SlideShare uma empresa Scribd logo
22                Terça-feira
                  18 de janeiro de 2011
                                                                                                                                                                                         Jornal do Comércio - Porto Alegre



Política
!Participação


Congresso da Cidade                                                                                                                                           Ideia é que cidadãos definam rumos
                                                                                                                                                              do desenvolvimento de Porto Alegre
planeja futuro da Capital                                                                                                                                          O diretor-técnico da secreta-
                                                                                                                                                              ria de Governança Local, Plínio
                                                                                                                                                              Zalewski, que tem acompanhado
                                                                                                                                                              o evento desde a primeira edição,
                                                                                                                                                                                                     houve um espaço onde as pessoas
                                                                                                                                                                                                     não fossem para reivindicar mais
                                                                                                                                                                                                     escola ou posto de saúde, mas
                                                                                                                                                                                                     para tratar da modernização da
Desafio é ampliar a discussão e formular uma visão estratégica                                                                                                 avalia que o 4º Congresso - nor-       gestão, plano viário mais desen-
                                                                                                                                                              teado pelos eixos Democracia e         volvido, vocações da cidade. Isso
                                                                                                                                                              Gestão do Estado, realizado em         surge no 4º Congresso”, lembra.
                                                                                                                                                              2003 - foi o mais importante por            A tomada de decisão, a partir
                                                                                                                                                              ter trazido uma nova concepção         de indicadores, defende o diretor
                                                                                                                                                              sobre o planejamento da Capital.       da secretaria, permite um planeja-
                                                                                                                                                                   “Mobilizou uma inteligência       mento mais consistente da cidade,
                                                                                                                                                              da cidade com uma visão muito          evitando a perpetuação de distor-
                                                                                                                                                              avançada para a época, como a          ções, como a concentração de pos-
                                                                                                                                                              definição de indicadores e metas        tos de saúde em regiões de classe
                                                                                                                                                              para a administração pública, e        média. Outro diagnóstico apontou
                                                                                                                                                              a ideia de se governar de forma        que na região Nordeste era onde
                                                                                                                                                              transversal e não setorialmente”,      havia mais mulheres chefes de
                                                                                                                                                              relata Zalewski.                       família, mas contraditoriamente
                                                                                                                                                                   Ele lembra que já havia um        existiam menos creches.
                                                                                                                                                              consenso de que o orçamento                 Zalewski adianta que no 5º
                                                                                                                                                              público não dava conta das neces-      Congresso serão ampliadas as
                                                                                                                                                              sidades trazidas pelos fóruns de       formas de participação. Uma no-
                                                                                                                                                              participação da cidade. “A equa-       vidade é a plataforma colabora-
                                                                                                                                                              ção acabou não fechando mais,          tiva que vai reunir todas as tec-
                                                                                                                                                              havia mais demandas do que             nologias digitais, permitindo que
                                                                                                                                                              recursos. O 4° Congresso indica-       os cidadãos interajam por celular,
                                                                                                                                                              va a necessidade de firmar novas        computador e até mesmo através
                                                                                                                                                              parcerias para buscar recursos”,       das redes sociais. “Todos podem
                                                                                                                      CLAUDIO FACHEL/JC




