SlideShare uma empresa Scribd logo

AgriHub Map 2.0

AgriHub
AgriHub
AgriHubAgriHub

Mapeando soluções que fomentam o avanço do agronegócio. O AgriHub é um ambiente que conecta de forma personalizada tecnologias, pessoas e processos no campo. Através da conexão dinâmica entre produtores, profissionais e agtechs, identificamos os principais desafios e os aproximamos das soluções. Dessa maneira atuamos como facilitadores da jornada de evolução tecnológica do agronegócio. Esta é a 2ª versão do AgriHub Map, onde você vai encontrar informação sobre nós, sobre o mapeamento de processos produtivos de produção agrícola e pecuária realizado por nós, além de outras informações. Por meio deste material, além de dados que mostram como o agro mato-grossense é produtivo, rentável e sustentável, também queremos auxiliar produtores rurais e profissionais do agro a otimizarem a produção, identificando possíveis pontos de melhoria.

AgriHub Map 2.0

1 de 129
Baixar para ler offline
Mapeando soluções que fomentam
o avanço do agronegócio
2.0
AGRIHUB MAP
SUMÁRIO
Como o AgriHub atua 3
Algodão
Cana-de-Açúcar
Grãos
Silvicultura
Apilcultura
Avicultura
Bovinocultura de Corte
Bovinocultura de Leite
Suinocultura
Capacitação SENAR MT
Equipe
Agradecimentos
22
32
42
57
67
74
80
95
109
123
124
125
1
Transformação digital
no campo
8
AGRO 4.0
2
My AgriHub 12
Rede de Fazendas Alfa 14
AgriHub PRÓ 15
Inovação Aberta 16
UNIVERSO
AGRIHUB
3
Mapeamento & Processos
& Agropecuária
Cadeia de Valor
Produção Agropecuária
19
20
21
MAPEAMENTO
DE PROCESSOS
Somos um ambiente que
conecta tecnologias, pessoas
e processos no campo.
3
Através da conexão dinâmica entre produtores,
profissionais e agtechs, identificamos os principais
desafios e os aproximamos das soluções.
Atuamos como facilitadores da jornada de evolução
tecnológica do agronegócio.
É assim que fomentamos o desenvolvimento de soluções
que impulsionam o futuro do agronegócio brasileiro.
Pesquisadores
Startups
Empresas de
Tecnologia
Profissionais
ligados ao agro
Consultores
Investidores
Produtores
Rurais
E como isso
funciona na
prática?
4
Uma instituição que compõe o Sistema Famato
(Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso).
5
• Contribuir para a otimização do uso das tecnologias embarcadas nas máquinas e
equipamentos usados nas fazendas.
• Aproximar empreendedores do campo para o desenvolvimento de novas soluções aplicáveis.
• Estimular a cultura de aprendizagem contínua entre produtores rurais e profissionais do agro.
• Fomentar a cultura de análise de dados para a tomada de decisão mais assertiva dentro de
cada realidade.
Nossa visão para o futuro
Agronegócio mais
produtivo e sustentável
Autonomia
do Produtor
AgriHub
+ PRODUTIVIDADE
+ SUSTENTABILIDADE
6

Recomendados

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O mercantilismo em portugal
O mercantilismo em portugalO mercantilismo em portugal
O mercantilismo em portugalSusana Simões
 
Linha do Tempo da Arquitetura Egípcia à Gótica
Linha do Tempo da Arquitetura Egípcia à GóticaLinha do Tempo da Arquitetura Egípcia à Gótica
Linha do Tempo da Arquitetura Egípcia à GóticaGabriel Felix
 
A Cultura do Palco: tempo, espaço, local, biografia, acontecimento, síntese
A Cultura do Palco: tempo, espaço, local, biografia, acontecimento, sínteseA Cultura do Palco: tempo, espaço, local, biografia, acontecimento, síntese
A Cultura do Palco: tempo, espaço, local, biografia, acontecimento, sínteseHca Faro
 
Património Mundial e Turismo Cultural - Coliseu de Roma - Artur Filipe dos Sa...
Património Mundial e Turismo Cultural - Coliseu de Roma - Artur Filipe dos Sa...Património Mundial e Turismo Cultural - Coliseu de Roma - Artur Filipe dos Sa...
Património Mundial e Turismo Cultural - Coliseu de Roma - Artur Filipe dos Sa...Artur Filipe dos Santos
 
Aula 04 a cidade medieval [revisado em 20160921]
Aula 04 a cidade medieval [revisado em 20160921]Aula 04 a cidade medieval [revisado em 20160921]
Aula 04 a cidade medieval [revisado em 20160921]glauci coelho
 
Cultura do palácio contexto
Cultura do palácio   contextoCultura do palácio   contexto
Cultura do palácio contextocattonia
 
Context a cultura do salão o rococó
Context a cultura do salão   o rococóContext a cultura do salão   o rococó
Context a cultura do salão o rococócattonia
 
Primeiras civilizações sociedades africanas da antiguidade
Primeiras civilizações   sociedades africanas da antiguidadePrimeiras civilizações   sociedades africanas da antiguidade
Primeiras civilizações sociedades africanas da antiguidadeseixasmarianas
 
Módulo 9 arte e função
Módulo 9   arte e funçãoMódulo 9   arte e função
Módulo 9 arte e funçãocattonia
 
História Idade Média Árabes
História Idade Média ÁrabesHistória Idade Média Árabes
História Idade Média ÁrabesGiorgia Marrone
 
Arquitectura do Séc.XX
Arquitectura do Séc.XXArquitectura do Séc.XX
Arquitectura do Séc.XXMichele Pó
 
Início da arquitetura moderna
Início da arquitetura modernaInício da arquitetura moderna
Início da arquitetura modernaViviane Marques
 
Cultura do Salão - Origens do rococo
Cultura do Salão - Origens do rococoCultura do Salão - Origens do rococo
Cultura do Salão - Origens do rococoCarlos Vieira
 
Antiguidade oriental
Antiguidade orientalAntiguidade oriental
Antiguidade orientalEduard Henry
 

Mais procurados (20)

Rococó
RococóRococó
Rococó
 
O mercantilismo em portugal
O mercantilismo em portugalO mercantilismo em portugal
O mercantilismo em portugal
 
Linha do Tempo da Arquitetura Egípcia à Gótica
Linha do Tempo da Arquitetura Egípcia à GóticaLinha do Tempo da Arquitetura Egípcia à Gótica
Linha do Tempo da Arquitetura Egípcia à Gótica
 
A Cultura do Palco: tempo, espaço, local, biografia, acontecimento, síntese
A Cultura do Palco: tempo, espaço, local, biografia, acontecimento, sínteseA Cultura do Palco: tempo, espaço, local, biografia, acontecimento, síntese
A Cultura do Palco: tempo, espaço, local, biografia, acontecimento, síntese
 
Património Mundial e Turismo Cultural - Coliseu de Roma - Artur Filipe dos Sa...
Património Mundial e Turismo Cultural - Coliseu de Roma - Artur Filipe dos Sa...Património Mundial e Turismo Cultural - Coliseu de Roma - Artur Filipe dos Sa...
Património Mundial e Turismo Cultural - Coliseu de Roma - Artur Filipe dos Sa...
 
Aula 04 a cidade medieval [revisado em 20160921]
Aula 04 a cidade medieval [revisado em 20160921]Aula 04 a cidade medieval [revisado em 20160921]
Aula 04 a cidade medieval [revisado em 20160921]
 
Cultura do palácio contexto
Cultura do palácio   contextoCultura do palácio   contexto
Cultura do palácio contexto
 
Context a cultura do salão o rococó
Context a cultura do salão   o rococóContext a cultura do salão   o rococó
Context a cultura do salão o rococó
 
A arte do rococó
A arte do rococóA arte do rococó
A arte do rococó
 
Primeiras civilizações sociedades africanas da antiguidade
Primeiras civilizações   sociedades africanas da antiguidadePrimeiras civilizações   sociedades africanas da antiguidade
Primeiras civilizações sociedades africanas da antiguidade
 
Arquitetura
ArquiteturaArquitetura
Arquitetura
 
Era Vitoriana
Era VitorianaEra Vitoriana
Era Vitoriana
 
Antigo regime
Antigo regimeAntigo regime
Antigo regime
 
Módulo 9 arte e função
Módulo 9   arte e funçãoMódulo 9   arte e função
Módulo 9 arte e função
 
História Idade Média Árabes
História Idade Média ÁrabesHistória Idade Média Árabes
História Idade Média Árabes
 
Arquitectura do Séc.XX
Arquitectura do Séc.XXArquitectura do Séc.XX
Arquitectura do Séc.XX
 
Início da arquitetura moderna
Início da arquitetura modernaInício da arquitetura moderna
Início da arquitetura moderna
 
Cultura do Salão - Origens do rococo
Cultura do Salão - Origens do rococoCultura do Salão - Origens do rococo
Cultura do Salão - Origens do rococo
 
Antiguidade oriental
Antiguidade orientalAntiguidade oriental
Antiguidade oriental
 
Cultura do palco
Cultura do palcoCultura do palco
Cultura do palco
 

Semelhante a AgriHub Map 2.0

Pesquisa, desenvolvimento e inovações em face de ameaças sanitárias para a ag...
Pesquisa, desenvolvimento e inovações em face de ameaças sanitárias para a ag...Pesquisa, desenvolvimento e inovações em face de ameaças sanitárias para a ag...
Pesquisa, desenvolvimento e inovações em face de ameaças sanitárias para a ag...Cristiane Assis
 
Revista do IBEF | Tecnologia no campo: segredo para evolução é o diálogo entr...
Revista do IBEF | Tecnologia no campo: segredo para evolução é o diálogo entr...Revista do IBEF | Tecnologia no campo: segredo para evolução é o diálogo entr...
Revista do IBEF | Tecnologia no campo: segredo para evolução é o diálogo entr...Senior Sistemas
 
APLICAÇÕES DA IA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL NAS USINAS
APLICAÇÕES DA IA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL NAS USINASAPLICAÇÕES DA IA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL NAS USINAS
APLICAÇÕES DA IA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL NAS USINASMarcio Venturelli
 
Marketing Digital no Setor Agrícola
Marketing Digital no Setor AgrícolaMarketing Digital no Setor Agrícola
Marketing Digital no Setor AgrícolaRafael Comin
 
Lançamento AgTech Garage.
Lançamento AgTech Garage.Lançamento AgTech Garage.
Lançamento AgTech Garage.AgTech Garage
 
1º Congresso da Transformação Digital & ExpoTD - Anderson de Andrade
1º Congresso da Transformação Digital & ExpoTD - Anderson de Andrade1º Congresso da Transformação Digital & ExpoTD - Anderson de Andrade
1º Congresso da Transformação Digital & ExpoTD - Anderson de AndradeInstituto da Transformação Digital
 
COMO FAZER A TRANSFORMAÇÃO DIGITAL NO SETOR SUCROENERGÉTICO
COMO FAZER A TRANSFORMAÇÃO DIGITAL NO SETOR SUCROENERGÉTICOCOMO FAZER A TRANSFORMAÇÃO DIGITAL NO SETOR SUCROENERGÉTICO
COMO FAZER A TRANSFORMAÇÃO DIGITAL NO SETOR SUCROENERGÉTICOMarcio Venturelli
 
Lançamento da +cana 4.0 supera as expectativas
Lançamento da +cana 4.0 supera as expectativasLançamento da +cana 4.0 supera as expectativas
Lançamento da +cana 4.0 supera as expectativasAgricultura Sao Paulo
 
GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM ORGANIZAÇÕES DO SETOR DE MÁQUINAS E IMPLEMENTOS ...
GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM ORGANIZAÇÕES DO SETOR DE MÁQUINAS E IMPLEMENTOS ...GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM ORGANIZAÇÕES DO SETOR DE MÁQUINAS E IMPLEMENTOS ...
GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM ORGANIZAÇÕES DO SETOR DE MÁQUINAS E IMPLEMENTOS ...Virgilio Marques dos Santos, Dr.
 
O Futuro do Software Corporativo
O Futuro do Software CorporativoO Futuro do Software Corporativo
O Futuro do Software CorporativoFluig
 
Agropensa Embrapa - Como ter Bons Alimentos, Produção de Alimentos e Seguranç...
Agropensa Embrapa - Como ter Bons Alimentos, Produção de Alimentos e Seguranç...Agropensa Embrapa - Como ter Bons Alimentos, Produção de Alimentos e Seguranç...
Agropensa Embrapa - Como ter Bons Alimentos, Produção de Alimentos e Seguranç...Edgardo Aquiles Prado Perez
 
Como o processo de manufatura pode impactar a satisfação do cliente final?
Como o processo de manufatura pode impactar a satisfação do cliente final?Como o processo de manufatura pode impactar a satisfação do cliente final?
Como o processo de manufatura pode impactar a satisfação do cliente final?Motorola Solutions LatAm
 
Fwc agro4 0
Fwc agro4 0Fwc agro4 0
Fwc agro4 0HOME
 
[BPMDAYSP 2017] Design Sprint
[BPMDAYSP 2017] Design Sprint[BPMDAYSP 2017] Design Sprint
[BPMDAYSP 2017] Design SprintLecom Tecnologia
 

Semelhante a AgriHub Map 2.0 (20)

Pesquisa, desenvolvimento e inovações em face de ameaças sanitárias para a ag...
Pesquisa, desenvolvimento e inovações em face de ameaças sanitárias para a ag...Pesquisa, desenvolvimento e inovações em face de ameaças sanitárias para a ag...
Pesquisa, desenvolvimento e inovações em face de ameaças sanitárias para a ag...
 
Revista do IBEF | Tecnologia no campo: segredo para evolução é o diálogo entr...
Revista do IBEF | Tecnologia no campo: segredo para evolução é o diálogo entr...Revista do IBEF | Tecnologia no campo: segredo para evolução é o diálogo entr...
Revista do IBEF | Tecnologia no campo: segredo para evolução é o diálogo entr...
 
