SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 49
D o s A p ó s t o l o s
Atos
A Igreja de Atos
Mudando o Mundo
1. Uma Igreja do Espírito
2. Uma Igreja Missionária
3. Uma Igreja Estratégica
A t o s
A simples observação do início de Atos (1.1) revelará que o
quinto livro do Novo Testamento é a continuação do
evangelho de Lucas. O médico (Cl 4.14) e foi cooperador
de Paulo escreve a segunda parte de sua obra sob o
patrocínio de Teófilo.
O relato de Atos indica que Lucas participou de suas viagens
a partir do capítulo 16. O uso de “nós” indica a presença
do médico amado (16.10-17; 20.5-21.18; 27.1-28.16). Isso
reforça muito a autenticidade histórica do livro. Como
Atos descreve o ministério de Paulo até o momento de
sua prisão domiciliar em Roma (At 28), ocorrida por
volta do ano 60, é muito provável que o livro tenha sido
redigido entre 61-62.
A t o s
O livro de Atos é empolgante. Trata-se de um relato que
apresenta o início da igreja cristã e sua expansão. Além
de apresentar uma pequena história do cristianismo
incipiente, Atos também é uma defesa da fé cristã
perante as autoridades romanas numa época de
perseguição. O livro é organizado em torno da expansão
do evangelho a partir dos judeus, indo até os
samaritanos e finalmente, os gentios (1.8). Seus
protagonistas são Pedro (judeus), Filipe (samaritanos) e
Paulo (gentios). Apesar dessa organização literária e de
seu enfoque estratégico e geográfico, Lucas valoriza
muito o papel do Espírito Santo em Atos. Talvez seja o
livro mais fascinante do Novo Testamento.
A M e n s a g e m d e A t o s
Atos não revela o nome de seu autor. Mas Lucas é o autor
Data
Atos foi escrito depois do terceiro evangelho. Alguns datam Lucas–Atos
pouco depois da destruição do templo (70 dC.), cerca de 75-80., mas a
data mais comum é 61-62.
Público Dedicado a Teófilo mas também à igreja.
Tema
A expansão universal e desimpedida do evangelho
A separação entre o cristianismo e o judaísmo
É uma narrativa histórica
Não há como comparar o livro de Atos com outro material
Propósito
e
Teologia
Propósito: informar e convencer
Atos dos Apóstolos pode ser dividido em duas partes principais:
a expansão do evangelho até a
conversão de Cornélio
e o envio de Saulo e Barnabé aos
gentios.
Ênfases: Espírito Santo, Missões, Estratégia, Mulheres, Gentios,
Expansão da Igreja.
RETRATO DA HISTÓRIA DA IGREJA PRIMITIVA
As atividades dos apóstolos retratam:
- o movimento de expansão do evangelho na região da costa
do mar Mediterrâneo
- a expansão desde Jerusalém até Samaria, da Palestina para
a Ásia Menor e da Grécia até Roma
- a proclamação do evangelho em todo o mundo romano
com um grande sucesso.
O s A t o s d o s A p ó s t o l o s
•
Após a assenção de Jesus,Seus
discfpulos foram deixados na
terra para iniciarem uma nova
etapa no grande piano de Deus
para a humanidade: a Era da
lgreja (Veja Mateus 21:43 e
Romanos 11:11, 25).
• Jesus ordenou que Seus discfpulfs fica
poder do Espfrito Santo que viria sobre
111
1:i .:::::; s confins
da terra"(Atos 1:8).
e
• Ele falava do infcio da lgreja,qu ocorni<X,Q
que vem SO dias apos a Festa de nmfcias q
• Naquele dia,ao ouvirem os discfpulos falarem em lfnguas ea pregac;:ao de Pedro,
3,000 pessoas receberam a Cristo como seu Salvadore Senhor.Pentecostes eum dia
de colheita! (Atos 2).
O E s p í r i t o S a n t o e A t o s
Atos dos Apóstolos poderia ser chamado Atos do Espírito Santo.
O Espírito Santo não é “uma coisa”, mas a presença do próprio Deus na
vida do cristão.
Atos começa com o Senhor ressurreto prometendo o dom do Espírito
aos seus discípulos.
No dia de Pentecostes, o Espírito Santo veio sobre a igreja com poder.
Filipe leva o evangelho para Samaria, e a igreja em Jerusalém envia
Pedro e João para orar pelos convertidos para que recebessem o
Espírito Santo.
Quando encontrou um grupo de discípulos de João Batista em Éfeso,
Paulo ora para que recebam o Espírito Santo.
Atos traz muita informção sobre batismo, imposição de mãos e
recebimento do Espírito.
1 Chegando o dia de Pentecoste, estavam todos
reunidos num só lugar. 2 De repente veio do céu um
som, como de um vento muito forte, e encheu toda a
casa na qual estavam assentados. 3 E viram o que
parecia línguas de fogo, que se separaram e pousaram
sobre cada um deles. 4 Todos ficaram cheios do
Espírito Santo e começaram a falar noutras línguas,
conforme o Espírito os capacitava.
ATOS 2 . 1 - 4
A VINDA DO ESPÍRITO
1. Dependência de Deus
2. A obra é milagrosa.
3. As línguas são o reverso de
Babel
4. O anúncio do Reino
17 “ ‘Nos últimos dias, diz Deus, derramarei do meu
Espírito sobre todos os povos. Os seus filhos e as suas
filhas profetizarão, os jovens terão visões, os velhos
terão sonhos. 18 Sobre os meus servos e as minhas
servas derramarei do meu Espírito naqueles dias, e
eles profetizarão.
ATOS 2 . 1 7 - 1 8
A OBRA DO ESPÍRITO
1. Os dons de Deus
2. Todos terão acesso.
42 Eles se dedicavam ao ensino dos apóstolos e à comunhão, ao
partir do pão e às orações. 43 Todos estavam cheios de temor, e
muitas maravilhas e sinais eram feitos pelos apóstolos. 44 Os que
criam mantinham-se unidos e tinham tudo em comum.
45 Vendendo suas propriedades e bens, distribuíam a cada um
conforme a sua necessidade. 46 Todos os dias, continuavam a
reunir-se no pátio do templo. Partiam o pão em suas casas, e
juntos participavam das refeições, com alegria e sinceridade de
coração, 47 louvando a Deus e tendo a simpatia de todo o povo. E
o Senhor lhes acrescentava diariamente os que iam sendo salvos.
ATOS 2 . 4 2 - 4 7
OS RESULTADOS DO
ESPÍRITO: Crescimento!
1. Comunhão verdadeira
2. Separação de barreiras
3. Temor e ensino
4. Solidariedade
A IGREJA EM JERUSALÉM
Prólogo: a ascensão
Matias substitui Judas
O Pentecostes e o sermão de Pedro
O começo da evangelização
Os primeiros convertidos
Resumo vitorioso
