SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 50
Baixar para ler offline
PROGRAMA DE IMUNIZAÇÕES
25ª CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA A INFLUENZA – 2023
03 de abril a 31 de maio de 2023
Março, 2023
Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais – SES/MG
Superintendência Regional de Saúde de Diamantina
Vigilância Epidemiológica
GRUPO PRIORITÁRIO COBERTURA VACINAL (%)
Crianças 74,7
Gestantes 59,9
Idoso 80,5
Povos Indígenas 88,0
Professores 73,4
Puérperas 63,5
Trabalhadores de Saúde 83,2
MINAS GERAIS 78,5
24ª CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA A INFLUENZA - 2022
FONTE : Bases de dados do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações SI PNI : Acessado/extraído no dia 31/10/22 as 23:59 horas.
24ª CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA A INFLUENZA - 2022
FONTE : Bases de dados do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações SI PNI : Acessado/extraído no dia 31/10/22 as 23:59 horas.
24ª CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA A INFLUENZA - 2022
FONTE : Bases de dados do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações SI PNI : Acessado/extraído no dia 31/10/22 as 23:59 horas.
25ª CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA A INFLUENZA - 2023
A influenza é uma infecção viral aguda, que afeta o sistema respiratório e é de alta
transmissibilidade.
A estratégia de vacinação contra a influenza foi incorporada no Programa Nacional
de Imunizações (PNI) em 1999, com o propósito de reduzir internações,
complicações e óbitos na população-alvo.
A vacinação contra a INFLUENZA visa
reduzir a carga e prevenir o surgimento de complicações decorrentes da doença.
Minimizar sobrecarga sobre os serviços de saúde.
Os sintomas podem ser confundidos com os da covid-19.
A Atenção Primária à Saúde (APS) é a principal porta de entrada e
o centro de comunicação da Rede de Atenção à Saúde (RAS),
coordenadora do cuidado e ordenadora das ações e serviços
disponibilizados na rede.
Operacionalização:
 A campanha será realizada em uma só etapa para os grupos prioritários.
 Estimativa Minas Gerais: 8.519.957 pessoas.
OBJETIVO
Reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo
vírus da influenza, na população-alvo para a vacinação.
A campanha será
realizada em uma só
etapa para os grupos
prioritários.
25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza iniciará
dia 03 de abril com previsão de término em 31 de maio de 2023.
MINAS GERAIS
PERÍODO DA CAMPANHA
META
Vacinar, pelo menos, 90% de cada um dos grupos prioritários para vacinação contra influenza:
 Crianças;
 gestantes,
 puérperas,
 idosos com 60 anos e mais,
 povos indígenas,
 professores e
 trabalhadores da saúde.
Para os demais grupos prioritários, serão disponibilizados os dados de doses administradas durante
a campanha, considerando a indisponibilidade de denominadores para os referidos grupos.
A influenza e a COVID-19 continuam sendo ameaças para a saúde pública, especialmente para
as pessoas não vacinadas.
Por isso o Ministério da Saúde recomenda aproveitar a oportunidade da campanha de vacinação
contra a influenza para atualização da situação vacinal para COVID-19 nos grupos elegíveis.
VACINA INFLUENZA TRIVALENTE
Conforme Instrução Normativa (IN) n.º 189, de 26 de outubro de 2022 da Agência Nacional de
Vigilância Sanitária (Anvisa), as vacinas influenza trivalentes utilizadas no Brasil a partir de
fevereiro de 2023 deverão apresentar 3 tipos de cepas de vírus em combinação:
a. A/Sydney/5/2021 (H1N1)pdm09
b. A/Darwin/9/2021 (H3N2)
c. B/Áustria/02/1359417/2021 (linhagem B/Victoria)
ATENÇÃO:
 As vacinas influenza da campanha do
ano 2022 NÃO devem ser utilizadas
na campanha 2023
 O seu uso foi suspenso a partir de
01/02/2023
ESPECIFICAÇÕES DA VACINA INFLUENZA TRIVALENTE
(FRAGMENTADA E INATIVADA)
Suspensão injetável diluída – NÃO PRECISA DILUIR.
Concentração: 15 µg Hemaglutinina/cepa/0,5 mL (dose)
Volume: 5 mL/frasco-ampola
Frasco-ampola multidose: 10 doses/frasco.
A vacina influenza (fragmentada, inativada) é uma suspensão injetável composta por
diferentes cepas do vírus Myxovirus influenzae inativados, fragmentados e purificados.
Temperatura de conservação: 2 °C a 8 °C
Validade: 12 meses, a partir da data de fabricação. A data de validade
refere-se ao último dia do mês.
Após abertura (primeira punção): 07 dias, desde que mantido em
condições assépticas e sob temperatura entre 2 °C e 8 °C.
CONSERVAÇÃO E VALIDADE
DISTRIBUIÇÃO
1ª Remessa: 24/03/2023 – proporcional a 8,3% da população-alvo.
2ª Remessa: 29/03/2023 – proporcional a 8,19% da população-alvo.
 Fonte população-alvo.
1)6 meses a menor de 2 anos - SINASC - 2021 preliminar (Ministério da Saúde).
2)2 a 5 anos, 60 anos a 64 anos, 65 a 69 anos, 70 a 74 anos, 75 a 79 anos, 80 e mais: Estimativas preliminares elaboradas pelo Ministério da Saúde/SVS/DASNT/CGIAE, de 2021.
3)Gestante- 9/12 (avos) do total de nascidos vivos disponibilizado no banco de dados do SINASC, de 2021 preliminar.
4)Puérperas: população de menores que 1 ano do banco de dados do SINASC, de 2021 preliminar., divido por 365 dias e multiplicado por 45 dias.
5)Trabalhadores de Saúde: doses aplicadas na Campanha de Influenza de 2020 - (incluiu indivíduos entre 18 a 59 anos).
6)Indígenas (a partir de 6 meses de idade e mais): Dimensionamento Emergencial de População Indígena por metodologia experimental-IBGE, 2023.
7)Comorbidades: mediana de doses aplicadas nas Campanhas de Influenza entre 2018 a 2022 - (incluiu indivíduos entre 2 a 59 anos).
8)Adolescentes em Medidas Socioeducativas: baseado na planilha enviada pelo MMFDH/SINASE e nas portarias de habilitação (2022).
9)População Privada de Liberdade e Funcionário do Sistema de Privação de Liberdade e do Socioeducativo: base de dados do Departamento Penitenciário Nacional- Infopen, de
2022, incluiu indivíduos acima de 18 anos.
10)Professores: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), de 2021, Censo Escolar.
11)Força de Segurança e Salvamento: SIAPE-PRF - 2022; DGP/PF - 2023; Anuário Brasileiro de Segurança Pública - 2022.
12)Forças Armadas: Força Armada: Ministério da Defesa, de dezembro de 2020, incluiu indivíduos acima de 18 anos (DADOS USADOS NA CAMPANHA DE 2021)
13)Pessoas com Deficiências: dados do Censo do IBGE, de 2010, incluiu indivíduos acima de 6 a 59 anos.
