SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
A cidade está deserta,<br />As vozes estão mudas,<br />E o único som que se ouve são as folhas de jornal soltas pela rua e o cantar dos pequenos passarinhos que ainda se sentem livres.<br />Mas a nós, cortaram-nos as asas e tiraram-nos a voz, passaram por cima da nossa dignidade sem sequer quererem saber como é que nos sentíamos.<br />Será que Ainda há espaço para sonhar? Ainda há espaço para um futuro? Ainda há espaço para querer algo que não seja o que quer aquele «Deus»?<br />Levanta-te Povo Português, luta pelos teus ideais, luta por aquilo em que realmente acreditas!<br />Onde ficou a força? Por onde paira a coragem? <br />Vais deixar que te tirem a coisa mais preciosa que um Homem pode ter? Vais deixar que te tirem a tua liberdade?<br />Não, eu não quero mais ouvir falar em exílios ou em presos políticos,<br />Eu não quero mais ouvir falar em filhos sem pais ou em mães que já não aconchegam os filhos nos seus braços,<br />Não, eu não quero mais ouvir dizer «As coisas vão melhorar, amanhã talvez»,<br />Eu não quero mais ouvir falar em fome, em miséria (…)<br />Mas o povo tem medo de demonstrar o seu descontentamento, todos sabem o que lhes pode acontecer se o fizerem.<br />Pára para olhar á tua volta,<br />Os homens vão para as fábricas trabalhar sem saber se voltarão no dia seguinte ou se simplesmente foram despedidos como tantos outros,<br />As mulheres estão em casa a aproveitar isto e aquilo para poder alimentar a família,<br />As crianças estão na escola, famintas e tentam distrair a fome.<br />E nós que dobramos o Cabo das Tormentas? E nós que lutamos contra Romanos e Muçulmanos? E nós que conquistámos terras e terras?<br />Nós já não somos mais um povo audaz? Nós já não somos mais portugueses?<br />Vamos, vamos com a certeza que traremos de volta uma vida melhor,<br />Vamos, vamos com a certeza de que haverá mais do que pão em cima das nossas mesas,<br />Vamos, vamos com a certeza que ainda há uma réstia de esperança para alcançar a felicidade.<br />Não se calem e não deixem outro falar por vocês,<br />Lutem por aquilo que pensam que vale a pena e por aquilo em que realmente acreditam.<br />Ainda podemos fazer os nossos filhos médicos,<br />Ainda podemos provar um bom vinho e jantar descansadamente junto do calor da lareira e junto do aconchego e do conforto da nossa família,<br />Ainda podemos falar sobre o que nos apetecer, sem ter que temer o que virá de seguida. <br />E foi com este pensamento que homens deixaram as suas casas na madrugada de 25 de Abril de 1974,<br />Deixaram o calor da cama e o carinho das esposas sem saber se voltavam,<br />Mães viram partir os filhos sem saber se algum dia beijariam o seu rosto e passariam as mãos pelos caracóis dos seus cabelos de novo,<br />Filhos viram partir os pais sem saber para o que iam mas tinham aquele aperto no coração e as borboletas no estômago «que será tudo isto?»<br />Com o cravo na mão e com a canção no ouvido,<br />Foram estes portugueses que marcharam, que deram tudo por tudo e que soltaram as suas vozes,<br />Foram estes portugueses que fizeram Portugal, Portugal. <br />Jornalistas podem escrever sobre o acham justo,<br />Homens podem ir trabalhar com o sorriso no rosto, com o brilho no olhar e com o sabor da liberdade no coração,<br />Mulheres já não precisam de se preocupar porque terão comida para dar aos filhos,<br />Crianças podem aprender sem ter aquela fome que os desconcentra.<br />Salazar, o povo fez-te frente,<br />O povo destronou-te e destronou todos os que a ti se seguiram e finalmente, finalmente, este povo canta «IGUALDADE, DEMOCRACIA, LIBERDADE»,<br />Ninguém pode parar esta revolução, ninguém pode calar tamanhas vozes, ninguém pode esconder tamanho sentimento!<br />E agora?<br />Agora já há espaço para sonhar, já há espaço para os próprios ideais, já há espaço para o Futuro,<br />Porque ninguém, ninguém pode tirar a dignidade a um Homem e ninguém pode manchar o seu orgulho e abusar da sua integridade!<br />Isto é o verdadeiro significado do 25 de Abril de 1974!<br />E o povo canta, o povo canta com alma, com coração: L I B E R D A D E  (…)<br />
Eu quero gritar__l_i_b_e_r_d_a_d_e_!!

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Eu quero gritar__l_i_b_e_r_d_a_d_e_!!