O conflito com as autoridades judaicas
O chamado ao arrependimento
A prisão e o poder da igreja
Resumo vitorioso
Ananias e Safira
O conflito com o Sinédrio
1.1-11
1.12-26
2.1-13
2.14-36
2.37-41
2.42-47
3.1-10
3.11-26
4.1-31
4.32-37
5.1-11
5.12-42
A escolha dos sete
Resumo
6.1-6
6.7
O julgamento de Estêvão 6.8-15
O primeiro mártir 7.1-53
A oração por perdão 7.54-8.3
Em Samaria 8.4-8
Magia ineficaz 8.9-25
Salvação para um eunuco 8.26-40
OSSETEPROCLAMAM OEVANGELHO
• Pedro e Joao curam um coxo no Templo; pregam para os Ifderes de Israel, sao jogados
na prisao, levados perante o Sinedrio e amea<;ados. Respondem: "mais importa obede
cer a Deus"(4:19, 20).Foram soltos (4:23-31).
• Ananias e Safira mentem e caem mortos (5:1-11).
• Os apostolos continuavam fazendo cada vez mais milagres e curas e pregando a
palavra de Deus.
0 sumo sacerdote mandou prende-los, Deus os livra (5:12-42).
• Os ap6stolos pedem acongregai;ao que escolham diaconos.
• Estevao, um dos diaconos, e levado diante do Sinedrio.Prega com poder e eloquencia.
Jesus, Pedro,Joao e agora Estevao foram levados ante o Sinedrio.0 levaram para fora da
cidade e o apedrejaram.
• Saulo presencia o apedrejamento (capftulo 7),come<;a a perseguir a igreja ferozmente.
Muitos cristaos sao dispersos - mas saem "pregando a palavra."
• Filipe foi para Samaria, anunciou o evangelho e muitos aceitaram (8:1-8).Ouvindo isto,
Pedro e Joao foram para la tambem (8:14-25).
1 Enquanto Pedro e João falavam ao povo, chegaram os
sacerdotes, o capitão da guarda do templo e os saduceus. 2 Eles
estavam muito perturbados porque os apóstolos estavam
ensinando o povo e proclamando em Jesus a ressurreição dos
mortos. 3 Agarraram Pedro e João e, como já estava anoitecendo,
os colocaram na prisão até o dia seguinte. 4 Mas muitos dos que
tinham ouvido a mensagem creram, chegando o número dos
homens que creram a perto de cinco mil.
ATOS 4 . 1 - 4
18 Então, chamando-os novamente, ordenaram-lhes
que não falassem nem ensinassem em nome de Jesus.
19 Mas Pedro e João responderam: “Julguem os
senhores mesmos se é justo aos olhos de Deus
obedecer aos senhores e não a Deus. 20 Pois não
podemos deixar de falar do que vimos e ouvimos”.
ATOS 4 . 1 8 - 2 0
57 Mas eles taparam os ouvidos e, dando fortes gritos, lançaram-
se todos juntos contra ele, 58 arrastaram-no para fora da cidade e
começaram a apedrejá-lo. As testemunhas deixaram seus mantos
aos pés de um jovem chamado Saulo.
59 Enquanto apedrejavam Estêvão, este orava: “Senhor Jesus,
recebe o meu espírito”. 60 Então caiu de joelhos e bradou:
“Senhor, não os consideres culpados deste pecado”. E, tendo dito
isso, adormeceu.
ATOS 7 . 5 7 - 6 0
PERSEGUIÇÃO E
CRESCIMENTO
1. Cristianismo verdadeiro
sempre é perseguido
2. Perseguição é sinal de incômodo
3. Perseguição traz crescimento
4. É preciso ousadia e coragem
3 Então perguntou Pedro: “Ananias, como você
permitiu que Satanás enchesse o seu coração, ao
ponto de você mentir ao Espírito Santo e guardar
para si uma parte do dinheiro que recebeu pela
propriedade? 4 Ela não lhe pertencia? E, depois
de vendida, o dinheiro não estava em seu poder?
O que o levou a pensar em fazer tal coisa? Você
não mentiu aos homens, mas sim a Deus”.
ATOS 5 . 3 - 4
DISCIPLINA NA IGREJA
1. O Deus do AT é o mesmo do NT
2. A igreja precisa ser pura
3. Respeito dos de fora (v. 11)
• Um anjo manda que Filipe va para o caminho entre Jerusalem e
Gaza;encontra um eunuco etiope que aceita a Cristo;e batizado
ali mesmo (8:26-40).
• Saulo ia aDamasco perseguir mais cristaos quando
acabou se convertendo (9:4,5).
• Ficou temporariamente cego; em Damasco Ananias
ora por ele e o batiza.
• Saulo come a a pregar em Damasco e depois
regressa aJerusalem e Tarso (9:6-30).
• A igreja ia crescendo cada vez mais.
• Pedro foi para varias cidades anunciar a Cristo:
Em Lida,curou a Eneias.
Em Jope, ressuscitou a Tabita (9:31-43).
Vai e prega o evangelho a Cornelio em
Cesareia.Enquanto falava, "caiu o Espirito
Santo sobre todos..." (10:44).
• Barnabe e enviado para Antioquia e busca a
Saulo em Tarso (11:19-26).
• Herodes manda matar Tiago.Prende Pedro mas um
anjo o solta.Herodes morre (12:1-23).
D E U S CHAMA SAULO
A perseguição da igreja 9.1-19a
O chamado para os gentios 9.19b-30
O MINISTÉRIO DE P E D R O
Pedro realiza milagres 9.31-43
A visão de Cornélio 10.1-8
A visão de Pedro 10.9-23a
O evangelho para os gentios 10.23b-48
A explicação de Pedro 11.1-8
Chamados cristãos 11.19-30
O poder de Deus: Pedro e Herodes 12.1-24
A 1 ª . VIAGEM DE PAULO ( 4 6 - 4 8 )
A missão de Paulo e Barnabé 12.25-13.3
Chipre 13.4-12
Antioquia da Pisídia 13.13-52
Icônio 14.1-7
Listra 14.8-20
A volta para Antioquia da Síria 14.21-28
O Concílio de Jerusalém 15.1-35
• 0 evangelho se espalha com as viagens missionarias de Paulo.
• A igreja de Antioquia comissiona a Barnabe e Paulo (13:1-14:27).
• Primeiro "concflio" da lgreja em Jerusalem (15:1-29).
• Segunda viagem - desta vez com Silas.Barnabe levou Joao Marcos e foi para a ilha de
Chipre.Ambos saem de Antioquia (15:36-18:23).
• Terceira viagem missionaria de Paulo,que comec;:a em Antioquia e termina em Je
rusalem (18:24-21:26).
• Paulo e preso em Jerusalem (21:27-40), se
defende ante a multidao (22) e e levado diante
do Sinedrio no dia seguinte (23:1-10).
• Paulo aparece diante Felix em Cesareia,Festo,
Agripa.
• Sendo cidadao romano, Paulo apelou
para Cesar (25-26);e enviado a Italia.
• Teve muitas oportunidades de pregar
"o reino de Deus" e ensinar "as coisas
referentes ao Senhor Jesus Cristo" (27:1-
28:31).
• Escreve epfstolas que hoje se
encontram na Bfblia.
Mesia Mar Negro
Macedonia
a c u a { ,
alta
APrimeira Viagem
0 300
Escala em Milhas
100 200
Escala em OuilOrnelms
100 200 300 ,f()()
Mar Mediterr4neo
Rotada primeira viagemr:.
missionaria de Paulo Cirenaica
Bi
s· t: • Damasco
liro
Plolemalda.
Libia
