SlideShare uma empresa Scribd logo
O PAPEL DO
SUPERVISOR DE CÉLULAS
TREINANDO EQUIPES EFICIENTES
“Um treinador é alguém que leva pessoas a fazerem o que elas
não querem fazer, com o objetivo de levá-las a alcançar o que
elas sempre quiseram alcançar!”
Tom Landry, ex-treinador dos Dallas Cowboys
(equipe de futebol americano).
O QUE É UM SUPERVISOR/TREINADOR?
O QUE É UM SUPERVISOR/TREINADOR?
“Supervisores são pessoas maduras e dedicadas, que
procuram o equilíbrio entre família, trabalho e ministério
para oferecer supervisão próxima e apoio aos líderes e aos
membros das células.”
Ralph Neighbour Jr.
O QUE É UM SUPERVISOR/TREINADOR?
“O supervisor equipa os líderes de célula com ferramentas,
conhecimento e oportunidades que eles precisam para se
desenvolverem e se tornarem mais eficientes.”
“O supervisor encoraja, supre e desafia os líderes de célula a
crescerem e multiplicarem seus grupos.”
“Os melhores supervisores são aqueles que lideraram e
multiplicaram um grupo com sucesso. Por quê? Porque eles
sabem como é experimentar a dor de “dar à luz”, as alegrias do
ministério e as lutas do evangelismo. Eles podem oferecer uma
palavra renovadora e conselhos relevantes aos líderes que estão
supervisionando.”
O QUE UM SUPERVISOR NÃO É?
 Um Supervisor não é um CONSULTOR.
 Consultor dá conselhos em momentos de crise.
 Um consultor CRIA DEPENDÊNCIA, um supervisor
capacita para que o líder tome decisões.
 Um consultor dá informações sobre como vencer uma
crise, o supervisor entra na crise do líder e luta junto
para vencer.
O QUE UM SUPERVISOR NÃO É?
 Um Supervisor não é apenas um jogador de “meio-
de-campo” entre o Pastor Geral e o líder de célula; ele
vai com o líder até a linha do gol.
 Um supervisor não é um
bombeiro apagando incêndio; ele
evita que as coisas esquentem.
FERRAMENTA DE
TREINAMENTO
Joel Comiskey, escritor, conferencista e
consultor de igrejas em células e coach de
pastores.
FERRAMENTA DE
TRABALHO
Joel Comiskey,
escritor,
conferencista e
consultor de
igrejas em
células e coach
de pastores.
Sam Scaggs,
escritor, pastor,
conferencista e
coach de
pastores e
executivos.
Ben Wong,
escritor, pastor,
conferencista,
coach de
pastores,
coordenador da
CCMN.
O PAPEL DO SUPERVISOR DE CÉLULAS CRISTÃS
O supervisor é o elo de engate que une a carreta
(igreja) ao cavalo (equipe pastoral)
POR QUE TER SUPERVISORES?
 Encorajar os líderes de célula menos maduros.
 Proteger contra rebeldia, heresia e espírito de divisão.
 Evitar o esgotamento dos líderes de célula.
 Manter as células nos trilhos.
A camada intermediária na administração da
estrutura da Igreja em Células.
POR QUE TER SUPERVISORES?
Em uma Igreja em Células TUDO gira em torno de ajudar o líder de célula
a ser bem-sucedido na sua tarefa de pastorear, discipular e liderar um
pequeno rebanho de até 15 pessoas!
PASTOR DE CONGREGAÇÃO
PASTOR GERAL
SUPERVISOR DE CÉLULAS
O LUGAR DO SUPERVISOR/TREINADOR NA
ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DA IGREJA
O PAPEL DO SUPERVISOR DE CÉLULAS CRISTÃS
 Tríplice atividade:
• Pastor
• Gerente ou administrador
• Líder
O MINISTÉRIO DO SUPERVISOR/TREINADOR
Tarefa Tríplice no Ministério
O MINISTÉRIO DO SUPERVISOR/TREINADOR
Quadro Comparativo de Administração do Tempo
 Tríplice atividade:
• Pastor
• Gerente ou administrador
• Líder
 Porcentagens de tempo:
• 30% como pastor
• 60% como gerente
• 10% como líder
 É parte de uma equipe:
• Pastor de Distrito e Pastor de Área ajudam na tarefa de ser
líder e gerente.
• Líderes de célula ajudam a pastorear.
O MINISTÉRIO DO SUPERVISOR/TREINADOR
Tarefa Tríplice no Ministério
O MINISTÉRIO DO SUPERVISOR/TREINADOR
Equilíbrio no Ministério: Gerenciamento e pastoreamento
Gerenciamento:
• Assegurar que seus líderes sejam bem-sucedidos pela
prática das habilidades e atitudes necessárias.
Pastoreamento:
• Investir no relacionamento pessoal e cuidado espiritual de
seus líderes, ajudando-os a crescer em Cristo.
