SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Baixar para ler offline
1Fevereiro de 2019
Ano4•Nº38•Fevereiro2019
Página10 Página11
CampanhaSegurança
Rural
Páginas8e9
6ºDiadeCampo
Soja
Laboratório
Socicana
O lançamento do +Cana 4.0, que aconteceu no dia
31 de janeiro, no auditório da Socicana, em Guari-
ba (SP), superou as expectativas e mostrou que o
produtor está atento aos benefícios tecnológicos
promovidos pela união da pesquisa com a prática
no campo. O evento contou com a presença do se-
cretário de Agricultura e Abastecimento do Estado
de São Paulo, Gustavo Junqueira, do diretor geral
do Instituto Agronômico (IAC), Marcos Antônio Ma-
chado, representantes da Fatec e Unesp de Jabo-
ticabal, usinas da região, Orplana, CATI, bem como
diretores das entidades parceiras, pesquisadores,
estudantes, técnicos e produtores.
Até50produtorespoderãofazer
partedanovaetapa
Lançamento
do+Cana
4.0supera
expectativas
SecretáriodeAgriculturaeAbastecimentodoEstadode
SãoPaulo,GustavoJunqueira,marcoupresençanoevento.
Emsuaconversacomosprodutores,elevalidouo+Cana
comoferramentaparaavalorizaçãodoagronegóciono
desenvolvimentodoEstadoedoPaís
2
Expediente • Coplana - Cooperativa Agroindustrial - Diretoria: pres. - José Antonio de Souza Rossato Junior, vice-pres. - Bruno Rangel G. Martins e secretário - Francisco A.
de Laurentiis Filho, superintendente - Mirela Gradim • Socicana - Associação dos Fornecedores de Cana de Guariba - Diretoria Executiva: Bruno Rangel Geraldo Martins, José
Antonio de Souza Rossato Junior e Mauricio Palazzo Barbosa, superintendente - Rafael Bordonal Kalaki • Comitê de Comunicação - Carlos Eduardo Mucci, César Gonzales,
Cezar Cimatti, Cristiane de Simone, Elaine Maduro, Eduardo Pacífico, Francisco Politi, Helton Bueno, José Marcelo Pacífico, Pablo Silva, Pedro Sgarbosa, Regiane Chianezi, Renata
Montanari, Roberto Moraes, Valdeci da Silva • Produção - Neomarc Comunicação - Regiane Alves (Jorn. Resp., MTb 20.084), Renata Massafera (reportagens), Ewerton Alves
(coordenação de projetos), Karlinhus Mozzambani (design e diagramação), Ana Paula Miani (coordenação de produção). • Contatos: cemucci@socicana.com.br, pasgarbo-
sa@coplana.com, regiane@neomarc.com.br
O secretário de Agricultura, Gustavo Junqueira,
parabenizou pela parceria e evidenciou a importân-
cia deste trabalho, no sentido de reconhecer o pa-
pel do agronegócio como ferramenta de desenvol-
vimento no Estado e no Brasil. “O programa +Cana
vem trazer para o produtor tudo o que a secretaria
de Agricultura vem promovendo: tecnologia, valori-
zação e evolução de culturas como a cana-de-açú-
car. O que todos nós queremos é diminuição de
custos e aumento de produtividade. Os produtores
têm ganhado muito com estas tecnologias, fruto
de pesquisas”, avaliou.
Produtoresqueparticiparam
dasprimeirasediçõesressaltambenefícios
Para Renato Trevizoli, da Agrícola Trevizoli, a adoção do sistema tem re-
sultados significativos. "A implantação de viveiros na propriedade nos trouxe
uma grande independência para a introdução de variedades novas e a opor-
tunidade de avaliar vários materiais, possibilitando uma escolha mais segura
quanto ao produto que será destinado à área comercial. Ter pesquisadores
como Landell e Xavier dentro das nossas propriedades, nos orientando, impri-
meumvalorincomensurávelaoprograma."
Rodrigo Spina declarou que o Viveiro Spinagro Mudas Pré-Brotadas surgiu
graças à participação na terceira onda do +Cana. “Tivemos acesso aos mate-
riais certificados, de alta qualidade, que deram origem ao nosso matrizeiro. Es-
tamos felizes de participar da quarta edição, em que vamos prover mudas de
qualidadeaosnovosparticipantes.”
“Háquatroanoseuestavanomesmolugarquevocês,produtoresqueestão
sendo apresentados ao +Cana 4.0. Ouvi tudo sobre o projeto e acreditei que se
fosse bem executado seria de muita utilidade. Os profissionais da Socicana,
CoplanaeIACexecutaramtudocommuitacompetência.Vocêstêmasortede
pegar um programa que nós mesmos testemunhamos que é bem sucedido”,
afirmouRogérioConsoni.
“O projeto foi fundamental para os produtores, fazendo com que tivessem
acesso a novas variedades, aumentando a produtividade. Faço parte do pro-
jeto piloto, a primeira onda. Hoje, 100% das minhas mudas são provenientes
do+Cana.Foiumdivisordeáguasnaminhapropriedade.Tenhominhaspró-
prias mudas e nem consigo atender à demanda de quem quer comprá-las”,
comentouSérgioPavani.
Rogério Consoni
Rodrigo Spina
Renato Trevizoli
Sérgio Pavani
3Fevereiro de 2019
FotoRenataMassaferaFotoEwertonAlves
Trabalhoconjunto
O presidente da Socicana, Bruno
Rangel Geraldo Martins, lembrou
que o aumento de produtividade
é um fator de sucesso para o agr-
cultor e nada mais efetivo do que a
Associação buscar tecnologia para
que ele possa atingir o máximo pos-
sível do potencial da lavoura. “Sere-
mos sempre parceiros do IAC, junto
com a Coplana, porque este tipo de
parceria, com a parte produtiva di-
zendo o que precisa, e a parte gover-
namental investindo em suprir a ne-
cessidade do produtor, é um modelo
de sucesso”, comentou Bruno.
JoséAntonioRossatoJunior,pre-
sidente da Coplana, declarou que a
despeito dos desafios do negócio
cana-de-açúcar, o legado construí-
do pelo projeto +Cana contribui para
que os produtores enfrentem mo-
mentos de adversidade: “trazemos
uma oportunidade de difusão de
tecnologia,comosuportedeumins-
titutorenomadoqueéoIAC.Oproje-
to +Cana nos provoca como produ-
tores de cana-de-açúcar no sentido
de produzir de forma diferente para
alcançar resultados diferentes. Traz
inquietude e uma profunda reflexão
acerca de como destravar os limites
da produtividade agrícola”, resumiu
Rossato.
O diretor Geral do IAC, Marcos
Antônio Machado, lembrou que a
transferência de tecnologia, promo-
vida pelo Centro de Cana/IAC, por
meio do +Cana, “tem alto impacto
para o produtor e muda o plantio de
cana. É uma força que ajuda a trans-
formar o sistema de produção”, afir-
mou Machado.
+Cana4.0ésinônimodemaioralcance
O diretor do Centro de Cana do IAC, Marcos Landell, lem-
brou das dúvidas dos produtores antes do lançamento da
primeira edição do programa há quatro anos e fez um para-
lelo com o período atual. “Hoje, os produtores têm o teste-
munho, a vivência e a experiência de quem já participou do
programa e vê, na prática, as suas vantagens. A qualidade
da produção, inclusive, tem contribuído para transformar
alguns produtores em viveiristas credenciados pelo Minis-
tériodeAgriculturaPecuáriaeAbastecimento(MAPA).Este
nível de profissionalização é uma conquista da equipe res-
ponsável pelo trabalho e dos agricultores envolvidos.”
O pesquisador do Centro de Cana do IAC, Mauro Xa-
vier, comenta que uma muda pré-brotada é um produto
de tecnologia agregada e que a quarta fase do programa
complementa as experiências das edições já executadas.
Bruno Rangel Geraldo Martins - presidente da Socicana, Gustavo Junqueira - secretário de
Agricultura do Estado e José Antonio Rossato Junior - presidente da Coplana: parceria para
suporte tecnológico à produção canavieira
Marcos Landell, diretor do Centro de Cana IAC/RP: é necessário sair dos patamares atuais de
produtividade
4
"Essas ações têm como hipótese gerar facilidade para o produ-
tor e viabilizar a utilização de MPB em larga escala na realidade
da propriedade agrícola. Portanto, gera desdobramentos na lo-
gística, reduzindo o custo de produção da MPB e qualificando o
processo produtivo", explica Xavier.
O acesso ao sistema MPB é visto de forma positiva pelo su-
perintendente da Socicana, Rafael Bordonal Kalaki, consideran-
do o suporte ao produtor para desenvolver suas próprias mudas
e o acesso a novas variedades. "A produção de MPB pode ser
uma ferramenta para pequenos, médios e grandes produtores.
Com poucos investimentos, é possível produzir a MPB, montar
seu viveiro primário e até comercializar as mudas", avalia.
PabloHumbertoSilva, gestordo departamentodeTecnologia
Agrícola e Inovação da Coplana, destaca que o programa pode
mudar completamente os resultados do canavicultor. "Temos
pequenos produtores que passaram a contar com um novo
segmento de negócio, verticalizando a produção, tornando-se
viveiristas licenciados e credenciados, aptos à comercialização
de MPB", afirma. Pablo também listou as novidades da atual edi-
ção. "Temos novas cultivares do IAC em destaque, a integração
das melhores práticas das edições anteriores e a socialização
do modelo, para atendimento a um número maior de produto-
res", conclui o gestor.
Oprograma+Cana
A primeira etapa do programa
+Canafoilançadaem2015,fruto
da parceria entre Coplana, Soci-
cana e IAC. Tanto a Cooperativa
quanto a Associação, diante da
crise do setor e da baixa produti-
vidade dos canaviais, buscaram
junto ao Centro de Cana uma so-
lução que trouxesse sustentabili-
dade para a produção. O +Cana
rompe o paradigma de plantio,
introduzindo o sistema de Mu-
das Pré-Brotadas (MPB). “Para
sair dos patamares atuais de
produtividade e dar saltos quan-
titativos significativos, temos de
ser rápidos na adoção de novas
tecnologias. Caminhar em dire-
ção aos três dígitos de produção,
acima de 100 toneladas/ha, na
média de cinco cortes”, apontou
Marcos Landell.
Produtor confirma seu interesse pelo programa: casa cheia para o lançamento do +Cana 4.0
Dia de Campo do +Cana em 2015 mostrou a
tecnologia na prática
FotoEwertonAlves
5Fevereiro de 2019
Pelopresenteedital,ficamconvocadostodosossenhoresas-
sociados da ASSOCIAÇÃO DOS FORNECEDORES DE CANA
DE GUARIBA – SOCICANA, para nos termos do caput dos
artigos 31 do Estatuto Social, participarem da ASSEMBLEIA
GERAL ORDINÁRIA, a ser realizada aos 19 (dezenove) dias do
mês de março de 2019, às 15 horas em primeira (1ª) convo-
cação e às 16 horas em segunda (2ª) e última convocação, a
