SlideShare uma empresa Scribd logo
SED – SUPERINTENDÊNCIA DE ENGENHARIA DE DISTRIBUIÇÃO
MDEN – MEDIÇÃO DE ENERGIA
MANUAL DE
INSTRUÇÕES
TÉCNICAS
PASTA : FUNÇÃO MEDIÇÃO
TÍTULO : MEDIÇÃO DE ENERGIA
MÓDULO : CRITÉRIOS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE
ENTRADA DE SERVIÇO
Órgão emissor : SED / MDEN Número: 163919
DATA DA ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 22/03/2004
EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO:
ÍNDICE
1 - INTRODUÇÃO ....................................................................................................................... 1
2 - CARACTERÍSTICAS DOS COMPONENTES DO PROJETO................................................ 1
2.1 - Memorial Descritivo ......................................................................................................... 1
2.2 - Planta de Situação........................................................................................................... 1
2.3 - Projeto de Implantação.................................................................................................... 1
2.4 - Projeto da Entrada de Serviço........................................................................................ 2
2.5 - Diagramas Unifilares........................................................................................................ 2
2.6 - Tabela de Distribuição de Carga..................................................................................... 2
2.7 - Diagramas Funcionais..................................................................................................... 2
2.8 - Projeto da Instalação....................................................................................................... 2
3 - CARACTERÍSTICAS DOS ANEXOS AO PROJETO............................................................. 2
3.1 - Detalhes da Carga Instalada ........................................................................................... 2
3.2 - Anotação de Responsabilidade Técnica - ART do CREA (projeto) .............................. 2
3.3 - Termo de Responsabilidade para Uso de Geração Própria.......................................... 2
3.4 - Termo de Responsabilidade Pelo Uso de Mais de Uma Entrada de Serviço no
Mesmo Imóvel........................................................................................................................... 2
3.5 - Termo de Opção de Faturamento................................................................................... 3
3.6 – Termo de Opção pelo Atendimento em Tensão Secundária de Distribuição para
Condomínio Residencial.......................................................................................................... 3
3.7 – Termo de Responsabilidade pelo Uso de Ramal Subterrâneo .................................... 3
3.8 – Termo de Compromisso pelo Uso Mútuo de Transformador....................................... 3
3.9 - Ficha de Dados para Elaboração de Contrato de Fornecimento no Grupo A............. 3
3.10 - Ficha de Dados Estatísticos.......................................................................................... 3
3.11- Licença de Funcionamento............................................................................................ 3
3.12- Relatório de Ensaio do Transformador ......................................................................... 3
4 - CONSULTA PRÉVIA.............................................................................................................. 3
5 - APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE EDIFÍCIO DE USO COLETIVO OU AGRUPAMENTO
DE CONSUMIDORES ................................................................................................................. 4
5.1 - Condições para Apresentação do Projeto ..................................................................... 4
5.2 - Componentes do Projeto................................................................................................. 4
5.3 - Anexos ao Projeto............................................................................................................ 5
5.4 - Detalhamento dos Componentes do Projeto................................................................. 5
6 - APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE CONSUMIDOR ATENDIDO EM ALTA TENSÃO ..... 11
6.1 - Condições para Apresentação do Projeto ................................................................... 11
6.2 - Componentes do Projeto............................................................................................... 11
6.3 - Anexos ao Projeto.......................................................................................................... 11
6.4 - Detalhamento dos Componentes do Projeto............................................................... 12
7 - CARTA DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO PARA ANÁLISE.......................................... 15
8 - PADRÕES DE APRESENTAÇÃO DOS DESENHOS DO PROJETO.................................. 15
9 - ANÁLISE E APROVAÇÃO DO PROJETO........................................................................... 15
EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO:
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT
Título Módulo Folha
Título: Medição de Energia
39 19 01.00
Versão Data
Módulo:
Critérios para Apresentação de Projeto
de Entrada de Serviço 02 22/03/04
1 - INTRODUÇÃO
O presente manual estabelece os critérios para apresentação de projetos elétricos das
entradas de serviço de instalações de consumidores a serem submetidos à análise e à
aprovação da COPEL.
As determinações nela contidas são válidas para instalações atendidas por rede aérea em
tensão secundária de distribuição, pela Rede Subterrânea e nas tensões primárias de
distribuição de 13,8 e 34,5 kV.
Este manual poderá ser em qualquer tempo modificado, no todo ou em parte, por razões de
ordem técnica ou legal, motivo pelo qual os interessados deverão, periodicamente, consultar a
COPEL quanto a eventuais alterações.
As recomendações contidas neste manual não implicam qualquer responsabilidade da COPEL
com relação à qualidade dos materiais, à proteção contra riscos e danos à propriedade, ou à
segurança de terceiros.
A aprovação do projeto pela COPEL, não exime o projetista de sua responsabilidade técnica,
nem das obrigações legais correspondentes.
Atendendo a Legislação Ambiental vigente, as ligações definitivas ou provisórias, de
consumidores de alta e baixa tensão que sejam considerados potencialmente poluidores, só
poderão ser efetuadas mediante a apresentação, pelo pretendente, de Licença Ambiental
(Licença Prévia - LP) ou Relatório de Inspeção Ambiental (RIA), emitidos pelo Instituto
Ambiental do Paraná - IAP.
As atividades potencialmente poluidoras constam de listagem emitida pelo IAP, a qual pode ser
consultada na Resolução SEMA n° 031, de 24.08.1.998, artigo 56, ou, ainda, na Resolução
CONAMA 237/97, de 19.12.1997.
Qualquer esclarecimento sobre o assunto contido neste manual poderá ser obtido junto aos
órgãos técnicos da COPEL.
2 - CARACTERÍSTICAS DOS COMPONENTES DO PROJETO
2.1 - Memorial Descritivo
Componente do projeto onde devem constar as características principais do projeto e outros
dados necessários à sua compreensão.
2.2 - Planta de Situação
Desenho contendo os dados referentes à localização da linha ou da rede de distribuição de
energia da COPEL e das derivações projetadas, com a indicação de vias de acesso, de
acidentes geográficos, de localidades e do norte geográfico, que permitem a localização da
instalação.
2.3 - Projeto de Implantação
Desenho apresentando a localização do terreno e do edifício em relação à via pública e à rede
de distribuição da COPEL, a localização da cabina dentro do terreno e a indicação do acesso à
cabina e aos equipamentos no seu interior.
EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO:
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT
Título Módulo Folha
Título: Medição de Energia
39 19 02.00
Versão Data
Módulo:
Critérios para Apresentação de Projeto
de Entrada de Serviço 02 22/03/04
2.4 - Projeto da Entrada de Serviço
Projeto com todos os detalhes necessários à compreensão e execução das instalações da
entrada de serviço.
2.5 - Diagramas Unifilares
Diagramas onde devem constar as características principais dos equipamentos previstos no
projeto, além do dimensionamento dos condutores e eletrodutos de cada um dos ramais
indicados.
2.6 - Tabela de Distribuição de Carga
Tabela contendo os circuitos previstos na instalação, com indicação das fases em que estes
circuitos estão ligados e do dimensionamento dos condutores e eletrodutos de cada circuito.
Deverão ser apresentadas as demandas dos centros de medição e a demanda total da
instalação.
2.7 - Diagramas Funcionais
Diagramas onde devem constar os esquemas de funcionamento, sinalização e alarme do
sistema de proteção previsto no projeto.
2.8 - Projeto da Instalação
Projeto com todos os detalhes necessários à compreensão das instalações.
3 - CARACTERÍSTICAS DOS ANEXOS AO PROJETO
3.1 - Detalhes da Carga Instalada
Formulário preenchido com os dados específicos sobre a carga da instalação e que deverá ser
assinado pelo responsável pela instalação e pelo pretendente à ligação. (Acesse aqui)
3.2 - Anotação de Responsabilidade Técnica - ART do CREA (projeto)
Documento fornecido pelo CREA, comprobatório de responsabilidade técnica pela autoria do
projeto.
3.3 - Termo de Responsabilidade para Uso de Geração Própria
Documento assinado pelo pretendente à ligação no qual o mesmo se responsabiliza por
acidentes causados pelo uso de sistema de geração própria. (Acesse aqui)
3.4 - Termo de Responsabilidade Pelo Uso de Mais de Uma Entrada de Serviço no
Mesmo Imóvel
Documento assinado pelo pretendente à ligação no qual o mesmo se responsabiliza por
acidentes causados pela interligação, ainda que involuntária, das instalações das entradas de
serviço. (Acesse aqui).
EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO:
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT
Título Módulo Folha
Título: Medição de Energia
39 19 03.00
Versão Data
Módulo:
Critérios para Apresentação de Projeto
de Entrada de Serviço 02 22/03/04
A liberação de mais de uma entrada de energia no mesmo imóvel fica condicionada a análise e
aprovação prévia da COPEL.
3.5 - Termo de Opção de Faturamento
Documento assinado pelo pretendente à ligação em tensão primária de distribuição no qual o
mesmo faz a opção pelo faturamento em determinada estrutura tarifária. (Acesse aqui).
3.6 – Termo de Opção pelo Atendimento em Tensão Secundária de Distribuição para
Condomínio Residencial
Documento assinado pelo construtor no qual o mesmo faz a opção pelo atendimento em
tensão secundária de distribuição e faturamento monômio para o condomínio de edifício
residencial. (Acesse aqui)
3.7 – Termo de Responsabilidade pelo Uso de Ramal Subterrâneo
Documento assinado pelo pretendente à ligação no qual o mesmo se responsabiliza pelo
fornecimento e manutenção do ramal subterrâneo, bem como por acidentes que possam
ocorrer por este tipo de atendimento. (Acesse aqui)
3.8 – Termo de Compromisso pelo Uso Mútuo de Transformador
Documento assinado pelo proprietário do transformador, permitindo o uso pelas demais
unidades consumidoras situadas no mesmo endereço, e responsabilizando-se pela
manutenção do mesmo. (Acesse aqui)
3.9 - Ficha de Dados para Elaboração de Contrato de Fornecimento no Grupo A
Ficha a ser preenchida pelo consumidor, informando os dados necessários à elaboração do
contrato de fornecimento de energia elétrica em tensão primária de distribuição. (Acesse aqui)
3.10 - Ficha de Dados Estatísticos
Ficha a ser preenchida pelo projetista, informando os dados necessários à especificação da
entrada de serviço. (Acesse aqui)
3.11- Licença de Funcionamento
Licença expedida pelo IAP, autorizando o funcionamento de empresas com atividades
consideradas poluentes.
3.12- Relatório de Ensaio do Transformador
Documento onde constam os resultados dos ensaios aos quais o transformador foi submetido e
