SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
INÍCIO DA CELEBRAÇÃO
Propomos que se comece a celebração com um cântico apropriado.
 
Leitor 1: A comemoração dos fiéis defuntos não é ocasião para a tristeza e o luto. É
antes uma oportunidade para estarmos mais unidos aos que partiram antes de nós e
que continuamos a amar e a recordar.
Leitor 2: É também um momento de esperança, porque sabemos que os nossos
familiares e amigos que amamos ressurgirão em Cristo, para uma vida nova.
Leitor 3: Esta é uma boa ocasião para rezarmos por eles, pedindo ao Senhor que os
receba e proteja, e para rezarmos por nós, para que, com a graça de Deus,
aprendamos a dar sentido às nossas vidas.
Celebração Familiar para fazer no cemitério ou em casa, por ocasião da comemoração dos Fiéis Defuntos
INDICAÇÕES PRÁTICAS
Guião elaborado com as paróquias do Fundão, de Pinhel e da Unidade Pastoral da Gardunha
CELEBRAÇÃO FAMILIAR
EU SOU
A RESSURREIÇÃO
E A VIDA
EU SOU
A RESSURREIÇÃO
E A VIDA
A família reúne-se respeitando as normas da Direção Geral de Saúde e da Autoridade Local de Saúde da sua área de
residência. Esta proposta foi pensada para se fazer no cemitério, junto da campa dos familiares falecidos.
Sugerimos que se leve uma vela para aí ser depositada. Não sendo possível deslocar-se até ao cemitério, também
pode ser feita em casa.
Pode cantar-se um Aleluia ou outro canto apropriado.
Guia: Vamos agora escutar a passagem do Evangelho onde Jesus diz que
“não morreremos”:
ESCUTA DA PALAVRA Jo 11, 21-26
Leitor: Leitura do Evangelho de S.João
Naquele tempo, disse Marta a Jesus:
- “Senhor, se estivesses aqui, meu irmão não teria morrido. Mas eu sei que, mesmo
agora, tudo o que pedires a Deus, Ele to concederá”.
Disse-lhe Jesus:
- "Teu irmão ressuscitará”.
Marta respondeu:
- “Eu sei que há-de ressuscitar na ressurreição do último dia”.
Disse-lhe Jesus:
- "Eu sou a ressurreição e a vida. Quem acredita em Mim, ainda que tenha morrido,
viverá; e todo aquele que vive e acredita em Mim, nunca morrerá."
Guia: Para melhor podermos rezar em família, vamos pensar no quanto somos frágeis e
colocar as nossas vidas nas mãos de Deus.
(momento de silêncio)
Todos:
Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos, que pequei muitas vezes por pensamentos,
palavras, actos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria,
aos Anjos e Santos, e a vós, irmãos, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.
Guia: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos
conduza à vida eterna.
Todos: Amen.
ATO PENITENCIAL
Propomos que se faça um momento de silêncio.
GESTO / COMPROMISSO
Neste momento, se for oportuno, acende-se uma vela e reza-se em silêncio pelo familiar
falecido. De forma espontânea, podem partilhar-se memórias felizes da companhia do
familiar que partiu.
Leitor 1: “Eu sou a ressurreição e a vida”
Jesus é a garantia da nossa vida e da nossa ressurreição.
Mas quantas vezes depositamos a nossa confiança e a nossa segurança apenas
nas próprias forças e certezas?
 
