SlideShare uma empresa Scribd logo
MÍDIA KIT REVISTA ESPAÇO VIP 2013
Ao folhar nossas páginas o leitor tem acesso à um universo de possibilidades, encontra
conteúdos exclusivos apresentados com formato dinâmico, inovador e interativo. Equilibrando
de forma harmoniosa assuntos atuais, perfis bem elaborados, matérias e notas sobre
lazer e entretenimento, cobertura dos principais eventos e os personagens que são e que
fazem notícia, a Revista vip vem informando um número cada vez maior de pessoas com
transparência e qualidade, ampliando, assim, a influência positiva de nossa revista.
REVISTA ESPAÇO VIP 1
Ano 02 número 04 | Maio / Junho / julho de 2013
TIGRE
Entrevista exclusiva com
Antenor Angeloni
MODERNIDADE
Padre conectado usa a internet
para evangelizar
ESPECIAL
Gente que faz o Vale valer a
pena
SAÚDE
COT é referência em ortopedia e
traumatologia no Estado
APRESENTAÇÃO
MISSÃO
Produzir informação regionalizada com qualidade e oferecer
soluções de publicidade em mídia impressa e digital
VISÃO
Ser referencia em conteúdo infomativo e publicitário no estado de
Santa Catarina
VALORES
Excelência
Inovação
Integridade
Valorização das pessoas
Ambiente participativo
Transparência de gestão
POSICIONAMENTO
Confiabilidade
Responsabilidade editorial sobre as matérias
Relevância
Reportagens aprofundadas com abordagem regionalizada
Diferenciais
Conteúdo e distribuição regionalizados
Alcance
Distribuição gratuita, revista digital através do site Espaço Vip,
TEMAS ABORDADOS
Opinião
Avaliação do cotidiano, comportamento e política por colunistas atentos ao que os cercam
Comportamento
Temas atuais e negócios para a realidade regional
Inspiração
Histórias de pessoas que podem incentivar nossos leitores
Saúde
O melhor conteúdo sobre beleza, nutrição, medicina, corpo bem-estar e família
Esporte
Pessoas que se dedicam às atividades Esportivas
Viagem
Dicas e sugestões de passeios contadas por quem já passou pelas experiências
Aconteceu
Possibilidade de rever os eventos relevantes da região
OPINIÃO
Crônicas, contos e artigos que fazem o leitor refletir. Com
o objetivo de entregar ou atentar a população para fatos
ocorridos, os colunistas são profissionais renomados em suas
áreas de atuação e preocupados com a sociedade.
UMA VIAGEM
AOS EMIRADOS
ÁRABES UNIDOS
NINGUÉM NAS RUAS
COSTUMES ESTRANHOS POR FIM...
MULHERES COM PODER
A primeira vez que estive em um
país de cultura islâmica foi em 2001, no
Marrocos, no Norte da África. Um país
pobre, diga-se de passagem, amargurado
por séculos de colonização europeia. Oito
anos depois fui convidado para integrar
a comitiva da Federação das Indústrias
do Estado de Santa Catarina, a Fiesc,
que iria aos Emirados Árabes Unidos
participar da The Big 5, a maior feira do
Oriente Médio voltada para negócios
ligados a construção civil. Ali o cenário,
literalmente, era outro.
Os Emirados Árabes Unidos reúnem
sete países do Oriente Médio que ao
longo do Século XX se irmanaram até
serem um só: Abu Dhabi, Dubai, Sharjah,
Ajman, Umm al-Quwain, Ras al-Khaiman
e Fujairah. Independente disto possuem
leis próprias e governos autônimos.
Esta condição acabou criando situações
bastante inusitadas. Em um Emirado, por
exemplo, as mulheres podem dirigir. Já
em outro, não podem. Fato como este acaba se repetindo
Situações corriqueiras no Ocidente,
como cruzar as pernas, por exemplo,
não são bem-vistas pelos árabes, já
que isto os remete a um passado pouco
glorioso, quando vagavam pelo deserto e
necessitavam, vez por outra, levantar os
pés, como forma de se refrescar pelas
mazelas causadas pelo sol escaldante.
Os homens árabes também cos-
tumam se cumprimentar entre si se
beijando no rosto. Para isto se seguram
nos braços uns dos outros, ou mesmo
se abraçam calorosamente, fato que no
Brasil só é comum entre as mulheres.
Outra situação bastante intrigante diz
respeito ao pagamento de contas em res-
taurantes, quando homens árabes estão
em um grupo de amigos. Eles literalmente
discutem, querendo cada qual pagar a
conta, o que, de certa forma, desfaz um
pouco a visão pão duros que eles têm no
Brasil. Pagar a conta é um sinal de status
elevado e uma demonstração de profun-
da amizade, o que no mundo árabe é vital
para as relações interpessoais.
Conhecer os Emirados
Árabes Unidos é de fato uma
experiência no mínimo excêntri-
ca. Isto porque há uma explícita
contradição em seu conjunto.
Os Emirados respiram riqueza,
mas sabem que se não fizerem
algo ficarão pobres com o fim
do petróleo. Mulheres com
burca se dizem livres, pois são
respeitadas ao extremo. Homens
andam de mãos dadas em locais
públicos, em sinal de amizade.
No Mercado do Ouro, próximo
ao cais do porto, lojas expõem
quilos e mais quilos do metal
precioso em forma de jóias, em
local amplo e sem segurança,
sem que haja registros de furto
ou roubo. A bem da verdade, nin-
guém quer correr o risco de ter
as mãos cortadas por infringir as
leis locais. Talvez seja justamen-
te esta constante contradição
que deixem os Emirados Árabes
Unidos tão atraentes.
Ainda que tenha quase 6 milhões
de habitantes, é muito difícil ver
alguém caminhando pelas ruas dos
Emirados, especialmente em cidades
mais cosmopolitas como Dubai e Abu
Dhabi. O motivo é simples: as tempera-
turas são torrenciais. No inverno média
de 35ºC e no verão não raro variações
entre 45ºC e 50ºC. Por conta disto o
índice de suicídios na construção civil
é grande. Diante do calor insuportável,
muitos africanos que trabalham no
erguimento incessante de prédios gi-
gantescos acabam se jogando destes
em dias muito quentes, dando fim ao
próprio sofrimento.
A maioria das pessoas acabam
trabalhando em áreas refrigeradas por
ares condicionados. A energia, movida
a petróleo, é relativamente barata nos
Emirados Árabes, o que permite a um
custo baixo, regalias como esta duran-
te todos os dias do ano.
Mas se há poucas pessoas pelas
ruas, o que não faltam são carros
de luxo vistos a qualquer momento.
Mercedes, Ferraris e BMW´s são tão
comuns quanto os carros populares
nas ruas do Brasil. As baixas taxas
alfandegárias de importação acabam
facilitando a aquisição destes auto-
móveis, o que permite até mesmo
a um trabalhador comum, relativa-
mente bem remunerado, dirigir uma
Land Rover.
Engana-se quem pensa que a
mulher tem um papel subalterno na so-
ciedade dos Emirados Árabes Unidos.
Até mesmo o ato de proibi-las de dirigir
em alguns Emirados é interpretado
como uma forma de proteção a elas.
Em Dubai, as mulheres são vistas
exercendo as mais diversas atividades
nas áreas econômica e social, o que
não é diferente nos demais Emirados
da federação.
Esta integração, que ainda é muito res-
trita em países como a Arábia Saudita,
se justifica em especial pela demanda
de mão de obra nacional para postos
relevantes. Como só metade da popula-
ção dos Emirados Árabes é nativa, com
este percentual caindo para apenas
15% em Dubai, há uma necessidade
premente do trabalho feminino para que o país
possa se manter sob o comando de
seus patrícios. Sendo assim, ver uma
mulher árabe muçulmana fechando um
negócio milionário em uma imobiliária é
fato corriqueiro.
Ao contrário do que também se
imagina no Ocidente, as mulheres,
ao menos, as dos Emirados, não se
sentem escravizadas pelo uso de suas
tradicionais vestimentas, como a burca,
que as cobre por completo. Enfatizam
que o modo de vestir impõe respeito,
tanto do marido e da família, quanto
dos estranhos. Há nelas um orgulho ex-
plícito por este respeito, o que de certo
modo explica o porquê desta tradição
se manter tão forte. Na verdade, abrir
mão da vestimenta milenar também
significaria abrir mão de parte do poder
feminino perante a sociedade.
em outros hábitos, como, por exemplo,
o da venda de bebidas alcoólicas, e até
mesmo no ato de pessoas frequentarem
ou não as praias com roupas de banho.
Em virtude disto, é sempre muito bom
o turista se informar em qual Emirado
está, e quais leis básicas vigoram ali,
sob pena de arranjar encrenca com as
autoridades locais.
De todo modo o que se observa é que a
grande maioria dos turistas que vão aos
Emirados Árabes, o fazem pelo desejo de
conhecer Dubai, cidade construída prati-
camente do nada, no meio do deserto,
nos últimos 20 anos. Ali estão, sem dú-
vidas, as maiores maravilhas modernas
do Oriente, como o Burj Khalifa Bin Zayid,
até pouco tempo conhecido apenas como
Burj Dubai. Com 828 metros de altura ele
é o maior prédio do mundo e pode ser
visto a quilômetros de distância. Também
está em Dubai o maior shopping do
mundo em área construída, o The Dubai
Mall, com 1.200 lojas. Dentro dele há uma estação de esqui, que em pleno
deserto marca constantemente 4ºC nega-
tivos. Mesmo morando no Sul do Brasil
consegui ficar dentro dela por apenas
uns 40 minutos, tamanho o frio que fazia.
Tudo em Dubai é majestoso e isto
não se dá por acaso. O país sabe que
em menos de meio século suas reservas
de petróleo começarão a se extinguir, e
está apostando tudo no turismo e no
entreposto de negócios. De fato não há
o que fazer, já que da terra infértil e árida
nada mais que petróleo sai.
Abu Dhabi, que é a capital dos Emi-
rados Árabes, também chama a atenção.
Está ali a mesquita de Sheikh Zayed, a
oitava maior do mundo, com capacidade
para 40 mil pessoas. Ainda que não seja
um Emirado tão voltado a modernidade
quanto Dubai, Abu Dhabi tem também
algumas dezenas de prédio ultramoder-
nos e construções nababescas, como
o autódromo de Fórmula 1 que leva o
nome da cidade.
O Burj
Khalifa, com
828 metros
de altura, foi
projetado
pelos maiores
arquitetos do
mundo.No The Dubai Mall, o maior
shopping do mundo, há uma
estação de esqui em pleno
deserto do Oriente Médio.
O Mercado do Ouro, mesmo
chamativo, não atrai ladrões,
que tem medo de perder as
mãos pela lei islâmica.
Por Rolando Christian Coelho
Jornalista
COMPORTAMENTO
Temas de relevância para a sociedade, bem-estar pessoal e
coletivo. Alegrias e tristezas, medicina e conhecimento popular,
passado e futuro, família e solidão. O comportamento dos seres
humanos é observado, apurado e publicado nestas páginas.
REVISTA ESPAÇO VIP16
Qual sua opinião a respeito da escalação da seleção
brasileira que tem Lucas, Neymar, Oscar e tantos outros
novatos em campo? É possivel conquistar o titulo com
tanta falta de experiência dos jogadores escalados?
Acho que eles terão responsabilidade para jogar
mas senti falta de um jogador mais experiente em
campo. Acho que o Felipão deveria ter escalado
alguem mais experiente. Acredito que o desempenho
não será o esperado e também não boto muita fé.
Na minha opinão este não é o time ideal. Senti falta
do Pato, pois ele é muito melhor centro avante. O
meio campo também está pobre. Neymar é uma
grande aposta, e se fosse técnica eu certamente
escalaria o Fernando. Ele será a grande revelação
do Futebol este ano. Será o principal jogador da
seleção.
O crack tornou-se uma epidemia no Brasil, configurando-
se também em um grave problema de saúde pública. A
pedra da morte devastou a vida de centenas de jovens
brasileiros. Quais fatores colaboraram para isso na sua
opiniao.
O Brasil é um país que ainda não se preocupa como
devia com a educação. A falta de acesso destes
jovens à boas escolas e boas oportunidade colabora
para o surgimento deste tipo de problema. Muitas
pessoas foram marginalizadas e vive nas favelas.
Esse ambiente de drogas, roubos e crime auxilia que
as pessoas busquem nas drogas uma saída. Falta
estrutura familiar e educação. A solução na minha
visão está em apostar mais em programas sociais e
educacionais.
Tirar a carteira de habilitação é o sonho de muitos
jovens. Pegar o carro é para muitos, sentir a sensação
de independencia e liberdade, no entanto a maioria dos
acidentes é cometido justamente por esta faixa etária
no Brasil. São jovens que combinam alcool e volante
e engrossam estatísticas assustadoras dos acidentes
com morte no país. Qual sua opinião a respeito desse
assunto?
Já sei dirigir e aprendi com meu pai. Aguardo com
ansiedade a oportunidade que vou poder tirar a
carteira de habilitação, mas tenho consciencia que
devo ser um motorista prudente e de que devo
seguir as leis do trânsito. Alcool e carro não combi-
nam. Meu pai me ensinou a não exceder os limites
de velocidade. Ele age assim, portanto quero seguir
os ensinamentos.
Mariana Bertoncini
16 anos- 3º ano
Colégio Extensão X
Tiago V. da Silva
16 anos- 3º ano
Colégio Extensão X
Murilo D. Favero
16 anos- 3º ano
Colégio Extensão X
OQUEMPENSAMNOSSOSJOVENS
REVISTA ESPAÇO VIP 15
OQUEMPENSAM
NOSSOSJOVENS
Da família à política, nossa “pesquisa” revela os
ideais e as ideias da geração que vai mandar no Brasil daqui
a alguns anos.
A juventude sempre foi vista como uma breve transição
para a idade adulta. A ordem era trabalhar cedo, casar logo
e constituir família. Os anos 60 romperam com este padrão.
Rebeldes, os jovens daquela década lutaram por várias cau-
sas, como liberdade política, sexual e igualdade entre os se-
xos, e criaram um ideal de juventude até hoje cultuado. Vinte
anos depois, o espírito de rebeldia mantinha-se vivo, mas as
causas eram mais longas.
Hoje, a ditadura é uma lembrança e o conflito de ge-
rações quase desapareceu. O jovem está preocupado em
deslanchar na carreira (sem muito stress), valoriza o supor-
te familiar e sua atuação política é menos partidária e mais
social, como a defesa do meio ambiente. A revista Vip fez
uma espécie de pesquisa e revela agora, o que pensam
nossos jovens.
Passamos por três escolas de Araranguá e batemos um
papo descontraído que essa moçada, que mostrou estar
atento ao presente e de olho no futuro. Curte aí.
INSPIRAÇÃO
Podemos conhecer pessoas, cruzar com elas diariamente e
saber o que já fizeram na sociedade. Mas como chegaram até
ali? O tema inspiração revela detalhes da vida de personalidades
da região. Infância, juventude, família, decisões e barreiras.
O caminho percorrido e os planos para o futuro fazem destas
pessoas inspirações para as novas gerações.
REVISTA ESPAÇO VIP28
Uma mulher
que fez história
UMA MULHER À FRENTE DO SEU TEMPO
O sorriso farto, o jeito simples, o olhar
sereno e a delicadeza de uma grande dama
da sociedade. Dona Alzira Rabello Elias,
aos 95 anos de idade ainda preservava a
lucidez e as mesmas características que