Semelhante a Eu quero gritar__l_i_b_e_r_d_a_d_e_!! (20)

Hino da independencia shiya
Hino da independencia shiyaHino da independencia shiya
Hino da independencia shiya
 
Barcaça16.pdf
Barcaça16.pdfBarcaça16.pdf
Barcaça16.pdf
 
Feridas Abertas
Feridas AbertasFeridas Abertas
Feridas Abertas
 
Feridas abertas
Feridas abertasFeridas abertas
Feridas abertas
 
Feridas Abertas
Feridas AbertasFeridas Abertas
Feridas Abertas
 
Feridas Abertas Fome
Feridas Abertas FomeFeridas Abertas Fome
Feridas Abertas Fome
 
Feridas Abertas
Feridas AbertasFeridas Abertas
Feridas Abertas
 
Feridas abertas
Feridas abertasFeridas abertas
Feridas abertas
 
Feridas Abertas
Feridas AbertasFeridas Abertas
Feridas Abertas
 
Feridas abertas
Feridas abertasFeridas abertas
Feridas abertas
 
Feridas abertas
Feridas abertasFeridas abertas
Feridas abertas
 
Feridas Abertas
Feridas AbertasFeridas Abertas
Feridas Abertas
 
Gerações a rasca - Limites de uma geração
Gerações a rasca - Limites de uma geraçãoGerações a rasca - Limites de uma geração
Gerações a rasca - Limites de uma geração
 
Geracoes a rasca
Geracoes a rascaGeracoes a rasca
Geracoes a rasca
 
Geracoes a rasca
Geracoes a rascaGeracoes a rasca
Geracoes a rasca
 
Geracoes a rasca3
Geracoes a rasca3Geracoes a rasca3
Geracoes a rasca3
 
Gerações rasca
Gerações rascaGerações rasca
Gerações rasca
 
487 an 06_agosto_2014.ok
487 an 06_agosto_2014.ok487 an 06_agosto_2014.ok
487 an 06_agosto_2014.ok
 
O consolador fev 2014
O consolador  fev 2014O consolador  fev 2014
O consolador fev 2014
 
Extrato de obras do poeta das moreninhas
Extrato de obras do poeta das moreninhasExtrato de obras do poeta das moreninhas
Extrato de obras do poeta das moreninhas
 

Mais de Lídia Mendes

Objetivos 1º teste 7 geografia
Objetivos 1º teste 7 geografiaObjetivos 1º teste 7 geografia
Objetivos 1º teste 7 geografiaLídia Mendes
 
Povoado do bronze final_cimalha
Povoado do bronze final_cimalhaPovoado do bronze final_cimalha
Povoado do bronze final_cimalhaLídia Mendes
 
Dia da histór ia e feira tradicional
Dia da histór ia e feira tradicionalDia da histór ia e feira tradicional
Dia da histór ia e feira tradicionalLídia Mendes
 
Dia da histór ia e feira tradicional
Dia da histór ia e feira tradicionalDia da histór ia e feira tradicional
Dia da histór ia e feira tradicionalLídia Mendes
 
Parlamento dos jovens
Parlamento dos jovensParlamento dos jovens
Parlamento dos jovensLídia Mendes
 
Palestra 7º anos a nova aldeia de tlaco
Palestra 7º anos  a nova aldeia de tlacoPalestra 7º anos  a nova aldeia de tlaco
Palestra 7º anos a nova aldeia de tlacoLídia Mendes
 
Olimpíadas de história março de 2010
Olimpíadas de história março de 2010Olimpíadas de história março de 2010
Olimpíadas de história março de 2010Lídia Mendes
 
Geografia de Portugal
Geografia de PortugalGeografia de Portugal
Geografia de PortugalLídia Mendes
 
Frase para inicio do blog
Frase para inicio do blogFrase para inicio do blog
Frase para inicio do blogLídia Mendes
 
Curiosidades da história
Curiosidades da históriaCuriosidades da história
Curiosidades da históriaLídia Mendes
 
A evolução da bandeira portuguesa
A evolução da bandeira portuguesaA evolução da bandeira portuguesa
A evolução da bandeira portuguesaLídia Mendes
 

Mais de Lídia Mendes (13)

Objetivos 1º teste 7 geografia
Objetivos 1º teste 7 geografiaObjetivos 1º teste 7 geografia
Objetivos 1º teste 7 geografia
 
Povoado do bronze final_cimalha
Povoado do bronze final_cimalhaPovoado do bronze final_cimalha
Povoado do bronze final_cimalha
 
Dia da histór ia e feira tradicional
Dia da histór ia e feira tradicionalDia da histór ia e feira tradicional
Dia da histór ia e feira tradicional
 
Dia da histór ia e feira tradicional
Dia da histór ia e feira tradicionalDia da histór ia e feira tradicional
Dia da histór ia e feira tradicional
 
Recital
RecitalRecital
Recital
 
Parlamento dos jovens
Parlamento dos jovensParlamento dos jovens
Parlamento dos jovens
 
Palestra 7º anos a nova aldeia de tlaco
Palestra 7º anos  a nova aldeia de tlacoPalestra 7º anos  a nova aldeia de tlaco
Palestra 7º anos a nova aldeia de tlaco
 
Olimpíadas de história março de 2010
Olimpíadas de história março de 2010Olimpíadas de história março de 2010
Olimpíadas de história março de 2010
 
Geografia de Portugal
Geografia de PortugalGeografia de Portugal
Geografia de Portugal
 
Frase para inicio do blog
Frase para inicio do blogFrase para inicio do blog
Frase para inicio do blog
 
Curiosidades da história
Curiosidades da históriaCuriosidades da história
Curiosidades da história
 
A evolução da bandeira portuguesa
A evolução da bandeira portuguesaA evolução da bandeira portuguesa
A evolução da bandeira portuguesa
 
10 de junho
10 de junho10 de junho
10 de junho
 

Último

Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Centro Jacques Delors
 
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!Centro Jacques Delors
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaCentro Jacques Delors
 
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanoCATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanomarla71199
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSPedro Luis Moraes
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)Centro Jacques Delors
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 

Último (20)

Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanoCATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 

Eu quero gritar__l_i_b_e_r_d_a_d_e_!!