14)Caminhoneiros: Base CAGED e ANTT (RNTRC), 2022, incluiu indivíduos acima de 18 anos.
15)Trabalhadores de Transporte Coletivo Rodoviário Passageiros Urbano e de Longo Curso: Base CAGED e ANTT (RNTRC), 2022, incluiu indivíduos acima de 18 anos.
16)Trabalhadores Portuários: Base CAGED e Ministério de Portos e Aeroportos, 2022, incluiu indivíduos acima de 18 anos.
ESQUEMA DE VACINAÇÃO
ADMINISTRAÇÃO SIMULTÂNEA COM OUTRAS VACINAS OU
MEDICAMENTOS
A vacina influenza pode ser administrada na mesma ocasião de outras
vacinas do Calendário Nacional de Vacinação e também com outros
medicamentos, procedendo-se às administrações com seringas e agulhas
diferentes em locais anatômicos distintos.
ADMINISTRAÇÃO SIMULTÂNEA COM OUTRAS VACINAS OU
MEDICAMENTOS
Os tratamentos com imunossupressores ou radioterapia podem reduzir ou
anular a resposta imunológica.
Esse fenômeno não se aplica aos corticosteroides utilizados na terapêutica
de reposição, em tratamentos sistêmicos de curto prazo (menos de duas
semanas) ou por outras vias de administração que não causem
imunossupressão.
IMUNOGENICIDADE
A detecção de anticorpos protetores se dá entre 2 a 3
semanas, após a vacinação e apresenta, geralmente,
duração de 6 a 12 meses.
PRECAUÇÕES:
a. Doenças febris agudas, moderadas ou graves e caso confirmado de
covid-19 (RT- PCR e TR Ag): recomenda-se adiar a vacinação até a
melhora do quadro, com o intuito de não se atribuir à vacina as
manifestações da doença.
PRECAUÇÕES:
b. História de alergia a ovo:
i. pessoas que após a ingestão de ovo apresentaram apenas urticária: administrar a vacina
influenza, sem a necessidade de cuidados especiais.
ii. pessoas que após ingestão de ovo apresentaram quaisquer outros sinais de anafilaxia
(angioedema, desconforto respiratório ou vômitos repetidos), a vacina pode ser administrada,
desde que em ambiente adequado para tratar manifestações alérgicas graves (atendimento de
urgência e emergência). A vacinação deve ser aplicada sob supervisão médica,
preferencialmente
CONTRAINDICAÇÕES
a.Crianças menores de 6 meses de idade.
b.Pessoas com história de anafilaxia grave a doses anteriores.
PRECAUÇÕES:
C. Em caso de ocorrência de Síndrome de Gillain Barré (SGB) no período de até 30 dias após
recebimento de dose
anterior, recomenda-se realizar avaliação médica criteriosa sobre benefício e risco da vacina antes
da administração
de uma nova dose.
VIGILÂNCIA DOS EVENTOS SUPOSTAMENTE ATRIBUÍVEIS À
VACINAÇÃO OU IMUNIZAÇÃO – ESAVI
As vacinas influenza sazonais têm um perfil de segurança excelente e são bem
toleradas.
As vacinas utilizadas pelo PNI durante as campanhas são constituídas por vírus
inativados, fracionados e purificados, portanto, não contêm os vírus vivos e
não causam a doença.
Entretanto, ESAVI podem ocorrer, sendo a grande maioria deles não graves e
autolimitados e, muito raramente, podem ser graves, necessitando de assistência
de saúde. De acordo com as manifestações clínicas, estas podem ser locais ou
sistêmicas.
VIGILÂNCIA DOS EVENTOS SUPOSTAMENTE ATRIBUÍVEIS À
VACINAÇÃO OU IMUNIZAÇÃO – ESAVI
a. Manifestações locais: dor no local da injeção, eritema e enduração são as mais comum e
ocorrem em 15 a 20% dos pacientes, sendo benignas autolimitadas geralmente resolvidas em 48
horas.
b. Manifestações sistêmicas: são benignas, autolimitadas, como febre, mal-estar e mialgia que
podem começar de 6 a 12 horas após a vacinação e persistir por um a dois dias, sendo
notificadas em menos de 10% dos vacinados. Essas manifestações são mais frequentes em
pessoas que não tiveram contato anterior com os antígenos da vacina.
A vacinação não agrava sintomas de pacientes asmáticos nem induz sintomas
respiratórios.
VIGILÂNCIA DOS EVENTOS SUPOSTAMENTE ATRIBUÍVEIS À
VACINAÇÃO OU IMUNIZAÇÃO – ESAVI
c. Reações de hipersensibilidade: reações anafiláticas (hipersensibilidade do tipo I)
são extremamente raras e podem ser associadas a qualquer componente da vacina.
d. Manifestações neurológicas: raramente a aplicação de algumas vacinas pode
anteceder o início da Síndrome de Guillain-Barré (SGB). Geralmente, os sintomas
aparecem entre 1 a 21 dias e no máximo até 6 semanas após administração da vacina.
É importante citar que o próprio vírus influenza pode desencadear a SGB, e que a
frequência de 1 caso por milhão de doses administradas, encontrada em alguns
estudos, é muito menor que o risco de complicações da influenza que podem ser
prevenidas pela imunização.
VIGILÂNCIA DOS EVENTOS SUPOSTAMENTE ATRIBUÍVEIS À
VACINAÇÃO OU IMUNIZAÇÃO – ESAVI
Para fins de vigilância epidemiológica a ocorrência coincidente com outras doenças
neurológicas de natureza inflamatória ou desmielinizante, tais como encefalite aguda
disseminada (ADEM), neurite óptica e mielite transversa, no período entre 1 dia e 6
semanas após a aplicação da vacina, devem ser notificadas e investigadas.
GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS PROVENIENTES DA VACINAÇÃO
O gerenciamento e o manejo dos resíduos resultantes das atividades de vacinação
devem estar em conformidade com as definições estabelecidas na Resolução da
Diretoria Colegiada (RDC) n.° 222, de 28 de março de 2018 e atualizações, que
“regulamenta as boas práticas de gerenciamento dos resíduos de serviços de saúde e
dá outras providências” e na Resolução do Conama n.º 358, de 29 de abril de 2005 e
atualizações, que “dispõe sobre o tratamento e a disposição final dos Resíduos dos
Serviços de Saúde (RSS)”.
GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS PROVENIENTES DA VACINAÇÃO
Cada serviço de saúde deve possuir o seu Plano de Gerenciamento de Resíduos
(PGRSS) mantendo esse material disponível no local de trabalho e os profissionais
capacitados para o manejo e descarte correto.
 Preencher o Formulário de Ocorrência em Imunobiológico – Redcap através do link:
https://redcap.saude.gov.br/surveys/index.php?s=RMEJJHFH7E
 Enviar código de retorno para: carolina.dipietro@saude.mg.gov.br
EXCURSÃO TEMPERATURA
BULÁRIO
Registro das doses
 REGISTRO NO NOVO SI-PNI DAS DOSES APLICADAS NA CAMPANHA
NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA A INFLUENZA
As doses aplicadas na Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza
2023 deverão ser registradas de forma consolidada no ambiente de
campanha do novo SI-PNI, no Banner específico para a Campanha Nacional
contra Influenza
Link acesso: https://si-pni.saude.gov.br/#/login
Fonte: Informe Técnico da 25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 2023.