                                                                                                                                                              afirma Zalewski.                        participar. A ideia é que os territó-
                                                                                                                                                                   A ideia, explica, era valorizar   rios pensem o seu futuro.”
                                                                                                                                                              o Orçamento Participativo (OP) e            Um piloto foi realizado no
                                                                                                                                                              as instâncias clássicas de partici-    bairro Bom Jesus, onde a comu-
Para o secretário Cézar Busa!o, a Copa do Mundo será o mote do encontro, mas as ações vão além de 2014                                                        pação, mas também criar um am-         nidade definiu que o mote para
                                                                                                                                                              biente favorável para a atração de     a região é torná-la referência na
Paula Coutinho                           Calendário                            20 sendo consultados em cada                                                   novos atores e recursos.               atenção às crianças e na melhoria
paula.coutinho@jornaldocomercio.com.br                                         mês.                                                                                O diretor de Governança lem-      dos espaços de lazer. “Vamos en-
                                                       Janeiro                      Encerrada essa fase em junho,
                                                     convocatória
                                                                                                                                                              bra que o congresso surgiu como        xergar o futuro do território e de-
     Depois de 18 anos do primeiro                                             logo é realizado o segundo seminá-                                             uma forma de envolver setores          pois da cidade”, projeta Zalewski.
Congresso da Cidade, Porto Alegre                      Março                   rio, com as indicações obtidas nos                                             sociais que não participavam das            Outra expressão que ficará
prepara-se para a quinta edição                seminário de lançamento         bairros. Daí, o processo vai para                                              decisões sobre a cidade. “Con-         conhecida entre os participantes
do evento, que tem ocorrido sem                   Março a junho
                                                                               a instância das 17 regiões do Or-                                              seguimos ampliar para outros           do 5º Congresso da Cidade é a
regularidade. O mais recente foi                   etapa bairros               çamento Participativo (OP) e, em                                               extratos da população que não          Bússola do Desenvolvimento Lo-
realizado em 2003 e o primeiro                                                 setembro, inicia-se o debate nas                                               estavam integrados, mas, por ou-       cal. Cada quadrante dela trará um
em 1993, seguido dos de 1995 e de                 Julho e agosto               oito regiões de planejamento da                                                tro lado, ainda não se constituiu      conjunto de indicadores, apontan-
2000. O desafio agora é ampliar                   etapa regiões do OP           cidade. A assembleia final ocorre                                               um esquema de participação no          do uma síntese de cada bairro.
a participação, tornar as edições               Setembro e outubro             em novembro.                                                                   qual os papéis estejam bem defi-             “As pessoas vão enxergar a
anuais e formular uma visão estra-           etapa regiões de planejamento          Busatto esclarece que a pro-                                              nidos. Há muita sobreposição das       sua realidade. Haverá também
tégica a longo prazo para a cidade.                                            posta do congresso não é simples-                                              instâncias de participação”, diag-     uma pesquisa de percepção para
     “A ideia é que seja um con-                     Novembro                  mente fazer reivindicações à pre-
                                                    assembleia final                                                                                          nostica.                               comparar o que os dados dizem
gresso com resultados concretos                                                feitura, mas buscar uma solução                                                     Além disso, observa Za-           com o que os porto-alegrenses
tanto de planejamento da cidade                                                conjunta. “O objetivo é ver o que                                              lewski, essas instâncias eram          veem”, explica. Qualquer cida-
quanto da forma como ela está            partir do comitê gestor, com repre-   podemos fazer juntos: poder públi-                                             mais espaços de demandas e de          dão pode participar do congresso.
organizada para resolver seus            sentantes de todos os segmentos       co, iniciativa privada e cidadãos. E                                           reivindicações, ao contrário do        Não há votação. A metodologia de
problemas, tentando aperfeiçoar          da cidade. “Vamos reunir associa-     definir qual a responsabilidade de                                              que propõe o congresso. “Nunca         aprovação é por consenso.
a nossa organização democrática,         ções, ONGs, redes de participação,    cada um nesse processo. Embora
para que seja mais resolutiva”,          enfim, todos os segmentos que já       a iniciativa desencadeadora seja
projeta o secretário de Governança       existem, mas que muitas vezes         da prefeitura, é um congresso da
Local, Cézar Busatto.                    estão desarticulados. Vamos cha-      cidade”, enfatiza.
     O mote de mobilização do 5º         mar todos para definir um projeto           O secretário tem a expectativa
Congresso é a Copa de 2014, mas a        comum de desenvolvimento local.       de que a quinta edição do evento
intenção da prefeitura é mirar para      Não será um congresso de um dia       possa concretizar o Instituto de
além do Mundial. “Queremos tirar         ou de um final de semana, será de      Planejamento da cidade, conforme
ações estruturantes para que esse        um ano inteiro”, explica o secretá-   propõe a revisão do Plano Diretor
processo não termine, mas que            rio.                                  de Porto Alegre, aprovada no ano
seja permanente, que transcenda               A dinâmica do evento começa      passado pela Câmara Municipal.
2014 e nos ajude a pensar melhor o       no final de janeiro, com a convo-           “Carecemos de uma instância
futuro da cidade. Vamos aprovei-         catória pelo comitê gestor, que tem   que planeje o futuro da cidade.
tar esse movimento positivo para         reunião de trabalho nesta semana.     Uma das ideias é que nasça do
                                                                                                                                          CLAUDIO FACHEL/JC




que todo cidadão de Porto Alegre         O primeiro seminário para deta-       congresso uma proposta para o
se sinta um construtor disso e dê        lhamento da metodologia ocorrerá      Instituto de Planejamento, uma
suas contribuições”, prevê Busat-        na Semana de Porto Alegre, em         instância institucional, permanen-
to.                                      março. Em seguida, começa a eta-      te de reflexão e elaboração de dire-
     A mobilização será feita a          pa nos 82 bairros da Capital, com     trizes para a cidade.”                                                         Zalewski projeta a inclusão de novos atores sociais no processo