se realizar na sede social da SOCICANA, sito à rua José Maz-
zi,nº1.450,nacidadedeGuariba,EstadodeSãoPaulo,coma
finalidadedosassociadosdiscutiremedeliberaremarespeito
da seguinte ORDEM DO DIA:
1–Prestaçãodecontasdoórgãodeadministração,referente
ao exercício de 2018, compreendendo:
a) Relatório de Gestão;
b) Demonstração de Resultados;
c) Balanço Patrimonial;
d) Parecer do Conselho Fiscal e,
e) Plano de atividades da Socicana para o exercício de 2019.
2 - Aprovação do orçamento ano-safra 2019/2020 e valor da
contribuição dos associados.
3 - Quaisquer assuntos de interesse da sociedade, excluídos
os enumerados no artigo 33 do Estatuto Social.
Nos termos do artigo 23 do Estatuto Social, para realização
da Assembleia Geral Ordinária em primeira convocação,
far-se-á necessária a presença de metade mais um dos as-
sociados e em segunda convocação, realizar-se-á a referida
Assembleia seja qual for o número de associados presentes.
Para efeito de verificação de quorum, a SOCICANA declara
que nesta data, têm direito a voto 1.305 (um mil, trezentos e
cinco) associados.
Guariba-SP, 08 de fevereiro de 2019.
Bruno Rangel Geraldo Martins
Presidente
ASSOCIAÇÃO DOS FORNECEDORES
DE CANA DE GUARIBA - SOCICANA
CNPJ Nº 48.663.470/0001-61
EDITAL DE 1ª e 2ª CONVOCAÇÃO
PARA ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA
Pelo presente edital, ficam convocados todos os senhores
associados da ASSOCIAÇÃO DOS FORNECEDORES DE
CANA DE GUARIBA – SOCICANA, para nos termos do artigo
32 do Estatuto Social, participarem da ASSEMBLEIA GERAL
EXTRAORDINÁRIA, a ser realizada aos 19 (dezenove) dias
do mês de março de 2019, às 14h30 em primeira (1ª) con-
vocação e às 15h30 em segunda (2ª) e última convocação,
nasedesocialdaSOCICANA,sitoàruaJoséMazzi,nº1.450,
na cidade de Guariba, Estado de São Paulo, com a finalidade
dos associados discutirem e deliberarem a respeito da se-
guinte ORDEM DO DIA:
1 - Discussão acerca da adesão dos Associados ao Proto-
colo Etanol Mais Verde através da Socicana, autorizando a
Associação a prestar todas as informações dos aderentes,
a fim de cumprir as diretivas do Protocolo.
2 - Quaisquer assuntos de interesse da sociedade, excluídos
os enumerados no artigo 31 do Estatuto Social.
Nos termos do artigo 23 do Estatuto Social, para realização
da Assembleia Geral Extraordinária em primeira convoca-
ção, far-se-á necessária a presença de metade mais um
dos associados e em segunda convocação, realizar-se-á a
referida Assembleia seja qual for o número de associados
presentes.
Para efeito de verificação de quorum, a SOCICANA declara
que nesta data que têm direito a voto 1.305 (um mil, trezen-
tos e cinco) associados.
Guariba-SP, 08 de Fevereiro de 2019.
Bruno Rangel Geraldo Martins
Presidente
ASSOCIAÇÃO DOS FORNECEDORES
DE CANA DE GUARIBA - SOCICANA
CNPJ Nº 48.663.470/0001-61
EDITAL DE 1ª e 2ª CONVOCAÇÃO PARA
ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA
6
Os meses de fevereiro, março
e abril representam um período
de grande movimentação na
Central de Recebimento de Em-
balagens da Coplana, devido às
safras de amendoim e soja. E
paraqueaequipedaCentralpos-
sa atender de forma adequada, é
necessário que o produtor faça o
agendamento da devolução das
embalagens.
Com o agendamento, o pro-
dutor evita fila de espera. Por
exemplo, quando é feito o trans-
porte das embalagens para as
empresas recicladoras, o car-
regamentodosfardospodelevar
de duas a quatro horas, tempo
em que não são possíveis novos
recebimentos.
Outro resultado positivo al-
cançado, quando o produtor
entra em contato para agendar
o horário da devolução, é que
a equipe também pode ajustar
melhor o acondicionamento dos
vários tipos de materiais, pois há
um limite na capacidade de ar-
mazenamento.
O gerente do departamento
Técnico Comercial de Insumos,
Marcelo Pacífico, ressalta que o
benefício é do próprio produtor.
“Com a programação, nós pode-
Devoluçãodeembalagensna
CentraldaCoplanaseráfeita
comagendamento
mos manter a qualidade do aten-
dimento e otimizar o trabalho da
equipe. Trata-se de uma atitude
simples, mas com um impacto
muito positivo para todos.”
A Central de Recebimento de
Embalagens recebe, todos os
anos, cerca de 500 toneladas de
embalagens vazias de defensi-
vos. Além disso, recebe a visita
de estudantes, técnicos e mem-
bros da comunidade, interes-
sados na logística reversa.
Instalada em 1994, a Central
da Coplana foi a primeira uni-
dade recebedora deste tipo de
material, tornando-se referência
para o Brasil e o exterior. A enti-
daderesponsávelpelacoordena-
ção do trabalho da cadeia produ-
tiva no Brasil é o Inpev, Instituto
Nacional de Processamento de
Embalagens Vazias. E no dia 18
de agosto, anualmente, ocorre o
Dia Nacional do Campo Limpo,
quando são divulgados os resul-
tados da união de esforços para
a agricultura sustentável.
CentraldeRecebimento
deEmbalagens
deDefensivosdaCoplana
Antes de se dirigir à Central,
solicitamos que o produtor faça
o agendamento:
• (16) 3251-9244, com Mércia
• (16) 99643-8726, com Fábio.
Unidade serviu de referência para o Brasil e exterior
FotoEwertonAlves
7Fevereiro de 2019
PLANTÃO PARA
MELHOR ATENDER
O PRODUTOR
Como todos os anos, as Lojas
Coplana implementaram o Plantão
para a Safra de Amendoim, nas filiais
de Guariba, Jaboticabal, Dumont e
Taquaritinga, todos os dias da semana.
Para o atendimento,
o Setor de Varejo colocou
à disposição diversos telefones
• O cooperado liga nos números indicados e se
	 dirige à Loja mais próxima;
• O colaborador estará no local, pronto para
	atendê-lo.
CONTATOSDOSPLANTONISTAS
•Guariba-JoséMário(9.9227-8269)
•Jaboticabal-Roberto(9.9114-8285)
	 eRubinho(9.9994-4165)
•Dumont-Luiz(9.9753-8241)
•Taquaritinga-Júnior(9.9701-9660)
8
A Coplana realizou o 6º Dia
de Campo Soja, no dia 25 de ja-
neiro, na Fazenda Santa Cecília,
propriedade do cooperado José
Francisco Baratela. A organiza-
ção é responsabilidade do de-
partamento de Tecnologia Agrí-
cola e Inovação da Cooperativa,
e este ano, entre as novidades, o
evento contou com a presença
da Embrapa Soja - PR (Empresa
Brasileira de Pesquisa Agrope-
cuária), um centro avançado nos
estudos da cultura. Lançamento
de 13 variedades novas de soja
adaptadas à região, tratamento
na linha de plantio com aduba-
ção biológica, novos fungicidas
para proteção da lavoura, tecno-
logias para altas produtividades
e a importância da coinoculação
foram alguns dos temas que
chamaram a atenção dos produ-
tores.
Pablo Humberto Silva, gestor
do departamento de Tecnologia
Agrícola e Inovação, agradeceu
pelo empenho da equipe, tam-
6ºDiadeCampoSoja
seconsolidacomoreferência
NovastecnologiasepresençadaEmbrapaSojaforamdestaquesdestaedição
bém aos proprietários da Fazen-
da Santa Cecília, Juliana, Danielle
e José Francisco, além do geren-
te Tiago Veronozi e às empre-
sas participantes. Ele comentou
sobre a importância de abordar
a tecnologia para altas produti-
vidades, bem como apresentar
novos produtos que atendam
aos anseios do agricultor.
O presidente da Cooperativa,
José Antonio Rossato Junior, pa-
rabenizou pela iniciativa que vem
crescendo a cada ano, assim
como o negócio soja na Copla-
na. “No primeiro Dia de Campo,
nós recebíamos 427 mil sacas.
Hoje, são 1,3 milhão, ou seja, um
aumento de 33% a cada safra. O
Dia de Campo tem tido um papel
muito importante neste cenário,
porque o produtor consegue ver
in loco o que dá certo na nossa
região. Isso ajuda a decidir qual o
melhor pacote tecnológico adap-
tado a cada propriedade no pró-
ximo plantio”, frisou Rossato.
Ele lembrou de três pilares
que têm contribuído para este
crescimento da cultura na Co-
plana. “O cultivo da oleaginosa
tem crescido no Brasil de forma
geral. As ações do Núcleo de Ne-
gócios Silos têm aperfeiçoado a
comunicação com o produtor e
proporcionado, junto com nossa
equipe, ações que geram valor
percebido ao cooperado: o pool
Produtor pôde conhecer variedades adaptadas à região
Produtor confere novas oportunidades em relação à cultura
FotosEwertonAlves
9Fevereiro de 2019
de comercialização e o progra-
ma MIP Soja (Manejo Integrado
de Pragas). O terceiro pilar é a in-
corporação rápida de novas tec-
nologias para produção de soja
com viés de aumento na produ-
tividade."
Danielle Bellodi Baratela agra-
deceu pela presença de todos e
leu uma mensagem de seu pai,
que não pôde comparecer ao
evento, mas ressaltou sua satis-
fação pelo fato de a Fazenda po-
der sediar a iniciativa.
Na estação da Embrapa/
Fundação Meridional foram
apresentadas cinco novas culti-
vares, das quais uma é conven-
cional, não transgênica, a BRS
511, que vem ganhando espaço
nas áreas de meiosi e pode, pe-
las características deste tipo de
grão, agregar melhores receitas
em certo nicho de mercado. A
Empresa apresentou os temas
Boas práticas para inoculação e
coinoculação em soja e Manejo
integrado de pragas. “A coinocu-
lação é uma tecnologia recente
que aumenta em torno de 8% a
rentabilidade. É uma tecnologia
que requer pouco investimen-
to, mas traz ótimos resultados.
O ganho em 2017/2018 foi, em
média, de R$ 390,00 por hecta-
re”,apontouopesquisadorAndré
Mateus Prando.
Pablo encerrou, dizendo que
aguarda todos os cooperados
de soja na reunião técnica de fe-
chamento. “Na reunião de fecha-
mento serão apresentados os
resultados de produtividade das
melhores variedades e tratamentos aqui expostos, além do progra-
ma Soja 3 Dígitos e dados finais do MIP Soja 2018/2019.”
Comapalavra,oprodutor
Os produtores ficaram satisfeitos com o dia de campo. Azael
Pizzolato Neto, que junto com Adilson Legoli e Manoel Carneiro,
fazempartedestaediçãodoprogramaSoja3Dígitos,dissequea
iniciativa surpreendeu pelo conteúdo. “A soja que era vista como
uma cultura secundária na região, hoje é peça fundamental para