Seu exemplo é vital.
• O supervisor/treinador não pode ser apenas alguém que
recebe os relatórios semanais dos líderes.
O MINISTÉRIO DO SUPERVISOR/TREINADOR
“O paradigma que estamos usando está fortemente embasado
em RELACIONAMENTOS. Não tem como foco primário o
currículo ou o ensinamento; ao contrário, ele representa uma
orientação em como facilitar os relacionamentos voltados para
o acompanhamento de vidas.”
Carl George
Equilíbrio no Ministério:
Gerenciamento e pastoreamento
 Supervisionar de 3 a 5 células.
 Participar e ajudar no treinamento de líderes de
célula.
 Participar da reunião mensal de supervisores.
 Investir seu tempo na vida dos seus líderes.
 Participar de uma célula para seu crescimento
pessoal.
O MINISTÉRIO DO SUPERVISOR/TREINADOR
Descrição de Tarefas no Ministério
O MINISTÉRIO DO SUPERVISOR/TREINADOR
Descrição de Tarefas no Ministério
 Participar periodicamente das células que estão sob
seu cuidado.
 Receber e avaliar os relatórios semanais dos líderes.
 Fazer um relatório SEMANAL ao pastor de área
(congregação).
 Ajudar os líderes a serem bem-sucedidos em seu
ministério.
O MINISTÉRIO DO SUPERVISOR/TREINADOR
 Identificar e investir em um auxiliar de supervisor.
 Verificar os relacionamentos de discipulado e
treinamento nas células.
 Ajudar no nascimento bem-sucedido de novas células.
Descrição de Tarefas no Ministério
O MINISTÉRIO DO SUPERVISOR/TREINADOR
Como todos os aspectos do
ministério baseado em células, a
chave para supervisionar/treinar
é edificar
RELACIONAMENTOS
mais do que programas ou
descrição de tarefas.
ESTRUTURA DE JETRO
(Êxodo 18:20-25)
10 Líderes de Célula
50 Supervisores
100 Pastor de Congregação
1000 Pastor Geral
O PROBLEMA DA ATROFIA DAS CÉLULAS
 Sem supervisão dinâmica e constante, as células se
desviarão da visão!
 Baseado no relato de Neemias 4.6-23; 6.15, Rick
Warren concluiu que as pessoas perdem a visão a
cada 26 dias se elas não forem mantidas no caminho!
 O supervisor deve manter as suas células no caminho
e sintonizadas com a visão da Igreja.
O PROBLEMA DA ATROFIA DAS CÉLULAS
 Dois propósitos distinguem a célula de um “clube”:
– Encontro com Cristo – através de compartilhamento transparente,
ministração e cuidado mútuo.
– Foco no evangelismo – uma ênfase intencional na busca dos
perdidos.
ALVOS MINISTERIAIS DOS
SUPERVISORES/TREINADORES
 Desenvolver:
• Um auxiliar de supervisor por ano.
• Cinco novos líderes de célula por
ano.
 Multiplicar:
• Cinco células, ao menos uma vez
no ano.
• Conversões por meio das células.
ALVOS MINISTERIAIS DOS
SUPERVISORES/TREINADORES
 Ver:
• “Crianças espirituais” nutridas em
comunidades cristãs.
• O desenvolvimento de contatos que
as levarão à maturidade.
 Invadir:
• As “portas do inferno”, no poder do
Espírito Santo, para “libertar os
cativos”.
SETE HÁBITOS DE SUPERVISORES
BEM-SUCEDIDOS
1. Recebem de Deus.
2. Ouvem o líder de célula.
3. Encorajam o líder de célula.
4. Cuidam do líder de célula.
5. Formam/treinam o líder de célula.
6. Desenvolvem estratégias com o líder de célula.
7. Desafiam o líder de célula.
O PAPEL DO SUPERVISOR DE CÉLULAS CRISTÃS
COMO O SUPERVISOR CONTRIBUI PARA A
MULTIPLICAÇÃO DAS CÉLULAS?
 Ajudando o líder a captar a visão para romper
barreiras.
 Ajudando no nascimento de uma nova célula.
 Ajudando o líder a delegar tarefas aos membros.
 Encorajando o líder de célula em seu ministério.
 Estabelecendo uma data para a multiplicação.
COMO O SUPERVISOR CONTRIBUI PARA A
MULTIPLICAÇÃO DAS CÉLULAS?
 Ajudando a identificar e treinar pelo menos um
auxiliar na célula.
 Dando dicas sobre como liberar novos líderes.
 Discutindo como dar à luz uma nova célula.
 Evitando erros comuns na multiplicação.
 Ajudando o líder a passar o bastão.
Clorivaldo M. Mariano
(Clori)
R. Roberto Teixeira dos Santos, 401
13087-330 Campinas – SP
Fone: (19) 3308-0605 / Celular: (19) 99132-6699
clorimariano57@gmail.com
Skype: clorimariano