que serão analisados para aceitação pela COPEL.
4 - CONSULTA PRÉVIA
Antes de qualquer providência, o(s) pretendente(s) ou o(s) representante(s) do(s)
pretendente(s)
EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO:
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT
Título Módulo Folha
Título: Medição de Energia
39 19 04.00
Versão Data
Módulo:
Critérios para Apresentação de Projeto
de Entrada de Serviço 02 22/03/04
poderá(ão) manter contato prévio com a COPEL no sentido de obter(em) informações para o
desenvolvimento do projeto, principalmente no que se refere às características de
atendimento.Por ocasião da consulta prévia, o(s) interessado(s) deverá(ão) apresentar as
seguintes informações:
a) Planta de situação;
b) Demanda pretendida;
c) Potência e quantidade de transformadores;
d) Data prevista para ligação;
e) Carga a ser instalada;
f) Características das cargas especiais.
5 - APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE EDIFÍCIO DE USO COLETIVO OU
AGRUPAMENTO DE CONSUMIDORES
5.1 - Condições para Apresentação do Projeto
Deverá ser apresentado para análise da COPEL o projeto de entrada de serviço de instalações
que se enquadrem em uma das seguintes condições:
a) Consumidor único, na rede de distribuição subterrânea, com proteção geral superior a 200A;
b) Quando a soma em qualquer fase, das correntes nominais dos disjuntores de proteção das
unidades consumidoras, for superior a 250 A;
c) Quando a soma em qualquer fase, das correntes nominais dos disjuntores de proteção das
unidades consumidoras, for menor ou igual a 250 A e não se utilizar os critérios de
dimensionamento apresentados na NTC 9-01100;
d) Quando se utilizar mais de um centro de medição.
5.2 - Componentes do Projeto
Deverão compor o projeto, os seguintes elementos:
a) Carta de apresentação
b) Memorial Descritivo;
c) Planta de Situação;
d) Planta de Implantação;
e) Projeto da Entrada de Serviço;
f) Diagrama Unifilar;
g) Tabela de Distribuição de Carga;
h) Projeto da Instalação.
EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO:
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT
Título Módulo Folha
Título: Medição de Energia
39 19 05.00
Versão Data
Módulo:
Critérios para Apresentação de Projeto
de Entrada de Serviço 02 22/03/04
5.3 - Anexos ao Projeto
Deverão acompanhar o projeto, os seguintes anexos:
a) Anotação de Responsabilidade Técnica - ART do CREA (projeto);
b) Termos de Responsabilidade e Opção, descritos no item 3 (quando aplicável).
c) Ficha de Dados Estatísticos.
5.4 - Detalhamento dos Componentes do Projeto
5.4.1 - Memorial Descritivo
O memorial descritivo deverá apresentar, no mínimo, as seguintes características referentes ao
projeto:
a) Dados sobre o edifício:
1- nome;
2- finalidade (comercial, residencial, misto);
3- endereço;
4- proprietário.
b) Características da entrada de serviço:
1- características principais do ramal de entrada (tipo e bitola dos condutores e maneira de
instalar, no trecho não fornecido pela COPEL);
2- características do(s) disjuntor(es) de proteção geral de baixa tensão (corrente nominal,
capacidade de interrupção);
3- características da cabina (localização, material, etc.) (quando aplicável);
4- características do sistema de operação e proteção (dos equipamentos não fornecidos
pela COPEL).
c) Características da carga:
1- características das cargas especiais;
2- cálculo das demandas das unidades e determinação das categorias de atendimento;
3- cálculo das demandas dos centros de medição;
4- cálculo da demanda do condomínio;
5- cálculo da demanda total do edifício;
6- cálculo da demanda da instalação para combate a incêndio (quando aplicável).
d) Características principais dos ramais internos da instalação (tipo e bitola dos condutores e
maneira de instalar):
1- do ramal alimentador do QGD;
EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO:
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT
Título Módulo Folha
Título: Medição de Energia
39 19 06.00
Versão Data
Módulo:
Critérios para Apresentação de Projeto
de Entrada de Serviço 02 22/03/04
2- dos ramais alimentadores dos centros de medição;
3- dos ramais alimentadores dos quadros de distribuição das unidades;
4- do ramal de entrada da instalação para combate a incêndio (quando aplicável).
e) Queda de tensão total no trecho entre a caixa seccionadora e os quadros de distribuição das
unidades;
f) Cálculo da corrente de curto-circuito na instalação (quando aplicável);
g) Estudo de coordenação e seletividade entre as proteções (quando aplicável);
h) Cálculos para dimensionamento dos ramais da instalação e das respectivas proteções;
i) Descrição básica do sistema de aterramento, com a indicação do valor máximo da resistência
de aterramento;
j) Características do sistema de geração própria (quando aplicável):
1- localização;
2- potência do sistema;
3- sistema de operação e intertravamento utilizado;
4- características do sistema de operação e proteção;
5- identificação das partes da instalação que serão alimentadas pelo sistema de geração
própria.
l) Características da instalação para combate a incêndio (quando aplicável);
m) Conformidade do projeto com normas da ABNT.
5.4.2 - Planta de Situação
A planta de situação, em folha formato A4 e escala adequada, deverá apresentar as seguintes
características da instalação:
a) Posição do edifício em relação à via pública;
b) Cota da distância entre a divisa do terreno e a esquina mais próxima;
c) Localização da entrada de serviço (nova e existentes a serem desativadas) dentro do
terreno;
d) Localização da entrada de serviço para combate a incêndio (quando aplicável);
e) Delimitação do terreno;
f) Representação e indicação das ruas transversais;
g) Indicação do norte geográfico.
5.4.3 - Projeto de Implantação
O projeto de implantação, em escala adequada, deverá apresentar as seguintes informações:
a) Posição do edifício em relação à via pública;
b) Localização da cabina dentro do terreno;
EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO:
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT
Título Módulo Folha
Título: Medição de Energia
39 19 07.00
Versão Data
Módulo:
Critérios para Apresentação de Projeto
de Entrada de Serviço 02 22/03/04
c) Indicação da (s) entrada(s) de serviço;
d) Delimitação do terreno;
e) Condições de acesso de equipamentos ao interior da cabina (quando aplicável);
f) Sistema de combate à incêndio (quando aplicável);
g) Representação das áreas construídas no interior do terreno.
5.4.4 - Projeto da Entrada de Serviço
O projeto da entrada de serviço deverá apresentar as seguintes informações:
a) Características do ramal de ligação (quando aplicável);
b) Desenho do projeto arquitetônico da fachada do edifício (quando aplicável);
c) Características dos ramais de entrada de alta e baixa tensão:
1- tipo e dimensionamento de condutores e eletrodutos;
2- tipo de conexões;
3- identificação dos condutores fases e neutro;
4- derivação do ramal para instalação de combate a incêndio (quando aplicável);
5- detalhes de instalação de eletrodutos e banco de dutos;
6- disposição dos condutores nos dutos;
7- trajeto, desníveis e curvas da tubulação;
8- localização e características construtivas das caixas de passagem;
d) Características da cabina (quando aplicável):
1- localização;
2- condições de acesso aos principais equipamentos;
3- representação dos equipamentos e materiais instalados;
4- dimensões;
5- tipo e bitola do barramento;
6- suportes, ferragens e grades de proteção;
7- sistema de ventilação;
8- sistemas de iluminação natural, artificial e emergência;
9- sistema de escoamento de água;
10- sistema de escoamento de óleo;
11- declividade do teto (para cabina externa);
12- sistema de proteção contra incêndio (quando aplicável);
EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO:
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT
Título Módulo Folha
Título: Medição de Energia
39 19 08.00
Versão Data
Módulo:
Critérios para Apresentação de Projeto
de Entrada de Serviço 02 22/03/04
13- indicação dos condutores, conectores e eletrodutos do sistema de aterramento;
14- placas de advertência;
15- dispositivos para lacre;
16- tratamento da chapa de proteção externa (quando cabina do tipo pré-fabricada ou
metálica).
e) Características da caixa seccionadora:
1- localização;
2- dimensões (somente para caixas não padronizadas);
3- posição de instalação do disjuntor (somente para caixas não padronizadas);
4- características do barramento;
5- condições de acesso às partes internas e ao dispositivo de acionamento do disjuntor
(somente para caixas não padronizadas);
6- conexões dos condutores do ramal de entrada ao barramento;
7- identificação dos condutores (exceto os fornecidos pela COPEL);
8- aterramento da carcaça;
9- entrada e saída dos eletrodutos;
10- dispositivos para lacre (somente para caixas não padronizadas);
11- altura em relação ao piso acabado;
12- características da chapa (quando de tipo não padronizado);
13- sistema de ventilação (quando de tipo não padronizado).
f) Características do sistema de aterramento:
1- bitola do condutor de aterramento e do condutor da malha de terra;
2- tipo de hastes utilizadas;
3- tipo de conexão da malha de terra;
4- localização e características das caixas para inspeção de aterramento;
5- aterramento das partes metálicas normalmente sem tensão.
5.4.5 - Diagrama Unifilar
O diagrama Unifilar deverá ser apresentado preferencialmente em prancha única, e conter as
seguintes características da instalação:
a) Seqüência de instalação dos equipamentos, desde a derivação da rede da COPEL até os
quadros de distribuição das unidades;
b) Principais características dos materiais e equipamentos não fornecidos pela COPEL
EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO:
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT
Título Módulo Folha
Título: Medição de Energia
39 19 09.00
Versão Data
Módulo:
Critérios para Apresentação de Projeto
de Entrada de Serviço 02 22/03/04
c) Bitolas dos condutores, eletrodutos e barramentos dos ramais não fornecidos pela COPEL,
exceto dos circuitos internos de distribuição das unidades;
d) Os intertravamentos;
e) A carga total instalada e a demanda em todos os quadros de distribuição e centros de
medição;
f) A carga de cada circuito de todos os quadros de distribuição e centros de medição;
g) Indicação das tensões nominais (fase/fase e fase/neutro) nos quadros de distribuição;
h) Indicação das unidades consumidoras;
i) Indicação do sistema de geração própria e dos circuitos por ele alimentados;
j) Indicação da instalação para combate a incêndio (quando aplicável);
k) Indicação do faseamento;
l) Indicação do equilíbrio de cargas em cada quadro de distribuição e centro de medição;
m) Indicação do nível de curto-circuito (quando aplicável).
5.4.6 - Projeto da Instalação
O projeto da instalação deverá ser constituído dos seguintes elementos:
a) Planta do pavimento tipo e dos demais pavimentos do prédio, com a indicação:
1- do percurso dos ramais alimentadores dos quadros de distribuição e centros de medição;
2- da localização dos quadros de distribuição, centros de medição e caixas de passagem;
3- da localização do sistema de geração própria (quando aplicável);
4- da localização de central de gás e depósito de materiais combustíveis;
5- da localização do sistema de combate à incêndio;
6- da identificação das unidades consumidoras.
b) Desenho indicativo da prumada, desde a proteção geral até os quadros de distribuição das
unidades de consumo;
c) Detalhe do quadro geral de distribuição (QGD):
1- dimensões;
2- posição de instalação dos equipamentos;
3- características do barramento;
4- condições de acesso às partes internas (tampas e subtampas) e ao acionamento dos
equipamentos;
5- conexões dos condutores dos ramais alimentadores do QGD ao barramento;
6- conexões dos condutores dos ramais alimentadores dos centros de medição nos
respectivos disjuntores;
EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO:
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT
Título Módulo Folha
Título: Medição de Energia
39 19 10.00
Versão Data
Módulo:
Critérios para Apresentação de Projeto
de Entrada de Serviço 02 22/03/04
7- identificação dos disjuntores com os respectivos centros de medição;
8- aterramento da carcaça;
9- entrada e saída dos eletrodutos;
10- altura em relação ao piso acabado;
11- dispositivos para lacre;
12- características da chapa.
d) Detalhe dos centros de medição:
1- posição de instalação do disjuntor de proteção geral (quando aplicável);
2- características do barramento;
3- aterramento da carcaça do centro;
4- entrada e saída dos eletrodutos;
5- altura do centro de medição em relação ao piso acabado;
6- condições de iluminação no local de instalação do centro de medição;
7- identificação do centro de medição;
8- identificação dos medidores e disjuntores com as respectivas unidades consumidoras;
9- seqüência para identificação das unidades consumidoras.
e) Detalhe das medições com limitação superior a 100 A:
1- condições de acesso às partes internas e ao dispositivo de acionamento do disjuntor
(somente para as caixas não padronizadas);
2- Identificação da medição com a respectiva unidade consumidora;
3- tipos de caixas instaladas;
4- capacidade de corrente do dispositivo de proteção;
5- aterramento das caixas;
6- entrada e saída dos eletrodutos;
7- dispositivos para lacre;
8- características da chapa (quando de tipo não padronizado);
9- altura das caixas em relação ao piso acabado.
f) Detalhe dos ramais alimentadores:
1- sistema de fixação em laje ou parede;
2- detalhe de instalação do banco de dutos (quando aplicável);
3- trajeto, desníveis e curvas da tubulação;
EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO:
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT
Título Módulo Folha
Título: Medição de Energia
39 19 11.00
Versão Data
Módulo:
Critérios para Apresentação de Projeto
de Entrada de Serviço 02 22/03/04
4- disposição dos condutores nos dutos;
5- detalhes construtivos das caixas de passagem;
6- sustentação dos eletrodutos e condutores em prumadas.
6 - APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE CONSUMIDOR ATENDIDO EM ALTA TENSÃO
6.1 - Condições para Apresentação do Projeto
Deverá ser apresentado projeto para todas as instalações a serem atendidas em alta tensão.
6.2 - Componentes do Projeto
Deverão compor o projeto os seguintes elementos:
a) Carta de apresentação;
b) Memorial Descritivo;
c) Planta de Situação;
d) Planta de Implantação (quando aplicável);
e) Projeto da Entrada de Serviço;
f) Diagrama Unifilar;
g) Diagrama Funcional.
6.3 - Anexos ao Projeto
Deverão acompanhar o projeto os seguintes anexos:
a) Detalhes da Carga Instalada (pode ser substituído por um detalhamento de carga feito no
memorial descritivo);
b) Anotação de Responsabilidade Técnica - ART do CREA (projeto);
c) Termos de Responsabilidade e Opção, descritos no item 3 (quando aplicável);
d) Licença de Funcionamento (quando aplicável);
e) Relatório de ensaio do(s) transformador(es);
f) Ficha de dados para elaboração de contrato. A apresentação da ficha poderá ocorrer até a
data da solicitação da vistoria, desde que a demanda a ser contratada esteja declarada no
memorial descritivo do projeto.
Obs.: Tratando-se de entrada de energia destinada a alimentar conjuntos motobombas para
captação de água, o cliente deverá ser orientado a verificar os requisitos da Portaria
SUDERHSA 020/96.
EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO:
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT
Título Módulo Folha
Título: Medição de Energia
39 19 12.00
Versão Data
Módulo:
Critérios para Apresentação de Projeto
de Entrada de Serviço 02 22/03/04
6.4 - Detalhamento dos Componentes do Projeto
6.4.1 - Memorial Descritivo
O memorial descritivo deverá apresentar, no mínimo, as seguintes características referentes ao
projeto:
a) Dados da instalação:
1- nome;
2- descrição da atividade;
3- endereço;
4- proprietário ou seu representante legal;
b) Características da entrada de serviço:
1- características principais do ramal de ligação (bitola e tipo de condutores, etc.);
2- características principais do ramal de entrada (bitola e tipo de condutores, maneira de
instalar, etc.);
3- características do ramal de entrada para a instalação de combate a incêndio (quando
aplicável);
4- características dos equipamentos instalados na estrutura de derivação (no caso de ramal
de entrada subterrâneo);
5- características dos transformadores de força;
6- características principais do posto, cabina, subestação ou cubículo metálico;
7- características do(s) equipamento(s) de proteção do(s) ramal(is) secundário(s) do(s)
transformador(es) (corrente nominal, capacidade de interrupção);
8- características do sistema de proteção, operação, controle e sinalização (fonte auxiliar,
tensão do circuito auxiliar, tipo de relés, disjuntor, chave seccionadora, fusíveis, TCs e TPs
de proteção);
c) Cálculo da demanda total da instalação;
d) Cálculo da demanda da instalação para combate a incêndio (quando aplicável);
e) Cálculo da corrente de curto-circuito na entrada de serviço (quando aplicável);
f) Estudo de coordenação e seletividade;
g) Cálculo para dimensionamento dos ramais da instalação, desde a derivação da rede de
distribuição até o(s) ramal(is) secundário(s) do(s) transformador(es) (quando não utilizar o
sugerido na tabela 9.3 da NTC 9-03100);
h) Descrição do sistema de aterramento;
i) Características do sistema de geração própria (quando aplicável):
EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO:
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT
Título Módulo Folha
Título: Medição de Energia
39 19 13.00
Versão Data
Módulo:
Critérios para Apresentação de Projeto
de Entrada de Serviço 02 22/03/04
1- localização;
2- potência do sistema;
3- características do sistema de intertravamento utilizado;
4- características do sistema de operação e proteção;
5- identificação das partes da instalação que serão alimentadas pelo sistema de geração
própria.
j) Características da instalação para combate a incêndio (quando aplicável);
l) Características das cargas especiais previstas;
m) Conformidade do projeto com normas da ABNT.
6.4.2 - Planta de Situação
A planta de situação, em folha formato A4 e escala adequada, deverá apresentar as seguintes
características da instalação:
a) Quando em área urbana:
1- posição da(s) edificação(ões) em relação à via pública;
2- localização da entrada de serviço (nova e existentes a serem desativadas) dentro do
terreno;
3- localização da entrada de serviço para combate a incêndio (quando aplicável);
4- cota da distância entre a divisa do terreno e a esquina mais próxima ;
5- delimitação do terreno;
6- representação e indicação das ruas transversais;
7- indicação do norte geográfico.
b) Quando em área rural:
1- indicação da localização da propriedade do consumidor, incluindo os acidentes
geográficos, as estradas com sua natureza (federal, estadual, municipal ou particular) e as
vias de acesso à região;
2- pontos de referência para localização;
3- indicação da rede elétrica próxima e dos dois postes adjacentes à derivação projetada;
4- indicação do norte geográfico.
6.4.3 - Projeto de Implantação
O projeto de implantação, em escala adequada, deverá apresentar as seguintes informações:
a) Posição da(s) edificação(ões) em relação à via pública;
b) Indicação do ponto previsto para derivação da rede de distribuição (quando em área rural);
EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO:
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT
Título Módulo Folha
Título: Medição de Energia
39 19 14.00
Versão Data
Módulo:
Critérios para Apresentação de Projeto
de Entrada de Serviço 02 22/03/04
c) Localização da entrada de serviço dentro do terreno;
d) Indicações dos afastamentos da rede de alta tensão, posto ou cabina, em relação à divisa do
terreno e edificações;
e) Condições de acesso à entrada de serviço;
f) Condições de acesso de equipamentos ao interior da cabina;
g) Sistema de combate à incêndio (quando aplicável);
h) Delimitação do terreno;
i) Representação das áreas construídas no interior do terreno.
6.4.4 - Projeto da Entrada de Serviço
O projeto da entrada de serviço deverá apresentar as seguintes informações:
a) Indicação da estrutura de derivação da rede da COPEL (no caso de ramal de entrada
subterrâneo);
b) Características do ramal de ligação (quando aplicável);
c) Características do ramal de entrada aéreo (quando aplicável);
d) Características do ramal de entrada subterrâneo ou embutido (quando aplicável):
1- tipo e dimensionamento de condutores e eletrodutos;
2- tipo das muflas terminais;
3- montagem das muflas terminais;
4- reserva de condutores e muflas terminais;
5- derivação do ramal de entrada para instalação de combate a incêndio (quando aplicável);
6- detalhes de instalação de eletrodutos;
7- identificação dos condutores;
8- trajeto, desníveis e curvas da tubulação;
9- localização e características construtivas das caixas de passagem.
e) Características construtivas do posto, cabina, subestação ou cubículo metálico.
6.4.5 - Diagrama unifilar
O diagrama unifilar deverá apresentar as seguintes características da instalação:
a) Principais características dos equipamentos da instalação no trecho desde a derivação da
rede da COPEL até a(s) proteção(ões) do(s) ramal(is) secundário(s) do(s) transformador(es);
b) Bitola dos condutores e eletrodutos dos ramais da instalação desde a derivação da rede da
COPEL até o(s) ramal(is) secundário(s) do(s) transformador(es);
EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO:
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT
Título Módulo Folha
Título: Medição de Energia
39 19 15.00
Versão Data
Módulo:
Critérios para Apresentação de Projeto
de Entrada de Serviço 02 22/03/04
c) Os intertravamentos;
d) Indicação das tensões primária e secundária nominais (fase/fase e fase/neutro);
e) Indicação do tipo de ligação dos enrolamentos dos transformadores;
f) Indicação do sistema de geração própria e dos circuitos por ele alimentados (quando
aplicável);
g) Indicação da instalação de combate a incêndio (quando aplicável).
6.4.6 - Diagrama Funcional
O diagrama funcional deverá apresentar as seguintes características:
a) Indicação dos dispositivos pertencentes ao sistema de operação, controle e sinalização
referente aos equipamentos da entrada de serviço.
b) Indicação da fonte de tensão de alimentação do sistema de operação, controle e sinalização.
7 - CARTA DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO PARA ANÁLISE
O projeto deverá ser encaminhado para análise da COPEL, através de carta assinada pelo(s)
pretendente(s) ou seu(s) representante(s) ou, ainda, pelo responsável técnico pelo projeto. A
carta deverá conter, no mínimo, o descrito no modelo (Acesse aqui).
8 - PADRÕES DE APRESENTAÇÃO DOS DESENHOS DO PROJETO
O projeto elétrico deverá ser elaborado por processo computacional ou a tinta e a normógrafo.
Os desenhos deverão ser elaborados em folhas de papel com formato padronizado, de acordo
com o estabelecido pela NBR 10068 da ABNT. Preferencialmente apresentar as folhas no
tamanho máximo do formato A1.
9 - ANÁLISE E APROVAÇÃO DO PROJETO
O projeto poderá ser apresentado para análise em apenas uma via, porém, quando o
atendimento for em 34,5kV, com potência instalada em transformação acima de 1000kVA
(inclusive), deverá ser apresentado em no mínimo duas vias.
O projeto deverá ser encaminhado à COPEL, para aprovação, em no máximo três vias,
dobradas de acordo com as prescrições da NBR 10068, através de carta específica para essa
finalidade (modelo).
Juntamente com o projeto, deverá ser apresentada a guia de Anotação de Responsabilidade
Técnica - ART do CREA, referente ao projeto elétrico, devidamente preenchida e autenticada
mecanicamente, além dos anexos correspondentes às características do pretendente
estabelecidas neste manual.
Após a análise do projeto elétrico, uma ou duas vias do mesmo será devolvida ao interessado,
através de carta informando a aprovação do projeto. No caso de reprovação, o projetista será
informado por telefone, via fax ou correio eletrônico.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Mit 163919

