requerem configurações especiais nos
firewalls, pois o protocolo http, o qual é o mais
utilizado, atua como transporte na comunicação
entre cliente e Web Service.
• Possuem independência de plataforma, devido
a ser baseado em XML, o qual pode gerar
documentos complexos.
Serviços e ServidorServiços e Servidor
SOAP – O padrão mais utilizadoSOAP – O padrão mais utilizado
atualmente.atualmente.
• Validação de CPF e CNPJ online;
• Web Service para cotação e conversão de moedas;
• Nota fiscal eletrônica: distribuída e armazenada apenas
em meios eletrônicos.
• Cálculo do frete pelo site dos Correios.
• Sarvega XML Routers: Roteadores que trabalham
recebendo e enviando pacotes XML.
Produtos do MercadoProdutos do Mercado
Um Exemplo de Web Service: OUm Exemplo de Web Service: O
CobreDiretoCobreDireto
FuncionamentoFuncionamento
Fluxo do PagamentoFluxo do Pagamento
(Padrão – Web Services)(Padrão – Web Services)
Fluxo do PagamentoFluxo do Pagamento
(Bibliotecas / Conectores)(Bibliotecas / Conectores)
Método: doService
Parâmetros:
• Version;
• Action: “payOrder” (Criação de Pedido) ou “probe”
(Status de Pedido)
• Merchant;
• User;
• Password;
• Data.
Variável de Retorno: doServiceReturn
Integração com Web ServiceIntegração com Web Service
<payOrder>
<order_data>
Informações do Pedido
</order_data>
<behavior_data>
Configuração de URLs para retorno
</behavior_data>
<payment_data>
Informações sobre o Pagamento
</payment_data>
<customer_data>
Informações do Comprador
</customer_data>
</payOrder>
Criação do pedido: payOrderCriação do pedido: payOrder
- Requisitar o SOAP passando o payOrder no campo data;
- O Web Service do CobreDireto retornará a variável
doServiceReturn contendo um XML com a seguinte
estrutura:
Criação do PedidoCriação do Pedido
Criação do Pedido: doServiceRunCriação do Pedido: doServiceRun
<payOrder>
<status>Status da comunicação: o status do pedido deve ser
visto dentro de bpag_data.status
</status>
<msg></msg>
<bpag_data>
<status>Status do Pedido</status>
<msg></msg>
<url>URL para redirecionamento</url>
<id>Código do pedido no CobreDireto</id>
</bpag_data>
</payOrder>
Criação do PedidoCriação do Pedido
• Redirecionar o usuário para a URL
recebida;
• A cada mudança de status do
pagamento, a loja será avisada pelo
CobreDireto através da campainha.
Através da URL configurada no ‘behavior_data’, o
CobreDireto envia via POST as seguintes
informações:
* merchant - O código da loja no CobreDireto
* merch_ref - O código do pedido na loja
* id - O código do pedido no CobreDireto
Criação do Pedido: CampainhaCriação do Pedido: Campainha
<bell>
<status>Numero inteiro</status>
<msg>Uma mensagem curta de até 256 caracteres</msg>
</bell>
Status do Pedido: probeStatus do Pedido: probe
Ao receber a campainha a loja deverá fazer uma
requisição SOAP, passando no parâmetro action o
valor ‘probe’.
O XML a ser enviado no parâmetro 'data' terá o seguinte
formato:
Status do pedido: probeStatus do pedido: probe
<probe>
<merch_ref>Numero do pedido na loja</merch_ref>
<id>Numero do pedido no CobreDireto</id>
</probe>
Status do pedido: probeStatus do pedido: probe
O Web Service retornará um XML, contendo o
status do pedido naquele momento:
Status do pedido: probeStatus do pedido: probe
<probe>
<status>Status da comunicação, o status do pedido deve ser
visto dentro de order_data.bpag_data.status
</status>
<msg></msg>
<order_data>
<bpag_data>
<status>Status do Pedido</status>
<msg></msg>
<url>URL para redirecionamento</url>
<id>Número do pedido no CobreDireto</id>
</bpag_data>
</order_data>
</probe>
Status do pedidoStatus do pedido
<usuario>
<nombre>Maria Juana</nombre>
<genero>feminino</genero>
<localizacion href="http://www.example.org/locations/us/ny/new_york_city"
>Nova York, NY, US</localizacion>
</usuario>
<soap:Envelope xmlns:soap = "http://www.w3.org/2003/05/soap-envelope" >
xmlns:soap <soap:Envelope "http://www.w3.org/2003/05/soap-envelope" =>
<soap:Header > > <soap:Header
</soap:Header > </ Soap: Header>
<soap:Body > > <soap:Body
<m:GetStockPrice xmlns:m = "http://www.example.org/stock" > xmlns:m
<m:GetStockPrice "http://www.example.org/stock" =>
<m:StockName > IBM </m:StockName > <m:StockName <> IBM / m:> StockName
</m:GetStockPrice > </ M: GetStockPrice>
</soap:Body > </ Soap: Body>
</soap:Envelope > </ Soap: Envelope>
RESTREST
SOAPSOAP
REST x SOAPREST x SOAP
RESTREST
RESTREST
RESTREST
Tudo são recursos!Tudo são recursos!
http://loja.com/produto/1
http://blog.br/posts/meu-primeiro-post
http://mapas.mundo/Brasil/Paraíba/João_ Pessoa
RESTREST
RESTfuliRESTfuli
ee
RESTfuliRESTfuli
ee
E VAMOS PRATICAR!E VAMOS PRATICAR!
O SGE
Sistema Gestão deSistema Gestão de
EscolasEscolas
O SGE é dividido em:
– SGE (Servidor)
– SGE Cliente
Arquitetura Utiliza:
– Ruby on Rails
– Rest
– Restfulie
Referências TécnicasReferências Técnicas
• W3C
• MSDN
Perguntas?
Obrigado!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Introdução sobre desenvolvimento web
Introdução sobre desenvolvimento webIntrodução sobre desenvolvimento web
Introdução sobre desenvolvimento webRodrigo Rodrigues
 