APLICAÇÕES DA IA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL NAS USINAS
APLICAÇÕES DA IA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL NAS USINASAPLICAÇÕES DA IA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL NAS USINAS
APLICAÇÕES DA IA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL NAS USINAS
 
Marketing Digital no Setor Agrícola
Marketing Digital no Setor AgrícolaMarketing Digital no Setor Agrícola
Marketing Digital no Setor Agrícola
 
Visão Geral do Tecnomatix
Visão Geral do TecnomatixVisão Geral do Tecnomatix
Visão Geral do Tecnomatix
 
Guia de Maturidade Digital das empresas gaúchas
Guia de Maturidade Digital das empresas gaúchasGuia de Maturidade Digital das empresas gaúchas
Guia de Maturidade Digital das empresas gaúchas
 
Lançamento AgTech Garage.
Lançamento AgTech Garage.Lançamento AgTech Garage.
Lançamento AgTech Garage.
 
1º Congresso da Transformação Digital & ExpoTD - Anderson de Andrade
1º Congresso da Transformação Digital & ExpoTD - Anderson de Andrade1º Congresso da Transformação Digital & ExpoTD - Anderson de Andrade
1º Congresso da Transformação Digital & ExpoTD - Anderson de Andrade
 
COMO FAZER A TRANSFORMAÇÃO DIGITAL NO SETOR SUCROENERGÉTICO
COMO FAZER A TRANSFORMAÇÃO DIGITAL NO SETOR SUCROENERGÉTICOCOMO FAZER A TRANSFORMAÇÃO DIGITAL NO SETOR SUCROENERGÉTICO
COMO FAZER A TRANSFORMAÇÃO DIGITAL NO SETOR SUCROENERGÉTICO
 
Lançamento da +cana 4.0 supera as expectativas
Lançamento da +cana 4.0 supera as expectativasLançamento da +cana 4.0 supera as expectativas
Lançamento da +cana 4.0 supera as expectativas
 
Desafios do Administrador na Revolução 4.0
Desafios do Administrador na Revolução 4.0Desafios do Administrador na Revolução 4.0
Desafios do Administrador na Revolução 4.0
 
GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM ORGANIZAÇÕES DO SETOR DE MÁQUINAS E IMPLEMENTOS ...
GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM ORGANIZAÇÕES DO SETOR DE MÁQUINAS E IMPLEMENTOS ...GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM ORGANIZAÇÕES DO SETOR DE MÁQUINAS E IMPLEMENTOS ...
GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM ORGANIZAÇÕES DO SETOR DE MÁQUINAS E IMPLEMENTOS ...
 
Receita Delivery
Receita DeliveryReceita Delivery
Receita Delivery
 
O Futuro do Software Corporativo
O Futuro do Software CorporativoO Futuro do Software Corporativo
O Futuro do Software Corporativo
 
ProIndústria2018 - Sala Beta - A01
ProIndústria2018 - Sala Beta - A01ProIndústria2018 - Sala Beta - A01
ProIndústria2018 - Sala Beta - A01
 
As in agri_04dez2013
As in agri_04dez2013As in agri_04dez2013
As in agri_04dez2013
 
Agropensa Embrapa - Como ter Bons Alimentos, Produção de Alimentos e Seguranç...
Agropensa Embrapa - Como ter Bons Alimentos, Produção de Alimentos e Seguranç...Agropensa Embrapa - Como ter Bons Alimentos, Produção de Alimentos e Seguranç...
Agropensa Embrapa - Como ter Bons Alimentos, Produção de Alimentos e Seguranç...
 
Como o processo de manufatura pode impactar a satisfação do cliente final?
Como o processo de manufatura pode impactar a satisfação do cliente final?Como o processo de manufatura pode impactar a satisfação do cliente final?
Como o processo de manufatura pode impactar a satisfação do cliente final?
 
Fwc agro4 0
Fwc agro4 0Fwc agro4 0
Fwc agro4 0
 
[BPMDAYSP 2017] Design Sprint
[BPMDAYSP 2017] Design Sprint[BPMDAYSP 2017] Design Sprint
[BPMDAYSP 2017] Design Sprint
 

Último

Livro de Português- Santillana.pdf
Livro de Português- Santillana.pdfLivro de Português- Santillana.pdf
Livro de Português- Santillana.pdfDinisOliveira30
 
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...pj989014
 
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...manoelaarmani
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfkeiciany
 
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfCosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfalexandrerodriguespk
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfkeiciany
 
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docx
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docxPLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docx
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docxfran50171
 
Slides Lição 7, BETEL, Família, os cuidados com a era digital a com os idosos...
Slides Lição 7, BETEL, Família, os cuidados com a era digital a com os idosos...Slides Lição 7, BETEL, Família, os cuidados com a era digital a com os idosos...
Slides Lição 7, BETEL, Família, os cuidados com a era digital a com os idosos...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfkeiciany
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfkeiciany
 
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdf
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdfIntrodução à teoria do cinema - Robert Stam.pdf
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdfssuser2af87a
 
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxSlides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docxPROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docxssuser86fd77
 
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
A realização das atividades extensionistas do CST em Gestão Financeira, vincu...
A realização das atividades extensionistas do CST em Gestão Financeira, vincu...A realização das atividades extensionistas do CST em Gestão Financeira, vincu...
A realização das atividades extensionistas do CST em Gestão Financeira, vincu...Colaborar Educacional
 
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...manoelaarmani
 

Último (20)

Livro de Português- Santillana.pdf
Livro de Português- Santillana.pdfLivro de Português- Santillana.pdf
Livro de Português- Santillana.pdf
 
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
 
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
 
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfCosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
 
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docx
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docxPLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docx
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docx
 
Slides Lição 7, BETEL, Família, os cuidados com a era digital a com os idosos...
Slides Lição 7, BETEL, Família, os cuidados com a era digital a com os idosos...Slides Lição 7, BETEL, Família, os cuidados com a era digital a com os idosos...
Slides Lição 7, BETEL, Família, os cuidados com a era digital a com os idosos...
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
 
APOSTILA MATERNAL 2 ANOS PARTE 1.pdf
APOSTILA MATERNAL 2 ANOS PARTE 1.pdfAPOSTILA MATERNAL 2 ANOS PARTE 1.pdf
APOSTILA MATERNAL 2 ANOS PARTE 1.pdf
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
 
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdf
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdfIntrodução à teoria do cinema - Robert Stam.pdf
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdf
 
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxSlides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
 
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docxPROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
 
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
A realização das atividades extensionistas do CST em Gestão Financeira, vincu...
A realização das atividades extensionistas do CST em Gestão Financeira, vincu...A realização das atividades extensionistas do CST em Gestão Financeira, vincu...
A realização das atividades extensionistas do CST em Gestão Financeira, vincu...
 