Vacinação contra INFLUENZA, 2023
 Registro para grupos prioritários
O registro deverá atender a prioridade para a inclusão de dados das doses aplicadas nos
grupos prioritários:
• Doses administradas nos trabalhadores da saúde com 60 anos e mais de idade – registrar
grupo 60 anos ou mais (idosos);
• Independentemente da profissão/ocupação, recomenda-se priorizar o registro por faixa
etária.
• Os grupos prioritários crianças, gestantes, puérperas, professores deverão ser priorizados
em detrimento aos demais grupos, com exceção dos idosos e indígenas.
Fonte: Informe Técnico da 25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 2023.
Vacinação contra INFLUENZA, 2023
Vacinação contra INFLUENZA, 2023
Fonte: Informe Técnico da 25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 2023.
Operador de
Estabelecimento
Saúde
CAMPANHA
Vacinação contra INFLUENZA, 2023
Fonte: Informe Técnico da 25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 2023.
Vacinação contra INFLUENZA, 2023
Fonte: Informe Técnico da 25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 2023.
Vacinação contra INFLUENZA, 2023
Fonte: Informe Técnico da 25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 2023.
Vacinação contra INFLUENZA, 2023
Fonte: Informe Técnico da 25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 2023.
Vacinação contra INFLUENZA, 2023
Fonte: Informe Técnico da 25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 2023.
 Estabelecimento de Saúde Sem Conectividade à Internet
Todos os estabelecimentos públicos de saúde (Unidade de Atenção Primária à Saúde, unidade de
atenção à saúde dos povos indígenas, maternidade, clínicas especializadas, Crie, entre outros), que não
disporem de conectividade à internet deverão providenciar e encaminhar o registro de vacinação,
de acordo com o fluxo local, para digitação no Módulo da Campanha Influenza 2023.
Fonte: Informe Técnico da 25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 2023.
Vacinação contra INFLUENZA, 2023
 Exportação dos dados e painel da Campanha
É importante o acompanhamento diário dos dados na campanha com o objetivo de monitorar
oportunamente o avanço da campanha, bem como na correção de possíveis erros de registros. Para
isso, será disponibilizada a exportação dos dados e visualização em dashboards, por meio do Painel
LocalizaSUS, disponível em https://localizasus.saude.gov.br/
Ressalta-se que as informações referentes ao painel serão disponibilizadas posteriormente em nota
técnica em complementação a este informe técnico.
Fonte: Informe Técnico da 25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 2023.
Vacinação contra INFLUENZA, 2023
Fonte: Painel Localizasus – Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações – SIPNI.
Vacinação contra INFLUENZA, 2023
CAMPANHAS
DE VACINAÇÃO
Fonte: Painel Localizasus – Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações – SIPNI.
Vacinação contra INFLUENZA, 2023
Vacinação contra
INFLUENZA
Fonte: Painel Localizasus – Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações – SIPNI.
Vacinação contra INFLUENZA, 2023
Ainda não está
habilitado o ano
de 2023
AVISOS
 FEBRE AMARELA
 Todas os municíopios que possuem municípios categoria 2 e/ou categoria 3 devem realizar MRC e/ ou
intensificação vacinal enviar um relatório consolidado das ações executadas no âmbito da imunização pelos
municípios.
Fonte: Memorando-circular nº 28/2023/SES/SUBVS-SVE-DVAT-
CEPI. Enviado em 24/03/2023.
O relatório do município deverá conter, minimamente, as seguintes informações:
Qual cronograma de realização das ações de imunização?
Qual ação de vacinação os municípios estão realizando? Intensificação vacinal ou MRC?
Descrição objetiva de como está sendo realizada as ações de vacinação no território
Quando foram iniciadas as ações de intensificação vacinal casa a casa? (DATA)
Qual previsão de término da intensificação vacinal? (DATA)
Quando foram iniciadas as ações de MRC? (DATA)
Qual a previsão de término do MRC? (DATA)
Quantos setores já foram avaliados?
Quantas casas já foram visitadas?
Quantos residentes avaliados?
Quantas doses da vacina contra a Febre Amarela foram aplicadas
AVISOS
1º
Trimestre
Dados passíveis de atualização até
31/03/2023
Indicador 1 Indicador 2 Indicador 3 Indicador 4 Indicador 5 Indicador 6 Indicador 7 Indicador 8
Realizar
capacitações para
os profissionais
envolvidos com a
vacinação.
Realizar
supervisões
em salas de
vacina.
Realizar
vacinação
extramuro
(fora da
rotina).
Realizar
atualização
do cartão de
vacina dos
faltosos.
Realização
de busca
ativa pelos
ACS
Alcance da
meta de
coberturas
vacinais para
menores de 1
ano
Alcance de
meta de
coberturas
vacinais para
menores de 2
anos
Realização de
reuniões de
equipe
Alvorada de Minas SIM NÃO SIM SIM SIM NÃO NÃO SIM
Araçuaí SIM SIM SIM SIM SIM NÃO NÃO SIM
Aricanduva NÃO NÃO NÃO SIM SIM NÃO NÃO NÃO
Berilo NÃO NÃO
Capelinha SIM SIM SIM SIM SIM NÃO NÃO PARCIALMENTE
Carbonita SIM SIM SIM SIM SIM SIM SIM SIM
Chapada do Norte SIM NÃO SIM SIM SIM PARCIALMENTEPARCIALMENTE SIM
Coluna NÃO NÃO
Conceição do Mato Dentro SIM SIM SIM SIM PARCIALMENTE
NÃO NÃO SIM
Congonhas do Norte SIM SIM
Coronel Murta SIM SIM SIM SIM SIM NÃO NÃO NÃO
Couto de Magalhães de Minas NÃO NÃO
Datas SIM NÃO SIM SIM SIM NÃO NÃO NÃO
Diamantina NÃO NÃO
Felicio dos Santos NÃO NÃO
Francisco Badaró SIM NÃO SIM SIM SIM NÃO NÃO NÃO
Gouveia SIM SIM NÃO SIM SIM PARCIALMENTEPARCIALMENTE SIM
Itamarandiba SIM NÃO SIM SIM SIM NÃO NÃO SIM
Jenipapo de Minas NÃO NÃO
José Gonçalves de Minas NÃO NÃO
Leme do Prado SIM PARCIALMENTE
SIM SIM SIM SIM SIM SIM
Materlândia PARCIALMENTEPARCIALMENTE
Minas Novas NÃO NÃO
Presidente Kubitschek SIM NÃO SIM SIM SIM NÃO NÃO NÃO
Rio Vermelho NÃO NÃO
Sabinópolis SIM NÃO SIM SIM SIM NÃO NÃO NÃO
Santo Antônio do Itambé NÃO NÃO NÃO
São Gonçalo do Rio Preto NÃO NÃO NÃO
Senador Modestino Gonçalves NÃO NÃO NÃO
Serra Azul de Minas NÃO NÃO NÃO
Serro SIM SIM SIM SIM NÃO PARCIALMENTEPARCIALMENTE NÃO
Turmalina SIM SIM NÃO SIM SIM NÃO NÃO NÃO
Veredinha NÃO NÃO NÃO
Virgem da Lapa SIM SIM SIM SIM SIM NÃO NÃO SIM
Município
INDICADORES PARA AUMENTO COBERTURA VACINAL
Indicador realizado
Indicador realizado parcialmente
Realizado, mas sem envio comprovantes via email
Não realizado/alcançado
Município não participou da reunião, nem enviou comprovação.
Legenda:
OBRIGADA!
Imunização
SRS DIAMANTIANA
38 3532 1493