Apresentação mvc
Apresentação mvcApresentação mvc
Apresentação mvcleopp
 
Vulnerabilidades em Redes Wifi
Vulnerabilidades em Redes WifiVulnerabilidades em Redes Wifi
Vulnerabilidades em Redes WifiDavid de Assis
 
Aula 1: Conceitos de redes sem fio
Aula 1: Conceitos de redes sem fioAula 1: Conceitos de redes sem fio
Aula 1: Conceitos de redes sem fiocamila_seixas
 
Aula TI 1 - Infra-estrutura e redes
Aula TI 1 - Infra-estrutura e redesAula TI 1 - Infra-estrutura e redes
Aula TI 1 - Infra-estrutura e redessionara14
 
Redes de Computadores - Aula 01
Redes de Computadores - Aula 01Redes de Computadores - Aula 01
Redes de Computadores - Aula 01thomasdacosta
 
Apostila projetode redes
Apostila projetode redesApostila projetode redes
Apostila projetode redesredesinforma
 
Segurança da informação golpes, ataques e riscos
Segurança da informação golpes, ataques e riscosSegurança da informação golpes, ataques e riscos
Segurança da informação golpes, ataques e riscosGleiner Pelluzzi
 
Introdução à Segurança de Redes
Introdução à Segurança de RedesIntrodução à Segurança de Redes
Introdução à Segurança de RedesSofia Trindade
 
Introdução a modelagem de dados - Banco de Dados
Introdução a modelagem de dados - Banco de DadosIntrodução a modelagem de dados - Banco de Dados
Introdução a modelagem de dados - Banco de Dadosinfo_cimol
 
Seguranca da Informação - Introdução - Novo
Seguranca da Informação - Introdução - NovoSeguranca da Informação - Introdução - Novo
Seguranca da Informação - Introdução - NovoLuiz Arthur
 
Aula 1 - Introdução ao Mobile
Aula 1 - Introdução ao MobileAula 1 - Introdução ao Mobile
Aula 1 - Introdução ao MobileCloves da Rocha
 
Introdução a Java Micro Edition (Java ME)
Introdução a Java Micro Edition (Java ME)Introdução a Java Micro Edition (Java ME)
Introdução a Java Micro Edition (Java ME)elliando dias
 
Desenvolvimento de Sistemas Web - Conceitos Básicos
Desenvolvimento de Sistemas Web - Conceitos BásicosDesenvolvimento de Sistemas Web - Conceitos Básicos
Desenvolvimento de Sistemas Web - Conceitos BásicosFabio Moura Pereira
 