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
 

AgriHub Map 2.0

  • 1. Mapeando soluções que fomentam o avanço do agronegócio 2.0 AGRIHUB MAP
  • 2. SUMÁRIO Como o AgriHub atua 3 Algodão Cana-de-Açúcar Grãos Silvicultura Apilcultura Avicultura Bovinocultura de Corte Bovinocultura de Leite Suinocultura Capacitação SENAR MT Equipe Agradecimentos 22 32 42 57 67 74 80 95 109 123 124 125 1 Transformação digital no campo 8 AGRO 4.0 2 My AgriHub 12 Rede de Fazendas Alfa 14 AgriHub PRÓ 15 Inovação Aberta 16 UNIVERSO AGRIHUB 3 Mapeamento & Processos & Agropecuária Cadeia de Valor Produção Agropecuária 19 20 21 MAPEAMENTO DE PROCESSOS
  • 3. Somos um ambiente que conecta tecnologias, pessoas e processos no campo. 3
  • 4. Através da conexão dinâmica entre produtores, profissionais e agtechs, identificamos os principais desafios e os aproximamos das soluções. Atuamos como facilitadores da jornada de evolução tecnológica do agronegócio. É assim que fomentamos o desenvolvimento de soluções que impulsionam o futuro do agronegócio brasileiro. Pesquisadores Startups Empresas de Tecnologia Profissionais ligados ao agro Consultores Investidores Produtores Rurais E como isso funciona na prática? 4
  • 5. Uma instituição que compõe o Sistema Famato (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso). 5
  • 6. • Contribuir para a otimização do uso das tecnologias embarcadas nas máquinas e equipamentos usados nas fazendas. • Aproximar empreendedores do campo para o desenvolvimento de novas soluções aplicáveis. • Estimular a cultura de aprendizagem contínua entre produtores rurais e profissionais do agro. • Fomentar a cultura de análise de dados para a tomada de decisão mais assertiva dentro de cada realidade. Nossa visão para o futuro Agronegócio mais produtivo e sustentável Autonomia do Produtor AgriHub + PRODUTIVIDADE + SUSTENTABILIDADE 6
  • 8. O agronegócio brasileiro tem encontrado e aproveitado as oportunidades de crescimento, impulsionadas, não só pelo cenário global, mas também pelo aumento na produção das principais cadeias agropecuárias. Todo esse avanço é reflexo dos investimentos em tecnologia. A agricultura 4.0 vem consolidando-se e gerando uma verdadeira revolução no campo, permitindo respostas mais rápidas de agricultores e pecuaristas às demandas globais de consumidores mais exigentes. Por meio do acesso a ferramentas de automação, integração e conexão com diferentes tecnologias, o meio rural vem buscando recursos para melhorar a produtividade e otimizar a gestão das propriedades. O Agro acelera com eficiência! Todos os dias surgem novas oportunidades para que as empresas de tecnologia desenvolvam soluções cada vez mais customizáveis e eficientes para atender a real necessidade do campo. O Agro não para! Transformação digital no campo “Cerca de 80% do crescimento da produção agrícola do Brasil de 1976 a 2016 foi resultado dos ganhos em produtividade, e não necessariamente da expansão da área de produção.” - Embrapa, 2018 8
  • 9. 4.0 • Agricultura • Pecuária • Silvicultura - Integração entre máquinas, sistemas e softwares - Gestão de dados que auxiliam na tomada de decisão - Produção otimizada por novas ferramentas - Sustentabilidade e eficiência produtiva - Capacitação e aprimoramento técnico de profissionais - IoT, drones, monitoramento em tempo real, sensores, entre outras tecnologias 9
  • 10. EVOLUÇÃO A agricultura & o tempo Agricultura 1.0 Subsistência Agricultura 2.0 Revolução Verde Agricultura 3.0 Precisão Agricultura 4.0 Digital Agricultura 5.0 Sistemas autônomos 20?? 1900 1950/60 1990/2000 2010 10
  • 12. My AgriHub Uma plataforma digital capaz de conectar produtores rurais, agtechs e profissionais do agro, desenvolvida para apoiar a jornada de escolha do melhor produto ou serviço de acordo com cada realidade. Para auxiliar no processo de escolha, conta com o Sistema de Apoio à Tomada de Decisão (SAD), que ajuda a identificar qual é a melhor tecnologia para a sua fazenda no momento da consulta. É uma vitrine de tecnologias a sua disposição. Aproveite! Cadastre-se e tenha acesso a todas as soluções disponibilizadas na plataforma. Semear inovação é colher resultados + DE 450 SOLUÇÕES DISPONÍVEIS 12
  • 13. Mapeamento de startups Conexão que gera produtividade A plataforma My AgriHub também foi desenvolvida para ranquear as startups cadastradas em sua base de dados. Classifica as agtechs considerando as prioridades e o nível de maturidade apontados pelo produtor no momento da escolha pela tecnologia. O resultado dessa busca é a seleção das empresas que apresentam as melhores soluções conforme a realidade de cada produtor, facilitando o processo de conexão do problema com a solução. Essa é a My AgriHub! 13
  • 14. Rede de Fazendas Alfa Conexão com a realidade do campo É uma rede de produtores com perfil "early adopter". São aqueles que, além de visionários, abertos ao novo, com apetite ao risco, estão dispostos a testar novas tecnologias e compartilhar suas experiências com os demais produtores. Esse grupo vem colaborando com a melhoria dos demais projetos desenvolvidos no AgriHub, abrindo suas fazendas para validarem o nosso trabalho. 14
  • 15. Os profissionais do Agro têm um papel importantíssimo no processo de difusão tecnológica, afinal são eles que estão frequente e diretamente em contato com os produtores rurais em suas propriedades. Conhecem de perto os desafios enfrentados nas fazendas. Por isso, o AgriHub PRÓ fomenta a cultura de aprendizado contínuo e apresenta conceitos atualizados do mundo da inovação, além de ferramentas com foco na identificação de “dores” dentro ou fora do processo produtivo, auxiliando-os na jornada de tomada de decisão e adoção tecnológica. O AgriHub PRÓ é aberto a profissionais de diversas áreas: engenheiros agrônomos, florestais, agrícolas, ambientais, médicos veterinários, zootecnistas, administradores rurais, contadores, consultores entre outros AgriHub PRÓ Transformação digital Faça parte da nossa rede de profissionais: 15
  • 16. Inovação aberta A Inovação aberta acontece quando as empresas se propõem a buscar no mercado competências complementares às suas. Assim constroem modelos de colaboração com outras empresas dentro e fora de seu setor de atuação, Esses ambientes também podem incluir universidades, startups e até empresas concorrentes, pois buscam na diversidade de ideias o desenvolvimento conjunto de soluções inovadoras, otimizando tempo e recursos. Fonte: https:/ /blog.tecnospeed.com.br/inovacao-aberta/ Colaboração que otimiza e transforma! • Integra recursos internos e externos • Processo ágil e horizontal • Colaborar > competir • Pluralidade de profissionais envolvidos • Foco no resultado • Objetivos e metas claras • Comunicação fluida e transparente • Ambiente seguro para criação. 16
  • 17. Como encontrar parceiros para a inovação aberta? Processo de Seleção A partir dos desafios priorizados pelas empresas nas áreas de interesse, as startups são selecionadas para proporem soluções específicas ou mais abrangentes a diversos processos da cadeia produtiva, desde o melhoramento genético até a logística e a distribuição. Confira quem já passou por aqui: BATCH 2020: Agricef, Agro Neural, Atáros, Atomic Agro, Auster, Brain.ag, BrazSoft, CDN, CropMan, MasterPlanti, Perfarm,SprayX, TBDC, Tbit, Terra Magna, Trace Parck. BATCH 2021: Agricef, Grandeo, LLK Engenharia, SBR Prime, Spatial Ag, Sydy, Trucker do Agro, To Blue. BATCH 2022: Agriconnected, Bem Agro, Brisa Robótica, 3DGeo, Creditares, My Easy Farm, Sensor Vision, Siatel, Wolk. Uma parceria que gera conexão com produtores de Mato Grosso, proximidade com empresas tecnológicas, além de contribuir na realização dos projetos, fortalecer, fomentar e manter ativo o ecossistema de inovação. MANTENEDORES DO PROGRAMA DE INOVAÇÃO ABERTA: 17
  • 19. Mapeamento & Processos & Agropecuária O mapeamento dos processos agrícolas e pecuários, baseado em BPM, permite uma visão geral e clara de cada fase do ciclo produtivo, estabelecendo uma linguagem comum e padronizada capaz de facilitar a comunicação entre produtores, profissionais do agro e desenvolvedores de soluções tecnológicas. Você já conhece a BPM ? BPM é uma metodologia internacional amplamente aplicada para mapear e automatizar processos de negócios através de diagramas, mapas e modelos. Utiliza notação padrão, BPMN, para a representação gráfica desde o nível mais superficial ao mais avançado. BPM – Business Process Management BPMN – Business Process Management and Notation Fonte: BPM CBOK Diagrama Permite uma visão macro do processo completo, sem detalhes. Representa os principais elementos do fluxo. Mapeamento de Processos É a evolução do digrama, incluindo maior detalhamento sobre o processo descrito. Modelo É a versão mais avançada da metodologia, onde contém fluxo de informações, finanças e até ferramentas de simulação 19
  • 20. Insumos Produção Agropecuária Antes da Porteira Dentro da Porteira Depois da Porteira Empresas que fornecem produtos como insumos e serviços necessários a execução da produção. Produtores recebem e utilizam os insumos e serviços para executar a produção. Agroindústria Empresas que realizam o processamento e transformação da produção, agregando ainda mais valor ao produto. Atacado & Varejo Responsáveis pela distribuição e a comercialização dos produtos. Consumidor Fase final do ciclo, quando o produto chega ao consumidor através dos pontos de venda. CADEIA DE VALOR Produção Agropecuária Quanto mais a inovação e a tecnologia são implementadas no setor, mais forte se torna cada elo da cadeia produtiva, promovendo a integração de informações, pessoas e processos. Nas próximas páginas você vai conhecer os números das principais cadeias produtivas agropecuárias do estado de Mato Grosso. Fonte: CNA 20
  • 21. Algodão Cana-de-açúcar Grãos - Soja e Milho Silvicultura - Produção de Eucalipto Apicultura - Produção de mel Avicultura - Produção de aves Bovinocultura de Corte - Produção de carne bovina Bovinocultura de Leite - Produção de leite Suinocultura - Produção de suínos Produção Animal Produção Agropecuária Produção Agrícola Produção Florestal 21
  • 23. ÁREA/hectares EXPORTAÇÃO/toneladas PRODUÇÃO/toneladas PRODUTIVIDADE/@/HA MUNDO 32.310.000 9.424.000 1.601.100 1.177.819 BRASIL MT Nº de produtores MT: 571 MUNDO 25.246.000 2.736.900 1.937.009 BRASIL MT AGRICULTURA ALGODÃO MUNDO 2.050.00 BRASIL 1.474.837 MT 1Estimativa Fonte: USDA, IMEA, CONAB, SECEX e INDEA (Safra 21/22) MUNDO 52 114 BRASIL 110 MT 23
  • 24. Objetivos e metas do planejamento alcançados? Ciclo da produção agropecuária concluída Ciclo da produção agropecuária iniciada Disponibilizaçã o de Recursos para produção Produção Agrícola Produção Animal Produção Florestal Planejamento Estratégico Planejamento do Ciclo Produtivo Gestão Operacional de Recursos para produção Sim Não PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Guia Principal de Processos - Resumido Ramificação exclusiva | é necessário escolher um caminho Processos que acontecem paralelamente Processos que podem acontecer isolada ou em paralelo com os demais Simboliza um evento intermediário, que está em andamento ou será reiniciado Simboliza o final do processo Simboliza o início do processo Legenda: 24
  • 25. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Guia Principal de Processos - Detalhado Ciclo da produção agropecuária concluída Gestão de Recursos para Produção Gestão de Crédito e Risco Gestão da Comercialiazaç ão da Produção Monitoramento Monitoramento e gestão do e gestão do clima para clima para produção produção Monitoramento e gestão do Campo e suas operações Planejamento da Atividade Agropecuária Pré Plantio Plantio Plantio Tratos Culturais Colheita Pós Colheita Manejo Manejo Sanitário Sanitário Manejo Nutricional Manejo Reprodutivo Monitoramento e gestão Cria/Recria/ Engorda Produção Agrícola/ Florestal Produção Animal Disponibilização e gestão dos recursos disponíveis para produção 25
  • 26. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola ALGODÃO | Ciclo Completo Produção de Algodão iniciada Pré Plantio Plantio Tratos Culturais Colheita Produção de Algodão concluída Pós Colheita 26
  • 27. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola ALGODÃO | Pré-plantio Dessecar Coletar amostras de solo Adubar solo Operações pré- plantio iniciadas Realizar levantamento de plantas daninhas Há recomendação de adubação em pré-plantio? Operações pré- plantio concluídas Instalar armadilhas para monitoramento do bicudo do algodoeiro Monitorar clima para produção Monitoramento e Gerir campo e oprações pré-plantio Corrigir solo Há recomendação de dessecação pré-plantio? Há recomendação de correção? Há recomendação de preparo do solo? Preparar solo Sim Sim Não Não Sim Não Sim Não PRODUÇÃO AGRÍCOLA - ALGODÃO PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 27
  • 28. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola ALGODÃO | Plantio Qual é o método de aplicação de adubo/ fertilizantes? Há necessidade de tratamento de sementes na fazenda? Semear Há necessidade/ viabilidade de replantio? Executar replantio Aplicar adubo no sulco e semear Realizar testes germinação de sementes Operações de plantio iniciadas Aplicar produtos direto no sulco de plantio Há recomendação de aplicação de produtos no sulco de plantio? Operações de plantio concluídas Tratar sementes "on farm" Aplicar pré- emergentes Há recomendação de aplicação de pré-emergentes ? Realizar a avaliação de estande inicial Não Sim Não Sim Junto com a semente Sim Não Não Sim À lanço Monitorar clima para produção Monitoramento e Gerir campo e oprações pré-plantio PRODUÇÃO AGRÍCOLA - ALGODÃO PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 28
  • 29. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola ALGODÃO | Tratos Culturais Avaliar condições da lavoura para colheita Aplicar desfolhante Há necessidade de desfolha prévia? Aplicar maturador Aplicar desfolhante Operações de tratos culturais concluídas Operações de tratos culturais iniciadas Avaliar estado nutricional da planta Monitorar condições fitossanitárias da lavoura Aplicar defensivos agrícolas Maturidade fisiológica alcançada? Há recomendação de aplicação de defensivos? Avaliar estádio fenológico da cultura Aplicar regulador de crescimento Há recomendação de aplicar desfolhante ? Há necessidade/ viabilidade de controle de plantas daninhas tolerantes/ resistentes? Realizar controle de daninhas resistentes/ tolerantes Destinar embalagens vazias para local adequado Realizar adubação de cobertura Realizar adubação foliar Há recomendação de adubação? Sim Não Sim Não Sim Sim Não Sim Não Não Sim Não Monitorar clima para produção Monitoramento e Gerir campo e oprações pré-plantio PRODUÇÃO AGRÍCOLA - ALGODÃO PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 29
