SlideShare uma empresa Scribd logo
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 1
1
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTAL
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 2
2
Indice
1. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA ...................................................................................3
1.1. IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO DA CONTRATADA..................................4
1.2. IDENTIFICAÇÃO DO CONTRATANTE..........................................................................5
1.3. RESPONSÁVEL TÉCNICO PELA ELABORAÇÃO DO DOCUMENTO.........................6
2. OBJETIVO......................................................................................................................7
3. HORÁRIO DE TRABALHO ............................................................................................7
4. ETAPAS DA ESTRUTURA DO PGRTR.........................................................................7
5. ASPECTOS CONTEMPLADOS .....................................................................................9
6. DEFINIÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS.........................................................................9
7. TABELA DE AVALIAÇÃO AMBIENTAL...................................................................... 11
8. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO E PRIORIZAÇÃO DOS RISCOS CONSTATADOS . 11
9. RECONHECIMENTO E AVALIAÇÃO DOS RISCOS AMBIENTAIS ............................ 13
10. IDENTIFICAÇÃO E DESCRIÇÃO DAS FUNÇÕES...................................................... 15
11. CUIDADOS NO TRABALHO RURAL............................................................................23
12. PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA......................................................................... 22
13. CONSIDERAÇÕES FINAIS.......................................................................................... 22
ANEXOS ............................................................................................................................. 24
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 3
3
1. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA
Empresa:
Unidade: Matriz
Endereço:
Bairro:
Cidade: Betim
UF: MG
CEP:
Telefones:
FAX:
Site:
Contato:
CNPJ:
Inscrição Estadual:
Ramo de Atividade:
CNAE:
Grau de Risco: 3 (três)
Observações:
.
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 4
4
1.1. IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO DA CONTRATADA
Empresa:
Unidade:
Endereço:
Bairro:
Cidade: Alto Parnaíba
UF: MA
CEP:
Telefones:
FAX:
Site:
Contato:
Efetivos no Contrato
Ramo de Atividade:
CNAE:
Grau de Risco: 3 (três)
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 5
5
1.2. IDENTIFICAÇÃO DO CONTRATANTE
Empresa:
Unidade: Matriz
Endereço:
Bairro:
Cidade: Alagoinhas
UF: BA
CEP:
Telefones:
Site:
Contato:
CNPJ:
Ramo de Atividade:
CNAE:
Grau de Risco: 3 (três)
EMPRESA
CNAE
LOCAL
VIGENCIA
Este documento deverá ser arquivado durante 20 anos. Deverá estar disponível de
modo a proporcionar o imediato acesso por parte dos Auditores Fiscais do
Ministério do Trabalho e Previdência.
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 6
6
1.3. RESPONSÁVEL TÉCNICO PELA ELABORAÇÃO DO DOCUMENTO
Nome: Álvaro dos Santos Arruda
Qualificação: Engenheiro Agrônomo e de Segurança do Trabalho
Reg. CREA: 057897
__________________________
Assinatura
Escopo do contrato: Atividades de apoio a produção florestal.
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 7
7
2. OBJETIVO
O Programa de Gerenciamento de Riscos no Trabalho Rural tem por principal objetivo,
evitar, ou seja, prevenir que acidentes ambientais ocorram, que possam vir prejudicar
a vida de colaboradores, a propriedade privada e também o meio ambiente, isto é, o
programa visa acima do gerenciamento utilizar técnicas eficazes que não permita a
possibilidade de um acidente.
3. HORÁRIO DE TRABALHO
Os funcionários da realizam jornada de 44 horas semanais, com os seguintes
horários:
SETOR HORARIO
ADMINISTRATIVO
/OPERACIONAL/GESTÃO DE PESSOAS QSMS
De segunda a sexta-feira:
Das 07h:30min às 17h:30min com 1h de intervalo para o refeição
Das 7h as 16h:30 com 1h de intervalo para o almoço – Sábado das
7h as 11h
ADMINISTRATIVO / OPERACIONAL
Das 06h às 18h com 1h de intervalo para refeição
Das 18h ás 06h com 1h de intervalo para refeição
Turno: 4x2
GESTÃO DE PESSOAS – QSMS De segunda a sexta-feira:
Das 07h:30min às 17h:30min com 1h para o refeição
BORRACHARIA
Das 07h às 19h com 1h de intervalo para refeição
Das 19h às 07h com 1h de intervalo para refeição
Turno de 4x2 ou 5x1
MANUTENÇÃO
Das 07h às 19h com 1h de intervalo para refeição
Das 19h às 07h com 1h de intervalo para refeição
Turno de 4x2 ou 5x1
CARREGAMENTO
Das 06h às 18h com 1h de intervalo para refeição
Das 07h às 19h com 1h de intervalo para refeição
Das 18h ás 06h com 1h de intervalo para refeição
Das 19h ás 07h com 1h de intervalo para refeição
Turno: 4x2
FROTA
Das 06h às 18h com 1h de intervalo para refeição
Das 07h às 19h com 1h de intervalo para refeição
Das 18h ás 06h com 1h de intervalo para refeição
Das 19h ás 07h com 1h de intervalo para refeição
Turno: 4x2
4. ETAPAS DA ESTRUTURA DO PGRTR
A primeira etapa é aquela voltada à elaboração e implementação com a antecipação
dos riscos ambientais, o que chamamos de “prevenção” ou mesmo antevisão dos
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 8
8
possíveis riscos a serem detectados durante uma análise preliminar de risco de uma
determinada atividade ou processo.
A antecipação deverá então envolver a análise do projeto de novas instalações,
métodos ou processos de trabalho, ou de modificações daqueles já existentes,
visando identificar os riscos potenciais e a introduzir medidas de proteção para a sua
redução ou eliminação.
A Próxima etapa do programa se refere ao reconhecimento dos riscos existentes nos
locais de trabalho:
 Estabelecimento de prioridades, metas e cronogramas; (conforme tabela 2
deste programa)
 Avaliação dos fatores de risco e da exposição dos trabalhadores;
 Acompanhamento das medidas de controle implementadas;
 Registro e Manutenção dos dados por, no mínimo 20 anos;
 Avaliação periódica do programa (pelo menos 1 vez ao ano ou menos quando
houver mudanças significativas no ambiente de trabalho).
As alterações e complementações devem ser discutidas junto a representantes da
CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes.
O principal objetivo da caracterização básica é tornar o profissional familiarizado com
o processo de trabalho, coleta de informações e identificação dos riscos reais e
potenciais, além de servir de subsídio para as avaliações qualitativas e quantitativas.
As avaliações qualitativas são aquelas empregadas para se obter resultados de como
o processo de trabalho está interagindo com os demais, qual implicação ou efeito está
gerando subentende-se aqui que está interação não é apenas material, mas também
humana.
Lembramos que o ser humano deve ser o principal beneficiado com essas mudanças
e alterações.
A avaliação quantitativa é o subsídio primordial, para se obter o grau ou a toxidade a
que o empregado está exposto. Muitas vezes tais avaliações serão necessárias para
se determinar qual medida é a mais adequada a se adotar.
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 9
9
A próxima etapa, das medidas de controle, é aquela que visa eliminar, minimizar ou
controlar os riscos levantados nas etapas anteriores.
Adotar medidas preventivas onde haja probabilidade de ultrapassagem dos limites de
exposição ocupacional e monitoramento periódico.
As medidas de controle propostas devem ser sempre de comum acordo com os
responsáveis pela produção e os profissionais da área de Segurança e Medicina do
Trabalho.
O monitoramento da exposição aos riscos, ao qual deverá ser feito pelo menos uma
vez ao ano, ou sempre que necessário, quando houver mudança de processo, de
equipamentos, maquinário e atividades.
5. ASPECTOS CONTEMPLADOS
 Riscos Químicos, físicos e biológicos; (vide tabela do Inventário de Risco)
 Investigação e análise de acidentes do trabalho;
 Ergonomia e Organização do Trabalho; Tratadas conforme Análise
Ergonômica Vigente e tabela do Inventário de Risco.
 Riscos decorrentes do trabalho em altura; (vide tabela do Inventário de Risco)
 Equipamento de proteção individual de uso obrigatório; (vide tabela do
Inventário de Risco)
 Plano de Atendimento a Emergência - PAE.
6. DEFINIÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS
Consideram-se Riscos Ambientais, tudo que tem potencial para gerar acidentes no
trabalho, em função da sua natureza, concentração, intensidade e tempo de
exposição.
Dividem-se em Agentes Físicos, Químicos, Biológicos, Ergonômicos e de Acidentes.
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 10
10
5.1 AGENTES FÍSICOS
São representados pelas condições físicas no ambiente de trabalho, tais como
vibração, radiação, ruído, calor e frio de acordo com as características dos postos de
trabalho, podem causar danos à saúde.
Muitos fatores de ordem física exercem influências de ordem psicológicas sobre as
pessoas, interferindo de maneira positiva ou negativa no comportamento humano
conforme as condições em que se apresentam.
Portanto ordem e limpeza constituem um fator de influência positiva no
comportamento do trabalhador.
5.2 AGENTES QUÍMICOS
Podem ser encontrados na forma gasosa, liquida e/ou pastosa.
Quando absorvidos pelo organismo produzem na grande maioria dos casos, reações
diversas, dependendo da natureza, da quantidade e da forma da exposição a
substância.
5.3 AGENTES BIOLÓGICOS
São microorganismos presentes no ambiente de trabalho tais como: Bactérias,
fungos, vírus, básicos, parasitas e outros. São capazes de produzir doenças,
deterioração de alimentos, mal cheiro etc.
Apresentam muita facilidade de reprodução, além de contarem com diversos
processos de transmissão.