Mais procurados (20)

Introdução sobre desenvolvimento web
Introdução sobre desenvolvimento webIntrodução sobre desenvolvimento web
Introdução sobre desenvolvimento web
 
Apresentação mvc
Apresentação mvcApresentação mvc
Apresentação mvc
 
Vulnerabilidades em Redes Wifi
Vulnerabilidades em Redes WifiVulnerabilidades em Redes Wifi
Vulnerabilidades em Redes Wifi
 
Boas Práticas em Segurança da Informação
Boas Práticas em Segurança da InformaçãoBoas Práticas em Segurança da Informação
Boas Práticas em Segurança da Informação
 
Aula 1: Conceitos de redes sem fio
Aula 1: Conceitos de redes sem fioAula 1: Conceitos de redes sem fio
Aula 1: Conceitos de redes sem fio
 
Aula TI 1 - Infra-estrutura e redes
Aula TI 1 - Infra-estrutura e redesAula TI 1 - Infra-estrutura e redes
Aula TI 1 - Infra-estrutura e redes
 
Redes wireless
Redes wirelessRedes wireless
Redes wireless
 
Redes de Computadores - Aula 01
Redes de Computadores - Aula 01Redes de Computadores - Aula 01
Redes de Computadores - Aula 01
 
Pacote office
Pacote officePacote office
Pacote office
 
Apostila projetode redes
Apostila projetode redesApostila projetode redes
Apostila projetode redes
 
Segurança da informação golpes, ataques e riscos
Segurança da informação golpes, ataques e riscosSegurança da informação golpes, ataques e riscos
Segurança da informação golpes, ataques e riscos
 
Introdução à Segurança de Redes
Introdução à Segurança de RedesIntrodução à Segurança de Redes
Introdução à Segurança de Redes
 
Protocolos de Redes
Protocolos de RedesProtocolos de Redes
Protocolos de Redes
 
Informatica Aplicada
Informatica AplicadaInformatica Aplicada
Informatica Aplicada
 
Introdução a modelagem de dados - Banco de Dados
Introdução a modelagem de dados - Banco de DadosIntrodução a modelagem de dados - Banco de Dados
Introdução a modelagem de dados - Banco de Dados
 
Seguranca da Informação - Introdução - Novo
Seguranca da Informação - Introdução - NovoSeguranca da Informação - Introdução - Novo
Seguranca da Informação - Introdução - Novo
 
Aula 1 - Introdução ao Mobile
Aula 1 - Introdução ao MobileAula 1 - Introdução ao Mobile
Aula 1 - Introdução ao Mobile
 
Introdução a Java Micro Edition (Java ME)
Introdução a Java Micro Edition (Java ME)Introdução a Java Micro Edition (Java ME)
Introdução a Java Micro Edition (Java ME)
 
Deep web
Deep webDeep web
Deep web
 
Desenvolvimento de Sistemas Web - Conceitos Básicos
Desenvolvimento de Sistemas Web - Conceitos BásicosDesenvolvimento de Sistemas Web - Conceitos Básicos
Desenvolvimento de Sistemas Web - Conceitos Básicos
 

Destaque

Apresentação artigo zuleica ramos tani
Apresentação artigo   zuleica ramos taniApresentação artigo   zuleica ramos tani
Apresentação artigo zuleica ramos tanizuzutani
 
Trabalho de Reengenharia de Software
Trabalho de Reengenharia de SoftwareTrabalho de Reengenharia de Software
Trabalho de Reengenharia de SoftwareJuliana Cindra
 
Apresentacao artigo jei 2013
Apresentacao artigo jei 2013Apresentacao artigo jei 2013
Apresentacao artigo jei 2013Maria
 
Apresentação Artigo + REA
Apresentação Artigo + REAApresentação Artigo + REA
Apresentação Artigo + REAedlacaroline
 
Apresentacao artigo Representação Política na Internet
Apresentacao artigo Representação Política na InternetApresentacao artigo Representação Política na Internet
Apresentacao artigo Representação Política na InternetDrica Veloso
 
Tecnologia da Informação Verde para o segmento corporativo
Tecnologia da Informação Verde para o segmento corporativoTecnologia da Informação Verde para o segmento corporativo
Tecnologia da Informação Verde para o segmento corporativoFernando Barbosa Romano
 