certamente lhe permitiram entrar para a
história do país. Escolhida pela Revista
Vip, para ser a personagem principal desta
reportagem sobre a atuação das mulheres
no cenário político, Dona Zizinha concedeu
entrevista exclusiva e reveladora, no último
dia 06 de junho.
No dia seguinte, a Cidade das Avenidas
amanheceu mais triste, com a notícia de
sua morte. A mulher que marcou história,
deixando seu legado até hoje presente no
nosso cotidiano, foi a primeira prefeita do
Brasil que parecia advinhar o que o futuro
lhe reservava. Antes da despedida, Dona
Alzira agradeceu à equipe de reportagem
pela lembrança e depois de um abraço
forte finalizou dizendo: “Fico feliz quando
lembram de mim.É uma homenagem muito
carinhosa e gratificante. Homenagem
se faz enquanto as pessoas estão vivas
e podem recebê-las. Por isso agradeço
sempre o carinho que esta cidade sempre
teve para comigo.”
Em uma época em que as mulheres
ainda lutavam fortemente pelos seus
direitos e contra o enorme preconceito,
Dona Zizinha, como é carinhosamente
chamada, já comandava uma cidade. Uma
mulher inspiradora, que quebrou regras e
sempre será referência para outras almas
femininas.
Nascida em 31 de agosto de 1917, filha
de um juíz e uma dona de casa, Alzira
Rabello Elias não entrou para a história
do país por acaso. Aluna sempre muito
aplicada do extinto Grupo Educacional
Davi do Amaral, onde sempre tirava ótimas
notas, ingressou no trabalho ainda jovem.
Foi contratada para trabalhar na Prefeitura
de Araranguá na gestão de governo de Rui
Stockler de Souza. “Primeiro fui escriturária
e depois secretária. Teve oportunidade
em que cheguei a trabalhar na Prefeitura
e também na Câmara de vereadores,”
recorda.
Por duas vezes dona Zezinha esteve
à frente do executivo municipal. Foi a
Dona Zizinha partiu antes de ver a
revista impressa e não teve a possibilidade
de ler esta reportagem encharcada de
palavras carinhosas, que traduzem um
sentimento, acima de tudo, de muita
admiração. Registramos nas próximas
páginas, a última entrevista de uma das
mulheres mais marcantes da história
do país. A Prefeita que o Brasil jamais
esquecerá.
primeira mulher a assumir tal função e
entrar para a história do país. “Foi quando o
prefeito Edmundo Grisardi se licenciou por
tempo indeterminado para fazer política,
porque naquela época começaram as
campanhas eleitorais para o governo do
Estado, em janeiro de 1946. Fui nomeada
pelo interventor Federal enquanto durasse
o afastamento do então prefeito, que
também era nomeado. Tudo isso, na época
do Estado Novo, quando ainda não havia
eleições,” conta.
Mas engana-se quem pensa que o
maior feito de Dona Alzira tenha sido
ser a única prefeita de Araranguá. Sua
contribuição social e seu trabalho de auxilio
aos familiares dos pracinhas que estavam
em campo de batalha na 2ª guerra mundial
também mereceu destaque. Enquanto
muitas mulheres se acomodavam em casa,
Dona Zizinha peregrinava em busca de
auxílio, como remédios e alimentos para os
necessitados. Uma época em que o Brasil
viveu momentos de aflição e muita tristeza,
lá estava ela para ser solidária e dar seu
apoio.
Indagada sobre sua grande parcela de
contribuição na época, com humildade
responde: “Não fiz nada além daquilo que
devia como brasileira que ama seu país.
Cada um deve sempre fazer sua parte para
melhorar o mundo e a realidade em que
vive,”
Não fiz nada além daquilo que
devia como brasileira que ama seu
país. Cada um deve sempre fazer
sua parte para melhorar o mundo e
a realidade em que vive.
REVISTA ESPAÇO VIP 29
EMOÇÃO E LÁGRIMAS
As sábias e belas palavras são faladas
calmamente. Ainda um pouco debilitada
fisicamente por conta dos problemas de
saúde, dona Zizinha tem dificuldades para
se comunicar, mas demonstra habilidade
com o discurso. E ela garante, nunca
gostou de política. “Sempre participei
do cenário politico, mas não fiz política.
Trabalhei por longos anos na Prefeitura e
durante todo esse tempo passaram por lá
nove prefeitos. Apenas os quatro últimos
foram eleitos. Nunca me manifestei
politicamente,” revelou.
Dedicada às causas religiosas, fez
parte de movimentos da igreja católica.
Apesar da idade já avançada, um de
seus hábitos diários era ir até o pequeno
santuário na sala de estar para fazer
orações. “A fé em Deus é que me move
todos os dias. Rezo muito pela minha
família e pela minha cidade que tanto
amo. Sou grata pelas homenagens que
recebo todos os anos. Tenho até troféu
que leva meu nome. Isso é uma honra
muito grande.”
Dona Alzira foi defensora das mulheres
no comando. “As mulheres devem buscar
seu lugar. Elas têm muita capacidade e
sabem lidar com as situações. Possuem
alma e talento e por isso sabem comandar
como ninguém,” revelou.
Para Dona Zizinha, a Presidenta Dilma
é exemplo de que as mulheres precisam
lutar para garantir seu lugar ao sol. “Eu
não acreditei que ela seria uma boa
Presidenta, mas agora confesso que está
sabendo governar o país de forma sábia.
É inspiração para outras mulheres que
precisam buscar seu espaço,” detalhou.
Antes de finalizar, Dona Zizinha deixou
um recado para todas as mulheres: “É
importante que as mulheres não apenas
queiram o poder para governar, mas que
governem com sabedoria. É das mãos de
uma mulher que nascerá a esperança de
um futuro melhor para este país,” profetiza.
SAÚDE
Informações para ter uma vida mais saudável. Temas cujo
objetivo é livrar nossos leitores da inércia do sedentarismo.
Para dar uma força, relatos de quem está em dia com a saúde.
Tudo isso, escrito de uma forma dinâmica e comprometida com
o seu bem-estar.
ESPORTE
Futebol, vôlei, natação, ginástica, profissional ou amador...
Dicas de instrutores e esportistas de varias modalidades. Neste
espaço, contamos a sua carreira, suas conquistas, barreiras,
rotina e objetivos.
REVISTA ESPAÇO VIP113
Vip: Angeloni, o senhor fez algo
para mostrar para o grupo a importância
deles de vestir a camisa do Criciúma?
Antenor Angeloni: A gente tem fé
que pode dar certo e tenho uma convicção
muito grande. Todo começo de ano
eu reúno os jogadores para mostrar a
importância que cada um deles tem dentro
do clube.
Vip: O grupo desse ano vai abraçar
a causa, o senhor pode dizer algo?
Angeloni: Se o grupo disser que vai,
é muito difícil não dar certo. Nós vamos
trabalhar, lutar e se defender um pelo outro,
igual o que aconteceu no ano passado.
Vip: O Majestoso está com muitas
obras neste ano. O senhor quer deixar o
H.H. perfeito, ou isso é só para cumprir
exigências do Ministério Público?
Angeloni: Estamos reformando todo
Entrevista
Angelonifaladetudo
o Campeonato Catarinense para
fazer bonito no Brasileiro”, afirma o
mandatário, em entrevista exclusiva à
Revista Espaço Vip. Para comandar o
futebol, ele resolveu deixar o gerente
de futebol, Rodrigo Pastana, o homem
que conquistou o acesso com a equipe.
Waldeci Rampinelli, que era o diretor, não
quis ficar por motivos particulares.
Mesmo assim, Angeloni dá total
confiança a Pastana e ressalta que
o Tricolor está no caminho certo do
sucesso. “Eu decidi agora que vou agir
de outra maneira. Mas provavelmente
vou trabalhar com um no administrativo
e um no futebol. Vamos ver se com esse
jeito conseguimos tocar o barco”, aponta.
Jogar contra os grandes do futebol
muda, completamente, a vida do time
e da cidade. Criciúma vai receber mais
turistas, vai movimentar a economia,
passará a estar no cenário nacional, por
causa da bola. E é dentro dos gramados,
que o Tigre será lembrado no presente.
O passado de Copa do Brasil e de
Libertadores continuará na memória,
porém o torcedor vai poder ver o seu
time do coração jogar entre os grandes,
inclusive, assistindo a jogos que vão
sediar a Copa do Mundo, em 2014.
“Mas a Série A é muito difícil, jogar
contra o Corinthians, depois pegar o
Grêmio, por fim o Flamengo. Vamos
tremendo já”, brinca.
O caçula da Primeira Divisão vai
querer mostrar que não veio apenas para
passear na competição. A torcida está
motivada e a expectativa é muito grande
para a estreia. No entanto, Angeloni já
antecipa o seu medo e não vai iludir a
torcida com algo que, dificilmente, possa
acontecer. Conquistar um título ou vaga
na Libertadores ainda é utopia. Agora
visar uma Sul-Americana já passa no
pensamento do homem.
“Eu espero não fazer feio.Eu quero que
o Criciúma tenha um bom desempenho.
A minha turma está vendendo essa ideia.
O Pastana (Rodrigo) tem a plena certeza
que vamos ficar e que ainda vamos brigar
por uma Sul-Americana.Vamos esperar e
ver o que vai acontecer”, avalia.
O futuro ainda ninguém vai poder
afirmar. Entretanto o torcedor tem bons
motivos para acreditar que 2013, a Série
A será de muitas alegrias. Se em apenas
três anos, com todos os problemas que
tinha, o time conseguiu uma ascensão
muito boa, em ano de elite, tudo só
tem a melhorar. Basta ficar na torcida e
esperar, pois Angeloni está trabalhando
para que os sonhos dos torcedores virem
realidade.
o estádio para ficar nível de Série A. Vamos
receber os grandes clubes e a imprensa de
todo o Brasil. Temos que estar preparados e
pode apostar que estamos fazendo tudo isso.
Aqui a gente não vai destratar ninguém e
vamos ficar igual gente grande.
Vip: Em 2012, o senhor queria 10 mil
sócios e conseguiu. Para esse ano, tem
alguma nova meta?
Angeloni: Eu só quero que a torcida nos
ajude. Tem atração melhor e os jogos são
mais interessantes. Espero e convido a todos
a ajudarem o clube da cidade. A torcida quer
um time forte, então precisa apoiar.
Vip: A renda de patrocínios aumentou,
por estar na Série A?
Angeloni: Ninguém quer vir patrocinar
o Criciúma na Série A. Eles acham que
o Criciúma vai cair, por isso. Nós sempre
vamos ser candidatos a cair e temos que
lutar para não cair.
Especial Tigre
Por Mateus Mastella
Fotos: Fernando Ribeiro
Pela torcida e os amigos Suéliton e
Éwerton Pascoa prometem muito
empenho quando começar a disputa
do Campeonato Brasileiro da Série A
Ver um time aguerrido, com raça,
determinação são todos os ingredientes
para transcorrer um bom futebol.Jogar bola
é um dos requisitos e, quem vestir o manto
preto, amarelo e branco, vai ter que honrar
como se fosse o clube do coração. Esse é
o anseio do torcedor. E os jogadores que
foram contratados prometem que vão se
empenhar ao máximo para dar alegria aos
tricolores. Principalmente pela dedicação
entre eles.
O lateral-direito Suéliton e o zagueiro
Éwerton Pascoa são dois exemplos. Os
jogadores ainda buscam a sua posição,
pois se lesionaram durante o Catarinense.
Mas a vontade de jogar futebol e a
amizade que têm com os companheiros
de vestiários vai ser determinante para o
time fazer uma grande Série A. Pascoa,
inclusive, já conhece os atalhos da Primeira
Divisão. “Joguei ano passado pelo
Santos, fiz 12 jogos, não cheguei a fazer
nenhum gol. Foi a primeira participação”,
conta
Já Suéliton não tem a experiência de
jogar a elite, porém ele já participou da
Copa do Rei da Espanha. “Claro que
tem um pouco de ansiedade, mas eu
estou tranquilo. Com a mesma maneira
que encarei a Copa do Rei, vou encarar
isso aqui”, admite. A estreia do Tricolor
vai acontecer em Maio, mas sem data
definida pela Confederação Brasileira
de Futebol (CBF).
É o mais difícil
O jogador de futebol que disputa
as divisões nacionais do futebol
Brasileiro, pensa e sonha em jogar a
Série A. Jogar no campeonato mais
visado do país também tem os seus
contras. Ambos os atletas afirmam
que é muito difícil e, quem entrar, tem
que estar ligado em tudo para não
ficar para trás, quando a competição
começar.
“Hoje é um dos campeonatos
mais difíceis do mundo e vai ser um
time que vai lutar sempre para ter os
resultados positivos”, frisa Suéliton.
Além de achar complicado, Pascoa
também admite de o fato de o Tigre
estar entre os 20 melhores, pesou na
sua vinda para o Criciúma.
“A Série A pesou a minha vinda
para cá. O Santos me ofereceu seis
meses de contrato e o Tigre foi um
ano, isso pesou bastante. Nos viemos
para ficar permanecer e fazer um bom
campeonato”, relata.
Amizade além de tudo
Ninguém pode afirmar que o Criciúma
vai estar bem na elite, contudo a amizade
entre Suéliton e Pascoa reflete o clima
dentro do vestiário. Durante a entrevista,
houve muita brincadeira. Em certo
momento, Pascoa pegou o gravador
e perguntou para Suéliton “Qual era a
expectativa da Série A”. O lateral, sério,
respondeu. “A minha expectativa é a
maior possível para disputar esse tipo de
competição. É uma competição difícil e
será de suma importância para iniciar a
Série A”.
Além disso, até o assessor de
imprensa Fernando Ribeiro foi “colocado”
na conversa, por Sueliton, que tinha sido
questionado se o objetivo do Criciúma era
escapar do rebaixamento. “Graças a Deus
a gente está batalhando e lutando.Escapar
é o nosso objetivo, mas, por que não
sonhar com uma Sul-Americana e depois,
quem sabe, sonhar com a Libertadores.
Estamos aí para isso”, riu, Ribeiro. Na
sequência, Sueliton emendou. “O que o
Fernando falou eu assino embaixo. Vamos
lutar bastante na Série A”, conta, também
entrando na brincadeira.
Os torcedores ficam na torcida e a
expectativa desse retorno a Série A seja
repleto de muitas alegrias para todos que
admiram o Criciúma. Tudo pela amizade
entre atletas e torcida.
Alma,garraecoração
Especial TigreIntegração
VIAGEM
Os melhores momentos de uma viajem são inesquecíveis
e merecem ser divididos com outros pessoas. a revista vip,
compartilha experiências com a cultura distante; no check-in,
o convite para um evento em qualquer lugar do mundo, com
todas as informações necessárias;
REVISTA ESPAÇO VIP102
PÉNAESTRADACombinando atividade física com lazer
e turismo, dupla caiu na estrada para des-
vendar a pé, as belezas naturais do litoral
sul catarinense.
Que caminhar é um exercício saudável e que serve para
aumentar a qualidade de vida todo mundo sabe. Agora o que
muita gente desconhece são os imensos benefícios que esta
atividade pode proporcionar. Uma simples caminhada ajuda
a evitar ansiedade, depressão, osteoporose, artrose, acidente
vascular e câncer de intestino, auxilia no tratamento de diabe-
tes, provoca a oxigenação do cérebro por ser uma atividade
aeróbica, e se praticada rotineiramente, libera endorfina que
são hormônios capazes de tranquilizar e dar a sensação de
bem estar.
