SlideShare uma empresa Scribd logo
ROUND6SAYS:
processo e
dev de
softwares
Disciplina:
PDSI
Por:
Pedrina Brasil
+
Objetivos
01 Introdução
04 Dúvidas
02 Engenharia deSoftware
03 Processo de Desenvolvimento
O que é preciso para ser um bom jogador?
DOMÍNIO DO NEGÓCIO PLANO ESTRATÉGICO
EXECUÇÃO
Todo jogo há regras que não podem ser quebradas, jogadores que
objetivam diferentes resultados. Durante uma partida é preciso
planejar e analisar cada jogada antes de executar um movimento.
Além disso, é preciso considerar e tratar todos os riscos possíveis
antes de iniciar uma jogada. Construir um projeto não é diferente.
o que é um
projeto?
projeto
éumempreendimentoquevisaacriaçãodeumprodutoou aexecuçãode um serviçoespecífico
Suanaturezatemporáriaindica uminícioefim bem definidos.Seu términoéalcançado quandoseus objetivossão
atingidos ouquandoa equipeconclui quenãopoderãoalcançaro quefoidefinidonoinício.
também..
É executado por pessoas que estão limitadas pelo
tempo, custo e escopo do produto ou serviço.
É subdivido em as atividades que precisam ser
planejadas, programadas e monitoradas.
Envolve três áreas de atuação: engenharia,
gerenciamento de suprimentos e construção.
todo
projeto
o que é
engenharia?
engenharia
é a aplicação do conhecimento científico, econômico, social e prático com o intuito de inventar, projetar, construir,
manter e melhorar estruturas, máquinas, aparelhos, sistemas, materiais e processos.
profissão em que se adquire e se aplica os conhecimentos matemáticos e técnicos na criação, aperfeiçoamento e
implementação de utilidades que realizam uma função ou objetivo
também...
PDSI.INT- S01 Introdução a Eng Software e Processo.pdf
o que é um
software?
SOFTWARES SÃO
programas de computador que, quando executados, fornecem características, funções e desempenho desejados.
Abrange as instruções executáveis em computadores e também toda a sua documentação
o software é tanto um produto quanto o veículo para distribuição de um produto.
HOJE...
categorias em ascensão
APLICAÇÕES WEB aplicativos móveis iot
linhas de produção
1 Sej󰈀 󰇹󰈢󰈞fiáve󰈗 󰈩 󰈼󰇵gu󰈸󰈡
espera-se que um software não cause prejuízos físicos ou econômicos ao usuário. Além disso,
usuários/softwares maliciosos não devem ser capazes de prejudicar o sistema.
2 Sej󰈀 󰇷󰇵 󰇿áci󰈗 󰈛󰈀n󰉊󰉃e󰈞çã󰈡
espera-se que um software possa evoluir conforme evolua as necessidades do cliente
3 Sej󰈀 󰇵fi󰇹i󰈩󰈞t󰇵
espera-se que um software não desperdice os recursos do usuário, tais como
memória, ciclos de processamento, tempo, etc.
4 Sej󰈀 󰈻󰇽󰉄is󰇾󰈀󰉄ór󰈏o
espera-se que um software seja aceitável para os usuários para o qual foi
desenvolvido.
PDSI.INT- S01 Introdução a Eng Software e Processo.pdf
Quanto maior o escopo do software, mais complexo será o seu
desenvolvimento. Por não possuir limitações físicas, o
desenvolvimento de um software pode se tornar extremamente
complexo/difícil de fazer.
como construir um
software?
PDSI.INT- S01 Introdução a Eng Software e Processo.pdf
Não é possível estimar o prazo da entrega;
Dificuldade para adicionar novas características ao