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Auto Jornal - Ano II - Nº 96
Auto Jornal - Ano II - Nº 96Auto Jornal - Ano II - Nº 96
Auto Jornal - Ano II - Nº 96
mastermidia
 
agradecimentos
agradecimentosagradecimentos
agradecimentos
jorjusp
 
Ficha incrição acções modulares
Ficha incrição acções modularesFicha incrição acções modulares
Ficha incrição acções modulares
Cristina Castro
 
Cuadro siniptico
Cuadro sinipticoCuadro siniptico
Cuadro siniptico
dulcesalmeron
 
Reis ines
Reis inesReis ines
Reis ines
Paulo Jesus
 
Mi entorno personal de aprendizaje
Mi entorno personal de aprendizajeMi entorno personal de aprendizaje
Mi entorno personal de aprendizaje
leticiatapia
 
Albuquerque, lucilio de
Albuquerque, lucilio deAlbuquerque, lucilio de
Albuquerque, lucilio de
deniselugli2
 
Células germinales fetales desde la fecundación hasta el desarrollo placenta...
Células germinales fetales desde la  fecundación hasta el desarrollo placenta...Células germinales fetales desde la  fecundación hasta el desarrollo placenta...
Células germinales fetales desde la fecundación hasta el desarrollo placenta...
kelly garcia
 
Apresentação digital signage
Apresentação digital signageApresentação digital signage
Apresentação digital signage
38144345
 
Cronograma do Laboratório de Informática da Escola Municipal Humberto de Campos
Cronograma do Laboratório de Informática da Escola Municipal Humberto de CamposCronograma do Laboratório de Informática da Escola Municipal Humberto de Campos
Cronograma do Laboratório de Informática da Escola Municipal Humberto de Campos
Silvana Pinto
 
Barros, geraldo de
Barros, geraldo deBarros, geraldo de
Barros, geraldo de
deniselugli2
 
Marcos melo
Marcos meloMarcos melo
Marcos melo
Hélio Consolaro
 
2013 Plano de gestao de logistica sustentavel do ministerio do meio ambiente ...
2013 Plano de gestao de logistica sustentavel do ministerio do meio ambiente ...2013 Plano de gestao de logistica sustentavel do ministerio do meio ambiente ...
2013 Plano de gestao de logistica sustentavel do ministerio do meio ambiente ...
Thiago Uehara
 
LECTURA ORANTE: XXV Domingo del Tiempo Ordinario, Fr Julio César González Car...
LECTURA ORANTE: XXV Domingo del Tiempo Ordinario, Fr Julio César González Car...LECTURA ORANTE: XXV Domingo del Tiempo Ordinario, Fr Julio César González Car...
LECTURA ORANTE: XXV Domingo del Tiempo Ordinario, Fr Julio César González Car...
ORDEN SEGLAR CARMELITAS DESCALZOS
 
Autoclave
AutoclaveAutoclave
Autoclave
Ernestina Pr
 
CARMELO TERESIANO: Communicationes 280
CARMELO TERESIANO: Communicationes 280CARMELO TERESIANO: Communicationes 280
CARMELO TERESIANO: Communicationes 280
ORDEN SEGLAR CARMELITAS DESCALZOS
 

Destaque (18)

Auto Jornal - Ano II - Nº 96
Auto Jornal - Ano II - Nº 96Auto Jornal - Ano II - Nº 96
Auto Jornal - Ano II - Nº 96
 
agradecimentos
agradecimentosagradecimentos
agradecimentos
 
Ficha incrição acções modulares
Ficha incrição acções modularesFicha incrição acções modulares
Ficha incrição acções modulares
 
Cuadro siniptico
Cuadro sinipticoCuadro siniptico
Cuadro siniptico
 
Reis ines
Reis inesReis ines
Reis ines
 
Mi entorno personal de aprendizaje
Mi entorno personal de aprendizajeMi entorno personal de aprendizaje
Mi entorno personal de aprendizaje
 
Receita 13
Receita 13Receita 13
Receita 13
 
Albuquerque, lucilio de
Albuquerque, lucilio deAlbuquerque, lucilio de
Albuquerque, lucilio de
 
Pame
PamePame
Pame
 
Células germinales fetales desde la fecundación hasta el desarrollo placenta...
Células germinales fetales desde la  fecundación hasta el desarrollo placenta...Células germinales fetales desde la  fecundación hasta el desarrollo placenta...
Células germinales fetales desde la fecundación hasta el desarrollo placenta...
 
