SlideShare uma empresa Scribd logo
Geografia


Comércio na Economia Global
Desde o final da Segunda Guerra, o
processo
de
mundialização
se
intensificou, devido aos avanços das
relações comerciais. A necessidade de
reconstrução econômica levou os países
europeus a desenvolver novos eixos de
exportações e importações, além de
aprimorar os já existentes. A própria
guerra havia demonstrado a intensidade
da interdependência mundial, e essa
mesma consciência foi a responsável
pela criação da ONU. O comércio
internacional é a principal fonte de
divisas para um país, e o objetivo é
manter a balança comercial favorável,
ou seja, exportar mais do que se
importa.
O mesmo se aplica à chamada balança
de pagamentos, um indicador mais
abrangente que a balança comercial,
pois, além das trocas comerciais,
envolve a troca internacional de
serviços,
como
empréstimos
e
pagamento de royalties, que são os
direitos sobre o uso de marcas. Com a
acelerada
internacionalização
da
economia nas últimas décadas, no
entanto, as barreiras alfandegárias na
maior parte das vezes representam um
obstáculo
ao
desenvolvimento
do
capitalismo. As grandes empresas,
principalmente
as
transnacionais,
necessitam de espaços cada vez
maiores, pelos quais possam fazer
circular livremente bens, serviços e
capitais.
As recentes mudanças do comércio
internacional
sob
os
moldes
da
globalização têm alguns aspectos que
merecem destaque:





Um deles é o fato de que os países
subdesenvolvidos,
tradicionalmente exportadores de
matérias-primas, têm investido
mais nos manufaturados.
Outro aspecto é a formação de
alianças entre alguns países para
facilitar o trânsito de mercadorias.
Um terceiro fato é o aumento do
volume de trocas resultante da
queda de barreiras políticas.
Também
merece
análise
a
constatação de que nem todas as
regiões do mundo se beneficiam
igualmente do novo comércio
internacional.

No
atual
contexto
de
grandes
transformações - aumento do volume de
transações
comerciais,
aceleração
tecnológica
e
importância
do
investimento
em
pesquisa,
desenvolvimento e educação -, o
contraste
entre
as
economias
subdesenvolvidas
exportadoras
preferencialmente de matérias-primas e
aquelas
que
exportam
grande
quantidade de manufaturados se torna
ainda mais visível.
A divisão internacional do trabalho tende
a se modificar nos próximos anos, sob a
influência de fatores como:




abertura
ao
mercado
internacional, com a eliminação de
barreiras
protecionistas;
distribuição
internacional
do
trabalho especializado;
capacidade de investimento em
infraestrutura; e avanço das
inovações tecnológicas, com a
queda
dos
custos
de
comunicações.

1
Geografia
Crise econômica mundial
Uma
crise
é,
basicamente,
um
desequilíbrio que ocorre em setores
isolados da economia, mas que pode
contaminar todo o sistema econômico.
Esses desequilíbrios sempre ocorreram,
mesmo antes do capitalismo, quando
acontecia, por exemplo, a escassez
súbita de um bem, provocada, quase
sempre, por fatores naturais (secas,
inundações, etc.) ou acontecimentos
sociais (guerras, revoluções, etc.).
À medida que o capitalismo evoluiu e
que a economia se tornou mais
complexa, as crises continuaram a
ocorrer, pois elas fazem parte de um
processo cíclico, inerente ao próprio
desenvolvimento
econômico.
São
flutuações periódicas e alternadas de
expansão e contração da atividade
econômica, e podem ocorrer com
diferentes intensidades.









Entenda a crise econômica mundial em
15 etapas:




A partir de 2001, o mercado
imobiliário dos Estados Unidos
passou por uma fase de expansão
acelerada.
Com a ajuda do Federal Reserve
(o
Banco
Central
norteamericano), que passou a reduzir
a taxa de juros, a demanda por



imóveis
cresceu,
atraindo
compradores.
Ao mesmo tempo, com os juros
baixos, cresceu o número de
pessoas que hipotecavam seus
imóveis, a fim de usar o dinheiro
da hipoteca para pagar dívidas ou
consumir.
Em meio à febre de comprar
imóveis
ou
hipotecá-los,
as
companhias hipotecárias passaram
a atender clientes do segmento
subprime (de baixa renda, às
vezes
com
histórico
de
inadimplência). Contudo, como o
risco de inadimplência desse setor
é maior, os juros cobrados
também eram maiores.
Diante da promessa de retornos
altos aos empréstimos, os bancos
compravam esses títulos subprime
das companhias hipotecárias e
liberavam novas quantias de
dinheiro, antes de o primeiro
empréstimo ser pago.
Ao mesmo tempo, esses títulos
lastreados em hipotecas eram
vendidos a outros investidores,
que, por sua vez, também
emitiam seus próprios títulos,
igualmente
lastreados
nos
subprime, passando-os, a seguir,
para frente.
Todos se esqueceram, no entanto,
de que se o primeiro tomador do
empréstimo não consegue pagar
sua dívida inicial, ele dá início a
um ciclo de não-recebimento, de
tal maneira que todo o mercado
passa a ter medo de continuar
emprestando
dinheiro
ou
2
Geografia












comprando
novos
títulos
subprime.
A partir de 2006, os juros, que
vinham subindo desde 2004,
encareceram o crédito e afastaram
os compradores de imóveis. Como
a oferta começou a superar a
demanda, o valor dos imóveis
passou a cair.
Com a subida dos juros, as dívidas
ficaram mais caras (e também as
prestações das hipotecas), o que
aumentou
a
inadimplência,
fazendo com que a oferta de
crédito também diminuísse.
Sem oferta de crédito, a economia
dos EUA se desaqueceu, pois, se
há menos dinheiro disponível,
compra-se menos, o lucro das
empresas diminui e empregos não
são gerados.





contaminado e sofreria graves
consequências.
Instalou-se, assim, uma crise de
confiança e os bancos pararam de
emprestar, congelando economia,
reduzindo o lucro das empresas e
provocando desemprego.
Muitos
países
entraram
em
recessão, e seus respectivos
governos
têm,
desde
então,
tomado diferentes medidas para
aquecer a economia e, ao mesmo
tempo, garantir que o sistema
financeiro volte a emprestar.