Leitor 2: “Todo aquele que vive e acredita em Mim, nunca morrerá”
A nossa fé é suficientemente forte para termos a certeza de que Deus nos quer
conceder a vida eterna?
Leitor 3: “Teu irmão ressuscitará”
São Cipriano dizia que aqueles que já partiram “não os perdemos, porque
simplesmente foram à nossa frente”. Apesar da saudade que possamos ter daqueles
que amámos e já partiram, procuramos entender a morte como Páscoa, como
passagem, para essa vida nova onde acreditamos que eles já estão?
Meditação
Guia: Professemos a nossa fé, rezando o Credo dos Apóstolos
Creio em Deus, Pai todo-poderoso Criador do Céu e da Terra;
e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor,
que foi concebido pelo poder do Espírito Santo;
nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos,
foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos;
ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos Céus;
está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso,
de onde há-de vir a julgar os vivos e os mortos.
Creio no Espírito Santo; na Santa Igreja católica;
na comunhão dos Santos; na remissão dos pecados;
na ressurreição da carne; na vida eterna. Amen.
Guia: Jesus, Senhor dos vivos e dos mortos, ouve as preces da nossa família:
Leitor: Tu que choraste a morte do teu amigo Lázaro, enxuga as nossas lágrimas.
Ouve, Senhor, a nossa oração
Leitor: Tu que perdoaste na cruz ao bom ladrão, perdoa os nossos pecados,
fragilidades, dúvidas e faltas de amor.
Ouve, Senhor, a nossa oração
Leitor: Tu que multiplicaste os pães e os peixes para alimentar a multidão faminta,
ajuda-nos a alimentar a fome de ti e a garantir o pão aos nossos irmãos mais
necessitados.
Ouve, Senhor, a nossa oração
Leitor: Tu que curaste os doentes, dá-nos força para enfrentar as dificuldades que esta
pandemia tem causado também na nossa família.
Ouve, Senhor, a nossa oração
Podem acrescentar-se preces espontâneas
FINAL
Guia:
Este momento de oração familiar, Senhor, que aqui fizemos a pensar nos
nossos familiares e amigos que já partiram, foi muito bom. Fez-nos sentir a tua
presença no meio de nós. Dá-nos força e alegria para vivermos o nosso dia a
dia, na esperança de um dia, quando partirmos, nos encontrarmos todos na Vida
Eterna.
Todos: Amen
Faz-se o Sinal da Cruz e termina-se com um cântico apropriado.
PRECES E GRAÇAS
Guia: Com confiança rezamos a oração que Jesus nos ensinou
Pai nosso que estais nos céus...

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As sete dores de Nossa Senhora
As sete dores de Nossa SenhoraAs sete dores de Nossa Senhora
As sete dores de Nossa Senhora
hesahe
 
10ª Semana Comum - Senhor da Vida
10ª Semana Comum - Senhor da Vida10ª Semana Comum - Senhor da Vida
10ª Semana Comum - Senhor da Vida
CatequeseSagrado
 
Comentario ao trabalho de crisma 2011
Comentario ao trabalho de crisma 2011Comentario ao trabalho de crisma 2011
Comentario ao trabalho de crisma 2011
Paróquia Graça
 
Precisamos de uma nova reforma (1)
Precisamos de uma nova reforma (1)Precisamos de uma nova reforma (1)
Precisamos de uma nova reforma (1)
iceanapolis
 

Mais procurados (19)

Terço das Sete Dores de Nossa Senhora
Terço das Sete Dores de Nossa SenhoraTerço das Sete Dores de Nossa Senhora
Terço das Sete Dores de Nossa Senhora
 
As sete dores de Nossa Senhora
As sete dores de Nossa SenhoraAs sete dores de Nossa Senhora
As sete dores de Nossa Senhora
 
Folder Sagrado Coração de Jesus Cristo
 Folder Sagrado Coração de Jesus Cristo Folder Sagrado Coração de Jesus Cristo
Folder Sagrado Coração de Jesus Cristo
 
Missões setor 6 das CEBs - Paróquia Coração de Jesus - Diocese de SJC
Missões setor 6 das CEBs - Paróquia Coração de Jesus - Diocese de SJCMissões setor 6 das CEBs - Paróquia Coração de Jesus - Diocese de SJC
Missões setor 6 das CEBs - Paróquia Coração de Jesus - Diocese de SJC
 
Escapulário
EscapulárioEscapulário
Escapulário
 
10ª Semana Comum - Senhor da Vida
10ª Semana Comum - Senhor da Vida10ª Semana Comum - Senhor da Vida
10ª Semana Comum - Senhor da Vida
 
Reposiçao 14,15
Reposiçao 14,15Reposiçao 14,15
Reposiçao 14,15
 
A fidelidade dos crentes no senhor jesus
A fidelidade dos crentes no senhor jesusA fidelidade dos crentes no senhor jesus
A fidelidade dos crentes no senhor jesus
 
Escapulário
EscapulárioEscapulário
Escapulário
 
ESPERANÇA PARA AS FAMILIAS
ESPERANÇA PARA AS FAMILIASESPERANÇA PARA AS FAMILIAS
ESPERANÇA PARA AS FAMILIAS
 
RELIGIÃO NO CASAMENTO
RELIGIÃO NO CASAMENTORELIGIÃO NO CASAMENTO
RELIGIÃO NO CASAMENTO
 
Comentario ao trabalho de crisma 2011
Comentario ao trabalho de crisma 2011Comentario ao trabalho de crisma 2011
Comentario ao trabalho de crisma 2011
 