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a REUNIÃO INFLUENZA 30 03 2023.pdf

AULA 2 - Programa Nacional de Imunização (PNI).pdf
AULA 2 - Programa Nacional de Imunização (PNI).pdfAULA 2 - Programa Nacional de Imunização (PNI).pdf
AULA 2 - Programa Nacional de Imunização (PNI).pdfAlefySantos2
 
Anexo 03- Boletim-Especial-do-COE---Atualizacao-da-Avaliacao-de-Risco.pdf
Anexo 03- Boletim-Especial-do-COE---Atualizacao-da-Avaliacao-de-Risco.pdfAnexo 03- Boletim-Especial-do-COE---Atualizacao-da-Avaliacao-de-Risco.pdf
Anexo 03- Boletim-Especial-do-COE---Atualizacao-da-Avaliacao-de-Risco.pdfProfFranciscoArapira
 
Vacina ajuda a reduzir número de casos graves e óbitos por gripe
Vacina ajuda a reduzir número de casos graves e óbitos por gripeVacina ajuda a reduzir número de casos graves e óbitos por gripe
Vacina ajuda a reduzir número de casos graves e óbitos por gripeMinistério da Saúde
 
Covid-19: Gestantes e Puérperas/Lactantes devem ser vacinadas imediatamente
Covid-19: Gestantes e Puérperas/Lactantes devem ser vacinadas imediatamente Covid-19: Gestantes e Puérperas/Lactantes devem ser vacinadas imediatamente
Covid-19: Gestantes e Puérperas/Lactantes devem ser vacinadas imediatamente Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Nota Técnica do Ministério da Saúde
Nota Técnica do Ministério da SaúdeNota Técnica do Ministério da Saúde
Nota Técnica do Ministério da SaúdeJornal do Commercio
 
5° PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÃO.pptx
5° PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÃO.pptx5° PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÃO.pptx
5° PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÃO.pptxWagnerSantos729263
 
Guia Prático HPV - perguntas e respostas
Guia Prático HPV - perguntas e respostasGuia Prático HPV - perguntas e respostas
Guia Prático HPV - perguntas e respostasClaudia Elisabete Silva
 
Calendário Vacinal Febrasgo 2013
Calendário Vacinal Febrasgo 2013Calendário Vacinal Febrasgo 2013
Calendário Vacinal Febrasgo 2013clinican
 
Calend vac-pacientes-especiais-2015-2016-150915-bx
Calend vac-pacientes-especiais-2015-2016-150915-bxCalend vac-pacientes-especiais-2015-2016-150915-bx
Calend vac-pacientes-especiais-2015-2016-150915-bxsofiatech
 
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (3).pdf
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (3).pdfAB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (3).pdf
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (3).pdfarymurilo123
 
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (2).pdf
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (2).pdfAB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (2).pdf
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (2).pdfarymurilo123
 
Campanha nacional de vacinação contra a gripe começa dia 22
Campanha nacional de vacinação contra a gripe começa dia 22Campanha nacional de vacinação contra a gripe começa dia 22
Campanha nacional de vacinação contra a gripe começa dia 22Ministério da Saúde
 
Aula ppd marneili 2008
Aula  ppd  marneili 2008Aula  ppd  marneili 2008
Aula ppd marneili 2008estudantee
 
Calendário básico de vacinação da criança
Calendário básico de vacinação da criançaCalendário básico de vacinação da criança
Calendário básico de vacinação da criançaTati Garros
 
001 manual pos_vacina
001 manual pos_vacina001 manual pos_vacina
001 manual pos_vacinananda_enfe
 
Manual pos vacinacao
Manual pos vacinacaoManual pos vacinacao
Manual pos vacinacaophilhote
 
Informe Técnico - Campanha de Vacinação HPV_Autorização
Informe Técnico - Campanha de Vacinação HPV_AutorizaçãoInforme Técnico - Campanha de Vacinação HPV_Autorização
Informe Técnico - Campanha de Vacinação HPV_AutorizaçãoClaudia Elisabete Silva
 
Febre Amarela: Nota Informativa
Febre Amarela: Nota InformativaFebre Amarela: Nota Informativa
Febre Amarela: Nota InformativaLaped Ufrn
 

Semelhante a REUNIÃO INFLUENZA 30 03 2023.pdf (20)

Plano Estadual de Enfrentamento a SR e SRAG, com ênfase na Influenza
Plano Estadual de Enfrentamento a SR e SRAG, com ênfase na InfluenzaPlano Estadual de Enfrentamento a SR e SRAG, com ênfase na Influenza
Plano Estadual de Enfrentamento a SR e SRAG, com ênfase na Influenza
 
AULA 2 - Programa Nacional de Imunização (PNI).pdf
AULA 2 - Programa Nacional de Imunização (PNI).pdfAULA 2 - Programa Nacional de Imunização (PNI).pdf
AULA 2 - Programa Nacional de Imunização (PNI).pdf
 
Anexo 03- Boletim-Especial-do-COE---Atualizacao-da-Avaliacao-de-Risco.pdf
Anexo 03- Boletim-Especial-do-COE---Atualizacao-da-Avaliacao-de-Risco.pdfAnexo 03- Boletim-Especial-do-COE---Atualizacao-da-Avaliacao-de-Risco.pdf
Anexo 03- Boletim-Especial-do-COE---Atualizacao-da-Avaliacao-de-Risco.pdf
 