Escopo - Projeto, montagem e instalação Nova Palmisteria Castanheira.pdf
Escopo - Projeto, montagem e instalação Nova Palmisteria Castanheira.pdfEscopo - Projeto, montagem e instalação Nova Palmisteria Castanheira.pdf
Escopo - Projeto, montagem e instalação Nova Palmisteria Castanheira.pdf
HelderAlves65
 
Projeto BUS-BUS
Projeto BUS-BUSProjeto BUS-BUS
Ete cedae
Ete cedaeEte cedae
Ete cedae
Dani Duó
 
Relatório tfc caio eduardo silva - implementação de um sistema de aquisição...
Relatório tfc   caio eduardo silva - implementação de um sistema de aquisição...Relatório tfc   caio eduardo silva - implementação de um sistema de aquisição...
Relatório tfc caio eduardo silva - implementação de um sistema de aquisição...
Caio Eduardo Silva
 
Mit 162601 obra por particular 03.07.2012
Mit 162601   obra por particular 03.07.2012Mit 162601   obra por particular 03.07.2012
Mit 162601 obra por particular 03.07.2012
Renato Vasconcelos
 
Regras e projetos de instalação de quadros elétricos
Regras e projetos de instalação de quadros elétricosRegras e projetos de instalação de quadros elétricos
Regras e projetos de instalação de quadros elétricos
Claudio Arkan
 
Ap7562
Ap7562Ap7562
Submodulo12[1].2 v8.0
Submodulo12[1].2 v8.0Submodulo12[1].2 v8.0
Submodulo12[1].2 v8.0
André Oliveira
 
ICA 66-29
ICA 66-29ICA 66-29
ICA 66-29
Leandro Carlos
 
Eletrônica de Potência 2020 - Cefet-MG
Eletrônica de Potência 2020 - Cefet-MGEletrônica de Potência 2020 - Cefet-MG
Eletrônica de Potência 2020 - Cefet-MG
Rubens Santos
 
NTU 004 - Critérios Básicos para Elaboração de Projetos de Linhas Aéreas de A...
NTU 004 - Critérios Básicos para Elaboração de Projetos de Linhas Aéreas de A...NTU 004 - Critérios Básicos para Elaboração de Projetos de Linhas Aéreas de A...
NTU 004 - Critérios Básicos para Elaboração de Projetos de Linhas Aéreas de A...
alberoniosBFilho
 
Vr01 02-01-001-elaboracao-de-projeto-de-rede-de-distribuicao-aerea-urbana-3ª-...
Vr01 02-01-001-elaboracao-de-projeto-de-rede-de-distribuicao-aerea-urbana-3ª-...Vr01 02-01-001-elaboracao-de-projeto-de-rede-de-distribuicao-aerea-urbana-3ª-...
Vr01 02-01-001-elaboracao-de-projeto-de-rede-de-distribuicao-aerea-urbana-3ª-...
Lazaro Magno
 
Igreja Nova De Novo - Fachada Conceito
Igreja Nova De Novo - Fachada ConceitoIgreja Nova De Novo - Fachada Conceito
Igreja Nova De Novo - Fachada Conceito
heronsantana
 
50620977 nbr-iec-60439-1-2003
50620977 nbr-iec-60439-1-200350620977 nbr-iec-60439-1-2003
50620977 nbr-iec-60439-1-2003
Fabio Prado
 
Npt 004 11-simbolos-graficos_para_projetos_de_seguranca_contra_incendio_e_panico
Npt 004 11-simbolos-graficos_para_projetos_de_seguranca_contra_incendio_e_panicoNpt 004 11-simbolos-graficos_para_projetos_de_seguranca_contra_incendio_e_panico
Npt 004 11-simbolos-graficos_para_projetos_de_seguranca_contra_incendio_e_panico
Sergio Moreira
 
Apostilha Schneider
Apostilha SchneiderApostilha Schneider
Apostilha Schneider
Lauro de Oliveira Machado
 
Apostila_Tutorial_AutoCAD_Eletrical.pdf
Apostila_Tutorial_AutoCAD_Eletrical.pdfApostila_Tutorial_AutoCAD_Eletrical.pdf
Apostila_Tutorial_AutoCAD_Eletrical.pdf
WaleskaFeitosa1
 