a sustentabilidade do negócio cana. Além de toda contribuição
agronômica para a cana, a soja ganhou uma importância finan-
ceira, diante das dificuldades enfrentadas no setor sucroenergé-
tico. Este evento é essencial para auxiliar o produtor na tomada
de decisão”, avaliou.
Mateus Carneiro acrescenta que o dia de campo é uma opor-
tunidade de adquirir conhecimento e trocar experiências, além
de poder conhecer novas variedades. Sérgio de Souza Nakagi
destacou a importância de novos produtos no controle de pra-
gas. “O dia de campo acaba sendo um canal de comunicação
direto com as empresas e seus agrônomos, o que é muito pro-
dutivo, sem contar o networking com outros produtores”, disse
Nakagi, frisando, entretanto, que o mais importante é a apresen-
tação dos resultados. “Os dados apresentados pela Cooperativa
são um norte para nós”, completou.
RogérioFarinelliressaltouqueacadaanooeventocontacom
a participação de novas empresas, não só de sementes, mas
também de insumos para adubação e defensivos. “A troca de
experiência e o acesso às novas tecnologias são os principais
aspectos que me incentivam a participar deste evento excelen-
te”, concluiu.
Cooperados aprovam iniciativa
10
A Socicana está realizando a Campanha Segu-
rança Rural, que conta com orientações, cartilha,
palestras e parceria com empresas.
Além de atenção redobrada ao movimento na
propriedade e imediações, uma importante fer-
ramenta para a segurança das pessoas e do patri-
mônio é o rastreamento de veículos e maquinários.
Para contribuir com o produtor, a Socicana irá
fechar parceria com empresas de seguro, rastrea-
mento e monitoramento, com o objetivo de ofere-
cer condições diferenciadas na contratação.
Alémdomonitoramentodapropriedade,
algumasatitudescontribuemparaa
segurançarural:
• Áreas próximas à propriedade devem ser sempre
observadas. Verifique se existe acúmulo de entu-
lho nas imediações e se o recolhimento de lixo é
regular. Locais com aparência de abandono são
atrativos para ações marginais.
• Dentro da propriedade, é importante verificar
como é a visibilidade do local para favorecer a se-
CampanhaSegurançaRural
Associado (a), a Socicana enviou para o seu endereço de
correspondência a Pesquisa de Opinião 2019. São apenas alguns
minutos para responder. E a cada 100 pesquisas respondidas,
será sorteada uma poupança no valor de R$ 500,00. No ato
da entrega (nas Lojas da Coplana e Postos de Atendimento do
Sicoob Coopecredi), lembre de preencher o seu cupom.
Suainiciativafazadiferença!
Responderàpesquisaéfácil,
rápidoetrazbenefícios
paraosseusnegócios
gurança. Locais com visibilidade prejudicada por
cercas vivas, acúmulo de objetos, muros opacos,
falta de iluminação, entre outros, podem funcionar
como esconderijos.
• Instale um bom sistema de iluminação que aten-
da principalmente às casas da família e do caseiro,
além do galpão de veículos e maquinário, galpão
de insumos, acessos à propriedade e local dos re-
banhos.
• É fundamental a manutenção de toda a parte elé-
trica, a fim de evitar falhas ou acidentes.
• Alguns sistemas de iluminação sujeitos ao van-
dalismo devem estar protegidos com grades, telas
metálicas e/ ou sensores de presença, o que evita
depredações.
11Fevereiro de 2019
Com início da safra da cana
em abril, este é o momento ideal
para realizar a pré-análise da ma-
téria-prima. Esta avaliação vai
dizer se é hora de colher. Se a
maturação estiver no ponto ideal,
o produtor vai obter o melhor re-
sultado na usina.
Quem prefere trabalhar com
informaçãocerteira,jáseprepara
para coletar as amostras e levar
aoLaboratórioSocicana.Comoé
importante fazer a amostragem
um mês antes, para quem vai co-
meçar a colher em abril, a coleta
deve ser feita no comecinho de
março.
“A pré-análise é uma excelente
ferramentaparaextrairtodoopo-
tencial da lavoura. Com a matu-
ração no ponto ótimo, o ATR vai
ser melhor. Podemos informar
se a cana está no ponto, se ain-
da está verde ou está passando
do ponto. O produtor obtém o
máximo da cana e evita perdas”,
LaboratórioSocicana
Qualopreçopornãofazerapré-análisedacana?
Qual é o preço da pré-aná-
lise? Para o associado regu-
larizado, não há custo adi-
cional. Basta levar as amos-
tras à Associação e contar
com o suporte necessário.
Qualocustoparaquemnão
faz a pré-análise? Quando
acolheitanãoéfeitanahora
certa, o custo é alto, pois
pode representar perda de
insumos, tempo e ATR.
Como coletar as amos-
tras? Caminhe no mínimo
2 metros dentro do talhão
e pegue 10 a 12 canas de
uma touceira. É importante
colher de forma aleatória.
Escolha outros 4 pontos no
talhãoefaçaomesmo,com
uma distância de 5 metros,
emmédia,deumpontopara
outro. Separe as amostras
e entregue no Laboratório.
A equipe está pronta para
orientações e acompanha-
mento.
Laboratório Socicana
Entre em contato:
(16) 3251-9245
afirma Regiane Chianezi, respon-
sável técnica pelo Laboratório
Socicana.
O associado Carlos Bellodi
enumera as vantagens do ser-
viço. “Sempre fizemos o acom-
panhamento de qualidade com
o Laboratório da Socicana, e a
Regiane Chianezi sempre nos
orientou sobre coleta de cana,
interpretação da análise e os
cuidados necessários. O Labo-
ratório é muito bem equipado, e
os funcionários, bem treinados.
Além disso, apresenta os resulta-
dos das análises de forma rápi-
da”, conclui.
Carlos Bellodi
Fotos:EwertonAlves
12
170
160
150
140
130
120
110
100
90
ATRFECHAMENTOSAFRA18/19=136,00KG.
ATRFECHAMENTOSAFRA18/19=138,33KG.
ATRFECHAMENTOSAFRA18/19=141,73KG
SAFRA17/18
SAFRA18/19
ABR
1,47
1,54
2,00
1,90
1,80
1,60
1,40
1,20
1,00
0,80
0,60
0,40
0,20
-
R$/LITRO
MAI
1,41
1,57
JUN
1,33
1,63
JUL
1,30
1,46
AGO
1,41
1,46
SET
1,44
1,68
OUT
1,53
1,79
NOV
1,65
1,65
DEZ
1,75
1,66
JAN
1,84
1,61
FEV
1,85
MAR
1,87
MESESDASAFRA
MESESDASAFRA
SAFRA17/18
SAFRA18/19
ABR
0,6496
0,5671
0,700
0,600
0,500
0,400
0,300
0,200
0,100
-
R$/KG
MAI
0,6401
0,5664
JUN
0,6233
0,5718
JUL
0,5991
0,5658
AGO
0,5853
0,5599
SET
0,5755
0,5638
OUT
0,5710
0,5664
NOV
0,5719
0,5725
DEZ
0,5769
0,5748
JAN
0,5815
0,5756
FEV
0,5844
MAR
0,5901
1,47
1,541,571,631,68
1,46
1,791,651,661,61
1,461,41
1,331,30
1,411,44
1,53
1,651,75
1,841,851,87
0,56710,56640,57180,56580,56380,5664
0,57250,57480,5756
0,5599
0,64960,64010,6233
0,59910,58530,58150,58440,5901
0,57550,57690,57100,5719
1ªQABR
116,79
112,07
SAFRA17/18
SAFRA18/19
2ªQABR
115,05
116,60
1ªQMAI
120,28
126,74
2ªQMAI
123,10
129,82
1ªQJUN
126,47
134,37
2ªQJUN
131,39
140,16
1ªQJUL
134,38
145,65
2ªQJUL
139,88
147,19
1ªQAGO
145,86
146,54
2ªQAGO
145,48
147,01
1ªQSET
151,54
148,76
2ªQSET
153,76
145,01
1ªQOUT
144,59
134,39
2ªQOUT
141,98
127,74
1ªQNOV
136,70
2ªQNOV
SAFRA17/18SAFRA18/19
ATR
EvoluçãodoATRQuinzenalemUsinasdaRegião-Safras17/18e18/19NúmerosdoSetor
1ªQABR
118,92
120,47
SAFRA17/18
SAFRA18/19
2ªQABR
120,48
122,62
1ªQMAI
124,54
125,64
2ªQMAI
127,46
130,54
1ªQJUN
131,60
136,17
2ªQJUN
136,33
138,31
1ªQJUL
137,67
143,73
2ªQJUL
140,65
151,70
1ªQAGO
143,47
150,35
2ªQAGO
146,43
150,71
1ªQSET
147,27
153,31
2ªQSET
151,89
149,62
1ªQOUT
149,41
144,04
2ªQOUT
148,75
136,18
1ªQNOV
139,88
127,10
2ªQNOV
129,63
118,77
SAFRA17/18SAFRA18/19
ATR
170
160
150
140
130
120
110
100
90
170
160
150
140
130
120
110
100
90
1ªQABR
SAFRA17/18
SAFRA18/19
2ªQABR
121,90
126,91
1ªQMAI
127,35
128,13
2ªQMAI
128,87
140,02
1ªQJUN
133,63
138,14
2ªQJUN
134,90
143,12
1ªQJUL
137,87
147,17
2ªQJUL
139,83
152,39
1ªQAGO
144,16
150,80
2ªQAGO
148,03
152,92
1ªQSET
150,01
157,14
2ªQSET
152,97
150,71
1ªQOUT
151,61
147,66
2ªQOUT
146,02
142,24
1ªQNOV
140,79
124,76
2ªQNOV
114,13
SAFRA17/18SAFRA18/19
ATR
USINASANTAADÉLIA
USINABONFIM
USINASÃOMARTINHO
Fonte:CircularConsecanaVariaçãodoATRAcumulado
MESESDASAFRA
SAFRA17/18
SAFRA18/19
ABR
72,58
53,15
100
80
60
40
20
-
R$/KG
MAI
68,91
51,90
JUN
67,94
53,63
JUL
60,05
56,66
AGO
56,40
53,04
SET
52,64
52,66
OUT
53,66
58,30
NOV
57,20
62,15
DEZ
63,17
61,80
JAN
60,57
62,79
FEV
56,19
MAR
53,65
72,58
53,1553,6353,0456,66
51,90
68,91
67,94
56,4052,6452,66
58,3062,1562,7961,80
53,6657,20
63,17
60,57
56,19
53,65
60,05
MESESDASAFRA
SAFRA17/18
SAFRA18/19
ABR
62,00
45,10
80,00
70,00
60,00
50,00
40,00
30,00
20,00
10,00
-
R$/SC
MAI
60,88
45,98
JUN
56,83
46,23
JUL
49,30
44,97
AGO
46,31
45,13
SET
44,70
45,08
OUT
44,10
39,05
NOV
45,75
40,99
DEZ
46,83
44,72
JAN
45,76
44,10
FEV
45,06
MAR
45,83
62,00
45,1045,1345,08
39,0540,99
45,9844,97
46,23
60,88
56,83
49,30
46,3146,8344,7044,7244,1044,1045,7545,7645,0645,83
Fonte:CircularConsecanaVariaçãodoAçúcarVHPCEPEA
Fonte:CircularConsecanaVariaçãodoEtanolHidratadoCarburanteCEPEA
Fonte:CircularConsecanaVariaçãoDoAçúcarBrancoMercadoInterno-Cepea
120,48
124,54
127,46
131,60
136,33
137,67
140,65143,47
146,43147,27
151,89149,41148,75
139,88
129,63
118,92
116,79
112,07
120,47
122,62
125,64
130,54
126,91
128,13
140,02
107,05
116,60
126,74
134,37
115,05
120,28123,10
126,47
131,39
134,38
139,88
145,86145,48
151,54153,76
144,59
141,98
136,70
121,90
109,85
124,35
128,40128,36
131,48
127,35128,87
133,63134,90
137,87139,83
144,16
148,03
151,01
152,97151,61
146,02
140,79
ATRFECHAMENTOSAFRA18/19=138,90KG.
170
160
150
140
130
120
110
100
901ªQABR
107,05
SAFRA17/18
SAFRA18/19
2ªQABR
109,85
115,86
1ªQMAI
119,68
122,05
2ªQMAI
124,35
127,63
1ªQJUN
128,40
133,27
2ªQJUN
128,36
139,48
1ªQJUL
131,48
146,03
2ªQJUL
138,01
150,30
1ªQAGO
144,84
154,03
2ªQAGO
146,79
155,74
1ªQSET
155,30
155,17
2ªQSET
159,82
151,37
1ªQOUT
155,56
141,27
2ªQOUT
148,99
127,13
1ªQNOV
136,46
2ªQNOV
127,20
SAFRA17/18SAFRA18/19
ATR
USINAPITANGUEIRAS
144,84146,79
155,30
159,82
155,56
148,99
136,46
127,20
136,17138,31
143,73
151,70150,35150,71
153,31
149,62
129,82
140,16
145,65
147,19146,54
147,01
148,76
145,01
134,39
127,74
115,86
122,05
133,27
139,48
146,03
150,30
154,03155,74
155,17
151,37
141,27
127,13
147,66
142,24
124,76
114,13
127,63
138,14
143,12
147,17
152,39150,80152,92
157,14
150,71
138,01
144,04
136,18
127,10
118,77