5.4 ERGONÔMICOS
É o conjunto de conhecimento sobre o homem e seu trabalho.
realiza anualmente o levantamento das condições ergonômicas que são tratadas na
sua AET vigente.
Tais conhecimentos são fundamentais ao planejamento de tarefas, postos, e
ambientes de trabalho, ferramentas, máquinas e sistema de produção a fim de que
sejam utilizados com o máximo de conforto, segurança e eficiência.
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 11
11
Os casos mais comuns de problemas ergonômico são:
Esforço físico intenso, levantamento e transporte manual de peso, exigência de
postura inadequada, monotonia e repetitividade.
7. TABELA DE AVALIAÇÃO AMBIENTAL
AGENTE INFLUÊNCIAS
Ruído
Surdez; Dificuldade de comunicação verbal; Tensão
psicológica; Concentração mental prejudicada; Cefaléia
Vibrações Falta de equilíbrio; Alteração do metabolismo; Acidentes
Agentes Químicos
Intoxicações; Doenças - Profissionais e do trabalho;
Distúrbios fisiológicos; Cefaleia
Radiação Não Ionizante
Alterações fisiológicas; Cegueira; Doenças profissionais e
do trabalho
Agentes Biológicos Doenças Infectocontagiosas, Dermatoses
Poeiras Minerais Doenças do aparelho respiratório, Dermatoses
8. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO E PRIORIZAÇÃO DOS RISCOS
CONSTATADOS
Consiste na caracterização dos perigos e danos, bem como a classificação dos riscos
em relação à sua importância, visando determinar e priorizar aqueles que possam
causar danos à saúde ou segurança dos colaboradores e/ou ao patrimônio.
Os riscos são classificados considerando as estimativas das variáveis “severidade” e
“probabilidade/exposição”, conforme descritos nos quadros I e II.
A classificação do risco, apresentada no quadro III, é definida pela soma das colunas
dos quadros I e II (severidade e probabilidade/exposição), sendo considerados como:
Baixo..................soma menor igual a 24
Médio.............soma maior que 26 e menor ou igual a 64
Alto........... soma maior que 72 e menor ou igual a 104
Muito alto / Catastrófica.................soma maior igual a 144
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 12
12
QUADRO I
Severidade: Representa a magnitude ou a gravidade do dano.
SEVERIDADE CRITÉRIO PONTUAÇÃO
Baixo
Efeitos reversíveis pouco preocupantes ou sem efeitos adversos
conhecidos.
Incidentes que demandam somente primeiros socorros.
2
Médio
Efeitos reversíveis preocupantes.
Incidentes sem afastamento (com restrição, com tratamento médico). 4
Alto
Efeitos reversíveis severos.
Incidentes com afastamento. 8
Muito Alto
Efeitos irreversíveis
Incidentes incapacitantes permanentes ou 01 (uma) fatalidade. 16
Catastrófica
Incidente resultando em múltiplas fatalidades.
32
QUADRO II
Probabilidade / Exposição: Indica a probabilidade de ocorrência do dano / indica a
exposição ao perigo ao longo da jornada de trabalho.
PROBABILIDADE /
EXPOSIÇÃO
CRITÉRIO PONTUAÇÃO
Raro
O evento está inserido num ambiente não perigoso e/ou existem
controles adequados e suficientes atuando em suas principais
possíveis causas. Estima-se que o evento pode ocorrer uma vez
a cada 100 anos ou mais.
2
Pouco Provável
O evento está inserido num ambiente pouco perigoso e/ou existe
um nível satisfatório de controles preventivos implementados.
Estima-se que o evento pode ocorrer num período de 10 a 100
anos.
3
Ocasional
O evento está inserido num ambiente perigoso e/ou existem
controles inadequados ou faltantes relacionados a causas
possíveis importantes. Estima-se que o evento pode ocorrer
num período de 01 a 10 anos.
5
Provável
O evento está inserido num ambiente muito perigoso e/ou
existem vários controles inadequados ou faltantes relacionados
a causas possíveis importantes. A ocorrência do evento em 01
ano de operação é quase certa.
9
Frequente
Estima-se que o evento pode ocorrer várias vezes em 01 ano de
operação (Ex.: Uma ou mais vezes por mês). 13
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 13
13
QUADRO III
Classificação do Risco: Para a classificação dos riscos foram consideradas as
medidas de controle existentes na empresa.
PRIORIZAÇÃO DAS AÇÕES
ACÃO PRIORIDADE
TRIVIAL
Nenhuma ação pré requerida e nenhum registro
documental precisa ser mantido.
Manter controles existentes. BAIXA
ACEITÁVEL
Manter as medidas de controle existentes; monitorar
periodicamente. BAIXA
MODERADO
Melhorar controles existentes ou implantar novas
medidas. MÉDIA
CRÍTICO
Atividades devem ser paralisadas e/ou risco
controlado; melhorar ou substituir as medidas de
controle existentes. ALTA
9. RECONHECIMENTO E AVALIAÇÃO DOS RISCOS AMBIENTAIS
GHE FUNÇÃO DEPARTAMENTO SETOR
01
COORDENADOR / GERENTE DE FILIAL I, II, III, IV, V ADMINISTRATIVO/
OPERACIONAL
SUPERVISOR OPERACIONAL
I, II, III, IV, V
PESOS 2 3 5 9 13
PESOS RARO
POUCO
PROVÁVEL
OCASIONAL PROVÁVEL FREQUENTE
32 CATASTRÓFICA 64 96 160 288 416
16 CRÍTICA 32 48 80 144 208
8 GRAVE 16 24 40 72 104
4 MODERADA 8 12 20 36 52
2 LEVE 4 6 10 18 26
MATRIZ
DE
RISCOS
MATRIZ DE RISCOS
SEVERIDADE
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 14
14
ANALISTA OPERACIONAL I, II, III, IV, V
COORDENADOR OPERACIONAL I, II, III, IV, V
ASSISTENTE DE MANUTENÇÃO MECÂNICA I, II, III, IV, V
02
TÉC. SEGURANÇA DO TRABALHO I, II, III, IV, V GESTÃO DE
PESSOAS - QSMS
COORDENADOR DE SESMT I, II, III, IV, V
03
LÍDER DE EQUIPE I, II, III, IV, V ADMINISTRATIVO/
OPERACIONAL
INSTRUTOR DE TREINAMENTOS I, II, III, IV e V
ENCARREGADO OPERACIONAL EXTERNO I, II, III, IV, V
04
LIDER DE MANUTENÇÃO I, II, III, IV, V
MANUTENÇÃO /
OPERACIONAL
SUPERVISOR DE MANUTENÇÃO I, II, III, IV, V
COORDENADOR DE MANUTENÇÃO I, II, III, IV, V
05 BORRACHEIRO I, II, III, IV, V BORRACHARIA
06
AUXILIAR DE MANUTENÇÃO MECÂNICA I, II, III, IV, V
MANUTENÇÃO
MECÂNICO DIESEL I, II, III, IV, V
MECÂNICO MÁQUINA PESADA I, II, III, IV, V
07 SOLDADOR I, II, III, IV, V
08 ELETRICISTA I, II, III, IV, V
09 OPERADOR MANTENEDOR DE GRUA I, II, III, IV, V CARREGAMENTO
10 MOTORISTA DE COMBOIO I, II, III, IV, V FROTA
11 MOTORISTA CARRETEIRO FCA I, II, III, IV, V FROTA
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 15
15
10.IDENTIFICAÇÃO E DESCRIÇÃO DAS FUNÇÕES
GHE: 01 SETOR: Administrativo / operacional Cargo / Função: Coordenador  Gerente de Filial I, II, III, IV, V
Descrição das Atividades:
CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos
presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia
para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco.
EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
GHE: 01 SETOR: Administrativo / operacional Cargo / Função: Supervisor Operacional I, II, III, IV, V
Descrição das Atividades:
CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos
presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia
para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco.
EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 16
16
GHE: 01 SETOR: Administrativo / operacional Cargo / Função: Analista Operacional I, II, III, IV, V
Descrição das Atividades:
CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos
presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia
para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco.
EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
GHE: 01 SETOR: Administrativo / operacional Cargo / Função: Coordenador Operacional I, II, III, IV, V
Descrição das Atividades:
CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos
presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia
para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco.
EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
GHE: 01 SETOR: Administrativo / operacional Cargo / Função: Assistente de manutenção mecânica I, II, III, IV,
V
Descrição das Atividades:
CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos
presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia
para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco.
EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
GHE: 02 SETOR: Gestão de pessoas - QSMS Cargo / Função: Téc. Segurança do Trabalho I, II, III, IV, V
Descrição das Atividades:
CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos
presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia
para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco.
EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 17
17
GHE: 02 SETOR: Gestão de pessoas - QSMS Cargo / Função: Coordenador de SESMT I, II, III, IV, V
Descrição das Atividades:
CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos
presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia
para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco.
EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
GHE: 03 SETOR: Administrativo / operacional Cargo / Função: Líder de Equipe I, II, III, IV, V
Descrição das Atividades:
CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos
presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia
para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco.
EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
GHE: 03 SETOR: Administrativo / operacional Cargo / Função: Instrutor de Treinamentos I, II, III, IV, V
Descrição das Atividades:
CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos
presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia
para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco.
EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
GHE: 03 SETOR: Administrativo / operacional Cargo / Função: Encarregado operacional Externo I, II, III, IV, V
Descrição das Atividades:
CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos
presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia
para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco.
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 18
18
EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
GHE: 04 SETOR: Manutenção / operacional Cargo / Função: Líder de manutenção I, II, III, IV, V
Descrição das Atividades:
CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos
presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia
para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco.
EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
GHE: 04 SETOR: Manutenção / operacional Cargo / Função: Supervisor de manutenção I, II, III, IV, V
Descrição das Atividades:
CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos
presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia
para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco.
EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
GHE: 04 SETOR: Manutenção / operacional Cargo / Função: Coordenador de manutenção I, II, III, IV, V
Descrição das Atividades:
CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos
presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia
para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco.
EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
GHE: 05 SETOR: Operacional Cargo / Função: Borracheiro I, II, III, IV, V
Descrição das Atividades:
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 19
19
CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos
presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia
para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco.
EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
GHE: 06 SETOR: Manutenção Cargo / Função: Auxiliar de manutenção mecânica I, II, III, IV, V
Descrição das Atividades:
CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos
presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia
para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco.
EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
GHE: 06 SETOR: Manutenção Cargo / Função: Mecânico Diesel I, II, III, IV, V
Descrição das Atividades:
CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos
presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia
para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco.
EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
GHE: 06 SETOR: Manutenção Cargo / Função: Mecânico Máquina pesada I, II, III, IV, V
Descrição das Atividades:
CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos
presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia
para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco.
EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 20
20
GHE: 07 SETOR: Operacional Cargo / Função: Soldador I, II, III, IV, V
Descrição das Atividades:
CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos
presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia
para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco.
EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
GHE: 08 SETOR: Operacional Cargo / Função: eletricista I, II, III, IV, V
Descrição das Atividades:
CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos
presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia
para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco.
EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
GHE: 09 SETOR: Operacional Cargo / Função: Operador Mantenedor de Grua I, II, III, IV, V
Descrição das Atividades:
CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos
presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia
para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco.
EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
GHE: 10 SETOR: Operacional Cargo / Função: Motorista de comboio I, II, III, IV, V
Descrição das Atividades:
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 21
21
CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos
presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia
para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco.
EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
GHE: 11 SETOR: Operacional Cargo / Função: Motorista carreteiro FCA I, II, III, IV, V
Descrição das Atividades:
CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos
presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia
para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco.
EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
11. CUIDADOS NO TRABALHO RURAL
O trabalho deve ser organizado de forma que que as atividades que exijam maior esforço
físico, quando possível, sejam desenvolvidas no período da manhã ou no final da tarde.
Em caso de condiçoes extremas(ventos fortes ou tempestades) a atividade deve ser
interrompida e o trabalhador deverá abrigar-se em locais seguros.
No caso de incidencias de raios, nunca procurar abrigo próximo a árvores ou pontos que
possam ser atraidores de descargas atmosfericas.
No trabalho ruaral é cumum a incidência e contatos com animais peçonhentos e outros
animasi silvestres. O trabalhador deve evitar contato com estes animais, não deve tentar a
captura dos mesmos afim de evitar acidentes.
Circular nos projetos pelas estradas obedecendo as sinlizações do local.
Descartar os resíduos em locais adequados sendo proibido seu descarte nos campos e
estradas.
O operador deve manter distâsncia segura das redes eletricas e fiações durante a
movimentação da grua e carregamento bem como o motoristas durante o transporte deverá
observar no trajeto a existencia de obstáculos em que possa haver contato da parte superior
do implemento .
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 22
22
12.PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA
A gestão das atividades do SMS será feita conforme Plano de Gestão e Comunicação SMS
e demais aplicáveis a atividade da operação florestal.
13.CONSIDERAÇÕES FINAIS
O presente Programa de Gerenciamento de Riscos no Trabalho Rural, apresenta as medidas
tomadas pela empresa, com relação à prevenção de acidentes do trabalho e melhoria das
condições ambientais.
Além das metas contidas neste PGRTR, também serão tomadas medidas propostas nas
reuniões da CIPA e medidas decorrente de vistoria aos locais de trabalho realizado pelo
SESMT.
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 23
23
Elaboração e Responsável Técnico:
__________________________________
Responsável pela empresa:
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 24
24
ANEXOS
I. Tabela de EPI’s x Função
II. Planilha de Inventário de Riscos do PGRTR
III. Plano de Ação PGRTR
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 25
25
EPIs X FUNÇÃO
FUNÇÃO DESCRIÇÃO DO EPI
ANALISTA OPERACIONAL I, II, III, IV, V
ASSISTENTE DE MANUTENÇÃO MECÂNICA I, II, III, IV, V
COORDENADOR/ GERENTE DE FILIAL I, II, III, IV, V
SUPERVISOR OPERACIONAL I, II, III, IV, V
COORDENADOR OPERACIONAL I, II, III, IV, V
ENCARREGADO OPERACIONAL EXTERNO I, II, III, IV, V
SUPERVISOR DE MANUTENÇÃO I, II, III, IV, V
COORDENADOR DE MANUTENÇÃO I, II, III, IV, V
LÍDER DE MANUTENÇÃO I, II, III, IV, V
I, II, III, IV, V
INSTRUTOR DE TREINAMENTOS
I, II, III, IV e V
TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I, II, III, IV, V
COORDENADOR DE SESMT
Bota de segurança
Protetor auricular
Óculos de proteção
Capacete de segurança
Protetor auricular
Protetor solar
Perneira de bidim
Capa de chuva
BORRACHEIRO
I, II, III, IV, V
Óculos de proteção
Abafador de ruído
Perneira bidim
Bota de segurança
Capa de chuva
Luva vaqueta
Creme de proteção para pele grupo 3
Luva antivibração
Capacete de segurança
Protetor solar
AUXILIAR DE MANUTENÇÃO MECÂNICA
I, II, III, IV, V
Óculos de proteção
Protetor auricular
Bota de segurança
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 26
26
MECÂNICO DIESEL
I, II, III, IV, V
MECÂNICO DE MÁQUINA PESADA
I, II, III, IV, V
Luva de vaqueta Nitrílica
Creme de proteção para pele grupo 3
Capacete de segurança
Protetor solar
Capa de chuva
Perneira bidim
SOLDADOR I, II, III, IV, V
Óculos de proteção
Capacete de segurança
Protetor auricular
Protetor solar
Respirador PFF2
Óculos de maçariqueiro
Bota de segurança
Luva vaquetaraspa
Avental de raspa
Perneira raspa / bidim
Mangote de raspa
Máscara de solda
Protetor facial
ELETRICISTA I, II, III, IV, V
Óculos de proteção
Bota de segurança
Capacete de segurança
Luva tricotada
Protetor solar
Luva nitrílica
Creme de proteção para pele grupo 3
Óculos ampla visão
Macacão tyvek
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 27
27
Perneira bidim
OPERADOR MANTENEDOR DE GRUA I, II, III, IV, V
Óculos de proteção
Protetor auricular
Bota de segurança
Luva de vaqueta
Capacete de segurança
Protetor solar
Creme de proteção para pele grupo 3
Luva nitrílica
Perneira bidim
MOTORISTA CARRETEIRO FCA
Bota de segurança
Luva vaqueta
Óculos de proteção
Protetor auricular
Capacete de segurança
Capa de chuva
Protetor solar
Perneira bidim
MOTORISTA DE COMBOIO
Óculos de proteção
Protetor auricular
Bota de segurança
Luva vaqueta
Óculos ampla visão
Capacete de segurança
Capa de chuva
Protetor solar
Luva nitrílica
Creme de proteção para pele grupo 3
Perneira bidim
Respirador PFF2
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 28
28
Planilha de Inventário de Riscos do PGRTR
PGRTR
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO
NO TRABALHO RURAL
OPERAÇÃO FLORESTRAL
Data: 03/01/2023 – REV. 01
Página: 29
29
Plano de Ação do PGRTR
DATAS DE 2023 A 2025
MEDIDAS A SEREM TOMADAS Responsável
Janeiro
Fevereiro
Março
Abril
Maio
Junho
Julho
Agosto
Setembro
Outubro
Novembro
dezembro
1
*Fornecer, treinar e tornar
obrigatório o uso dos EPIs *
SMS
Realizadas através de inspeções in loco na unidade e
registros de entrega e troca dos EPIs conforme NR-06.
2
**Manter atualizada as
ordens de serviço sobre
segurança e medicina do
trabalho conforme exigência
na NR-01**
SMS Aplicada nas admissões ou troca de funções.
3
Realizar palestra sobre
Preservação do Meio
Ambiente (Coleta Seletiva)
SMS x
4
Realizar treinamento
conforme AET da empresa
SMS ou
empresa
contratada
Conforme cronograma de ação da AET.
5
Apresentar o PGRTR ao
colaboradores.
SMS x
6
Realizar avaliações
ambientais de ruído,
vibração e poeira.
SMS x
7
Divulgar resultados das
avaliações ambientais e do
PGRTR para todos os
empregados
SMS x
8
Realizar treinamento
prevenção de risco com
animais peçonhentos
SMS x
9
Analise Global / Revisão
trienal
SMS 2025