Monografia alex r_m_pessoa
Monografia alex r_m_pessoaMonografia alex r_m_pessoa
Monografia alex r_m_pessoa
Patrícia Machado Sebajos Vaz
 
Apostila controladores-compact logix
Apostila controladores-compact logixApostila controladores-compact logix
Apostila controladores-compact logix
Marcelo Araujo
 
Joaopaulofguimaraes
JoaopaulofguimaraesJoaopaulofguimaraes
Joaopaulofguimaraes
Camila Antunes
 

Semelhante a Mit 163919 (20)

Escopo - Projeto, montagem e instalação Nova Palmisteria Castanheira.pdf
Escopo - Projeto, montagem e instalação Nova Palmisteria Castanheira.pdfEscopo - Projeto, montagem e instalação Nova Palmisteria Castanheira.pdf
Escopo - Projeto, montagem e instalação Nova Palmisteria Castanheira.pdf
 
Projeto BUS-BUS
Projeto BUS-BUSProjeto BUS-BUS
Projeto BUS-BUS
 
Ete cedae
Ete cedaeEte cedae
Ete cedae
 
Relatório tfc caio eduardo silva - implementação de um sistema de aquisição...
Relatório tfc   caio eduardo silva - implementação de um sistema de aquisição...Relatório tfc   caio eduardo silva - implementação de um sistema de aquisição...
Relatório tfc caio eduardo silva - implementação de um sistema de aquisição...
 
Mit 162601 obra por particular 03.07.2012
Mit 162601   obra por particular 03.07.2012Mit 162601   obra por particular 03.07.2012
Mit 162601 obra por particular 03.07.2012
 
Regras e projetos de instalação de quadros elétricos
Regras e projetos de instalação de quadros elétricosRegras e projetos de instalação de quadros elétricos
Regras e projetos de instalação de quadros elétricos
 
Ap7562
Ap7562Ap7562
Ap7562
 
Submodulo12[1].2 v8.0
Submodulo12[1].2 v8.0Submodulo12[1].2 v8.0
Submodulo12[1].2 v8.0
 
ICA 66-29
ICA 66-29ICA 66-29
ICA 66-29
 
Eletrônica de Potência 2020 - Cefet-MG
Eletrônica de Potência 2020 - Cefet-MGEletrônica de Potência 2020 - Cefet-MG
Eletrônica de Potência 2020 - Cefet-MG
 
NTU 004 - Critérios Básicos para Elaboração de Projetos de Linhas Aéreas de A...
NTU 004 - Critérios Básicos para Elaboração de Projetos de Linhas Aéreas de A...NTU 004 - Critérios Básicos para Elaboração de Projetos de Linhas Aéreas de A...
NTU 004 - Critérios Básicos para Elaboração de Projetos de Linhas Aéreas de A...
 
Vr01 02-01-001-elaboracao-de-projeto-de-rede-de-distribuicao-aerea-urbana-3ª-...
Vr01 02-01-001-elaboracao-de-projeto-de-rede-de-distribuicao-aerea-urbana-3ª-...Vr01 02-01-001-elaboracao-de-projeto-de-rede-de-distribuicao-aerea-urbana-3ª-...
Vr01 02-01-001-elaboracao-de-projeto-de-rede-de-distribuicao-aerea-urbana-3ª-...
 
Igreja Nova De Novo - Fachada Conceito
Igreja Nova De Novo - Fachada ConceitoIgreja Nova De Novo - Fachada Conceito
Igreja Nova De Novo - Fachada Conceito
 
50620977 nbr-iec-60439-1-2003
50620977 nbr-iec-60439-1-200350620977 nbr-iec-60439-1-2003
50620977 nbr-iec-60439-1-2003
 
Npt 004 11-simbolos-graficos_para_projetos_de_seguranca_contra_incendio_e_panico
Npt 004 11-simbolos-graficos_para_projetos_de_seguranca_contra_incendio_e_panicoNpt 004 11-simbolos-graficos_para_projetos_de_seguranca_contra_incendio_e_panico
Npt 004 11-simbolos-graficos_para_projetos_de_seguranca_contra_incendio_e_panico
 
Apostilha Schneider
Apostilha SchneiderApostilha Schneider
Apostilha Schneider
 
Apostila_Tutorial_AutoCAD_Eletrical.pdf
Apostila_Tutorial_AutoCAD_Eletrical.pdfApostila_Tutorial_AutoCAD_Eletrical.pdf
Apostila_Tutorial_AutoCAD_Eletrical.pdf
 
Monografia alex r_m_pessoa
Monografia alex r_m_pessoaMonografia alex r_m_pessoa
Monografia alex r_m_pessoa
 
Apostila controladores-compact logix
Apostila controladores-compact logixApostila controladores-compact logix
Apostila controladores-compact logix
 