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Creio em deus pai, todo poderoso
Creio em deus pai, todo poderosoCreio em deus pai, todo poderoso
Creio em deus pai, todo poderoso
JMVSobreiro
 
Familia, criação de deus.
Familia, criação de deus.Familia, criação de deus.
Familia, criação de deus.
Josias Alixandre
 
A lei dominical
A lei dominicalA lei dominical
A lei dominical
Eduardo Sousa Gomes
 
O ritual do santuario
O ritual do santuarioO ritual do santuario
O ritual do santuario
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Liderança cristã apresentação
Liderança cristã apresentaçãoLiderança cristã apresentação
Liderança cristã apresentação
Junior Cesar Santiago
 
Boas novas para você - lição 4 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...
Boas novas para você - lição 4 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...Boas novas para você - lição 4 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...
Boas novas para você - lição 4 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...
Jamesson Cardozo
 
A vida de Jesus para crianças
A vida de Jesus para criançasA vida de Jesus para crianças
A vida de Jesus para crianças
Freekidstories
 
Antropologia Teológica Unidade II
Antropologia Teológica   Unidade IIAntropologia Teológica   Unidade II
Antropologia Teológica Unidade II
Coop. Fabio Silva
 
4 panorama do at - genesis de abraao ate jose
4   panorama do at - genesis de abraao ate jose4   panorama do at - genesis de abraao ate jose
4 panorama do at - genesis de abraao ate jose
PIB Penha
 
5.a experiencia da formação do caráter de cristo em nós
5.a experiencia da formação do caráter de cristo em nós5.a experiencia da formação do caráter de cristo em nós
5.a experiencia da formação do caráter de cristo em nós
Jr Buzinely
 
Histórico da Campanha da Fraternidade
Histórico da Campanha da FraternidadeHistórico da Campanha da Fraternidade
Histórico da Campanha da Fraternidade
marquione ban
 
Decida Ser Transformado
Decida Ser TransformadoDecida Ser Transformado
Serviço Cristão (SC)
Serviço Cristão (SC)Serviço Cristão (SC)
Serviço Cristão (SC)
Gérson Fagundes da Cunha
 
Um presente para Deus.
Um presente para Deus.Um presente para Deus.
Um presente para Deus.
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Modulo 2 _professor DISCIPULADO
Modulo 2 _professor DISCIPULADOModulo 2 _professor DISCIPULADO
Modulo 2 _professor DISCIPULADO
Deonice E Orlando Sazonov
 
Pregação Pr. Coty - Casamento
Pregação Pr. Coty - CasamentoPregação Pr. Coty - Casamento
Pregação Pr. Coty - Casamento
mendoncakarine
 
Como nascer de novo - Billy Graham
Como nascer de novo - Billy GrahamComo nascer de novo - Billy Graham
Como nascer de novo - Billy Graham
jesusnaveia
 