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Power+point+nr+35
Power+point+nr+35Power+point+nr+35
Power+point+nr+35
Gil Mendes
 
Treinamento Trabalho em Altura - Atualizado 2023
Treinamento Trabalho em Altura - Atualizado 2023Treinamento Trabalho em Altura - Atualizado 2023
Treinamento Trabalho em Altura - Atualizado 2023
José Valfrido
 
Aula - NR 06 - EPI.ppt
Aula - NR 06 - EPI.pptAula - NR 06 - EPI.ppt
Aula - NR 06 - EPI.ppt
Cristian Briet
 
Nr18
Nr18Nr18
Ordem de serviço eletricista
Ordem de serviço eletricistaOrdem de serviço eletricista
Ordem de serviço eletricista
EVALDO JUNIO SILVA DA GAMA
 
treinamento nr 18
treinamento nr 18treinamento nr 18
treinamento nr 18
pwolter
 
Treinamento NR-12- 2023.pptx
Treinamento NR-12- 2023.pptxTreinamento NR-12- 2023.pptx
Treinamento NR-12- 2023.pptx
Antonio Bezerra
 
Segurança do Trabalho - Analise de riscos
Segurança do Trabalho - Analise de riscosSegurança do Trabalho - Analise de riscos
Segurança do Trabalho - Analise de riscos
Claudio Cesar Pontes ن
 
Nr 20
Nr 20 Nr 20
Os de pedreiro
Os de pedreiroOs de pedreiro
Os de pedreiro
Sandro Da Silva Santos
 
Manual nr12 reduzido
Manual nr12 reduzidoManual nr12 reduzido
Manual nr12 reduzido
FRANCESCO GALGANO
 
00 seguranca-com-ferramentas-manuais
00   seguranca-com-ferramentas-manuais00   seguranca-com-ferramentas-manuais
00 seguranca-com-ferramentas-manuais
Alexander C. Logelso Alex
 
Modelo 2 - Ordem de serviço
Modelo 2 - Ordem de serviçoModelo 2 - Ordem de serviço
Modelo 2 - Ordem de serviço
Rodolfo Alencar Junior
 
Nr 6 treinamento
Nr 6 treinamentoNr 6 treinamento
Nr 6 treinamento
André Kovtun Sliachticas
 
Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura   nr 35Trabalho em altura   nr 35
Trabalho em altura nr 35
Joaogc
 
Pgr danielle da silva rossafa 36003011874 (2022)
Pgr   danielle da silva rossafa 36003011874 (2022)Pgr   danielle da silva rossafa 36003011874 (2022)
Pgr danielle da silva rossafa 36003011874 (2022)
FabioSouza270
 
Treinamento NR 12
Treinamento NR 12Treinamento NR 12
Treinamento NR 12
Mauro Sergio Vales de Souza
 
Nr 18 Segurança na Industria da Construção
Nr 18 Segurança na Industria da Construção Nr 18 Segurança na Industria da Construção
Nr 18 Segurança na Industria da Construção
Ana Paula Santos de Jesus Souza
 
INTEGRAÇÃO DE SEGURANÇA DO TRABALHO.pptx
INTEGRAÇÃO DE SEGURANÇA DO TRABALHO.pptxINTEGRAÇÃO DE SEGURANÇA DO TRABALHO.pptx
INTEGRAÇÃO DE SEGURANÇA DO TRABALHO.pptx
CLADESGOMES1
 
Cartilha de Ergonomia na Construção civil NR 17
Cartilha de Ergonomia na Construção civil NR 17Cartilha de Ergonomia na Construção civil NR 17
Cartilha de Ergonomia na Construção civil NR 17
Ikaika Epi
 

Mais procurados (20)

Power+point+nr+35
Power+point+nr+35Power+point+nr+35
Power+point+nr+35
 
Treinamento Trabalho em Altura - Atualizado 2023
Treinamento Trabalho em Altura - Atualizado 2023Treinamento Trabalho em Altura - Atualizado 2023
Treinamento Trabalho em Altura - Atualizado 2023
 
Aula - NR 06 - EPI.ppt
Aula - NR 06 - EPI.pptAula - NR 06 - EPI.ppt
Aula - NR 06 - EPI.ppt
 
Nr18
Nr18Nr18
Nr18
 
Ordem de serviço eletricista
Ordem de serviço eletricistaOrdem de serviço eletricista
Ordem de serviço eletricista
 
treinamento nr 18
treinamento nr 18treinamento nr 18
treinamento nr 18
 
Treinamento NR-12- 2023.pptx
Treinamento NR-12- 2023.pptxTreinamento NR-12- 2023.pptx
Treinamento NR-12- 2023.pptx
 
Segurança do Trabalho - Analise de riscos
Segurança do Trabalho - Analise de riscosSegurança do Trabalho - Analise de riscos
Segurança do Trabalho - Analise de riscos
 
Nr 20
Nr 20 Nr 20
Nr 20
 
Os de pedreiro
Os de pedreiroOs de pedreiro
Os de pedreiro
 
Manual nr12 reduzido
Manual nr12 reduzidoManual nr12 reduzido
Manual nr12 reduzido
 
00 seguranca-com-ferramentas-manuais
00   seguranca-com-ferramentas-manuais00   seguranca-com-ferramentas-manuais
00 seguranca-com-ferramentas-manuais
 
Modelo 2 - Ordem de serviço
Modelo 2 - Ordem de serviçoModelo 2 - Ordem de serviço
Modelo 2 - Ordem de serviço
 
Nr 6 treinamento
Nr 6 treinamentoNr 6 treinamento
Nr 6 treinamento
 
Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura   nr 35Trabalho em altura   nr 35
Trabalho em altura nr 35
 
Pgr danielle da silva rossafa 36003011874 (2022)
Pgr   danielle da silva rossafa 36003011874 (2022)Pgr   danielle da silva rossafa 36003011874 (2022)
Pgr danielle da silva rossafa 36003011874 (2022)
 
Treinamento NR 12
Treinamento NR 12Treinamento NR 12
Treinamento NR 12
 
Nr 18 Segurança na Industria da Construção
Nr 18 Segurança na Industria da Construção Nr 18 Segurança na Industria da Construção
Nr 18 Segurança na Industria da Construção
 