Joaopaulofguimaraes
JoaopaulofguimaraesJoaopaulofguimaraes
Joaopaulofguimaraes
 

Mit 163919

  • 1. SED – SUPERINTENDÊNCIA DE ENGENHARIA DE DISTRIBUIÇÃO MDEN – MEDIÇÃO DE ENERGIA MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS PASTA : FUNÇÃO MEDIÇÃO TÍTULO : MEDIÇÃO DE ENERGIA MÓDULO : CRITÉRIOS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE ENTRADA DE SERVIÇO Órgão emissor : SED / MDEN Número: 163919 DATA DA ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 22/03/2004
  • 2. EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO: ÍNDICE 1 - INTRODUÇÃO ....................................................................................................................... 1 2 - CARACTERÍSTICAS DOS COMPONENTES DO PROJETO................................................ 1 2.1 - Memorial Descritivo ......................................................................................................... 1 2.2 - Planta de Situação........................................................................................................... 1 2.3 - Projeto de Implantação.................................................................................................... 1 2.4 - Projeto da Entrada de Serviço........................................................................................ 2 2.5 - Diagramas Unifilares........................................................................................................ 2 2.6 - Tabela de Distribuição de Carga..................................................................................... 2 2.7 - Diagramas Funcionais..................................................................................................... 2 2.8 - Projeto da Instalação....................................................................................................... 2 3 - CARACTERÍSTICAS DOS ANEXOS AO PROJETO............................................................. 2 3.1 - Detalhes da Carga Instalada ........................................................................................... 2 3.2 - Anotação de Responsabilidade Técnica - ART do CREA (projeto) .............................. 2 3.3 - Termo de Responsabilidade para Uso de Geração Própria.......................................... 2 3.4 - Termo de Responsabilidade Pelo Uso de Mais de Uma Entrada de Serviço no Mesmo Imóvel........................................................................................................................... 2 3.5 - Termo de Opção de Faturamento................................................................................... 3 3.6 – Termo de Opção pelo Atendimento em Tensão Secundária de Distribuição para Condomínio Residencial.......................................................................................................... 3 3.7 – Termo de Responsabilidade pelo Uso de Ramal Subterrâneo .................................... 3 3.8 – Termo de Compromisso pelo Uso Mútuo de Transformador....................................... 3 3.9 - Ficha de Dados para Elaboração de Contrato de Fornecimento no Grupo A............. 3 3.10 - Ficha de Dados Estatísticos.......................................................................................... 3 3.11- Licença de Funcionamento............................................................................................ 3 3.12- Relatório de Ensaio do Transformador ......................................................................... 3 4 - CONSULTA PRÉVIA.............................................................................................................. 3 5 - APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE EDIFÍCIO DE USO COLETIVO OU AGRUPAMENTO DE CONSUMIDORES ................................................................................................................. 4 5.1 - Condições para Apresentação do Projeto ..................................................................... 4 5.2 - Componentes do Projeto................................................................................................. 4 5.3 - Anexos ao Projeto............................................................................................................ 5 5.4 - Detalhamento dos Componentes do Projeto................................................................. 5 6 - APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE CONSUMIDOR ATENDIDO EM ALTA TENSÃO ..... 11 6.1 - Condições para Apresentação do Projeto ................................................................... 11 6.2 - Componentes do Projeto............................................................................................... 11 6.3 - Anexos ao Projeto.......................................................................................................... 11 6.4 - Detalhamento dos Componentes do Projeto............................................................... 12 7 - CARTA DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO PARA ANÁLISE.......................................... 15 8 - PADRÕES DE APRESENTAÇÃO DOS DESENHOS DO PROJETO.................................. 15 9 - ANÁLISE E APROVAÇÃO DO PROJETO........................................................................... 15
  • 3. EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO: MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Título Módulo Folha Título: Medição de Energia 39 19 01.00 Versão Data Módulo: Critérios para Apresentação de Projeto de Entrada de Serviço 02 22/03/04 1 - INTRODUÇÃO O presente manual estabelece os critérios para apresentação de projetos elétricos das entradas de serviço de instalações de consumidores a serem submetidos à análise e à aprovação da COPEL. As determinações nela contidas são válidas para instalações atendidas por rede aérea em tensão secundária de distribuição, pela Rede Subterrânea e nas tensões primárias de distribuição de 13,8 e 34,5 kV. Este manual poderá ser em qualquer tempo modificado, no todo ou em parte, por razões de ordem técnica ou legal, motivo pelo qual os interessados deverão, periodicamente, consultar a COPEL quanto a eventuais alterações. As recomendações contidas neste manual não implicam qualquer responsabilidade da COPEL com relação à qualidade dos materiais, à proteção contra riscos e danos à propriedade, ou à segurança de terceiros. A aprovação do projeto pela COPEL, não exime o projetista de sua responsabilidade técnica, nem das obrigações legais correspondentes. Atendendo a Legislação Ambiental vigente, as ligações definitivas ou provisórias, de consumidores de alta e baixa tensão que sejam considerados potencialmente poluidores, só poderão ser efetuadas mediante a apresentação, pelo pretendente, de Licença Ambiental (Licença Prévia - LP) ou Relatório de Inspeção Ambiental (RIA), emitidos pelo Instituto Ambiental do Paraná - IAP. As atividades potencialmente poluidoras constam de listagem emitida pelo IAP, a qual pode ser consultada na Resolução SEMA n° 031, de 24.08.1.998, artigo 56, ou, ainda, na Resolução CONAMA 237/97, de 19.12.1997. Qualquer esclarecimento sobre o assunto contido neste manual poderá ser obtido junto aos órgãos técnicos da COPEL. 2 - CARACTERÍSTICAS DOS COMPONENTES DO PROJETO 2.1 - Memorial Descritivo Componente do projeto onde devem constar as características principais do projeto e outros dados necessários à sua compreensão. 2.2 - Planta de Situação Desenho contendo os dados referentes à localização da linha ou da rede de distribuição de energia da COPEL e das derivações projetadas, com a indicação de vias de acesso, de acidentes geográficos, de localidades e do norte geográfico, que permitem a localização da instalação. 2.3 - Projeto de Implantação Desenho apresentando a localização do terreno e do edifício em relação à via pública e à rede de distribuição da COPEL, a localização da cabina dentro do terreno e a indicação do acesso à cabina e aos equipamentos no seu interior.
  • 4. EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO: MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Título Módulo Folha Título: Medição de Energia 39 19 02.00 Versão Data Módulo: Critérios para Apresentação de Projeto de Entrada de Serviço 02 22/03/04 2.4 - Projeto da Entrada de Serviço Projeto com todos os detalhes necessários à compreensão e execução das instalações da entrada de serviço. 2.5 - Diagramas Unifilares Diagramas onde devem constar as características principais dos equipamentos previstos no projeto, além do dimensionamento dos condutores e eletrodutos de cada um dos ramais indicados. 2.6 - Tabela de Distribuição de Carga Tabela contendo os circuitos previstos na instalação, com indicação das fases em que estes circuitos estão ligados e do dimensionamento dos condutores e eletrodutos de cada circuito. Deverão ser apresentadas as demandas dos centros de medição e a demanda total da instalação. 2.7 - Diagramas Funcionais Diagramas onde devem constar os esquemas de funcionamento, sinalização e alarme do sistema de proteção previsto no projeto. 2.8 - Projeto da Instalação Projeto com todos os detalhes necessários à compreensão das instalações. 3 - CARACTERÍSTICAS DOS ANEXOS AO PROJETO 3.1 - Detalhes da Carga Instalada Formulário preenchido com os dados específicos sobre a carga da instalação e que deverá ser assinado pelo responsável pela instalação e pelo pretendente à ligação. (Acesse aqui) 3.2 - Anotação de Responsabilidade Técnica - ART do CREA (projeto) Documento fornecido pelo CREA, comprobatório de responsabilidade técnica pela autoria do projeto. 3.3 - Termo de Responsabilidade para Uso de Geração Própria Documento assinado pelo pretendente à ligação no qual o mesmo se responsabiliza por acidentes causados pelo uso de sistema de geração própria. (Acesse aqui) 3.4 - Termo de Responsabilidade Pelo Uso de Mais de Uma Entrada de Serviço no Mesmo Imóvel Documento assinado pelo pretendente à ligação no qual o mesmo se responsabiliza por acidentes causados pela interligação, ainda que involuntária, das instalações das entradas de serviço. (Acesse aqui).
  • 5. EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO: MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Título Módulo Folha Título: Medição de Energia 39 19 03.00 Versão Data Módulo: Critérios para Apresentação de Projeto de Entrada de Serviço 02 22/03/04 A liberação de mais de uma entrada de energia no mesmo imóvel fica condicionada a análise e aprovação prévia da COPEL. 3.5 - Termo de Opção de Faturamento Documento assinado pelo pretendente à ligação em tensão primária de distribuição no qual o mesmo faz a opção pelo faturamento em determinada estrutura tarifária. (Acesse aqui). 3.6 – Termo de Opção pelo Atendimento em Tensão Secundária de Distribuição para Condomínio Residencial Documento assinado pelo construtor no qual o mesmo faz a opção pelo atendimento em tensão secundária de distribuição e faturamento monômio para o condomínio de edifício residencial. (Acesse aqui) 3.7 – Termo de Responsabilidade pelo Uso de Ramal Subterrâneo Documento assinado pelo pretendente à ligação no qual o mesmo se responsabiliza pelo fornecimento e manutenção do ramal subterrâneo, bem como por acidentes que possam ocorrer por este tipo de atendimento. (Acesse aqui) 3.8 – Termo de Compromisso pelo Uso Mútuo de Transformador Documento assinado pelo proprietário do transformador, permitindo o uso pelas demais unidades consumidoras situadas no mesmo endereço, e responsabilizando-se pela manutenção do mesmo. (Acesse aqui) 3.9 - Ficha de Dados para Elaboração de Contrato de Fornecimento no Grupo A Ficha a ser preenchida pelo consumidor, informando os dados necessários à elaboração do contrato de fornecimento de energia elétrica em tensão primária de distribuição. (Acesse aqui) 3.10 - Ficha de Dados Estatísticos Ficha a ser preenchida pelo projetista, informando os dados necessários à especificação da entrada de serviço. (Acesse aqui) 3.11- Licença de Funcionamento Licença expedida pelo IAP, autorizando o funcionamento de empresas com atividades consideradas poluentes. 3.12- Relatório de Ensaio do Transformador Documento onde constam os resultados dos ensaios aos quais o transformador foi submetido e que serão analisados para aceitação pela COPEL. 4 - CONSULTA PRÉVIA Antes de qualquer providência, o(s) pretendente(s) ou o(s) representante(s) do(s) pretendente(s)