sistema;
Dificuldades para manter e adequar o sistema aos
padrões do cliente.
método empírico
Você constrói baseado em seu conhecimento e corrige os erros através da
tentativa e erros. O produto gerado não está padronizado e dificilmente
poderá se medir a sua qualidade. (John Locke, 1632,1707)
Segue leis e padrões existentes no âmbito do
problema a ser resolvido.
Estuda-se trabalhos relacionados, verificando o que
se pode aproveitar.
Constrói produtos verificando, através de protótipos,
se os critérios de qualidade são atendidos.
método científico
Você constrói baseado em observações sistemáticas de fatos, seguidas de experimentos,
deduções lógicas e comprovação científica dos resultados. Constrói-se um produto e
verifica se ele está de acordo com os critérios de qualidade definidos.
Observe e questione
Pesquise
Defina hipóteses
Colete dados
Analise os dados
Crie conclusões
Compartilhe resultados
Repita o experimento
Apesar de mais burocrático, o método científico provê
planejamento, qualidade e respeita os padrões. A partir dele
surgiram vários modelos de processo que utilizados até hoje na
engenharia de software.
o que é engenharia de
software?
ENGENHARIA DE SOFTWARE
É a aplicação sistemática, disciplinada e quantificável de um processo de desenvolvimento e manutenção de um
software
a criação e utilização de sólidos princípios a fim de obter softwares econômicos, confiáveis e que trabalhem de forma
eficiente em máquinas reais.
OU SEJA...
1 Garantir trabalho
em 󰈩󰈫󰉊i󰈦󰈩 󰇵 ge󰈸󰈩󰈞c󰈏a󰈸 󰈡 󰇶󰇵se󰈝󰉐󰈡l󰉏󰈏󰈛en󰉃󰈡 󰇶󰈢 s󰉒
2 DEFINIR CUSTOS
ac󰈩󰈏󰉃á󰉐e󰈎s 󰇵 󰈥󰈹ev󰈎󰈻í󰉐󰇵is
3 desenvolver
so󰈃󰉒󰈀󰈹󰇵s 󰇹o󰈛 q󰉉󰇽󰈗i󰇶󰈀d󰇵 󰈫u󰈩 󰈼󰇽ti󰈻󰇿󰈀ç󰇽 o c󰈗󰈎󰇵󰈞te.
1 Formalidade
o s󰈡󰈃󰉒󰇽󰈹e d󰈩󰉏󰇵 󰈼er 󰇷󰈩󰈼󰇵n󰉏o󰈘v󰈎󰇷󰈢 󰇶e 󰈀c󰈢󰈸󰇶o c󰈡󰈚 󰈦󰇽s󰈻o󰈼 d󰈩fi󰈝󰈏󰇶os 󰇹󰈡󰈛 p󰈸󰇵󰇸isã󰈡 󰇵 󰈻e󰈈󰉉󰈏do󰈻 󰇶󰈩
ma󰈝󰈩󰈏󰈹a 󰈩f󰇵󰉃i󰉐󰈀
2
ABSTRACAO
há u󰈚󰈀 󰈦r󰇵o󰇹󰉉󰈦󰇽ção c󰈡󰈚 󰇽 i󰇶󰈩n󰉃󰈏fi󰇸açã󰈡 d󰇵 u󰈚 󰇶󰈩t󰇵󰈸󰈛in󰈀󰇷󰈢
fe󰈝ô󰈛󰈩n󰈢 󰇷a 󰈹󰈩󰇽li󰇷󰈀󰇶󰇵 se󰈚 󰈼󰈩 p󰈸󰇵o󰇸󰉉p󰇽󰈸 󰇸om 󰇷󰈩󰉄󰇽l󰈊e󰈼, c󰈡󰈝󰈼󰈏de󰈸󰈀-󰈼󰇵
ap󰈩󰈝󰇽󰈼 o q󰉉󰇵 é 󰈸e󰈘󰈩v󰇽󰈝󰉄e p󰈀󰈸󰇽 o 󰈼󰈎s󰉃󰇵󰈛a.
3 decomposicao
di󰉏󰈎󰇶󰇵-se 󰈡 󰈥󰈹󰈢b󰈗e󰈛󰈀 󰇵m 󰈥a󰈹t󰈩󰈻, 󰇶󰇵 ma󰈝󰈩󰈏󰈹a q󰉉󰇵 󰇹a󰇶󰈀 󰉊ma 󰈥󰈡󰈼s󰇽 󰈻e󰈹
re󰈻󰈡󰈘v󰈏󰇷a 󰇶󰈩 f󰈢󰈸󰈛a 󰈩s󰈥󰇵󰇸ífica
4 gENERALIZACAO
ma󰈝󰈩󰈏󰈹a 󰉉s󰇽󰇷a 󰈦󰈀r󰇽 󰈸e󰈼󰈡l󰉏󰇵󰈹 um 󰈥󰈹󰈡b󰈗󰇵󰈛a d󰈩 󰇾󰈢󰈹ma 󰈇󰈩󰈞ér󰈏󰇹a, 󰇸󰈡m 󰈢 i󰈝󰉄󰉉󰈏to 󰇷󰈩
re󰈀󰈥󰈹󰈢ve󰈎󰉃󰇽󰈹 es󰈻󰈀 󰈼󰈢luçã󰈡 󰇵m o󰉉󰉃󰈹󰇽s 󰈻i󰉄󰉉󰇽ções.
5 Flexibilizacao
pe󰈸󰈛󰈎t󰇵 󰈫u󰈩 󰈢 󰈼o󰈃w󰈀󰈸󰇵 󰈦os󰈻󰈀 󰈼󰇵r a󰈗󰉄󰈩r󰇽󰇷o, 󰈼󰈩m 󰇹󰇽u󰈼󰈀r 󰈥󰈹󰈢b󰈗e󰈛󰈀s 󰈥󰇽󰈹a 󰈀 󰇵xe󰇹󰉉çã󰈢.
eng sw A Engenharia de Software é uma tecnologia em camadas que
se fundamenta no comprometimento organizacional com a
qualidade de um sistema de software.
eng sw [1]
A camada de processo define a metodologia a ser seguida para a entrega efetiva do
software. Ela constitui a base para o controle e gerenciamento do projeto e sua qualidade.
Nesta, são estabelecidos: o contexto, os métodos utilizados, produtos derivados, marcos do
desenvolvimento, garantia de qualidade e gerência de mudanças;
processo fundação
eng sw [2]
Métodos dizem respeito às técnicas utilizadas para o desenvolvimento do sw. Envolvem:
técnicas de comunicação, técnicas de modelagem e projeto, técnicas descritivas, técnicas
de análise de requisitos, técnicas de construção, teste e suporte de sw.
