SlideShare uma empresa Scribd logo
Florais  de  Bach
Edward Bach, notável médico inglês, nasceu em setembro de 1886.  Aos vinte anos, ingressou na Faculdade de Medicina de Birmingham. Especializou-se em bacteriologia, imunologia e saúde pública.    Edward Bach Durante a primeira guerra mundial, trabalhou intensamente e percebeu que o mesmo tratamento aplicado a pessoas diferentes nem sempre curava a mesma enfermidade, e, que pacientes similares em temperamento melhoravam com o mesmo remédio.  Evidenciou assim que a índole do paciente tinha mais importância que o seu corpo físico.
Em julho de 1917 foi acometido de um mal incurável e após ter sido operado os médicos lhe deram três meses de vida.  Imbuído da idéia de terminar as suas investigações, abandonou o hospital antes de receber alta e fechou-se no seu laboratório, trabalhando dia e noite, quando finalmente percebeu que estava curado.  Essa experiência levou-o a concluir que o interesse absorvente, um grande amor ou um propósito definido na vida são fatores decisivos para a saúde e a felicidade do homem.  Bach vivenciou a importância do equilíbrio emocional na cura das doenças.  Entre 1930 e 1934, abandonou as suas práticas na cidade e partiu para o campo, onde estudou os remédios florais.  Deixou-nos um conhecimento profundo e ao mesmo tempo simples a ponto de permitir a auto-medicação e prescrição por leigos. Convém ressaltar que a auto-medicação exige auto-conhecimento e capacidade de observação sem que o indivíduo se identifique com as suas próprias emoções.  Isso exige um nível evolutivo que nem todos possuímos.  É preciso também que o leigo conheça profundamente os remédios, as regras básicas da escolha e tenham sensibilidade, intuição e compreensão das leis espirituais que estão sendo violadas pela pessoa. Edward Bach
Verificar as causas dos sintomas relatados, pois os remédios florais removem bloqueios emocionais e mentais sem sua raiz; Limitar o número de remédios florais numa composição ao mínimo possível, o ideal é não passar de seis; Hierarquizar as emoções em desequilíbrio, selecionando as principais desarmonias que denominam o quadro; Estados emocionais e mentais em desequilíbrio devem ser conscientes ou perceptíveis à observação de quem prescreve; O remédio atua da superfície para a profundidade – equilibrada uma situação poderá emergir um novo aspecto desarmonioso que irá requerer outro remédio.   REGRAS BÁSICAS PARA PRESCRIÇÃO
É importante que busquemos dentro de nós a verdadeira origem dos nossos males de modo que possamos nos ajudar a curarmos a nós mesmos.  A medicina de hoje em dia tenta consertar os danos sem buscar as suas origens e ela não é material.  Quando fixamos a atenção apenas no corpo físico, aumentamos o poder da doença.   Em primeiro lugar, porque desviamos a atenção da pessoa à verdadeira origem da enfermidade.  E, portanto, é uma estratégica eficaz para combatê-la.  Em segundo, porque localizá-la no corpo, obscurece assim a verdadeira esperança de recuperação, criando um enorme complexo de doença e medo. A doença é o resultado do conflito entre a alma e a mente. Embora a doença pareça cruel, ela é benéfica porque existe para o nosso próprio bem.  Se a interpretamos de maneira correta, ela nos guiará em direção às nossas verdadeiras necessidades de mudança. CURA-TE A TI MESMO
Certas verdades fundamentais precisam ser reconhecidas ao se prescrever um floral.   A  primeira  delas é que o homem possui uma alma que é o seu ser real, divino e poderoso, e, deste modo, invencível e imortal.   Segundo , que somos personalidades no Planeta com a missão de obter todo o conhecimento e toda a experiência que podem ser adquiridos ao longo da existência terrena.  Desenvolver virtudes que carecemos e extinguir defeitos dentro de nós, avançando assim em direção à perfeição da nossa natureza. Terceiro , compreender que a curta passagem por esta terra, que conhecemos como vida, nada mais é do que um breve instante no curso da nossa evolução. Quarto , afirma que contanto que nossas almas e personalidades estejam em harmonia, tudo é paz, alegria, felicidade e saúde. Postulados   de Bach
Não importa qual a nossa condição nesse mundo, o momento contém as lições e experiências necessárias para a nossa evolução e proporcionam as melhores vantagens para o nosso desenvolvimento. Segundo Bach, existem  dois erros básicos :  a dissociação entre as nossas almas e nossas personalidades e a crueldade ou falta para com os outros visto que são pecados que se cometem contra a unidade.   Qualquer um dos dois leva ao conflito e gera doença.  Ou seja, o primeiro erro é fracassar em honrar e obedecer aos ditames da nossa alma e o segundo é agir contra a unidade.  No que diz respeito ao primeiro, deve-se evitar julgar os outros porque o que é certo para um não o é para outro. Erros  Básicos