Além disso, caminhar é uma atividade democrática, ex-
celente para socialização, que pode ser praticada por qualquer
pessoa, de qualquer idade, desde que alguns cuidados sejam
tomados.
É por conhecer todos esses benefícios, que essa dupla aí,
resolveu cair na estrada. Aliando uma atividade prazerosa,
eles aproveitam para desvendar a pé, as belezas naturais do
litoral sul catarinense.
Cheios de gás e com pique total, o empresário Edevaldo
Figueredo, 45 anos, proprietário do Grupo Itesc, e o profes-
sor aposentado Pedro Paulo Cardoso, 61, encararam o de-
safio de percorrer a pé, aproximadamente 100km de estrada
pela frente.
O trajeto que teve início em Balneário Ilhas, em Araran-
guá, se estendeu até Laguna. A saída foi por volta das 06h
da manhã do dia 18 de maio, na paradisíaca comunidade de
pesqueiros que também é cartão postal da cidade. Foram
três dias de muita caminhada e aventura e que renderam
momentos inesquecíveis.
Nem pagamento de promessa e muito menos prova de
resistência. O objetivo de tanto esforço é simples e também
motivador. Pedro já realizou o mesmo roteiro em 2006, mas
quis redescobrir o trajeto e avaliar quais as modificações
provocadas pelo tempo e pelo homem. Sensibilizar a co-
munidade para a importância da caminhada como hábito
saudável para uma melhor qualidade de vida é outro objetivo
da iniciativa que já faz parte da vida destes dois peregrinos.
Seu Pedro, aos 61 anos de idade é exemplo de vitalida-
de, resistência e longevidade. Ele já fez muitas caminhadas
pelo interior de Araranguá, e diz conhecer cada um dos ca-
minhos como a palma da mão. “Faço isso por diversão, lazer
e porque gosto da atividade física. Não há nada melhor do
Saúde
REVISTA ESPAÇO VIP103
que caminhar na companhia de amigos.Em 2006 já fizemos esse
percurso e em 2007 fomos até Passo de Torres. É uma oportu-
nidade ímpar de conhecer bem de perto nossas belezas, a ge-
ografia da região e também a cultura e os comportamentos das
nossas diferentes comunidades,” conta.
Ele revela que sempre leva na mochila muita água, frutas,
barras de cereal, roupas e protetor solar, mas nunca esquece de
incluir máquina fotográfica para registrar os melhores momentos
e um bloco de anotações, onde faz uma espécie de diário de
bordo.
Sua última aventura agora é contada com exclusividade aos
leitores da Vip. Além das belas paisagens, o que mais chamou
a atenção foi a quantidade de animais mortos na orla marítima
das praias da região. Gaivotas mortas na comunidade de Ilhas
e também em Laranjal. Um filhote de golfinho foi avistado morto
na praia de Laguna e uma tartaruga pesando cerca de 60kg foi
encontrada morta nas areias do Camacho. A morte dos animais,
segundo Edvaldo e Pedro, se deve a ação destrutiva do homem
na natureza.
A caminhada revelou ainda outro grande problema enfrenta-
do pelas cidades. A quantidade de cães abandonados impres-
sionou os caminhadores que tiveram ainda o privilégio de passar
por locais incríveis. Foram três dias, um total de 28h caminhando
e cerca de 93km percorridos. A chegada aos molhes de Laguna
foi conforme planejado, no sábado, por volta das 16h45min da
tarde. Pelo caminho tiveram a oportunidade de conhecer novas
pessoas e afirmam terem sido bem acolhidos por onde passa-
ram. Em alguns locais pernoitaram ou se alimentaram à convite
dos nativos.
Engana-se quem pensa que essa dupla vai parar por aí. Eles
já planejam um novo roteiro e que será ainda mais extenso.
CRM 8902-RQE 9390
PÉNAESTRADACombinando atividade física com lazer
e turismo, dupla caiu na estrada para des-
vendar a pé, as belezas naturais do litoral
sul catarinense.
Que caminhar é um exercício saudável e que serve para
aumentar a qualidade de vida todo mundo sabe. Agora o que
muita gente desconhece são os imensos benefícios que esta
atividade pode proporcionar. Uma simples caminhada ajuda
a evitar ansiedade, depressão, osteoporose, artrose, acidente
vascular e câncer de intestino, auxilia no tratamento de diabe-
tes, provoca a oxigenação do cérebro por ser uma atividade
aeróbica, e se praticada rotineiramente, libera endorfina quefi
são hormônios capazes de tranquilizar e dar a sensação de
bem estar.
Além disso, caminhar é uma atividade democrática, ex-
celente para socialização, que pode ser praticada por qualquer
pessoa, de qualquer idade, desde que alguns cuidados sejam
tomados.
É por conhecer todos esses benefícios, que essa dupla aí,
resolveu cair na estrada. Aliando uma atividade prazerosa,
eles aproveitam para desvendar a pé, as belezas naturais do
litoral sul catarinense.
Cheios de gás e com pique total, o empresáriio Edevaldoo
Figueredo, 45 anos, proprietário do Grupo Itesc, e o profess-
sor aposentado Pedro Paulo Cardoso, 61, encarraram o dee-
safio de percorrer a pé, aproximadamente 100kmm de estradaafi
pela frente.
O trajeto que teve início em Balneário Ilhas, eem Araran-
guá, se estendeu até Laguna. A saída foi por voolta das 06hh
da manhã do dia 18 de maio, na paradisíaca communidade dee
pesqueiros que também é cartão postal da cidaade. Foramm
três dias de muita caminhada e aventura e que renderamm
momentos inesquecíveis.
Nem pagamento de promessa e muito menoos prova dee
resistência. O objetivo de tanto esforço é simpless e tambémm
motivador. Pedro já realizou o mesmo roteiro em 2006, mass
quis redescobrir o trajeto e avaliar quais as modificaçõessfi
provocadas pelo tempo e pelo homem. Sensibbilizar a coo-
munidade para a importância da caminhada coomo hábitoo
saudável para uma melhor qualidade de vida é ouutro objetivoo
da iniciativa que já faz parte da vida destes dois pperegrinos.
Seu Pedro, aos 61 anos de idade é exemplo de vitalidaa-
de, resistência e longevidade. Ele já fez muitas ccaminhadass
pelo interior de Araranguá, e diz conhecer cada um dos caa-
minhos como a palma da mão. “Faço isso por diveersão, lazeer
e porque gosto da atividade física. Não há nadaa melhor doo
Saúde
quee caminhar na companhia de amigos.Em 2006 já fizemos essefi
perccurso e emm 2007 fomos até Passo de Torres. É uma oportu-
nidaade ímpar de conhecer bem de perto nossas belezas, a ge-
ograafia da região e também a cultura e os comportamentos dasfi
nosssas diferenntes comunidades,” conta.
Ele revela que sempre leva na mochila muita água, frutas,
barrras de cereeal, roupas e protetor solar, mas nunca esquece de
incluuir máquina fotográfica para registrar os melhores momentosfi
e uum bloco dde anotações, onde faz uma espécie de diário de
borddo.
Sua últimaa aventura agora é contada com exclusividade aos
leitoores da Vipp. Além das belas paisagens, o que mais chamou
a atatenção foi a quantidade de animais mortos na orla marítima
dass praias da região. Gaivotas mortas na comunidade de Ilhas
e taambém emm Laranjal. Um filhote de golfifi nho foi avistado mortofi
na ppraia de Laaguna e uma tartaruga pesando cerca de 60kg foi
enccontrada moorta nas areias do Camacho. A morte dos animais,
seggundo Edvaaldo e Pedro, se deve a ação destrutiva do homem
na nnatureza.
A caminhaada revelou ainda outro grande problema enfrenta-
do pelas cidaddes. A quantidade de cães abandonados impres-
sionnou os camminhadores que tiveram ainda o privilégio de passar
por locais incríveis. Foram três dias, um total de 28h caminhando
e ceerca de 93km percorridos. A chegada aos molhes de Laguna
foi cconforme pplanejado, no sábado, por volta das 16h45min da
tardde. Pelo caminho tiveram a oportunidade de conhecer novas
pesssoas e afirrmam terem sido bem acolhidos por onde passa-fi
ramm. Em algunns locais pernoitaram ou se alimentaram à convite
doss nativos.
Engana-see quem pensa que essa dupla vai parar por aí. Eles
já pplanejam umm novo roteiro e que será ainda mais extenso.
CRM 8902-RQE 9390
ACONTECEU
Festas, shows, inaugurações. Em fotos e textos, a revista
mostra detalhes dos eventos que agitaram a região. Para quem
foi, uma chance de recordar e se ver nas páginas da revista. Aos
que não foram, a possibilidade de ficar por dentro e não perder
as próximas badalações.
PUBLIEDITORIAL
É a opção ideal quando o assunto é melhor do que a
propaganda. Nesta editoria é possível mostrar o produto ou
serviço de forma mais completa por meio de texto e fotos.
Produzida por nossa equipe de jornalista, a informação se torna
clara e objetiva para atingir nosso público-alvo, seu futuro cliente.
REVISTA ESPAÇO VIP 65
61
ARAVEST
COMEMORA
DESUCESSO
OAravestShoppingAtacadista
completa10anosem2013.
Parabrindarseusclientes,amigose
colaboradorestraznaspróximas
páginasumasérieespecial,coma
síntesedesuahistória.
Aravest.Seestánamoda,estáaqui!
OINÍCIO
OAravestShoppingAtacadistasurgiuem
conjuntocomosdemaisshoppingsdaregião,
apartirdanecessidadedesecriarumramo
exclusivoparaatacado.Nodia30demarçode
2003,oAravestabriusuasportaspela
primeiravez,exatamentecomopropósitode
disponibilizarmercadoriaapronta-entrega
aoslojistasdetodaaregiãosuldopaís.
Depropriedadedossócios, Rodrigo
Possamai,EvertonSilva,AdilonFernandese
ÉzioGomes,oShoppinginicioucom34lojas,
passoupara52ehoje,comaduplicidadede
algumas,possui46lojas.
OPRESENTE
Osavançosdesdeoiníciodoshoppingsão
visíveis,nãosónaáreaestrutural,comode
trabalho.DeacordocomosócioRodrigo
Possamai,alémdareformadaparte
administrativaedospróprioslojistasquese
preocupamemaprimorarsuaslojase
produtos.“Asmelhoriassãoresultadodeum
trabalhoconjunto.Oslojistassepreocupam
comovisualdesuaslojaseaqualidadedesuas
mercadorias.Algunsdelesviajamduasvezes
poranosempreentrecoleçõesparabuscar
tendênciasinternacionaisetrazeroqueháde
maisatualparaseusclientes.Jáoshopping
proporcionatodaaestrutura,porisso
reformamosnossaparteadministrativa,para
melhoratendernossoscolaboradores”,
destaca.
UMADÉCADA
Desdeoanopassado,oshoppingtambém
orientaoslojistasquantoàsúltimas
tendênciaseeventosdemodarealizados.
“Estesuporteémuitoimportante,poisseo
lojistaquenãotemestainformação,nóso
orientamos”,acrescentaRodrigo.
Hoje,oAravestpossuimaisde150agências
cadastradas,destas,90%sãodoRioGrande
doSul,comprojeçãodeampliarmaiscampos
naregiãooestedeSantaCatarina.
Atualmenteoshoppingpossui46lojasem
variadossegmentoscomo:infantojuvenil,
infantil,cama-mesaebanho,modabalada,
fortaleceunoroteirocomoShoppingda
ModaCasual,alémdeofereceraosclientes
umaexcelentelanchonete,restauranteeuma
estruturadeestacionamentocobertopara
vanseônibus,alémdaestrutura
administrativa.
OFUTURO
Comumplanejamentoestratégicotraçado,a
cadaanooshoppingdevecresceraindamais.
“Colocamosnossosobjetivosnopapelea
partirdeagora,aospoucos,vamosa
primorandonossaestrutura”,acrescenta
Rodrigo.
Nosplanosfuturosdaempresaestáa
ampliaçãodoespaçofísicodoshopping,mas
mantendoonúmerodelojas.“As46lojasque
temoshojesupremnossademanda,porisso,
nossaprojeçãoéaprimorá-las”,conta.
AravestAtacadistaArarangua
AAARAVEST
COMEMORA
DESUCESSO
OAAravestShoppingAtacadista
completa10anosem2013.
Parabbrindarseusclientes,amigose
colaaboradorestraznaspróximas
páginasumasérieespecial,coma
síntesedesuahistória.
Aravesst.Seestánamoda,estáaqui!
OINÍCIO
OAravestShoppingAtacadistasurgiuem
conjuntocomosdemaisshoppingsdaregião,
apartirdanecessidadedesecriarumramo
exclusivoparaatacado.Nodia30demarçode
2003,oAravestabriusuasportaspela
primeiravez,exatamentecomopropósitode
disponibilizarmercadoriaapronta-entrega
aoslojistasdetodaaregiãosuldopaís.
Depropriedadedossócios, Rodrigo
Possamai,EvertonSilva,AdilonFernandese
ÉzioGomes,oShoppinginicioucom34lojas,
passoupara52ehoje,comaduplicidadede
algumas,possui46lojas.
OPRESENTE
Osavançosdesdeoiníciodoshoppingsão
visíveis,nãosónaáreaestrutural,comode
trabalho.DeacordocomosócioRodrigo
Possamai,alémdareformadaparte
administrativaedospróprioslojistasquese
preocupamemaprimorarsuaslojase
produtos.“Asmelhoriassãoresultadodeum
trabalhoconjunto.Oslojistassepreocupam
comovisualdesuaslojaseaqualidadedesuas
mercadorias.Algunsdelesviajamduasvezes
poranosempreentrecoleçõesparabuscar
tendênciasinternacionaisetrazeroqueháde
maisatualparaseusclientes.Jáoshopping
proporcionatodaaestrutura,porisso
reformamosnossaparteadministrativa,para
melhoratendernossoscolaboradores”,
destaca.
UUMMADÉCADA
COMEMORAME
UU
Desdeoanopassado,oshoppingtambém
orientaoslojistasquantoàsúltimas
tendênciaseeventosdemodarealizados.
“Estesuporteémuitoimportante,poisseo
lojistaquenãotemestainformação,nóso
orientamos”,acrescentaRodrigo.
Hoje,oAravestpossuimaisde150agências
cadastradas,destas,90%sãodoRioGrande
doSul,comprojeçãodeampliarmaiscampos
naregiãooestedeSantaCatarina.
Atualmenteoshoppingpossui46lojasem
variadossegmentoscomo:infantojuvenil,
infantil,cama-mesaebanho,modabalada,
fortaleceunoroteirocomoShoppingda
ModaCasual,alémdeofereceraosclientes
umaexcelentelanchonete,restauranteeuma
estruturadeestacionamentocobertopara
vanseônibus,alémdaestrutura
administrativa.
OFUTURO
Comumplanejamentoestratégicotraçado,a
cadaanooshoppingdevecresceraindamais.
“Colocamosnossosobjetivosnopapelea
partirdeagora,aospoucos,vamosa
primorandonossaestrutura”,acrescenta
Rodrigo.
Nosplanosfuturosdaempresaestáa
ampliaçãodoespaçofísicodoshopping,mas
mantendoonúmerodelojas.“As46lojasque
temoshojesupremnossademanda,porisso,
nossaprojeçãoéaprimorá-las”,conta.
AravestAtacadistaArarangua
REDES SOCIAIS
Twtter e Facebook são as ferramentas para aproximar, ainda mais,
os leitores da revista ao conteúdo. São perfis, comunidades e canais
para integrar tudo que já foi apresentado aqui, nas redes sociais.
DISTRIBUIÇÃO
TIragem
12.000
Potencial de circulação
46.000 leitores
Periodicidade
BImestral
Abrangência
Amesc, Amrec, Amurel, Florianópolis e as cidades do
Rio Grande do Sul: Torres e Capão da Canoa
Revista Digital através do site Espaço Vip, com uma
visualização de mais de 20 mil acessos
CRONOGRAMA
Dia 13
Fechamento comercial
Dia 15
Último dia para receber anúncio
Dia 18
Envio do material para gráfica
Dia 5
Início da distribuição
INVESTIMENTO
Página duplada 440 x 300mm R$17.000,00
Página indeterminada 220 x 300mm R$ 8.500,00
½ página Vertical 100 x 300mm R$ 4.250,00
½ página horizontal / 220 x 150 mm R$ 4.250,00
Rodapé 220 x 50mm R$ 1.062,00
Descontos negociáveis até 20% de desconto
Obs. Todos os anúncios coloridos.
Informações Técnicas
Sangria 5mm
Recuo 10 mm
Resolução indicada 300 Dpi
GRASI (48) 9613.6422
GRASIELA@NOESPACOVIP.COM.BR
VIVI (48) 9926.2611
VIVI.CFR@GMAIL.COM
CONTATO COMERCIAL