Modelo slide para apresentação do artigo
Modelo   slide para apresentação do artigoModelo   slide para apresentação do artigo
Modelo slide para apresentação do artigoAdelmo Bicalho
 
Apresentação do artigo
Apresentação do artigoApresentação do artigo
Apresentação do artigouniversitária
 
Projeto Social - Modelo
Projeto Social - ModeloProjeto Social - Modelo
Projeto Social - ModeloDaniel Santos
 
Modelo dos slides de apresentação da defesa
Modelo dos slides de apresentação da defesaModelo dos slides de apresentação da defesa
Modelo dos slides de apresentação da defesabebel2011
 
Apresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva Muñoz
Apresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva MuñozApresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva Muñoz
Apresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva MuñozRilva Lopes de Sousa Muñoz
 
Como elaborar uma boa apresentação
Como elaborar uma boa apresentaçãoComo elaborar uma boa apresentação
Como elaborar uma boa apresentaçãomzylb
 
Dicas para montar excelentes apresentações de slides no power point
Dicas para montar excelentes apresentações de slides no power pointDicas para montar excelentes apresentações de slides no power point
Dicas para montar excelentes apresentações de slides no power pointBruno Oliveira
 

Destaque (20)

Apresentação artigo zuleica ramos tani
Apresentação artigo   zuleica ramos taniApresentação artigo   zuleica ramos tani
Apresentação artigo zuleica ramos tani
 
Trabalho de Reengenharia de Software
Trabalho de Reengenharia de SoftwareTrabalho de Reengenharia de Software
Trabalho de Reengenharia de Software
 
Apresentacao artigo jei 2013
Apresentacao artigo jei 2013Apresentacao artigo jei 2013
Apresentacao artigo jei 2013
 
Apresentação Artigo + REA
Apresentação Artigo + REAApresentação Artigo + REA
Apresentação Artigo + REA
 
Apresentacao artigo Representação Política na Internet
Apresentacao artigo Representação Política na InternetApresentacao artigo Representação Política na Internet
Apresentacao artigo Representação Política na Internet
 
Apresentacao Artigo TI Verde
Apresentacao Artigo TI VerdeApresentacao Artigo TI Verde
Apresentacao Artigo TI Verde
 
Tecnologia da Informação Verde para o segmento corporativo
Tecnologia da Informação Verde para o segmento corporativoTecnologia da Informação Verde para o segmento corporativo
Tecnologia da Informação Verde para o segmento corporativo
 
Modelo slide para apresentação do artigo
Modelo   slide para apresentação do artigoModelo   slide para apresentação do artigo
Modelo slide para apresentação do artigo
 
TCC I
TCC ITCC I
TCC I
 
Meu TCC
Meu TCCMeu TCC
Meu TCC
 
Apresentação do artigo
Apresentação do artigoApresentação do artigo
Apresentação do artigo
 
Seminário - Apresentação do Artigo - Big Data and Historical Social Science
Seminário - Apresentação do Artigo - Big Data and Historical Social ScienceSeminário - Apresentação do Artigo - Big Data and Historical Social Science
Seminário - Apresentação do Artigo - Big Data and Historical Social Science
 
Slides artigo científico
Slides artigo científicoSlides artigo científico
Slides artigo científico
 
Slide sobre artigo cientifico
Slide sobre artigo cientificoSlide sobre artigo cientifico
Slide sobre artigo cientifico
 
Projeto Social - Modelo
Projeto Social - ModeloProjeto Social - Modelo
Projeto Social - Modelo
 
Modelo dos slides de apresentação da defesa
Modelo dos slides de apresentação da defesaModelo dos slides de apresentação da defesa
Modelo dos slides de apresentação da defesa
 
Apresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva Muñoz
Apresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva MuñozApresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva Muñoz
Apresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva Muñoz
 
Como elaborar uma boa apresentação
Como elaborar uma boa apresentaçãoComo elaborar uma boa apresentação
Como elaborar uma boa apresentação
 
Slides prontos
Slides prontosSlides prontos
Slides prontos
 
Dicas para montar excelentes apresentações de slides no power point
Dicas para montar excelentes apresentações de slides no power pointDicas para montar excelentes apresentações de slides no power point
Dicas para montar excelentes apresentações de slides no power point
 