As  doenças reais e básicas do homem  são certos defeitos como o orgulho, a crueldade, o ódio, o egoísmo, a ignorância, a instabilidade e a ambição.  Se cada um deles for considerado individualmente, vamos notar que são contrários à unidade.     ORGULHO  – incapacidade de se reconhecer como uma personalidade humana e a sua absoluta independência da alma; perda do senso de proporção e da noção de quanto se é insignificante diante do complexo arranjo da criação.     CRUELDADE  – negação à unidade de todas as coisas; incapacidade de compreender que toda ação adversa para o outro está em oposição ao todo.   ÓDIO  – contrário do amor; reverso da lei da criação; se opõe a toda obra divina; negação ao criador.   EGOÍSMO  – negação à unidade e ao dever que temos para com os nossos irmãos, pois colocamos os nossos interesses pessoais antes do bem-estar da humanidade, do carinho, da proteção, que deveríamos dedicar aos que estão perto de nós.   IGNORÂNCIA  – fracasso em aprender; recusa em ver a verdade, quando se tem oportunidade para isso.   INSTABILIDADE  – indecisão e falta de determinação; ocorrem quando a personalidade se recusa a ser governada pelo “eu superior” e nos leva a atraiçoar os outros devido à nossa fraqueza.   AMBIÇÃO  – conduz ao desejo de poder; é uma negação à liberdade e à individualidade de toda a alma. Doenças reais e básicas do homem
Orgulho , que é a arrogância e rigidez mental, despertará rigidez e anquilose do corpo.   Crueldade  desperta dor.  O paciente aprende com o próprio sofrimento a não infligi-lo ao outro.   Ódio,  resulta em isolamento, temperamento violento, incontrolável, perturbações mentais, estados de histeria.   Doença decorrentes da introspecção, neurose, neurastenia e estado semelhante, que tiram a alegria  são causadas pelo  egoísmo  em excesso.   A  ignorância  e a  falta de sabedoria  cria as suas próprias dificuldades na vida cotidiana, também miopia e outras deficiências visuais e auditivas. Instabilidade  da mente pode acarretar ao corpo a mesma característica com disfunções que afetem o movimento e a coordenação motora.     TIPOS DE DOENÇA
Conseqüências da  ambição  e da  vontade de dominar  o outro são doenças que levam a ser escravo do próprio corpo com desejos e ambições refreados pela enfermidade.   A  parte do corpo afetada  não é obra do acaso, obedece à lei de causa e efeito, servindo também como guia para nos ajudar.     Buscar a purificação desses defeitos, inundando a natureza com  virtudes opostas  é o começo.     E podemos observar o quão rápida as virtudes podem ser desenvolvidas, quando são verdadeiramente incentivadas, aliadas ao conhecimento e ao auxílio da nossa divindade interior.  Essa centelha crescerá lenta, mas seguramente até a glória do criador.     O que chamamos de errado e mal, na realidade, é  o bem fora do seu lugar .  E, portanto, é uma questão relativa.     TIPOS DE DOENÇA
Orgulho  – compreender que nossa personalidade não significa coisa alguma em si mesma, incapaz que são de conduzir qualquer trabalho bom ou serviço a menos que seja ajudada pela luz que vem da alma.   Crueldade  – o amor é a base da criação; que em cada alma viva há algum bem e que no melhor de nós existe algum mal.  Será através do amor e da bondade que teremos sempre compaixão sem oferecer resistência.  E nenhum mal poderá mais nos atacar.   Egoísmo  – dirigir aos outros o carinho e a atenção que devotamos a nós próprios, tornando-nos absorvidos em proporcionar-lhes bem-estar e esquecermos de nós mesmos nesse empenho. Instabilidade  – desenvolver a autodeterminação, fortalecendo a mente e agindo com firmeza em vez de nos determos na hesitação e na dúvida.   Ignorância   – não ter medo da experiência, mas com mente alerta, olhos abertos e ouvidos atentos, aproveitarmos todo o conhecimento que possa ser adquirido. Ao mesmo tempo, precisamos nos manter flexíveis no pensamento para que idéias pré-concebidas e convicções anteriores não nos privem da oportunidade de adquirir novos e mais amplos conhecimentos.
Orgulho  e  ambição  são  grandes obstáculos ao progresso.  Ambos devem ser implacavelmente eliminados.  Devemos compreender que todo ser está aqui para evoluir, segundo os desígnios da própria alma e exclusivamente dela.  E que cada um de nós nada mais deve fazer do que encorajar o irmão a prosperar.   Devemos ajudá-lo a ter esperança e, se estiver ao nosso alcance, ampliar o seu conhecimento e experiências terrenas para que possa progredir. Assim como gostaríamos que os outros nos ajudasse na subida íngreme, difícil da vida, estejamos também sempre prontos a estender a mão amiga e repartir a nossa experiência.
As essências florais são extratos líquidos sutis, geralmente ingeridos por via oral, usados para tratar de profundas questões do estado emocional, do desenvolvimento da alma e da saúde do corpo-mente.    São preparadas a partir de infusão solar de flores no auge de sua floração em recipientes com água pura num ambiente saudável e puro.  E posteriormente diluídas, potencializadas, conservadas em conhaque.   Florais de Bach A água que contém as flores é receptora de uma espécie de impressão holográfica das qualidades essenciais da planta.  Cada gota expressa a configuração completa, arquetípica da planta.  Atuam através do fenômeno da ressonância nos campos de energia sutil do ser humano, influenciando o bem-estar mental, emocional e físico. 
Florais de Bach www.medicinaintegrativa.net [email_address]   Com carinho, Sandra Regina