Boletim 477 - 03/04/16
Boletim 477 - 03/04/16Boletim 477 - 03/04/16
Boletim 477 - 03/04/16
 
Roteiro homilético do dia de finados ano c- 02.11.2013
Roteiro homilético do dia de finados   ano c- 02.11.2013Roteiro homilético do dia de finados   ano c- 02.11.2013
Roteiro homilético do dia de finados ano c- 02.11.2013
 
Boletim itaberaba 06.03.2016
Boletim itaberaba 06.03.2016Boletim itaberaba 06.03.2016
Boletim itaberaba 06.03.2016
 
Mensagem da célula o convite
Mensagem da célula   o conviteMensagem da célula   o convite
Mensagem da célula o convite
 
P1301 a vida _venceu_a_morte
P1301 a vida _venceu_a_morteP1301 a vida _venceu_a_morte
P1301 a vida _venceu_a_morte
 
Palestra sobre o Ano mariano 300 Anos e 100 anos NSA Fátima
Palestra sobre o Ano mariano 300 Anos e 100 anos NSA FátimaPalestra sobre o Ano mariano 300 Anos e 100 anos NSA Fátima
Palestra sobre o Ano mariano 300 Anos e 100 anos NSA Fátima
 
Precisamos de uma nova reforma (1)
Precisamos de uma nova reforma (1)Precisamos de uma nova reforma (1)
Precisamos de uma nova reforma (1)
 

Semelhante a Fieis defuntos celebracao familiar

15º noite do trigo crianças
15º noite do trigo crianças15º noite do trigo crianças
15º noite do trigo crianças
Gustavo Scheffer
 
Adoracao Eucaristica Mundial
Adoracao Eucaristica MundialAdoracao Eucaristica Mundial
Adoracao Eucaristica Mundial
JMVSobreiro
 
Adoracao Eucaristica Mundial
Adoracao Eucaristica MundialAdoracao Eucaristica Mundial
Adoracao Eucaristica Mundial
JMVSobreiro
 

Semelhante a Fieis defuntos celebracao familiar (20)

02 11 11
02 11 1102 11 11
02 11 11
 
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Março ...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Março ...Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Março ...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Março ...
 
Livro Pequeno Ensaio De Orações E Preces
Livro Pequeno Ensaio De Orações E PrecesLivro Pequeno Ensaio De Orações E Preces
Livro Pequeno Ensaio De Orações E Preces
 
Confraternização corações agradecidos
Confraternização corações agradecidosConfraternização corações agradecidos
Confraternização corações agradecidos
 
22 02 12
22 02 1222 02 12
22 02 12
 
Hora Santa Vocacional 2014
Hora Santa Vocacional 2014Hora Santa Vocacional 2014
Hora Santa Vocacional 2014
 
Adversidades da vida
Adversidades da vidaAdversidades da vida
Adversidades da vida
 
Sem os Sacramentos! E agora?
Sem os Sacramentos! E agora?Sem os Sacramentos! E agora?
Sem os Sacramentos! E agora?
 
Folha informativa 02-04-2017
Folha informativa 02-04-2017Folha informativa 02-04-2017
Folha informativa 02-04-2017
 
15º noite do trigo crianças
15º noite do trigo crianças15º noite do trigo crianças
15º noite do trigo crianças
 
Adoracao Eucaristica Mundial
Adoracao Eucaristica MundialAdoracao Eucaristica Mundial
Adoracao Eucaristica Mundial
 
1º Encontro - catequese- primeira comunhão 2016
1º Encontro - catequese- primeira comunhão 20161º Encontro - catequese- primeira comunhão 2016
1º Encontro - catequese- primeira comunhão 2016
 
Missa 1 eucaristia 2012
Missa 1 eucaristia 2012Missa 1 eucaristia 2012
Missa 1 eucaristia 2012
 
Adoracao Eucaristica Mundial
Adoracao Eucaristica MundialAdoracao Eucaristica Mundial
Adoracao Eucaristica Mundial
 
Missa parte por_parte
Missa parte por_parteMissa parte por_parte
Missa parte por_parte
 
Jornal Aliança - Edição Especial VI ECJ
Jornal Aliança - Edição Especial VI ECJJornal Aliança - Edição Especial VI ECJ
Jornal Aliança - Edição Especial VI ECJ
 
03 paroquia gracas
03 paroquia gracas03 paroquia gracas
03 paroquia gracas
 
1ª noite do trigo cedv
1ª noite do trigo cedv1ª noite do trigo cedv
1ª noite do trigo cedv
 