INTEGRAÇÃO DE SEGURANÇA DO TRABALHO.pptx
INTEGRAÇÃO DE SEGURANÇA DO TRABALHO.pptxINTEGRAÇÃO DE SEGURANÇA DO TRABALHO.pptx
INTEGRAÇÃO DE SEGURANÇA DO TRABALHO.pptx
 
Cartilha de Ergonomia na Construção civil NR 17
Cartilha de Ergonomia na Construção civil NR 17Cartilha de Ergonomia na Construção civil NR 17
Cartilha de Ergonomia na Construção civil NR 17
 

Semelhante a PGRTR (1).docx

PPRA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS
PPRA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAISPPRA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS
PPRA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS
Joziane Pimentel
 
canpat_2020_live_09_06_2020_pgr_apresentacao_primeira_parte.pdf
canpat_2020_live_09_06_2020_pgr_apresentacao_primeira_parte.pdfcanpat_2020_live_09_06_2020_pgr_apresentacao_primeira_parte.pdf
canpat_2020_live_09_06_2020_pgr_apresentacao_primeira_parte.pdf
FabioNicola2
 
Ppra coopervap posto
Ppra   coopervap postoPpra   coopervap posto
Ppra coopervap posto
Diva Brito de Andrade
 
Modelo de ppra
Modelo de ppraModelo de ppra
Modelo de ppra
Eliete França
 
Pgr
PgrPgr
Pgr
PgrPgr
Modelo de PGR.pdf
Modelo de PGR.pdfModelo de PGR.pdf
Modelo de PGR.pdf
NelmaLeite1
 
Ppra usina de açucar
Ppra usina de açucar Ppra usina de açucar
Ppra usina de açucar
Tecpreve Tecpreve
 
Ppra usina de açucar
Ppra usina de açucar Ppra usina de açucar
Ppra usina de açucar
Tecpreve Tecpreve
 
Aula 02- Saude e Segurança.pptx
Aula 02- Saude e Segurança.pptxAula 02- Saude e Segurança.pptx
Aula 02- Saude e Segurança.pptx
MarildeAlvesdaSilva
 
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS - PGR_NR01.pdf
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS - PGR_NR01.pdfPROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS - PGR_NR01.pdf
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS - PGR_NR01.pdf
Walmick José de Santos
 
Ppra da sec de obras de itajai
Ppra da sec de obras de itajaiPpra da sec de obras de itajai
Ppra da sec de obras de itajai
Renato Campos
 
Modelo1
Modelo1Modelo1
• Blog segurança do trabalho • modelo para elaboração de ppra's
• Blog segurança do trabalho • modelo para elaboração de ppra's• Blog segurança do trabalho • modelo para elaboração de ppra's
• Blog segurança do trabalho • modelo para elaboração de ppra's
Welma Maia
 
3. hst avaliação de riscos
3. hst avaliação de riscos3. hst avaliação de riscos
3. hst avaliação de riscos
Gilson Adao
 
modelo de PGR.PDF
modelo de PGR.PDFmodelo de PGR.PDF
modelo de PGR.PDF
ThayaneMartinsSegTra
 
PPRA CIMENTOS FTM - TRABALHO SLIDES.ppt
PPRA CIMENTOS FTM - TRABALHO SLIDES.pptPPRA CIMENTOS FTM - TRABALHO SLIDES.ppt
PPRA CIMENTOS FTM - TRABALHO SLIDES.ppt
DemetrioBarbosaSouza1
 
Trabalho ..
Trabalho ..Trabalho ..
Trabalho ..
Erick Kéque
 
Modelo ppra
Modelo ppraModelo ppra
Modelo ppra
Renato Franciscon
 
PPTS_UFCD_5432_Segurança e saúde no trabalho - identificação, avaliação e pre...
PPTS_UFCD_5432_Segurança e saúde no trabalho - identificação, avaliação e pre...PPTS_UFCD_5432_Segurança e saúde no trabalho - identificação, avaliação e pre...
PPTS_UFCD_5432_Segurança e saúde no trabalho - identificação, avaliação e pre...
CarlaTrindade24
 

Semelhante a PGRTR (1).docx (20)

PPRA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS
PPRA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAISPPRA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS
PPRA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS
 
canpat_2020_live_09_06_2020_pgr_apresentacao_primeira_parte.pdf
canpat_2020_live_09_06_2020_pgr_apresentacao_primeira_parte.pdfcanpat_2020_live_09_06_2020_pgr_apresentacao_primeira_parte.pdf
canpat_2020_live_09_06_2020_pgr_apresentacao_primeira_parte.pdf
 
Ppra coopervap posto
Ppra   coopervap postoPpra   coopervap posto
Ppra coopervap posto
 
Modelo de ppra
Modelo de ppraModelo de ppra
Modelo de ppra
 
Pgr
PgrPgr
Pgr
 
Pgr
PgrPgr
Pgr
 
Modelo de PGR.pdf
Modelo de PGR.pdfModelo de PGR.pdf
Modelo de PGR.pdf
 
Ppra usina de açucar
Ppra usina de açucar Ppra usina de açucar
Ppra usina de açucar
 
Ppra usina de açucar
Ppra usina de açucar Ppra usina de açucar
Ppra usina de açucar
 
Aula 02- Saude e Segurança.pptx
Aula 02- Saude e Segurança.pptxAula 02- Saude e Segurança.pptx
Aula 02- Saude e Segurança.pptx
 
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS - PGR_NR01.pdf
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS - PGR_NR01.pdfPROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS - PGR_NR01.pdf
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS - PGR_NR01.pdf
 
Ppra da sec de obras de itajai
Ppra da sec de obras de itajaiPpra da sec de obras de itajai
Ppra da sec de obras de itajai
 
Modelo1
Modelo1Modelo1
Modelo1
 
• Blog segurança do trabalho • modelo para elaboração de ppra's
• Blog segurança do trabalho • modelo para elaboração de ppra's• Blog segurança do trabalho • modelo para elaboração de ppra's
• Blog segurança do trabalho • modelo para elaboração de ppra's
 
3. hst avaliação de riscos
3. hst avaliação de riscos3. hst avaliação de riscos
3. hst avaliação de riscos
 
modelo de PGR.PDF
modelo de PGR.PDFmodelo de PGR.PDF
modelo de PGR.PDF
 
PPRA CIMENTOS FTM - TRABALHO SLIDES.ppt
PPRA CIMENTOS FTM - TRABALHO SLIDES.pptPPRA CIMENTOS FTM - TRABALHO SLIDES.ppt
PPRA CIMENTOS FTM - TRABALHO SLIDES.ppt
 
Trabalho ..
Trabalho ..Trabalho ..
Trabalho ..
 
Modelo ppra
Modelo ppraModelo ppra
Modelo ppra
 
PPTS_UFCD_5432_Segurança e saúde no trabalho - identificação, avaliação e pre...
PPTS_UFCD_5432_Segurança e saúde no trabalho - identificação, avaliação e pre...PPTS_UFCD_5432_Segurança e saúde no trabalho - identificação, avaliação e pre...
PPTS_UFCD_5432_Segurança e saúde no trabalho - identificação, avaliação e pre...
 