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Atendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
Atendente de Farmácia - Classificação dos FármacosAtendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
Atendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
Luis Antonio Cezar Junior
 
3ª aula conceitos básicos sobre medicamentos
3ª aula   conceitos básicos sobre medicamentos3ª aula   conceitos básicos sobre medicamentos
3ª aula conceitos básicos sobre medicamentos
Claudio Luis Venturini
 
introdução à farmacologia
 introdução à farmacologia introdução à farmacologia
introdução à farmacologia
Jaqueline Almeida
 
Farmacotécnica
FarmacotécnicaFarmacotécnica
Farmacotécnica
Julia Martins Ulhoa
 
Atendente de Farmacia
Atendente de FarmaciaAtendente de Farmacia
Atendente de Farmacia
Sheilla Sandes
 
Farmacologia aula-1
Farmacologia aula-1Farmacologia aula-1
Farmacologia aula-1
Renata de O. Marinho Sampaio
 
Curso farmacotécnica de fitoterápicos
Curso farmacotécnica de fitoterápicosCurso farmacotécnica de fitoterápicos
Curso farmacotécnica de fitoterápicos
Nemésio Carlos Silva
 
Fitoterapia
FitoterapiaFitoterapia
Fitoterapia
Cíntia Costa
 
Aula 1 legislação aplicada a farmácia
Aula 1 legislação aplicada a farmáciaAula 1 legislação aplicada a farmácia
Aula 1 legislação aplicada a farmácia
Patrícia Lopes
 
1ª aula atendente de farmácia
1ª aula atendente de farmácia1ª aula atendente de farmácia
1ª aula atendente de farmácia
Venturini Cláudio Luís
 
Plantas Medicinais
Plantas MedicinaisPlantas Medicinais
Plantas Medicinais
Safia Naser
 
Aula - Farmacologia básica - Adsorção
Aula - Farmacologia básica - AdsorçãoAula - Farmacologia básica - Adsorção
Aula - Farmacologia básica - Adsorção
Mauro Cunha Xavier Pinto
 
Fitoterapia (Histórico) SENAC 2013
Fitoterapia (Histórico) SENAC 2013Fitoterapia (Histórico) SENAC 2013
Fitoterapia (Histórico) SENAC 2013
Márcio Ravazoli
 
História da Farmácia no Brasil
História da Farmácia no BrasilHistória da Farmácia no Brasil
História da Farmácia no Brasil
Safia Naser
 
Introdução à Atenção Farmacêutica
Introdução à Atenção FarmacêuticaIntrodução à Atenção Farmacêutica
Introdução à Atenção Farmacêutica
Cassyano Correr
 
Apresentacao de plantas medicinais
Apresentacao de plantas medicinaisApresentacao de plantas medicinais
Apresentacao de plantas medicinais
Douglas Miranda
 
Introdução a Homeopatia
Introdução a HomeopatiaIntrodução a Homeopatia
Introdução a Homeopatia
Safia Naser
 
Assistência Farmacêutica na Prática
Assistência Farmacêutica na PráticaAssistência Farmacêutica na Prática
Assistência Farmacêutica na Prática
Farmacêutico Digital
 
09 atendente de farmácia (organização de uma farmácia)
09   atendente de farmácia (organização de uma farmácia)09   atendente de farmácia (organização de uma farmácia)
09 atendente de farmácia (organização de uma farmácia)
Elizeu Ferro
 
Cartilha riscos da automedicação
Cartilha riscos da automedicaçãoCartilha riscos da automedicação
Cartilha riscos da automedicação
Ana Filadelfi
 

Mais procurados (20)

Atendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
Atendente de Farmácia - Classificação dos FármacosAtendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
Atendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
 
3ª aula conceitos básicos sobre medicamentos
3ª aula   conceitos básicos sobre medicamentos3ª aula   conceitos básicos sobre medicamentos
3ª aula conceitos básicos sobre medicamentos
 
introdução à farmacologia
 introdução à farmacologia introdução à farmacologia
introdução à farmacologia
 
Farmacotécnica
FarmacotécnicaFarmacotécnica
Farmacotécnica
 
Atendente de Farmacia
Atendente de FarmaciaAtendente de Farmacia
Atendente de Farmacia
 
Farmacologia aula-1
Farmacologia aula-1Farmacologia aula-1
Farmacologia aula-1
 
Curso farmacotécnica de fitoterápicos
Curso farmacotécnica de fitoterápicosCurso farmacotécnica de fitoterápicos
Curso farmacotécnica de fitoterápicos
 
Fitoterapia
FitoterapiaFitoterapia
Fitoterapia
 
Aula 1 legislação aplicada a farmácia
Aula 1 legislação aplicada a farmáciaAula 1 legislação aplicada a farmácia
Aula 1 legislação aplicada a farmácia
 
1ª aula atendente de farmácia
1ª aula atendente de farmácia1ª aula atendente de farmácia
1ª aula atendente de farmácia
 
Plantas Medicinais
Plantas MedicinaisPlantas Medicinais
Plantas Medicinais
 
Aula - Farmacologia básica - Adsorção
Aula - Farmacologia básica - AdsorçãoAula - Farmacologia básica - Adsorção
Aula - Farmacologia básica - Adsorção
 
Fitoterapia (Histórico) SENAC 2013
Fitoterapia (Histórico) SENAC 2013Fitoterapia (Histórico) SENAC 2013
Fitoterapia (Histórico) SENAC 2013
 
História da Farmácia no Brasil
História da Farmácia no BrasilHistória da Farmácia no Brasil
História da Farmácia no Brasil
 
Introdução à Atenção Farmacêutica
Introdução à Atenção FarmacêuticaIntrodução à Atenção Farmacêutica
Introdução à Atenção Farmacêutica
 
Apresentacao de plantas medicinais
Apresentacao de plantas medicinaisApresentacao de plantas medicinais
Apresentacao de plantas medicinais
 
Introdução a Homeopatia
Introdução a HomeopatiaIntrodução a Homeopatia
Introdução a Homeopatia
 
Assistência Farmacêutica na Prática
Assistência Farmacêutica na PráticaAssistência Farmacêutica na Prática
Assistência Farmacêutica na Prática
 
09 atendente de farmácia (organização de uma farmácia)
09   atendente de farmácia (organização de uma farmácia)09   atendente de farmácia (organização de uma farmácia)
09 atendente de farmácia (organização de uma farmácia)
 
Cartilha riscos da automedicação
Cartilha riscos da automedicaçãoCartilha riscos da automedicação
Cartilha riscos da automedicação
 

Destaque

Florais do dr bach
Florais do dr bachFlorais do dr bach
Florais do dr bach
Regiane Soares
 
Curso de formação em florais de Bach e Bioquanticos
Curso de formação em florais de Bach e BioquanticosCurso de formação em florais de Bach e Bioquanticos
Curso de formação em florais de Bach e Bioquanticos
Marcos Dias
 
Apostila fdde
Apostila fddeApostila fdde
APRESENTAÇÃO BIO FLORAIS
APRESENTAÇÃO BIO FLORAIS APRESENTAÇÃO BIO FLORAIS
APRESENTAÇÃO BIO FLORAIS
jairamoretti
 
terapia floral
terapia floralterapia floral
terapia floral
Izabela Matos
 
Dicionário dos remédios florais do dr
Dicionário dos remédios florais do drDicionário dos remédios florais do dr
Dicionário dos remédios florais do dr
Yaoloorisa Osunseyi Lili
 
Pedras quentes
Pedras quentesPedras quentes
Pedras quentes
Débora Calza
 
Plantas medicinais nativas e exóticas
Plantas medicinais nativas e exóticasPlantas medicinais nativas e exóticas
Plantas medicinais nativas e exóticas
Marcelo Rigotti
 
TERAPIAS ESPIRITUAIS
TERAPIAS ESPIRITUAISTERAPIAS ESPIRITUAIS
TERAPIAS ESPIRITUAIS
Jorge Luiz dos Santos
 
Apometria
ApometriaApometria
Apometria
Apometria Bauru
 
EDUCAÇÃO PARA A MORTE
EDUCAÇÃO PARA A MORTEEDUCAÇÃO PARA A MORTE
EDUCAÇÃO PARA A MORTE
Jorge Luiz dos Santos
 
florais de-bach manual
 florais de-bach manual florais de-bach manual
florais de-bach manual
Izabela Matos
 