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Proposta de Patrocínio - Fórmula Vee
Proposta de Patrocínio - Fórmula VeeProposta de Patrocínio - Fórmula Vee
Proposta de Patrocínio - Fórmula Vee
Roberth Corgosinho
 
Proposta de Patrocínio - Festival de Humor de Balneário Camboriú
Proposta de Patrocínio - Festival de Humor de Balneário CamboriúProposta de Patrocínio - Festival de Humor de Balneário Camboriú
Proposta de Patrocínio - Festival de Humor de Balneário Camboriú
Alexandre Maitto
 
UMF | Ultra Music Festival Brazil
UMF | Ultra Music Festival BrazilUMF | Ultra Music Festival Brazil
UMF | Ultra Music Festival Brazil
jorgeclerc
 
Cotas de Patrocínio - Micarrega
Cotas de Patrocínio - MicarregaCotas de Patrocínio - Micarrega
Cotas de Patrocínio - Micarrega
xvibe
 
Dakar 2011 - Proposta de Patrocínios e Apoios
Dakar 2011 - Proposta de Patrocínios e ApoiosDakar 2011 - Proposta de Patrocínios e Apoios
Dakar 2011 - Proposta de Patrocínios e Apoios
konigracingteam
 
Kit midia Em Condomínios 2013
Kit midia Em Condomínios 2013Kit midia Em Condomínios 2013
Kit midia Em Condomínios 2013
Revistas Em Condomínios
 
Visão Mercado Automotivo
Visão Mercado AutomotivoVisão Mercado Automotivo
Visão Mercado Automotivo
Luiz Paulo dos Santos
 
Perfil Brasileiro nas Mídias Sociais - Setor Automotivo
Perfil Brasileiro nas Mídias Sociais - Setor AutomotivoPerfil Brasileiro nas Mídias Sociais - Setor Automotivo
Perfil Brasileiro nas Mídias Sociais - Setor Automotivo
eCMetrics Brasil
 
Patrocínio pense carros_sc
Patrocínio pense carros_scPatrocínio pense carros_sc
Patrocínio pense carros_sc
RBS Group
 
CALENDARIO EVENTOS CONGRESSOS SAO PAULO 2008
CALENDARIO EVENTOS CONGRESSOS SAO PAULO 2008CALENDARIO EVENTOS CONGRESSOS SAO PAULO 2008
CALENDARIO EVENTOS CONGRESSOS SAO PAULO 2008
premierbrasileventos
 
Apresentação de Resultados 2T14
Apresentação de Resultados 2T14Apresentação de Resultados 2T14
Apresentação de Resultados 2T14
TegmaRI
 
Pokémon Go - Avaliação do Aplicativo pelos Brasileiros
Pokémon Go - Avaliação do Aplicativo pelos BrasileirosPokémon Go - Avaliação do Aplicativo pelos Brasileiros
Pokémon Go - Avaliação do Aplicativo pelos Brasileiros
eCMetrics Brasil
 