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Lançamento da +cana 4.0 supera as expectativas

Caderno Agrishow
Caderno AgrishowCaderno Agrishow
Caderno AgrishowACIDADE ON
 
Youblisher.com 1022624-terra cia-edi_o_187
Youblisher.com 1022624-terra cia-edi_o_187Youblisher.com 1022624-terra cia-edi_o_187
Youblisher.com 1022624-terra cia-edi_o_187Lela Gomes
 
Youblisher.com 1190504-revista terra-cia_197
Youblisher.com 1190504-revista terra-cia_197Youblisher.com 1190504-revista terra-cia_197
Youblisher.com 1190504-revista terra-cia_197Lela Gomes
 
Ribeirão Preto sedia importante evento sobre variedades de cana-de-açúcar
Ribeirão Preto sedia importante evento sobre variedades de cana-de-açúcarRibeirão Preto sedia importante evento sobre variedades de cana-de-açúcar
Ribeirão Preto sedia importante evento sobre variedades de cana-de-açúcarAgricultura Sao Paulo
 
Pesquisa, desenvolvimento e inovações em face de ameaças sanitárias para a ag...
Pesquisa, desenvolvimento e inovações em face de ameaças sanitárias para a ag...Pesquisa, desenvolvimento e inovações em face de ameaças sanitárias para a ag...
Pesquisa, desenvolvimento e inovações em face de ameaças sanitárias para a ag...Cristiane Assis
 
AgriHub Map 2.0
AgriHub Map 2.0 AgriHub Map 2.0
AgriHub Map 2.0 AgriHub
 
Jornal da FETAEP edição 173 - Agosto de 2020
Jornal da FETAEP edição 173 - Agosto de 2020Jornal da FETAEP edição 173 - Agosto de 2020
Jornal da FETAEP edição 173 - Agosto de 2020FETAEP
 
Edição 102 dezembro 2014 - Etanol 2G
Edição 102   dezembro 2014 - Etanol 2GEdição 102   dezembro 2014 - Etanol 2G
Edição 102 dezembro 2014 - Etanol 2GRafael Mermejo
 
Agricultores são reféns do clima dr carbonell
Agricultores são reféns do clima   dr carbonellAgricultores são reféns do clima   dr carbonell
Agricultores são reféns do clima dr carbonellAgricultura Sao Paulo
 

Semelhante a Lançamento da +cana 4.0 supera as expectativas (20)

Caderno Agrishow
Caderno AgrishowCaderno Agrishow
Caderno Agrishow
 
Youblisher.com 1022624-terra cia-edi_o_187
Youblisher.com 1022624-terra cia-edi_o_187Youblisher.com 1022624-terra cia-edi_o_187
Youblisher.com 1022624-terra cia-edi_o_187
 
Youblisher.com 1190504-revista terra-cia_197
Youblisher.com 1190504-revista terra-cia_197Youblisher.com 1190504-revista terra-cia_197
Youblisher.com 1190504-revista terra-cia_197
 
Clipping cnc 30082016 versão de impressão
Clipping cnc 30082016   versão de impressãoClipping cnc 30082016   versão de impressão
Clipping cnc 30082016 versão de impressão
 
Ribeirão Preto sedia importante evento sobre variedades de cana-de-açúcar
Ribeirão Preto sedia importante evento sobre variedades de cana-de-açúcarRibeirão Preto sedia importante evento sobre variedades de cana-de-açúcar
Ribeirão Preto sedia importante evento sobre variedades de cana-de-açúcar
 
Clipping cnc 16042014 versao de impressao
Clipping cnc 16042014   versao de impressaoClipping cnc 16042014   versao de impressao
Clipping cnc 16042014 versao de impressao
 
Pesquisa, desenvolvimento e inovações em face de ameaças sanitárias para a ag...
Pesquisa, desenvolvimento e inovações em face de ameaças sanitárias para a ag...Pesquisa, desenvolvimento e inovações em face de ameaças sanitárias para a ag...
Pesquisa, desenvolvimento e inovações em face de ameaças sanitárias para a ag...
 
Clipping cnc 20022018
Clipping cnc 20022018Clipping cnc 20022018
Clipping cnc 20022018
 
Ed14ago07
Ed14ago07Ed14ago07
Ed14ago07
 
AgriHub Map 2.0
AgriHub Map 2.0 AgriHub Map 2.0
AgriHub Map 2.0
 
Clipping cnc 06022017 versão de impressão
Clipping cnc 06022017   versão de impressãoClipping cnc 06022017   versão de impressão
Clipping cnc 06022017 versão de impressão
 
Do bagaço à inovação
Do bagaço à inovaçãoDo bagaço à inovação
Do bagaço à inovação
 
Maria Luiza
Maria LuizaMaria Luiza
Maria Luiza
 
Clipping cnc 06032018
Clipping cnc 06032018Clipping cnc 06032018
Clipping cnc 06032018
 
Clipping cnc 07032017 versão de impressão
Clipping cnc 07032017   versão de impressãoClipping cnc 07032017   versão de impressão
Clipping cnc 07032017 versão de impressão
 
Ed06dez06
Ed06dez06Ed06dez06
Ed06dez06
 
Jornal da FETAEP edição 173 - Agosto de 2020
Jornal da FETAEP edição 173 - Agosto de 2020Jornal da FETAEP edição 173 - Agosto de 2020
Jornal da FETAEP edição 173 - Agosto de 2020
 
Edição 102 dezembro 2014 - Etanol 2G
Edição 102   dezembro 2014 - Etanol 2GEdição 102   dezembro 2014 - Etanol 2G
Edição 102 dezembro 2014 - Etanol 2G
 
Inovação no Agronegócio
Inovação no AgronegócioInovação no Agronegócio
Inovação no Agronegócio
 
Agricultores são reféns do clima dr carbonell
Agricultores são reféns do clima   dr carbonellAgricultores são reféns do clima   dr carbonell
Agricultores são reféns do clima dr carbonell
 

Mais de Agricultura Sao Paulo

Usina de Lixo Verde tem expectativa de desfecho
Usina de Lixo Verde  tem expectativa de desfechoUsina de Lixo Verde  tem expectativa de desfecho
Usina de Lixo Verde tem expectativa de desfechoAgricultura Sao Paulo
 
Laboratórios de ponta são inaugurados no IAC
Laboratórios de ponta são inaugurados no IACLaboratórios de ponta são inaugurados no IAC
Laboratórios de ponta são inaugurados no IACAgricultura Sao Paulo
 
Globo Rural Responde: Laranja atacada
Globo Rural Responde: Laranja atacadaGlobo Rural Responde: Laranja atacada
Globo Rural Responde: Laranja atacadaAgricultura Sao Paulo
 