51 desdobramento animico (apometria)
51 desdobramento animico (apometria)51 desdobramento animico (apometria)
51 desdobramento animico (apometria)
Antonio SSantos
 
História
HistóriaHistória
História
Eloy Souza
 
Terapia Floral
Terapia FloralTerapia Floral
Terapia Floral
Leonardo Rossi
 

Destaque (16)

Florais do dr bach
Florais do dr bachFlorais do dr bach
Florais do dr bach
 
Curso de formação em florais de Bach e Bioquanticos
Curso de formação em florais de Bach e BioquanticosCurso de formação em florais de Bach e Bioquanticos
Curso de formação em florais de Bach e Bioquanticos
 
Apostila fdde
Apostila fddeApostila fdde
Apostila fdde
 
Florais
FloraisFlorais
Florais
 
APRESENTAÇÃO BIO FLORAIS
APRESENTAÇÃO BIO FLORAIS APRESENTAÇÃO BIO FLORAIS
APRESENTAÇÃO BIO FLORAIS
 
terapia floral
terapia floralterapia floral
terapia floral
 
Dicionário dos remédios florais do dr
Dicionário dos remédios florais do drDicionário dos remédios florais do dr
Dicionário dos remédios florais do dr
 
Pedras quentes
Pedras quentesPedras quentes
Pedras quentes
 
Plantas medicinais nativas e exóticas
Plantas medicinais nativas e exóticasPlantas medicinais nativas e exóticas
Plantas medicinais nativas e exóticas
 
TERAPIAS ESPIRITUAIS
TERAPIAS ESPIRITUAISTERAPIAS ESPIRITUAIS
TERAPIAS ESPIRITUAIS
 
Apometria
ApometriaApometria
Apometria
 
EDUCAÇÃO PARA A MORTE
EDUCAÇÃO PARA A MORTEEDUCAÇÃO PARA A MORTE
EDUCAÇÃO PARA A MORTE
 
florais de-bach manual
 florais de-bach manual florais de-bach manual
florais de-bach manual
 
51 desdobramento animico (apometria)
51 desdobramento animico (apometria)51 desdobramento animico (apometria)
51 desdobramento animico (apometria)
 
História
HistóriaHistória
História
 
Terapia Floral
Terapia FloralTerapia Floral
Terapia Floral
 

Semelhante a SR Florais De Bach

OS 12 PASSOS_por RONALDO TONCHEIS
OS 12 PASSOS_por RONALDO TONCHEISOS 12 PASSOS_por RONALDO TONCHEIS
OS 12 PASSOS_por RONALDO TONCHEIS
Raios de Sol CT
 
Os 12 passos por ronaldo toncheis
Os 12 passos por ronaldo toncheisOs 12 passos por ronaldo toncheis
Os 12 passos por ronaldo toncheis
Raios de Sol CT
 
Amor terapia
Amor terapiaAmor terapia
Amor terapia
Helio Cruz
 
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Marcelo Suster
 
Medicina e o Espiritismo
Medicina e o EspiritismoMedicina e o Espiritismo
Medicina e o Espiritismo
Fernando Vieira Filho
 
Cuidado e cura espiritual 25jun2011
Cuidado e cura espiritual 25jun2011Cuidado e cura espiritual 25jun2011
Cuidado e cura espiritual 25jun2011
Fraternidade Hilaríon de Monte Nebo
 
Saude integral aula 4
Saude integral aula 4Saude integral aula 4
Saude integral aula 4
Andre Luiz Campos
 
A_MEDICINA_E_O_ESPIRITISMO.ppt
A_MEDICINA_E_O_ESPIRITISMO.pptA_MEDICINA_E_O_ESPIRITISMO.ppt
A_MEDICINA_E_O_ESPIRITISMO.ppt
lincolncvieira
 
O Espiritismo e a Cura Pelo Amor
O Espiritismo e a Cura Pelo AmorO Espiritismo e a Cura Pelo Amor
O Espiritismo e a Cura Pelo Amor
Marco Aurélio Rodrigues Dias
 
Saúde emocional
Saúde emocionalSaúde emocional
Saúde emocional
Josi Borges
 
Escutando Sentimentos "O Seminário"
Escutando Sentimentos "O Seminário"Escutando Sentimentos "O Seminário"
Escutando Sentimentos "O Seminário"
Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).
Leonardo Pereira
 
Dores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanasDores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanas
Eduardo Ottonelli Pithan
 
AUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITA
AUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITAAUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITA
AUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITA
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Doenças da alma
Doenças da alma Doenças da alma
Doenças da alma
Victor Passos
 