Semelhante a Trabalho Web Services

Web Services - Grupo F
Web Services - Grupo FWeb Services - Grupo F
Web Services - Grupo Fmdmansur
 
Chamada remota de procedimentos .net
Chamada remota de procedimentos   .netChamada remota de procedimentos   .net
Chamada remota de procedimentos .netGabii Fonseca
 
Palestra Signal-R
Palestra Signal-RPalestra Signal-R
Palestra Signal-Rpaponciano
 
Interop day wcf_presentation
Interop day wcf_presentationInterop day wcf_presentation
Interop day wcf_presentationAndre_Bonfante
 
Apresentação web services
Apresentação web servicesApresentação web services
Apresentação web servicesVitor Fonseca
 
Introdução a Arquitetura de Sistemas
Introdução a Arquitetura de SistemasIntrodução a Arquitetura de Sistemas
Introdução a Arquitetura de SistemasIgor Takenami
 
Web Services Xml
Web Services XmlWeb Services Xml
Web Services XmlUFMG
 
JustJava 2005: Web Services em Java com o JWSDP 1.5
JustJava 2005: Web Services em Java com o JWSDP 1.5JustJava 2005: Web Services em Java com o JWSDP 1.5
JustJava 2005: Web Services em Java com o JWSDP 1.5Helder da Rocha
 
Web Sphere Application Server
Web Sphere Application ServerWeb Sphere Application Server
Web Sphere Application ServerFabricio Carvalho
 
Latinoware 2012 - Desenvolvendo Interfaces com Holy
Latinoware 2012 - Desenvolvendo Interfaces com HolyLatinoware 2012 - Desenvolvendo Interfaces com Holy
Latinoware 2012 - Desenvolvendo Interfaces com HolyDextra
 
Latinoware2012 - Desenvolvendo interfaces WEB com HOLY de forma prática e efi...
Latinoware2012 - Desenvolvendo interfaces WEB com HOLY de forma prática e efi...Latinoware2012 - Desenvolvendo interfaces WEB com HOLY de forma prática e efi...
Latinoware2012 - Desenvolvendo interfaces WEB com HOLY de forma prática e efi...Leandro Guimarães
 
Web services, aplicações, acesso a aplicações, XML, API
Web services, aplicações, acesso a aplicações, XML, APIWeb services, aplicações, acesso a aplicações, XML, API
Web services, aplicações, acesso a aplicações, XML, APINuno Pereira
 

Semelhante a Trabalho Web Services (20)

Web Services - Grupo F
Web Services - Grupo FWeb Services - Grupo F
Web Services - Grupo F
 
Chamada remota de procedimentos .net
Chamada remota de procedimentos   .netChamada remota de procedimentos   .net
Chamada remota de procedimentos .net
 
Web service
Web serviceWeb service
Web service
 
Palestra Signal-R
Palestra Signal-RPalestra Signal-R
Palestra Signal-R
 
Interop day wcf_presentation
Interop day wcf_presentationInterop day wcf_presentation
Interop day wcf_presentation
 
Web Service - XML
Web Service - XMLWeb Service - XML
Web Service - XML
 
Apresentação web services
Apresentação web servicesApresentação web services
Apresentação web services
 
Web services
Web servicesWeb services
Web services
 
Introdução a Arquitetura de Sistemas
Introdução a Arquitetura de SistemasIntrodução a Arquitetura de Sistemas
Introdução a Arquitetura de Sistemas
 
Web Services Xml
Web Services XmlWeb Services Xml
Web Services Xml
 
JustJava 2005: Web Services em Java com o JWSDP 1.5
JustJava 2005: Web Services em Java com o JWSDP 1.5JustJava 2005: Web Services em Java com o JWSDP 1.5
JustJava 2005: Web Services em Java com o JWSDP 1.5
 
WebServices-XML
WebServices-XMLWebServices-XML
WebServices-XML
 
Web Services
Web ServicesWeb Services
Web Services
 
Web Sphere Application Server
Web Sphere Application ServerWeb Sphere Application Server
Web Sphere Application Server
 
WebServices intro
WebServices introWebServices intro
WebServices intro
 
Latinoware 2012 - Desenvolvendo Interfaces com Holy
Latinoware 2012 - Desenvolvendo Interfaces com HolyLatinoware 2012 - Desenvolvendo Interfaces com Holy
Latinoware 2012 - Desenvolvendo Interfaces com Holy
 
Latinoware2012 - Desenvolvendo interfaces WEB com HOLY de forma prática e efi...
Latinoware2012 - Desenvolvendo interfaces WEB com HOLY de forma prática e efi...Latinoware2012 - Desenvolvendo interfaces WEB com HOLY de forma prática e efi...
Latinoware2012 - Desenvolvendo interfaces WEB com HOLY de forma prática e efi...
 
