SlideShare uma empresa Scribd logo
SOBRE ANJOS...
A palavra anjo desperta
geralmente a idéia da perfeição
moral.
É, freqüentemente, aplicada a todos os seres,
bons e maus, que não pertencem à Humanidade.
Diz-se o bom e o mau anjo, o anjo da luz e o
anjo das trevas.
Na Bíblia encontra-se muito este termo. Às
vezes, com o sentido de criaturas humanas
exercendo a função de mensageiros,
embaixadores, profetas.
O uso mais freqüente se aplica a criaturas já
existentes antes da criação do mundo, mas
igualmente criadas por Deus.
Distinguem-se do homem pela
superioridade da inteligência,
sabedoria e poder.
Alguns críticos julgam ser
influência dos povos
vizinhos a Israel,
sobretudo a Pérsia, a idéia
de anjos substituindo os
deuses.
É assim que eles
aparecem, em descrições
bíblicas, falando aos
homens na forma e
linguagem humana. E são
mostrados com graus
hierárquicos entre si.
Observa-se que, no
Novo Testamento, as
referências aos anjos
são menos freqüentes do
que no Antigo
Testamento.
A existência de seres
humanos exercendo as
funções de mensageiros
da Divindade aos homens
é admitida como realidade
entre religiões não
bíblicas, também.
É assim que vemos
descrições de anjos
no maometismo, nas
mitologias gregas e
orientais e em
algumas formas do
budismo.
O Corão é
extraordinariamente
rico em referências
aos anjos.
A Doutrina Espírita
ensina que os anjos
são seres criados como
todos os Espíritos.
Por já terem
percorrido todos os
graus e reunirem em
si todas as perfeições,
se tornaram Espíritos
puros.
Como existem
Espíritos dessa
categoria, muito
anteriores ao homem,
este acreditou que eles
haviam sido criados
assim, perfeitos.
Entre os anjos, existem
aqueles que se
dedicam a proteger:
são os anjos da guarda.
São sempre superiores
ao homem. Estão ali
para aconselhar,
sustentar, ajudar a
escalar a montanha
escarpada do
progresso.
São amigos mais firmes
e mais devotados do
que as mais íntimas
ligações que se possam
contrair na Terra.
Esses seres ali estão
por ordem de Deus,
que os colocou ao
lado dos homens. Ali
estão por Seu amor.
Cumprem junto aos
homens uma bela
mas, ao mesmo
tempo, penosa
missão.
Seja nos cárceres, nos
hospitais, nos antros
do vício, na solidão,
eles se encontram ao
lado dos seus
protegidos.
É deles que a nossa
alma recebe os mais
doces impulsos e ouve
os mais sábios
conselhos.
Eles nos auxiliam nos
momentos de crise.
Para os que pensam
ser impossível os
Espíritos
verdadeiramente
elevados se
restringirem a uma
tarefa tão laboriosa, e
de todos os instantes,
é bom lembrar que
eles nos influenciam a
milhões de léguas de
distância.
Para eles, o espaço
não existe. Podem
estar vivendo em
outros mundos e
conservar a ligação
com os seus
protegidos.
Gozam de faculdades
que não podemos
compreender.
Cada anjo da guarda
tem o seu protegido e
vela por ele, como
um pai vela pelo filho.
Sente-se feliz quando
o vê no bom caminho,
chora quando os seus
conselhos são
desprezados.
O anjo da guarda é
ligado ao indivíduo
desde o nascimento
até a morte.
Freqüentemente o
segue depois da
morte e mesmo
através de numerosas
existências corpóreas.
Para o Espírito
imortal, essas
existências não são
mais do que fases
bem curtas da vida.
Foi Gregório Magno
o primeiro a introduzir
a concepção da
angelologia na
teologia cristã no
Ocidente.
Surgiram assim, além
dos anjos e arcanjos,
duas outras classes: a
dos querubins e
serafins, jamais
mencionadas em toda
a Bíblia como seres
angelicais.
No Novo
Testamento, os
anjos são
apresentados como
sujeitos a Cristo, o
Espírito perfeito.
PENSEMOS NISSO!!!
Fonte: Site ”Momento Espírita”
Formatação: jairowildgen2@hotmail.com Fotos: Internet
www.slideshare.net/jairowildgen

Mais conteúdo relacionado

Destaque

A velhinh
A velhinhA velhinh
A velhinh
Fernanda Pietra
 
envelhecer
envelhecerenvelhecer
envelhecer
guest85fff
 
Depositario Infinito
Depositario InfinitoDepositario Infinito
Depositario Infinito
Luise .
 