Doenças da alma
Doenças da almaDoenças da alma
Doenças da alma
Dinorah Pessoa da Costa
 
Experiência da cura 26jun10
Experiência da cura   26jun10Experiência da cura   26jun10
Experiência da cura 26jun10
Fraternidade Hilaríon de Monte Nebo
 
Escutando sentimentos cap 10 a 12
Escutando sentimentos cap 10 a 12Escutando sentimentos cap 10 a 12
Escutando sentimentos cap 10 a 12
Leonardo Pereira
 
Saúde emocional
Saúde emocionalSaúde emocional
Saúde emocional
Dalila Melo
 
M E D I C I N A E E S P I R I T I S M O
M E D I C I N A  E  E S P I R I T I S M OM E D I C I N A  E  E S P I R I T I S M O
M E D I C I N A E E S P I R I T I S M O
Grupo Espírita Cristão
 

Semelhante a SR Florais De Bach (20)

OS 12 PASSOS_por RONALDO TONCHEIS
OS 12 PASSOS_por RONALDO TONCHEISOS 12 PASSOS_por RONALDO TONCHEIS
OS 12 PASSOS_por RONALDO TONCHEIS
 
Os 12 passos por ronaldo toncheis
Os 12 passos por ronaldo toncheisOs 12 passos por ronaldo toncheis
Os 12 passos por ronaldo toncheis
 
Amor terapia
Amor terapiaAmor terapia
Amor terapia
 
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
 
Medicina e o Espiritismo
Medicina e o EspiritismoMedicina e o Espiritismo
Medicina e o Espiritismo
 
Cuidado e cura espiritual 25jun2011
Cuidado e cura espiritual 25jun2011Cuidado e cura espiritual 25jun2011
Cuidado e cura espiritual 25jun2011
 
Saude integral aula 4
Saude integral aula 4Saude integral aula 4
Saude integral aula 4
 
A_MEDICINA_E_O_ESPIRITISMO.ppt
A_MEDICINA_E_O_ESPIRITISMO.pptA_MEDICINA_E_O_ESPIRITISMO.ppt
A_MEDICINA_E_O_ESPIRITISMO.ppt
 
O Espiritismo e a Cura Pelo Amor
O Espiritismo e a Cura Pelo AmorO Espiritismo e a Cura Pelo Amor
O Espiritismo e a Cura Pelo Amor
 
Saúde emocional
Saúde emocionalSaúde emocional
Saúde emocional
 
Escutando Sentimentos "O Seminário"
Escutando Sentimentos "O Seminário"Escutando Sentimentos "O Seminário"
Escutando Sentimentos "O Seminário"
 
Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).
 
Dores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanasDores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanas
 
AUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITA
AUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITAAUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITA
AUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITA
 
Doenças da alma
Doenças da alma Doenças da alma
Doenças da alma
 
Doenças da alma
Doenças da almaDoenças da alma
Doenças da alma
 
Experiência da cura 26jun10
Experiência da cura   26jun10Experiência da cura   26jun10
Experiência da cura 26jun10
 
Escutando sentimentos cap 10 a 12
Escutando sentimentos cap 10 a 12Escutando sentimentos cap 10 a 12
Escutando sentimentos cap 10 a 12
 
Saúde emocional
Saúde emocionalSaúde emocional
Saúde emocional
 
M E D I C I N A E E S P I R I T I S M O
M E D I C I N A  E  E S P I R I T I S M OM E D I C I N A  E  E S P I R I T I S M O
M E D I C I N A E E S P I R I T I S M O
 