1ª noite do trigo cedv
1ª noite do trigo cedv1ª noite do trigo cedv
1ª noite do trigo cedv
 
1ª noite do trigo cedv
1ª noite do trigo cedv1ª noite do trigo cedv
1ª noite do trigo cedv
 

Mais de Fraternitas Movimento

Mais de Fraternitas Movimento (20)

Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
 
catequeses do Papa Francisco sobre a oração.pdf
catequeses do Papa Francisco sobre a oração.pdfcatequeses do Papa Francisco sobre a oração.pdf
catequeses do Papa Francisco sobre a oração.pdf
 
Sínodo-dos-Bispos-outubro.pdf
Sínodo-dos-Bispos-outubro.pdfSínodo-dos-Bispos-outubro.pdf
Sínodo-dos-Bispos-outubro.pdf
 
POR_Carta_aos_Bispos_Sinodo.pdf
POR_Carta_aos_Bispos_Sinodo.pdfPOR_Carta_aos_Bispos_Sinodo.pdf
POR_Carta_aos_Bispos_Sinodo.pdf
 
Espiral 73.pdf
Espiral 73.pdfEspiral 73.pdf
Espiral 73.pdf
 
Aportacion Moceop al Sinodo de la sinodalidad.pdf
Aportacion Moceop al Sinodo de la sinodalidad.pdfAportacion Moceop al Sinodo de la sinodalidad.pdf
Aportacion Moceop al Sinodo de la sinodalidad.pdf
 
espiral 48.pdf
espiral 48.pdfespiral 48.pdf
espiral 48.pdf
 
Espiral 9.pdf
Espiral 9.pdfEspiral 9.pdf
Espiral 9.pdf
 
Espiral 8.pdf
Espiral 8.pdfEspiral 8.pdf
Espiral 8.pdf
 
Espiral 7.pdf
Espiral 7.pdfEspiral 7.pdf
Espiral 7.pdf
 
Espiral 6.pdf
Espiral 6.pdfEspiral 6.pdf
Espiral 6.pdf
 
Espiral 5.pdf
Espiral 5.pdfEspiral 5.pdf
Espiral 5.pdf
 
Espiral 4.pdf
Espiral 4.pdfEspiral 4.pdf
Espiral 4.pdf
 
espiral 3.pdf
espiral 3.pdfespiral 3.pdf
espiral 3.pdf
 
espiral 2.pdf
espiral 2.pdfespiral 2.pdf
espiral 2.pdf
 
Espiral 1.pdf
Espiral 1.pdfEspiral 1.pdf
Espiral 1.pdf
 
Espiral 72.pdf
Espiral 72.pdfEspiral 72.pdf
Espiral 72.pdf
 
220083 lettera ai_sacerdoti_portoghese
220083 lettera ai_sacerdoti_portoghese220083 lettera ai_sacerdoti_portoghese
220083 lettera ai_sacerdoti_portoghese
 
Rezar o Pai-Nosso em família
Rezar o Pai-Nosso em famíliaRezar o Pai-Nosso em família
Rezar o Pai-Nosso em família
 
Historias de mulheres negras na Biblia
Historias de mulheres negras na BibliaHistorias de mulheres negras na Biblia
Historias de mulheres negras na Biblia
 

Último

Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
MilyFonceca
 

Último (8)

pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
pregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptxpregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptx
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
 
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxCulto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 