  • 30. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola ALGODÃO | Colheita Não talhão margens do fardos/rolos as Armazenar concluídas colheita Monitorar perdas Destruir restos culturais Aplicar herbicida complementar Operações de colheita concluídas Armazenar fardos/rolos as margens do talhão Não Operações de complementar herbicida Aplicar culturais Destruir restos perdas Monitorar Monitorar clima para produção Monitoramento e Gerir campo e oprações pré-plantio Colher algodão Monitorar qualidade da fibra Transportar adequado dos fardos/rolos para beneficiamento Plantas daninhas e restos culturais totalmente eliminados? PRODUÇÃO AGRÍCOLA - ALGODÃO PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 30
  • 31. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola ALGODÃO | Pós-colheita Beneficiar algodão Armazenar Expedir Operações de pós colheita concluídas Operações de beneficiamento iniciadas Recepçionar de rolos/ fardos de algodão Qual o local de beneficiamento? Destinar fardos/ rolos para UBA de terceiros Operação de transferência para terceiros concluída Classificar pluma Monitorar operações na UBA Levantamento de plantas daninhas pós- colheita Há recomendação de levantamento de daninhas pós- colheita? Há necessidade de controle de plantas daninhas? Realizar controle de plantas daninhas pós colheita Operações de manejo pós- colheita concluídas Monitorar e gerir operações de campo UBA de terceiros Sim Não Sim Não UBA própria Beneficiamento Algodão Manejo a campo PRODUÇÃO AGRÍCOLA - ALGODÃO PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 31
  • 34. Objetivos e metas do planejamento alcançados? Ciclo da produção agropecuária concluída Ciclo da produção agropecuária iniciada Disponibilizaçã o de Recursos para produção Produção Agrícola Produção Animal Produção Florestal Planejamento Estratégico Planejamento do Ciclo Produtivo Gestão Operacional de Recursos para produção Sim Não PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Guia Principal de Processos - Resumido Ramificação exclusiva | é necessário escolher um caminho Processos que acontecem paralelamente Processos que podem acontecer isolada ou em paralelo com os demais Simboliza um evento intermediário, que está em andamento ou será reiniciado Simboliza o final do processo Simboliza o início do processo Legenda: 34
  • 35. Ciclo da produção agropecuária concluída Gestão de Recursos para Produção Gestão de Crédito e Risco Gestão da Comercialiazaç ão da Produção Monitoramento Monitoramento e gestão do e gestão do clima para clima para produção produção Monitoramento e gestão do Campo e suas operações Planejamento da Atividade Agropecuária Pré Plantio Plantio Plantio Tratos Culturais Colheita Pós Colheita Manejo Manejo Sanitário Sanitário Manejo Nutricional Manejo Reprodutivo Monitoramento e gestão Cria/Recria/ Engorda Produção Agrícola/ Florestal Produção Animal Disponibilização e gestão dos recursos disponíveis para produção PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Guia Principal de Processos - Detalhado 35
  • 36. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola CANA-DE-AÇÚCAR | Ciclo Completo Produção de cana-de-açúcar iniciada Pré-plantio Plantio Tratos Culturais Colheita Pós-colheita Produção de cana-de-açúcar concluída 36
  • 37. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola CANA-DE-AÇÚCAR | Pré-plantio Realizar levantamento de plantas daninhas/ pragas Controlar plantas daninhas Corrigir solo Preparar solo Fosfatar solo Há necessidade/ viabilidade de fosfatagem? Controlar pragas de solo Há necessidade de correção do solo? Há necessidade/viabi -lidade de prepar o do solo? Coletar amostras de solo Há necessidade de análise de solo? Há necessidade de levantamento de plantas daninhas? Operações de pré plantio iniciadas Qual o estágio do canavial? Há necessidade de controle de pragas e daninhas? Realizar operações de tratos culturais Operações de tratos culturais em andamento Operações pré- plantio concluídas Realizar operações de colheita Não Sim Sim Não Sim Não Sim Não Sim Não Cana-planta Sim Não Cana soca Monitorar clima para produção Monitoramento e Gerir campo e oprações pré-plantio PRODUÇÃO AGRÍCOLA - CANA DE AÇÚCAR PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 37
  • 38. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola CANA-DE-AÇÚCAR | Plantio Operações de plantio iniciadas Levantar falhas de germinação/ brotação Realizar o replantio Há necessidade/viabi lidade de replantio? Há recomendação de herbicida pré- emergente? Operações de plantio concluídas Aplicar vinhaça Irrigar somente água Possui sistema de irrigação? aplicar herbicida pré- emergente Realizar sulcação Realizar plantio mecanizado de mudas ou toletes Realizar adubação de base Realizar cobrição do tolete Distribuir cana inteira em linhas-filhas de plantio Picar cana no sulco de plantio Carregar toletes ou MPB Desdobrar linha-mãe Aplicar defensivos agrícolas e outros produtos no sulco Qual o método de plantio de mudas/ toletes? Há necessidade de transferir mudas/toletes para o campo? Transportar mudas/ toletes para o campo Qual o método de propagação? Obter toletes de viveiro primário Distribuir toletes em sulcos (área total) Há necessidade/ viabilidade de "irrigação de salvamento"? Sim Não Sim Não Plantio Mecanizado Plantio Manual Sim Meiosi Não Cantosi Sim Sim Não Não Monitorar clima para produção Monitoramento e Gerir campo e oprações plantio PRODUÇÃO AGRÍCOLA - CANA DE AÇÚCAR PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 38
  • 39. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola CANA-DE-AÇÚCAR | Tratos Culturais Realizar "quebra- lombo"ou "quebra-meio" Há necessidade de "catação" de plantas daninhas? Aplicar herbicidas Coletar amostras de tecido vegetal com foco em TCH Variedade com característica de florescimento? Aplicar inibidor de florescimento Há necessidade de aplicação de maturador? Aplicar maturador Possui sistema de gotejamento ou pivô para fertirrigação? Aplicar "vinhaça" Operações de tratos culturais concluídas Há necessidade/viab ilidade de amostragem ? Realizar pré análises de PCTS Aplicar inseticida para broca da cana Aplicar inseticida para cigarrinha Há recomendação de adubação foliar? Realizar adubação foliar para aumento de TCH início de pré análises Há recomendação de inseticida? Operações de tratos culturais iniciadas Há recomendação de herbicida? Aplicar herbicida pré- brotação Qual o estágio do canavial? Sim Não Sim Sim Não Sim Não Sim Não Não Sim Sim Não Não Sim Não Cana-planta Cana-soca Monitorar clima para produção Monitoramento e Gerir campo e oprações de tratos culturais PRODUÇÃO AGRÍCOLA - CANA DE AÇÚCAR PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 39
  • 40. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola CANA-DE-AÇÚCAR | Colheita Realizar a colheita Transportar para usina Monitorar perdas Monitorar "pisoteio" de linha Monitorar infestação final de "broca-da- cana" Operações de colheita iniciadas Realizar operações de pré-plantio Realizar tratos culturais de acordo com a fase do canavial Operações de tratos culturais em andamento Operações de reforma em andamento Realizar pré análises de PCTS Operações de colheita concluídas Qual o próximo manejo recomendado para o canavial? Reforma do canavial Manejo de cana soca Monitorar clima para produção Monitoramento e Gerir campo e oprações de colheita PRODUÇÃO AGRÍCOLA - CANA DE AÇÚCAR PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 40
  • 41. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola CANA-DE-AÇÚCAR | Pós-colheita Operações de beneficiamento iniciadas Recepcionar na usina Destinar para moenda Expedir produto Operações de beneficiamento concluídas Destinar para mesa de limpeza Destinar para picador/ desfibrador Destinar para produção de bioenergia Produzir etanol Produzir açúcar Armazenar produtos em local adequado Monitorar e Gerir operações pós-colheita Bagaço Caldo PRODUÇÃO AGRÍCOLA - CANA DE AÇÚCAR PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 41
  • 43. ÁREA/hectares EXPORTAÇÃO/toneladas PRODUÇÃO/toneladas PRODUTIVIDADE/SC/HA MUNDO 134.482.000 169.081.000 40.950.600 11.475.682 BRASIL MT Nº de produtores MT: 9.646 MUNDO 48,67 50,49 BRASIL 59,33 MT AGRICULTURA SOJA MUNDO 392.792.000 138.153.000 40.852.911 BRASIL MT MUNDO 75.231.610 BRASIL 24.350.000 MT Fonte: USDA, IMEA, CONAB, SECEX e INDEA (Safra 21/22) 43
  • 44. ÁREA/hectares EXPORTAÇÃO/toneladas PRODUÇÃO/toneladas PRODUTIVIDADE/SC/HA MUNDO 206.740.000 199.230.000 21.584.400 6.391.703 BRASIL MT Nº de produtores MT: 9.646 MUNDO 1.217.870.000 114.691.300 39.156.210 BRASIL MT AGRICULTURA MILHO MUNDO 37.500.000 BRASIL 23.892.330 MT 1Estimativa Fonte: USDA, IMEA, CONAB, SECEX e INDEA (Safra 21/22) qr code MUNDO 98 89 BRASIL 102 MT 44
  • 45. Objetivos e metas do planejamento alcançados? Ciclo da produção agropecuária concluída Ciclo da produção agropecuária iniciada Disponibilizaçã o de Recursos para produção Produção Agrícola Produção Animal Produção Florestal Planejamento Estratégico Planejamento do Ciclo Produtivo Gestão Operacional de Recursos para produção Sim Não PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Guia Principal de Processos - Resumido Ramificação exclusiva | é necessário escolher um caminho Processos que acontecem paralelamente Processos que podem acontecer isolada ou em paralelo com os demais Simboliza um evento intermediário, que está em andamento ou será reiniciado Simboliza o final do processo Simboliza o início do processo Legenda: 45
  • 46. Ciclo da produção agropecuária concluída Gestão de Recursos para Produção Gestão de Crédito e Risco Gestão da Comercialiazaç ão da Produção Monitoramento Monitoramento e gestão do e gestão do clima para clima para produção produção Monitoramento e gestão do Campo e suas operações Planejamento da Atividade Agropecuária Pré Plantio Plantio Plantio Tratos Culturais Colheita Pós Colheita Manejo Manejo Sanitário Sanitário Manejo Nutricional Manejo Reprodutivo Monitoramento e gestão Cria/Recria/ Engorda Produção Agrícola/ Florestal Produção Animal Disponibilização e gestão dos recursos disponíveis para produção PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Guia Principal de Processos - Detalhado 46
  • 47. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola GRÃOS (SOJA E MILHO) | Ciclo Completo Produção de grãos iniciada Pré Plantio Plantio Tratos Culturais Colheita Pós Colheita Produção de grãos concluída 47
  • 48. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola GRÃOS (SOJA E MILHO) | Pré-Plantio Coletar amostras de solo Operações de pré-plantio iniciadas Realizar levantamento plantas daninhas Operações pré- plantio concluídas Dessecar adubar solo Há recomendação de adubação em pré-plantio? Corrigir solo Há recomendação de dessecação pré-plantio? Há recomendação de calagem para correção do solo? Há recomendação de preparo do solo? Preparar solo Realizar levantamento de plantas daninhas pré- plantio Há necessidade de levantamento daninhas pré- dessecação? Há recomendação de levantamento de dados da área? Monitorar e Gerir campo e operações pré- plantio Monitorar clima para produção Sim Sim Não Sim Não Não Sim Não Sim Não PRODUÇÃO AGRÍCOLA - GRÃOS PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 48
  • 49. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola GRÃOS (SOJA E MILHO) | Plantio Qual é o método de aplicação de adubos/ fertilizantes? Sementes com tratamento industrial (TSI)? Semear Há necessidade/viabi lidade de replantio? Executar replantio Realizar a avaliação de estande inicial Aplicar adubo e semear Realizar testes de germinação de sementes Operações de plantio iniciadas Aplicar produtos direto no sulco de plantio Há recomendação de aplicação de produtos no sulco de plantio? Operações de plantio concluídas Tratar sementes "on farm" Adubação à lanço finalizada? Adubar solo pós-plantio Aplicar herbicidas pré- emergentes Há necessidade/viabi lidade de aplicação de pré- emergentes ? Monitorar e Gerir campo e operações de plantio Monitorar clima para produção Não Sim Não Sim À lanço Junto com a semente Sim Não Sim Não Sim Não PRODUÇÃO AGRÍCOLA - GRÃOS PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 49
  • 50. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola GRÃOS (SOJA E MILHO) | Tratos Culturais Realizar adubação de cobertura Realizar adubação foliar Operações de tratos culturais iniciadas Avaliar estado nutricional da planta Operações de tratos culturais concluídas Monitorar condições fitossanitárias da lavoura Aplicar defensivos agrícolas Maturidade fisiológica alcançada? Há recomendação de aplicação de defensivos? Há recomendação de adubação? Destinar embalagens vazias para local adequado Monitorar e Gerir campo e operações de tratos culturais Monitorar clima para produção Sim Não Sim Não Sim Não PRODUÇÃO AGRÍCOLA - GRÃOS PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 50
  • 51. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola GRÃOS (SOJA E MILHO) | Colheita Colher lavoura Monitorar perdas de colheita Operações de colheita concluídas Operações de colheita iniciadas Avaliar condições da lavoura para colheita Dessecar lavoura Há recomendação de dessecação? Lavoura pronta para colheita? Implantar cultura de 2º safra Haverá plantio de 2º safra? Haverá sobressemeadura pré-colheita? Realizar sobresse- meadura Transportar grãos para local adequado Monitorar e Gerir campo e operações de colheita Monitorar clima para produção Sim Não Sim Sim Não Não Sim Não PRODUÇÃO AGRÍCOLA - GRÃOS PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 51
  • 52. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola GRÃOS | Colheita PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola GRÃOS (SOJA E MILHO) | Colheita Operações de pós-colheita iniciadas Recepcionar grãos Beneficiar grãos Armazenar grãos Expedir grãos Operações de pós colheita concluídas Levantamento de plantas daninhas pós- colheita Há recomendação de levantamento de daninhas pós- colheita? Há necessidade de controle de plantas daninhas? Realizar controle de plantas daninhas pós colheita Monitorar e Gerir operações pós-colheita Monitorar clima para produção Manejo a campo Grãos colhidos PRODUÇÃO AGRÍCOLA - GRÃOS PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 52