método “como fazer”
eng sw [3]
Ferramentas que fornecem suporte automatizado ou semi-automatizado para o processo e para
os métodos. Quando integradas e estabelecem um sistema de suporte ao desenvolvimento de
Software, são chamadas de ferramentas C.A.S.E(Computer Aided Software Engineering)
ferramenta instrumento
processo de
software
processo DE sw
Conjunto de atividades, métodos, práticas e transformações que guiam as pessoas na produção de um software. Ou
seja: especificação, projeto, validação e evolução de um sw.
São roteiros que definem uma metodologia a ser seguida para a entrega efetiva do software
OU SEJA...
É o resultado de uma atividade.
Exemplo: documentos, código, diagramas, protótipos
testados formulários de teste etc. Quando entregue ao
cliente, o artefato é o produto
elementos necessários para a realização
de uma tarefa ou atividade. Pode ser
elemento de saída de atividades
anteriores. São os itens utilizados à
realização de uma tarefa.
Descreve como as pessoas se comportam no processo e quais as suas responsabilidades.
Requer habilidades específicas e necessárias ao desenvolvimento. Papéis não são pessoas.
Pessoas executam papéis.
Papéis
insumos
artefatos
ferramentas case
Auxiliam a execução das atividades e tarefas do processo. Podem automatizar
partes da execução das atividades e das tarefas. Agilizam a execução do
processo.
procedimentos e métodos definindo os
relacionamentos entre as tarefas e atividades
ação desempenhada por uma pessoa. Está diretamente
relacionada ao desenvolvimento ou monitoramento do
projeto. Consome: esforço, tempo, dinheiro, equipamento,
etc.
tarefas
Conjunto de tarefas que levam a um ou mais artefatos de
qualidade controlada. Representa uma evidência do
progresso do desenvolvimento.
atividades
A definição de um processo envolve a escolha de um modelo de
ciclo de vida (ou modelo de processo), o detalhamento
(decomposição) de suas macro-atividades, a escolha de métodos,
técnicas e roteiros (procedimentos) e a definição de recursos e
artefatos necessários e produzidos durante o desenvolvimento de
um sw.
ciclo de vida O ciclo de vida de um software trata-se das fases pelas quais um
software passa desde o seu início até seu fim.
4 fases genéricas 7 fases mais específicas
ciclo de vida O ciclo de vida de um software trata-se das fases pelas quais um
software passa desde o seu início até seu fim.
modelo de processo de sw
um modelo de ciclo de vida (ou modelo de processo) de software apresenta não só as fases do ciclo de
vida de um software, mas também a forma como essas fases se relacionam.
Define as fases e as atividades a serem realizadas
para o desenvolvimento do software.
Determina a sequência de tarefas e interação entre
elas, garantindo a estabilidade, organização e
controle da equipe de desenvolvimento.
Dificuldades para manter e adequar o sistema aos
padrões do cliente.
modelo de
processo de sw
exemplos
PDSI.INT- S01 Introdução a Eng Software e Processo.pdf
ROUND6SAYS:
processo e
dev de
softwares
Disciplina:
PDSI
Por:
Pedrina Brasil
+