IAC/SAA apresenta o censo de irrigação na cana para 2019
IAC/SAA apresenta o censo de irrigação na cana para 2019IAC/SAA apresenta o censo de irrigação na cana para 2019
IAC/SAA apresenta o censo de irrigação na cana para 2019Agricultura Sao Paulo
 
Chuvas de Maio de 2019 & previsões para Junho, Julho e Agosto
Chuvas de Maio de 2019 & previsões para Junho, Julho e AgostoChuvas de Maio de 2019 & previsões para Junho, Julho e Agosto
Chuvas de Maio de 2019 & previsões para Junho, Julho e AgostoAgricultura Sao Paulo
 
Nova técnica para cultivo de maracujá no PR
Nova técnica para cultivo de maracujá no PR Nova técnica para cultivo de maracujá no PR
Nova técnica para cultivo de maracujá no PR Agricultura Sao Paulo
 
Novas Cultivares de uvas para região sul
Novas Cultivares de uvas para região sul     Novas Cultivares de uvas para região sul
Novas Cultivares de uvas para região sul Agricultura Sao Paulo
 
Globo Rural Responde:manchas brancas em limoeiro
Globo Rural Responde:manchas brancas em limoeiroGlobo Rural Responde:manchas brancas em limoeiro
Globo Rural Responde:manchas brancas em limoeiroAgricultura Sao Paulo
 
Chuvas de Abril de 2019 & previsões para junho, julho e agosto
Chuvas de Abril de 2019 & previsões para junho, julho e agostoChuvas de Abril de 2019 & previsões para junho, julho e agosto
Chuvas de Abril de 2019 & previsões para junho, julho e agostoAgricultura Sao Paulo
 
Extremistas não terão vez na agricultura paulista
Extremistas não terão vez na agricultura paulistaExtremistas não terão vez na agricultura paulista
Extremistas não terão vez na agricultura paulistaAgricultura Sao Paulo
 
Amendoim na palha, o caminho para reduzir erosão e custo
Amendoim na palha, o caminho para reduzir erosão e custoAmendoim na palha, o caminho para reduzir erosão e custo
Amendoim na palha, o caminho para reduzir erosão e custoAgricultura Sao Paulo
 
Para ter raiz profunda é preciso também aprofundar o conhecimento
Para ter raiz profunda é preciso também aprofundar o conhecimentoPara ter raiz profunda é preciso também aprofundar o conhecimento
Para ter raiz profunda é preciso também aprofundar o conhecimentoAgricultura Sao Paulo
 
As tecnologias do negócio cana-de-açúcar gerando os melhores resultados
As tecnologias do negócio cana-de-açúcar gerando os melhores resultados As tecnologias do negócio cana-de-açúcar gerando os melhores resultados
As tecnologias do negócio cana-de-açúcar gerando os melhores resultados Agricultura Sao Paulo
 
Águas de Março de 2019 & previsões para abril a junho de 2019
Águas de Março de 2019 & previsões para abril a junho de 2019Águas de Março de 2019 & previsões para abril a junho de 2019
Águas de Março de 2019 & previsões para abril a junho de 2019Agricultura Sao Paulo
 
A importância do manejo dos insumos e agua: desafios na produtividade de MPB
A importância do manejo dos insumos e agua: desafios na produtividade de MPBA importância do manejo dos insumos e agua: desafios na produtividade de MPB
A importância do manejo dos insumos e agua: desafios na produtividade de MPBAgricultura Sao Paulo
 
Nematoides são responsaveis por perdas de até 30% dos canaviais
Nematoides são responsaveis por perdas de até 30% dos canaviaisNematoides são responsaveis por perdas de até 30% dos canaviais
Nematoides são responsaveis por perdas de até 30% dos canaviaisAgricultura Sao Paulo
 

Mais de Agricultura Sao Paulo (20)

Usina de Lixo Verde tem expectativa de desfecho
Usina de Lixo Verde  tem expectativa de desfechoUsina de Lixo Verde  tem expectativa de desfecho
Usina de Lixo Verde tem expectativa de desfecho
 
Laboratórios de ponta são inaugurados no IAC
Laboratórios de ponta são inaugurados no IACLaboratórios de ponta são inaugurados no IAC
Laboratórios de ponta são inaugurados no IAC
 
Globo Rural Responde: Laranja atacada
Globo Rural Responde: Laranja atacadaGlobo Rural Responde: Laranja atacada
Globo Rural Responde: Laranja atacada
 
IAC/SAA apresenta o censo de irrigação na cana para 2019
IAC/SAA apresenta o censo de irrigação na cana para 2019IAC/SAA apresenta o censo de irrigação na cana para 2019
IAC/SAA apresenta o censo de irrigação na cana para 2019
 
Chuvas de Maio de 2019 & previsões para Junho, Julho e Agosto
Chuvas de Maio de 2019 & previsões para Junho, Julho e AgostoChuvas de Maio de 2019 & previsões para Junho, Julho e Agosto
Chuvas de Maio de 2019 & previsões para Junho, Julho e Agosto
 
Nova variedades no campo
Nova variedades no campoNova variedades no campo
Nova variedades no campo
 
Batata-Semente produzida no ar
Batata-Semente produzida no arBatata-Semente produzida no ar
Batata-Semente produzida no ar
 
Nova técnica para cultivo de maracujá no PR
Nova técnica para cultivo de maracujá no PR Nova técnica para cultivo de maracujá no PR
Nova técnica para cultivo de maracujá no PR
 
Captação de água em debate
Captação de água em debateCaptação de água em debate
Captação de água em debate
 
Novas Cultivares de uvas para região sul
Novas Cultivares de uvas para região sul     Novas Cultivares de uvas para região sul
Novas Cultivares de uvas para região sul
 
Globo Rural Responde:manchas brancas em limoeiro
Globo Rural Responde:manchas brancas em limoeiroGlobo Rural Responde:manchas brancas em limoeiro
Globo Rural Responde:manchas brancas em limoeiro
 
Captação de água em debate
Captação de água em debateCaptação de água em debate
Captação de água em debate
 
Chuvas de Abril de 2019 & previsões para junho, julho e agosto
Chuvas de Abril de 2019 & previsões para junho, julho e agostoChuvas de Abril de 2019 & previsões para junho, julho e agosto
Chuvas de Abril de 2019 & previsões para junho, julho e agosto
 
Extremistas não terão vez na agricultura paulista
Extremistas não terão vez na agricultura paulistaExtremistas não terão vez na agricultura paulista
Extremistas não terão vez na agricultura paulista
 
Amendoim na palha, o caminho para reduzir erosão e custo
Amendoim na palha, o caminho para reduzir erosão e custoAmendoim na palha, o caminho para reduzir erosão e custo
Amendoim na palha, o caminho para reduzir erosão e custo
 
Para ter raiz profunda é preciso também aprofundar o conhecimento
Para ter raiz profunda é preciso também aprofundar o conhecimentoPara ter raiz profunda é preciso também aprofundar o conhecimento
Para ter raiz profunda é preciso também aprofundar o conhecimento
 
As tecnologias do negócio cana-de-açúcar gerando os melhores resultados
As tecnologias do negócio cana-de-açúcar gerando os melhores resultados As tecnologias do negócio cana-de-açúcar gerando os melhores resultados
As tecnologias do negócio cana-de-açúcar gerando os melhores resultados
 
Águas de Março de 2019 & previsões para abril a junho de 2019
Águas de Março de 2019 & previsões para abril a junho de 2019Águas de Março de 2019 & previsões para abril a junho de 2019
Águas de Março de 2019 & previsões para abril a junho de 2019
 
A importância do manejo dos insumos e agua: desafios na produtividade de MPB
A importância do manejo dos insumos e agua: desafios na produtividade de MPBA importância do manejo dos insumos e agua: desafios na produtividade de MPB
A importância do manejo dos insumos e agua: desafios na produtividade de MPB
 
Nematoides são responsaveis por perdas de até 30% dos canaviais
Nematoides são responsaveis por perdas de até 30% dos canaviaisNematoides são responsaveis por perdas de até 30% dos canaviais
Nematoides são responsaveis por perdas de até 30% dos canaviais
 