15 o retorno do cativeiro babilonico.ppt
15   o retorno do cativeiro babilonico.ppt15   o retorno do cativeiro babilonico.ppt
15 o retorno do cativeiro babilonico.ppt
PIB Penha - SP
 
A verdadeira Páscoa
A verdadeira PáscoaA verdadeira Páscoa
A verdadeira Páscoa
Matheus Fantin
 
Microsoft Power Point Aula De BíBlia Sagrada 5º Ano
Microsoft Power Point   Aula De BíBlia Sagrada 5º AnoMicrosoft Power Point   Aula De BíBlia Sagrada 5º Ano
Microsoft Power Point Aula De BíBlia Sagrada 5º Ano
Tito Romeu Gomes de Sousa Maia Mendes
 

Mais procurados (20)

Creio em deus pai, todo poderoso
Creio em deus pai, todo poderosoCreio em deus pai, todo poderoso
Creio em deus pai, todo poderoso
 
Familia, criação de deus.
Familia, criação de deus.Familia, criação de deus.
Familia, criação de deus.
 
A lei dominical
A lei dominicalA lei dominical
A lei dominical
 
O ritual do santuario
O ritual do santuarioO ritual do santuario
O ritual do santuario
 
Liderança cristã apresentação
Liderança cristã apresentaçãoLiderança cristã apresentação
Liderança cristã apresentação
 
Boas novas para você - lição 4 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...
Boas novas para você - lição 4 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...Boas novas para você - lição 4 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...
Boas novas para você - lição 4 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...
 
A vida de Jesus para crianças
A vida de Jesus para criançasA vida de Jesus para crianças
A vida de Jesus para crianças
 
Antropologia Teológica Unidade II
Antropologia Teológica   Unidade IIAntropologia Teológica   Unidade II
Antropologia Teológica Unidade II
 
4 panorama do at - genesis de abraao ate jose
4   panorama do at - genesis de abraao ate jose4   panorama do at - genesis de abraao ate jose
4 panorama do at - genesis de abraao ate jose
 
5.a experiencia da formação do caráter de cristo em nós
5.a experiencia da formação do caráter de cristo em nós5.a experiencia da formação do caráter de cristo em nós
5.a experiencia da formação do caráter de cristo em nós
 
Histórico da Campanha da Fraternidade
Histórico da Campanha da FraternidadeHistórico da Campanha da Fraternidade
Histórico da Campanha da Fraternidade
 
Decida Ser Transformado
Decida Ser TransformadoDecida Ser Transformado
Decida Ser Transformado
 
Serviço Cristão (SC)
Serviço Cristão (SC)Serviço Cristão (SC)
Serviço Cristão (SC)
 
Um presente para Deus.
Um presente para Deus.Um presente para Deus.
Um presente para Deus.
 
Modulo 2 _professor DISCIPULADO
Modulo 2 _professor DISCIPULADOModulo 2 _professor DISCIPULADO
Modulo 2 _professor DISCIPULADO
 
Pregação Pr. Coty - Casamento
Pregação Pr. Coty - CasamentoPregação Pr. Coty - Casamento
Pregação Pr. Coty - Casamento
 
Como nascer de novo - Billy Graham
Como nascer de novo - Billy GrahamComo nascer de novo - Billy Graham
Como nascer de novo - Billy Graham
 
15 o retorno do cativeiro babilonico.ppt
15   o retorno do cativeiro babilonico.ppt15   o retorno do cativeiro babilonico.ppt
15 o retorno do cativeiro babilonico.ppt
 
A verdadeira Páscoa
A verdadeira PáscoaA verdadeira Páscoa
A verdadeira Páscoa
 
Microsoft Power Point Aula De BíBlia Sagrada 5º Ano
Microsoft Power Point   Aula De BíBlia Sagrada 5º AnoMicrosoft Power Point   Aula De BíBlia Sagrada 5º Ano
Microsoft Power Point Aula De BíBlia Sagrada 5º Ano
 

Semelhante a O PAPEL DO SUPERVISOR DE CÉLULAS CRISTÃS

supervisores AULA INTRODUTIVA.pptx
supervisores AULA INTRODUTIVA.pptxsupervisores AULA INTRODUTIVA.pptx
supervisores AULA INTRODUTIVA.pptx
frascadesign
 