Arabia
• Passagem pelos montes Taurus
Egito
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DO APOSTOLO PAULO
I
-
o m a
err.ttnct.s
P n doA,i•
o
PuV-oU•
•Regio
Sicilia
• Siracusa
Anfl.polis Filipos
Apo16ma '. • ,
Tessa16nica
----
"'
--
""
'-
-. •"'''t''"
B e r i a -• •
•c,.
Atenas
.-
Corinto!•
Cenc:l'eia.-
• Tr6ade
Antioquia
(daPisidia:)-: · · " - ironio Tarso
• Efeso • t r· a
· · • •
• MBe10 . Oerbe
Atillia Perge
0
/
htmos •cj.,t
•
P ta,aeliri,. .. - - • • • - . . ,
... _.. &.I.Lldlflja_M!:t:;
Rode-s ............" ,,
( . S a l a m i n a
•·Pafos
Creta
•
C:.uda BonsPortos
_ lndoI
.... P
_
r
_
i
_
m
_
e
_
i
r
_
a
_
V
i
_
1
_
a
_
g
_
e
_
m ,I voltando
• Sidon
enro
•Ptolemais
• Cesareia
.,erusalem
EGITO
I
A 2 ª . VIAGEM DE PAULO ( 4 9 - 5 2 )
Síria, Cilícia, Derbe e Listra 15.36-16.5
Filipos 16.6-40
Tessalônica e Beréia 17.1-15
Atenas 17.16-34
Corinto 18.1-17
A volta para Antioquia 18.18-22
SEGUNDA VIAGEM MISSIONARIA DO AP6STOLO PAULO
I
-
o m a
err.tt nct.s
P n doA,io•
PuV-oU•
Sicilia
• Siracusa
Apo16ma '.
Anfl.polis Filipos
Tessa16nica "'-_
)"
.-
•·J! "'''t'"'
B e r ia-..-.- - •
• Trii,
age d ' - r
•t.. Antioqu, . .
(da P i s i d i a ) • - • lconio Tarso
Atenas
..--.-.
-a '"feso Listra_. ---.---- ' •
Corinto!••"' .....-.. • M,leto At 1 • • P Oerbe
Cenc:re1a.- 41.'. • • • • • / -'- .10 a •a erge
ht m o s ,.,.... u:,w Ptita,a . 1 , - " ' " " " l ' l - t - .
• • • ., •• l!rl,1 •
, ............
Rode-s ".,".,
••••••
•♦ . . .
.
.
.••••
••••·•·••., • Ptolemais
'I Cesareia
Creta
•
C:.udaBons Portos
- lndoI= Segunda Viagem I....Voltando
• Sidon
enro
•
·•,erusalem
EGITO
I
A 3ª.VIAGEM DE PAULO ( 5 2 - 5 7 )
S U A PRISÃO E IDA P A R A ROMA
Éfeso 18.23-19.41
A despedida do missionário 20.1-21.16
O relatório em Jerusalém 21.17-36
Perante o Sinédrio 21.37-23.35
Perante Félix 24.1-27
Perante Festo e Agripa 25.1-26.32
Roma 27.1-28.31
TERCEIRA VIAGEM MISSIONARIA DO APOSTOLO PAULO
-
o m a
err.tt nct.s
P n doA,i•
o
PuV-oU•
I
Sicilia
• Siracusa
•s.lamine
Creta
•
C:.udaBons Portos
_ lndoJ =Terceira Viagem
EGITO
J ....Voltando
I
QUARTA VIAGEM MISSIONARIA DO APOSTOLO PAULO
I
-
o m a
1:"'.tt nct.s
P n d o A , i o '
PuV-oU•
Anfl.polis Filipos
Apo16ma '. • ,
Tessa16nica
----
"
'
--
""
'-
-. •"'''t''"
B e r i a - • •
• Regio
Sicilia f
• Siracusa
a
•c,.
Atenas
.-
Corinto!•
Cenc:l'eia.-
• Tr6ade
Antioquia
(da Pisidia) •
. .
• lconio
•
• Efeso
• M1leto
Listra• •
Atalia• •Perge Oerbe
/
htmos cj.,t0 Ptita,a
- l   ! r l , 1
....
,
C
..
r
.
e
.t
.a
..
u d a Bons Portos
Tarso
• Sidon
/enro
_• Ptolemais
• Cesareia
.,erusalem
EGITO
_ lndoI - Quarta Viagem I....Voltando
I
VIAGENS MISSIONARIAS DO APOSTOLO PAULO
-
o m a
1:"'.tt nct.s
P n d o A , i o '
PuV-oU•
I
•Regio
Sicilia f
• Siracusa
a
,...,..
Antio
(da Pisidia
Efeso
.- ileto At·i·
• • • • • aI
htm/
os
•
' I
.·..
.a
.f
.o
..s
..
"....
....
•".... ••"'.... Sidon
•••
••......-
.
..f, n r o
Ptolemais
lirr.:=-==r.:1i.lJN1r■l'a'1 .
•.-C
' esareia
•e,erusalem
C_
re
..
t.
a
.,.. ,
uda Bons Portos
EGITO
= Primeira Viagem
= Segunda Viagem
= Terceira Viagem
- Quarta Viagem
- lndo ._ _,....Voltando
I
1 Na igreja de Antioquia havia profetas e mestres:
Barnabé, Simeão, chamado Níger, Lúcio de Cirene,
Manaém, que fora criado com Herodes, o tetrarca, e Saulo.
2 Enquanto adoravam o Senhor e jejuavam, disse o
Espírito Santo: “Separem-me Barnabé e Saulo para a obra
a que os tenho chamado”. 3 Assim, depois de jejuar e orar,
impuseram-lhes as mãos e os enviaram. 4 Enviados pelo
Espírito Santo, desceram a Selêucia e dali navegaram para
Chipre. 5 Chegando em Salamina, proclamaram a palavra
de Deus nas sinagogas judaicas. João estava com eles
como auxiliar. 6 Viajaram por toda a ilha, até que
chegaram a Pafos. Ali encontraram um judeu, chamado
Barjesus, que praticava magia e era falso profeta.
ATOS 1 3 . 1 - 1 2
7 Ele era assessor do procônsul Sérgio Paulo. O procônsul,
sendo homem culto, mandou chamar Barnabé e Saulo, porque
queria ouvir a palavra de Deus. 8 Mas Elimas, o mágico (esse é
o significado do seu nome), opôs-se a eles e tentava desviar da
fé o procônsul. 9 Então Saulo, também chamado Paulo, cheio
do Espírito Santo, olhou firmemente para Elimas e disse:
10 “Filho do Diabo e inimigo de tudo o que é justo! Você está
cheio de toda espécie de engano e maldade. Quando é que vai
parar de perverter os retos caminhos do Senhor? 11 Saiba
agora que a mão do Senhor está contra você, e você ficará cego
e incapaz de ver a luz do sol durante algum tempo”.
Imediatamente vieram sobre ele névoa e escuridão, e ele,
tateando, procurava quem o guiasse pela mão. 12 O procônsul,
vendo o que havia acontecido, creu, profundamente
impressionado com o ensino do Senhor.
ATOS 1 3 . 1 - 1 2
A IGREJA MISSIONÁRIA
• 1. É VOLTADA
PARA A VIDA
ESPIRITUAL
• O v. 2 afirma:
“Enquanto
adoravam o
Senhor e
jejuavam,”
A IGREJA MISSIONÁRIA
• 2. ENCONTRARÁ
A SUA MISSÃO
• O v. 2 afirma:
“Separem-me
Barnabé e
Saulo para
a obra a que
os tenho
chamado”.
A IGREJA MISSIONÁRIA
• 3. É SENSÍVEL
AO ESPÍRITO
SANTO
• O v. 4 diz:
“Enviados
pelo Espírito
Santo,
desceram a
Selêucia e dali
navegaram
para Chipre.
A IGREJA MISSIONÁRIA
• 4. FAZ A OBRA
DE DEUS COM
ESTRATÉGIA
• O v. 5 afirma:
“...proclama-
ram a
palavra de
Deus nas
sinagogas
judaicas.
A IGREJA MISSIONÁRIA
• 5. A DIVINA
ESTRATÉGIA
PRETENDE
ALCANÇAR A
PESSOA-CHAVE
• O v. 7 afirma:
“o
procônsul ...
mandou
chamar
Barnabé e
Saulo, porque
queria ouvir a
palavra de
Deus”.
A IGREJA MISSIONÁRIA
• 6. VERÁ QUE A
OBRA DIVINA
ENCONTRA
OPOSIÇÃO
• O v. 8 afirma:
“Mas Elimas,
o mágico ...
opôs-se a eles
e tentava
desviar da fé o
procônsul ”.
A IGREJA MISSIONÁRIA
• 7. CRÊ, POIS
SABE QUE
VERÁ A
VITÓRIA DO
EVANGELHO
• O v. 12 afirma:
“O procônsul,
vendo o que
havia aconte-
cido, creu,
profundamente
impressionado
com o ensino do
Senhor”.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a atos