  • 6. EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO: MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Título Módulo Folha Título: Medição de Energia 39 19 04.00 Versão Data Módulo: Critérios para Apresentação de Projeto de Entrada de Serviço 02 22/03/04 poderá(ão) manter contato prévio com a COPEL no sentido de obter(em) informações para o desenvolvimento do projeto, principalmente no que se refere às características de atendimento.Por ocasião da consulta prévia, o(s) interessado(s) deverá(ão) apresentar as seguintes informações: a) Planta de situação; b) Demanda pretendida; c) Potência e quantidade de transformadores; d) Data prevista para ligação; e) Carga a ser instalada; f) Características das cargas especiais. 5 - APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE EDIFÍCIO DE USO COLETIVO OU AGRUPAMENTO DE CONSUMIDORES 5.1 - Condições para Apresentação do Projeto Deverá ser apresentado para análise da COPEL o projeto de entrada de serviço de instalações que se enquadrem em uma das seguintes condições: a) Consumidor único, na rede de distribuição subterrânea, com proteção geral superior a 200A; b) Quando a soma em qualquer fase, das correntes nominais dos disjuntores de proteção das unidades consumidoras, for superior a 250 A; c) Quando a soma em qualquer fase, das correntes nominais dos disjuntores de proteção das unidades consumidoras, for menor ou igual a 250 A e não se utilizar os critérios de dimensionamento apresentados na NTC 9-01100; d) Quando se utilizar mais de um centro de medição. 5.2 - Componentes do Projeto Deverão compor o projeto, os seguintes elementos: a) Carta de apresentação b) Memorial Descritivo; c) Planta de Situação; d) Planta de Implantação; e) Projeto da Entrada de Serviço; f) Diagrama Unifilar; g) Tabela de Distribuição de Carga; h) Projeto da Instalação.
  • 7. EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO: MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Título Módulo Folha Título: Medição de Energia 39 19 05.00 Versão Data Módulo: Critérios para Apresentação de Projeto de Entrada de Serviço 02 22/03/04 5.3 - Anexos ao Projeto Deverão acompanhar o projeto, os seguintes anexos: a) Anotação de Responsabilidade Técnica - ART do CREA (projeto); b) Termos de Responsabilidade e Opção, descritos no item 3 (quando aplicável). c) Ficha de Dados Estatísticos. 5.4 - Detalhamento dos Componentes do Projeto 5.4.1 - Memorial Descritivo O memorial descritivo deverá apresentar, no mínimo, as seguintes características referentes ao projeto: a) Dados sobre o edifício: 1- nome; 2- finalidade (comercial, residencial, misto); 3- endereço; 4- proprietário. b) Características da entrada de serviço: 1- características principais do ramal de entrada (tipo e bitola dos condutores e maneira de instalar, no trecho não fornecido pela COPEL); 2- características do(s) disjuntor(es) de proteção geral de baixa tensão (corrente nominal, capacidade de interrupção); 3- características da cabina (localização, material, etc.) (quando aplicável); 4- características do sistema de operação e proteção (dos equipamentos não fornecidos pela COPEL). c) Características da carga: 1- características das cargas especiais; 2- cálculo das demandas das unidades e determinação das categorias de atendimento; 3- cálculo das demandas dos centros de medição; 4- cálculo da demanda do condomínio; 5- cálculo da demanda total do edifício; 6- cálculo da demanda da instalação para combate a incêndio (quando aplicável). d) Características principais dos ramais internos da instalação (tipo e bitola dos condutores e maneira de instalar): 1- do ramal alimentador do QGD;
  • 8. EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO: MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Título Módulo Folha Título: Medição de Energia 39 19 06.00 Versão Data Módulo: Critérios para Apresentação de Projeto de Entrada de Serviço 02 22/03/04 2- dos ramais alimentadores dos centros de medição; 3- dos ramais alimentadores dos quadros de distribuição das unidades; 4- do ramal de entrada da instalação para combate a incêndio (quando aplicável). e) Queda de tensão total no trecho entre a caixa seccionadora e os quadros de distribuição das unidades; f) Cálculo da corrente de curto-circuito na instalação (quando aplicável); g) Estudo de coordenação e seletividade entre as proteções (quando aplicável); h) Cálculos para dimensionamento dos ramais da instalação e das respectivas proteções; i) Descrição básica do sistema de aterramento, com a indicação do valor máximo da resistência de aterramento; j) Características do sistema de geração própria (quando aplicável): 1- localização; 2- potência do sistema; 3- sistema de operação e intertravamento utilizado; 4- características do sistema de operação e proteção; 5- identificação das partes da instalação que serão alimentadas pelo sistema de geração própria. l) Características da instalação para combate a incêndio (quando aplicável); m) Conformidade do projeto com normas da ABNT. 5.4.2 - Planta de Situação A planta de situação, em folha formato A4 e escala adequada, deverá apresentar as seguintes características da instalação: a) Posição do edifício em relação à via pública; b) Cota da distância entre a divisa do terreno e a esquina mais próxima; c) Localização da entrada de serviço (nova e existentes a serem desativadas) dentro do terreno; d) Localização da entrada de serviço para combate a incêndio (quando aplicável); e) Delimitação do terreno; f) Representação e indicação das ruas transversais; g) Indicação do norte geográfico. 5.4.3 - Projeto de Implantação O projeto de implantação, em escala adequada, deverá apresentar as seguintes informações: a) Posição do edifício em relação à via pública; b) Localização da cabina dentro do terreno;
  • 9. EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO: MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Título Módulo Folha Título: Medição de Energia 39 19 07.00 Versão Data Módulo: Critérios para Apresentação de Projeto de Entrada de Serviço 02 22/03/04 c) Indicação da (s) entrada(s) de serviço; d) Delimitação do terreno; e) Condições de acesso de equipamentos ao interior da cabina (quando aplicável); f) Sistema de combate à incêndio (quando aplicável); g) Representação das áreas construídas no interior do terreno. 5.4.4 - Projeto da Entrada de Serviço O projeto da entrada de serviço deverá apresentar as seguintes informações: a) Características do ramal de ligação (quando aplicável); b) Desenho do projeto arquitetônico da fachada do edifício (quando aplicável); c) Características dos ramais de entrada de alta e baixa tensão: 1- tipo e dimensionamento de condutores e eletrodutos; 2- tipo de conexões; 3- identificação dos condutores fases e neutro; 4- derivação do ramal para instalação de combate a incêndio (quando aplicável); 5- detalhes de instalação de eletrodutos e banco de dutos; 6- disposição dos condutores nos dutos; 7- trajeto, desníveis e curvas da tubulação; 8- localização e características construtivas das caixas de passagem; d) Características da cabina (quando aplicável): 1- localização; 2- condições de acesso aos principais equipamentos; 3- representação dos equipamentos e materiais instalados; 4- dimensões; 5- tipo e bitola do barramento; 6- suportes, ferragens e grades de proteção; 7- sistema de ventilação; 8- sistemas de iluminação natural, artificial e emergência; 9- sistema de escoamento de água; 10- sistema de escoamento de óleo; 11- declividade do teto (para cabina externa); 12- sistema de proteção contra incêndio (quando aplicável);
  • 10. EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO: MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Título Módulo Folha Título: Medição de Energia 39 19 08.00 Versão Data Módulo: Critérios para Apresentação de Projeto de Entrada de Serviço 02 22/03/04 13- indicação dos condutores, conectores e eletrodutos do sistema de aterramento; 14- placas de advertência; 15- dispositivos para lacre; 16- tratamento da chapa de proteção externa (quando cabina do tipo pré-fabricada ou metálica). e) Características da caixa seccionadora: 1- localização; 2- dimensões (somente para caixas não padronizadas); 3- posição de instalação do disjuntor (somente para caixas não padronizadas); 4- características do barramento; 5- condições de acesso às partes internas e ao dispositivo de acionamento do disjuntor (somente para caixas não padronizadas); 6- conexões dos condutores do ramal de entrada ao barramento; 7- identificação dos condutores (exceto os fornecidos pela COPEL); 8- aterramento da carcaça; 9- entrada e saída dos eletrodutos; 10- dispositivos para lacre (somente para caixas não padronizadas); 11- altura em relação ao piso acabado; 12- características da chapa (quando de tipo não padronizado); 13- sistema de ventilação (quando de tipo não padronizado). f) Características do sistema de aterramento: 1- bitola do condutor de aterramento e do condutor da malha de terra; 2- tipo de hastes utilizadas; 3- tipo de conexão da malha de terra; 4- localização e características das caixas para inspeção de aterramento; 5- aterramento das partes metálicas normalmente sem tensão. 5.4.5 - Diagrama Unifilar O diagrama Unifilar deverá ser apresentado preferencialmente em prancha única, e conter as seguintes características da instalação: a) Seqüência de instalação dos equipamentos, desde a derivação da rede da COPEL até os quadros de distribuição das unidades; b) Principais características dos materiais e equipamentos não fornecidos pela COPEL
  • 11. EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO: MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Título Módulo Folha Título: Medição de Energia 39 19 09.00 Versão Data Módulo: Critérios para Apresentação de Projeto de Entrada de Serviço 02 22/03/04 c) Bitolas dos condutores, eletrodutos e barramentos dos ramais não fornecidos pela COPEL, exceto dos circuitos internos de distribuição das unidades; d) Os intertravamentos; e) A carga total instalada e a demanda em todos os quadros de distribuição e centros de medição; f) A carga de cada circuito de todos os quadros de distribuição e centros de medição; g) Indicação das tensões nominais (fase/fase e fase/neutro) nos quadros de distribuição; h) Indicação das unidades consumidoras; i) Indicação do sistema de geração própria e dos circuitos por ele alimentados; j) Indicação da instalação para combate a incêndio (quando aplicável); k) Indicação do faseamento; l) Indicação do equilíbrio de cargas em cada quadro de distribuição e centro de medição; m) Indicação do nível de curto-circuito (quando aplicável). 5.4.6 - Projeto da Instalação O projeto da instalação deverá ser constituído dos seguintes elementos: a) Planta do pavimento tipo e dos demais pavimentos do prédio, com a indicação: 1- do percurso dos ramais alimentadores dos quadros de distribuição e centros de medição; 2- da localização dos quadros de distribuição, centros de medição e caixas de passagem; 3- da localização do sistema de geração própria (quando aplicável); 4- da localização de central de gás e depósito de materiais combustíveis; 5- da localização do sistema de combate à incêndio; 6- da identificação das unidades consumidoras. b) Desenho indicativo da prumada, desde a proteção geral até os quadros de distribuição das unidades de consumo; c) Detalhe do quadro geral de distribuição (QGD): 1- dimensões; 2- posição de instalação dos equipamentos; 3- características do barramento; 4- condições de acesso às partes internas (tampas e subtampas) e ao acionamento dos equipamentos; 5- conexões dos condutores dos ramais alimentadores do QGD ao barramento; 6- conexões dos condutores dos ramais alimentadores dos centros de medição nos respectivos disjuntores;