Alimentação saudável e actividade física
Alimentação saudável e actividade físicaAlimentação saudável e actividade física
Alimentação saudável e actividade física
jeje1999
 
Lucas F. 6º B
Lucas F. 6º BLucas F. 6º B
Lucas F. 6º B
roseconrado
 
envelhecer
envelhecerenvelhecer
envelhecer
guest85fff
 
A dieta do engenheiro
A dieta do engenheiroA dieta do engenheiro
A dieta do engenheiro
Fernanda Pietra
 
Lobos internos
Lobos internosLobos internos
Lobos internos
Mensagens Virtuais
 
Eu desisto
Eu desistoEu desisto
Eu desisto
Fernanda Pietra
 
Os parentes desencarnados nos recebem após a morte 1,5h
Os parentes desencarnados nos recebem após a morte 1,5hOs parentes desencarnados nos recebem após a morte 1,5h
Os parentes desencarnados nos recebem após a morte 1,5h
home
 
A pausa[1]
A pausa[1]A pausa[1]
A pausa[1]
Fernanda Pietra
 
Quem me tocou
Quem me tocouQuem me tocou
Quem me tocou
Marcelo Monteiro
 
Cura do espirito
Cura do espiritoCura do espirito
Cura do espirito
Dr. Walter Cury
 
A vida
A vidaA vida
Hoje Vou Ser Feliz!
Hoje Vou Ser Feliz!Hoje Vou Ser Feliz!
Hoje Vou Ser Feliz!
Fernanda Pietra
 
Anjo da guarda em nossas vidas
Anjo da guarda em nossas vidasAnjo da guarda em nossas vidas
Anjo da guarda em nossas vidas
Lorena Dias
 
Apaixone se
Apaixone se Apaixone se
Apaixone se
Fernanda Pietra
 
Parentes dificeis
Parentes dificeisParentes dificeis
Parentes dificeis
Marcelo Monteiro
 
Caminhando Por Um Bosque
Caminhando Por Um BosqueCaminhando Por Um Bosque
Caminhando Por Um Bosque
Luise .
 
Paciencia Em Ti
Paciencia Em TiPaciencia Em Ti
Paciencia Em Ti
Luise .
 

Destaque (20)

A velhinh
A velhinhA velhinh
A velhinh
 
envelhecer
envelhecerenvelhecer
envelhecer
 
Depositario Infinito
Depositario InfinitoDepositario Infinito
Depositario Infinito
 
Alimentação saudável e actividade física
Alimentação saudável e actividade físicaAlimentação saudável e actividade física
Alimentação saudável e actividade física
 
Lucas F. 6º B
Lucas F. 6º BLucas F. 6º B
Lucas F. 6º B
 
envelhecer
envelhecerenvelhecer
envelhecer
 
A dieta do engenheiro
A dieta do engenheiroA dieta do engenheiro
A dieta do engenheiro
 
Lobos internos
Lobos internosLobos internos
Lobos internos
 
Eu desisto
Eu desistoEu desisto
Eu desisto
 
Os parentes desencarnados nos recebem após a morte 1,5h
Os parentes desencarnados nos recebem após a morte 1,5hOs parentes desencarnados nos recebem após a morte 1,5h
Os parentes desencarnados nos recebem após a morte 1,5h
 
A pausa[1]
A pausa[1]A pausa[1]
A pausa[1]
 
Quem me tocou
Quem me tocouQuem me tocou
Quem me tocou
 
Cura do espirito
Cura do espiritoCura do espirito
Cura do espirito
 
A vida
A vidaA vida
A vida
 
Hoje Vou Ser Feliz!
Hoje Vou Ser Feliz!Hoje Vou Ser Feliz!
Hoje Vou Ser Feliz!
 
Anjo da guarda em nossas vidas
Anjo da guarda em nossas vidasAnjo da guarda em nossas vidas
Anjo da guarda em nossas vidas
 
Apaixone se
Apaixone se Apaixone se
Apaixone se
 
Parentes dificeis
Parentes dificeisParentes dificeis
Parentes dificeis
 
Caminhando Por Um Bosque
Caminhando Por Um BosqueCaminhando Por Um Bosque
Caminhando Por Um Bosque
 
Paciencia Em Ti
Paciencia Em TiPaciencia Em Ti
Paciencia Em Ti
 

Semelhante a Sobre anjos-1217421608843974-8

Anjos demonios luta
Anjos demonios lutaAnjos demonios luta
Anjos demonios luta
Fraternidade de Maria
 
Anjos e demônios - A luta contra o poder das trevas
Anjos e demônios - A luta contra o poder das trevasAnjos e demônios - A luta contra o poder das trevas
Anjos e demônios - A luta contra o poder das trevas
Fraternidade de Maria
 
Anjos E DemôNios
Anjos E DemôNiosAnjos E DemôNios
Anjos E DemôNios
Grupo Espírita Cristão
 