Apresentação digital signage
Apresentação digital signageApresentação digital signage
Apresentação digital signage
 
Cronograma do Laboratório de Informática da Escola Municipal Humberto de Campos
Cronograma do Laboratório de Informática da Escola Municipal Humberto de CamposCronograma do Laboratório de Informática da Escola Municipal Humberto de Campos
Cronograma do Laboratório de Informática da Escola Municipal Humberto de Campos
 
Barros, geraldo de
Barros, geraldo deBarros, geraldo de
Barros, geraldo de
 
Marcos melo
Marcos meloMarcos melo
Marcos melo
 
2013 Plano de gestao de logistica sustentavel do ministerio do meio ambiente ...
2013 Plano de gestao de logistica sustentavel do ministerio do meio ambiente ...2013 Plano de gestao de logistica sustentavel do ministerio do meio ambiente ...
2013 Plano de gestao de logistica sustentavel do ministerio do meio ambiente ...
 
LECTURA ORANTE: XXV Domingo del Tiempo Ordinario, Fr Julio César González Car...
LECTURA ORANTE: XXV Domingo del Tiempo Ordinario, Fr Julio César González Car...LECTURA ORANTE: XXV Domingo del Tiempo Ordinario, Fr Julio César González Car...
LECTURA ORANTE: XXV Domingo del Tiempo Ordinario, Fr Julio César González Car...
 
Autoclave
AutoclaveAutoclave
Autoclave
 
CARMELO TERESIANO: Communicationes 280
CARMELO TERESIANO: Communicationes 280CARMELO TERESIANO: Communicationes 280
CARMELO TERESIANO: Communicationes 280
 

Mais de jandira feijó

04 street art banksy
04 street art banksy04 street art banksy
04 street art banksy
jandira feijó
 
03 street art banksy
03 street art banksy03 street art banksy
03 street art banksy
jandira feijó
 
02 street art banksy
02 street art banksy02 street art banksy
02 street art banksy
jandira feijó
 
01 street art banksy
01 street art banksy01 street art banksy
01 street art banksy
jandira feijó
 
Jardim compartilhado
Jardim compartilhadoJardim compartilhado
Jardim compartilhado
jandira feijó
 
fractais
fractaisfractais
fractais
jandira feijó
 
Ilusões de Ótica
Ilusões de ÓticaIlusões de Ótica
Ilusões de Ótica
jandira feijó
 
Catálogo da Biblioteca de Redes
Catálogo da Biblioteca de RedesCatálogo da Biblioteca de Redes
Catálogo da Biblioteca de Redes
jandira feijó
 
7 idéias de bogotá para cidades gaúchas
7 idéias de bogotá para cidades gaúchas7 idéias de bogotá para cidades gaúchas
7 idéias de bogotá para cidades gaúchas
jandira feijó
 
Cultura ciudadana y gobierno urbano
Cultura ciudadana y gobierno urbanoCultura ciudadana y gobierno urbano
Cultura ciudadana y gobierno urbano
jandira feijó
 
Relacao de socios_diretores_entidades
Relacao de socios_diretores_entidadesRelacao de socios_diretores_entidades
Relacao de socios_diretores_entidades
jandira feijó
 
Governança Solidária Local, mais um exemplo
Governança Solidária Local, mais um exemploGovernança Solidária Local, mais um exemplo
Governança Solidária Local, mais um exemplo
jandira feijó
 
Linda cidade
Linda cidadeLinda cidade
Linda cidade
jandira feijó
 
Espanha à noite
Espanha à noiteEspanha à noite
Espanha à noite
jandira feijó
 

Mais de jandira feijó (20)

10 street art banksy
10 street art banksy10 street art banksy
10 street art banksy
 
09 street art banksy
09 street art banksy09 street art banksy
09 street art banksy
 
08 street art banksy
08 street art banksy08 street art banksy
08 street art banksy
 
07 street art banksy
07 street art banksy07 street art banksy
07 street art banksy
 
06 street art banksy
06 street art banksy06 street art banksy
06 street art banksy
 
05 street art banksy
05 street art banksy05 street art banksy
05 street art banksy
 