Pesquisa: Jovens Brasileiros e Hip Hop
Pesquisa: Jovens Brasileiros e Hip HopPesquisa: Jovens Brasileiros e Hip Hop
Pesquisa: Jovens Brasileiros e Hip Hop
eCMetrics Brasil
 
Percepções e Expectativas - Dia das crianças
Percepções e Expectativas - Dia das criançasPercepções e Expectativas - Dia das crianças
Percepções e Expectativas - Dia das crianças
eCMetrics Brasil
 
Material Promocional Burn Rock In Rio Cliente Spaipa Agência Air Promo
Material Promocional Burn Rock In Rio Cliente Spaipa Agência Air PromoMaterial Promocional Burn Rock In Rio Cliente Spaipa Agência Air Promo
Material Promocional Burn Rock In Rio Cliente Spaipa Agência Air Promo
airpromo12345
 
Dicas para curtir um festival de música
Dicas para curtir um festival de músicaDicas para curtir um festival de música
Dicas para curtir um festival de música
chicorei
 
Evento NEXTEL voz 3G
Evento NEXTEL voz 3GEvento NEXTEL voz 3G
Evento NEXTEL voz 3G
Sua Agência
 
Nextel - 300
Nextel - 300Nextel - 300
Nextel - 300
MonkeyBusiness
 
Mídia Kit Revista TOP Magazine 2015
Mídia Kit Revista TOP Magazine 2015Mídia Kit Revista TOP Magazine 2015
Mídia Kit Revista TOP Magazine 2015
Fábio Rocha
 

Destaque (19)

Proposta de Patrocínio - Fórmula Vee
Proposta de Patrocínio - Fórmula VeeProposta de Patrocínio - Fórmula Vee
Proposta de Patrocínio - Fórmula Vee
 
Proposta de Patrocínio - Festival de Humor de Balneário Camboriú
Proposta de Patrocínio - Festival de Humor de Balneário CamboriúProposta de Patrocínio - Festival de Humor de Balneário Camboriú
Proposta de Patrocínio - Festival de Humor de Balneário Camboriú
 
UMF | Ultra Music Festival Brazil
UMF | Ultra Music Festival BrazilUMF | Ultra Music Festival Brazil
UMF | Ultra Music Festival Brazil
 
Cotas de Patrocínio - Micarrega
Cotas de Patrocínio - MicarregaCotas de Patrocínio - Micarrega
Cotas de Patrocínio - Micarrega
 
Dakar 2011 - Proposta de Patrocínios e Apoios
Dakar 2011 - Proposta de Patrocínios e ApoiosDakar 2011 - Proposta de Patrocínios e Apoios
Dakar 2011 - Proposta de Patrocínios e Apoios
 
Kit midia Em Condomínios 2013
Kit midia Em Condomínios 2013Kit midia Em Condomínios 2013
Kit midia Em Condomínios 2013
 
Visão Mercado Automotivo
Visão Mercado AutomotivoVisão Mercado Automotivo
Visão Mercado Automotivo
 
Perfil Brasileiro nas Mídias Sociais - Setor Automotivo
Perfil Brasileiro nas Mídias Sociais - Setor AutomotivoPerfil Brasileiro nas Mídias Sociais - Setor Automotivo
Perfil Brasileiro nas Mídias Sociais - Setor Automotivo
 
Patrocínio pense carros_sc
Patrocínio pense carros_scPatrocínio pense carros_sc
Patrocínio pense carros_sc
 
CALENDARIO EVENTOS CONGRESSOS SAO PAULO 2008
CALENDARIO EVENTOS CONGRESSOS SAO PAULO 2008CALENDARIO EVENTOS CONGRESSOS SAO PAULO 2008
CALENDARIO EVENTOS CONGRESSOS SAO PAULO 2008
 
Apresentação de Resultados 2T14
Apresentação de Resultados 2T14Apresentação de Resultados 2T14
Apresentação de Resultados 2T14
 
Pokémon Go - Avaliação do Aplicativo pelos Brasileiros
Pokémon Go - Avaliação do Aplicativo pelos BrasileirosPokémon Go - Avaliação do Aplicativo pelos Brasileiros
Pokémon Go - Avaliação do Aplicativo pelos Brasileiros
 
Pesquisa: Jovens Brasileiros e Hip Hop
Pesquisa: Jovens Brasileiros e Hip HopPesquisa: Jovens Brasileiros e Hip Hop
Pesquisa: Jovens Brasileiros e Hip Hop
 
Percepções e Expectativas - Dia das crianças
Percepções e Expectativas - Dia das criançasPercepções e Expectativas - Dia das crianças
Percepções e Expectativas - Dia das crianças
 
Material Promocional Burn Rock In Rio Cliente Spaipa Agência Air Promo
Material Promocional Burn Rock In Rio Cliente Spaipa Agência Air PromoMaterial Promocional Burn Rock In Rio Cliente Spaipa Agência Air Promo
Material Promocional Burn Rock In Rio Cliente Spaipa Agência Air Promo
 
Dicas para curtir um festival de música
Dicas para curtir um festival de músicaDicas para curtir um festival de música
Dicas para curtir um festival de música
 
Evento NEXTEL voz 3G
Evento NEXTEL voz 3GEvento NEXTEL voz 3G
Evento NEXTEL voz 3G
 
Nextel - 300
Nextel - 300Nextel - 300
Nextel - 300
 
Mídia Kit Revista TOP Magazine 2015
Mídia Kit Revista TOP Magazine 2015Mídia Kit Revista TOP Magazine 2015
Mídia Kit Revista TOP Magazine 2015
 

Último

Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
Sandra Pratas
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 