Anjos
AnjosAnjos
2.1.7 anjos e demonios
2.1.7   anjos e demonios2.1.7   anjos e demonios
2.1.7 anjos e demonios
Marta Gomes
 
Rastros de luz 04
Rastros de luz 04Rastros de luz 04
Rastros de luz 04
MRS
 
Cei 100317-i-cap.9-os demônios
Cei 100317-i-cap.9-os demôniosCei 100317-i-cap.9-os demônios
Cei 100317-i-cap.9-os demônios
Carlos Alberto Freire De Souza
 
paracelso e os elementais (1) de Carlos bernardo loureiro
paracelso e os elementais (1) de Carlos bernardo loureiroparacelso e os elementais (1) de Carlos bernardo loureiro
paracelso e os elementais (1) de Carlos bernardo loureiro
Fernanda Checchinato
 
Os anjos
Os anjosOs anjos
Universo de Lúcifer
Universo de LúciferUniverso de Lúcifer
Universo de Lúcifer
RODRIGO ORION
 
Elementais carlos bernardo loureiro
Elementais   carlos bernardo loureiroElementais   carlos bernardo loureiro
Elementais carlos bernardo loureiro
Yaoloorisa Osunseyi Lili
 
Teologia do at---texto5
Teologia do at---texto5Teologia do at---texto5
Teologia do at---texto5
Vinicio Pacifico
 
Vida no plano espíritual
Vida no plano espíritualVida no plano espíritual
Vida no plano espíritual
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Espiritismo e mediunidade 06
Espiritismo e mediunidade 06Espiritismo e mediunidade 06
Espiritismo e mediunidade 06
Leonardo Pereira
 
Nossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituaisNossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituais
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 
Angelologia
AngelologiaAngelologia
Angelologia
INOVAR CLUB
 
Leis naturais ou divinas o livro dos espíritos - livro iii - ca ps. i a iii
Leis naturais ou divinas   o livro dos espíritos - livro iii - ca ps. i a iiiLeis naturais ou divinas   o livro dos espíritos - livro iii - ca ps. i a iii
Leis naturais ou divinas o livro dos espíritos - livro iii - ca ps. i a iii
Suely Anjos
 
Maledicência
MaledicênciaMaledicência
Maledicência
Ponte de Luz ASEC
 
Anjos na cabala
Anjos na cabalaAnjos na cabala
Anjos na cabala
ANHANGUERA EDUCACIONAL
 
Mediunidade com Jesus
Mediunidade com JesusMediunidade com Jesus
Mediunidade com Jesus
home
 

Semelhante a Sobre anjos-1217421608843974-8 (20)

Anjos demonios luta
Anjos demonios lutaAnjos demonios luta
Anjos demonios luta
 
Anjos e demônios - A luta contra o poder das trevas
Anjos e demônios - A luta contra o poder das trevasAnjos e demônios - A luta contra o poder das trevas
Anjos e demônios - A luta contra o poder das trevas
 
Anjos E DemôNios
Anjos E DemôNiosAnjos E DemôNios
Anjos E DemôNios
 
Anjos
AnjosAnjos
Anjos
 
2.1.7 anjos e demonios
2.1.7   anjos e demonios2.1.7   anjos e demonios
2.1.7 anjos e demonios
 
Rastros de luz 04
Rastros de luz 04Rastros de luz 04
Rastros de luz 04
 
Cei 100317-i-cap.9-os demônios
Cei 100317-i-cap.9-os demôniosCei 100317-i-cap.9-os demônios
Cei 100317-i-cap.9-os demônios
 
paracelso e os elementais (1) de Carlos bernardo loureiro
paracelso e os elementais (1) de Carlos bernardo loureiroparacelso e os elementais (1) de Carlos bernardo loureiro
paracelso e os elementais (1) de Carlos bernardo loureiro
 
Os anjos
Os anjosOs anjos
Os anjos
 
Universo de Lúcifer
Universo de LúciferUniverso de Lúcifer
Universo de Lúcifer
 
Elementais carlos bernardo loureiro
Elementais   carlos bernardo loureiroElementais   carlos bernardo loureiro
Elementais carlos bernardo loureiro
 
Teologia do at---texto5
Teologia do at---texto5Teologia do at---texto5
Teologia do at---texto5
 
Vida no plano espíritual
Vida no plano espíritualVida no plano espíritual
Vida no plano espíritual
 
Espiritismo e mediunidade 06
Espiritismo e mediunidade 06Espiritismo e mediunidade 06
Espiritismo e mediunidade 06
 
Nossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituaisNossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituais
 
Angelologia
AngelologiaAngelologia
Angelologia
 
Leis naturais ou divinas o livro dos espíritos - livro iii - ca ps. i a iii
Leis naturais ou divinas   o livro dos espíritos - livro iii - ca ps. i a iiiLeis naturais ou divinas   o livro dos espíritos - livro iii - ca ps. i a iii
Leis naturais ou divinas o livro dos espíritos - livro iii - ca ps. i a iii
 