Seja um Supervisor de Células eficaz - Joel Comiskey
Seja um Supervisor de Células eficaz - Joel ComiskeySeja um Supervisor de Células eficaz - Joel Comiskey
Seja um Supervisor de Células eficaz - Joel Comiskey
Grupo Irmãos na Unção
 
Seja um supervisor de celulas eficaz_6
Seja um supervisor de celulas eficaz_6Seja um supervisor de celulas eficaz_6
Seja um supervisor de celulas eficaz_6
🇮🇹 Maurizio Frasca
 
Manual da visão
Manual da visão  Manual da visão
Manual da visão
Carlos Cirleno Neves
 
BEABÁ DAS CÉLULAS
BEABÁ DAS CÉLULAS BEABÁ DAS CÉLULAS
BEABÁ DAS CÉLULAS
Deonice E Orlando Sazonov
 
Apostila treinamentodelderesdeclulas-140126154720-phpapp01
Apostila treinamentodelderesdeclulas-140126154720-phpapp01Apostila treinamentodelderesdeclulas-140126154720-phpapp01
Apostila treinamentodelderesdeclulas-140126154720-phpapp01
Elizabete Pereira Dos Santos
 
Apostila treinamentodelderesdeclulas-140126154720-phpapp01
Apostila treinamentodelderesdeclulas-140126154720-phpapp01Apostila treinamentodelderesdeclulas-140126154720-phpapp01
Apostila treinamentodelderesdeclulas-140126154720-phpapp01
Mariano Silva
 
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos GruposApostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Christian Lepelletier
 
Treinamento para lideres de célula pr aber huber
Treinamento para lideres de célula   pr aber huberTreinamento para lideres de célula   pr aber huber
Treinamento para lideres de célula pr aber huber
Josimar Santos
 
Seja um supervisor de celulas eficaz_3
Seja um supervisor de celulas eficaz_3Seja um supervisor de celulas eficaz_3
Seja um supervisor de celulas eficaz_3
🇮🇹 Maurizio Frasca
 
Aula 6 - A Multiplicação de Líderes.pptx
Aula 6 - A Multiplicação de Líderes.pptxAula 6 - A Multiplicação de Líderes.pptx
Aula 6 - A Multiplicação de Líderes.pptx
IejnCongonhas
 
Igreja do Lar e Movimento das Células
Igreja do Lar e Movimento das CélulasIgreja do Lar e Movimento das Células
Igreja do Lar e Movimento das Células
Christian Lepelletier
 
Liderando a célula com paixão
Liderando a célula com paixãoLiderando a célula com paixão
Liderando a célula com paixão
Fernando Balthar
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
2250831 treinamento-lideres-de-celulas caracteristicas
2250831 treinamento-lideres-de-celulas caracteristicas2250831 treinamento-lideres-de-celulas caracteristicas
2250831 treinamento-lideres-de-celulas caracteristicas
Roberto Fernandes
 
61842153 membros-em-lideres
61842153 membros-em-lideres61842153 membros-em-lideres
61842153 membros-em-lideres
Luiz Augusto
 
Transição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas IgrejasTransição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas Igrejas
Edinéia Almeida
 
EBJ - Encontro 16/09/2012
EBJ - Encontro 16/09/2012EBJ - Encontro 16/09/2012
EBJ - Encontro 16/09/2012
EBJ IPBCP
 
Alvos de oração oito marcas de qualidade
Alvos de oração oito marcas de qualidadeAlvos de oração oito marcas de qualidade
Alvos de oração oito marcas de qualidade
Geraldo Pinheiro
 
Alvos de oração oito marcas de qualidade
Alvos de oração oito marcas de qualidadeAlvos de oração oito marcas de qualidade
Alvos de oração oito marcas de qualidade
Geraldo Pinheiro
 

Semelhante a O PAPEL DO SUPERVISOR DE CÉLULAS CRISTÃS (20)

supervisores AULA INTRODUTIVA.pptx
supervisores AULA INTRODUTIVA.pptxsupervisores AULA INTRODUTIVA.pptx
supervisores AULA INTRODUTIVA.pptx
 