  • 53. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola GRÃOS (SOJA E MILHO) | Pós-colheita - Recepção Realizar pesagem Destinar carga para local adequado Classificar as características da carga Realizar amostragem da carga Identificar origem do produto Operações de recepção de grãos iniciadas Identificar transportador Haverá pesagem da carga? É necessário amostrar a carga? É necessário classificar a carga? Operações de recepção de grãos concluída Monitorar processos de recepção Sim Sim Sim Não Não Não PRODUÇÃO AGRÍCOLA - GRÃOS RECEPÇÃO BENEFICIAMENTO ARMAZENAGEM EXPEDIÇÃO PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 53
  • 54. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola GRÃOS (SOJA E MILHO) | Pós-colheita - Beneficiamento Há necessidade de padronização? Produto em condições de armazenagem? Padronizar produto Necessidade de limpeza? Limpar produto Necessidade de secagem? Secar produto Operação de beneficiamento de grãos iniciada Destinar para armazenagem Há necessidade de embalagem? Embalar produto Operação de beneficiamento de grãos concluída Monitorar processos de beneficiamento Não Não Sim Sim Sim Não Não Sim Não Sim PRODUÇÃO AGRÍCOLA - GRÃOS RECEPÇÃO BENEFICIAMENTO ARMAZENAGEM EXPEDIÇÃO PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 54
  • 55. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola GRÃOS (SOJA E MILHO) | Pós-colheita - Armazenagem Há ordem de expedição de grãos? Monitorar condições dos grãos armazenados Operação de armazenagem de grãos iniciada Realizar armazenagem de grãos Monitorar ambiente interno e externo de armazenagem Destinar grãos para expedição Operação de armazenagem de grãos concluída Há recomendação de tratamento para controle de pragas? Há necessidade de intervenção corretiva ? Corrigir problemas Realizar controle de pragas e roedores Monitorar processos de armazenagem Sim Não Sim Não Não Sim PRODUÇÃO AGRÍCOLA - GRÃOS RECEPÇÃO BENEFICIAMENTO ARMAZENAGEM EXPEDIÇÃO PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 55
  • 56. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola GRÃOS (SOJA E MILHO) | Pós-colheita - Expedição Conferir produto a ser expedido Formar carga Pesar a carga Classificar a carga Efetuar a liberação da carga Operação de expedição de grãos iniciada Há necessidade de conferência do produto para expedição? Há necessidade de pesagem? Há necessidade de classificação da carga? Carga dentro das especificacões de contrato? Operação de expedição de grãos concluída Monitorar processos de expedição Não Sim Sim Sim Sim Não Não Não PRODUÇÃO AGRÍCOLA - GRÃOS RECEPÇÃO BENEFICIAMENTO ARMAZENAGEM EXPEDIÇÃO PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 56
  • 59. Planejamento estratégico finalizado? Produção Agropecuária concluída Produção agropecuária iniciada Disponibilização de Recursos Produção Agrícola Produção Animal Produção Florestal Planejamento Estratégico Planejamento do Ciclo Produtivo Gestão Operacional Sim Não PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Guia Principal de Processos - Resumido Ramificação exclusiva | é necessário escolher um caminho Processos que acontecem paralelamente Processos que podem acontecer isolada ou em paralelo com os demais Simboliza um evento intermediário, que está em andamento ou será reiniciado Simboliza o final do processo Simboliza o início do processo Legenda: 59
  • 60. Ciclo da produção agropecuária concluída Ciclo da produção agropecuária iniciada Gestão de Recursos para Produção Gestão de Crédito e Risco Gestão da Comercialiazaç ão da Produção Monitoramento e gestão do clima para produção Monitoramento e gestão do Campo e suas operações Planejamento da Atividade Agropecuária Pré Plantio Plantio Tratos Culturais Colheita Pós Colheita Manejo Sanitário Manejo Nutricional Manejo Reprodutivo Monitoramento e gestão Cria/Recria/ Engorda Produção Agrícola/ Florestal Produção Animal Disponibilização e gestão dos recursos disponíveis para produção PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Guia Principal de Processos - Detalhado 60
  • 61. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola SILVICULTURA | Ciclo Completo Produção de Cultivares Florestais iniciada Pré Plantio Plantio Tratos Culturais Colheita Pós Colheita Produção de Cultivares Florestais concluída 61
  • 62. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola SILVICULTURA | Pré Plantio Operações de pré-plantio iniciadas Operações pré- plantio concluídas Distribuir calcário Há recomendação de correção? Subsolar e adubar o solo (adubação de base) Combater formigas pré- plantio Aplicar herbicida pré- emergente na linha de plantio Coletar amostras de solo Monitorar e gerir o campo e suas operações Construir vias de acesso (principal e carreadores) Realizar limpeza inicial de área Dividir em talhões adequados ao manejo (50ha) Dessecar área total Há necessidade de limpeza pesada? Área de pastagem? Marcar a cova de plantio Monitoramento e gestão do clima para produção Sim Não Sim Sim Não Não Sim Não PRODUÇÃO AGRÍCOLA - CANA DE AÇÚCAR PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 62
  • 63. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola SILVICULTURA | Plantio Há necessidade de tratamento de mudas? Plantar mudas de eucalipto Há necessidade/viabi lidade de replantio? Executar replantio de mudas Realizar a contagem de falhas de plantio Operações de plantio iniciadas Operações de plantio concluídas Tratar mudas Aplicar gel na cova Monitorar e gerir o campo e suas operações Combater formiga pós- plantio Há necessidade/viabi lidade de irrigação? Irrigar com água e gel de irrigação Monitoramento e gestão do clima para produção Sim Sim Não Não Não Sim PRODUÇÃO AGRÍCOLA - CANA DE AÇÚCAR PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 63
  • 64. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola SILVICULTURA | Tratos Culturais Operações de tratos culturais iniciadas Operações de tratos culturais concluídas Monitorar condições fitossanitárias Floresta em idade técnica de corte? Monitorar e gerir o campo e suas operações Avaliar infestacão de mato competição Há necessidade de controle? Aplicar herbicida com barra protegida Aplicar adubação de cobertura Analise foliar Há necessidade de adubação complementar? Adubação complementar Inventário florestal contínuo a partir do 2 ano Monitoramento e gestão do clima para produção Sim Não PRODUÇÃO AGRÍCOLA - CANA DE AÇÚCAR PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 64
  • 65. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola SILVICULTURA | Colheita Realizar colheita florestal Operações de colheita concluídas Operações de colheita iniciadas Realizar Inventário Florestal pré- corte Monitorar e gerir o campo e suas operações Realizar o microplanejame nto da colheita transporte da madeira e liberação da área Irá conduzir a brotação? Reforma de talhao de cultivo Sim Não PRODUÇÃO AGRÍCOLA - CANA DE AÇÚCAR PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 65
  • 66. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Agrícola SILVICULTURA | Pós-colheita Operações de pós-colheita iniciadas Recepcionar Armazenar Operações de pós colheita concluídas Monitorar e gerir operações Direcionar para consumo PRODUÇÃO AGRÍCOLA - CANA DE AÇÚCAR PRÉ PLANTIO PLANTIO TRATOS CULTURAIS COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 66
  • 68. ÁREA/hectares EXPORTAÇÃO/toneladas PRODUÇÃO/toneladas PRODUTIVIDADE/SC/HA MUNDO 32.310.000 9.424.000 1.601.100 1.177.819 BRASIL MT Nº de produtores MT: 571 MUNDO 25.246.000 2.736.900 1.937.009 BRASIL MT PRODUÇÃO ANIMAL APICULTURA MUNDO 2.050.00 BRASIL 1.474.837 MT 1Estimativa Fonte: USDA, IMEA, CONAB, SECEX e INDEA (Safra 21/22) MUNDO 52 114 BRASIL 110 MT 68
  • 69. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Guia Principal de Processos - Resumido Ramificação exclusiva | é necessário escolher um caminho Processos que acontecem paralelamente Processos que podem acontecer isolada ou em paralelo com os demais Simboliza um evento intermediário, que está em andamento ou será reiniciado Simboliza o final do processo Simboliza o início do processo Legenda: Objetivos e metas do planejamento alcançados? Ciclo da produção agropecuária concluída Ciclo da produção agropecuária iniciada Disponibilizaçã o e Gestão dos Recursos para produção Produção Agrícola Produção Animal Produção Florestal Planejamento Estratégico Planejamento do Ciclo Produtivo Gestão Operacional de Recursos para produção Sim Não 69
  • 70. Ciclo da produção agropecuária concluída Ciclo da produção agropecuária iniciada Gestão de Recursos para Produção Gestão de Crédito e Risco Gestão da Comercialiazaç ão da Produção Monitoramento e gestão do clima para produção Monitoramento e gestão do Campo e suas operações Planejamento da Atividade Agropecuária Pré Plantio Plantio Tratos Culturais Colheita Pós Colheita Manejo Sanitário Manejo Nutricional Manejo Reprodutivo Monitoramento e gestão Cria/Recria/ Engorda Produção Agrícola/ Florestal Produção Animal Disponibilização e gestão dos recursos disponíveis para produção PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Guia Principal de Processos - Detalhado 70
  • 71. Produção de mel iniciada Pré implantação do Apiário Implantação do Apiário mel Colheita Pós-colheita Produção de mel concluída Manejo de pré- produção de mel Produção de PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal Apicultura | Ciclo Completo 71
  • 72. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal Apicultura | Produção de mel Pré implantação apiário iniciada Avaliar aptidão da área para produção apícola Realizar planejamento de implantação de apiário Instalar caixa- isca em local recomendado Resgatar colônia da natureza Monitorar a ocupação da caixa-isca Volume de abelhas suficiente para transferência? Há necessidade de preparo do local de produção? Preparar terreno Instalar suportes fixos ou móveis Controlar formigas/cupins Transferir caixa-isca para caixa-ninho Istalar caixa- ninho sobre suporte cavalete Monitorar desenvol- vimento da colônia Há incidência de praga ou doença? Controlar praga e/ou doença Instalar melgueira Monitorar produção de mel Colher mel Transferir para sala de beneficiamento Beneficiar mel Expedir produto Produção de mel concluída Qual o tipo de captura de abelhas? Transportar para apiário Melgueira cheia? Transferir colônia para caixa-ninho Monitorar incidência da florada Há necessidade de alimentação artificial? Há incidência de florada? Fornecer alimento energético/ proteíco Monitorar e Gerir campo e operações de produção Passiva Ativa Sim Não Sim Não Sim Sim Sim Sim Não Não Não Não PRODUÇÃO ANIMAL - APICULTURA PRÉ PRODUÇÃO PRODUÇÃO COLHEITA PÓS COLHEITA BENEFICIAMENTO PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA 72
  • 73. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal Apicultura | Produção de mel Desopercular Centrifugar Decantar Envazar Rotular Embalar Expedir produto Beneficiamento do mel concluído Beneficiamento do mel iniciado Produção vendida? Armazenar mel em local adequado Comercializar produto Sim Não PRODUÇÃO ANIMAL - APICULTURA PRÉ PRODUÇÃO PRODUÇÃO COLHEITA PÓS COLHEITA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA BENEFICIAMENTO 73
  • 75. PRODUÇÃO/mil toneladas REBANHO/mil cabeças 14.636.478 BRASIL 100.514 MUNDO 472.995 MT PECUÁRIA AVICULTURA EXPORTAÇÃO/mil toneladas 13.327 MUNDO 4.480 BRASIL 85 MT 1Estimativa Fonte: USDA, IBGE, INDEA (21/22) 1.479.363 BRASIL 47.157 MT 75
  • 76. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Guia Principal de Processos - Resumido Ramificação exclusiva | é necessário escolher um caminho Processos que acontecem paralelamente Processos que podem acontecer isolada ou em paralelo com os demais Simboliza um evento intermediário, que está em andamento ou será reiniciado Simboliza o final do processo Simboliza o início do processo Legenda: Objetivos e metas do planejamento alcançados? Ciclo da produção agropecuária concluída Ciclo da produção agropecuária iniciada Disponibilizaçã o e Gestão dos Recursos para produção Produção Agrícola Produção Animal Produção Florestal Planejamento Estratégico Planejamento do Ciclo Produtivo Gestão Operacional de Recursos para produção Sim Não 76
  • 77. Ciclo da produção agropecuária concluída Ciclo da produção agropecuária iniciada Gestão de Recursos para Produção Gestão de Crédito e Risco Gestão da Comercialiazaç ão da Produção Monitoramento e gestão do clima para produção Monitoramento e gestão do Campo e suas operações Planejamento da Atividade Agropecuária Pré Plantio Plantio Tratos Culturais Colheita Pós Colheita Manejo Sanitário Manejo Nutricional Manejo Reprodutivo Monitoramento e gestão Cria/Recria/ Engorda Produção Agrícola/ Florestal Produção Animal Disponibilização e gestão dos recursos disponíveis para produção PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Guia Principal de Processos - Detalhado 77
  • 78. Produção de aves de corte iniciada - granja integrada FASE INICIAL CRESCIMENTO TERMINAÇÃO Produção de aves concluída em granja integrada PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal AVICULTURA | Produção Integrada 78
  • 79. Início da produção de aves de corte - granja integrada Alojar os animais na pinteira Recepcionar animais previamente sexados no incubatório Expandir círculo de proteção dos pintainhos Retirar animais mortos Retirar total mente o círculo de proteção Trocar/ retirar bebedouros e comedouros (infantis p/ adultos) Realizar manejo inicial Manejo Nutricional Manejo Sanitário Destinar para composteira Realizar manejo pré-abate Retirar todos os animais do galpão "apanha dos animais" Alojar em caixas adequadas para transporte Destinar para abatedouro Temperatura do ambiente ideal para o transporte? Adequar temperatura para atender conforto térmico Produção de aves concluída em granja integrada Preparar galpão para recepção de pintainhos Manejo ambiental Carregar caixas em caminhão Realizar pesagem de ajuste Monitorar e Gerir operações de produção Não Sim PRODUÇÃO ANIMAL - AVICULTURA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal AVICULTURA 79
  • 81. PRODUÇÃO/mil toneladas REBANHO/mil cabeças 7.434 BRASIL 58.152 MUNDO 1.322 MT PECUÁRIA BOVINOCULTURA DE CORTE Nº de produtores MT: 108.274 EXPORTAÇÃO/mil toneladas 11.441 MUNDO 2.192 BRASIL 443 MT 1Estimativa Fonte: USDA, IBGE, INDEA (21/22) 218.150 BRASIL 996.172 MUNDO 32.772 MT 81