01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
Tiago Silva
 
O Ministério de Evangelista Lição 8 2°Trimestre de 2014
O Ministério de Evangelista Lição 8 2°Trimestre de 2014 O Ministério de Evangelista Lição 8 2°Trimestre de 2014
O Ministério de Evangelista Lição 8 2°Trimestre de 2014
Pr. Andre Luiz
 

Semelhante a atos (20)

Seminário sobre a história da igreja. parte 1 a origem da igreja
Seminário sobre a história da igreja. parte 1   a origem da igrejaSeminário sobre a história da igreja. parte 1   a origem da igreja
Seminário sobre a história da igreja. parte 1 a origem da igreja
 
Aula 1 A Igreja Apostólica
Aula 1 A Igreja ApostólicaAula 1 A Igreja Apostólica
Aula 1 A Igreja Apostólica
 
“Anunciando a Palavra – O ministério da evangelização"
“Anunciando a Palavra – O ministério da evangelização"“Anunciando a Palavra – O ministério da evangelização"
“Anunciando a Palavra – O ministério da evangelização"
 
“Anunciando a Palavra – O ministério da evangelização"
“Anunciando a Palavra – O ministério da evangelização"“Anunciando a Palavra – O ministério da evangelização"
“Anunciando a Palavra – O ministério da evangelização"
 
Conhecendo a igreja primitiva através de atos dos apóstolos
Conhecendo a igreja primitiva através de atos dos apóstolosConhecendo a igreja primitiva através de atos dos apóstolos
Conhecendo a igreja primitiva através de atos dos apóstolos
 
História do cristianismo ii - Um resumo histórico
História do cristianismo ii - Um resumo históricoHistória do cristianismo ii - Um resumo histórico
História do cristianismo ii - Um resumo histórico
 