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a PDSI.INT- S01 Introdução a Eng Software e Processo.pdf

ISO IEC 12207
ISO IEC 12207ISO IEC 12207
ISO IEC 12207
Robson Silva Espig
 
2 engenharia de software
2   engenharia de software2   engenharia de software
2 engenharia de software
Felipe Bugov
 
Desenvolvimento de um microprocesso utilizando métricas e indicadores como a...
Desenvolvimento de um microprocesso utilizando métricas e indicadores como a...Desenvolvimento de um microprocesso utilizando métricas e indicadores como a...
Desenvolvimento de um microprocesso utilizando métricas e indicadores como a...
Maicon Zerbielli
 
Processo de Software
Processo de SoftwareProcesso de Software
Processo de Software
Helio Henrique L. C. Monte-Alto
 
UM ESTUDO SOBRE ABORDAGENS DE TESTE E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A QUALIDADE NO ...
UM ESTUDO SOBRE ABORDAGENS DE TESTE E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A QUALIDADE NO ...UM ESTUDO SOBRE ABORDAGENS DE TESTE E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A QUALIDADE NO ...
UM ESTUDO SOBRE ABORDAGENS DE TESTE E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A QUALIDADE NO ...
Fábio Pio
 
Métodos Ágeis - Aula02
Métodos Ágeis - Aula02Métodos Ágeis - Aula02
Métodos Ágeis - Aula02
Adriano Bertucci
 
Fases do desenvolvimento de software baseado no código de ética.
Fases do desenvolvimento de software baseado no código de ética.Fases do desenvolvimento de software baseado no código de ética.
Fases do desenvolvimento de software baseado no código de ética.
Ronildo Oliveira
 
Tudo são Dados - PHP Conference 2008
Tudo são Dados - PHP Conference 2008Tudo são Dados - PHP Conference 2008
Tudo são Dados - PHP Conference 2008
ECRAYON Tecnologia Criativa
 
Artigo23
Artigo23Artigo23
Artigo23
mpaf00 mpaf00
 
Palestra Métodos Ágeis SERPRO
Palestra Métodos Ágeis SERPROPalestra Métodos Ágeis SERPRO
Palestra Métodos Ágeis SERPRO
Wildtech
 
Modelos de Processo de Software Parte 1
Modelos de Processo de Software Parte 1Modelos de Processo de Software Parte 1
Modelos de Processo de Software Parte 1
Elaine Cecília Gatto
 
AGILE UNIFIED PROCESS
AGILE UNIFIED PROCESSAGILE UNIFIED PROCESS
AGILE UNIFIED PROCESS
Eder Nogueira
 
Introdução a Engenharia de Software - Prof.ª Cristiane Fidelix
Introdução a Engenharia de Software - Prof.ª Cristiane FidelixIntrodução a Engenharia de Software - Prof.ª Cristiane Fidelix
Introdução a Engenharia de Software - Prof.ª Cristiane Fidelix
Cris Fidelix
 
O Gerenciamento de Projetos de Software Desenvolvidos à Luz das Metodologias ...
O Gerenciamento de Projetos de Software Desenvolvidos à Luz das Metodologias ...O Gerenciamento de Projetos de Software Desenvolvidos à Luz das Metodologias ...
O Gerenciamento de Projetos de Software Desenvolvidos à Luz das Metodologias ...
Ivo M Michalick Vasconcelos, PMP, PMI-SP, CPCC
 
Implantacao.Processo.Fabrica.SL
Implantacao.Processo.Fabrica.SLImplantacao.Processo.Fabrica.SL
Implantacao.Processo.Fabrica.SL
Annkatlover
 
Gerenciamento da Qualidade de Software 2.pptx
Gerenciamento da Qualidade de Software 2.pptxGerenciamento da Qualidade de Software 2.pptx
Gerenciamento da Qualidade de Software 2.pptx
Roberto Nunes
 
Auditoria de Processo
Auditoria de ProcessoAuditoria de Processo
Auditoria de Processo
Mauricio Volkweis Astiazara
 
Aula 02
Aula 02Aula 02
Exercicio 1 engenharia de software.
Exercicio 1 engenharia de software.Exercicio 1 engenharia de software.
Exercicio 1 engenharia de software.
Renato Breaking
 
Aula 1 Analise e Projeto
Aula 1   Analise e ProjetoAula 1   Analise e Projeto
Aula 1 Analise e Projeto
Sergio Silva
 

Semelhante a PDSI.INT- S01 Introdução a Eng Software e Processo.pdf (20)

ISO IEC 12207
ISO IEC 12207ISO IEC 12207
ISO IEC 12207
 
2 engenharia de software
2   engenharia de software2   engenharia de software
2 engenharia de software
 
Desenvolvimento de um microprocesso utilizando métricas e indicadores como a...
Desenvolvimento de um microprocesso utilizando métricas e indicadores como a...Desenvolvimento de um microprocesso utilizando métricas e indicadores como a...
Desenvolvimento de um microprocesso utilizando métricas e indicadores como a...
 
Processo de Software
Processo de SoftwareProcesso de Software
Processo de Software
 
UM ESTUDO SOBRE ABORDAGENS DE TESTE E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A QUALIDADE NO ...
UM ESTUDO SOBRE ABORDAGENS DE TESTE E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A QUALIDADE NO ...UM ESTUDO SOBRE ABORDAGENS DE TESTE E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A QUALIDADE NO ...
UM ESTUDO SOBRE ABORDAGENS DE TESTE E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A QUALIDADE NO ...
 