  • 82. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Guia Principal de Processos - Resumido Ramificação exclusiva | é necessário escolher um caminho Processos que acontecem paralelamente Processos que podem acontecer isolada ou em paralelo com os demais Simboliza um evento intermediário, que está em andamento ou será reiniciado Simboliza o final do processo Simboliza o início do processo Legenda: Objetivos e metas do planejamento alcançados? Ciclo da produção agropecuária concluída Ciclo da produção agropecuária iniciada Disponibilizaçã o e Gestão dos Recursos para produção Produção Agrícola Produção Animal Produção Florestal Planejamento Estratégico Planejamento do Ciclo Produtivo Gestão Operacional de Recursos para produção Sim Não 82
  • 83. Ciclo da produção agropecuária concluída Ciclo da produção agropecuária iniciada Gestão de Recursos para Produção Gestão de Crédito e Risco Gestão da Comercialiazaç ão da Produção Monitoramento e gestão do clima para produção Monitoramento e gestão do Campo e suas operações Planejamento da Atividade Agropecuária Pré Plantio Plantio Tratos Culturais Colheita Pós Colheita Manejo Sanitário Manejo Nutricional Manejo Reprodutivo Monitoramento e gestão Cria/Recria/ Engorda Produção Agrícola/ Florestal Produção Animal Disponibilização e gestão dos recursos disponíveis para produção PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Guia Principal de Processos - Detalhado 83
  • 84. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal BOVINOCULTURA DE CORTE | Ciclo Completo Produção de bovinos de corte concluída Executa a fase de engorda? Engorda Manejo Nutricional Engorda Manejo Sanitário Engorda Produção de bovinos de corte iniciada Realiza Manejo reprodutivo na propriedade? Manejo Reprodutivo Manejo Nutricional Reprodutivo Manejo Sanitário Reprodutivo Executa a fase de cria? Cria Manejo Nutricional Cria Manejo Sanitário Cria Executa a fase de recria? Recria Manejo Nutricional Recria Manejo Sanitário Recria Sim Não Não Sim Não Não Sim Sim 84
  • 85. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal BOVINOCULTURA DE CORTE | Manejo Reprodutivo - Seleção de Animais Manejo Reprodutivo iniciado Recepcionar animais FASE de REPRODUÇÃO Há necessidade de formação de lotes? Formar lotes de possíveis reprodutores/ matrizes Realiza exames reprodutivos e/ou avaliações Realizar exames/ avaliações reprodutivos Há necessidade de selecionar animais? Selecionar matriz(es)/ reprodutor(es) Destinar ao manejo reprodutivo? Expedição imediata? Destinar para FASE de ENGORDA Destinar para EXPEDIÇÃO Expedição concluída Realiza acasalamento dirigido? Realizar acasalamento dirigido nas fêmeas Realizar SHANG ou desmame temporário Administrar hormônios reprodutivos Realiza indução do cio? Observa cio? Monitorar cio Monitora indicadores? Monitorar e gerir indicadores reprodutivos Realizar MANEJO SANITÁRIO Realizar MANEJO NUTRICIONAL Manejo reprodutivo em andamento Sim Não Sim Não Sim Não Não Sim Não Sim Sim Não Sim Não Sim Não Sim Não PRODUÇÃO ANIMAL - BOVINO DE CORTE MANEJO REPRODUTIVO CRIA RECRIA ENGORDA MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 85
  • 86. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal BOVINOCULTURA DE CORTE | Manejo Reprodutivo - Fecundação Qual o método de fecundação? Qual o tipo de monta? Realizar monta controlada/ assistida Formar lotes de machos e fêmeas Processo de fecundação na propriedade? Obter embrião de outra propriedade Selecionar semen pré- cadastrado Haverá transferência de embrião? Preparar doadora Qual o método de obtenção do embrião? Fecundar in vitro Fecundar a doadora Realizar inseminação artificial Produzir embrião Comercializa embriões? Comercializar embrião Preparar receptora Transferir embrião Comercialização concluída Observar cio de retorno Inserir macho em lote de fêmeas Fêmea retornou ao cio? Monitora indicadores? Monitorar e gerir indicadores reprodutivos Realizar MANEJO SANITÁRIO Realizar MANEJO NUTRICIONAL Manejo reprodutivo em andamento Manejo reprodutivo em andamento Monta Biotecnologias reprodutivas Assistida Natural Não Sim Sim Não Sim Não Não Sim Não Sim PRODUÇÃO ANIMAL - BOVINO DE CORTE MANEJO REPRODUTIVO CRIA RECRIA ENGORDA MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 86
  • 87. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal BOVINOCULTURA DE CORTE | Manejo Reprodutivo - Gestação de Fêmeas Diagnosticar gestação Qual o estado da fêmea? Realiza identificação do sexo do embrião? Realizar sexagem do embrião Monitorar gestação Realiza diagnóstico final de estação de monta? Realizar diagnóstico final de gestação Há necessidade de identificar causa do aborto? Coletar amostras para exames laboratoriais Houve perda gestacional? Animal continua no rebanho? Destinar para FASE de ENGORDA Destinar para EXPEDIÇÃO Expedição concluída Realiza aparte por estágio gestacional? Apartar por estágio gestacional Comercializa matriz prenha? Monitora indicadores? Monitorar e gerir indicadores reprodutivos Realizar MANEJO SANITÁRIO Realizar MANEJO NUTRICIONAL Manejo reprodutivo em andamento Direcionar para Manejo Reprodutivo - Seleção de. Animais Manejo Reprodutivo concluído Manejo reprodutivo em andamento Redirecionar fêmea para reprodução? Destinar para FASE de ENGORDA Destinar para EXPEDIÇÃO Expedição concluída Redirecionar fêmea para início do manejo reprodutivo Manejo reprodutivo em andamento Fêmea prenha Sim Não Sim Não Sim Sim Não Não Sim Não Sim Não Não Sim Não Sim Não Sim PRODUÇÃO ANIMAL - BOVINO DE CORTE MANEJO REPRODUTIVO CRIA RECRIA ENGORDA MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 87
  • 88. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal BOVINOCULTURA DE CORTE | Cria Recepcionar para FASE de CRIA Separa em lotes de pré-parto? Separar lotes pré-parto Monitora nascimento? Monitorar nascimento e/ou morte da cria Animal nasceu vivo? Realizar manejo pós-natal da cria Realizar exames laboratoriais Destinar para o devido fim Realizar necropsia fêmea será destinada para produção de leite? Destinar para FASE de PRODUÇÃO de LEITE Há possibilidade de desmamar? Desmamar modo normal Desmamar modo precoce Desmamar modo super precoce Qual o tipo de desmama? Realizar avaliação de animais desmamados? Realizar avaliação para melhoramento genético Realizará reorganização por lote? Destinar para lote de animais adultos Destinar para lote de animais jovens machos e fêmeas Destinar para FASE de ENGORDA Destinar para EXPEDIÇÃO Expedição concluída Destinar para FASE de REPRODUÇÃO Manter animal na fase de cria? Comercializa animal de desmama? Monitora indicadores? Monitorar e gerir indicadores da FASE de CRIA Há necessidade de identificar a causa da morte? Expedição concluída Realizar MANEJO SANITÁRIO Realizar MANEJO NUTRICIONAL Manejo reprodutivo em andamento Fase de cria concluída Fase de Cria Iniciada Sim Não Sim Não Sim Não Sim Sim Não Não Sim Matriz Cria Não Sim SIm Não Sim Não Não PRODUÇÃO ANIMAL - BOVINO DE CORTE MANEJO REPRODUTIVO CRIA RECRIA ENGORDA MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 88
  • 89. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal BOVINOCULTURA DE CORTE | Engorda PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal BOVINOCULTURA DE CORTE | Recria Haverá entrada de animais de recria na propriedade? Recepcionar animais para FASE de RECRIA Formar lotes de machos e fêmeas Realiza avaliação dos animais de recria? Realizar avaliação final para Melhoramento genético Monitora indicadores? Monitorar e gerir indicadores da FASE de RECRIA Realizar MANEJO SANITÁRIO Realizar MANEJO NUTRICIONAL Destinar para FASE de ENGORDA Destinar para EXPEDIÇÃO Destinar para FASE de REPRODUÇÃO Manejo reprodutivo em andamento Fase de recria concluída Fase de Recria concluída Fase de recria iniciada Há necessidade de apartação de animais? Manter animal na fase de Recria Animal atingiu peso para mudança de fase? Fase de Recria em andamento Sim Não Sim Sim Não Não Sim Não Não Sim PRODUÇÃO ANIMAL - BOVINO DE CORTE MANEJO REPRODUTIVO CRIA RECRIA ENGORDA MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 89
  • 90. Realiza aquisição de animais para engorda? Recepcionar animais para FASE de ENGORDA Formar lotes Realiza castração dos animais? Realizar castração de animais Administra potencializades de ganho de peso? Administrar potencializador de ganho de peso Engordar a pasto Engordar em semi confinamento Engordar em confinamento Qual a estratégia de engorda? Realiza monitoramento de carcaça? Avaliar carcaça Tem estrutura própria de abate na propriedade? Realizar abate interno inspecionado para comercialização Fase de Engorda concluída Monitora indicadores? Monitorar e gerir indicadores da FASE de ENGORDA Realizar MANEJO SANITÁRIO Realizar MANEJO NUTRICIONAL Fase de Engorda iniciada Destinar para EXPEDIÇÃO Sim Não Sim Não Não Sim Sim Não Sim Não Sim Não PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal BOVINOCULTURA DE CORTE | Engorda PRODUÇÃO ANIMAL - BOVINO DE CORTE MANEJO REPRODUTIVO CRIA RECRIA ENGORDA MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 90
  • 91. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal BOVINOCULTURA DE CORTE | Manejo Sanitário Início do manejo sanitário Monitorar morbidades nos animais Animal com suspeita de morbidade? Realiza manejo preventivo de morbidades? Prevenir morbidades A morbidade requer diagnóstico especializado? Realizar diagnóstico com especialista Há necessidade de tratamento? Realizar tratamento do animal Animal permanece vivo? Reavaliar animal Realizar exames laboratoriais Destinar para o devido fim Realizar necropsia Há necessidade de identificar a causa da morte? Processo concluído Animal recuperado da morbidade? Destinar para EXPEDIÇÃO Há necessidade de abate sanitário ? Realizar abate sanitário Realizar necropsia Abater animal na propriedade Abate concluído Destinar carcaça para o devido fim Processo concluído Animal permanece no rebanho? Manejo sanitário concluído Implementa manejo de be/m estar animal Implementar manejo para bem estar animal Monitora indicadores? Monitorar e gerir indicadores do manejo sanitário Sim Não Sim Sim Não Sim Não Sim Não Sim Não Não Sim Não Sim Não Sim Não Sim Não Sim Não PRODUÇÃO ANIMAL - BOVINO DE CORTE MANEJO REPRODUTIVO CRIA RECRIA ENGORDA MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 91
  • 92. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal BOVINOCULTURA DE CORTE | Manejo Nutricional Manejo nutricional iniciado Conferir estratégia nutricional de acordo com o lote Avaliar disponibilidade e quantidade de alimentos Qual a estratégia nutricional disponível? Alimento pronto para uso? Misturar concentrados Armazena alimento processado? Armazenar alimento processado Utiliza volumoso na dieta? Misturar volumoso e concentrado Distribuir suplementação de alto consumo Distribuir suplementação de baixo consumo Distribuir volumoso Qual a estratégia de distribuição da alimentação? Destinar para EXPEDIÇÃO Manejo nutricional concluído Animal permanece na propriedade? Disponibilizar pastagem natural ou implantada Monitora qualidade da água? Monitorar qualidade da água Disponilizar água Monitora pastagem? Monitorar condições da pastagem Monitora indicadores nutricionais? Monitorar e gerir indicadores do manejo nutricional Avalia escore corporal? Avaliar escore corporal e/ou pesagem Monitora estoque? Monitorar estoque de alimentos Monitora consumo de alimentos? Monitorar consumo de alimentos Alimento processado Uso de pastagem Não Sim Não Sim Sim Não Não Não Sim Não Sim Não Sim Não Sim Não Sim Não Sim Sim PRODUÇÃO ANIMAL - BOVINO DE CORTE MANEJO REPRODUTIVO CRIA RECRIA ENGORDA MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 92
  • 93. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal BOVINOCULTURA DE CORTE | Recepção de Animais - Subprocesso Recepção de animais iniciada Conferir documentos da origem do animal Desembarcar/ Receber animais Vistoriar animais Há necessidade de descansar os animais? Destinar para piquete de descanso Pesar animal Colocar brinco SISBOV Identificar animal Realizar protocolo sanitário Apartar animais Há necessidade de isolar animal? Isolar animal em quarentena Animal apto a permanecer na propriedade Destinar para EXPEDIÇÃO Alocar ao lote adequado Processo concluído Recepção de animais concluída Não Sim Sim Não Não Sim PRODUÇÃO ANIMAL - BOVINO DE CORTE MANEJO REPRODUTIVO CRIA RECRIA ENGORDA MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 93
  • 94. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal BOVINOCULTURA DE CORTE | Expedição de Animais - Subprocesso Expedição de animais iniciada Realizar vistoria e pesagem dos animais Destinar para venda recria/ Engorda Destinar para abate Destinar para parceiros (boitel) Destinar para venda reprodução/ Cria Destinar para venda genética com valor agregado Qual a forma de transporte? Expedição de animais concluída Apartar animais por categoria Qual o destino do lote/ animal Devolver animal Destinar para o mesmo proprietário Embarcar animais Conduzir via terrestre Realizar avaliação de carcaça Conferir documentos fiscais de saída dos animais É necessário realizar pesagem e avaliação? Sim Terceiros Conduzida Embarcada Próprio Sim Não PRODUÇÃO ANIMAL - BOVINO DE CORTE MANEJO REPRODUTIVO CRIA RECRIA ENGORDA MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 94
  • 96. PRODUÇÃO/mil litros VACAS ORDENHADAS/mil cabeças 35.445.058 BRASIL 562.305 MUNDO 617.997 MT PECUÁRIA BOVINOCULTURA DE LEITE EXPORTAÇÃO/mil toneladas 12.013 MUNDO 32,32 BRASIL 3,14 MT 1Estimativa Fonte: USDA, IBGE, INDEA (21/22) 16.168 BRASIL 138.937 MUNDO 395 MT 96
  • 97. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Guia Principal de Processos - Resumido Ramificação exclusiva | é necessário escolher um caminho Processos que acontecem paralelamente Processos que podem acontecer isolada ou em paralelo com os demais Simboliza um evento intermediário, que está em andamento ou será reiniciado Simboliza o final do processo Simboliza o início do processo Legenda: Objetivos e metas do planejamento alcançados? Ciclo da produção agropecuária concluída Ciclo da produção agropecuária iniciada Disponibilizaçã o e Gestão dos Recursos para produção Produção Agrícola Produção Animal Produção Florestal Planejamento Estratégico Planejamento do Ciclo Produtivo Gestão Operacional de Recursos para produção Sim Não 97