PGRTR (1).docx

  • 1. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 1 1 PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTAL
  • 2. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 2 2 Indice 1. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA ...................................................................................3 1.1. IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO DA CONTRATADA..................................4 1.2. IDENTIFICAÇÃO DO CONTRATANTE..........................................................................5 1.3. RESPONSÁVEL TÉCNICO PELA ELABORAÇÃO DO DOCUMENTO.........................6 2. OBJETIVO......................................................................................................................7 3. HORÁRIO DE TRABALHO ............................................................................................7 4. ETAPAS DA ESTRUTURA DO PGRTR.........................................................................7 5. ASPECTOS CONTEMPLADOS .....................................................................................9 6. DEFINIÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS.........................................................................9 7. TABELA DE AVALIAÇÃO AMBIENTAL...................................................................... 11 8. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO E PRIORIZAÇÃO DOS RISCOS CONSTATADOS . 11 9. RECONHECIMENTO E AVALIAÇÃO DOS RISCOS AMBIENTAIS ............................ 13 10. IDENTIFICAÇÃO E DESCRIÇÃO DAS FUNÇÕES...................................................... 15 11. CUIDADOS NO TRABALHO RURAL............................................................................23 12. PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA......................................................................... 22 13. CONSIDERAÇÕES FINAIS.......................................................................................... 22 ANEXOS ............................................................................................................................. 24
  • 3. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 3 3 1. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA Empresa: Unidade: Matriz Endereço: Bairro: Cidade: Betim UF: MG CEP: Telefones: FAX: Site: Contato: CNPJ: Inscrição Estadual: Ramo de Atividade: CNAE: Grau de Risco: 3 (três) Observações: .
  • 4. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 4 4 1.1. IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO DA CONTRATADA Empresa: Unidade: Endereço: Bairro: Cidade: Alto Parnaíba UF: MA CEP: Telefones: FAX: Site: Contato: Efetivos no Contrato Ramo de Atividade: CNAE: Grau de Risco: 3 (três)
  • 5. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 5 5 1.2. IDENTIFICAÇÃO DO CONTRATANTE Empresa: Unidade: Matriz Endereço: Bairro: Cidade: Alagoinhas UF: BA CEP: Telefones: Site: Contato: CNPJ: Ramo de Atividade: CNAE: Grau de Risco: 3 (três) EMPRESA CNAE LOCAL VIGENCIA Este documento deverá ser arquivado durante 20 anos. Deverá estar disponível de modo a proporcionar o imediato acesso por parte dos Auditores Fiscais do Ministério do Trabalho e Previdência.
  • 6. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 6 6 1.3. RESPONSÁVEL TÉCNICO PELA ELABORAÇÃO DO DOCUMENTO Nome: Álvaro dos Santos Arruda Qualificação: Engenheiro Agrônomo e de Segurança do Trabalho Reg. CREA: 057897 __________________________ Assinatura Escopo do contrato: Atividades de apoio a produção florestal.
  • 7. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 7 7 2. OBJETIVO O Programa de Gerenciamento de Riscos no Trabalho Rural tem por principal objetivo, evitar, ou seja, prevenir que acidentes ambientais ocorram, que possam vir prejudicar a vida de colaboradores, a propriedade privada e também o meio ambiente, isto é, o programa visa acima do gerenciamento utilizar técnicas eficazes que não permita a possibilidade de um acidente. 3. HORÁRIO DE TRABALHO Os funcionários da realizam jornada de 44 horas semanais, com os seguintes horários: SETOR HORARIO ADMINISTRATIVO /OPERACIONAL/GESTÃO DE PESSOAS QSMS De segunda a sexta-feira: Das 07h:30min às 17h:30min com 1h de intervalo para o refeição Das 7h as 16h:30 com 1h de intervalo para o almoço – Sábado das 7h as 11h ADMINISTRATIVO / OPERACIONAL Das 06h às 18h com 1h de intervalo para refeição Das 18h ás 06h com 1h de intervalo para refeição Turno: 4x2 GESTÃO DE PESSOAS – QSMS De segunda a sexta-feira: Das 07h:30min às 17h:30min com 1h para o refeição BORRACHARIA Das 07h às 19h com 1h de intervalo para refeição Das 19h às 07h com 1h de intervalo para refeição Turno de 4x2 ou 5x1 MANUTENÇÃO Das 07h às 19h com 1h de intervalo para refeição Das 19h às 07h com 1h de intervalo para refeição Turno de 4x2 ou 5x1 CARREGAMENTO Das 06h às 18h com 1h de intervalo para refeição Das 07h às 19h com 1h de intervalo para refeição Das 18h ás 06h com 1h de intervalo para refeição Das 19h ás 07h com 1h de intervalo para refeição Turno: 4x2 FROTA Das 06h às 18h com 1h de intervalo para refeição Das 07h às 19h com 1h de intervalo para refeição Das 18h ás 06h com 1h de intervalo para refeição Das 19h ás 07h com 1h de intervalo para refeição Turno: 4x2 4. ETAPAS DA ESTRUTURA DO PGRTR A primeira etapa é aquela voltada à elaboração e implementação com a antecipação dos riscos ambientais, o que chamamos de “prevenção” ou mesmo antevisão dos
  • 8. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 8 8 possíveis riscos a serem detectados durante uma análise preliminar de risco de uma determinada atividade ou processo. A antecipação deverá então envolver a análise do projeto de novas instalações, métodos ou processos de trabalho, ou de modificações daqueles já existentes, visando identificar os riscos potenciais e a introduzir medidas de proteção para a sua redução ou eliminação. A Próxima etapa do programa se refere ao reconhecimento dos riscos existentes nos locais de trabalho:  Estabelecimento de prioridades, metas e cronogramas; (conforme tabela 2 deste programa)  Avaliação dos fatores de risco e da exposição dos trabalhadores;  Acompanhamento das medidas de controle implementadas;  Registro e Manutenção dos dados por, no mínimo 20 anos;  Avaliação periódica do programa (pelo menos 1 vez ao ano ou menos quando houver mudanças significativas no ambiente de trabalho). As alterações e complementações devem ser discutidas junto a representantes da CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes. O principal objetivo da caracterização básica é tornar o profissional familiarizado com o processo de trabalho, coleta de informações e identificação dos riscos reais e potenciais, além de servir de subsídio para as avaliações qualitativas e quantitativas. As avaliações qualitativas são aquelas empregadas para se obter resultados de como o processo de trabalho está interagindo com os demais, qual implicação ou efeito está gerando subentende-se aqui que está interação não é apenas material, mas também humana. Lembramos que o ser humano deve ser o principal beneficiado com essas mudanças e alterações. A avaliação quantitativa é o subsídio primordial, para se obter o grau ou a toxidade a que o empregado está exposto. Muitas vezes tais avaliações serão necessárias para se determinar qual medida é a mais adequada a se adotar.
  • 9. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 9 9 A próxima etapa, das medidas de controle, é aquela que visa eliminar, minimizar ou controlar os riscos levantados nas etapas anteriores. Adotar medidas preventivas onde haja probabilidade de ultrapassagem dos limites de exposição ocupacional e monitoramento periódico. As medidas de controle propostas devem ser sempre de comum acordo com os responsáveis pela produção e os profissionais da área de Segurança e Medicina do Trabalho. O monitoramento da exposição aos riscos, ao qual deverá ser feito pelo menos uma vez ao ano, ou sempre que necessário, quando houver mudança de processo, de equipamentos, maquinário e atividades. 5. ASPECTOS CONTEMPLADOS  Riscos Químicos, físicos e biológicos; (vide tabela do Inventário de Risco)  Investigação e análise de acidentes do trabalho;  Ergonomia e Organização do Trabalho; Tratadas conforme Análise Ergonômica Vigente e tabela do Inventário de Risco.  Riscos decorrentes do trabalho em altura; (vide tabela do Inventário de Risco)  Equipamento de proteção individual de uso obrigatório; (vide tabela do Inventário de Risco)  Plano de Atendimento a Emergência - PAE. 6. DEFINIÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS Consideram-se Riscos Ambientais, tudo que tem potencial para gerar acidentes no trabalho, em função da sua natureza, concentração, intensidade e tempo de exposição. Dividem-se em Agentes Físicos, Químicos, Biológicos, Ergonômicos e de Acidentes.