Lançamento da +cana 4.0 supera as expectativas

  • 1. 1Fevereiro de 2019 Ano4•Nº38•Fevereiro2019 Página10 Página11 CampanhaSegurança Rural Páginas8e9 6ºDiadeCampo Soja Laboratório Socicana O lançamento do +Cana 4.0, que aconteceu no dia 31 de janeiro, no auditório da Socicana, em Guari- ba (SP), superou as expectativas e mostrou que o produtor está atento aos benefícios tecnológicos promovidos pela união da pesquisa com a prática no campo. O evento contou com a presença do se- cretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Gustavo Junqueira, do diretor geral do Instituto Agronômico (IAC), Marcos Antônio Ma- chado, representantes da Fatec e Unesp de Jabo- ticabal, usinas da região, Orplana, CATI, bem como diretores das entidades parceiras, pesquisadores, estudantes, técnicos e produtores. Até50produtorespoderãofazer partedanovaetapa Lançamento do+Cana 4.0supera expectativas SecretáriodeAgriculturaeAbastecimentodoEstadode SãoPaulo,GustavoJunqueira,marcoupresençanoevento. Emsuaconversacomosprodutores,elevalidouo+Cana comoferramentaparaavalorizaçãodoagronegóciono desenvolvimentodoEstadoedoPaís
  • 2. 2 Expediente • Coplana - Cooperativa Agroindustrial - Diretoria: pres. - José Antonio de Souza Rossato Junior, vice-pres. - Bruno Rangel G. Martins e secretário - Francisco A. de Laurentiis Filho, superintendente - Mirela Gradim • Socicana - Associação dos Fornecedores de Cana de Guariba - Diretoria Executiva: Bruno Rangel Geraldo Martins, José Antonio de Souza Rossato Junior e Mauricio Palazzo Barbosa, superintendente - Rafael Bordonal Kalaki • Comitê de Comunicação - Carlos Eduardo Mucci, César Gonzales, Cezar Cimatti, Cristiane de Simone, Elaine Maduro, Eduardo Pacífico, Francisco Politi, Helton Bueno, José Marcelo Pacífico, Pablo Silva, Pedro Sgarbosa, Regiane Chianezi, Renata Montanari, Roberto Moraes, Valdeci da Silva • Produção - Neomarc Comunicação - Regiane Alves (Jorn. Resp., MTb 20.084), Renata Massafera (reportagens), Ewerton Alves (coordenação de projetos), Karlinhus Mozzambani (design e diagramação), Ana Paula Miani (coordenação de produção). • Contatos: cemucci@socicana.com.br, pasgarbo- sa@coplana.com, regiane@neomarc.com.br O secretário de Agricultura, Gustavo Junqueira, parabenizou pela parceria e evidenciou a importân- cia deste trabalho, no sentido de reconhecer o pa- pel do agronegócio como ferramenta de desenvol- vimento no Estado e no Brasil. “O programa +Cana vem trazer para o produtor tudo o que a secretaria de Agricultura vem promovendo: tecnologia, valori- zação e evolução de culturas como a cana-de-açú- car. O que todos nós queremos é diminuição de custos e aumento de produtividade. Os produtores têm ganhado muito com estas tecnologias, fruto de pesquisas”, avaliou. Produtoresqueparticiparam dasprimeirasediçõesressaltambenefícios Para Renato Trevizoli, da Agrícola Trevizoli, a adoção do sistema tem re- sultados significativos. "A implantação de viveiros na propriedade nos trouxe uma grande independência para a introdução de variedades novas e a opor- tunidade de avaliar vários materiais, possibilitando uma escolha mais segura quanto ao produto que será destinado à área comercial. Ter pesquisadores como Landell e Xavier dentro das nossas propriedades, nos orientando, impri- meumvalorincomensurávelaoprograma." Rodrigo Spina declarou que o Viveiro Spinagro Mudas Pré-Brotadas surgiu graças à participação na terceira onda do +Cana. “Tivemos acesso aos mate- riais certificados, de alta qualidade, que deram origem ao nosso matrizeiro. Es- tamos felizes de participar da quarta edição, em que vamos prover mudas de qualidadeaosnovosparticipantes.” “Háquatroanoseuestavanomesmolugarquevocês,produtoresqueestão sendo apresentados ao +Cana 4.0. Ouvi tudo sobre o projeto e acreditei que se fosse bem executado seria de muita utilidade. Os profissionais da Socicana, CoplanaeIACexecutaramtudocommuitacompetência.Vocêstêmasortede pegar um programa que nós mesmos testemunhamos que é bem sucedido”, afirmouRogérioConsoni. “O projeto foi fundamental para os produtores, fazendo com que tivessem acesso a novas variedades, aumentando a produtividade. Faço parte do pro- jeto piloto, a primeira onda. Hoje, 100% das minhas mudas são provenientes do+Cana.Foiumdivisordeáguasnaminhapropriedade.Tenhominhaspró- prias mudas e nem consigo atender à demanda de quem quer comprá-las”, comentouSérgioPavani. Rogério Consoni Rodrigo Spina Renato Trevizoli Sérgio Pavani
  • 3. 3Fevereiro de 2019 FotoRenataMassaferaFotoEwertonAlves Trabalhoconjunto O presidente da Socicana, Bruno Rangel Geraldo Martins, lembrou que o aumento de produtividade é um fator de sucesso para o agr- cultor e nada mais efetivo do que a Associação buscar tecnologia para que ele possa atingir o máximo pos- sível do potencial da lavoura. “Sere- mos sempre parceiros do IAC, junto com a Coplana, porque este tipo de parceria, com a parte produtiva di- zendo o que precisa, e a parte gover- namental investindo em suprir a ne- cessidade do produtor, é um modelo de sucesso”, comentou Bruno. JoséAntonioRossatoJunior,pre- sidente da Coplana, declarou que a despeito dos desafios do negócio cana-de-açúcar, o legado construí- do pelo projeto +Cana contribui para que os produtores enfrentem mo- mentos de adversidade: “trazemos uma oportunidade de difusão de tecnologia,comosuportedeumins- titutorenomadoqueéoIAC.Oproje- to +Cana nos provoca como produ- tores de cana-de-açúcar no sentido de produzir de forma diferente para alcançar resultados diferentes. Traz inquietude e uma profunda reflexão acerca de como destravar os limites da produtividade agrícola”, resumiu Rossato. O diretor Geral do IAC, Marcos Antônio Machado, lembrou que a transferência de tecnologia, promo- vida pelo Centro de Cana/IAC, por meio do +Cana, “tem alto impacto para o produtor e muda o plantio de cana. É uma força que ajuda a trans- formar o sistema de produção”, afir- mou Machado. +Cana4.0ésinônimodemaioralcance O diretor do Centro de Cana do IAC, Marcos Landell, lem- brou das dúvidas dos produtores antes do lançamento da primeira edição do programa há quatro anos e fez um para- lelo com o período atual. “Hoje, os produtores têm o teste- munho, a vivência e a experiência de quem já participou do programa e vê, na prática, as suas vantagens. A qualidade da produção, inclusive, tem contribuído para transformar alguns produtores em viveiristas credenciados pelo Minis- tériodeAgriculturaPecuáriaeAbastecimento(MAPA).Este nível de profissionalização é uma conquista da equipe res- ponsável pelo trabalho e dos agricultores envolvidos.” O pesquisador do Centro de Cana do IAC, Mauro Xa- vier, comenta que uma muda pré-brotada é um produto de tecnologia agregada e que a quarta fase do programa complementa as experiências das edições já executadas. Bruno Rangel Geraldo Martins - presidente da Socicana, Gustavo Junqueira - secretário de Agricultura do Estado e José Antonio Rossato Junior - presidente da Coplana: parceria para suporte tecnológico à produção canavieira Marcos Landell, diretor do Centro de Cana IAC/RP: é necessário sair dos patamares atuais de produtividade
  • 4. 4 "Essas ações têm como hipótese gerar facilidade para o produ- tor e viabilizar a utilização de MPB em larga escala na realidade da propriedade agrícola. Portanto, gera desdobramentos na lo- gística, reduzindo o custo de produção da MPB e qualificando o processo produtivo", explica Xavier. O acesso ao sistema MPB é visto de forma positiva pelo su- perintendente da Socicana, Rafael Bordonal Kalaki, consideran- do o suporte ao produtor para desenvolver suas próprias mudas e o acesso a novas variedades. "A produção de MPB pode ser uma ferramenta para pequenos, médios e grandes produtores. Com poucos investimentos, é possível produzir a MPB, montar seu viveiro primário e até comercializar as mudas", avalia. PabloHumbertoSilva, gestordo departamentodeTecnologia Agrícola e Inovação da Coplana, destaca que o programa pode mudar completamente os resultados do canavicultor. "Temos pequenos produtores que passaram a contar com um novo segmento de negócio, verticalizando a produção, tornando-se viveiristas licenciados e credenciados, aptos à comercialização de MPB", afirma. Pablo também listou as novidades da atual edi- ção. "Temos novas cultivares do IAC em destaque, a integração das melhores práticas das edições anteriores e a socialização do modelo, para atendimento a um número maior de produto- res", conclui o gestor. Oprograma+Cana A primeira etapa do programa +Canafoilançadaem2015,fruto da parceria entre Coplana, Soci- cana e IAC. Tanto a Cooperativa quanto a Associação, diante da crise do setor e da baixa produti- vidade dos canaviais, buscaram junto ao Centro de Cana uma so- lução que trouxesse sustentabili- dade para a produção. O +Cana rompe o paradigma de plantio, introduzindo o sistema de Mu- das Pré-Brotadas (MPB). “Para sair dos patamares atuais de produtividade e dar saltos quan- titativos significativos, temos de ser rápidos na adoção de novas tecnologias. Caminhar em dire- ção aos três dígitos de produção, acima de 100 toneladas/ha, na média de cinco cortes”, apontou Marcos Landell. Produtor confirma seu interesse pelo programa: casa cheia para o lançamento do +Cana 4.0 Dia de Campo do +Cana em 2015 mostrou a tecnologia na prática FotoEwertonAlves