Mac5700
Mac5700Mac5700
Mac5700
 
Web services, aplicações, acesso a aplicações, XML, API
Web services, aplicações, acesso a aplicações, XML, APIWeb services, aplicações, acesso a aplicações, XML, API
Web services, aplicações, acesso a aplicações, XML, API
 
Camada de aplicação parte1
Camada de aplicação parte1Camada de aplicação parte1
Camada de aplicação parte1
 

Mais de Juliana Cindra

Dru - Desenvolvimento para Reuso
Dru - Desenvolvimento para ReusoDru - Desenvolvimento para Reuso
Dru - Desenvolvimento para ReusoJuliana Cindra
 
Fermine como ferramenta de apoio à implantação do nível G do MPS.Br
Fermine como ferramenta de apoio à implantação do nível G do MPS.BrFermine como ferramenta de apoio à implantação do nível G do MPS.Br
Fermine como ferramenta de apoio à implantação do nível G do MPS.BrJuliana Cindra
 
Trabalho de Sistemas Distribuídos
Trabalho de Sistemas DistribuídosTrabalho de Sistemas Distribuídos
Trabalho de Sistemas DistribuídosJuliana Cindra
 
AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE UM SISTEMA DE GESTÃO ACADÊMICA ATRAVÉS DA MINERAÇÃO...
AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE UM SISTEMA DE GESTÃO ACADÊMICA ATRAVÉS DA MINERAÇÃO...AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE UM SISTEMA DE GESTÃO ACADÊMICA ATRAVÉS DA MINERAÇÃO...
AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE UM SISTEMA DE GESTÃO ACADÊMICA ATRAVÉS DA MINERAÇÃO...Juliana Cindra
 
Exercicio de UML - Documentacao Restaurante
Exercicio de UML  - Documentacao RestauranteExercicio de UML  - Documentacao Restaurante
Exercicio de UML - Documentacao RestauranteJuliana Cindra
 
Padrões de Projeto - Observer
Padrões de Projeto - ObserverPadrões de Projeto - Observer
Padrões de Projeto - ObserverJuliana Cindra
 
Padrão de Projeto - Adapter
Padrão de Projeto - AdapterPadrão de Projeto - Adapter
Padrão de Projeto - AdapterJuliana Cindra
 
Fermine como ferramenta de apoio à implantação do nível G do MPS.Br
Fermine como ferramenta de apoio à implantação do nível G do MPS.BrFermine como ferramenta de apoio à implantação do nível G do MPS.Br
Fermine como ferramenta de apoio à implantação do nível G do MPS.BrJuliana Cindra
 

Mais de Juliana Cindra (11)

UM ESTUDO SOBRE SOA
UM ESTUDO SOBRE SOAUM ESTUDO SOBRE SOA
UM ESTUDO SOBRE SOA
 
Dru - Desenvolvimento para Reuso
Dru - Desenvolvimento para ReusoDru - Desenvolvimento para Reuso
Dru - Desenvolvimento para Reuso
 
Fermine como ferramenta de apoio à implantação do nível G do MPS.Br
Fermine como ferramenta de apoio à implantação do nível G do MPS.BrFermine como ferramenta de apoio à implantação do nível G do MPS.Br
Fermine como ferramenta de apoio à implantação do nível G do MPS.Br
 
Trabalho de Sistemas Distribuídos
Trabalho de Sistemas DistribuídosTrabalho de Sistemas Distribuídos
Trabalho de Sistemas Distribuídos
 
AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE UM SISTEMA DE GESTÃO ACADÊMICA ATRAVÉS DA MINERAÇÃO...
AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE UM SISTEMA DE GESTÃO ACADÊMICA ATRAVÉS DA MINERAÇÃO...AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE UM SISTEMA DE GESTÃO ACADÊMICA ATRAVÉS DA MINERAÇÃO...
AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE UM SISTEMA DE GESTÃO ACADÊMICA ATRAVÉS DA MINERAÇÃO...
 