SR Florais De Bach

  • 1. Florais de Bach
  • 2. Edward Bach, notável médico inglês, nasceu em setembro de 1886.  Aos vinte anos, ingressou na Faculdade de Medicina de Birmingham. Especializou-se em bacteriologia, imunologia e saúde pública.  Edward Bach Durante a primeira guerra mundial, trabalhou intensamente e percebeu que o mesmo tratamento aplicado a pessoas diferentes nem sempre curava a mesma enfermidade, e, que pacientes similares em temperamento melhoravam com o mesmo remédio.  Evidenciou assim que a índole do paciente tinha mais importância que o seu corpo físico.
  • 3. Em julho de 1917 foi acometido de um mal incurável e após ter sido operado os médicos lhe deram três meses de vida.  Imbuído da idéia de terminar as suas investigações, abandonou o hospital antes de receber alta e fechou-se no seu laboratório, trabalhando dia e noite, quando finalmente percebeu que estava curado.  Essa experiência levou-o a concluir que o interesse absorvente, um grande amor ou um propósito definido na vida são fatores decisivos para a saúde e a felicidade do homem.  Bach vivenciou a importância do equilíbrio emocional na cura das doenças. Entre 1930 e 1934, abandonou as suas práticas na cidade e partiu para o campo, onde estudou os remédios florais.  Deixou-nos um conhecimento profundo e ao mesmo tempo simples a ponto de permitir a auto-medicação e prescrição por leigos. Convém ressaltar que a auto-medicação exige auto-conhecimento e capacidade de observação sem que o indivíduo se identifique com as suas próprias emoções.  Isso exige um nível evolutivo que nem todos possuímos.  É preciso também que o leigo conheça profundamente os remédios, as regras básicas da escolha e tenham sensibilidade, intuição e compreensão das leis espirituais que estão sendo violadas pela pessoa. Edward Bach
  • 4. Verificar as causas dos sintomas relatados, pois os remédios florais removem bloqueios emocionais e mentais sem sua raiz; Limitar o número de remédios florais numa composição ao mínimo possível, o ideal é não passar de seis; Hierarquizar as emoções em desequilíbrio, selecionando as principais desarmonias que denominam o quadro; Estados emocionais e mentais em desequilíbrio devem ser conscientes ou perceptíveis à observação de quem prescreve; O remédio atua da superfície para a profundidade – equilibrada uma situação poderá emergir um novo aspecto desarmonioso que irá requerer outro remédio.   REGRAS BÁSICAS PARA PRESCRIÇÃO
  • 5. É importante que busquemos dentro de nós a verdadeira origem dos nossos males de modo que possamos nos ajudar a curarmos a nós mesmos.  A medicina de hoje em dia tenta consertar os danos sem buscar as suas origens e ela não é material.  Quando fixamos a atenção apenas no corpo físico, aumentamos o poder da doença.  Em primeiro lugar, porque desviamos a atenção da pessoa à verdadeira origem da enfermidade.  E, portanto, é uma estratégica eficaz para combatê-la.  Em segundo, porque localizá-la no corpo, obscurece assim a verdadeira esperança de recuperação, criando um enorme complexo de doença e medo. A doença é o resultado do conflito entre a alma e a mente. Embora a doença pareça cruel, ela é benéfica porque existe para o nosso próprio bem.  Se a interpretamos de maneira correta, ela nos guiará em direção às nossas verdadeiras necessidades de mudança. CURA-TE A TI MESMO
  • 6. Certas verdades fundamentais precisam ser reconhecidas ao se prescrever um floral.  A primeira delas é que o homem possui uma alma que é o seu ser real, divino e poderoso, e, deste modo, invencível e imortal.  Segundo , que somos personalidades no Planeta com a missão de obter todo o conhecimento e toda a experiência que podem ser adquiridos ao longo da existência terrena.  Desenvolver virtudes que carecemos e extinguir defeitos dentro de nós, avançando assim em direção à perfeição da nossa natureza. Terceiro , compreender que a curta passagem por esta terra, que conhecemos como vida, nada mais é do que um breve instante no curso da nossa evolução. Quarto , afirma que contanto que nossas almas e personalidades estejam em harmonia, tudo é paz, alegria, felicidade e saúde. Postulados de Bach
  • 7. Não importa qual a nossa condição nesse mundo, o momento contém as lições e experiências necessárias para a nossa evolução e proporcionam as melhores vantagens para o nosso desenvolvimento. Segundo Bach, existem dois erros básicos : a dissociação entre as nossas almas e nossas personalidades e a crueldade ou falta para com os outros visto que são pecados que se cometem contra a unidade.  Qualquer um dos dois leva ao conflito e gera doença.  Ou seja, o primeiro erro é fracassar em honrar e obedecer aos ditames da nossa alma e o segundo é agir contra a unidade.  No que diz respeito ao primeiro, deve-se evitar julgar os outros porque o que é certo para um não o é para outro. Erros Básicos