Métodos Ágeis - Aula02
Métodos Ágeis - Aula02Métodos Ágeis - Aula02
Métodos Ágeis - Aula02
 
Fases do desenvolvimento de software baseado no código de ética.
Fases do desenvolvimento de software baseado no código de ética.Fases do desenvolvimento de software baseado no código de ética.
Fases do desenvolvimento de software baseado no código de ética.
 
Tudo são Dados - PHP Conference 2008
Tudo são Dados - PHP Conference 2008Tudo são Dados - PHP Conference 2008
Tudo são Dados - PHP Conference 2008
 
Artigo23
Artigo23Artigo23
Artigo23
 
Palestra Métodos Ágeis SERPRO
Palestra Métodos Ágeis SERPROPalestra Métodos Ágeis SERPRO
Palestra Métodos Ágeis SERPRO
 
Modelos de Processo de Software Parte 1
Modelos de Processo de Software Parte 1Modelos de Processo de Software Parte 1
Modelos de Processo de Software Parte 1
 
AGILE UNIFIED PROCESS
AGILE UNIFIED PROCESSAGILE UNIFIED PROCESS
AGILE UNIFIED PROCESS
 
Introdução a Engenharia de Software - Prof.ª Cristiane Fidelix
Introdução a Engenharia de Software - Prof.ª Cristiane FidelixIntrodução a Engenharia de Software - Prof.ª Cristiane Fidelix
Introdução a Engenharia de Software - Prof.ª Cristiane Fidelix
 
O Gerenciamento de Projetos de Software Desenvolvidos à Luz das Metodologias ...
O Gerenciamento de Projetos de Software Desenvolvidos à Luz das Metodologias ...O Gerenciamento de Projetos de Software Desenvolvidos à Luz das Metodologias ...
O Gerenciamento de Projetos de Software Desenvolvidos à Luz das Metodologias ...
 
Implantacao.Processo.Fabrica.SL
Implantacao.Processo.Fabrica.SLImplantacao.Processo.Fabrica.SL
Implantacao.Processo.Fabrica.SL
 
Gerenciamento da Qualidade de Software 2.pptx
Gerenciamento da Qualidade de Software 2.pptxGerenciamento da Qualidade de Software 2.pptx
Gerenciamento da Qualidade de Software 2.pptx
 
Auditoria de Processo
Auditoria de ProcessoAuditoria de Processo
Auditoria de Processo
 
Aula 02
Aula 02Aula 02
Aula 02
 
Exercicio 1 engenharia de software.
Exercicio 1 engenharia de software.Exercicio 1 engenharia de software.
Exercicio 1 engenharia de software.
 
Aula 1 Analise e Projeto
Aula 1   Analise e ProjetoAula 1   Analise e Projeto
Aula 1 Analise e Projeto
 

Mais de pedrina4

Scrum.pdf
Scrum.pdfScrum.pdf
Scrum.pdf
pedrina4
 
APOO.INT- S01 Paradigma de Orientação a Objetos (2).pdf
APOO.INT- S01 Paradigma de Orientação a Objetos (2).pdfAPOO.INT- S01 Paradigma de Orientação a Objetos (2).pdf
APOO.INT- S01 Paradigma de Orientação a Objetos (2).pdf
pedrina4
 
INFO.INT - S02 - Software.pdf
INFO.INT - S02 - Software.pdfINFO.INT - S02 - Software.pdf
INFO.INT - S02 - Software.pdf
pedrina4
 
info_mamb.pdf
info_mamb.pdfinfo_mamb.pdf
info_mamb.pdf
pedrina4
 
PDS_INT_06_-_Métodos_Ágeis_1sNTwyV.pdf
PDS_INT_06_-_Métodos_Ágeis_1sNTwyV.pdfPDS_INT_06_-_Métodos_Ágeis_1sNTwyV.pdf
PDS_INT_06_-_Métodos_Ágeis_1sNTwyV.pdf
pedrina4
 
PPT__Aula 2 e 3 - NBR 6023 - Referencias.pdf
PPT__Aula 2 e 3 - NBR 6023 - Referencias.pdfPPT__Aula 2 e 3 - NBR 6023 - Referencias.pdf
PPT__Aula 2 e 3 - NBR 6023 - Referencias.pdf
pedrina4
 

Mais de pedrina4 (6)

Scrum.pdf
Scrum.pdfScrum.pdf
Scrum.pdf
 
APOO.INT- S01 Paradigma de Orientação a Objetos (2).pdf
APOO.INT- S01 Paradigma de Orientação a Objetos (2).pdfAPOO.INT- S01 Paradigma de Orientação a Objetos (2).pdf
APOO.INT- S01 Paradigma de Orientação a Objetos (2).pdf
 