Vacina ajuda a reduzir número de casos graves e óbitos por gripe
Vacina ajuda a reduzir número de casos graves e óbitos por gripeVacina ajuda a reduzir número de casos graves e óbitos por gripe
Vacina ajuda a reduzir número de casos graves e óbitos por gripe
 
Covid-19: Gestantes e Puérperas/Lactantes devem ser vacinadas imediatamente
Covid-19: Gestantes e Puérperas/Lactantes devem ser vacinadas imediatamente Covid-19: Gestantes e Puérperas/Lactantes devem ser vacinadas imediatamente
Covid-19: Gestantes e Puérperas/Lactantes devem ser vacinadas imediatamente
 
Nota Técnica do Ministério da Saúde
Nota Técnica do Ministério da SaúdeNota Técnica do Ministério da Saúde
Nota Técnica do Ministério da Saúde
 
5° PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÃO.pptx
5° PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÃO.pptx5° PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÃO.pptx
5° PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÃO.pptx
 
Guia Prático HPV - perguntas e respostas
Guia Prático HPV - perguntas e respostasGuia Prático HPV - perguntas e respostas
Guia Prático HPV - perguntas e respostas
 
Calendário Vacinal Febrasgo 2013
Calendário Vacinal Febrasgo 2013Calendário Vacinal Febrasgo 2013
Calendário Vacinal Febrasgo 2013
 
Calend vac-pacientes-especiais-2015-2016-150915-bx
Calend vac-pacientes-especiais-2015-2016-150915-bxCalend vac-pacientes-especiais-2015-2016-150915-bx
Calend vac-pacientes-especiais-2015-2016-150915-bx
 
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (3).pdf
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (3).pdfAB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (3).pdf
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (3).pdf
 
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (2).pdf
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (2).pdfAB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (2).pdf
AB 2018 IMUNIZAÇÃO dias 15,16 e 21 08 (2).pdf
 
Campanha nacional de vacinação contra a gripe começa dia 22
Campanha nacional de vacinação contra a gripe começa dia 22Campanha nacional de vacinação contra a gripe começa dia 22
Campanha nacional de vacinação contra a gripe começa dia 22
 
Aula ppd marneili 2008
Aula  ppd  marneili 2008Aula  ppd  marneili 2008
Aula ppd marneili 2008
 
Calendário básico de vacinação da criança
Calendário básico de vacinação da criançaCalendário básico de vacinação da criança
Calendário básico de vacinação da criança
 
001 manual pos_vacina
001 manual pos_vacina001 manual pos_vacina
001 manual pos_vacina
 
Manual pos vacinacao
Manual pos vacinacaoManual pos vacinacao
Manual pos vacinacao
 
Informe Técnico - Campanha de Vacinação HPV_Autorização
Informe Técnico - Campanha de Vacinação HPV_AutorizaçãoInforme Técnico - Campanha de Vacinação HPV_Autorização
Informe Técnico - Campanha de Vacinação HPV_Autorização
 
Apresentação do TCC.ppt
Apresentação do TCC.pptApresentação do TCC.ppt
Apresentação do TCC.ppt
 
Febre Amarela: Nota Informativa
Febre Amarela: Nota InformativaFebre Amarela: Nota Informativa
Febre Amarela: Nota Informativa
 

Mais de ElaineCamargos

ESTRATÉGIA DE VACINAÇÃO NA ESCOLA SLIDE.pptx
ESTRATÉGIA DE VACINAÇÃO NA ESCOLA SLIDE.pptxESTRATÉGIA DE VACINAÇÃO NA ESCOLA SLIDE.pptx
ESTRATÉGIA DE VACINAÇÃO NA ESCOLA SLIDE.pptxElaineCamargos
 
reanimaçao neonatal.pptx
reanimaçao neonatal.pptxreanimaçao neonatal.pptx
reanimaçao neonatal.pptxElaineCamargos
 
winspiroPRO_Revision_ History.pdf
winspiroPRO_Revision_ History.pdfwinspiroPRO_Revision_ History.pdf
winspiroPRO_Revision_ History.pdfElaineCamargos
 
A MULHER DA ATUALIDADE.pptx
A MULHER DA ATUALIDADE.pptxA MULHER DA ATUALIDADE.pptx
A MULHER DA ATUALIDADE.pptxElaineCamargos
 
conferencia de saude.pptx
conferencia de saude.pptxconferencia de saude.pptx
conferencia de saude.pptxElaineCamargos
 

Mais de ElaineCamargos (8)

ESTRATÉGIA DE VACINAÇÃO NA ESCOLA SLIDE.pptx
ESTRATÉGIA DE VACINAÇÃO NA ESCOLA SLIDE.pptxESTRATÉGIA DE VACINAÇÃO NA ESCOLA SLIDE.pptx
ESTRATÉGIA DE VACINAÇÃO NA ESCOLA SLIDE.pptx
 
Capacitaçao ACS.pptx
Capacitaçao ACS.pptxCapacitaçao ACS.pptx
Capacitaçao ACS.pptx
 
reanimaçao neonatal.pptx
reanimaçao neonatal.pptxreanimaçao neonatal.pptx
reanimaçao neonatal.pptx
 
winspiroPRO_Revision_ History.pdf
winspiroPRO_Revision_ History.pdfwinspiroPRO_Revision_ History.pdf
winspiroPRO_Revision_ History.pdf
 
A MULHER DA ATUALIDADE.pptx
A MULHER DA ATUALIDADE.pptxA MULHER DA ATUALIDADE.pptx
A MULHER DA ATUALIDADE.pptx
 
crise convulsiva.pptx
crise convulsiva.pptxcrise convulsiva.pptx
crise convulsiva.pptx
 
Alzheimer.pptx
Alzheimer.pptxAlzheimer.pptx
Alzheimer.pptx
 
conferencia de saude.pptx
conferencia de saude.pptxconferencia de saude.pptx
conferencia de saude.pptx
 