Seja um Supervisor de Células eficaz - Joel Comiskey
Seja um Supervisor de Células eficaz - Joel ComiskeySeja um Supervisor de Células eficaz - Joel Comiskey
Seja um Supervisor de Células eficaz - Joel Comiskey
 
Seja um supervisor de celulas eficaz_6
Seja um supervisor de celulas eficaz_6Seja um supervisor de celulas eficaz_6
Seja um supervisor de celulas eficaz_6
 
Manual da visão
Manual da visão  Manual da visão
Manual da visão
 
BEABÁ DAS CÉLULAS
BEABÁ DAS CÉLULAS BEABÁ DAS CÉLULAS
BEABÁ DAS CÉLULAS
 
Apostila treinamentodelderesdeclulas-140126154720-phpapp01
Apostila treinamentodelderesdeclulas-140126154720-phpapp01Apostila treinamentodelderesdeclulas-140126154720-phpapp01
Apostila treinamentodelderesdeclulas-140126154720-phpapp01
 
Apostila treinamentodelderesdeclulas-140126154720-phpapp01
Apostila treinamentodelderesdeclulas-140126154720-phpapp01Apostila treinamentodelderesdeclulas-140126154720-phpapp01
Apostila treinamentodelderesdeclulas-140126154720-phpapp01
 
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos GruposApostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
 
Treinamento para lideres de célula pr aber huber
Treinamento para lideres de célula   pr aber huberTreinamento para lideres de célula   pr aber huber
Treinamento para lideres de célula pr aber huber
 
Seja um supervisor de celulas eficaz_3
Seja um supervisor de celulas eficaz_3Seja um supervisor de celulas eficaz_3
Seja um supervisor de celulas eficaz_3
 
Aula 6 - A Multiplicação de Líderes.pptx
Aula 6 - A Multiplicação de Líderes.pptxAula 6 - A Multiplicação de Líderes.pptx
Aula 6 - A Multiplicação de Líderes.pptx
 
Igreja do Lar e Movimento das Células
Igreja do Lar e Movimento das CélulasIgreja do Lar e Movimento das Células
Igreja do Lar e Movimento das Células
 
Liderando a célula com paixão
Liderando a célula com paixãoLiderando a célula com paixão
Liderando a célula com paixão
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
2250831 treinamento-lideres-de-celulas caracteristicas
2250831 treinamento-lideres-de-celulas caracteristicas2250831 treinamento-lideres-de-celulas caracteristicas
2250831 treinamento-lideres-de-celulas caracteristicas
 
61842153 membros-em-lideres
61842153 membros-em-lideres61842153 membros-em-lideres
61842153 membros-em-lideres
 
Transição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas IgrejasTransição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas Igrejas
 
EBJ - Encontro 16/09/2012
EBJ - Encontro 16/09/2012EBJ - Encontro 16/09/2012
EBJ - Encontro 16/09/2012
 
Alvos de oração oito marcas de qualidade
Alvos de oração oito marcas de qualidadeAlvos de oração oito marcas de qualidade
Alvos de oração oito marcas de qualidade
 
Alvos de oração oito marcas de qualidade
Alvos de oração oito marcas de qualidadeAlvos de oração oito marcas de qualidade
Alvos de oração oito marcas de qualidade
 