INFO.INT - S02 - Software.pdf
INFO.INT - S02 - Software.pdfINFO.INT - S02 - Software.pdf
INFO.INT - S02 - Software.pdf
 
info_mamb.pdf
info_mamb.pdfinfo_mamb.pdf
info_mamb.pdf
 
PDS_INT_06_-_Métodos_Ágeis_1sNTwyV.pdf
PDS_INT_06_-_Métodos_Ágeis_1sNTwyV.pdfPDS_INT_06_-_Métodos_Ágeis_1sNTwyV.pdf
PDS_INT_06_-_Métodos_Ágeis_1sNTwyV.pdf
 
PPT__Aula 2 e 3 - NBR 6023 - Referencias.pdf
PPT__Aula 2 e 3 - NBR 6023 - Referencias.pdfPPT__Aula 2 e 3 - NBR 6023 - Referencias.pdf
PPT__Aula 2 e 3 - NBR 6023 - Referencias.pdf
 

Último

P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptxVOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
mailabueno45
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptxA Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
tamirissousa11
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdfLivro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
CarolineSaback2
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 

Último (20)

P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptxVOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptxA Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdfLivro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 

PDSI.INT- S01 Introdução a Eng Software e Processo.pdf

  • 2. Objetivos 01 Introdução 04 Dúvidas 02 Engenharia deSoftware 03 Processo de Desenvolvimento
  • 3. O que é preciso para ser um bom jogador? DOMÍNIO DO NEGÓCIO PLANO ESTRATÉGICO EXECUÇÃO
  • 4. Todo jogo há regras que não podem ser quebradas, jogadores que objetivam diferentes resultados. Durante uma partida é preciso planejar e analisar cada jogada antes de executar um movimento. Além disso, é preciso considerar e tratar todos os riscos possíveis antes de iniciar uma jogada. Construir um projeto não é diferente.
  • 5. o que é um projeto?
  • 6. projeto éumempreendimentoquevisaacriaçãodeumprodutoou aexecuçãode um serviçoespecífico Suanaturezatemporáriaindica uminícioefim bem definidos.Seu términoéalcançado quandoseus objetivossão atingidos ouquandoa equipeconclui quenãopoderãoalcançaro quefoidefinidonoinício. também..
  • 7. É executado por pessoas que estão limitadas pelo tempo, custo e escopo do produto ou serviço. É subdivido em as atividades que precisam ser planejadas, programadas e monitoradas. Envolve três áreas de atuação: engenharia, gerenciamento de suprimentos e construção. todo projeto
  • 9. engenharia é a aplicação do conhecimento científico, econômico, social e prático com o intuito de inventar, projetar, construir, manter e melhorar estruturas, máquinas, aparelhos, sistemas, materiais e processos. profissão em que se adquire e se aplica os conhecimentos matemáticos e técnicos na criação, aperfeiçoamento e implementação de utilidades que realizam uma função ou objetivo também...
  • 11. o que é um software?
  • 12. SOFTWARES SÃO programas de computador que, quando executados, fornecem características, funções e desempenho desejados. Abrange as instruções executáveis em computadores e também toda a sua documentação o software é tanto um produto quanto o veículo para distribuição de um produto. HOJE...
  • 13. categorias em ascensão APLICAÇÕES WEB aplicativos móveis iot linhas de produção