  • 10. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 10 10 5.1 AGENTES FÍSICOS São representados pelas condições físicas no ambiente de trabalho, tais como vibração, radiação, ruído, calor e frio de acordo com as características dos postos de trabalho, podem causar danos à saúde. Muitos fatores de ordem física exercem influências de ordem psicológicas sobre as pessoas, interferindo de maneira positiva ou negativa no comportamento humano conforme as condições em que se apresentam. Portanto ordem e limpeza constituem um fator de influência positiva no comportamento do trabalhador. 5.2 AGENTES QUÍMICOS Podem ser encontrados na forma gasosa, liquida e/ou pastosa. Quando absorvidos pelo organismo produzem na grande maioria dos casos, reações diversas, dependendo da natureza, da quantidade e da forma da exposição a substância. 5.3 AGENTES BIOLÓGICOS São microorganismos presentes no ambiente de trabalho tais como: Bactérias, fungos, vírus, básicos, parasitas e outros. São capazes de produzir doenças, deterioração de alimentos, mal cheiro etc. Apresentam muita facilidade de reprodução, além de contarem com diversos processos de transmissão. 5.4 ERGONÔMICOS É o conjunto de conhecimento sobre o homem e seu trabalho. realiza anualmente o levantamento das condições ergonômicas que são tratadas na sua AET vigente. Tais conhecimentos são fundamentais ao planejamento de tarefas, postos, e ambientes de trabalho, ferramentas, máquinas e sistema de produção a fim de que sejam utilizados com o máximo de conforto, segurança e eficiência.
  • 11. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 11 11 Os casos mais comuns de problemas ergonômico são: Esforço físico intenso, levantamento e transporte manual de peso, exigência de postura inadequada, monotonia e repetitividade. 7. TABELA DE AVALIAÇÃO AMBIENTAL AGENTE INFLUÊNCIAS Ruído Surdez; Dificuldade de comunicação verbal; Tensão psicológica; Concentração mental prejudicada; Cefaléia Vibrações Falta de equilíbrio; Alteração do metabolismo; Acidentes Agentes Químicos Intoxicações; Doenças - Profissionais e do trabalho; Distúrbios fisiológicos; Cefaleia Radiação Não Ionizante Alterações fisiológicas; Cegueira; Doenças profissionais e do trabalho Agentes Biológicos Doenças Infectocontagiosas, Dermatoses Poeiras Minerais Doenças do aparelho respiratório, Dermatoses 8. CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO E PRIORIZAÇÃO DOS RISCOS CONSTATADOS Consiste na caracterização dos perigos e danos, bem como a classificação dos riscos em relação à sua importância, visando determinar e priorizar aqueles que possam causar danos à saúde ou segurança dos colaboradores e/ou ao patrimônio. Os riscos são classificados considerando as estimativas das variáveis “severidade” e “probabilidade/exposição”, conforme descritos nos quadros I e II. A classificação do risco, apresentada no quadro III, é definida pela soma das colunas dos quadros I e II (severidade e probabilidade/exposição), sendo considerados como: Baixo..................soma menor igual a 24 Médio.............soma maior que 26 e menor ou igual a 64 Alto........... soma maior que 72 e menor ou igual a 104 Muito alto / Catastrófica.................soma maior igual a 144
  • 12. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 12 12 QUADRO I Severidade: Representa a magnitude ou a gravidade do dano. SEVERIDADE CRITÉRIO PONTUAÇÃO Baixo Efeitos reversíveis pouco preocupantes ou sem efeitos adversos conhecidos. Incidentes que demandam somente primeiros socorros. 2 Médio Efeitos reversíveis preocupantes. Incidentes sem afastamento (com restrição, com tratamento médico). 4 Alto Efeitos reversíveis severos. Incidentes com afastamento. 8 Muito Alto Efeitos irreversíveis Incidentes incapacitantes permanentes ou 01 (uma) fatalidade. 16 Catastrófica Incidente resultando em múltiplas fatalidades. 32 QUADRO II Probabilidade / Exposição: Indica a probabilidade de ocorrência do dano / indica a exposição ao perigo ao longo da jornada de trabalho. PROBABILIDADE / EXPOSIÇÃO CRITÉRIO PONTUAÇÃO Raro O evento está inserido num ambiente não perigoso e/ou existem controles adequados e suficientes atuando em suas principais possíveis causas. Estima-se que o evento pode ocorrer uma vez a cada 100 anos ou mais. 2 Pouco Provável O evento está inserido num ambiente pouco perigoso e/ou existe um nível satisfatório de controles preventivos implementados. Estima-se que o evento pode ocorrer num período de 10 a 100 anos. 3 Ocasional O evento está inserido num ambiente perigoso e/ou existem controles inadequados ou faltantes relacionados a causas possíveis importantes. Estima-se que o evento pode ocorrer num período de 01 a 10 anos. 5 Provável O evento está inserido num ambiente muito perigoso e/ou existem vários controles inadequados ou faltantes relacionados a causas possíveis importantes. A ocorrência do evento em 01 ano de operação é quase certa. 9 Frequente Estima-se que o evento pode ocorrer várias vezes em 01 ano de operação (Ex.: Uma ou mais vezes por mês). 13
  • 13. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 13 13 QUADRO III Classificação do Risco: Para a classificação dos riscos foram consideradas as medidas de controle existentes na empresa. PRIORIZAÇÃO DAS AÇÕES ACÃO PRIORIDADE TRIVIAL Nenhuma ação pré requerida e nenhum registro documental precisa ser mantido. Manter controles existentes. BAIXA ACEITÁVEL Manter as medidas de controle existentes; monitorar periodicamente. BAIXA MODERADO Melhorar controles existentes ou implantar novas medidas. MÉDIA CRÍTICO Atividades devem ser paralisadas e/ou risco controlado; melhorar ou substituir as medidas de controle existentes. ALTA 9. RECONHECIMENTO E AVALIAÇÃO DOS RISCOS AMBIENTAIS GHE FUNÇÃO DEPARTAMENTO SETOR 01 COORDENADOR / GERENTE DE FILIAL I, II, III, IV, V ADMINISTRATIVO/ OPERACIONAL SUPERVISOR OPERACIONAL I, II, III, IV, V PESOS 2 3 5 9 13 PESOS RARO POUCO PROVÁVEL OCASIONAL PROVÁVEL FREQUENTE 32 CATASTRÓFICA 64 96 160 288 416 16 CRÍTICA 32 48 80 144 208 8 GRAVE 16 24 40 72 104 4 MODERADA 8 12 20 36 52 2 LEVE 4 6 10 18 26 MATRIZ DE RISCOS MATRIZ DE RISCOS SEVERIDADE
  • 14. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 14 14 ANALISTA OPERACIONAL I, II, III, IV, V COORDENADOR OPERACIONAL I, II, III, IV, V ASSISTENTE DE MANUTENÇÃO MECÂNICA I, II, III, IV, V 02 TÉC. SEGURANÇA DO TRABALHO I, II, III, IV, V GESTÃO DE PESSOAS - QSMS COORDENADOR DE SESMT I, II, III, IV, V 03 LÍDER DE EQUIPE I, II, III, IV, V ADMINISTRATIVO/ OPERACIONAL INSTRUTOR DE TREINAMENTOS I, II, III, IV e V ENCARREGADO OPERACIONAL EXTERNO I, II, III, IV, V 04 LIDER DE MANUTENÇÃO I, II, III, IV, V MANUTENÇÃO / OPERACIONAL SUPERVISOR DE MANUTENÇÃO I, II, III, IV, V COORDENADOR DE MANUTENÇÃO I, II, III, IV, V 05 BORRACHEIRO I, II, III, IV, V BORRACHARIA 06 AUXILIAR DE MANUTENÇÃO MECÂNICA I, II, III, IV, V MANUTENÇÃO MECÂNICO DIESEL I, II, III, IV, V MECÂNICO MÁQUINA PESADA I, II, III, IV, V 07 SOLDADOR I, II, III, IV, V 08 ELETRICISTA I, II, III, IV, V 09 OPERADOR MANTENEDOR DE GRUA I, II, III, IV, V CARREGAMENTO 10 MOTORISTA DE COMBOIO I, II, III, IV, V FROTA 11 MOTORISTA CARRETEIRO FCA I, II, III, IV, V FROTA
  • 15. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 15 15 10.IDENTIFICAÇÃO E DESCRIÇÃO DAS FUNÇÕES GHE: 01 SETOR: Administrativo / operacional Cargo / Função: Coordenador Gerente de Filial I, II, III, IV, V Descrição das Atividades: CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco. EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento. GHE: 01 SETOR: Administrativo / operacional Cargo / Função: Supervisor Operacional I, II, III, IV, V Descrição das Atividades: CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco. EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
  • 16. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 16 16 GHE: 01 SETOR: Administrativo / operacional Cargo / Função: Analista Operacional I, II, III, IV, V Descrição das Atividades: CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco. EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento. GHE: 01 SETOR: Administrativo / operacional Cargo / Função: Coordenador Operacional I, II, III, IV, V Descrição das Atividades: CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco. EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento. GHE: 01 SETOR: Administrativo / operacional Cargo / Função: Assistente de manutenção mecânica I, II, III, IV, V Descrição das Atividades: CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco. EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento. GHE: 02 SETOR: Gestão de pessoas - QSMS Cargo / Função: Téc. Segurança do Trabalho I, II, III, IV, V Descrição das Atividades: CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco. EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
  • 17. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 17 17 GHE: 02 SETOR: Gestão de pessoas - QSMS Cargo / Função: Coordenador de SESMT I, II, III, IV, V Descrição das Atividades: CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco. EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento. GHE: 03 SETOR: Administrativo / operacional Cargo / Função: Líder de Equipe I, II, III, IV, V Descrição das Atividades: CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco. EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento. GHE: 03 SETOR: Administrativo / operacional Cargo / Função: Instrutor de Treinamentos I, II, III, IV, V Descrição das Atividades: CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco. EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento. GHE: 03 SETOR: Administrativo / operacional Cargo / Função: Encarregado operacional Externo I, II, III, IV, V Descrição das Atividades: CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco.