O PAPEL DO SUPERVISOR DE CÉLULAS CRISTÃS

  • 1. O PAPEL DO SUPERVISOR DE CÉLULAS
  • 3. “Um treinador é alguém que leva pessoas a fazerem o que elas não querem fazer, com o objetivo de levá-las a alcançar o que elas sempre quiseram alcançar!” Tom Landry, ex-treinador dos Dallas Cowboys (equipe de futebol americano). O QUE É UM SUPERVISOR/TREINADOR?
  • 4. O QUE É UM SUPERVISOR/TREINADOR? “Supervisores são pessoas maduras e dedicadas, que procuram o equilíbrio entre família, trabalho e ministério para oferecer supervisão próxima e apoio aos líderes e aos membros das células.” Ralph Neighbour Jr.
  • 5. O QUE É UM SUPERVISOR/TREINADOR? “O supervisor equipa os líderes de célula com ferramentas, conhecimento e oportunidades que eles precisam para se desenvolverem e se tornarem mais eficientes.” “O supervisor encoraja, supre e desafia os líderes de célula a crescerem e multiplicarem seus grupos.” “Os melhores supervisores são aqueles que lideraram e multiplicaram um grupo com sucesso. Por quê? Porque eles sabem como é experimentar a dor de “dar à luz”, as alegrias do ministério e as lutas do evangelismo. Eles podem oferecer uma palavra renovadora e conselhos relevantes aos líderes que estão supervisionando.”
  • 6. O QUE UM SUPERVISOR NÃO É?  Um Supervisor não é um CONSULTOR.  Consultor dá conselhos em momentos de crise.  Um consultor CRIA DEPENDÊNCIA, um supervisor capacita para que o líder tome decisões.  Um consultor dá informações sobre como vencer uma crise, o supervisor entra na crise do líder e luta junto para vencer.
  • 7. O QUE UM SUPERVISOR NÃO É?  Um Supervisor não é apenas um jogador de “meio- de-campo” entre o Pastor Geral e o líder de célula; ele vai com o líder até a linha do gol.  Um supervisor não é um bombeiro apagando incêndio; ele evita que as coisas esquentem.
  • 8. FERRAMENTA DE TREINAMENTO Joel Comiskey, escritor, conferencista e consultor de igrejas em células e coach de pastores.
  • 9. FERRAMENTA DE TRABALHO Joel Comiskey, escritor, conferencista e consultor de igrejas em células e coach de pastores. Sam Scaggs, escritor, pastor, conferencista e coach de pastores e executivos. Ben Wong, escritor, pastor, conferencista, coach de pastores, coordenador da CCMN.
  • 11. O supervisor é o elo de engate que une a carreta (igreja) ao cavalo (equipe pastoral)
  • 12. POR QUE TER SUPERVISORES?  Encorajar os líderes de célula menos maduros.  Proteger contra rebeldia, heresia e espírito de divisão.  Evitar o esgotamento dos líderes de célula.  Manter as células nos trilhos. A camada intermediária na administração da estrutura da Igreja em Células.
  • 13. POR QUE TER SUPERVISORES? Em uma Igreja em Células TUDO gira em torno de ajudar o líder de célula a ser bem-sucedido na sua tarefa de pastorear, discipular e liderar um pequeno rebanho de até 15 pessoas! PASTOR DE CONGREGAÇÃO PASTOR GERAL SUPERVISOR DE CÉLULAS
  • 14. O LUGAR DO SUPERVISOR/TREINADOR NA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DA IGREJA
  • 16.  Tríplice atividade: • Pastor • Gerente ou administrador • Líder O MINISTÉRIO DO SUPERVISOR/TREINADOR Tarefa Tríplice no Ministério
  • 17. O MINISTÉRIO DO SUPERVISOR/TREINADOR Quadro Comparativo de Administração do Tempo
  • 18.  Tríplice atividade: • Pastor • Gerente ou administrador • Líder  Porcentagens de tempo: • 30% como pastor • 60% como gerente • 10% como líder  É parte de uma equipe: • Pastor de Distrito e Pastor de Área ajudam na tarefa de ser líder e gerente. • Líderes de célula ajudam a pastorear. O MINISTÉRIO DO SUPERVISOR/TREINADOR Tarefa Tríplice no Ministério
  • 19. O MINISTÉRIO DO SUPERVISOR/TREINADOR Equilíbrio no Ministério: Gerenciamento e pastoreamento Gerenciamento: • Assegurar que seus líderes sejam bem-sucedidos pela prática das habilidades e atitudes necessárias. Pastoreamento: • Investir no relacionamento pessoal e cuidado espiritual de seus líderes, ajudando-os a crescer em Cristo. Seu exemplo é vital. • O supervisor/treinador não pode ser apenas alguém que recebe os relatórios semanais dos líderes.