  • 98. Ciclo da produção agropecuária concluída Ciclo da produção agropecuária iniciada Gestão de Recursos para Produção Gestão de Crédito e Risco Gestão da Comercialiazaç ão da Produção Monitoramento e gestão do clima para produção Monitoramento e gestão do Campo e suas operações Planejamento da Atividade Agropecuária Pré Plantio Plantio Tratos Culturais Colheita Pós Colheita Manejo Sanitário Manejo Nutricional Manejo Reprodutivo Monitoramento e gestão Cria/Recria/ Engorda Produção Agrícola/ Florestal Produção Animal Disponibilização e gestão dos recursos disponíveis para produção PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Guia Principal de Processos - Detalhado 98
  • 99. Produção de bovinos de leite concluída Executa a fase de engorda? Engorda Manejo Nutricional Engorda Manejo Sanitário Engorda Produção de bovinos de leite iniciada Realiza Manejo reprodutivo na propriedade? Manejo Reprodutivo Manejo Nutricional Reprodutivo Manejo Sanitário Reprodutivo Executa a fase de cria? Cria/ Nascimento Manejo Nutricional Manejo Sanitário Executa a fase de recria? Recria Manejo Nutricional Recria Manejo Sanitário Recria Cria/ Produção de Leite Sim Não Não Sim Sim Não Não Sim PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal BOVINOCULTURA DE LEITE | Ciclo Completo 99
  • 100. Manejo Reprodutivo iniciado Recepcionar animais FASE de REPRODUÇÃO Realiza exames reprodutivos e/ou avaliações Realizar exames/ avaliações reprodutivos Destinar ao manejo reprodutivo? Expedição imediata? Destinar para FASE de ENGORDA Destinar para EXPEDIÇÃO Expedição concluída Realiza acasalamento dirigido? Realizar acasalamento dirigido nas fêmeas Monitorar cio Monitora indicadores? Monitorar e gerir indicadores reprodutivos Realizar MANEJO SANITÁRIO Realizar MANEJO NUTRICIONAL Manejo reprodutivo em andamento Administrar hormônios reprodutivos Realiza indução do cio? Observa cio? Não Sim Não Sim Não Não Sim Sim Não Sim Não Não Sim Sim PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal BOVINOCULTURA DE LEITE | Manejo Reprodutivo – Seleção de Animais PRODUÇÃO ANIMAL - BOVINOCULTURA DE LEITE MANEJO REPRODUTIVO CRIA MANEJO DE ORDENHA MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 100
  • 101. Qual o método de fecundação? Qual o tipo de monta? Realizar monta controlada/ assistida Formar lotes de machos e fêmeas Processo de fecundação na propriedade? Obter embrião de outra propriedade Selecionar semen pré- cadastrado Haverá transferência de embrião? Preparar doadora Fecundar in vitro Fecundar a doadora Realizar inseminação artificial IATF Produzir embrião Comercializa embriões? Comercializar embrião Preparar receptora Transferir embrião Comercialização concluída Observar cio de retorno Inserir macho em lote de fêmeas Fêmea retornou ao cio? Monitora indicadores? Monitorar e gerir indicadores reprodutivos Realizar MANEJO SANITÁRIO Realizar MANEJO NUTRICIONAL Manejo reprodutivo em andamento Manejo reprodutivo em andamento Qual o método de obtenção do embrião? Sim Não Não Não Sim Não Sim Sim Não Natural Assistida Biotecnologias reprodutivas Monta Sim PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal BOVINOCULTURA DE LEITE | Manejo Reprodutivo – Fecundação de Fêmeas PRODUÇÃO ANIMAL - BOVINOCULTURA DE LEITE MANEJO REPRODUTIVO CRIA MANEJO DE ORDENHA MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 101
  • 102. Diagnosticar gestação Qual o estado da fêmea? Realiza identificação do sexo do embrião? Realizar sexagem do embrião Redirecionar fêmea para reprodução? Destinar para EXPEDIÇÃO Monitorar gestação Realiza diagnóstico final de gestação? Realizar diagnóstico final de gestação Expedição concluída Há necessidade de identificar causa do aborto? Coletar amostras para exames laboratoriais Vaca prenha? Animal continua em produção? Há necessidade de destinar para engorda? Destinar para FASE de ENGORDA Destinar para EXPEDIÇÃO Expedição concluída Comercializa matriz prenha? Destinar para EXPEDIÇÃO Expedição concluída Realiza diagnóstico de gestação? Monitora indicadores? Monitorar e gerir indicadores da FASE de CRIA Realizar MANEJO SANITÁRIO Realizar MANEJO NUTRICIONAL Manejo reprodutivo em andamento Redirecionar para início do manejo reprodutivo Manejo reprodutivo em andamento Redirecionar fêmea para início do manejo reprodutivo Manejo reprodutivo em andamento Manejo reprodutivo concluído Realizar "secagem da vaca" Não Sim Não Não Sim Não Sim Não Não Sim Não Não Sim Não Sim Vazia Prenha Sim Não Sim Sim Sim PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal BOVINOCULTURA DE LEITE | Manejo Reprodutivo – Gestação PRODUÇÃO ANIMAL - BOVINOCULTURA DE LEITE MANEJO REPRODUTIVO CRIA MANEJO DE ORDENHA MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 102
  • 103. Realizar cuidados pós- natal Realizar cuidados pós- parto Realizar retirada do colostro Animal nasceu vivo? Animais vindos outra propriedade? Recepcionar para FASE de CRIA Separa em lotes de pré-parto? Separar lotes pré-parto Monitora nascimento? Monitorar nascimento e/ou morte da cria Realizar exames laboratoriais Destinar para o devido fim Realizar necropsia Desmamar modo normal Desmamar modo precoce Desmamar modo super precoce Qual o tipo de desmama? Realizar avaliação de animais desmamados? Realizar avaliação para melhoramento genético Separa fêmeas e machos? Destinar para o devido lote Destinar para EXPEDIÇÃO Expedição concluída Qual destino do animal? Monitora indicadores Monitorar e gerir indicadores de CRIA Há necessidade de identificar a causa da morte? Processo concluído Realizar MANEJO SANITÁRIO Realizar MANEJO NUTRICIONAL Destinar vaca para linha de ordenha Há necessidade de intervenção para liberação e/ou produção de leite? Administrar ocitocina para liberação de leite Realizar limpeza de tetos Cria será utilizada para liberação de leite da vaca? Promover encontro com a vaca É necessário limpar os tetos ? Destinar para FASE de REPRODUÇÃO Manejo reprodutivo reiniciado Utilizar bezerro para estimular vaca Realizar teste da mastite clínica "teste da caneca" Realizar tratamento de acordo com o grau da mastite Há viabilidade de tratamento? Vaca Recuperada? Destinar para EXPEDIÇÃO Manejo concluído Realizar teste de mastite subclínica É dia de teste de mastite subclínica? Realiza pré desinfecção de tetos? Realizar pré- dipping Realizar secagem dos tetos Realiza limpeza dos equipamentos? Realizar limpeza dos equipamentos Realiza teste da mastite clínica? Qual a estratégia para estimular liberação de leite? Mastite cliínica /subclinica identificada? Produção de leite iniciada Direcionar para Secagem da vaca ou Expedição Manejo em andamento Manejo pré- ordenha concluído Realizar limpeza e desinfecção de cascos Possui pedilúvio para limpeza prévia de cascos? Vaca recém parida? Não Não Sim Não Sim Não Sim Não Sim VACA Não Sim Não Não Sim Sim Não Sim Sim Não Não Sim Não Sim Não Sim Sim Não Sim Não Sim Não Sim Não CRIA Sim Não Sim Sim Sim Não Não PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal BOVINOCULTURA DE LEITE | Cria PRODUÇÃO ANIMAL - BOVINOCULTURA DE LEITE MANEJO REPRODUTIVO CRIA MANEJO DE ORDENHA MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 103
  • 104. Ordenhar vacas com leite apto para consumo Ordenhar vacas com leite para descarte Realiza pós desinfecção de tetos? Realizar pós dipping Vaca apta para próxima ordenha? Realizar processo de "secagem da vaca" Destinar para EXPEDIÇÃO Vaca permanece em produção"? Disponibiliza alimento pós- ordenha ? Disponibilizar alimento/ água Realiza limpeza dos equipamentos? Realizar limpeza dos equipamentos Direcionar para lote de descanso Há necessidade de esgotar o úbere? Esgotar úbere da vaca Redirecionar para lote de vacas com mastite subclínica Redicionar para próxima ordenha Manejo em andamento Manejo em andamento Produção de leite concluída Ordenha iniciada Monitora indicadores Monitorar indicadores de produção de leite Realizar MANEJO SANITÁRIO Realizar MANEJO NUTRICIONAL Sim Não Sim Não Sim Não Sim Não Não Sim Não Não Sim Sim PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal BOVINOCULTURA DE LEITE | Produção de Leite PRODUÇÃO ANIMAL - BOVINOCULTURA DE LEITE MANEJO REPRODUTIVO CRIA MANEJO DE ORDENHA MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 104
  • 105. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal BOVINOCULTURA DE LEITE | Manejo Sanitário Início do manejo sanitário Monitorar morbidades nos animais Animal com suspeita de morbidade? Realiza manejo preventivo de morbidades? Prevenir morbidades A morbidade requer diagnóstico especializado? Realizar diagnóstico com especialista Há necessidade de tratamento? Realizar tratamento do animal Animal permanece vivo? Há necessidade de reavaliação? Reavaliar animal Realizar exames laboratoriais Destinar para o devido fim Realizar necropsia Há necessidade de identificar a causa da morte? Processo concluído Animal recuperado da morbidade? Destinar para EXPEDIÇÃO Há necessidade de abate sanitário ? Realizar abate sanitário Realizar necropsia Abater animal na propriedade Abate concluído Destinar carcaça para o devido fim Processo concluído Animal permanece no rebanho? Manejo sanitário concluído Implementa manejo de be/m estar animal Implementar manejo para bem estar animal Monitora indicadores? Monitorar e gerir indicadores do manejo sanitário Sim Não Sim Sim Não Sim Não Sim Não Sim Não Sim Não Não Sim Não Sim Não Sim Não Sim Não Não PRODUÇÃO ANIMAL - BOVINOCULTURA DE LEITE MANEJO REPRODUTIVO CRIA MANEJO DE ORDENHA MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 105
  • 106. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal BOVINOCULTURA DE LEITE | Manejo Nutricional Manejo nutricional iniciado Conferir estratégia nutricional de acordo com o lote Avaliar disponibilidade e quantidade de alimentos Alimento pronto para uso? Misturar concentrados Utiliza volumoso na dieta? Misturar volumoso e concentrado Destinar para EXPEDIÇÃO Manejo nutricional concluído Animal permanece na propriedade? Disponibilizar pastagem natural ou implantada Monitora qualidade da água? Monitorar qualidade da água Disponilizar água Monitora pastagem? Monitorar condições da pastagem Monitora indicadores nutricionais? Monitorar e gerir indicadores do manejo nutricional Avalia escore corporal? Avaliar escore corporal e/ou pesagem Monitora estoque? Monitorar estoque de alimentos Monitora consumo de alimentos? Monitorar consumo de alimentos Armazenar alimento processado Fornecer alimentos energéticos e proteícos Alimento disponilizado imediatamente após preparo? Qual a estratégia nutricional disponível? Alimento processado Uso de pastagem Não Sim Sim Não Não Não Sim Não Sim Não Sim Não Sim Não Sim Não Sim Não Sim Sim PRODUÇÃO ANIMAL - BOVINOCULTURA DE LEITE MANEJO REPRODUTIVO CRIA MANEJO DE ORDENHA MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 106
  • 107. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal BOVINOCULTURA DE LEITE | Recepção de Animais - Subprocesso Recepção de animais iniciada Conferir documentos da origem do animal Desembarcar/ Receber animais Vistoriar animais Há necessidade de descansar os animais? Destinar para piquete de descanso Pesar animal Colocar brinco SISBOV Identificar animal Realizar protocolo sanitário Apartar animais Há necessidade de isolar animal? Isolar animal em quarentena Animal apto a permanecer na propriedade Destinar para EXPEDIÇÃO Alocar ao lote adequado Expedição concluída Recepção de animais concluída Não Sim Sim Não Não Sim PRODUÇÃO ANIMAL - BOVINOCULTURA DE LEITE MANEJO REPRODUTIVO CRIA MANEJO DE ORDENHA MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 107
  • 108. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal BOVINOCULTURA DE LEITE | Expedição de Animais - Subprocesso Expedição de animais iniciada É necessário realizar pesagem e vistoria? Realizar vistoria e pesagem dos animais Destinar para venda recria/ Engorda Destinar para abate Destinar para venda reprodução/ Cria Destinar para venda genética com valor agregado Apartar animais por categoria Qual o destino do lote/ animal Doação do animal Destinar para o mesmo proprietário Qual a forma de transporte? Expedição de animais concluída Embarcar animais Conduzir via terrestre Conferir documentos fiscais de saída dos animais Próprio Terceiros Sim Não Conduzida Embarcada PRODUÇÃO ANIMAL - BOVINOCULTURA DE LEITE MANEJO REPRODUTIVO CRIA MANEJO DE ORDENHA MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 108
  • 110. PRODUÇÃO/mil toneladas REBANHO/mil cabeças 4.899 BRASIL 107.649 MUNDO 270 MT PECUÁRIA SUINOCULTURA EXPORTAÇÃO/mil toneladas 12.209 MUNDO 1.117 BRASIL 27,87 MT 1Estimativa Fonte: USDA, IBGE, INDEA (21/22) 41.124 BRASIL 1.253.520 MUNDO 2.601 MT 110
  • 111. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Guia Principal de Processos - Resumido Ramificação exclusiva | é necessário escolher um caminho Processos que acontecem paralelamente Processos que podem acontecer isolada ou em paralelo com os demais Simboliza um evento intermediário, que está em andamento ou será reiniciado Simboliza o final do processo Simboliza o início do processo Legenda: Objetivos e metas do planejamento alcançados? Ciclo da produção agropecuária concluída Ciclo da produção agropecuária iniciada Disponibilizaçã o e Gestão dos Recursos para produção Produção Agrícola Produção Animal Produção Florestal Planejamento Estratégico Planejamento do Ciclo Produtivo Gestão Operacional de Recursos para produção Sim Não 111
  • 112. Ciclo da produção agropecuária concluída Ciclo da produção agropecuária iniciada Gestão de Recursos para Produção Gestão de Crédito e Risco Gestão da Comercialiazaç ão da Produção Monitoramento e gestão do clima para produção Monitoramento e gestão do Campo e suas operações Planejamento da Atividade Agropecuária Pré Plantio Plantio Tratos Culturais Colheita Pós Colheita Manejo Sanitário Manejo Nutricional Manejo Reprodutivo Monitoramento e gestão Cria/Recria/ Engorda Produção Agrícola/ Florestal Produção Animal Disponibilização e gestão dos recursos disponíveis para produção PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Guia Principal de Processos - Detalhado 112
  • 113. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal SUINOCULTURA | Ciclo Completo Produção de suínos concluída Recebe leitões descrechados? Crescimento/ Terminação Manejo Nutricional Manejo Sanitário Produção de suínos iniciada Maternidade (Parto/Lactação) Manejo Nutricional Manejo Sanitário Recebe leitões desmamados? Creche (desmamados) Manejo Nutricional Manejo Sanitário Reprodução Gestação Manejo Reprodutivo Produz leitões? Não Sim Não Sim Sim Não 113