  • 18. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 18 18 EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento. GHE: 04 SETOR: Manutenção / operacional Cargo / Função: Líder de manutenção I, II, III, IV, V Descrição das Atividades: CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco. EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento. GHE: 04 SETOR: Manutenção / operacional Cargo / Função: Supervisor de manutenção I, II, III, IV, V Descrição das Atividades: CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco. EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento. GHE: 04 SETOR: Manutenção / operacional Cargo / Função: Coordenador de manutenção I, II, III, IV, V Descrição das Atividades: CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco. EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento. GHE: 05 SETOR: Operacional Cargo / Função: Borracheiro I, II, III, IV, V Descrição das Atividades:
  • 19. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 19 19 CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco. EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento. GHE: 06 SETOR: Manutenção Cargo / Função: Auxiliar de manutenção mecânica I, II, III, IV, V Descrição das Atividades: CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco. EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento. GHE: 06 SETOR: Manutenção Cargo / Função: Mecânico Diesel I, II, III, IV, V Descrição das Atividades: CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco. EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento. GHE: 06 SETOR: Manutenção Cargo / Função: Mecânico Máquina pesada I, II, III, IV, V Descrição das Atividades: CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco. EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento.
  • 20. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 20 20 GHE: 07 SETOR: Operacional Cargo / Função: Soldador I, II, III, IV, V Descrição das Atividades: CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco. EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento. GHE: 08 SETOR: Operacional Cargo / Função: eletricista I, II, III, IV, V Descrição das Atividades: CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco. EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento. GHE: 09 SETOR: Operacional Cargo / Função: Operador Mantenedor de Grua I, II, III, IV, V Descrição das Atividades: CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco. EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento. GHE: 10 SETOR: Operacional Cargo / Função: Motorista de comboio I, II, III, IV, V Descrição das Atividades:
  • 21. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 21 21 CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco. EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento. GHE: 11 SETOR: Operacional Cargo / Função: Motorista carreteiro FCA I, II, III, IV, V Descrição das Atividades: CONTROLE COLETIVO: Treinar os funcionários quanto ao uso correto de EPI bem como orientá-los sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho. Cumprir os procedimentos administrativos bem como adotar medidas de engenharia para mitigação ou eliminação total ou parcial do risco. EPIS OBRIGATÓRIOS: Conforme planilha de Relação dos EPIs x Função deste documento. 11. CUIDADOS NO TRABALHO RURAL O trabalho deve ser organizado de forma que que as atividades que exijam maior esforço físico, quando possível, sejam desenvolvidas no período da manhã ou no final da tarde. Em caso de condiçoes extremas(ventos fortes ou tempestades) a atividade deve ser interrompida e o trabalhador deverá abrigar-se em locais seguros. No caso de incidencias de raios, nunca procurar abrigo próximo a árvores ou pontos que possam ser atraidores de descargas atmosfericas. No trabalho ruaral é cumum a incidência e contatos com animais peçonhentos e outros animasi silvestres. O trabalhador deve evitar contato com estes animais, não deve tentar a captura dos mesmos afim de evitar acidentes. Circular nos projetos pelas estradas obedecendo as sinlizações do local. Descartar os resíduos em locais adequados sendo proibido seu descarte nos campos e estradas. O operador deve manter distâsncia segura das redes eletricas e fiações durante a movimentação da grua e carregamento bem como o motoristas durante o transporte deverá observar no trajeto a existencia de obstáculos em que possa haver contato da parte superior do implemento .
  • 22. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 22 22 12.PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA A gestão das atividades do SMS será feita conforme Plano de Gestão e Comunicação SMS e demais aplicáveis a atividade da operação florestal. 13.CONSIDERAÇÕES FINAIS O presente Programa de Gerenciamento de Riscos no Trabalho Rural, apresenta as medidas tomadas pela empresa, com relação à prevenção de acidentes do trabalho e melhoria das condições ambientais. Além das metas contidas neste PGRTR, também serão tomadas medidas propostas nas reuniões da CIPA e medidas decorrente de vistoria aos locais de trabalho realizado pelo SESMT.
  • 23. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 23 23 Elaboração e Responsável Técnico: __________________________________ Responsável pela empresa:
  • 24. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 24 24 ANEXOS I. Tabela de EPI’s x Função II. Planilha de Inventário de Riscos do PGRTR III. Plano de Ação PGRTR
  • 25. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 25 25 EPIs X FUNÇÃO FUNÇÃO DESCRIÇÃO DO EPI ANALISTA OPERACIONAL I, II, III, IV, V ASSISTENTE DE MANUTENÇÃO MECÂNICA I, II, III, IV, V COORDENADOR/ GERENTE DE FILIAL I, II, III, IV, V SUPERVISOR OPERACIONAL I, II, III, IV, V COORDENADOR OPERACIONAL I, II, III, IV, V ENCARREGADO OPERACIONAL EXTERNO I, II, III, IV, V SUPERVISOR DE MANUTENÇÃO I, II, III, IV, V COORDENADOR DE MANUTENÇÃO I, II, III, IV, V LÍDER DE MANUTENÇÃO I, II, III, IV, V I, II, III, IV, V INSTRUTOR DE TREINAMENTOS I, II, III, IV e V TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I, II, III, IV, V COORDENADOR DE SESMT Bota de segurança Protetor auricular Óculos de proteção Capacete de segurança Protetor auricular Protetor solar Perneira de bidim Capa de chuva BORRACHEIRO I, II, III, IV, V Óculos de proteção Abafador de ruído Perneira bidim Bota de segurança Capa de chuva Luva vaqueta Creme de proteção para pele grupo 3 Luva antivibração Capacete de segurança Protetor solar AUXILIAR DE MANUTENÇÃO MECÂNICA I, II, III, IV, V Óculos de proteção Protetor auricular Bota de segurança
  • 26. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 26 26 MECÂNICO DIESEL I, II, III, IV, V MECÂNICO DE MÁQUINA PESADA I, II, III, IV, V Luva de vaqueta Nitrílica Creme de proteção para pele grupo 3 Capacete de segurança Protetor solar Capa de chuva Perneira bidim SOLDADOR I, II, III, IV, V Óculos de proteção Capacete de segurança Protetor auricular Protetor solar Respirador PFF2 Óculos de maçariqueiro Bota de segurança Luva vaquetaraspa Avental de raspa Perneira raspa / bidim Mangote de raspa Máscara de solda Protetor facial ELETRICISTA I, II, III, IV, V Óculos de proteção Bota de segurança Capacete de segurança Luva tricotada Protetor solar Luva nitrílica Creme de proteção para pele grupo 3 Óculos ampla visão Macacão tyvek
  • 27. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 27 27 Perneira bidim OPERADOR MANTENEDOR DE GRUA I, II, III, IV, V Óculos de proteção Protetor auricular Bota de segurança Luva de vaqueta Capacete de segurança Protetor solar Creme de proteção para pele grupo 3 Luva nitrílica Perneira bidim MOTORISTA CARRETEIRO FCA Bota de segurança Luva vaqueta Óculos de proteção Protetor auricular Capacete de segurança Capa de chuva Protetor solar Perneira bidim MOTORISTA DE COMBOIO Óculos de proteção Protetor auricular Bota de segurança Luva vaqueta Óculos ampla visão Capacete de segurança Capa de chuva Protetor solar Luva nitrílica Creme de proteção para pele grupo 3 Perneira bidim Respirador PFF2
  • 28. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 28 28 Planilha de Inventário de Riscos do PGRTR
  • 29. PGRTR PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO NO TRABALHO RURAL OPERAÇÃO FLORESTRAL Data: 03/01/2023 – REV. 01 Página: 29 29 Plano de Ação do PGRTR DATAS DE 2023 A 2025 MEDIDAS A SEREM TOMADAS Responsável Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro dezembro 1 *Fornecer, treinar e tornar obrigatório o uso dos EPIs * SMS Realizadas através de inspeções in loco na unidade e registros de entrega e troca dos EPIs conforme NR-06. 2 **Manter atualizada as ordens de serviço sobre segurança e medicina do trabalho conforme exigência na NR-01** SMS Aplicada nas admissões ou troca de funções. 3 Realizar palestra sobre Preservação do Meio Ambiente (Coleta Seletiva) SMS x 4 Realizar treinamento conforme AET da empresa SMS ou empresa contratada Conforme cronograma de ação da AET. 5 Apresentar o PGRTR ao colaboradores. SMS x 6 Realizar avaliações ambientais de ruído, vibração e poeira. SMS x 7 Divulgar resultados das avaliações ambientais e do PGRTR para todos os empregados SMS x 8 Realizar treinamento prevenção de risco com animais peçonhentos SMS x 9 Analise Global / Revisão trienal SMS 2025