  • 8. As doenças reais e básicas do homem são certos defeitos como o orgulho, a crueldade, o ódio, o egoísmo, a ignorância, a instabilidade e a ambição.  Se cada um deles for considerado individualmente, vamos notar que são contrários à unidade.    ORGULHO – incapacidade de se reconhecer como uma personalidade humana e a sua absoluta independência da alma; perda do senso de proporção e da noção de quanto se é insignificante diante do complexo arranjo da criação.    CRUELDADE – negação à unidade de todas as coisas; incapacidade de compreender que toda ação adversa para o outro está em oposição ao todo.   ÓDIO – contrário do amor; reverso da lei da criação; se opõe a toda obra divina; negação ao criador.   EGOÍSMO – negação à unidade e ao dever que temos para com os nossos irmãos, pois colocamos os nossos interesses pessoais antes do bem-estar da humanidade, do carinho, da proteção, que deveríamos dedicar aos que estão perto de nós.   IGNORÂNCIA – fracasso em aprender; recusa em ver a verdade, quando se tem oportunidade para isso.   INSTABILIDADE – indecisão e falta de determinação; ocorrem quando a personalidade se recusa a ser governada pelo “eu superior” e nos leva a atraiçoar os outros devido à nossa fraqueza.   AMBIÇÃO – conduz ao desejo de poder; é uma negação à liberdade e à individualidade de toda a alma. Doenças reais e básicas do homem
  • 9. Orgulho , que é a arrogância e rigidez mental, despertará rigidez e anquilose do corpo.   Crueldade desperta dor.  O paciente aprende com o próprio sofrimento a não infligi-lo ao outro.   Ódio, resulta em isolamento, temperamento violento, incontrolável, perturbações mentais, estados de histeria.   Doença decorrentes da introspecção, neurose, neurastenia e estado semelhante, que tiram a alegria  são causadas pelo egoísmo em excesso.   A ignorância e a falta de sabedoria cria as suas próprias dificuldades na vida cotidiana, também miopia e outras deficiências visuais e auditivas. Instabilidade da mente pode acarretar ao corpo a mesma característica com disfunções que afetem o movimento e a coordenação motora.   TIPOS DE DOENÇA
  • 10. Conseqüências da ambição e da vontade de dominar o outro são doenças que levam a ser escravo do próprio corpo com desejos e ambições refreados pela enfermidade.   A parte do corpo afetada não é obra do acaso, obedece à lei de causa e efeito, servindo também como guia para nos ajudar.    Buscar a purificação desses defeitos, inundando a natureza com virtudes opostas é o começo.    E podemos observar o quão rápida as virtudes podem ser desenvolvidas, quando são verdadeiramente incentivadas, aliadas ao conhecimento e ao auxílio da nossa divindade interior.  Essa centelha crescerá lenta, mas seguramente até a glória do criador.    O que chamamos de errado e mal, na realidade, é o bem fora do seu lugar .  E, portanto, é uma questão relativa.     TIPOS DE DOENÇA
  • 11. Orgulho – compreender que nossa personalidade não significa coisa alguma em si mesma, incapaz que são de conduzir qualquer trabalho bom ou serviço a menos que seja ajudada pela luz que vem da alma.   Crueldade – o amor é a base da criação; que em cada alma viva há algum bem e que no melhor de nós existe algum mal.  Será através do amor e da bondade que teremos sempre compaixão sem oferecer resistência.  E nenhum mal poderá mais nos atacar.   Egoísmo – dirigir aos outros o carinho e a atenção que devotamos a nós próprios, tornando-nos absorvidos em proporcionar-lhes bem-estar e esquecermos de nós mesmos nesse empenho. Instabilidade – desenvolver a autodeterminação, fortalecendo a mente e agindo com firmeza em vez de nos determos na hesitação e na dúvida.   Ignorância – não ter medo da experiência, mas com mente alerta, olhos abertos e ouvidos atentos, aproveitarmos todo o conhecimento que possa ser adquirido. Ao mesmo tempo, precisamos nos manter flexíveis no pensamento para que idéias pré-concebidas e convicções anteriores não nos privem da oportunidade de adquirir novos e mais amplos conhecimentos.
  • 12. Orgulho e ambição são  grandes obstáculos ao progresso.  Ambos devem ser implacavelmente eliminados.  Devemos compreender que todo ser está aqui para evoluir, segundo os desígnios da própria alma e exclusivamente dela.  E que cada um de nós nada mais deve fazer do que encorajar o irmão a prosperar.  Devemos ajudá-lo a ter esperança e, se estiver ao nosso alcance, ampliar o seu conhecimento e experiências terrenas para que possa progredir. Assim como gostaríamos que os outros nos ajudasse na subida íngreme, difícil da vida, estejamos também sempre prontos a estender a mão amiga e repartir a nossa experiência.
  • 13. As essências florais são extratos líquidos sutis, geralmente ingeridos por via oral, usados para tratar de profundas questões do estado emocional, do desenvolvimento da alma e da saúde do corpo-mente.   São preparadas a partir de infusão solar de flores no auge de sua floração em recipientes com água pura num ambiente saudável e puro.  E posteriormente diluídas, potencializadas, conservadas em conhaque.  Florais de Bach A água que contém as flores é receptora de uma espécie de impressão holográfica das qualidades essenciais da planta.  Cada gota expressa a configuração completa, arquetípica da planta.  Atuam através do fenômeno da ressonância nos campos de energia sutil do ser humano, influenciando o bem-estar mental, emocional e físico. 
  • 14. Florais de Bach www.medicinaintegrativa.net [email_address] Com carinho, Sandra Regina