REUNIÃO INFLUENZA 30 03 2023.pdf

  • 1. PROGRAMA DE IMUNIZAÇÕES 25ª CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA A INFLUENZA – 2023 03 de abril a 31 de maio de 2023 Março, 2023 Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais – SES/MG Superintendência Regional de Saúde de Diamantina Vigilância Epidemiológica
  • 2. GRUPO PRIORITÁRIO COBERTURA VACINAL (%) Crianças 74,7 Gestantes 59,9 Idoso 80,5 Povos Indígenas 88,0 Professores 73,4 Puérperas 63,5 Trabalhadores de Saúde 83,2 MINAS GERAIS 78,5 24ª CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA A INFLUENZA - 2022 FONTE : Bases de dados do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações SI PNI : Acessado/extraído no dia 31/10/22 as 23:59 horas.
  • 3. 24ª CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA A INFLUENZA - 2022 FONTE : Bases de dados do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações SI PNI : Acessado/extraído no dia 31/10/22 as 23:59 horas.
  • 4. 24ª CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA A INFLUENZA - 2022 FONTE : Bases de dados do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações SI PNI : Acessado/extraído no dia 31/10/22 as 23:59 horas.
  • 5. 25ª CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA A INFLUENZA - 2023
  • 6. A influenza é uma infecção viral aguda, que afeta o sistema respiratório e é de alta transmissibilidade. A estratégia de vacinação contra a influenza foi incorporada no Programa Nacional de Imunizações (PNI) em 1999, com o propósito de reduzir internações, complicações e óbitos na população-alvo.
  • 7. A vacinação contra a INFLUENZA visa reduzir a carga e prevenir o surgimento de complicações decorrentes da doença. Minimizar sobrecarga sobre os serviços de saúde. Os sintomas podem ser confundidos com os da covid-19.
  • 8. A Atenção Primária à Saúde (APS) é a principal porta de entrada e o centro de comunicação da Rede de Atenção à Saúde (RAS), coordenadora do cuidado e ordenadora das ações e serviços disponibilizados na rede.
  • 9. Operacionalização:  A campanha será realizada em uma só etapa para os grupos prioritários.  Estimativa Minas Gerais: 8.519.957 pessoas. OBJETIVO Reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da influenza, na população-alvo para a vacinação.
  • 10. A campanha será realizada em uma só etapa para os grupos prioritários.
  • 11. 25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza iniciará dia 03 de abril com previsão de término em 31 de maio de 2023. MINAS GERAIS PERÍODO DA CAMPANHA
  • 12. META Vacinar, pelo menos, 90% de cada um dos grupos prioritários para vacinação contra influenza:  Crianças;  gestantes,  puérperas,  idosos com 60 anos e mais,  povos indígenas,  professores e  trabalhadores da saúde. Para os demais grupos prioritários, serão disponibilizados os dados de doses administradas durante a campanha, considerando a indisponibilidade de denominadores para os referidos grupos.
  • 13. A influenza e a COVID-19 continuam sendo ameaças para a saúde pública, especialmente para as pessoas não vacinadas. Por isso o Ministério da Saúde recomenda aproveitar a oportunidade da campanha de vacinação contra a influenza para atualização da situação vacinal para COVID-19 nos grupos elegíveis.
  • 14. VACINA INFLUENZA TRIVALENTE Conforme Instrução Normativa (IN) n.º 189, de 26 de outubro de 2022 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), as vacinas influenza trivalentes utilizadas no Brasil a partir de fevereiro de 2023 deverão apresentar 3 tipos de cepas de vírus em combinação: a. A/Sydney/5/2021 (H1N1)pdm09 b. A/Darwin/9/2021 (H3N2) c. B/Áustria/02/1359417/2021 (linhagem B/Victoria) ATENÇÃO:  As vacinas influenza da campanha do ano 2022 NÃO devem ser utilizadas na campanha 2023  O seu uso foi suspenso a partir de 01/02/2023
  • 15. ESPECIFICAÇÕES DA VACINA INFLUENZA TRIVALENTE (FRAGMENTADA E INATIVADA) Suspensão injetável diluída – NÃO PRECISA DILUIR. Concentração: 15 µg Hemaglutinina/cepa/0,5 mL (dose) Volume: 5 mL/frasco-ampola Frasco-ampola multidose: 10 doses/frasco. A vacina influenza (fragmentada, inativada) é uma suspensão injetável composta por diferentes cepas do vírus Myxovirus influenzae inativados, fragmentados e purificados.
  • 16. Temperatura de conservação: 2 °C a 8 °C Validade: 12 meses, a partir da data de fabricação. A data de validade refere-se ao último dia do mês. Após abertura (primeira punção): 07 dias, desde que mantido em condições assépticas e sob temperatura entre 2 °C e 8 °C. CONSERVAÇÃO E VALIDADE
  • 17. DISTRIBUIÇÃO 1ª Remessa: 24/03/2023 – proporcional a 8,3% da população-alvo. 2ª Remessa: 29/03/2023 – proporcional a 8,19% da população-alvo.  Fonte população-alvo. 1)6 meses a menor de 2 anos - SINASC - 2021 preliminar (Ministério da Saúde). 2)2 a 5 anos, 60 anos a 64 anos, 65 a 69 anos, 70 a 74 anos, 75 a 79 anos, 80 e mais: Estimativas preliminares elaboradas pelo Ministério da Saúde/SVS/DASNT/CGIAE, de 2021. 3)Gestante- 9/12 (avos) do total de nascidos vivos disponibilizado no banco de dados do SINASC, de 2021 preliminar. 4)Puérperas: população de menores que 1 ano do banco de dados do SINASC, de 2021 preliminar., divido por 365 dias e multiplicado por 45 dias. 5)Trabalhadores de Saúde: doses aplicadas na Campanha de Influenza de 2020 - (incluiu indivíduos entre 18 a 59 anos). 6)Indígenas (a partir de 6 meses de idade e mais): Dimensionamento Emergencial de População Indígena por metodologia experimental-IBGE, 2023. 7)Comorbidades: mediana de doses aplicadas nas Campanhas de Influenza entre 2018 a 2022 - (incluiu indivíduos entre 2 a 59 anos). 8)Adolescentes em Medidas Socioeducativas: baseado na planilha enviada pelo MMFDH/SINASE e nas portarias de habilitação (2022). 9)População Privada de Liberdade e Funcionário do Sistema de Privação de Liberdade e do Socioeducativo: base de dados do Departamento Penitenciário Nacional- Infopen, de 2022, incluiu indivíduos acima de 18 anos. 10)Professores: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), de 2021, Censo Escolar. 11)Força de Segurança e Salvamento: SIAPE-PRF - 2022; DGP/PF - 2023; Anuário Brasileiro de Segurança Pública - 2022. 12)Forças Armadas: Força Armada: Ministério da Defesa, de dezembro de 2020, incluiu indivíduos acima de 18 anos (DADOS USADOS NA CAMPANHA DE 2021) 13)Pessoas com Deficiências: dados do Censo do IBGE, de 2010, incluiu indivíduos acima de 6 a 59 anos. 14)Caminhoneiros: Base CAGED e ANTT (RNTRC), 2022, incluiu indivíduos acima de 18 anos. 15)Trabalhadores de Transporte Coletivo Rodoviário Passageiros Urbano e de Longo Curso: Base CAGED e ANTT (RNTRC), 2022, incluiu indivíduos acima de 18 anos. 16)Trabalhadores Portuários: Base CAGED e Ministério de Portos e Aeroportos, 2022, incluiu indivíduos acima de 18 anos.