Estudo do livro bíblico de Atos dos Apóstolos
Estudo do livro bíblico de Atos dos ApóstolosEstudo do livro bíblico de Atos dos Apóstolos
Estudo do livro bíblico de Atos dos Apóstolos
 
01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
 
História da igreja
História da igrejaHistória da igreja
História da igreja
 
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula IIEstudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
 
Uma perspectiva Pentecostal de Evangelismo e Missões.pptx
Uma perspectiva Pentecostal de Evangelismo e Missões.pptxUma perspectiva Pentecostal de Evangelismo e Missões.pptx
Uma perspectiva Pentecostal de Evangelismo e Missões.pptx
 
[EBD Maranata] Revista Profecias | Lição 13 - A missão profética da Igreja | ...
[EBD Maranata] Revista Profecias | Lição 13 - A missão profética da Igreja | ...[EBD Maranata] Revista Profecias | Lição 13 - A missão profética da Igreja | ...
[EBD Maranata] Revista Profecias | Lição 13 - A missão profética da Igreja | ...
 
Historiadaigreja 120810204845-phpapp02
Historiadaigreja 120810204845-phpapp02Historiadaigreja 120810204845-phpapp02
Historiadaigreja 120810204845-phpapp02
 
Lição 3 - Igreja, agência evangelizadora
Lição 3 - Igreja, agência evangelizadoraLição 3 - Igreja, agência evangelizadora
Lição 3 - Igreja, agência evangelizadora
 
Lição 3 - Igreja, agência evangelizadora
Lição 3 - Igreja, agência evangelizadoraLição 3 - Igreja, agência evangelizadora
Lição 3 - Igreja, agência evangelizadora
 
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Junho ...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Junho ...Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Junho ...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Junho ...
 
Atos dos Apóstolos licao 1.ppt
Atos dos Apóstolos licao 1.pptAtos dos Apóstolos licao 1.ppt
Atos dos Apóstolos licao 1.ppt
 
AMestreEduardo.pptx
AMestreEduardo.pptxAMestreEduardo.pptx
AMestreEduardo.pptx
 
O Ministério de Evangelista Lição 8 2°Trimestre de 2014
O Ministério de Evangelista Lição 8 2°Trimestre de 2014 O Ministério de Evangelista Lição 8 2°Trimestre de 2014
O Ministério de Evangelista Lição 8 2°Trimestre de 2014
 
Historia da igreja
Historia da igrejaHistoria da igreja
Historia da igreja
 

Último

Último (7)

Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxCulto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
 
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
pregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptxpregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptx
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 