  • 20. O MINISTÉRIO DO SUPERVISOR/TREINADOR “O paradigma que estamos usando está fortemente embasado em RELACIONAMENTOS. Não tem como foco primário o currículo ou o ensinamento; ao contrário, ele representa uma orientação em como facilitar os relacionamentos voltados para o acompanhamento de vidas.” Carl George Equilíbrio no Ministério: Gerenciamento e pastoreamento
  • 21.  Supervisionar de 3 a 5 células.  Participar e ajudar no treinamento de líderes de célula.  Participar da reunião mensal de supervisores.  Investir seu tempo na vida dos seus líderes.  Participar de uma célula para seu crescimento pessoal. O MINISTÉRIO DO SUPERVISOR/TREINADOR Descrição de Tarefas no Ministério
  • 22. O MINISTÉRIO DO SUPERVISOR/TREINADOR Descrição de Tarefas no Ministério  Participar periodicamente das células que estão sob seu cuidado.  Receber e avaliar os relatórios semanais dos líderes.  Fazer um relatório SEMANAL ao pastor de área (congregação).  Ajudar os líderes a serem bem-sucedidos em seu ministério.
  • 23. O MINISTÉRIO DO SUPERVISOR/TREINADOR  Identificar e investir em um auxiliar de supervisor.  Verificar os relacionamentos de discipulado e treinamento nas células.  Ajudar no nascimento bem-sucedido de novas células. Descrição de Tarefas no Ministério
  • 24. O MINISTÉRIO DO SUPERVISOR/TREINADOR Como todos os aspectos do ministério baseado em células, a chave para supervisionar/treinar é edificar RELACIONAMENTOS mais do que programas ou descrição de tarefas.
  • 25. ESTRUTURA DE JETRO (Êxodo 18:20-25) 10 Líderes de Célula 50 Supervisores 100 Pastor de Congregação 1000 Pastor Geral
  • 26. O PROBLEMA DA ATROFIA DAS CÉLULAS  Sem supervisão dinâmica e constante, as células se desviarão da visão!  Baseado no relato de Neemias 4.6-23; 6.15, Rick Warren concluiu que as pessoas perdem a visão a cada 26 dias se elas não forem mantidas no caminho!  O supervisor deve manter as suas células no caminho e sintonizadas com a visão da Igreja.
  • 27. O PROBLEMA DA ATROFIA DAS CÉLULAS  Dois propósitos distinguem a célula de um “clube”: – Encontro com Cristo – através de compartilhamento transparente, ministração e cuidado mútuo. – Foco no evangelismo – uma ênfase intencional na busca dos perdidos.
  • 28. ALVOS MINISTERIAIS DOS SUPERVISORES/TREINADORES  Desenvolver: • Um auxiliar de supervisor por ano. • Cinco novos líderes de célula por ano.  Multiplicar: • Cinco células, ao menos uma vez no ano. • Conversões por meio das células.
  • 29. ALVOS MINISTERIAIS DOS SUPERVISORES/TREINADORES  Ver: • “Crianças espirituais” nutridas em comunidades cristãs. • O desenvolvimento de contatos que as levarão à maturidade.  Invadir: • As “portas do inferno”, no poder do Espírito Santo, para “libertar os cativos”.
  • 30. SETE HÁBITOS DE SUPERVISORES BEM-SUCEDIDOS 1. Recebem de Deus. 2. Ouvem o líder de célula. 3. Encorajam o líder de célula. 4. Cuidam do líder de célula. 5. Formam/treinam o líder de célula. 6. Desenvolvem estratégias com o líder de célula. 7. Desafiam o líder de célula.
  • 32. COMO O SUPERVISOR CONTRIBUI PARA A MULTIPLICAÇÃO DAS CÉLULAS?  Ajudando o líder a captar a visão para romper barreiras.  Ajudando no nascimento de uma nova célula.  Ajudando o líder a delegar tarefas aos membros.  Encorajando o líder de célula em seu ministério.  Estabelecendo uma data para a multiplicação.
  • 33. COMO O SUPERVISOR CONTRIBUI PARA A MULTIPLICAÇÃO DAS CÉLULAS?  Ajudando a identificar e treinar pelo menos um auxiliar na célula.  Dando dicas sobre como liberar novos líderes.  Discutindo como dar à luz uma nova célula.  Evitando erros comuns na multiplicação.  Ajudando o líder a passar o bastão.
  • 34. Clorivaldo M. Mariano (Clori) R. Roberto Teixeira dos Santos, 401 13087-330 Campinas – SP Fone: (19) 3308-0605 / Celular: (19) 99132-6699 clorimariano57@gmail.com Skype: clorimariano