  • 19. ADMINISTRAÇÃO SIMULTÂNEA COM OUTRAS VACINAS OU MEDICAMENTOS A vacina influenza pode ser administrada na mesma ocasião de outras vacinas do Calendário Nacional de Vacinação e também com outros medicamentos, procedendo-se às administrações com seringas e agulhas diferentes em locais anatômicos distintos.
  • 20. ADMINISTRAÇÃO SIMULTÂNEA COM OUTRAS VACINAS OU MEDICAMENTOS Os tratamentos com imunossupressores ou radioterapia podem reduzir ou anular a resposta imunológica. Esse fenômeno não se aplica aos corticosteroides utilizados na terapêutica de reposição, em tratamentos sistêmicos de curto prazo (menos de duas semanas) ou por outras vias de administração que não causem imunossupressão.
  • 21. IMUNOGENICIDADE A detecção de anticorpos protetores se dá entre 2 a 3 semanas, após a vacinação e apresenta, geralmente, duração de 6 a 12 meses.
  • 22. PRECAUÇÕES: a. Doenças febris agudas, moderadas ou graves e caso confirmado de covid-19 (RT- PCR e TR Ag): recomenda-se adiar a vacinação até a melhora do quadro, com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença.
  • 23. PRECAUÇÕES: b. História de alergia a ovo: i. pessoas que após a ingestão de ovo apresentaram apenas urticária: administrar a vacina influenza, sem a necessidade de cuidados especiais. ii. pessoas que após ingestão de ovo apresentaram quaisquer outros sinais de anafilaxia (angioedema, desconforto respiratório ou vômitos repetidos), a vacina pode ser administrada, desde que em ambiente adequado para tratar manifestações alérgicas graves (atendimento de urgência e emergência). A vacinação deve ser aplicada sob supervisão médica, preferencialmente
  • 24. CONTRAINDICAÇÕES a.Crianças menores de 6 meses de idade. b.Pessoas com história de anafilaxia grave a doses anteriores. PRECAUÇÕES: C. Em caso de ocorrência de Síndrome de Gillain Barré (SGB) no período de até 30 dias após recebimento de dose anterior, recomenda-se realizar avaliação médica criteriosa sobre benefício e risco da vacina antes da administração de uma nova dose.
  • 25. VIGILÂNCIA DOS EVENTOS SUPOSTAMENTE ATRIBUÍVEIS À VACINAÇÃO OU IMUNIZAÇÃO – ESAVI As vacinas influenza sazonais têm um perfil de segurança excelente e são bem toleradas. As vacinas utilizadas pelo PNI durante as campanhas são constituídas por vírus inativados, fracionados e purificados, portanto, não contêm os vírus vivos e não causam a doença. Entretanto, ESAVI podem ocorrer, sendo a grande maioria deles não graves e autolimitados e, muito raramente, podem ser graves, necessitando de assistência de saúde. De acordo com as manifestações clínicas, estas podem ser locais ou sistêmicas.
  • 26. VIGILÂNCIA DOS EVENTOS SUPOSTAMENTE ATRIBUÍVEIS À VACINAÇÃO OU IMUNIZAÇÃO – ESAVI a. Manifestações locais: dor no local da injeção, eritema e enduração são as mais comum e ocorrem em 15 a 20% dos pacientes, sendo benignas autolimitadas geralmente resolvidas em 48 horas. b. Manifestações sistêmicas: são benignas, autolimitadas, como febre, mal-estar e mialgia que podem começar de 6 a 12 horas após a vacinação e persistir por um a dois dias, sendo notificadas em menos de 10% dos vacinados. Essas manifestações são mais frequentes em pessoas que não tiveram contato anterior com os antígenos da vacina. A vacinação não agrava sintomas de pacientes asmáticos nem induz sintomas respiratórios.
  • 27. VIGILÂNCIA DOS EVENTOS SUPOSTAMENTE ATRIBUÍVEIS À VACINAÇÃO OU IMUNIZAÇÃO – ESAVI c. Reações de hipersensibilidade: reações anafiláticas (hipersensibilidade do tipo I) são extremamente raras e podem ser associadas a qualquer componente da vacina. d. Manifestações neurológicas: raramente a aplicação de algumas vacinas pode anteceder o início da Síndrome de Guillain-Barré (SGB). Geralmente, os sintomas aparecem entre 1 a 21 dias e no máximo até 6 semanas após administração da vacina. É importante citar que o próprio vírus influenza pode desencadear a SGB, e que a frequência de 1 caso por milhão de doses administradas, encontrada em alguns estudos, é muito menor que o risco de complicações da influenza que podem ser prevenidas pela imunização.
  • 28. VIGILÂNCIA DOS EVENTOS SUPOSTAMENTE ATRIBUÍVEIS À VACINAÇÃO OU IMUNIZAÇÃO – ESAVI Para fins de vigilância epidemiológica a ocorrência coincidente com outras doenças neurológicas de natureza inflamatória ou desmielinizante, tais como encefalite aguda disseminada (ADEM), neurite óptica e mielite transversa, no período entre 1 dia e 6 semanas após a aplicação da vacina, devem ser notificadas e investigadas.
  • 29. GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS PROVENIENTES DA VACINAÇÃO O gerenciamento e o manejo dos resíduos resultantes das atividades de vacinação devem estar em conformidade com as definições estabelecidas na Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) n.° 222, de 28 de março de 2018 e atualizações, que “regulamenta as boas práticas de gerenciamento dos resíduos de serviços de saúde e dá outras providências” e na Resolução do Conama n.º 358, de 29 de abril de 2005 e atualizações, que “dispõe sobre o tratamento e a disposição final dos Resíduos dos Serviços de Saúde (RSS)”.
  • 30. GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS PROVENIENTES DA VACINAÇÃO Cada serviço de saúde deve possuir o seu Plano de Gerenciamento de Resíduos (PGRSS) mantendo esse material disponível no local de trabalho e os profissionais capacitados para o manejo e descarte correto.
  • 31.  Preencher o Formulário de Ocorrência em Imunobiológico – Redcap através do link: https://redcap.saude.gov.br/surveys/index.php?s=RMEJJHFH7E  Enviar código de retorno para: carolina.dipietro@saude.mg.gov.br EXCURSÃO TEMPERATURA
  • 34.  REGISTRO NO NOVO SI-PNI DAS DOSES APLICADAS NA CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA A INFLUENZA As doses aplicadas na Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza 2023 deverão ser registradas de forma consolidada no ambiente de campanha do novo SI-PNI, no Banner específico para a Campanha Nacional contra Influenza Link acesso: https://si-pni.saude.gov.br/#/login Fonte: Informe Técnico da 25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 2023. Vacinação contra INFLUENZA, 2023