atos

  • 1. D o s A p ó s t o l o s Atos
  • 2. A Igreja de Atos Mudando o Mundo 1. Uma Igreja do Espírito 2. Uma Igreja Missionária 3. Uma Igreja Estratégica
  • 3. A t o s A simples observação do início de Atos (1.1) revelará que o quinto livro do Novo Testamento é a continuação do evangelho de Lucas. O médico (Cl 4.14) e foi cooperador de Paulo escreve a segunda parte de sua obra sob o patrocínio de Teófilo. O relato de Atos indica que Lucas participou de suas viagens a partir do capítulo 16. O uso de “nós” indica a presença do médico amado (16.10-17; 20.5-21.18; 27.1-28.16). Isso reforça muito a autenticidade histórica do livro. Como Atos descreve o ministério de Paulo até o momento de sua prisão domiciliar em Roma (At 28), ocorrida por volta do ano 60, é muito provável que o livro tenha sido redigido entre 61-62.
  • 4. A t o s O livro de Atos é empolgante. Trata-se de um relato que apresenta o início da igreja cristã e sua expansão. Além de apresentar uma pequena história do cristianismo incipiente, Atos também é uma defesa da fé cristã perante as autoridades romanas numa época de perseguição. O livro é organizado em torno da expansão do evangelho a partir dos judeus, indo até os samaritanos e finalmente, os gentios (1.8). Seus protagonistas são Pedro (judeus), Filipe (samaritanos) e Paulo (gentios). Apesar dessa organização literária e de seu enfoque estratégico e geográfico, Lucas valoriza muito o papel do Espírito Santo em Atos. Talvez seja o livro mais fascinante do Novo Testamento.
  • 5. A M e n s a g e m d e A t o s Atos não revela o nome de seu autor. Mas Lucas é o autor Data Atos foi escrito depois do terceiro evangelho. Alguns datam Lucas–Atos pouco depois da destruição do templo (70 dC.), cerca de 75-80., mas a data mais comum é 61-62. Público Dedicado a Teófilo mas também à igreja. Tema A expansão universal e desimpedida do evangelho A separação entre o cristianismo e o judaísmo É uma narrativa histórica Não há como comparar o livro de Atos com outro material Propósito e Teologia Propósito: informar e convencer Atos dos Apóstolos pode ser dividido em duas partes principais: a expansão do evangelho até a conversão de Cornélio e o envio de Saulo e Barnabé aos gentios. Ênfases: Espírito Santo, Missões, Estratégia, Mulheres, Gentios, Expansão da Igreja.
  • 6. RETRATO DA HISTÓRIA DA IGREJA PRIMITIVA As atividades dos apóstolos retratam: - o movimento de expansão do evangelho na região da costa do mar Mediterrâneo - a expansão desde Jerusalém até Samaria, da Palestina para a Ásia Menor e da Grécia até Roma - a proclamação do evangelho em todo o mundo romano com um grande sucesso. O s A t o s d o s A p ó s t o l o s
  • 7. • Após a assenção de Jesus,Seus discfpulos foram deixados na terra para iniciarem uma nova etapa no grande piano de Deus para a humanidade: a Era da lgreja (Veja Mateus 21:43 e Romanos 11:11, 25). • Jesus ordenou que Seus discfpulfs fica poder do Espfrito Santo que viria sobre 111 1:i .:::::; s confins da terra"(Atos 1:8). e • Ele falava do infcio da lgreja,qu ocorni<X,Q que vem SO dias apos a Festa de nmfcias q • Naquele dia,ao ouvirem os discfpulos falarem em lfnguas ea pregac;:ao de Pedro, 3,000 pessoas receberam a Cristo como seu Salvadore Senhor.Pentecostes eum dia de colheita! (Atos 2).
  • 8. O E s p í r i t o S a n t o e A t o s Atos dos Apóstolos poderia ser chamado Atos do Espírito Santo. O Espírito Santo não é “uma coisa”, mas a presença do próprio Deus na vida do cristão. Atos começa com o Senhor ressurreto prometendo o dom do Espírito aos seus discípulos. No dia de Pentecostes, o Espírito Santo veio sobre a igreja com poder. Filipe leva o evangelho para Samaria, e a igreja em Jerusalém envia Pedro e João para orar pelos convertidos para que recebessem o Espírito Santo. Quando encontrou um grupo de discípulos de João Batista em Éfeso, Paulo ora para que recebam o Espírito Santo. Atos traz muita informção sobre batismo, imposição de mãos e recebimento do Espírito.
  • 9. 1 Chegando o dia de Pentecoste, estavam todos reunidos num só lugar. 2 De repente veio do céu um som, como de um vento muito forte, e encheu toda a casa na qual estavam assentados. 3 E viram o que parecia línguas de fogo, que se separaram e pousaram sobre cada um deles. 4 Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito os capacitava. ATOS 2 . 1 - 4
  • 10. A VINDA DO ESPÍRITO 1. Dependência de Deus 2. A obra é milagrosa. 3. As línguas são o reverso de Babel 4. O anúncio do Reino
  • 11. 17 “ ‘Nos últimos dias, diz Deus, derramarei do meu Espírito sobre todos os povos. Os seus filhos e as suas filhas profetizarão, os jovens terão visões, os velhos terão sonhos. 18 Sobre os meus servos e as minhas servas derramarei do meu Espírito naqueles dias, e eles profetizarão. ATOS 2 . 1 7 - 1 8
  • 12. A OBRA DO ESPÍRITO 1. Os dons de Deus 2. Todos terão acesso.
  • 13. 42 Eles se dedicavam ao ensino dos apóstolos e à comunhão, ao partir do pão e às orações. 43 Todos estavam cheios de temor, e muitas maravilhas e sinais eram feitos pelos apóstolos. 44 Os que criam mantinham-se unidos e tinham tudo em comum. 45 Vendendo suas propriedades e bens, distribuíam a cada um conforme a sua necessidade. 46 Todos os dias, continuavam a reunir-se no pátio do templo. Partiam o pão em suas casas, e juntos participavam das refeições, com alegria e sinceridade de coração, 47 louvando a Deus e tendo a simpatia de todo o povo. E o Senhor lhes acrescentava diariamente os que iam sendo salvos. ATOS 2 . 4 2 - 4 7
  • 14. OS RESULTADOS DO ESPÍRITO: Crescimento! 1. Comunhão verdadeira 2. Separação de barreiras 3. Temor e ensino 4. Solidariedade
  • 15. A IGREJA EM JERUSALÉM Prólogo: a ascensão Matias substitui Judas O Pentecostes e o sermão de Pedro O começo da evangelização Os primeiros convertidos Resumo vitorioso O conflito com as autoridades judaicas O chamado ao arrependimento A prisão e o poder da igreja Resumo vitorioso Ananias e Safira O conflito com o Sinédrio 1.1-11 1.12-26 2.1-13 2.14-36 2.37-41 2.42-47 3.1-10 3.11-26 4.1-31 4.32-37 5.1-11 5.12-42