Exercicio de UML - Documentacao Restaurante
Exercicio de UML  - Documentacao RestauranteExercicio de UML  - Documentacao Restaurante
Exercicio de UML - Documentacao Restaurante
 
Padrões de Projeto - Observer
Padrões de Projeto - ObserverPadrões de Projeto - Observer
Padrões de Projeto - Observer
 
Padrão de Projeto - Adapter
Padrão de Projeto - AdapterPadrão de Projeto - Adapter
Padrão de Projeto - Adapter
 
Fermine como ferramenta de apoio à implantação do nível G do MPS.Br
Fermine como ferramenta de apoio à implantação do nível G do MPS.BrFermine como ferramenta de apoio à implantação do nível G do MPS.Br
Fermine como ferramenta de apoio à implantação do nível G do MPS.Br
 
Torre de Hanoi
Torre de HanoiTorre de Hanoi
Torre de Hanoi
 
Rail road
Rail roadRail road
Rail road
 

Trabalho Web Services

  • 1. WebWeb ServicesServices Deivison Lamonica Barreto Juliana da Silva Cindra Marianna Siqueira Reis Rafael Leite de Freitas Raquel Pereira Crespo
  • 2. Como surgiu...Como surgiu... • Devido aos avanços tecnológicos, a popularização da Internet e a evolução das redes de computadores, resultando no surgimento de aplicações distribuídas, cada vez mais aumenta a necessidade de compartilhamento de informações. Em outras palavras, aumenta a necessidade de interoperabilidade entre sistemas. Surgem então os Web Services, como solução para uma melhor comunicação entre sistemas distribuídos.
  • 3. Conceitos envolvidos...Conceitos envolvidos... • Através de um conjunto de novos conceitos de interoperabilidade como o XML, o SOAP, o WSDL, e o UDDI, os Web Services vieram facilitar a comunicação entre as aplicações que residem em múltiplas plataformas, usando diferentes modelos de objetos e baseados em linguagens diferentes.
  • 4. Então, o que são WebEntão, o que são Web Services?Services? • É uma aplicação que aceita solicitações de outros sistemas através da Internet. • São interfaces acessíveis de rede, para as funcionalidades da aplicação, que utilizam em sua construção tecnologias padrões da Internet.
  • 5. Definições...Definições... • XML – formato de transmissão de dados. • WSDL – é uma descrição de um Web Service (baseada em XML). • UDDI – protocolo desenvolvido para a organização e registro de Web Sevices.
  • 6. Definições...Definições... • HTTP – protocolo de transporte. • SOAP – protocolo de comunicação para os Web Services.
  • 7. ArquiteturaArquitetura • Baseada na interação de três personagens: • Provedor de Serviços; • Consumidor de Serviços; • Registro dos Serviços. • A interação destes personagens envolve as operações de publicação, pesquisa e ligação.
  • 8. BenefíciosBenefícios • Os serviços são baseados em um conjunto de padrões da internet definidos pelo W3C • Não requerem configurações especiais nos firewalls, pois o protocolo http, o qual é o mais utilizado, atua como transporte na comunicação entre cliente e Web Service. • Possuem independência de plataforma, devido a ser baseado em XML, o qual pode gerar documentos complexos.
  • 10. SOAP – O padrão mais utilizadoSOAP – O padrão mais utilizado atualmente.atualmente.
  • 11. • Validação de CPF e CNPJ online; • Web Service para cotação e conversão de moedas; • Nota fiscal eletrônica: distribuída e armazenada apenas em meios eletrônicos. • Cálculo do frete pelo site dos Correios. • Sarvega XML Routers: Roteadores que trabalham recebendo e enviando pacotes XML. Produtos do MercadoProdutos do Mercado
  • 12. Um Exemplo de Web Service: OUm Exemplo de Web Service: O CobreDiretoCobreDireto
  • 14. Fluxo do PagamentoFluxo do Pagamento (Padrão – Web Services)(Padrão – Web Services)
  • 15. Fluxo do PagamentoFluxo do Pagamento (Bibliotecas / Conectores)(Bibliotecas / Conectores)