04 street art banksy
04 street art banksy04 street art banksy
04 street art banksy
 
03 street art banksy
03 street art banksy03 street art banksy
03 street art banksy
 
02 street art banksy
02 street art banksy02 street art banksy
02 street art banksy
 
01 street art banksy
01 street art banksy01 street art banksy
01 street art banksy
 
Jardim compartilhado
Jardim compartilhadoJardim compartilhado
Jardim compartilhado
 
fractais
fractaisfractais
fractais
 
Ilusões de Ótica
Ilusões de ÓticaIlusões de Ótica
Ilusões de Ótica
 
Catálogo da Biblioteca de Redes
Catálogo da Biblioteca de RedesCatálogo da Biblioteca de Redes
Catálogo da Biblioteca de Redes
 
7 idéias de bogotá para cidades gaúchas
7 idéias de bogotá para cidades gaúchas7 idéias de bogotá para cidades gaúchas
7 idéias de bogotá para cidades gaúchas
 
Cultura ciudadana y gobierno urbano
Cultura ciudadana y gobierno urbanoCultura ciudadana y gobierno urbano
Cultura ciudadana y gobierno urbano
 
Relacao de socios_diretores_entidades
Relacao de socios_diretores_entidadesRelacao de socios_diretores_entidades
Relacao de socios_diretores_entidades
 
Governança Solidária Local, mais um exemplo
Governança Solidária Local, mais um exemploGovernança Solidária Local, mais um exemplo
Governança Solidária Local, mais um exemplo
 