Fieis defuntos celebracao familiar

  • 1. INÍCIO DA CELEBRAÇÃO Propomos que se comece a celebração com um cântico apropriado.   Leitor 1: A comemoração dos fiéis defuntos não é ocasião para a tristeza e o luto. É antes uma oportunidade para estarmos mais unidos aos que partiram antes de nós e que continuamos a amar e a recordar. Leitor 2: É também um momento de esperança, porque sabemos que os nossos familiares e amigos que amamos ressurgirão em Cristo, para uma vida nova. Leitor 3: Esta é uma boa ocasião para rezarmos por eles, pedindo ao Senhor que os receba e proteja, e para rezarmos por nós, para que, com a graça de Deus, aprendamos a dar sentido às nossas vidas. Celebração Familiar para fazer no cemitério ou em casa, por ocasião da comemoração dos Fiéis Defuntos INDICAÇÕES PRÁTICAS Guião elaborado com as paróquias do Fundão, de Pinhel e da Unidade Pastoral da Gardunha CELEBRAÇÃO FAMILIAR EU SOU A RESSURREIÇÃO E A VIDA EU SOU A RESSURREIÇÃO E A VIDA A família reúne-se respeitando as normas da Direção Geral de Saúde e da Autoridade Local de Saúde da sua área de residência. Esta proposta foi pensada para se fazer no cemitério, junto da campa dos familiares falecidos. Sugerimos que se leve uma vela para aí ser depositada. Não sendo possível deslocar-se até ao cemitério, também pode ser feita em casa.
  • 2. Pode cantar-se um Aleluia ou outro canto apropriado. Guia: Vamos agora escutar a passagem do Evangelho onde Jesus diz que “não morreremos”: ESCUTA DA PALAVRA Jo 11, 21-26 Leitor: Leitura do Evangelho de S.João Naquele tempo, disse Marta a Jesus: - “Senhor, se estivesses aqui, meu irmão não teria morrido. Mas eu sei que, mesmo agora, tudo o que pedires a Deus, Ele to concederá”. Disse-lhe Jesus: - "Teu irmão ressuscitará”. Marta respondeu: - “Eu sei que há-de ressuscitar na ressurreição do último dia”. Disse-lhe Jesus: - "Eu sou a ressurreição e a vida. Quem acredita em Mim, ainda que tenha morrido, viverá; e todo aquele que vive e acredita em Mim, nunca morrerá." Guia: Para melhor podermos rezar em família, vamos pensar no quanto somos frágeis e colocar as nossas vidas nas mãos de Deus. (momento de silêncio) Todos: Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos, que pequei muitas vezes por pensamentos, palavras, actos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos Anjos e Santos, e a vós, irmãos, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor. Guia: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Todos: Amen. ATO PENITENCIAL Propomos que se faça um momento de silêncio.
  • 3. GESTO / COMPROMISSO Neste momento, se for oportuno, acende-se uma vela e reza-se em silêncio pelo familiar falecido. De forma espontânea, podem partilhar-se memórias felizes da companhia do familiar que partiu. Leitor 1: “Eu sou a ressurreição e a vida” Jesus é a garantia da nossa vida e da nossa ressurreição. Mas quantas vezes depositamos a nossa confiança e a nossa segurança apenas nas próprias forças e certezas?   Leitor 2: “Todo aquele que vive e acredita em Mim, nunca morrerá” A nossa fé é suficientemente forte para termos a certeza de que Deus nos quer conceder a vida eterna? Leitor 3: “Teu irmão ressuscitará” São Cipriano dizia que aqueles que já partiram “não os perdemos, porque simplesmente foram à nossa frente”. Apesar da saudade que possamos ter daqueles que amámos e já partiram, procuramos entender a morte como Páscoa, como passagem, para essa vida nova onde acreditamos que eles já estão? Meditação Guia: Professemos a nossa fé, rezando o Credo dos Apóstolos Creio em Deus, Pai todo-poderoso Criador do Céu e da Terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos Céus; está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, de onde há-de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo; na Santa Igreja católica; na comunhão dos Santos; na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; na vida eterna. Amen.
  • 4. Guia: Jesus, Senhor dos vivos e dos mortos, ouve as preces da nossa família: Leitor: Tu que choraste a morte do teu amigo Lázaro, enxuga as nossas lágrimas. Ouve, Senhor, a nossa oração Leitor: Tu que perdoaste na cruz ao bom ladrão, perdoa os nossos pecados, fragilidades, dúvidas e faltas de amor. Ouve, Senhor, a nossa oração Leitor: Tu que multiplicaste os pães e os peixes para alimentar a multidão faminta, ajuda-nos a alimentar a fome de ti e a garantir o pão aos nossos irmãos mais necessitados. Ouve, Senhor, a nossa oração Leitor: Tu que curaste os doentes, dá-nos força para enfrentar as dificuldades que esta pandemia tem causado também na nossa família. Ouve, Senhor, a nossa oração Podem acrescentar-se preces espontâneas FINAL Guia: Este momento de oração familiar, Senhor, que aqui fizemos a pensar nos nossos familiares e amigos que já partiram, foi muito bom. Fez-nos sentir a tua presença no meio de nós. Dá-nos força e alegria para vivermos o nosso dia a dia, na esperança de um dia, quando partirmos, nos encontrarmos todos na Vida Eterna. Todos: Amen Faz-se o Sinal da Cruz e termina-se com um cântico apropriado. PRECES E GRAÇAS Guia: Com confiança rezamos a oração que Jesus nos ensinou Pai nosso que estais nos céus...