  • 14. 1 Sej󰈀 󰇹󰈢󰈞fiáve󰈗 󰈩 󰈼󰇵gu󰈸󰈡 espera-se que um software não cause prejuízos físicos ou econômicos ao usuário. Além disso, usuários/softwares maliciosos não devem ser capazes de prejudicar o sistema. 2 Sej󰈀 󰇷󰇵 󰇿áci󰈗 󰈛󰈀n󰉊󰉃e󰈞çã󰈡 espera-se que um software possa evoluir conforme evolua as necessidades do cliente 3 Sej󰈀 󰇵fi󰇹i󰈩󰈞t󰇵 espera-se que um software não desperdice os recursos do usuário, tais como memória, ciclos de processamento, tempo, etc. 4 Sej󰈀 󰈻󰇽󰉄is󰇾󰈀󰉄ór󰈏o espera-se que um software seja aceitável para os usuários para o qual foi desenvolvido.
  • 16. Quanto maior o escopo do software, mais complexo será o seu desenvolvimento. Por não possuir limitações físicas, o desenvolvimento de um software pode se tornar extremamente complexo/difícil de fazer.
  • 19. Não é possível estimar o prazo da entrega; Dificuldade para adicionar novas características ao sistema; Dificuldades para manter e adequar o sistema aos padrões do cliente. método empírico Você constrói baseado em seu conhecimento e corrige os erros através da tentativa e erros. O produto gerado não está padronizado e dificilmente poderá se medir a sua qualidade. (John Locke, 1632,1707)
  • 20. Segue leis e padrões existentes no âmbito do problema a ser resolvido. Estuda-se trabalhos relacionados, verificando o que se pode aproveitar. Constrói produtos verificando, através de protótipos, se os critérios de qualidade são atendidos. método científico Você constrói baseado em observações sistemáticas de fatos, seguidas de experimentos, deduções lógicas e comprovação científica dos resultados. Constrói-se um produto e verifica se ele está de acordo com os critérios de qualidade definidos.
  • 21. Observe e questione Pesquise Defina hipóteses Colete dados Analise os dados Crie conclusões Compartilhe resultados Repita o experimento
  • 22. Apesar de mais burocrático, o método científico provê planejamento, qualidade e respeita os padrões. A partir dele surgiram vários modelos de processo que utilizados até hoje na engenharia de software.
  • 23. o que é engenharia de software?
  • 24. ENGENHARIA DE SOFTWARE É a aplicação sistemática, disciplinada e quantificável de um processo de desenvolvimento e manutenção de um software a criação e utilização de sólidos princípios a fim de obter softwares econômicos, confiáveis e que trabalhem de forma eficiente em máquinas reais. OU SEJA...
  • 25. 1 Garantir trabalho em 󰈩󰈫󰉊i󰈦󰈩 󰇵 ge󰈸󰈩󰈞c󰈏a󰈸 󰈡 󰇶󰇵se󰈝󰉐󰈡l󰉏󰈏󰈛en󰉃󰈡 󰇶󰈢 s󰉒 2 DEFINIR CUSTOS ac󰈩󰈏󰉃á󰉐e󰈎s 󰇵 󰈥󰈹ev󰈎󰈻í󰉐󰇵is 3 desenvolver so󰈃󰉒󰈀󰈹󰇵s 󰇹o󰈛 q󰉉󰇽󰈗i󰇶󰈀d󰇵 󰈫u󰈩 󰈼󰇽ti󰈻󰇿󰈀ç󰇽 o c󰈗󰈎󰇵󰈞te.
  • 26. 1 Formalidade o s󰈡󰈃󰉒󰇽󰈹e d󰈩󰉏󰇵 󰈼er 󰇷󰈩󰈼󰇵n󰉏o󰈘v󰈎󰇷󰈢 󰇶e 󰈀c󰈢󰈸󰇶o c󰈡󰈚 󰈦󰇽s󰈻o󰈼 d󰈩fi󰈝󰈏󰇶os 󰇹󰈡󰈛 p󰈸󰇵󰇸isã󰈡 󰇵 󰈻e󰈈󰉉󰈏do󰈻 󰇶󰈩 ma󰈝󰈩󰈏󰈹a 󰈩f󰇵󰉃i󰉐󰈀 2 ABSTRACAO há u󰈚󰈀 󰈦r󰇵o󰇹󰉉󰈦󰇽ção c󰈡󰈚 󰇽 i󰇶󰈩n󰉃󰈏fi󰇸açã󰈡 d󰇵 u󰈚 󰇶󰈩t󰇵󰈸󰈛in󰈀󰇷󰈢 fe󰈝ô󰈛󰈩n󰈢 󰇷a 󰈹󰈩󰇽li󰇷󰈀󰇶󰇵 se󰈚 󰈼󰈩 p󰈸󰇵o󰇸󰉉p󰇽󰈸 󰇸om 󰇷󰈩󰉄󰇽l󰈊e󰈼, c󰈡󰈝󰈼󰈏de󰈸󰈀-󰈼󰇵 ap󰈩󰈝󰇽󰈼 o q󰉉󰇵 é 󰈸e󰈘󰈩v󰇽󰈝󰉄e p󰈀󰈸󰇽 o 󰈼󰈎s󰉃󰇵󰈛a. 3 decomposicao di󰉏󰈎󰇶󰇵-se 󰈡 󰈥󰈹󰈢b󰈗e󰈛󰈀 󰇵m 󰈥a󰈹t󰈩󰈻, 󰇶󰇵 ma󰈝󰈩󰈏󰈹a q󰉉󰇵 󰇹a󰇶󰈀 󰉊ma 󰈥󰈡󰈼s󰇽 󰈻e󰈹 re󰈻󰈡󰈘v󰈏󰇷a 󰇶󰈩 f󰈢󰈸󰈛a 󰈩s󰈥󰇵󰇸ífica 4 gENERALIZACAO ma󰈝󰈩󰈏󰈹a 󰉉s󰇽󰇷a 󰈦󰈀r󰇽 󰈸e󰈼󰈡l󰉏󰇵󰈹 um 󰈥󰈹󰈡b󰈗󰇵󰈛a d󰈩 󰇾󰈢󰈹ma 󰈇󰈩󰈞ér󰈏󰇹a, 󰇸󰈡m 󰈢 i󰈝󰉄󰉉󰈏to 󰇷󰈩 re󰈀󰈥󰈹󰈢ve󰈎󰉃󰇽󰈹 es󰈻󰈀 󰈼󰈢luçã󰈡 󰇵m o󰉉󰉃󰈹󰇽s 󰈻i󰉄󰉉󰇽ções. 5 Flexibilizacao pe󰈸󰈛󰈎t󰇵 󰈫u󰈩 󰈢 󰈼o󰈃w󰈀󰈸󰇵 󰈦os󰈻󰈀 󰈼󰇵r a󰈗󰉄󰈩r󰇽󰇷o, 󰈼󰈩m 󰇹󰇽u󰈼󰈀r 󰈥󰈹󰈢b󰈗e󰈛󰈀s 󰈥󰇽󰈹a 󰈀 󰇵xe󰇹󰉉çã󰈢.
  • 27. eng sw A Engenharia de Software é uma tecnologia em camadas que se fundamenta no comprometimento organizacional com a qualidade de um sistema de software.
  • 28. eng sw [1] A camada de processo define a metodologia a ser seguida para a entrega efetiva do software. Ela constitui a base para o controle e gerenciamento do projeto e sua qualidade. Nesta, são estabelecidos: o contexto, os métodos utilizados, produtos derivados, marcos do desenvolvimento, garantia de qualidade e gerência de mudanças; processo fundação