  • 1. A cidade está deserta,<br />As vozes estão mudas,<br />E o único som que se ouve são as folhas de jornal soltas pela rua e o cantar dos pequenos passarinhos que ainda se sentem livres.<br />Mas a nós, cortaram-nos as asas e tiraram-nos a voz, passaram por cima da nossa dignidade sem sequer quererem saber como é que nos sentíamos.<br />Será que Ainda há espaço para sonhar? Ainda há espaço para um futuro? Ainda há espaço para querer algo que não seja o que quer aquele «Deus»?<br />Levanta-te Povo Português, luta pelos teus ideais, luta por aquilo em que realmente acreditas!<br />Onde ficou a força? Por onde paira a coragem? <br />Vais deixar que te tirem a coisa mais preciosa que um Homem pode ter? Vais deixar que te tirem a tua liberdade?<br />Não, eu não quero mais ouvir falar em exílios ou em presos políticos,<br />Eu não quero mais ouvir falar em filhos sem pais ou em mães que já não aconchegam os filhos nos seus braços,<br />Não, eu não quero mais ouvir dizer «As coisas vão melhorar, amanhã talvez»,<br />Eu não quero mais ouvir falar em fome, em miséria (…)<br />Mas o povo tem medo de demonstrar o seu descontentamento, todos sabem o que lhes pode acontecer se o fizerem.<br />Pára para olhar á tua volta,<br />Os homens vão para as fábricas trabalhar sem saber se voltarão no dia seguinte ou se simplesmente foram despedidos como tantos outros,<br />As mulheres estão em casa a aproveitar isto e aquilo para poder alimentar a família,<br />As crianças estão na escola, famintas e tentam distrair a fome.<br />E nós que dobramos o Cabo das Tormentas? E nós que lutamos contra Romanos e Muçulmanos? E nós que conquistámos terras e terras?<br />Nós já não somos mais um povo audaz? Nós já não somos mais portugueses?<br />Vamos, vamos com a certeza que traremos de volta uma vida melhor,<br />Vamos, vamos com a certeza de que haverá mais do que pão em cima das nossas mesas,<br />Vamos, vamos com a certeza que ainda há uma réstia de esperança para alcançar a felicidade.<br />Não se calem e não deixem outro falar por vocês,<br />Lutem por aquilo que pensam que vale a pena e por aquilo em que realmente acreditam.<br />Ainda podemos fazer os nossos filhos médicos,<br />Ainda podemos provar um bom vinho e jantar descansadamente junto do calor da lareira e junto do aconchego e do conforto da nossa família,<br />Ainda podemos falar sobre o que nos apetecer, sem ter que temer o que virá de seguida. <br />E foi com este pensamento que homens deixaram as suas casas na madrugada de 25 de Abril de 1974,<br />Deixaram o calor da cama e o carinho das esposas sem saber se voltavam,<br />Mães viram partir os filhos sem saber se algum dia beijariam o seu rosto e passariam as mãos pelos caracóis dos seus cabelos de novo,<br />Filhos viram partir os pais sem saber para o que iam mas tinham aquele aperto no coração e as borboletas no estômago «que será tudo isto?»<br />Com o cravo na mão e com a canção no ouvido,<br />Foram estes portugueses que marcharam, que deram tudo por tudo e que soltaram as suas vozes,<br />Foram estes portugueses que fizeram Portugal, Portugal. <br />Jornalistas podem escrever sobre o acham justo,<br />Homens podem ir trabalhar com o sorriso no rosto, com o brilho no olhar e com o sabor da liberdade no coração,<br />Mulheres já não precisam de se preocupar porque terão comida para dar aos filhos,<br />Crianças podem aprender sem ter aquela fome que os desconcentra.<br />Salazar, o povo fez-te frente,<br />O povo destronou-te e destronou todos os que a ti se seguiram e finalmente, finalmente, este povo canta «IGUALDADE, DEMOCRACIA, LIBERDADE»,<br />Ninguém pode parar esta revolução, ninguém pode calar tamanhas vozes, ninguém pode esconder tamanho sentimento!<br />E agora?<br />Agora já há espaço para sonhar, já há espaço para os próprios ideais, já há espaço para o Futuro,<br />Porque ninguém, ninguém pode tirar a dignidade a um Homem e ninguém pode manchar o seu orgulho e abusar da sua integridade!<br />Isto é o verdadeiro significado do 25 de Abril de 1974!<br />E o povo canta, o povo canta com alma, com coração: L I B E R D A D E (…)<br />