Linda cidade
Linda cidadeLinda cidade
Linda cidade
 
Espanha à noite
Espanha à noiteEspanha à noite
Espanha à noite
 

Jornal do comercio

  • 1. 22 Terça-feira 18 de janeiro de 2011 Jornal do Comércio - Porto Alegre Política !Participação Congresso da Cidade Ideia é que cidadãos definam rumos do desenvolvimento de Porto Alegre planeja futuro da Capital O diretor-técnico da secreta- ria de Governança Local, Plínio Zalewski, que tem acompanhado o evento desde a primeira edição, houve um espaço onde as pessoas não fossem para reivindicar mais escola ou posto de saúde, mas para tratar da modernização da Desafio é ampliar a discussão e formular uma visão estratégica avalia que o 4º Congresso - nor- gestão, plano viário mais desen- teado pelos eixos Democracia e volvido, vocações da cidade. Isso Gestão do Estado, realizado em surge no 4º Congresso”, lembra. 2003 - foi o mais importante por A tomada de decisão, a partir ter trazido uma nova concepção de indicadores, defende o diretor sobre o planejamento da Capital. da secretaria, permite um planeja- “Mobilizou uma inteligência mento mais consistente da cidade, da cidade com uma visão muito evitando a perpetuação de distor- avançada para a época, como a ções, como a concentração de pos- definição de indicadores e metas tos de saúde em regiões de classe para a administração pública, e média. Outro diagnóstico apontou a ideia de se governar de forma que na região Nordeste era onde transversal e não setorialmente”, havia mais mulheres chefes de relata Zalewski. família, mas contraditoriamente Ele lembra que já havia um existiam menos creches. consenso de que o orçamento Zalewski adianta que no 5º público não dava conta das neces- Congresso serão ampliadas as sidades trazidas pelos fóruns de formas de participação. Uma no- participação da cidade. “A equa- vidade é a plataforma colabora- ção acabou não fechando mais, tiva que vai reunir todas as tec- havia mais demandas do que nologias digitais, permitindo que recursos. O 4° Congresso indica- os cidadãos interajam por celular, va a necessidade de firmar novas computador e até mesmo através parcerias para buscar recursos”, das redes sociais. “Todos podem CLAUDIO FACHEL/JC afirma Zalewski. participar. A ideia é que os territó- A ideia, explica, era valorizar rios pensem o seu futuro.” o Orçamento Participativo (OP) e Um piloto foi realizado no as instâncias clássicas de partici- bairro Bom Jesus, onde a comu- Para o secretário Cézar Busa!o, a Copa do Mundo será o mote do encontro, mas as ações vão além de 2014 pação, mas também criar um am- nidade definiu que o mote para biente favorável para a atração de a região é torná-la referência na Paula Coutinho Calendário 20 sendo consultados em cada novos atores e recursos. atenção às crianças e na melhoria paula.coutinho@jornaldocomercio.com.br mês. O diretor de Governança lem- dos espaços de lazer. “Vamos en- Janeiro Encerrada essa fase em junho, convocatória bra que o congresso surgiu como xergar o futuro do território e de- Depois de 18 anos do primeiro logo é realizado o segundo seminá- uma forma de envolver setores pois da cidade”, projeta Zalewski. Congresso da Cidade, Porto Alegre Março rio, com as indicações obtidas nos sociais que não participavam das Outra expressão que ficará prepara-se para a quinta edição seminário de lançamento bairros. Daí, o processo vai para decisões sobre a cidade. “Con- conhecida entre os participantes do evento, que tem ocorrido sem Março a junho a instância das 17 regiões do Or- seguimos ampliar para outros do 5º Congresso da Cidade é a regularidade. O mais recente foi etapa bairros çamento Participativo (OP) e, em extratos da população que não Bússola do Desenvolvimento Lo- realizado em 2003 e o primeiro setembro, inicia-se o debate nas estavam integrados, mas, por ou- cal. Cada quadrante dela trará um em 1993, seguido dos de 1995 e de Julho e agosto oito regiões de planejamento da tro lado, ainda não se constituiu conjunto de indicadores, apontan- 2000. O desafio agora é ampliar etapa regiões do OP cidade. A assembleia final ocorre um esquema de participação no do uma síntese de cada bairro. a participação, tornar as edições Setembro e outubro em novembro. qual os papéis estejam bem defi- “As pessoas vão enxergar a anuais e formular uma visão estra- etapa regiões de planejamento Busatto esclarece que a pro- nidos. Há muita sobreposição das sua realidade. Haverá também tégica a longo prazo para a cidade. posta do congresso não é simples- instâncias de participação”, diag- uma pesquisa de percepção para “A ideia é que seja um con- Novembro mente fazer reivindicações à pre- assembleia final nostica. comparar o que os dados dizem gresso com resultados concretos feitura, mas buscar uma solução Além disso, observa Za- com o que os porto-alegrenses tanto de planejamento da cidade conjunta. “O objetivo é ver o que lewski, essas instâncias eram veem”, explica. Qualquer cida- quanto da forma como ela está partir do comitê gestor, com repre- podemos fazer juntos: poder públi- mais espaços de demandas e de dão pode participar do congresso. organizada para resolver seus sentantes de todos os segmentos co, iniciativa privada e cidadãos. E reivindicações, ao contrário do Não há votação. A metodologia de problemas, tentando aperfeiçoar da cidade. “Vamos reunir associa- definir qual a responsabilidade de que propõe o congresso. “Nunca aprovação é por consenso. a nossa organização democrática, ções, ONGs, redes de participação, cada um nesse processo. Embora para que seja mais resolutiva”, enfim, todos os segmentos que já a iniciativa desencadeadora seja projeta o secretário de Governança existem, mas que muitas vezes da prefeitura, é um congresso da Local, Cézar Busatto. estão desarticulados. Vamos cha- cidade”, enfatiza. O mote de mobilização do 5º mar todos para definir um projeto O secretário tem a expectativa Congresso é a Copa de 2014, mas a comum de desenvolvimento local. de que a quinta edição do evento intenção da prefeitura é mirar para Não será um congresso de um dia possa concretizar o Instituto de além do Mundial. “Queremos tirar ou de um final de semana, será de Planejamento da cidade, conforme ações estruturantes para que esse um ano inteiro”, explica o secretá- propõe a revisão do Plano Diretor processo não termine, mas que rio. de Porto Alegre, aprovada no ano seja permanente, que transcenda A dinâmica do evento começa passado pela Câmara Municipal. 2014 e nos ajude a pensar melhor o no final de janeiro, com a convo- “Carecemos de uma instância futuro da cidade. Vamos aprovei- catória pelo comitê gestor, que tem que planeje o futuro da cidade. tar esse movimento positivo para reunião de trabalho nesta semana. Uma das ideias é que nasça do CLAUDIO FACHEL/JC que todo cidadão de Porto Alegre O primeiro seminário para deta- congresso uma proposta para o se sinta um construtor disso e dê lhamento da metodologia ocorrerá Instituto de Planejamento, uma suas contribuições”, prevê Busat- na Semana de Porto Alegre, em instância institucional, permanen- to. março. Em seguida, começa a eta- te de reflexão e elaboração de dire- A mobilização será feita a pa nos 82 bairros da Capital, com trizes para a cidade.” Zalewski projeta a inclusão de novos atores sociais no processo