  • 114. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal SUINOCULTURA | Manejo Reprodutivo - Reprodução Produção de suínos iniciada Recepcionar animais Qual o resultado da avaliação? Manejo Sanitário REPRODUÇÃO Manejo Nutricional REPRODUÇÃO Recepcionar no setor de preparação de leitoa Recepcionar na central de machos (IA) Coletar sêmen Analisar sêmen Preparar sêmen Sêmen aprovado? Descartar sêmen Fêmea apta para cobertura? Animal adquirido de terceiros? Treino de monta em manequim Avaliar semen durante o treino Macho pronto para coleta de dose? Castrar animal Expedição concluída Destinar para abate Destinar para setor de gestação Manejo reprodutivo em andamento Descarte concluído Macho continua no plantel? Preparar leitoa para reprodução Destinar para abate Manejo reprodutivo Destinar para abate Abate concluído Monitorar e gerir indicadores zootécnicos Expedição concluída Avaliar de animais Destinar para reprodução Sim Aprovados Reprovados Fêmeas Machos Sim Não Não Não Sim Não Não Sim Sim PRODUÇÃO ANIMAL - SUINOCULTURA MANEJO REPRODUTIVO CRECHE CRESCIMENTO/ TERMINAÇÃO MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 114
  • 115. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal SUINOCULTURA | Manejo Reprodutivo - Gestação Recepcionar no SETOR DE GESTACAO Alojar fêmea em local adequado Transferir para local adequado Fêmea retornou ao cio? Identificar a causa do retorno ao cio Fêmea apta a retornar ao ciclo de reprodução? Gestação confirmada? Realizar diagnóstico de gestação Avaliar fêmeas Inseminar artificialmente fêmeas em cio Destinar para abate Fêmea continua no plantel? Abate concluído Destinar para abate Abate concluído Manejo Sanitário GESTAÇÃO Manejo Nutricional GESTAÇÃO Manejo reprodutivo GESTAÇÃO Monitorar e gerir indicadores zootécnicos GESTAÇÃO Transferir para box de preparo para maternidade Transferência concluída Manejo de gestação iniciado Passar o macho no alojamento das fêmeas Sim Sim Não Sim Não Não Sim Não PRODUÇÃO ANIMAL - SUINOCULTURA MANEJO REPRODUTIVO CRECHE CRESCIMENTO/ TERMINAÇÃO MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 115
  • 116. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal SUINOCULTURA | Manejo Reprodutivo - Maternidade Recepcionar fêmea no SETOR DE MATERNIDADE Monitorar parto Manejar matrizes Manejar leitões Desmamar Fêmea continua no plantel? Mover fêmea para cela parideira Animal nasceu vivo? Destinar para compostagem Processo concluído Destinar para abate Expedição concluída Manejo de maternidade iniciado Transferir para SETOR DE GESTAÇÃO Manejo em andamento Manejo Sanitário MATERNIDADE Manejo Nutricional MATERNIDADE Monitorar e gerir indicadores zootécnicos MATERNIDADE Desmamar Transferir para creche Realiza pesagem de leitões? Pesar leitões Transferência concluída Manejo Reprodutivo MATERNIDADE Destinar para baia de descarte Sim Não Não Sim Não Matrizes Leitegada Sim PRODUÇÃO ANIMAL - SUINOCULTURA MANEJO REPRODUTIVO CRECHE CRESCIMENTO/ TERMINAÇÃO MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 116
  • 117. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal SUINOCULTURA | Creche Destinar para RECRIA Comercializa leitões desmamados? Comercializar leitões Destinar para abate Selecionar fêmeas para reprodução Fêmea apta para reprodução? Abate concluído Comercialização concluída Destinar para SETOR DE REPRODUÇÃO Manejo Sanitário CRECHE Manejo Nutricional CRECHE Monitorar indicadores zootécnicos CRECHE Manejo na creche iniciado Recepcionar leitões na CRECHE Comercializa no descreche? Destinar para o quarentenário Realizar avaliação final fêmeas Qual o resultado da avaliação? Destinar para abate Abate concluído Destinar para SETOR DE TERMINAÇÃO DE MACHOS Manejo em andamento Manejo reprodutivo em andamento Qual o destino dos animais Destinar machos e fêmeas para terminação Manejo em andamento Sim Não Sim Sim Fêmea aprovada Fêmea reprovada Não Não Machos castrados Terminação Reprodução Fêmeas PRODUÇÃO ANIMAL - SUINOCULTURA MANEJO REPRODUTIVO CRECHE CRESCIMENTO/ TERMINAÇÃO MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 117
  • 118. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal SUINOCULTURA | Crescimento/ Terminação Engordar animal Destinar para abate Terminação de machos concluída Manejo Sanitário TERMINAÇÃO Manejo Nutricional TERMINAÇÃO Monitorar indicadores zootécnicos TERMINAÇÃO Terminação de machos iniciada Recepcionar fêmeas e machos castrados para terminação PRODUÇÃO ANIMAL - SUINOCULTURA MANEJO REPRODUTIVO CRECHE CRESCIMENTO/ TERMINAÇÃO MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 118
  • 119. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal SUINOCULTURA | Manejo Sanitário Início do manejo sanitário Monitorar morbidades nos animais Animal com suspeita de morbidade? Prevenir morbidades A morbidade requer diagnóstico especializado? Realizar diagnóstico com especialista Há necessidade de tratamento? Realizar tratamento do animal Animal permanece vivo? Reavaliar animal Realizar exames laboratoriais Destinar para compostagem Realizar necropsia Há necessidade de identificar a causa da morte? Processo concluído Animal recuperado da morbidade? Destinar para EXPEDIÇÃO Há necessidade de abate sanitário ? Realizar abate sanitário Realizar necropsia Destinar para o abate Abate concluído Destinar para compostagem Processo concluído Animal permanece no rebanho? Manejo sanitário concluído Implementar manejo para bem estar animal Monitora indicadores? Monitorar indicadores do manejo sanitário Sim Não Sim Sim Não Sim Não Sim Não Não Sim Não Sim Não Sim Não Sim Não PRODUÇÃO ANIMAL - SUINOCULTURA MANEJO REPRODUTIVO CRECHE CRESCIMENTO/ TERMINAÇÃO MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 119
  • 120. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal SUINOCULTURA | Manejo Nutricional Manejo nutricional iniciado Conferir estratégia nutricional de acordo com a fase do animal Avaliar disponibilidade e quantidade de alimentos Preparar ração Armazenar alimento processado Manejo nutricional concluído Monitorar qualidade da água Disponilizar água Monitora indicadores nutricionais? Monitorar indicadores do manejo nutricional Avaliar escore corporal e/ou pesagem Monitora estoque? Monitorar estoque de alimentos Monitora consumo de alimentos? Monitorar consumo de alimentos Disponibilizar ração de acordo com a fase Não Sim Sim Não Sim Não PRODUÇÃO ANIMAL - SUINOCULTURA MANEJO REPRODUTIVO CRECHE CRESCIMENTO/ TERMINAÇÃO MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 120
  • 121. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal SUINOCULTURA | Recepção de Animais - Subprocesso Recepção de animais iniciada Conferir documentos da origem do animal Desembarcar/ Receber animais Vistoriar animais Destinar para quarentenário Pesar animal Colocar brinco e/ou Sistema S2 Identificar animal Realizar protocolo sanitário Alocar ao lote adequado Recepção de animais concluída Animal apto a permanecer na propriedade Destinar para abate Processo concluído Não PRODUÇÃO ANIMAL - SUINOCULTURA MANEJO REPRODUTIVO CRECHE CRESCIMENTO/ TERMINAÇÃO MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 121
  • 122. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA Produção Animal SUINOCULTURA | Expedição de Animais - Subprocesso Expedição de animais iniciada Selecionar animais Embarcar animais para frigorífico Expedição de animais concluída Desembarcar animais em frigorífico PRODUÇÃO ANIMAL - SUINOCULTURA MANEJO REPRODUTIVO CRECHE CRESCIMENTO/ TERMINAÇÃO MANEJO SANITÁRIO MANEJO NUTRICIONAL PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA RECEPÇÃO DE ANIMAIS EXPEDIÇÃO DE ANIMAIS 122
  • 123. Capacitação SENAR MT Amplie seus horizontes. Aprofunde seu conhecimento. Especialize-se e aumente a sua capacidade de gerar renda, melhorar sua qualidade de vida e contribuir com resultados ainda melhores em sua área de atuação. Procure o Sindicato Rural mais próximo de você ou acesse o site do SENAR MT para conhecer os cursos presenciais e à distância. +110 MIL PESSOAS *Dados 2022 +408 INSTRUTORES CREDENCIADOS Ensinando na prática para o aumento da sua produtividade. impactadas em 2022 +370 CURSOS no portfólio para te atender CURSOS GRÁTIS E COM CERTIFICADO Matricule-se agora mesmo e desbrave novos desafios no campo: Prod. Agrícola Prod. Animal Prod. Florestal 123
  • 124. Equipe AgriHub Otávio Celidonio - Diretor Executivo Clebiano Nogueira | Líder AgriHub Pró Eloiza Zuconelli | Líder Rede de Fazendas Alfas Fábio Silva | Líder Agtech Fainer Carneiro | Líder AgriHub Pró Francielle Figueiredo | Administrativo e Financeiro Mônica Breunig Fitl | Líder de Comunicação e Marketing Patrícia Souza | Líder Projetos e Parcerias Wilton Maciel | Líder de Relacionamento e Inteligência de Mercado Estagiários AgriHub Aline Cassiano | Agronomia - UFMT Carol Franquini | Agronomia - UFMT Iris Loiola | Economia - UFMT Júlia Siqueira | Administração - UFMT Laurene Ferraz | Agronomia - UFMT Milena Dutra | Agronomia - UFMT Natália Massaroli | Administração - UFMT Sarah Gonçalves | Agronomia - UFMT 124
  • 125. Agradecimentos Equipe Agroplus/UFV Prof. Dr. Aziz Galvão da Silva Júnior - DER - UFV Ana Paula Iria | Eng Ambiental - UFV Breno Dias | Agronomia - UFV Bruno Sebastyan Silva | Gestão Agronegócio - UFV Caique Oliveira de Jesus | Eng. Ambiental - UFV Gabriel Machado | Eng Agrícola e Ambiental - UFV Gabriel Oliveira | Eng Agrícola e Ambiental - UFV Gabriel Rodrigues | Eng Mecatrônica - IFT JF/MG Giovanna Lacerda | Eng Agrícola e Ambiental - UFV Guilherme Oliveira | Agronomia - UFV Hanz Dohry | Gestão em Agronegócio - UFV Heloisa Sabino | Agronomia - UFV Jeremias Guidine Silva | Eng. Agrícola e Ambiental - UFV Jessiele Barbosa Costa | Eng. de Alimentos - UFV Marcella Freitas | Eng Agrícola e Ambiental - UFV Matheus Guimarães | Agronomia - UFV Mylena Bahia | Agronomia - UFV Pedro Zucolotto Piazzarollo | Agronomia - UFV Rebeca Soares da Silva | Agronomia - UFV Talisson Semler | Agronomia - UFV Thiago Afonso Lacerda Mota | Agronomia - UFV 125
  • 126. Produtores | Rede de Fazendas Alfa Acauam T. de Brito Adriano Bonjarski Alexandre Garcia Alexandre Schenkel Altair Junior Nodari/ Lucas Nodari André Claas André Dell'Osbell/ Gilmar Dell'Osbell Andrei Staudt Betim Andreia Stefanello Antenor Utida/ Grupo Utida Antônio Sanches Filho Antônio Verciano Neto Arlindo Vilela / Giovana Vilela Braulio e Karina Marques Bruno Cuzziol Camila Giacomelli César Martins Claudecir Hasse/ Denise Hasse Diego Gebert Dudy e Luis Fernando Paiva Elisa Mauro/ Grupo Boitanga Elisangela Brolio/Grupo Brolio Evandro Tenroller/ Pablo Tenroller Felipe Raiter/ Grupo Raiter Fernando De Geus/ Grupo De Geus Francis Maris/ Grupo Cometa Geraldo Delai/ Lucas Delai Gilmara Forquezatto Ida Beatriz de Miranda Sá / Miguel de Miranda Sá Jacir Bariviera Jean Pierra Patriat João Bastos/ Chico Paulicéia João Paulo Kummel José Maurício/Brasil Agro José Renato Meirelles Kalil Mafouf Lino Ambiel/ Mariana Ambiel Lucas da Rosa/ Marcos da Rosa Luciomar Machado Luis Salles Luiz S. Jardim Filho Magda Ortolan/Grupo Ortolan Marceli Vesz Gaiatto Márcio Ferreira Marcio Zanatta Marcos e Lucas da Rosa Marcos Molina/Marfrig Maria Amélia Tirloni/ Grupo Tirloni & filhos Maria Auxiliadora Michel Cambri Natália Becker Neto Garcia Normando Corral Octhavio Palmeira Olimpio Rizzo Osmar Frizzo Osvaldo Pasqualotto Otarci Nunes da Rosa Ótavio Tissiani Patrícia Brunetta/ Júnior Brunetta Paulo Cesar Barbosa Pedro e Eduardo Segatto Pedro Rubin Raul Santos neto Renato Scariote/ Grupo Scariote Ricardo Arioli Ricardo Magnani Rita Hachiya Roberto Aguiar / Nutripura Rodrigo Minuzzi/ Thiago Minuzzi Rodrigo Pozzobon/Grupo Jaçanã Roseli Gianchini/ Grupo VR Rui Prado Samuel Parisenti/ Grupo Hervalanse Simone Horbach Zanatta Vitor Dezan/ Grupo Jotabasso Wanderlei Fernandes Wilson Daltroso e Filhos- WDF Zacarias Schneider/ Arno Schneider 126
  • 127. Mapeamento Silvicultura | Produção de Eucalipto Fausto Takisawa - AREFLORESTA Jomar Magalhães - Suzano Papel e Celulose Reginaldo Barbosa - DEXCO Mapeamento | Apicultura - Produção de Mel Clarisse Saueressig - Consultora em Apicultura Francisco Gonzalez - Instrutor Apicultura - AteG SENAR MT Joziane Mendonça - Instrutor Apicultura - AteG SENAR MT Mapeamento | Avicultura - Produção Integrada Prof. Dra Erika Martins de Figueiredo - Zootecnista – Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT Monique Oliveira - Méd. Veterinária – Associação de Integrados da Perdigão de Nova Mutum (AIP) Mapeamento | Bovinocultura de Corte Antônio Pacheco | Veterinário - Pacheco Consultoria Faber Monteiro Carneiro | Veterinário - FMX Pecuária Felipe Bortolotto | Eng. Agrônomo - Cargill/Nutron Francisco Manzi | Veterinário - Diretor Técnico ACRIMAT Marcos de Carvalho | Veterinário - Analista Pecuária Sistema FAMATO Miqueias Michetti | Zootecnista - Analista IMEA Mapeamento | Bovinocultura de Leite Ana Caroline Rocha | Estag. Agronomia PDPL/UFV Dolor Vilela | Presidente APROLEITE MT Douglas Luiz | Estag. Zootecnia PDPL/UFV Gustavo Paiva Botelho | Estag. Med. Vet. PDPL/UFV Tomaz Melo | Técnico PDPL/UFV Mapeamento | Algodão Deivis Mussi | Consultor - Assist Consult Douglas Crestani | Diretor Grupo Crestani Fabiano Elias Arbugeri | Eng. Agrônomo - Grupo Bom Jesus Luiz Antônio Faêda | Eng. Agrônomo - TMG Márcio Souza | Eng. Agrônomo - IMA Deivis Mussi | Consultor - Assist Consult Prof Dr Paulo Berger | Eng. Agrônomo - UFV Prof Dra Trícia Lima | Eng. Agrônoma - UNEMAT Nova Mutum Mapeamento | Cana-de-açúcar Elcyanna Batista Feu | Bióloga - UISA Fábio Broggi | Eng. Agrônomo - ASSOVALE Gabriela Vieira | Eng. Agrônomo e Bióloga - UISA Nerivaldo Gonçalves de Almeida | Gestor Faz. Samambaia Renato Toledo | Eng. Agrônomo - COPRODIA Renato Zucarelli | Eng. Agrônomo | Faz. Samambaia Wagner Gomes da Silva | Eng. Produção - UISA Mapeamento | Grãos (Soja e Milho) Adelice Minetto | Administração UNEMAT Tangará da Serra Alex Utida | Diretor Grupo Utida Prof Dra Aline Piedade | UFMT Cuiabá Ângelo Ozelame | Eng. Agrônomo - Lucro Rural Cleiton Gauer | Eng. Agrônomo - Superintendente IMEAZacarias Endrigo Dalcin | Eng. Agrônomo - Dalcin Serviços Agropecuários Guilherme Uhl | Eng. Agrônomo - Ceres Consultoria Mayke Pereira | Administração UNEMAT Tangará da Serra Vanessa Chiamulera | Gestora de Processos - Grupo Morena Wender Santos Vinhadelli | Eng. Agrônomo - Diretor de Operações Brasil Agro 127
  • 128. Mapeamento | Suinocultura Anselmo Stefanello | Nutrimaster Custódio Rodrigues | Diretor Executivo ACRISMAT Igor Silva | Veterinário - ACRISMAT Prof Dr. João Caramori | UFMT Cuiabá Jonas Stefanello | Nutribrás Mayana Worn | Suinobrás Mantenedores - AgriHub Space AGROAMAZÔNIA AMAGGI BAYER Delloite TMG Entidades Parceiras FAMATO IMEA SENAR MT SINDICATOS RURAIS Apoio: Realização: 128