Midia kit 2013

  • 1. MÍDIA KIT REVISTA ESPAÇO VIP 2013
  • 2. Ao folhar nossas páginas o leitor tem acesso à um universo de possibilidades, encontra conteúdos exclusivos apresentados com formato dinâmico, inovador e interativo. Equilibrando de forma harmoniosa assuntos atuais, perfis bem elaborados, matérias e notas sobre lazer e entretenimento, cobertura dos principais eventos e os personagens que são e que fazem notícia, a Revista vip vem informando um número cada vez maior de pessoas com transparência e qualidade, ampliando, assim, a influência positiva de nossa revista. REVISTA ESPAÇO VIP 1 Ano 02 número 04 | Maio / Junho / julho de 2013 TIGRE Entrevista exclusiva com Antenor Angeloni MODERNIDADE Padre conectado usa a internet para evangelizar ESPECIAL Gente que faz o Vale valer a pena SAÚDE COT é referência em ortopedia e traumatologia no Estado APRESENTAÇÃO
  • 3. MISSÃO Produzir informação regionalizada com qualidade e oferecer soluções de publicidade em mídia impressa e digital VISÃO Ser referencia em conteúdo infomativo e publicitário no estado de Santa Catarina VALORES Excelência Inovação Integridade Valorização das pessoas Ambiente participativo Transparência de gestão
  • 4. POSICIONAMENTO Confiabilidade Responsabilidade editorial sobre as matérias Relevância Reportagens aprofundadas com abordagem regionalizada Diferenciais Conteúdo e distribuição regionalizados Alcance Distribuição gratuita, revista digital através do site Espaço Vip,
  • 5. TEMAS ABORDADOS Opinião Avaliação do cotidiano, comportamento e política por colunistas atentos ao que os cercam Comportamento Temas atuais e negócios para a realidade regional Inspiração Histórias de pessoas que podem incentivar nossos leitores Saúde O melhor conteúdo sobre beleza, nutrição, medicina, corpo bem-estar e família
  • 6. Esporte Pessoas que se dedicam às atividades Esportivas Viagem Dicas e sugestões de passeios contadas por quem já passou pelas experiências Aconteceu Possibilidade de rever os eventos relevantes da região
  • 7. OPINIÃO Crônicas, contos e artigos que fazem o leitor refletir. Com o objetivo de entregar ou atentar a população para fatos ocorridos, os colunistas são profissionais renomados em suas áreas de atuação e preocupados com a sociedade. UMA VIAGEM AOS EMIRADOS ÁRABES UNIDOS NINGUÉM NAS RUAS COSTUMES ESTRANHOS POR FIM... MULHERES COM PODER A primeira vez que estive em um país de cultura islâmica foi em 2001, no Marrocos, no Norte da África. Um país pobre, diga-se de passagem, amargurado por séculos de colonização europeia. Oito anos depois fui convidado para integrar a comitiva da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina, a Fiesc, que iria aos Emirados Árabes Unidos participar da The Big 5, a maior feira do Oriente Médio voltada para negócios ligados a construção civil. Ali o cenário, literalmente, era outro. Os Emirados Árabes Unidos reúnem sete países do Oriente Médio que ao longo do Século XX se irmanaram até serem um só: Abu Dhabi, Dubai, Sharjah, Ajman, Umm al-Quwain, Ras al-Khaiman e Fujairah. Independente disto possuem leis próprias e governos autônimos. Esta condição acabou criando situações bastante inusitadas. Em um Emirado, por exemplo, as mulheres podem dirigir. Já em outro, não podem. Fato como este acaba se repetindo Situações corriqueiras no Ocidente, como cruzar as pernas, por exemplo, não são bem-vistas pelos árabes, já que isto os remete a um passado pouco glorioso, quando vagavam pelo deserto e necessitavam, vez por outra, levantar os pés, como forma de se refrescar pelas mazelas causadas pelo sol escaldante. Os homens árabes também cos- tumam se cumprimentar entre si se beijando no rosto. Para isto se seguram nos braços uns dos outros, ou mesmo se abraçam calorosamente, fato que no Brasil só é comum entre as mulheres. Outra situação bastante intrigante diz respeito ao pagamento de contas em res- taurantes, quando homens árabes estão em um grupo de amigos. Eles literalmente discutem, querendo cada qual pagar a conta, o que, de certa forma, desfaz um pouco a visão pão duros que eles têm no Brasil. Pagar a conta é um sinal de status elevado e uma demonstração de profun- da amizade, o que no mundo árabe é vital para as relações interpessoais. Conhecer os Emirados Árabes Unidos é de fato uma experiência no mínimo excêntri- ca. Isto porque há uma explícita contradição em seu conjunto. Os Emirados respiram riqueza, mas sabem que se não fizerem algo ficarão pobres com o fim do petróleo. Mulheres com burca se dizem livres, pois são respeitadas ao extremo. Homens andam de mãos dadas em locais públicos, em sinal de amizade. No Mercado do Ouro, próximo ao cais do porto, lojas expõem quilos e mais quilos do metal precioso em forma de jóias, em local amplo e sem segurança, sem que haja registros de furto ou roubo. A bem da verdade, nin- guém quer correr o risco de ter as mãos cortadas por infringir as leis locais. Talvez seja justamen- te esta constante contradição que deixem os Emirados Árabes Unidos tão atraentes. Ainda que tenha quase 6 milhões de habitantes, é muito difícil ver alguém caminhando pelas ruas dos Emirados, especialmente em cidades mais cosmopolitas como Dubai e Abu Dhabi. O motivo é simples: as tempera- turas são torrenciais. No inverno média de 35ºC e no verão não raro variações entre 45ºC e 50ºC. Por conta disto o índice de suicídios na construção civil é grande. Diante do calor insuportável, muitos africanos que trabalham no erguimento incessante de prédios gi- gantescos acabam se jogando destes em dias muito quentes, dando fim ao próprio sofrimento. A maioria das pessoas acabam trabalhando em áreas refrigeradas por ares condicionados. A energia, movida a petróleo, é relativamente barata nos Emirados Árabes, o que permite a um custo baixo, regalias como esta duran- te todos os dias do ano. Mas se há poucas pessoas pelas ruas, o que não faltam são carros de luxo vistos a qualquer momento. Mercedes, Ferraris e BMW´s são tão comuns quanto os carros populares nas ruas do Brasil. As baixas taxas alfandegárias de importação acabam facilitando a aquisição destes auto- móveis, o que permite até mesmo a um trabalhador comum, relativa- mente bem remunerado, dirigir uma Land Rover. Engana-se quem pensa que a mulher tem um papel subalterno na so- ciedade dos Emirados Árabes Unidos. Até mesmo o ato de proibi-las de dirigir em alguns Emirados é interpretado como uma forma de proteção a elas. Em Dubai, as mulheres são vistas exercendo as mais diversas atividades nas áreas econômica e social, o que não é diferente nos demais Emirados da federação. Esta integração, que ainda é muito res- trita em países como a Arábia Saudita, se justifica em especial pela demanda de mão de obra nacional para postos relevantes. Como só metade da popula- ção dos Emirados Árabes é nativa, com este percentual caindo para apenas 15% em Dubai, há uma necessidade premente do trabalho feminino para que o país possa se manter sob o comando de seus patrícios. Sendo assim, ver uma mulher árabe muçulmana fechando um negócio milionário em uma imobiliária é fato corriqueiro. Ao contrário do que também se imagina no Ocidente, as mulheres, ao menos, as dos Emirados, não se sentem escravizadas pelo uso de suas tradicionais vestimentas, como a burca, que as cobre por completo. Enfatizam que o modo de vestir impõe respeito, tanto do marido e da família, quanto dos estranhos. Há nelas um orgulho ex- plícito por este respeito, o que de certo modo explica o porquê desta tradição se manter tão forte. Na verdade, abrir mão da vestimenta milenar também significaria abrir mão de parte do poder feminino perante a sociedade. em outros hábitos, como, por exemplo, o da venda de bebidas alcoólicas, e até mesmo no ato de pessoas frequentarem ou não as praias com roupas de banho. Em virtude disto, é sempre muito bom o turista se informar em qual Emirado está, e quais leis básicas vigoram ali, sob pena de arranjar encrenca com as autoridades locais. De todo modo o que se observa é que a grande maioria dos turistas que vão aos Emirados Árabes, o fazem pelo desejo de conhecer Dubai, cidade construída prati- camente do nada, no meio do deserto, nos últimos 20 anos. Ali estão, sem dú- vidas, as maiores maravilhas modernas do Oriente, como o Burj Khalifa Bin Zayid, até pouco tempo conhecido apenas como Burj Dubai. Com 828 metros de altura ele é o maior prédio do mundo e pode ser visto a quilômetros de distância. Também está em Dubai o maior shopping do mundo em área construída, o The Dubai Mall, com 1.200 lojas. Dentro dele há uma estação de esqui, que em pleno deserto marca constantemente 4ºC nega- tivos. Mesmo morando no Sul do Brasil consegui ficar dentro dela por apenas uns 40 minutos, tamanho o frio que fazia. Tudo em Dubai é majestoso e isto não se dá por acaso. O país sabe que em menos de meio século suas reservas de petróleo começarão a se extinguir, e está apostando tudo no turismo e no entreposto de negócios. De fato não há o que fazer, já que da terra infértil e árida nada mais que petróleo sai. Abu Dhabi, que é a capital dos Emi- rados Árabes, também chama a atenção. Está ali a mesquita de Sheikh Zayed, a oitava maior do mundo, com capacidade para 40 mil pessoas. Ainda que não seja um Emirado tão voltado a modernidade quanto Dubai, Abu Dhabi tem também algumas dezenas de prédio ultramoder- nos e construções nababescas, como o autódromo de Fórmula 1 que leva o nome da cidade. O Burj Khalifa, com 828 metros de altura, foi projetado pelos maiores arquitetos do mundo.No The Dubai Mall, o maior shopping do mundo, há uma estação de esqui em pleno deserto do Oriente Médio. O Mercado do Ouro, mesmo chamativo, não atrai ladrões, que tem medo de perder as mãos pela lei islâmica. Por Rolando Christian Coelho Jornalista
  • 8. COMPORTAMENTO Temas de relevância para a sociedade, bem-estar pessoal e coletivo. Alegrias e tristezas, medicina e conhecimento popular, passado e futuro, família e solidão. O comportamento dos seres humanos é observado, apurado e publicado nestas páginas. REVISTA ESPAÇO VIP16 Qual sua opinião a respeito da escalação da seleção brasileira que tem Lucas, Neymar, Oscar e tantos outros novatos em campo? É possivel conquistar o titulo com tanta falta de experiência dos jogadores escalados? Acho que eles terão responsabilidade para jogar mas senti falta de um jogador mais experiente em campo. Acho que o Felipão deveria ter escalado alguem mais experiente. Acredito que o desempenho não será o esperado e também não boto muita fé. Na minha opinão este não é o time ideal. Senti falta do Pato, pois ele é muito melhor centro avante. O meio campo também está pobre. Neymar é uma grande aposta, e se fosse técnica eu certamente escalaria o Fernando. Ele será a grande revelação do Futebol este ano. Será o principal jogador da seleção. O crack tornou-se uma epidemia no Brasil, configurando- se também em um grave problema de saúde pública. A pedra da morte devastou a vida de centenas de jovens brasileiros. Quais fatores colaboraram para isso na sua opiniao. O Brasil é um país que ainda não se preocupa como devia com a educação. A falta de acesso destes jovens à boas escolas e boas oportunidade colabora para o surgimento deste tipo de problema. Muitas pessoas foram marginalizadas e vive nas favelas. Esse ambiente de drogas, roubos e crime auxilia que as pessoas busquem nas drogas uma saída. Falta estrutura familiar e educação. A solução na minha visão está em apostar mais em programas sociais e educacionais. Tirar a carteira de habilitação é o sonho de muitos jovens. Pegar o carro é para muitos, sentir a sensação de independencia e liberdade, no entanto a maioria dos acidentes é cometido justamente por esta faixa etária no Brasil. São jovens que combinam alcool e volante e engrossam estatísticas assustadoras dos acidentes com morte no país. Qual sua opinião a respeito desse assunto? Já sei dirigir e aprendi com meu pai. Aguardo com ansiedade a oportunidade que vou poder tirar a carteira de habilitação, mas tenho consciencia que devo ser um motorista prudente e de que devo seguir as leis do trânsito. Alcool e carro não combi- nam. Meu pai me ensinou a não exceder os limites de velocidade. Ele age assim, portanto quero seguir os ensinamentos. Mariana Bertoncini 16 anos- 3º ano Colégio Extensão X Tiago V. da Silva 16 anos- 3º ano Colégio Extensão X Murilo D. Favero 16 anos- 3º ano Colégio Extensão X OQUEMPENSAMNOSSOSJOVENS REVISTA ESPAÇO VIP 15 OQUEMPENSAM NOSSOSJOVENS Da família à política, nossa “pesquisa” revela os ideais e as ideias da geração que vai mandar no Brasil daqui a alguns anos. A juventude sempre foi vista como uma breve transição para a idade adulta. A ordem era trabalhar cedo, casar logo e constituir família. Os anos 60 romperam com este padrão. Rebeldes, os jovens daquela década lutaram por várias cau- sas, como liberdade política, sexual e igualdade entre os se- xos, e criaram um ideal de juventude até hoje cultuado. Vinte anos depois, o espírito de rebeldia mantinha-se vivo, mas as causas eram mais longas. Hoje, a ditadura é uma lembrança e o conflito de ge- rações quase desapareceu. O jovem está preocupado em deslanchar na carreira (sem muito stress), valoriza o supor- te familiar e sua atuação política é menos partidária e mais social, como a defesa do meio ambiente. A revista Vip fez uma espécie de pesquisa e revela agora, o que pensam nossos jovens. Passamos por três escolas de Araranguá e batemos um papo descontraído que essa moçada, que mostrou estar atento ao presente e de olho no futuro. Curte aí.