  • 16. A escolha dos sete Resumo 6.1-6 6.7 O julgamento de Estêvão 6.8-15 O primeiro mártir 7.1-53 A oração por perdão 7.54-8.3 Em Samaria 8.4-8 Magia ineficaz 8.9-25 Salvação para um eunuco 8.26-40 OSSETEPROCLAMAM OEVANGELHO
  • 17. • Pedro e Joao curam um coxo no Templo; pregam para os Ifderes de Israel, sao jogados na prisao, levados perante o Sinedrio e amea<;ados. Respondem: "mais importa obede cer a Deus"(4:19, 20).Foram soltos (4:23-31). • Ananias e Safira mentem e caem mortos (5:1-11). • Os apostolos continuavam fazendo cada vez mais milagres e curas e pregando a palavra de Deus. 0 sumo sacerdote mandou prende-los, Deus os livra (5:12-42). • Os ap6stolos pedem acongregai;ao que escolham diaconos. • Estevao, um dos diaconos, e levado diante do Sinedrio.Prega com poder e eloquencia. Jesus, Pedro,Joao e agora Estevao foram levados ante o Sinedrio.0 levaram para fora da cidade e o apedrejaram. • Saulo presencia o apedrejamento (capftulo 7),come<;a a perseguir a igreja ferozmente. Muitos cristaos sao dispersos - mas saem "pregando a palavra." • Filipe foi para Samaria, anunciou o evangelho e muitos aceitaram (8:1-8).Ouvindo isto, Pedro e Joao foram para la tambem (8:14-25).
  • 18. 1 Enquanto Pedro e João falavam ao povo, chegaram os sacerdotes, o capitão da guarda do templo e os saduceus. 2 Eles estavam muito perturbados porque os apóstolos estavam ensinando o povo e proclamando em Jesus a ressurreição dos mortos. 3 Agarraram Pedro e João e, como já estava anoitecendo, os colocaram na prisão até o dia seguinte. 4 Mas muitos dos que tinham ouvido a mensagem creram, chegando o número dos homens que creram a perto de cinco mil. ATOS 4 . 1 - 4
  • 19. 18 Então, chamando-os novamente, ordenaram-lhes que não falassem nem ensinassem em nome de Jesus. 19 Mas Pedro e João responderam: “Julguem os senhores mesmos se é justo aos olhos de Deus obedecer aos senhores e não a Deus. 20 Pois não podemos deixar de falar do que vimos e ouvimos”. ATOS 4 . 1 8 - 2 0
  • 20. 57 Mas eles taparam os ouvidos e, dando fortes gritos, lançaram- se todos juntos contra ele, 58 arrastaram-no para fora da cidade e começaram a apedrejá-lo. As testemunhas deixaram seus mantos aos pés de um jovem chamado Saulo. 59 Enquanto apedrejavam Estêvão, este orava: “Senhor Jesus, recebe o meu espírito”. 60 Então caiu de joelhos e bradou: “Senhor, não os consideres culpados deste pecado”. E, tendo dito isso, adormeceu. ATOS 7 . 5 7 - 6 0
  • 21. PERSEGUIÇÃO E CRESCIMENTO 1. Cristianismo verdadeiro sempre é perseguido 2. Perseguição é sinal de incômodo 3. Perseguição traz crescimento 4. É preciso ousadia e coragem
  • 22. 3 Então perguntou Pedro: “Ananias, como você permitiu que Satanás enchesse o seu coração, ao ponto de você mentir ao Espírito Santo e guardar para si uma parte do dinheiro que recebeu pela propriedade? 4 Ela não lhe pertencia? E, depois de vendida, o dinheiro não estava em seu poder? O que o levou a pensar em fazer tal coisa? Você não mentiu aos homens, mas sim a Deus”. ATOS 5 . 3 - 4
  • 23. DISCIPLINA NA IGREJA 1. O Deus do AT é o mesmo do NT 2. A igreja precisa ser pura 3. Respeito dos de fora (v. 11)
  • 24. • Um anjo manda que Filipe va para o caminho entre Jerusalem e Gaza;encontra um eunuco etiope que aceita a Cristo;e batizado ali mesmo (8:26-40). • Saulo ia aDamasco perseguir mais cristaos quando acabou se convertendo (9:4,5). • Ficou temporariamente cego; em Damasco Ananias ora por ele e o batiza. • Saulo come a a pregar em Damasco e depois regressa aJerusalem e Tarso (9:6-30). • A igreja ia crescendo cada vez mais. • Pedro foi para varias cidades anunciar a Cristo: Em Lida,curou a Eneias. Em Jope, ressuscitou a Tabita (9:31-43). Vai e prega o evangelho a Cornelio em Cesareia.Enquanto falava, "caiu o Espirito Santo sobre todos..." (10:44). • Barnabe e enviado para Antioquia e busca a Saulo em Tarso (11:19-26). • Herodes manda matar Tiago.Prende Pedro mas um anjo o solta.Herodes morre (12:1-23).
  • 25. D E U S CHAMA SAULO A perseguição da igreja 9.1-19a O chamado para os gentios 9.19b-30
  • 26. O MINISTÉRIO DE P E D R O Pedro realiza milagres 9.31-43 A visão de Cornélio 10.1-8 A visão de Pedro 10.9-23a O evangelho para os gentios 10.23b-48 A explicação de Pedro 11.1-8 Chamados cristãos 11.19-30 O poder de Deus: Pedro e Herodes 12.1-24
  • 27. A 1 ª . VIAGEM DE PAULO ( 4 6 - 4 8 ) A missão de Paulo e Barnabé 12.25-13.3 Chipre 13.4-12 Antioquia da Pisídia 13.13-52 Icônio 14.1-7 Listra 14.8-20 A volta para Antioquia da Síria 14.21-28 O Concílio de Jerusalém 15.1-35
  • 28. • 0 evangelho se espalha com as viagens missionarias de Paulo. • A igreja de Antioquia comissiona a Barnabe e Paulo (13:1-14:27). • Primeiro "concflio" da lgreja em Jerusalem (15:1-29). • Segunda viagem - desta vez com Silas.Barnabe levou Joao Marcos e foi para a ilha de Chipre.Ambos saem de Antioquia (15:36-18:23). • Terceira viagem missionaria de Paulo,que comec;:a em Antioquia e termina em Je rusalem (18:24-21:26). • Paulo e preso em Jerusalem (21:27-40), se defende ante a multidao (22) e e levado diante do Sinedrio no dia seguinte (23:1-10). • Paulo aparece diante Felix em Cesareia,Festo, Agripa. • Sendo cidadao romano, Paulo apelou para Cesar (25-26);e enviado a Italia. • Teve muitas oportunidades de pregar "o reino de Deus" e ensinar "as coisas referentes ao Senhor Jesus Cristo" (27:1- 28:31). • Escreve epfstolas que hoje se encontram na Bfblia.
  • 29. Mesia Mar Negro Macedonia a c u a { , alta APrimeira Viagem 0 300 Escala em Milhas 100 200 Escala em OuilOrnelms 100 200 300 ,f()() Mar Mediterr4neo Rotada primeira viagemr:. missionaria de Paulo Cirenaica Bi s· t: • Damasco liro Plolemalda. Libia Arabia • Passagem pelos montes Taurus Egito