  • 5. 5Fevereiro de 2019 Pelopresenteedital,ficamconvocadostodosossenhoresas- sociados da ASSOCIAÇÃO DOS FORNECEDORES DE CANA DE GUARIBA – SOCICANA, para nos termos do caput dos artigos 31 do Estatuto Social, participarem da ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA, a ser realizada aos 19 (dezenove) dias do mês de março de 2019, às 15 horas em primeira (1ª) convo- cação e às 16 horas em segunda (2ª) e última convocação, a se realizar na sede social da SOCICANA, sito à rua José Maz- zi,nº1.450,nacidadedeGuariba,EstadodeSãoPaulo,coma finalidadedosassociadosdiscutiremedeliberaremarespeito da seguinte ORDEM DO DIA: 1–Prestaçãodecontasdoórgãodeadministração,referente ao exercício de 2018, compreendendo: a) Relatório de Gestão; b) Demonstração de Resultados; c) Balanço Patrimonial; d) Parecer do Conselho Fiscal e, e) Plano de atividades da Socicana para o exercício de 2019. 2 - Aprovação do orçamento ano-safra 2019/2020 e valor da contribuição dos associados. 3 - Quaisquer assuntos de interesse da sociedade, excluídos os enumerados no artigo 33 do Estatuto Social. Nos termos do artigo 23 do Estatuto Social, para realização da Assembleia Geral Ordinária em primeira convocação, far-se-á necessária a presença de metade mais um dos as- sociados e em segunda convocação, realizar-se-á a referida Assembleia seja qual for o número de associados presentes. Para efeito de verificação de quorum, a SOCICANA declara que nesta data, têm direito a voto 1.305 (um mil, trezentos e cinco) associados. Guariba-SP, 08 de fevereiro de 2019. Bruno Rangel Geraldo Martins Presidente ASSOCIAÇÃO DOS FORNECEDORES DE CANA DE GUARIBA - SOCICANA CNPJ Nº 48.663.470/0001-61 EDITAL DE 1ª e 2ª CONVOCAÇÃO PARA ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA Pelo presente edital, ficam convocados todos os senhores associados da ASSOCIAÇÃO DOS FORNECEDORES DE CANA DE GUARIBA – SOCICANA, para nos termos do artigo 32 do Estatuto Social, participarem da ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA, a ser realizada aos 19 (dezenove) dias do mês de março de 2019, às 14h30 em primeira (1ª) con- vocação e às 15h30 em segunda (2ª) e última convocação, nasedesocialdaSOCICANA,sitoàruaJoséMazzi,nº1.450, na cidade de Guariba, Estado de São Paulo, com a finalidade dos associados discutirem e deliberarem a respeito da se- guinte ORDEM DO DIA: 1 - Discussão acerca da adesão dos Associados ao Proto- colo Etanol Mais Verde através da Socicana, autorizando a Associação a prestar todas as informações dos aderentes, a fim de cumprir as diretivas do Protocolo. 2 - Quaisquer assuntos de interesse da sociedade, excluídos os enumerados no artigo 31 do Estatuto Social. Nos termos do artigo 23 do Estatuto Social, para realização da Assembleia Geral Extraordinária em primeira convoca- ção, far-se-á necessária a presença de metade mais um dos associados e em segunda convocação, realizar-se-á a referida Assembleia seja qual for o número de associados presentes. Para efeito de verificação de quorum, a SOCICANA declara que nesta data que têm direito a voto 1.305 (um mil, trezen- tos e cinco) associados. Guariba-SP, 08 de Fevereiro de 2019. Bruno Rangel Geraldo Martins Presidente ASSOCIAÇÃO DOS FORNECEDORES DE CANA DE GUARIBA - SOCICANA CNPJ Nº 48.663.470/0001-61 EDITAL DE 1ª e 2ª CONVOCAÇÃO PARA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA
  • 6. 6 Os meses de fevereiro, março e abril representam um período de grande movimentação na Central de Recebimento de Em- balagens da Coplana, devido às safras de amendoim e soja. E paraqueaequipedaCentralpos- sa atender de forma adequada, é necessário que o produtor faça o agendamento da devolução das embalagens. Com o agendamento, o pro- dutor evita fila de espera. Por exemplo, quando é feito o trans- porte das embalagens para as empresas recicladoras, o car- regamentodosfardospodelevar de duas a quatro horas, tempo em que não são possíveis novos recebimentos. Outro resultado positivo al- cançado, quando o produtor entra em contato para agendar o horário da devolução, é que a equipe também pode ajustar melhor o acondicionamento dos vários tipos de materiais, pois há um limite na capacidade de ar- mazenamento. O gerente do departamento Técnico Comercial de Insumos, Marcelo Pacífico, ressalta que o benefício é do próprio produtor. “Com a programação, nós pode- Devoluçãodeembalagensna CentraldaCoplanaseráfeita comagendamento mos manter a qualidade do aten- dimento e otimizar o trabalho da equipe. Trata-se de uma atitude simples, mas com um impacto muito positivo para todos.” A Central de Recebimento de Embalagens recebe, todos os anos, cerca de 500 toneladas de embalagens vazias de defensi- vos. Além disso, recebe a visita de estudantes, técnicos e mem- bros da comunidade, interes- sados na logística reversa. Instalada em 1994, a Central da Coplana foi a primeira uni- dade recebedora deste tipo de material, tornando-se referência para o Brasil e o exterior. A enti- daderesponsávelpelacoordena- ção do trabalho da cadeia produ- tiva no Brasil é o Inpev, Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias. E no dia 18 de agosto, anualmente, ocorre o Dia Nacional do Campo Limpo, quando são divulgados os resul- tados da união de esforços para a agricultura sustentável. CentraldeRecebimento deEmbalagens deDefensivosdaCoplana Antes de se dirigir à Central, solicitamos que o produtor faça o agendamento: • (16) 3251-9244, com Mércia • (16) 99643-8726, com Fábio. Unidade serviu de referência para o Brasil e exterior FotoEwertonAlves
  • 7. 7Fevereiro de 2019 PLANTÃO PARA MELHOR ATENDER O PRODUTOR Como todos os anos, as Lojas Coplana implementaram o Plantão para a Safra de Amendoim, nas filiais de Guariba, Jaboticabal, Dumont e Taquaritinga, todos os dias da semana. Para o atendimento, o Setor de Varejo colocou à disposição diversos telefones • O cooperado liga nos números indicados e se dirige à Loja mais próxima; • O colaborador estará no local, pronto para atendê-lo. CONTATOSDOSPLANTONISTAS •Guariba-JoséMário(9.9227-8269) •Jaboticabal-Roberto(9.9114-8285) eRubinho(9.9994-4165) •Dumont-Luiz(9.9753-8241) •Taquaritinga-Júnior(9.9701-9660)
  • 8. 8 A Coplana realizou o 6º Dia de Campo Soja, no dia 25 de ja- neiro, na Fazenda Santa Cecília, propriedade do cooperado José Francisco Baratela. A organiza- ção é responsabilidade do de- partamento de Tecnologia Agrí- cola e Inovação da Cooperativa, e este ano, entre as novidades, o evento contou com a presença da Embrapa Soja - PR (Empresa Brasileira de Pesquisa Agrope- cuária), um centro avançado nos estudos da cultura. Lançamento de 13 variedades novas de soja adaptadas à região, tratamento na linha de plantio com aduba- ção biológica, novos fungicidas para proteção da lavoura, tecno- logias para altas produtividades e a importância da coinoculação foram alguns dos temas que chamaram a atenção dos produ- tores. Pablo Humberto Silva, gestor do departamento de Tecnologia Agrícola e Inovação, agradeceu pelo empenho da equipe, tam- 6ºDiadeCampoSoja seconsolidacomoreferência NovastecnologiasepresençadaEmbrapaSojaforamdestaquesdestaedição bém aos proprietários da Fazen- da Santa Cecília, Juliana, Danielle e José Francisco, além do geren- te Tiago Veronozi e às empre- sas participantes. Ele comentou sobre a importância de abordar a tecnologia para altas produti- vidades, bem como apresentar novos produtos que atendam aos anseios do agricultor. O presidente da Cooperativa, José Antonio Rossato Junior, pa- rabenizou pela iniciativa que vem crescendo a cada ano, assim como o negócio soja na Copla- na. “No primeiro Dia de Campo, nós recebíamos 427 mil sacas. Hoje, são 1,3 milhão, ou seja, um aumento de 33% a cada safra. O Dia de Campo tem tido um papel muito importante neste cenário, porque o produtor consegue ver in loco o que dá certo na nossa região. Isso ajuda a decidir qual o melhor pacote tecnológico adap- tado a cada propriedade no pró- ximo plantio”, frisou Rossato. Ele lembrou de três pilares que têm contribuído para este crescimento da cultura na Co- plana. “O cultivo da oleaginosa tem crescido no Brasil de forma geral. As ações do Núcleo de Ne- gócios Silos têm aperfeiçoado a comunicação com o produtor e proporcionado, junto com nossa equipe, ações que geram valor percebido ao cooperado: o pool Produtor pôde conhecer variedades adaptadas à região Produtor confere novas oportunidades em relação à cultura FotosEwertonAlves
  • 9. 9Fevereiro de 2019 de comercialização e o progra- ma MIP Soja (Manejo Integrado de Pragas). O terceiro pilar é a in- corporação rápida de novas tec- nologias para produção de soja com viés de aumento na produ- tividade." Danielle Bellodi Baratela agra- deceu pela presença de todos e leu uma mensagem de seu pai, que não pôde comparecer ao evento, mas ressaltou sua satis- fação pelo fato de a Fazenda po- der sediar a iniciativa. Na estação da Embrapa/ Fundação Meridional foram apresentadas cinco novas culti- vares, das quais uma é conven- cional, não transgênica, a BRS 511, que vem ganhando espaço nas áreas de meiosi e pode, pe- las características deste tipo de grão, agregar melhores receitas em certo nicho de mercado. A Empresa apresentou os temas Boas práticas para inoculação e coinoculação em soja e Manejo integrado de pragas. “A coinocu- lação é uma tecnologia recente que aumenta em torno de 8% a rentabilidade. É uma tecnologia que requer pouco investimen- to, mas traz ótimos resultados. O ganho em 2017/2018 foi, em média, de R$ 390,00 por hecta- re”,apontouopesquisadorAndré Mateus Prando. Pablo encerrou, dizendo que aguarda todos os cooperados de soja na reunião técnica de fe- chamento. “Na reunião de fecha- mento serão apresentados os resultados de produtividade das melhores variedades e tratamentos aqui expostos, além do progra- ma Soja 3 Dígitos e dados finais do MIP Soja 2018/2019.” Comapalavra,oprodutor Os produtores ficaram satisfeitos com o dia de campo. Azael Pizzolato Neto, que junto com Adilson Legoli e Manoel Carneiro, fazempartedestaediçãodoprogramaSoja3Dígitos,dissequea iniciativa surpreendeu pelo conteúdo. “A soja que era vista como uma cultura secundária na região, hoje é peça fundamental para a sustentabilidade do negócio cana. Além de toda contribuição agronômica para a cana, a soja ganhou uma importância finan- ceira, diante das dificuldades enfrentadas no setor sucroenergé- tico. Este evento é essencial para auxiliar o produtor na tomada de decisão”, avaliou. Mateus Carneiro acrescenta que o dia de campo é uma opor- tunidade de adquirir conhecimento e trocar experiências, além de poder conhecer novas variedades. Sérgio de Souza Nakagi destacou a importância de novos produtos no controle de pra- gas. “O dia de campo acaba sendo um canal de comunicação direto com as empresas e seus agrônomos, o que é muito pro- dutivo, sem contar o networking com outros produtores”, disse Nakagi, frisando, entretanto, que o mais importante é a apresen- tação dos resultados. “Os dados apresentados pela Cooperativa são um norte para nós”, completou. RogérioFarinelliressaltouqueacadaanooeventocontacom a participação de novas empresas, não só de sementes, mas também de insumos para adubação e defensivos. “A troca de experiência e o acesso às novas tecnologias são os principais aspectos que me incentivam a participar deste evento excelen- te”, concluiu. Cooperados aprovam iniciativa