  • 9. INSPIRAÇÃO Podemos conhecer pessoas, cruzar com elas diariamente e saber o que já fizeram na sociedade. Mas como chegaram até ali? O tema inspiração revela detalhes da vida de personalidades da região. Infância, juventude, família, decisões e barreiras. O caminho percorrido e os planos para o futuro fazem destas pessoas inspirações para as novas gerações. REVISTA ESPAÇO VIP28 Uma mulher que fez história UMA MULHER À FRENTE DO SEU TEMPO O sorriso farto, o jeito simples, o olhar sereno e a delicadeza de uma grande dama da sociedade. Dona Alzira Rabello Elias, aos 95 anos de idade ainda preservava a lucidez e as mesmas características que certamente lhe permitiram entrar para a história do país. Escolhida pela Revista Vip, para ser a personagem principal desta reportagem sobre a atuação das mulheres no cenário político, Dona Zizinha concedeu entrevista exclusiva e reveladora, no último dia 06 de junho. No dia seguinte, a Cidade das Avenidas amanheceu mais triste, com a notícia de sua morte. A mulher que marcou história, deixando seu legado até hoje presente no nosso cotidiano, foi a primeira prefeita do Brasil que parecia advinhar o que o futuro lhe reservava. Antes da despedida, Dona Alzira agradeceu à equipe de reportagem pela lembrança e depois de um abraço forte finalizou dizendo: “Fico feliz quando lembram de mim.É uma homenagem muito carinhosa e gratificante. Homenagem se faz enquanto as pessoas estão vivas e podem recebê-las. Por isso agradeço sempre o carinho que esta cidade sempre teve para comigo.” Em uma época em que as mulheres ainda lutavam fortemente pelos seus direitos e contra o enorme preconceito, Dona Zizinha, como é carinhosamente chamada, já comandava uma cidade. Uma mulher inspiradora, que quebrou regras e sempre será referência para outras almas femininas. Nascida em 31 de agosto de 1917, filha de um juíz e uma dona de casa, Alzira Rabello Elias não entrou para a história do país por acaso. Aluna sempre muito aplicada do extinto Grupo Educacional Davi do Amaral, onde sempre tirava ótimas notas, ingressou no trabalho ainda jovem. Foi contratada para trabalhar na Prefeitura de Araranguá na gestão de governo de Rui Stockler de Souza. “Primeiro fui escriturária e depois secretária. Teve oportunidade em que cheguei a trabalhar na Prefeitura e também na Câmara de vereadores,” recorda. Por duas vezes dona Zezinha esteve à frente do executivo municipal. Foi a Dona Zizinha partiu antes de ver a revista impressa e não teve a possibilidade de ler esta reportagem encharcada de palavras carinhosas, que traduzem um sentimento, acima de tudo, de muita admiração. Registramos nas próximas páginas, a última entrevista de uma das mulheres mais marcantes da história do país. A Prefeita que o Brasil jamais esquecerá. primeira mulher a assumir tal função e entrar para a história do país. “Foi quando o prefeito Edmundo Grisardi se licenciou por tempo indeterminado para fazer política, porque naquela época começaram as campanhas eleitorais para o governo do Estado, em janeiro de 1946. Fui nomeada pelo interventor Federal enquanto durasse o afastamento do então prefeito, que também era nomeado. Tudo isso, na época do Estado Novo, quando ainda não havia eleições,” conta. Mas engana-se quem pensa que o maior feito de Dona Alzira tenha sido ser a única prefeita de Araranguá. Sua contribuição social e seu trabalho de auxilio aos familiares dos pracinhas que estavam em campo de batalha na 2ª guerra mundial também mereceu destaque. Enquanto muitas mulheres se acomodavam em casa, Dona Zizinha peregrinava em busca de auxílio, como remédios e alimentos para os necessitados. Uma época em que o Brasil viveu momentos de aflição e muita tristeza, lá estava ela para ser solidária e dar seu apoio. Indagada sobre sua grande parcela de contribuição na época, com humildade responde: “Não fiz nada além daquilo que devia como brasileira que ama seu país. Cada um deve sempre fazer sua parte para melhorar o mundo e a realidade em que vive,” Não fiz nada além daquilo que devia como brasileira que ama seu país. Cada um deve sempre fazer sua parte para melhorar o mundo e a realidade em que vive. REVISTA ESPAÇO VIP 29 EMOÇÃO E LÁGRIMAS As sábias e belas palavras são faladas calmamente. Ainda um pouco debilitada fisicamente por conta dos problemas de saúde, dona Zizinha tem dificuldades para se comunicar, mas demonstra habilidade com o discurso. E ela garante, nunca gostou de política. “Sempre participei do cenário politico, mas não fiz política. Trabalhei por longos anos na Prefeitura e durante todo esse tempo passaram por lá nove prefeitos. Apenas os quatro últimos foram eleitos. Nunca me manifestei politicamente,” revelou. Dedicada às causas religiosas, fez parte de movimentos da igreja católica. Apesar da idade já avançada, um de seus hábitos diários era ir até o pequeno santuário na sala de estar para fazer orações. “A fé em Deus é que me move todos os dias. Rezo muito pela minha família e pela minha cidade que tanto amo. Sou grata pelas homenagens que recebo todos os anos. Tenho até troféu que leva meu nome. Isso é uma honra muito grande.” Dona Alzira foi defensora das mulheres no comando. “As mulheres devem buscar seu lugar. Elas têm muita capacidade e sabem lidar com as situações. Possuem alma e talento e por isso sabem comandar como ninguém,” revelou. Para Dona Zizinha, a Presidenta Dilma é exemplo de que as mulheres precisam lutar para garantir seu lugar ao sol. “Eu não acreditei que ela seria uma boa Presidenta, mas agora confesso que está sabendo governar o país de forma sábia. É inspiração para outras mulheres que precisam buscar seu espaço,” detalhou. Antes de finalizar, Dona Zizinha deixou um recado para todas as mulheres: “É importante que as mulheres não apenas queiram o poder para governar, mas que governem com sabedoria. É das mãos de uma mulher que nascerá a esperança de um futuro melhor para este país,” profetiza.
  • 10. SAÚDE Informações para ter uma vida mais saudável. Temas cujo objetivo é livrar nossos leitores da inércia do sedentarismo. Para dar uma força, relatos de quem está em dia com a saúde. Tudo isso, escrito de uma forma dinâmica e comprometida com o seu bem-estar.
  • 11. ESPORTE Futebol, vôlei, natação, ginástica, profissional ou amador... Dicas de instrutores e esportistas de varias modalidades. Neste espaço, contamos a sua carreira, suas conquistas, barreiras, rotina e objetivos. REVISTA ESPAÇO VIP113 Vip: Angeloni, o senhor fez algo para mostrar para o grupo a importância deles de vestir a camisa do Criciúma? Antenor Angeloni: A gente tem fé que pode dar certo e tenho uma convicção muito grande. Todo começo de ano eu reúno os jogadores para mostrar a importância que cada um deles tem dentro do clube. Vip: O grupo desse ano vai abraçar a causa, o senhor pode dizer algo? Angeloni: Se o grupo disser que vai, é muito difícil não dar certo. Nós vamos trabalhar, lutar e se defender um pelo outro, igual o que aconteceu no ano passado. Vip: O Majestoso está com muitas obras neste ano. O senhor quer deixar o H.H. perfeito, ou isso é só para cumprir exigências do Ministério Público? Angeloni: Estamos reformando todo Entrevista Angelonifaladetudo o Campeonato Catarinense para fazer bonito no Brasileiro”, afirma o mandatário, em entrevista exclusiva à Revista Espaço Vip. Para comandar o futebol, ele resolveu deixar o gerente de futebol, Rodrigo Pastana, o homem que conquistou o acesso com a equipe. Waldeci Rampinelli, que era o diretor, não quis ficar por motivos particulares. Mesmo assim, Angeloni dá total confiança a Pastana e ressalta que o Tricolor está no caminho certo do sucesso. “Eu decidi agora que vou agir de outra maneira. Mas provavelmente vou trabalhar com um no administrativo e um no futebol. Vamos ver se com esse jeito conseguimos tocar o barco”, aponta. Jogar contra os grandes do futebol muda, completamente, a vida do time e da cidade. Criciúma vai receber mais turistas, vai movimentar a economia, passará a estar no cenário nacional, por causa da bola. E é dentro dos gramados, que o Tigre será lembrado no presente. O passado de Copa do Brasil e de Libertadores continuará na memória, porém o torcedor vai poder ver o seu time do coração jogar entre os grandes, inclusive, assistindo a jogos que vão sediar a Copa do Mundo, em 2014. “Mas a Série A é muito difícil, jogar contra o Corinthians, depois pegar o Grêmio, por fim o Flamengo. Vamos tremendo já”, brinca. O caçula da Primeira Divisão vai querer mostrar que não veio apenas para passear na competição. A torcida está motivada e a expectativa é muito grande para a estreia. No entanto, Angeloni já antecipa o seu medo e não vai iludir a torcida com algo que, dificilmente, possa acontecer. Conquistar um título ou vaga na Libertadores ainda é utopia. Agora visar uma Sul-Americana já passa no pensamento do homem. “Eu espero não fazer feio.Eu quero que o Criciúma tenha um bom desempenho. A minha turma está vendendo essa ideia. O Pastana (Rodrigo) tem a plena certeza que vamos ficar e que ainda vamos brigar por uma Sul-Americana.Vamos esperar e ver o que vai acontecer”, avalia. O futuro ainda ninguém vai poder afirmar. Entretanto o torcedor tem bons motivos para acreditar que 2013, a Série A será de muitas alegrias. Se em apenas três anos, com todos os problemas que tinha, o time conseguiu uma ascensão muito boa, em ano de elite, tudo só tem a melhorar. Basta ficar na torcida e esperar, pois Angeloni está trabalhando para que os sonhos dos torcedores virem realidade. o estádio para ficar nível de Série A. Vamos receber os grandes clubes e a imprensa de todo o Brasil. Temos que estar preparados e pode apostar que estamos fazendo tudo isso. Aqui a gente não vai destratar ninguém e vamos ficar igual gente grande. Vip: Em 2012, o senhor queria 10 mil sócios e conseguiu. Para esse ano, tem alguma nova meta? Angeloni: Eu só quero que a torcida nos ajude. Tem atração melhor e os jogos são mais interessantes. Espero e convido a todos a ajudarem o clube da cidade. A torcida quer um time forte, então precisa apoiar. Vip: A renda de patrocínios aumentou, por estar na Série A? Angeloni: Ninguém quer vir patrocinar o Criciúma na Série A. Eles acham que o Criciúma vai cair, por isso. Nós sempre vamos ser candidatos a cair e temos que lutar para não cair. Especial Tigre Por Mateus Mastella Fotos: Fernando Ribeiro Pela torcida e os amigos Suéliton e Éwerton Pascoa prometem muito empenho quando começar a disputa do Campeonato Brasileiro da Série A Ver um time aguerrido, com raça, determinação são todos os ingredientes para transcorrer um bom futebol.Jogar bola é um dos requisitos e, quem vestir o manto preto, amarelo e branco, vai ter que honrar como se fosse o clube do coração. Esse é o anseio do torcedor. E os jogadores que foram contratados prometem que vão se empenhar ao máximo para dar alegria aos tricolores. Principalmente pela dedicação entre eles. O lateral-direito Suéliton e o zagueiro Éwerton Pascoa são dois exemplos. Os jogadores ainda buscam a sua posição, pois se lesionaram durante o Catarinense. Mas a vontade de jogar futebol e a amizade que têm com os companheiros de vestiários vai ser determinante para o time fazer uma grande Série A. Pascoa, inclusive, já conhece os atalhos da Primeira Divisão. “Joguei ano passado pelo Santos, fiz 12 jogos, não cheguei a fazer nenhum gol. Foi a primeira participação”, conta Já Suéliton não tem a experiência de jogar a elite, porém ele já participou da Copa do Rei da Espanha. “Claro que tem um pouco de ansiedade, mas eu estou tranquilo. Com a mesma maneira que encarei a Copa do Rei, vou encarar isso aqui”, admite. A estreia do Tricolor vai acontecer em Maio, mas sem data definida pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). É o mais difícil O jogador de futebol que disputa as divisões nacionais do futebol Brasileiro, pensa e sonha em jogar a Série A. Jogar no campeonato mais visado do país também tem os seus contras. Ambos os atletas afirmam que é muito difícil e, quem entrar, tem que estar ligado em tudo para não ficar para trás, quando a competição começar. “Hoje é um dos campeonatos mais difíceis do mundo e vai ser um time que vai lutar sempre para ter os resultados positivos”, frisa Suéliton. Além de achar complicado, Pascoa também admite de o fato de o Tigre estar entre os 20 melhores, pesou na sua vinda para o Criciúma. “A Série A pesou a minha vinda para cá. O Santos me ofereceu seis meses de contrato e o Tigre foi um ano, isso pesou bastante. Nos viemos para ficar permanecer e fazer um bom campeonato”, relata. Amizade além de tudo Ninguém pode afirmar que o Criciúma vai estar bem na elite, contudo a amizade entre Suéliton e Pascoa reflete o clima dentro do vestiário. Durante a entrevista, houve muita brincadeira. Em certo momento, Pascoa pegou o gravador e perguntou para Suéliton “Qual era a expectativa da Série A”. O lateral, sério, respondeu. “A minha expectativa é a maior possível para disputar esse tipo de competição. É uma competição difícil e será de suma importância para iniciar a Série A”. Além disso, até o assessor de imprensa Fernando Ribeiro foi “colocado” na conversa, por Sueliton, que tinha sido questionado se o objetivo do Criciúma era escapar do rebaixamento. “Graças a Deus a gente está batalhando e lutando.Escapar é o nosso objetivo, mas, por que não sonhar com uma Sul-Americana e depois, quem sabe, sonhar com a Libertadores. Estamos aí para isso”, riu, Ribeiro. Na sequência, Sueliton emendou. “O que o Fernando falou eu assino embaixo. Vamos lutar bastante na Série A”, conta, também entrando na brincadeira. Os torcedores ficam na torcida e a expectativa desse retorno a Série A seja repleto de muitas alegrias para todos que admiram o Criciúma. Tudo pela amizade entre atletas e torcida. Alma,garraecoração Especial TigreIntegração