  • 30. PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DO APOSTOLO PAULO I - o m a err.ttnct.s P n doA,i• o PuV-oU• •Regio Sicilia • Siracusa Anfl.polis Filipos Apo16ma '. • , Tessa16nica ---- "' -- "" '- -. •"'''t''" B e r i a -• • •c,. Atenas .- Corinto!• Cenc:l'eia.- • Tr6ade Antioquia (daPisidia:)-: · · " - ironio Tarso • Efeso • t r· a · · • • • MBe10 . Oerbe Atillia Perge 0 / htmos •cj.,t • P ta,aeliri,. .. - - • • • - . . , ... _.. &.I.Lldlflja_M!:t:; Rode-s ............" ,, ( . S a l a m i n a •·Pafos Creta • C:.uda BonsPortos _ lndoI .... P _ r _ i _ m _ e _ i r _ a _ V i _ 1 _ a _ g _ e _ m ,I voltando • Sidon enro •Ptolemais • Cesareia .,erusalem EGITO I
  • 31. A 2 ª . VIAGEM DE PAULO ( 4 9 - 5 2 ) Síria, Cilícia, Derbe e Listra 15.36-16.5 Filipos 16.6-40 Tessalônica e Beréia 17.1-15 Atenas 17.16-34 Corinto 18.1-17 A volta para Antioquia 18.18-22
  • 32.
  • 33. SEGUNDA VIAGEM MISSIONARIA DO AP6STOLO PAULO I - o m a err.tt nct.s P n doA,io• PuV-oU• Sicilia • Siracusa Apo16ma '. Anfl.polis Filipos Tessa16nica "'-_ )" .- •·J! "'''t'"' B e r ia-..-.- - • • Trii, age d ' - r •t.. Antioqu, . . (da P i s i d i a ) • - • lconio Tarso Atenas ..--.-. -a '"feso Listra_. ---.---- ' • Corinto!••"' .....-.. • M,leto At 1 • • P Oerbe Cenc:re1a.- 41.'. • • • • • / -'- .10 a •a erge ht m o s ,.,.... u:,w Ptita,a . 1 , - " ' " " " l ' l - t - . • • • ., •• l!rl,1 • , ............ Rode-s ".,"., •••••• •♦ . . . . . .•••• ••••·•·••., • Ptolemais 'I Cesareia Creta • C:.udaBons Portos - lndoI= Segunda Viagem I....Voltando • Sidon enro • ·•,erusalem EGITO I
  • 34. A 3ª.VIAGEM DE PAULO ( 5 2 - 5 7 ) S U A PRISÃO E IDA P A R A ROMA Éfeso 18.23-19.41 A despedida do missionário 20.1-21.16 O relatório em Jerusalém 21.17-36 Perante o Sinédrio 21.37-23.35 Perante Félix 24.1-27 Perante Festo e Agripa 25.1-26.32 Roma 27.1-28.31
  • 35. TERCEIRA VIAGEM MISSIONARIA DO APOSTOLO PAULO - o m a err.tt nct.s P n doA,i• o PuV-oU• I Sicilia • Siracusa •s.lamine Creta • C:.udaBons Portos _ lndoJ =Terceira Viagem EGITO J ....Voltando I
  • 36.
  • 37.
  • 38. QUARTA VIAGEM MISSIONARIA DO APOSTOLO PAULO I - o m a 1:"'.tt nct.s P n d o A , i o ' PuV-oU• Anfl.polis Filipos Apo16ma '. • , Tessa16nica ---- " ' -- "" '- -. •"'''t''" B e r i a - • • • Regio Sicilia f • Siracusa a •c,. Atenas .- Corinto!• Cenc:l'eia.- • Tr6ade Antioquia (da Pisidia) • . . • lconio • • Efeso • M1leto Listra• • Atalia• •Perge Oerbe / htmos cj.,t0 Ptita,a - l ! r l , 1 .... , C .. r . e .t .a .. u d a Bons Portos Tarso • Sidon /enro _• Ptolemais • Cesareia .,erusalem EGITO _ lndoI - Quarta Viagem I....Voltando I
  • 39. VIAGENS MISSIONARIAS DO APOSTOLO PAULO - o m a 1:"'.tt nct.s P n d o A , i o ' PuV-oU• I •Regio Sicilia f • Siracusa a ,...,.. Antio (da Pisidia Efeso .- ileto At·i· • • • • • aI htm/ os • ' I .·.. .a .f .o ..s .. ".... .... •".... ••"'.... Sidon ••• ••......- . ..f, n r o Ptolemais lirr.:=-==r.:1i.lJN1r■l'a'1 . •.-C ' esareia •e,erusalem C_ re .. t. a .,.. , uda Bons Portos EGITO = Primeira Viagem = Segunda Viagem = Terceira Viagem - Quarta Viagem - lndo ._ _,....Voltando I
  • 40.
  • 41. 1 Na igreja de Antioquia havia profetas e mestres: Barnabé, Simeão, chamado Níger, Lúcio de Cirene, Manaém, que fora criado com Herodes, o tetrarca, e Saulo. 2 Enquanto adoravam o Senhor e jejuavam, disse o Espírito Santo: “Separem-me Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho chamado”. 3 Assim, depois de jejuar e orar, impuseram-lhes as mãos e os enviaram. 4 Enviados pelo Espírito Santo, desceram a Selêucia e dali navegaram para Chipre. 5 Chegando em Salamina, proclamaram a palavra de Deus nas sinagogas judaicas. João estava com eles como auxiliar. 6 Viajaram por toda a ilha, até que chegaram a Pafos. Ali encontraram um judeu, chamado Barjesus, que praticava magia e era falso profeta. ATOS 1 3 . 1 - 1 2
  • 42. 7 Ele era assessor do procônsul Sérgio Paulo. O procônsul, sendo homem culto, mandou chamar Barnabé e Saulo, porque queria ouvir a palavra de Deus. 8 Mas Elimas, o mágico (esse é o significado do seu nome), opôs-se a eles e tentava desviar da fé o procônsul. 9 Então Saulo, também chamado Paulo, cheio do Espírito Santo, olhou firmemente para Elimas e disse: 10 “Filho do Diabo e inimigo de tudo o que é justo! Você está cheio de toda espécie de engano e maldade. Quando é que vai parar de perverter os retos caminhos do Senhor? 11 Saiba agora que a mão do Senhor está contra você, e você ficará cego e incapaz de ver a luz do sol durante algum tempo”. Imediatamente vieram sobre ele névoa e escuridão, e ele, tateando, procurava quem o guiasse pela mão. 12 O procônsul, vendo o que havia acontecido, creu, profundamente impressionado com o ensino do Senhor. ATOS 1 3 . 1 - 1 2
  • 43. A IGREJA MISSIONÁRIA • 1. É VOLTADA PARA A VIDA ESPIRITUAL • O v. 2 afirma: “Enquanto adoravam o Senhor e jejuavam,”
  • 44. A IGREJA MISSIONÁRIA • 2. ENCONTRARÁ A SUA MISSÃO • O v. 2 afirma: “Separem-me Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho chamado”.
  • 45. A IGREJA MISSIONÁRIA • 3. É SENSÍVEL AO ESPÍRITO SANTO • O v. 4 diz: “Enviados pelo Espírito Santo, desceram a Selêucia e dali navegaram para Chipre.
  • 46. A IGREJA MISSIONÁRIA • 4. FAZ A OBRA DE DEUS COM ESTRATÉGIA • O v. 5 afirma: “...proclama- ram a palavra de Deus nas sinagogas judaicas.
  • 47. A IGREJA MISSIONÁRIA • 5. A DIVINA ESTRATÉGIA PRETENDE ALCANÇAR A PESSOA-CHAVE • O v. 7 afirma: “o procônsul ... mandou chamar Barnabé e Saulo, porque queria ouvir a palavra de Deus”.
  • 48. A IGREJA MISSIONÁRIA • 6. VERÁ QUE A OBRA DIVINA ENCONTRA OPOSIÇÃO • O v. 8 afirma: “Mas Elimas, o mágico ... opôs-se a eles e tentava desviar da fé o procônsul ”.
  • 49. A IGREJA MISSIONÁRIA • 7. CRÊ, POIS SABE QUE VERÁ A VITÓRIA DO EVANGELHO • O v. 12 afirma: “O procônsul, vendo o que havia aconte- cido, creu, profundamente impressionado com o ensino do Senhor”.