  • 12. EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO: MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Título Módulo Folha Título: Medição de Energia 39 19 10.00 Versão Data Módulo: Critérios para Apresentação de Projeto de Entrada de Serviço 02 22/03/04 7- identificação dos disjuntores com os respectivos centros de medição; 8- aterramento da carcaça; 9- entrada e saída dos eletrodutos; 10- altura em relação ao piso acabado; 11- dispositivos para lacre; 12- características da chapa. d) Detalhe dos centros de medição: 1- posição de instalação do disjuntor de proteção geral (quando aplicável); 2- características do barramento; 3- aterramento da carcaça do centro; 4- entrada e saída dos eletrodutos; 5- altura do centro de medição em relação ao piso acabado; 6- condições de iluminação no local de instalação do centro de medição; 7- identificação do centro de medição; 8- identificação dos medidores e disjuntores com as respectivas unidades consumidoras; 9- seqüência para identificação das unidades consumidoras. e) Detalhe das medições com limitação superior a 100 A: 1- condições de acesso às partes internas e ao dispositivo de acionamento do disjuntor (somente para as caixas não padronizadas); 2- Identificação da medição com a respectiva unidade consumidora; 3- tipos de caixas instaladas; 4- capacidade de corrente do dispositivo de proteção; 5- aterramento das caixas; 6- entrada e saída dos eletrodutos; 7- dispositivos para lacre; 8- características da chapa (quando de tipo não padronizado); 9- altura das caixas em relação ao piso acabado. f) Detalhe dos ramais alimentadores: 1- sistema de fixação em laje ou parede; 2- detalhe de instalação do banco de dutos (quando aplicável); 3- trajeto, desníveis e curvas da tubulação;
  • 13. EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO: MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Título Módulo Folha Título: Medição de Energia 39 19 11.00 Versão Data Módulo: Critérios para Apresentação de Projeto de Entrada de Serviço 02 22/03/04 4- disposição dos condutores nos dutos; 5- detalhes construtivos das caixas de passagem; 6- sustentação dos eletrodutos e condutores em prumadas. 6 - APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE CONSUMIDOR ATENDIDO EM ALTA TENSÃO 6.1 - Condições para Apresentação do Projeto Deverá ser apresentado projeto para todas as instalações a serem atendidas em alta tensão. 6.2 - Componentes do Projeto Deverão compor o projeto os seguintes elementos: a) Carta de apresentação; b) Memorial Descritivo; c) Planta de Situação; d) Planta de Implantação (quando aplicável); e) Projeto da Entrada de Serviço; f) Diagrama Unifilar; g) Diagrama Funcional. 6.3 - Anexos ao Projeto Deverão acompanhar o projeto os seguintes anexos: a) Detalhes da Carga Instalada (pode ser substituído por um detalhamento de carga feito no memorial descritivo); b) Anotação de Responsabilidade Técnica - ART do CREA (projeto); c) Termos de Responsabilidade e Opção, descritos no item 3 (quando aplicável); d) Licença de Funcionamento (quando aplicável); e) Relatório de ensaio do(s) transformador(es); f) Ficha de dados para elaboração de contrato. A apresentação da ficha poderá ocorrer até a data da solicitação da vistoria, desde que a demanda a ser contratada esteja declarada no memorial descritivo do projeto. Obs.: Tratando-se de entrada de energia destinada a alimentar conjuntos motobombas para captação de água, o cliente deverá ser orientado a verificar os requisitos da Portaria SUDERHSA 020/96.
  • 14. EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO: MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Título Módulo Folha Título: Medição de Energia 39 19 12.00 Versão Data Módulo: Critérios para Apresentação de Projeto de Entrada de Serviço 02 22/03/04 6.4 - Detalhamento dos Componentes do Projeto 6.4.1 - Memorial Descritivo O memorial descritivo deverá apresentar, no mínimo, as seguintes características referentes ao projeto: a) Dados da instalação: 1- nome; 2- descrição da atividade; 3- endereço; 4- proprietário ou seu representante legal; b) Características da entrada de serviço: 1- características principais do ramal de ligação (bitola e tipo de condutores, etc.); 2- características principais do ramal de entrada (bitola e tipo de condutores, maneira de instalar, etc.); 3- características do ramal de entrada para a instalação de combate a incêndio (quando aplicável); 4- características dos equipamentos instalados na estrutura de derivação (no caso de ramal de entrada subterrâneo); 5- características dos transformadores de força; 6- características principais do posto, cabina, subestação ou cubículo metálico; 7- características do(s) equipamento(s) de proteção do(s) ramal(is) secundário(s) do(s) transformador(es) (corrente nominal, capacidade de interrupção); 8- características do sistema de proteção, operação, controle e sinalização (fonte auxiliar, tensão do circuito auxiliar, tipo de relés, disjuntor, chave seccionadora, fusíveis, TCs e TPs de proteção); c) Cálculo da demanda total da instalação; d) Cálculo da demanda da instalação para combate a incêndio (quando aplicável); e) Cálculo da corrente de curto-circuito na entrada de serviço (quando aplicável); f) Estudo de coordenação e seletividade; g) Cálculo para dimensionamento dos ramais da instalação, desde a derivação da rede de distribuição até o(s) ramal(is) secundário(s) do(s) transformador(es) (quando não utilizar o sugerido na tabela 9.3 da NTC 9-03100); h) Descrição do sistema de aterramento; i) Características do sistema de geração própria (quando aplicável):
  • 15. EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO: MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Título Módulo Folha Título: Medição de Energia 39 19 13.00 Versão Data Módulo: Critérios para Apresentação de Projeto de Entrada de Serviço 02 22/03/04 1- localização; 2- potência do sistema; 3- características do sistema de intertravamento utilizado; 4- características do sistema de operação e proteção; 5- identificação das partes da instalação que serão alimentadas pelo sistema de geração própria. j) Características da instalação para combate a incêndio (quando aplicável); l) Características das cargas especiais previstas; m) Conformidade do projeto com normas da ABNT. 6.4.2 - Planta de Situação A planta de situação, em folha formato A4 e escala adequada, deverá apresentar as seguintes características da instalação: a) Quando em área urbana: 1- posição da(s) edificação(ões) em relação à via pública; 2- localização da entrada de serviço (nova e existentes a serem desativadas) dentro do terreno; 3- localização da entrada de serviço para combate a incêndio (quando aplicável); 4- cota da distância entre a divisa do terreno e a esquina mais próxima ; 5- delimitação do terreno; 6- representação e indicação das ruas transversais; 7- indicação do norte geográfico. b) Quando em área rural: 1- indicação da localização da propriedade do consumidor, incluindo os acidentes geográficos, as estradas com sua natureza (federal, estadual, municipal ou particular) e as vias de acesso à região; 2- pontos de referência para localização; 3- indicação da rede elétrica próxima e dos dois postes adjacentes à derivação projetada; 4- indicação do norte geográfico. 6.4.3 - Projeto de Implantação O projeto de implantação, em escala adequada, deverá apresentar as seguintes informações: a) Posição da(s) edificação(ões) em relação à via pública; b) Indicação do ponto previsto para derivação da rede de distribuição (quando em área rural);
  • 16. EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO: MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Título Módulo Folha Título: Medição de Energia 39 19 14.00 Versão Data Módulo: Critérios para Apresentação de Projeto de Entrada de Serviço 02 22/03/04 c) Localização da entrada de serviço dentro do terreno; d) Indicações dos afastamentos da rede de alta tensão, posto ou cabina, em relação à divisa do terreno e edificações; e) Condições de acesso à entrada de serviço; f) Condições de acesso de equipamentos ao interior da cabina; g) Sistema de combate à incêndio (quando aplicável); h) Delimitação do terreno; i) Representação das áreas construídas no interior do terreno. 6.4.4 - Projeto da Entrada de Serviço O projeto da entrada de serviço deverá apresentar as seguintes informações: a) Indicação da estrutura de derivação da rede da COPEL (no caso de ramal de entrada subterrâneo); b) Características do ramal de ligação (quando aplicável); c) Características do ramal de entrada aéreo (quando aplicável); d) Características do ramal de entrada subterrâneo ou embutido (quando aplicável): 1- tipo e dimensionamento de condutores e eletrodutos; 2- tipo das muflas terminais; 3- montagem das muflas terminais; 4- reserva de condutores e muflas terminais; 5- derivação do ramal de entrada para instalação de combate a incêndio (quando aplicável); 6- detalhes de instalação de eletrodutos; 7- identificação dos condutores; 8- trajeto, desníveis e curvas da tubulação; 9- localização e características construtivas das caixas de passagem. e) Características construtivas do posto, cabina, subestação ou cubículo metálico. 6.4.5 - Diagrama unifilar O diagrama unifilar deverá apresentar as seguintes características da instalação: a) Principais características dos equipamentos da instalação no trecho desde a derivação da rede da COPEL até a(s) proteção(ões) do(s) ramal(is) secundário(s) do(s) transformador(es); b) Bitola dos condutores e eletrodutos dos ramais da instalação desde a derivação da rede da COPEL até o(s) ramal(is) secundário(s) do(s) transformador(es);
  • 17. EMISSOR: DEND/MDE VISTO: APROVADO: MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Título Módulo Folha Título: Medição de Energia 39 19 15.00 Versão Data Módulo: Critérios para Apresentação de Projeto de Entrada de Serviço 02 22/03/04 c) Os intertravamentos; d) Indicação das tensões primária e secundária nominais (fase/fase e fase/neutro); e) Indicação do tipo de ligação dos enrolamentos dos transformadores; f) Indicação do sistema de geração própria e dos circuitos por ele alimentados (quando aplicável); g) Indicação da instalação de combate a incêndio (quando aplicável). 6.4.6 - Diagrama Funcional O diagrama funcional deverá apresentar as seguintes características: a) Indicação dos dispositivos pertencentes ao sistema de operação, controle e sinalização referente aos equipamentos da entrada de serviço. b) Indicação da fonte de tensão de alimentação do sistema de operação, controle e sinalização. 7 - CARTA DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO PARA ANÁLISE O projeto deverá ser encaminhado para análise da COPEL, através de carta assinada pelo(s) pretendente(s) ou seu(s) representante(s) ou, ainda, pelo responsável técnico pelo projeto. A carta deverá conter, no mínimo, o descrito no modelo (Acesse aqui). 8 - PADRÕES DE APRESENTAÇÃO DOS DESENHOS DO PROJETO O projeto elétrico deverá ser elaborado por processo computacional ou a tinta e a normógrafo. Os desenhos deverão ser elaborados em folhas de papel com formato padronizado, de acordo com o estabelecido pela NBR 10068 da ABNT. Preferencialmente apresentar as folhas no tamanho máximo do formato A1. 9 - ANÁLISE E APROVAÇÃO DO PROJETO O projeto poderá ser apresentado para análise em apenas uma via, porém, quando o atendimento for em 34,5kV, com potência instalada em transformação acima de 1000kVA (inclusive), deverá ser apresentado em no mínimo duas vias. O projeto deverá ser encaminhado à COPEL, para aprovação, em no máximo três vias, dobradas de acordo com as prescrições da NBR 10068, através de carta específica para essa finalidade (modelo). Juntamente com o projeto, deverá ser apresentada a guia de Anotação de Responsabilidade Técnica - ART do CREA, referente ao projeto elétrico, devidamente preenchida e autenticada mecanicamente, além dos anexos correspondentes às características do pretendente estabelecidas neste manual. Após a análise do projeto elétrico, uma ou duas vias do mesmo será devolvida ao interessado, através de carta informando a aprovação do projeto. No caso de reprovação, o projetista será informado por telefone, via fax ou correio eletrônico.