  • 12. VIAGEM Os melhores momentos de uma viajem são inesquecíveis e merecem ser divididos com outros pessoas. a revista vip, compartilha experiências com a cultura distante; no check-in, o convite para um evento em qualquer lugar do mundo, com todas as informações necessárias; REVISTA ESPAÇO VIP102 PÉNAESTRADACombinando atividade física com lazer e turismo, dupla caiu na estrada para des- vendar a pé, as belezas naturais do litoral sul catarinense. Que caminhar é um exercício saudável e que serve para aumentar a qualidade de vida todo mundo sabe. Agora o que muita gente desconhece são os imensos benefícios que esta atividade pode proporcionar. Uma simples caminhada ajuda a evitar ansiedade, depressão, osteoporose, artrose, acidente vascular e câncer de intestino, auxilia no tratamento de diabe- tes, provoca a oxigenação do cérebro por ser uma atividade aeróbica, e se praticada rotineiramente, libera endorfina que são hormônios capazes de tranquilizar e dar a sensação de bem estar. Além disso, caminhar é uma atividade democrática, ex- celente para socialização, que pode ser praticada por qualquer pessoa, de qualquer idade, desde que alguns cuidados sejam tomados. É por conhecer todos esses benefícios, que essa dupla aí, resolveu cair na estrada. Aliando uma atividade prazerosa, eles aproveitam para desvendar a pé, as belezas naturais do litoral sul catarinense. Cheios de gás e com pique total, o empresário Edevaldo Figueredo, 45 anos, proprietário do Grupo Itesc, e o profes- sor aposentado Pedro Paulo Cardoso, 61, encararam o de- safio de percorrer a pé, aproximadamente 100km de estrada pela frente. O trajeto que teve início em Balneário Ilhas, em Araran- guá, se estendeu até Laguna. A saída foi por volta das 06h da manhã do dia 18 de maio, na paradisíaca comunidade de pesqueiros que também é cartão postal da cidade. Foram três dias de muita caminhada e aventura e que renderam momentos inesquecíveis. Nem pagamento de promessa e muito menos prova de resistência. O objetivo de tanto esforço é simples e também motivador. Pedro já realizou o mesmo roteiro em 2006, mas quis redescobrir o trajeto e avaliar quais as modificações provocadas pelo tempo e pelo homem. Sensibilizar a co- munidade para a importância da caminhada como hábito saudável para uma melhor qualidade de vida é outro objetivo da iniciativa que já faz parte da vida destes dois peregrinos. Seu Pedro, aos 61 anos de idade é exemplo de vitalida- de, resistência e longevidade. Ele já fez muitas caminhadas pelo interior de Araranguá, e diz conhecer cada um dos ca- minhos como a palma da mão. “Faço isso por diversão, lazer e porque gosto da atividade física. Não há nada melhor do Saúde REVISTA ESPAÇO VIP103 que caminhar na companhia de amigos.Em 2006 já fizemos esse percurso e em 2007 fomos até Passo de Torres. É uma oportu- nidade ímpar de conhecer bem de perto nossas belezas, a ge- ografia da região e também a cultura e os comportamentos das nossas diferentes comunidades,” conta. Ele revela que sempre leva na mochila muita água, frutas, barras de cereal, roupas e protetor solar, mas nunca esquece de incluir máquina fotográfica para registrar os melhores momentos e um bloco de anotações, onde faz uma espécie de diário de bordo. Sua última aventura agora é contada com exclusividade aos leitores da Vip. Além das belas paisagens, o que mais chamou a atenção foi a quantidade de animais mortos na orla marítima das praias da região. Gaivotas mortas na comunidade de Ilhas e também em Laranjal. Um filhote de golfinho foi avistado morto na praia de Laguna e uma tartaruga pesando cerca de 60kg foi encontrada morta nas areias do Camacho. A morte dos animais, segundo Edvaldo e Pedro, se deve a ação destrutiva do homem na natureza. A caminhada revelou ainda outro grande problema enfrenta- do pelas cidades. A quantidade de cães abandonados impres- sionou os caminhadores que tiveram ainda o privilégio de passar por locais incríveis. Foram três dias, um total de 28h caminhando e cerca de 93km percorridos. A chegada aos molhes de Laguna foi conforme planejado, no sábado, por volta das 16h45min da tarde. Pelo caminho tiveram a oportunidade de conhecer novas pessoas e afirmam terem sido bem acolhidos por onde passa- ram. Em alguns locais pernoitaram ou se alimentaram à convite dos nativos. Engana-se quem pensa que essa dupla vai parar por aí. Eles já planejam um novo roteiro e que será ainda mais extenso. CRM 8902-RQE 9390 PÉNAESTRADACombinando atividade física com lazer e turismo, dupla caiu na estrada para des- vendar a pé, as belezas naturais do litoral sul catarinense. Que caminhar é um exercício saudável e que serve para aumentar a qualidade de vida todo mundo sabe. Agora o que muita gente desconhece são os imensos benefícios que esta atividade pode proporcionar. Uma simples caminhada ajuda a evitar ansiedade, depressão, osteoporose, artrose, acidente vascular e câncer de intestino, auxilia no tratamento de diabe- tes, provoca a oxigenação do cérebro por ser uma atividade aeróbica, e se praticada rotineiramente, libera endorfina quefi são hormônios capazes de tranquilizar e dar a sensação de bem estar. Além disso, caminhar é uma atividade democrática, ex- celente para socialização, que pode ser praticada por qualquer pessoa, de qualquer idade, desde que alguns cuidados sejam tomados. É por conhecer todos esses benefícios, que essa dupla aí, resolveu cair na estrada. Aliando uma atividade prazerosa, eles aproveitam para desvendar a pé, as belezas naturais do litoral sul catarinense. Cheios de gás e com pique total, o empresáriio Edevaldoo Figueredo, 45 anos, proprietário do Grupo Itesc, e o profess- sor aposentado Pedro Paulo Cardoso, 61, encarraram o dee- safio de percorrer a pé, aproximadamente 100kmm de estradaafi pela frente. O trajeto que teve início em Balneário Ilhas, eem Araran- guá, se estendeu até Laguna. A saída foi por voolta das 06hh da manhã do dia 18 de maio, na paradisíaca communidade dee pesqueiros que também é cartão postal da cidaade. Foramm três dias de muita caminhada e aventura e que renderamm momentos inesquecíveis. Nem pagamento de promessa e muito menoos prova dee resistência. O objetivo de tanto esforço é simpless e tambémm motivador. Pedro já realizou o mesmo roteiro em 2006, mass quis redescobrir o trajeto e avaliar quais as modificaçõessfi provocadas pelo tempo e pelo homem. Sensibbilizar a coo- munidade para a importância da caminhada coomo hábitoo saudável para uma melhor qualidade de vida é ouutro objetivoo da iniciativa que já faz parte da vida destes dois pperegrinos. Seu Pedro, aos 61 anos de idade é exemplo de vitalidaa- de, resistência e longevidade. Ele já fez muitas ccaminhadass pelo interior de Araranguá, e diz conhecer cada um dos caa- minhos como a palma da mão. “Faço isso por diveersão, lazeer e porque gosto da atividade física. Não há nadaa melhor doo Saúde quee caminhar na companhia de amigos.Em 2006 já fizemos essefi perccurso e emm 2007 fomos até Passo de Torres. É uma oportu- nidaade ímpar de conhecer bem de perto nossas belezas, a ge- ograafia da região e também a cultura e os comportamentos dasfi nosssas diferenntes comunidades,” conta. Ele revela que sempre leva na mochila muita água, frutas, barrras de cereeal, roupas e protetor solar, mas nunca esquece de incluuir máquina fotográfica para registrar os melhores momentosfi e uum bloco dde anotações, onde faz uma espécie de diário de borddo. Sua últimaa aventura agora é contada com exclusividade aos leitoores da Vipp. Além das belas paisagens, o que mais chamou a atatenção foi a quantidade de animais mortos na orla marítima dass praias da região. Gaivotas mortas na comunidade de Ilhas e taambém emm Laranjal. Um filhote de golfifi nho foi avistado mortofi na ppraia de Laaguna e uma tartaruga pesando cerca de 60kg foi enccontrada moorta nas areias do Camacho. A morte dos animais, seggundo Edvaaldo e Pedro, se deve a ação destrutiva do homem na nnatureza. A caminhaada revelou ainda outro grande problema enfrenta- do pelas cidaddes. A quantidade de cães abandonados impres- sionnou os camminhadores que tiveram ainda o privilégio de passar por locais incríveis. Foram três dias, um total de 28h caminhando e ceerca de 93km percorridos. A chegada aos molhes de Laguna foi cconforme pplanejado, no sábado, por volta das 16h45min da tardde. Pelo caminho tiveram a oportunidade de conhecer novas pesssoas e afirrmam terem sido bem acolhidos por onde passa-fi ramm. Em algunns locais pernoitaram ou se alimentaram à convite doss nativos. Engana-see quem pensa que essa dupla vai parar por aí. Eles já pplanejam umm novo roteiro e que será ainda mais extenso. CRM 8902-RQE 9390
  • 13. ACONTECEU Festas, shows, inaugurações. Em fotos e textos, a revista mostra detalhes dos eventos que agitaram a região. Para quem foi, uma chance de recordar e se ver nas páginas da revista. Aos que não foram, a possibilidade de ficar por dentro e não perder as próximas badalações.
  • 14. PUBLIEDITORIAL É a opção ideal quando o assunto é melhor do que a propaganda. Nesta editoria é possível mostrar o produto ou serviço de forma mais completa por meio de texto e fotos. Produzida por nossa equipe de jornalista, a informação se torna clara e objetiva para atingir nosso público-alvo, seu futuro cliente. REVISTA ESPAÇO VIP 65 61 ARAVEST COMEMORA DESUCESSO OAravestShoppingAtacadista completa10anosem2013. Parabrindarseusclientes,amigose colaboradorestraznaspróximas páginasumasérieespecial,coma síntesedesuahistória. Aravest.Seestánamoda,estáaqui! OINÍCIO OAravestShoppingAtacadistasurgiuem conjuntocomosdemaisshoppingsdaregião, apartirdanecessidadedesecriarumramo exclusivoparaatacado.Nodia30demarçode 2003,oAravestabriusuasportaspela primeiravez,exatamentecomopropósitode disponibilizarmercadoriaapronta-entrega aoslojistasdetodaaregiãosuldopaís. Depropriedadedossócios, Rodrigo Possamai,EvertonSilva,AdilonFernandese ÉzioGomes,oShoppinginicioucom34lojas, passoupara52ehoje,comaduplicidadede algumas,possui46lojas. OPRESENTE Osavançosdesdeoiníciodoshoppingsão visíveis,nãosónaáreaestrutural,comode trabalho.DeacordocomosócioRodrigo Possamai,alémdareformadaparte administrativaedospróprioslojistasquese preocupamemaprimorarsuaslojase produtos.“Asmelhoriassãoresultadodeum trabalhoconjunto.Oslojistassepreocupam comovisualdesuaslojaseaqualidadedesuas mercadorias.Algunsdelesviajamduasvezes poranosempreentrecoleçõesparabuscar tendênciasinternacionaisetrazeroqueháde maisatualparaseusclientes.Jáoshopping proporcionatodaaestrutura,porisso reformamosnossaparteadministrativa,para melhoratendernossoscolaboradores”, destaca. UMADÉCADA Desdeoanopassado,oshoppingtambém orientaoslojistasquantoàsúltimas tendênciaseeventosdemodarealizados. “Estesuporteémuitoimportante,poisseo lojistaquenãotemestainformação,nóso orientamos”,acrescentaRodrigo. Hoje,oAravestpossuimaisde150agências cadastradas,destas,90%sãodoRioGrande doSul,comprojeçãodeampliarmaiscampos naregiãooestedeSantaCatarina. Atualmenteoshoppingpossui46lojasem variadossegmentoscomo:infantojuvenil, infantil,cama-mesaebanho,modabalada, fortaleceunoroteirocomoShoppingda ModaCasual,alémdeofereceraosclientes umaexcelentelanchonete,restauranteeuma estruturadeestacionamentocobertopara vanseônibus,alémdaestrutura administrativa. OFUTURO Comumplanejamentoestratégicotraçado,a cadaanooshoppingdevecresceraindamais. “Colocamosnossosobjetivosnopapelea partirdeagora,aospoucos,vamosa primorandonossaestrutura”,acrescenta Rodrigo. Nosplanosfuturosdaempresaestáa ampliaçãodoespaçofísicodoshopping,mas mantendoonúmerodelojas.“As46lojasque temoshojesupremnossademanda,porisso, nossaprojeçãoéaprimorá-las”,conta. AravestAtacadistaArarangua AAARAVEST COMEMORA DESUCESSO OAAravestShoppingAtacadista completa10anosem2013. Parabbrindarseusclientes,amigose colaaboradorestraznaspróximas páginasumasérieespecial,coma síntesedesuahistória. Aravesst.Seestánamoda,estáaqui! OINÍCIO OAravestShoppingAtacadistasurgiuem conjuntocomosdemaisshoppingsdaregião, apartirdanecessidadedesecriarumramo exclusivoparaatacado.Nodia30demarçode 2003,oAravestabriusuasportaspela primeiravez,exatamentecomopropósitode disponibilizarmercadoriaapronta-entrega aoslojistasdetodaaregiãosuldopaís. Depropriedadedossócios, Rodrigo Possamai,EvertonSilva,AdilonFernandese ÉzioGomes,oShoppinginicioucom34lojas, passoupara52ehoje,comaduplicidadede algumas,possui46lojas. OPRESENTE Osavançosdesdeoiníciodoshoppingsão visíveis,nãosónaáreaestrutural,comode trabalho.DeacordocomosócioRodrigo Possamai,alémdareformadaparte administrativaedospróprioslojistasquese preocupamemaprimorarsuaslojase produtos.“Asmelhoriassãoresultadodeum trabalhoconjunto.Oslojistassepreocupam comovisualdesuaslojaseaqualidadedesuas mercadorias.Algunsdelesviajamduasvezes poranosempreentrecoleçõesparabuscar tendênciasinternacionaisetrazeroqueháde maisatualparaseusclientes.Jáoshopping proporcionatodaaestrutura,porisso reformamosnossaparteadministrativa,para melhoratendernossoscolaboradores”, destaca. UUMMADÉCADA COMEMORAME UU Desdeoanopassado,oshoppingtambém orientaoslojistasquantoàsúltimas tendênciaseeventosdemodarealizados. “Estesuporteémuitoimportante,poisseo lojistaquenãotemestainformação,nóso orientamos”,acrescentaRodrigo. Hoje,oAravestpossuimaisde150agências cadastradas,destas,90%sãodoRioGrande doSul,comprojeçãodeampliarmaiscampos naregiãooestedeSantaCatarina. Atualmenteoshoppingpossui46lojasem variadossegmentoscomo:infantojuvenil, infantil,cama-mesaebanho,modabalada, fortaleceunoroteirocomoShoppingda ModaCasual,alémdeofereceraosclientes umaexcelentelanchonete,restauranteeuma estruturadeestacionamentocobertopara vanseônibus,alémdaestrutura administrativa. OFUTURO Comumplanejamentoestratégicotraçado,a cadaanooshoppingdevecresceraindamais. “Colocamosnossosobjetivosnopapelea partirdeagora,aospoucos,vamosa primorandonossaestrutura”,acrescenta Rodrigo. Nosplanosfuturosdaempresaestáa ampliaçãodoespaçofísicodoshopping,mas mantendoonúmerodelojas.“As46lojasque temoshojesupremnossademanda,porisso, nossaprojeçãoéaprimorá-las”,conta. AravestAtacadistaArarangua
  • 15. REDES SOCIAIS Twtter e Facebook são as ferramentas para aproximar, ainda mais, os leitores da revista ao conteúdo. São perfis, comunidades e canais para integrar tudo que já foi apresentado aqui, nas redes sociais.
  • 16. DISTRIBUIÇÃO TIragem 12.000 Potencial de circulação 46.000 leitores Periodicidade BImestral Abrangência Amesc, Amrec, Amurel, Florianópolis e as cidades do Rio Grande do Sul: Torres e Capão da Canoa Revista Digital através do site Espaço Vip, com uma visualização de mais de 20 mil acessos
  • 17. CRONOGRAMA Dia 13 Fechamento comercial Dia 15 Último dia para receber anúncio Dia 18 Envio do material para gráfica Dia 5 Início da distribuição
  • 18. INVESTIMENTO Página duplada 440 x 300mm R$17.000,00 Página indeterminada 220 x 300mm R$ 8.500,00 ½ página Vertical 100 x 300mm R$ 4.250,00 ½ página horizontal / 220 x 150 mm R$ 4.250,00 Rodapé 220 x 50mm R$ 1.062,00 Descontos negociáveis até 20% de desconto Obs. Todos os anúncios coloridos. Informações Técnicas Sangria 5mm Recuo 10 mm Resolução indicada 300 Dpi
  • 19. GRASI (48) 9613.6422 GRASIELA@NOESPACOVIP.COM.BR VIVI (48) 9926.2611 VIVI.CFR@GMAIL.COM CONTATO COMERCIAL