  • 29. eng sw [2] Métodos dizem respeito às técnicas utilizadas para o desenvolvimento do sw. Envolvem: técnicas de comunicação, técnicas de modelagem e projeto, técnicas descritivas, técnicas de análise de requisitos, técnicas de construção, teste e suporte de sw. método “como fazer”
  • 30. eng sw [3] Ferramentas que fornecem suporte automatizado ou semi-automatizado para o processo e para os métodos. Quando integradas e estabelecem um sistema de suporte ao desenvolvimento de Software, são chamadas de ferramentas C.A.S.E(Computer Aided Software Engineering) ferramenta instrumento
  • 32. processo DE sw Conjunto de atividades, métodos, práticas e transformações que guiam as pessoas na produção de um software. Ou seja: especificação, projeto, validação e evolução de um sw. São roteiros que definem uma metodologia a ser seguida para a entrega efetiva do software OU SEJA...
  • 33. É o resultado de uma atividade. Exemplo: documentos, código, diagramas, protótipos testados formulários de teste etc. Quando entregue ao cliente, o artefato é o produto elementos necessários para a realização de uma tarefa ou atividade. Pode ser elemento de saída de atividades anteriores. São os itens utilizados à realização de uma tarefa. Descreve como as pessoas se comportam no processo e quais as suas responsabilidades. Requer habilidades específicas e necessárias ao desenvolvimento. Papéis não são pessoas. Pessoas executam papéis. Papéis insumos artefatos ferramentas case Auxiliam a execução das atividades e tarefas do processo. Podem automatizar partes da execução das atividades e das tarefas. Agilizam a execução do processo. procedimentos e métodos definindo os relacionamentos entre as tarefas e atividades ação desempenhada por uma pessoa. Está diretamente relacionada ao desenvolvimento ou monitoramento do projeto. Consome: esforço, tempo, dinheiro, equipamento, etc. tarefas Conjunto de tarefas que levam a um ou mais artefatos de qualidade controlada. Representa uma evidência do progresso do desenvolvimento. atividades
  • 34. A definição de um processo envolve a escolha de um modelo de ciclo de vida (ou modelo de processo), o detalhamento (decomposição) de suas macro-atividades, a escolha de métodos, técnicas e roteiros (procedimentos) e a definição de recursos e artefatos necessários e produzidos durante o desenvolvimento de um sw.
  • 35. ciclo de vida O ciclo de vida de um software trata-se das fases pelas quais um software passa desde o seu início até seu fim. 4 fases genéricas 7 fases mais específicas
  • 36. ciclo de vida O ciclo de vida de um software trata-se das fases pelas quais um software passa desde o seu início até seu fim.
  • 37. modelo de processo de sw um modelo de ciclo de vida (ou modelo de processo) de software apresenta não só as fases do ciclo de vida de um software, mas também a forma como essas fases se relacionam.
  • 38. Define as fases e as atividades a serem realizadas para o desenvolvimento do software. Determina a sequência de tarefas e interação entre elas, garantindo a estabilidade, organização e controle da equipe de desenvolvimento. Dificuldades para manter e adequar o sistema aos padrões do cliente. modelo de processo de sw