  • 10. 10 A Socicana está realizando a Campanha Segu- rança Rural, que conta com orientações, cartilha, palestras e parceria com empresas. Além de atenção redobrada ao movimento na propriedade e imediações, uma importante fer- ramenta para a segurança das pessoas e do patri- mônio é o rastreamento de veículos e maquinários. Para contribuir com o produtor, a Socicana irá fechar parceria com empresas de seguro, rastrea- mento e monitoramento, com o objetivo de ofere- cer condições diferenciadas na contratação. Alémdomonitoramentodapropriedade, algumasatitudescontribuemparaa segurançarural: • Áreas próximas à propriedade devem ser sempre observadas. Verifique se existe acúmulo de entu- lho nas imediações e se o recolhimento de lixo é regular. Locais com aparência de abandono são atrativos para ações marginais. • Dentro da propriedade, é importante verificar como é a visibilidade do local para favorecer a se- CampanhaSegurançaRural Associado (a), a Socicana enviou para o seu endereço de correspondência a Pesquisa de Opinião 2019. São apenas alguns minutos para responder. E a cada 100 pesquisas respondidas, será sorteada uma poupança no valor de R$ 500,00. No ato da entrega (nas Lojas da Coplana e Postos de Atendimento do Sicoob Coopecredi), lembre de preencher o seu cupom. Suainiciativafazadiferença! Responderàpesquisaéfácil, rápidoetrazbenefícios paraosseusnegócios gurança. Locais com visibilidade prejudicada por cercas vivas, acúmulo de objetos, muros opacos, falta de iluminação, entre outros, podem funcionar como esconderijos. • Instale um bom sistema de iluminação que aten- da principalmente às casas da família e do caseiro, além do galpão de veículos e maquinário, galpão de insumos, acessos à propriedade e local dos re- banhos. • É fundamental a manutenção de toda a parte elé- trica, a fim de evitar falhas ou acidentes. • Alguns sistemas de iluminação sujeitos ao van- dalismo devem estar protegidos com grades, telas metálicas e/ ou sensores de presença, o que evita depredações.
  • 11. 11Fevereiro de 2019 Com início da safra da cana em abril, este é o momento ideal para realizar a pré-análise da ma- téria-prima. Esta avaliação vai dizer se é hora de colher. Se a maturação estiver no ponto ideal, o produtor vai obter o melhor re- sultado na usina. Quem prefere trabalhar com informaçãocerteira,jáseprepara para coletar as amostras e levar aoLaboratórioSocicana.Comoé importante fazer a amostragem um mês antes, para quem vai co- meçar a colher em abril, a coleta deve ser feita no comecinho de março. “A pré-análise é uma excelente ferramentaparaextrairtodoopo- tencial da lavoura. Com a matu- ração no ponto ótimo, o ATR vai ser melhor. Podemos informar se a cana está no ponto, se ain- da está verde ou está passando do ponto. O produtor obtém o máximo da cana e evita perdas”, LaboratórioSocicana Qualopreçopornãofazerapré-análisedacana? Qual é o preço da pré-aná- lise? Para o associado regu- larizado, não há custo adi- cional. Basta levar as amos- tras à Associação e contar com o suporte necessário. Qualocustoparaquemnão faz a pré-análise? Quando acolheitanãoéfeitanahora certa, o custo é alto, pois pode representar perda de insumos, tempo e ATR. Como coletar as amos- tras? Caminhe no mínimo 2 metros dentro do talhão e pegue 10 a 12 canas de uma touceira. É importante colher de forma aleatória. Escolha outros 4 pontos no talhãoefaçaomesmo,com uma distância de 5 metros, emmédia,deumpontopara outro. Separe as amostras e entregue no Laboratório. A equipe está pronta para orientações e acompanha- mento. Laboratório Socicana Entre em contato: (16) 3251-9245 afirma Regiane Chianezi, respon- sável técnica pelo Laboratório Socicana. O associado Carlos Bellodi enumera as vantagens do ser- viço. “Sempre fizemos o acom- panhamento de qualidade com o Laboratório da Socicana, e a Regiane Chianezi sempre nos orientou sobre coleta de cana, interpretação da análise e os cuidados necessários. O Labo- ratório é muito bem equipado, e os funcionários, bem treinados. Além disso, apresenta os resulta- dos das análises de forma rápi- da”, conclui. Carlos Bellodi Fotos:EwertonAlves
  • 12. 12 170 160 150 140 130 120 110 100 90 ATRFECHAMENTOSAFRA18/19=136,00KG. ATRFECHAMENTOSAFRA18/19=138,33KG. ATRFECHAMENTOSAFRA18/19=141,73KG SAFRA17/18 SAFRA18/19 ABR 1,47 1,54 2,00 1,90 1,80 1,60 1,40 1,20 1,00 0,80 0,60 0,40 0,20 - R$/LITRO MAI 1,41 1,57 JUN 1,33 1,63 JUL 1,30 1,46 AGO 1,41 1,46 SET 1,44 1,68 OUT 1,53 1,79 NOV 1,65 1,65 DEZ 1,75 1,66 JAN 1,84 1,61 FEV 1,85 MAR 1,87 MESESDASAFRA MESESDASAFRA SAFRA17/18 SAFRA18/19 ABR 0,6496 0,5671 0,700 0,600 0,500 0,400 0,300 0,200 0,100 - R$/KG MAI 0,6401 0,5664 JUN 0,6233 0,5718 JUL 0,5991 0,5658 AGO 0,5853 0,5599 SET 0,5755 0,5638 OUT 0,5710 0,5664 NOV 0,5719 0,5725 DEZ 0,5769 0,5748 JAN 0,5815 0,5756 FEV 0,5844 MAR 0,5901 1,47 1,541,571,631,68 1,46 1,791,651,661,61 1,461,41 1,331,30 1,411,44 1,53 1,651,75 1,841,851,87 0,56710,56640,57180,56580,56380,5664 0,57250,57480,5756 0,5599 0,64960,64010,6233 0,59910,58530,58150,58440,5901 0,57550,57690,57100,5719 1ªQABR 116,79 112,07 SAFRA17/18 SAFRA18/19 2ªQABR 115,05 116,60 1ªQMAI 120,28 126,74 2ªQMAI 123,10 129,82 1ªQJUN 126,47 134,37 2ªQJUN 131,39 140,16 1ªQJUL 134,38 145,65 2ªQJUL 139,88 147,19 1ªQAGO 145,86 146,54 2ªQAGO 145,48 147,01 1ªQSET 151,54 148,76 2ªQSET 153,76 145,01 1ªQOUT 144,59 134,39 2ªQOUT 141,98 127,74 1ªQNOV 136,70 2ªQNOV SAFRA17/18SAFRA18/19 ATR EvoluçãodoATRQuinzenalemUsinasdaRegião-Safras17/18e18/19NúmerosdoSetor 1ªQABR 118,92 120,47 SAFRA17/18 SAFRA18/19 2ªQABR 120,48 122,62 1ªQMAI 124,54 125,64 2ªQMAI 127,46 130,54 1ªQJUN 131,60 136,17 2ªQJUN 136,33 138,31 1ªQJUL 137,67 143,73 2ªQJUL 140,65 151,70 1ªQAGO 143,47 150,35 2ªQAGO 146,43 150,71 1ªQSET 147,27 153,31 2ªQSET 151,89 149,62 1ªQOUT 149,41 144,04 2ªQOUT 148,75 136,18 1ªQNOV 139,88 127,10 2ªQNOV 129,63 118,77 SAFRA17/18SAFRA18/19 ATR 170 160 150 140 130 120 110 100 90 170 160 150 140 130 120 110 100 90 1ªQABR SAFRA17/18 SAFRA18/19 2ªQABR 121,90 126,91 1ªQMAI 127,35 128,13 2ªQMAI 128,87 140,02 1ªQJUN 133,63 138,14 2ªQJUN 134,90 143,12 1ªQJUL 137,87 147,17 2ªQJUL 139,83 152,39 1ªQAGO 144,16 150,80 2ªQAGO 148,03 152,92 1ªQSET 150,01 157,14 2ªQSET 152,97 150,71 1ªQOUT 151,61 147,66 2ªQOUT 146,02 142,24 1ªQNOV 140,79 124,76 2ªQNOV 114,13 SAFRA17/18SAFRA18/19 ATR USINASANTAADÉLIA USINABONFIM USINASÃOMARTINHO Fonte:CircularConsecanaVariaçãodoATRAcumulado MESESDASAFRA SAFRA17/18 SAFRA18/19 ABR 72,58 53,15 100 80 60 40 20 - R$/KG MAI 68,91 51,90 JUN 67,94 53,63 JUL 60,05 56,66 AGO 56,40 53,04 SET 52,64 52,66 OUT 53,66 58,30 NOV 57,20 62,15 DEZ 63,17 61,80 JAN 60,57 62,79 FEV 56,19 MAR 53,65 72,58 53,1553,6353,0456,66 51,90 68,91 67,94 56,4052,6452,66 58,3062,1562,7961,80 53,6657,20 63,17 60,57 56,19 53,65 60,05 MESESDASAFRA SAFRA17/18 SAFRA18/19 ABR 62,00 45,10 80,00 70,00 60,00 50,00 40,00 30,00 20,00 10,00 - R$/SC MAI 60,88 45,98 JUN 56,83 46,23 JUL 49,30 44,97 AGO 46,31 45,13 SET 44,70 45,08 OUT 44,10 39,05 NOV 45,75 40,99 DEZ 46,83 44,72 JAN 45,76 44,10 FEV 45,06 MAR 45,83 62,00 45,1045,1345,08 39,0540,99 45,9844,97 46,23 60,88 56,83 49,30 46,3146,8344,7044,7244,1044,1045,7545,7645,0645,83 Fonte:CircularConsecanaVariaçãodoAçúcarVHPCEPEA Fonte:CircularConsecanaVariaçãodoEtanolHidratadoCarburanteCEPEA Fonte:CircularConsecanaVariaçãoDoAçúcarBrancoMercadoInterno-Cepea 120,48 124,54 127,46 131,60 136,33 137,67 140,65143,47 146,43147,27 151,89149,41148,75 139,88 129,63 118,92 116,79 112,07 120,47 122,62 125,64 130,54 126,91 128,13 140,02 107,05 116,60 126,74 134,37 115,05 120,28123,10 126,47 131,39 134,38 139,88 145,86145,48 151,54153,76 144,59 141,98 136,70 121,90 109,85 124,35 128,40128,36 131,48 127,35128,87 133,63134,90 137,87139,83 144,16 148,03 151,01 152,97151,61 146,02 140,79 ATRFECHAMENTOSAFRA18/19=138,90KG. 170 160 150 140 130 120 110 100 901ªQABR 107,05 SAFRA17/18 SAFRA18/19 2ªQABR 109,85 115,86 1ªQMAI 119,68 122,05 2ªQMAI 124,35 127,63 1ªQJUN 128,40 133,27 2ªQJUN 128,36 139,48 1ªQJUL 131,48 146,03 2ªQJUL 138,01 150,30 1ªQAGO 144,84 154,03 2ªQAGO 146,79 155,74 1ªQSET 155,30 155,17 2ªQSET 159,82 151,37 1ªQOUT 155,56 141,27 2ªQOUT 148,99 127,13 1ªQNOV 136,46 2ªQNOV 127,20 SAFRA17/18SAFRA18/19 ATR USINAPITANGUEIRAS 144,84146,79 155,30 159,82 155,56 148,99 136,46 127,20 136,17138,31 143,73 151,70150,35150,71 153,31 149,62 129,82 140,16 145,65 147,19146,54 147,01 148,76 145,01 134,39 127,74 115,86 122,05 133,27 139,48 146,03 150,30 154,03155,74 155,17 151,37 141,27 127,13 147,66 142,24 124,76 114,13 127,63 138,14 143,12 147,17 152,39150,80152,92 157,14 150,71 138,01 144,04 136,18 127,10 118,77