Maledicência
MaledicênciaMaledicência
Maledicência
 
Anjos na cabala
Anjos na cabalaAnjos na cabala
Anjos na cabala
 
Mediunidade com Jesus
Mediunidade com JesusMediunidade com Jesus
Mediunidade com Jesus
 

Sobre anjos-1217421608843974-8

  • 2. A palavra anjo desperta geralmente a idéia da perfeição moral.
  • 3. É, freqüentemente, aplicada a todos os seres, bons e maus, que não pertencem à Humanidade. Diz-se o bom e o mau anjo, o anjo da luz e o anjo das trevas.
  • 4. Na Bíblia encontra-se muito este termo. Às vezes, com o sentido de criaturas humanas exercendo a função de mensageiros, embaixadores, profetas.
  • 5. O uso mais freqüente se aplica a criaturas já existentes antes da criação do mundo, mas igualmente criadas por Deus.
  • 6. Distinguem-se do homem pela superioridade da inteligência, sabedoria e poder.
  • 7. Alguns críticos julgam ser influência dos povos vizinhos a Israel, sobretudo a Pérsia, a idéia de anjos substituindo os deuses.
  • 8. É assim que eles aparecem, em descrições bíblicas, falando aos homens na forma e linguagem humana. E são mostrados com graus hierárquicos entre si.
  • 9. Observa-se que, no Novo Testamento, as referências aos anjos são menos freqüentes do que no Antigo Testamento.
  • 10. A existência de seres humanos exercendo as funções de mensageiros da Divindade aos homens é admitida como realidade entre religiões não bíblicas, também.
  • 11. É assim que vemos descrições de anjos no maometismo, nas mitologias gregas e orientais e em algumas formas do budismo.
  • 12. O Corão é extraordinariamente rico em referências aos anjos.
  • 13. A Doutrina Espírita ensina que os anjos são seres criados como todos os Espíritos.
  • 14. Por já terem percorrido todos os graus e reunirem em si todas as perfeições, se tornaram Espíritos puros.
  • 15. Como existem Espíritos dessa categoria, muito anteriores ao homem, este acreditou que eles haviam sido criados assim, perfeitos.
  • 16. Entre os anjos, existem aqueles que se dedicam a proteger: são os anjos da guarda.
  • 17. São sempre superiores ao homem. Estão ali para aconselhar, sustentar, ajudar a escalar a montanha escarpada do progresso.
  • 18. São amigos mais firmes e mais devotados do que as mais íntimas ligações que se possam contrair na Terra.
  • 19. Esses seres ali estão por ordem de Deus, que os colocou ao lado dos homens. Ali estão por Seu amor.
  • 20. Cumprem junto aos homens uma bela mas, ao mesmo tempo, penosa missão.
  • 21. Seja nos cárceres, nos hospitais, nos antros do vício, na solidão, eles se encontram ao lado dos seus protegidos.
  • 22. É deles que a nossa alma recebe os mais doces impulsos e ouve os mais sábios conselhos. Eles nos auxiliam nos momentos de crise.
  • 23. Para os que pensam ser impossível os Espíritos verdadeiramente elevados se restringirem a uma tarefa tão laboriosa, e de todos os instantes, é bom lembrar que eles nos influenciam a milhões de léguas de distância.
  • 24. Para eles, o espaço não existe. Podem estar vivendo em outros mundos e conservar a ligação com os seus protegidos.
  • 25. Gozam de faculdades que não podemos compreender.
  • 26. Cada anjo da guarda tem o seu protegido e vela por ele, como um pai vela pelo filho.
  • 27. Sente-se feliz quando o vê no bom caminho, chora quando os seus conselhos são desprezados.
  • 28. O anjo da guarda é ligado ao indivíduo desde o nascimento até a morte.
  • 29. Freqüentemente o segue depois da morte e mesmo através de numerosas existências corpóreas.
  • 30. Para o Espírito imortal, essas existências não são mais do que fases bem curtas da vida.
  • 31. Foi Gregório Magno o primeiro a introduzir a concepção da angelologia na teologia cristã no Ocidente.
  • 32. Surgiram assim, além dos anjos e arcanjos, duas outras classes: a dos querubins e serafins, jamais mencionadas em toda a Bíblia como seres angelicais.
  • 33. No Novo Testamento, os anjos são apresentados como sujeitos a Cristo, o Espírito perfeito.
  • 34. PENSEMOS NISSO!!! Fonte: Site ”Momento Espírita” Formatação: jairowildgen2@hotmail.com Fotos: Internet www.slideshare.net/jairowildgen