  • 35.  Registro para grupos prioritários O registro deverá atender a prioridade para a inclusão de dados das doses aplicadas nos grupos prioritários: • Doses administradas nos trabalhadores da saúde com 60 anos e mais de idade – registrar grupo 60 anos ou mais (idosos); • Independentemente da profissão/ocupação, recomenda-se priorizar o registro por faixa etária. • Os grupos prioritários crianças, gestantes, puérperas, professores deverão ser priorizados em detrimento aos demais grupos, com exceção dos idosos e indígenas. Fonte: Informe Técnico da 25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 2023. Vacinação contra INFLUENZA, 2023
  • 36. Vacinação contra INFLUENZA, 2023 Fonte: Informe Técnico da 25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 2023. Operador de Estabelecimento Saúde CAMPANHA
  • 37. Vacinação contra INFLUENZA, 2023 Fonte: Informe Técnico da 25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 2023.
  • 38. Vacinação contra INFLUENZA, 2023 Fonte: Informe Técnico da 25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 2023.
  • 39. Vacinação contra INFLUENZA, 2023 Fonte: Informe Técnico da 25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 2023.
  • 40. Vacinação contra INFLUENZA, 2023 Fonte: Informe Técnico da 25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 2023.
  • 41. Vacinação contra INFLUENZA, 2023 Fonte: Informe Técnico da 25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 2023.
  • 42.  Estabelecimento de Saúde Sem Conectividade à Internet Todos os estabelecimentos públicos de saúde (Unidade de Atenção Primária à Saúde, unidade de atenção à saúde dos povos indígenas, maternidade, clínicas especializadas, Crie, entre outros), que não disporem de conectividade à internet deverão providenciar e encaminhar o registro de vacinação, de acordo com o fluxo local, para digitação no Módulo da Campanha Influenza 2023. Fonte: Informe Técnico da 25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 2023. Vacinação contra INFLUENZA, 2023
  • 43.  Exportação dos dados e painel da Campanha É importante o acompanhamento diário dos dados na campanha com o objetivo de monitorar oportunamente o avanço da campanha, bem como na correção de possíveis erros de registros. Para isso, será disponibilizada a exportação dos dados e visualização em dashboards, por meio do Painel LocalizaSUS, disponível em https://localizasus.saude.gov.br/ Ressalta-se que as informações referentes ao painel serão disponibilizadas posteriormente em nota técnica em complementação a este informe técnico. Fonte: Informe Técnico da 25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 2023. Vacinação contra INFLUENZA, 2023
  • 44. Fonte: Painel Localizasus – Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações – SIPNI. Vacinação contra INFLUENZA, 2023 CAMPANHAS DE VACINAÇÃO
  • 45. Fonte: Painel Localizasus – Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações – SIPNI. Vacinação contra INFLUENZA, 2023 Vacinação contra INFLUENZA
  • 46. Fonte: Painel Localizasus – Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações – SIPNI. Vacinação contra INFLUENZA, 2023 Ainda não está habilitado o ano de 2023
  • 47. AVISOS  FEBRE AMARELA  Todas os municíopios que possuem municípios categoria 2 e/ou categoria 3 devem realizar MRC e/ ou intensificação vacinal enviar um relatório consolidado das ações executadas no âmbito da imunização pelos municípios. Fonte: Memorando-circular nº 28/2023/SES/SUBVS-SVE-DVAT- CEPI. Enviado em 24/03/2023. O relatório do município deverá conter, minimamente, as seguintes informações: Qual cronograma de realização das ações de imunização? Qual ação de vacinação os municípios estão realizando? Intensificação vacinal ou MRC? Descrição objetiva de como está sendo realizada as ações de vacinação no território Quando foram iniciadas as ações de intensificação vacinal casa a casa? (DATA) Qual previsão de término da intensificação vacinal? (DATA) Quando foram iniciadas as ações de MRC? (DATA) Qual a previsão de término do MRC? (DATA) Quantos setores já foram avaliados? Quantas casas já foram visitadas? Quantos residentes avaliados? Quantas doses da vacina contra a Febre Amarela foram aplicadas
  • 48. AVISOS 1º Trimestre Dados passíveis de atualização até 31/03/2023 Indicador 1 Indicador 2 Indicador 3 Indicador 4 Indicador 5 Indicador 6 Indicador 7 Indicador 8 Realizar capacitações para os profissionais envolvidos com a vacinação. Realizar supervisões em salas de vacina. Realizar vacinação extramuro (fora da rotina). Realizar atualização do cartão de vacina dos faltosos. Realização de busca ativa pelos ACS Alcance da meta de coberturas vacinais para menores de 1 ano Alcance de meta de coberturas vacinais para menores de 2 anos Realização de reuniões de equipe Alvorada de Minas SIM NÃO SIM SIM SIM NÃO NÃO SIM Araçuaí SIM SIM SIM SIM SIM NÃO NÃO SIM Aricanduva NÃO NÃO NÃO SIM SIM NÃO NÃO NÃO Berilo NÃO NÃO Capelinha SIM SIM SIM SIM SIM NÃO NÃO PARCIALMENTE Carbonita SIM SIM SIM SIM SIM SIM SIM SIM Chapada do Norte SIM NÃO SIM SIM SIM PARCIALMENTEPARCIALMENTE SIM Coluna NÃO NÃO Conceição do Mato Dentro SIM SIM SIM SIM PARCIALMENTE NÃO NÃO SIM Congonhas do Norte SIM SIM Coronel Murta SIM SIM SIM SIM SIM NÃO NÃO NÃO Couto de Magalhães de Minas NÃO NÃO Datas SIM NÃO SIM SIM SIM NÃO NÃO NÃO Diamantina NÃO NÃO Felicio dos Santos NÃO NÃO Francisco Badaró SIM NÃO SIM SIM SIM NÃO NÃO NÃO Gouveia SIM SIM NÃO SIM SIM PARCIALMENTEPARCIALMENTE SIM Itamarandiba SIM NÃO SIM SIM SIM NÃO NÃO SIM Jenipapo de Minas NÃO NÃO José Gonçalves de Minas NÃO NÃO Leme do Prado SIM PARCIALMENTE SIM SIM SIM SIM SIM SIM Materlândia PARCIALMENTEPARCIALMENTE Minas Novas NÃO NÃO Presidente Kubitschek SIM NÃO SIM SIM SIM NÃO NÃO NÃO Rio Vermelho NÃO NÃO Sabinópolis SIM NÃO SIM SIM SIM NÃO NÃO NÃO Santo Antônio do Itambé NÃO NÃO NÃO São Gonçalo do Rio Preto NÃO NÃO NÃO Senador Modestino Gonçalves NÃO NÃO NÃO Serra Azul de Minas NÃO NÃO NÃO Serro SIM SIM SIM SIM NÃO PARCIALMENTEPARCIALMENTE NÃO Turmalina SIM SIM NÃO SIM SIM NÃO NÃO NÃO Veredinha NÃO NÃO NÃO Virgem da Lapa SIM SIM SIM SIM SIM NÃO NÃO SIM Município INDICADORES PARA AUMENTO COBERTURA VACINAL Indicador realizado Indicador realizado parcialmente Realizado, mas sem envio comprovantes via email Não realizado/alcançado Município não participou da reunião, nem enviou comprovação. Legenda:
  • 49.