  • 16. Método: doService Parâmetros: • Version; • Action: “payOrder” (Criação de Pedido) ou “probe” (Status de Pedido) • Merchant; • User; • Password; • Data. Variável de Retorno: doServiceReturn Integração com Web ServiceIntegração com Web Service
  • 17. <payOrder> <order_data> Informações do Pedido </order_data> <behavior_data> Configuração de URLs para retorno </behavior_data> <payment_data> Informações sobre o Pagamento </payment_data> <customer_data> Informações do Comprador </customer_data> </payOrder> Criação do pedido: payOrderCriação do pedido: payOrder
  • 18. - Requisitar o SOAP passando o payOrder no campo data; - O Web Service do CobreDireto retornará a variável doServiceReturn contendo um XML com a seguinte estrutura: Criação do PedidoCriação do Pedido
  • 19. Criação do Pedido: doServiceRunCriação do Pedido: doServiceRun <payOrder> <status>Status da comunicação: o status do pedido deve ser visto dentro de bpag_data.status </status> <msg></msg> <bpag_data> <status>Status do Pedido</status> <msg></msg> <url>URL para redirecionamento</url> <id>Código do pedido no CobreDireto</id> </bpag_data> </payOrder>
  • 20. Criação do PedidoCriação do Pedido • Redirecionar o usuário para a URL recebida; • A cada mudança de status do pagamento, a loja será avisada pelo CobreDireto através da campainha.
  • 21. Através da URL configurada no ‘behavior_data’, o CobreDireto envia via POST as seguintes informações: * merchant - O código da loja no CobreDireto * merch_ref - O código do pedido na loja * id - O código do pedido no CobreDireto
  • 22. Criação do Pedido: CampainhaCriação do Pedido: Campainha <bell> <status>Numero inteiro</status> <msg>Uma mensagem curta de até 256 caracteres</msg> </bell>
  • 23. Status do Pedido: probeStatus do Pedido: probe Ao receber a campainha a loja deverá fazer uma requisição SOAP, passando no parâmetro action o valor ‘probe’. O XML a ser enviado no parâmetro 'data' terá o seguinte formato:
  • 24. Status do pedido: probeStatus do pedido: probe <probe> <merch_ref>Numero do pedido na loja</merch_ref> <id>Numero do pedido no CobreDireto</id> </probe>
  • 25. Status do pedido: probeStatus do pedido: probe O Web Service retornará um XML, contendo o status do pedido naquele momento:
  • 26. Status do pedido: probeStatus do pedido: probe <probe> <status>Status da comunicação, o status do pedido deve ser visto dentro de order_data.bpag_data.status </status> <msg></msg> <order_data> <bpag_data> <status>Status do Pedido</status> <msg></msg> <url>URL para redirecionamento</url> <id>Número do pedido no CobreDireto</id> </bpag_data> </order_data> </probe>
  • 28. <usuario> <nombre>Maria Juana</nombre> <genero>feminino</genero> <localizacion href="http://www.example.org/locations/us/ny/new_york_city" >Nova York, NY, US</localizacion> </usuario> <soap:Envelope xmlns:soap = "http://www.w3.org/2003/05/soap-envelope" > xmlns:soap <soap:Envelope "http://www.w3.org/2003/05/soap-envelope" => <soap:Header > > <soap:Header </soap:Header > </ Soap: Header> <soap:Body > > <soap:Body <m:GetStockPrice xmlns:m = "http://www.example.org/stock" > xmlns:m <m:GetStockPrice "http://www.example.org/stock" => <m:StockName > IBM </m:StockName > <m:StockName <> IBM / m:> StockName </m:GetStockPrice > </ M: GetStockPrice> </soap:Body > </ Soap: Body> </soap:Envelope > </ Soap: Envelope> RESTREST SOAPSOAP REST x SOAPREST x SOAP
  • 31. RESTREST Tudo são recursos!Tudo são recursos! http://loja.com/produto/1 http://blog.br/posts/meu-primeiro-post http://mapas.mundo/Brasil/Paraíba/João_ Pessoa RESTREST
  • 34. E VAMOS PRATICAR!E VAMOS PRATICAR! O SGE
  • 35. Sistema Gestão deSistema Gestão de EscolasEscolas O SGE é dividido em: – SGE (Servidor) – SGE Cliente Arquitetura Utiliza: – Ruby on Rails – Rest – Restfulie