Preocupado com os pagamentos
de créditos subprime nos EUA, o
banco BNP Paribas congelou cerca
de 2 bilhões de euros de alguns
fundos.
O mercado imobiliário, então,
entrou em pânico, pois o ciclo de
empréstimos sobre empréstimos
havia sido congelado. Começaram
a surgir os pedidos de concordata.
A crise passou a afetar todo o
sistema
bancário,
afinal,
as
instituições financeiras apostavam
nos
títulos
subprime.
Várias
instituições se viram à beira da
falência. E se descobriu que, com
a
globalização,
o
sistema
financeiro internacional estava

3

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Monografia: crise de 2008
Monografia: crise de 2008Monografia: crise de 2008
Monografia: crise de 2008
Lucas De David
 
Apresentação a grande depressão e o seu impacto social
Apresentação a grande depressão e o seu impacto socialApresentação a grande depressão e o seu impacto social
Apresentação a grande depressão e o seu impacto social
Escoladocs
 
O sistema mundo capitalista rumo à derrocada
O sistema mundo capitalista rumo à derrocadaO sistema mundo capitalista rumo à derrocada
O sistema mundo capitalista rumo à derrocada
Fernando Alcoforado
 
Crise dos subprimes (2008)
Crise dos subprimes (2008)Crise dos subprimes (2008)
Crise dos subprimes (2008)
Isabel Cabral
 
A Crise Econômica Nos EUA e na Europa
A Crise Econômica Nos EUA e na EuropaA Crise Econômica Nos EUA e na Europa
A Crise Econômica Nos EUA e na Europa
Isabela Mendonça
 
Gustavo Franco @ Casa do Saber Rio
Gustavo Franco @ Casa do Saber RioGustavo Franco @ Casa do Saber Rio
Gustavo Franco @ Casa do Saber Rio
institutomillenium
 
A crise portuguesa em 10 minutos
A crise portuguesa em 10 minutos A crise portuguesa em 10 minutos
A crise portuguesa em 10 minutos
Daniel Claro
 
A Grande DepressãO
A Grande DepressãOA Grande DepressãO
A Grande DepressãO
Ministério da Educação
 
Tainá, camila e catarina! favor não mexer
Tainá, camila e catarina! favor não mexerTainá, camila e catarina! favor não mexer
Tainá, camila e catarina! favor não mexer
Alberto Santiago
 
Capitalismo e a crise na europa
Capitalismo e a crise na europaCapitalismo e a crise na europa
Capitalismo e a crise na europa
vitor moraes ribeiro
 
Depressão economica ou grande depressão
Depressão economica ou grande depressãoDepressão economica ou grande depressão
Depressão economica ou grande depressão
Evonaldo Gonçalves Vanny
 
Grande Depressão Econômica
Grande Depressão EconômicaGrande Depressão Econômica
Grande Depressão Econômica
Leonardo de Oliveira
 
Solução única de Cristina Casalinho
Solução única de Cristina CasalinhoSolução única de Cristina Casalinho
Solução única de Cristina Casalinho
pr_afsalbergaria
 
A resposta capitalista que estão a preparar para a crise
A resposta capitalista que estão a preparar para a criseA resposta capitalista que estão a preparar para a crise
A resposta capitalista que estão a preparar para a crise
GRAZIA TANTA
 

Mais procurados (14)

Monografia: crise de 2008
Monografia: crise de 2008Monografia: crise de 2008
Monografia: crise de 2008
 
Apresentação a grande depressão e o seu impacto social
Apresentação a grande depressão e o seu impacto socialApresentação a grande depressão e o seu impacto social
Apresentação a grande depressão e o seu impacto social
 
O sistema mundo capitalista rumo à derrocada
O sistema mundo capitalista rumo à derrocadaO sistema mundo capitalista rumo à derrocada
O sistema mundo capitalista rumo à derrocada
 
Crise dos subprimes (2008)
Crise dos subprimes (2008)Crise dos subprimes (2008)
Crise dos subprimes (2008)
 
A Crise Econômica Nos EUA e na Europa
A Crise Econômica Nos EUA e na EuropaA Crise Econômica Nos EUA e na Europa
A Crise Econômica Nos EUA e na Europa
 
Gustavo Franco @ Casa do Saber Rio
Gustavo Franco @ Casa do Saber RioGustavo Franco @ Casa do Saber Rio
Gustavo Franco @ Casa do Saber Rio
 
A crise portuguesa em 10 minutos
A crise portuguesa em 10 minutos A crise portuguesa em 10 minutos
A crise portuguesa em 10 minutos
 
A Grande DepressãO
A Grande DepressãOA Grande DepressãO
A Grande DepressãO
 
Tainá, camila e catarina! favor não mexer
Tainá, camila e catarina! favor não mexerTainá, camila e catarina! favor não mexer
Tainá, camila e catarina! favor não mexer
 
Capitalismo e a crise na europa
Capitalismo e a crise na europaCapitalismo e a crise na europa
Capitalismo e a crise na europa
 
Depressão economica ou grande depressão
Depressão economica ou grande depressãoDepressão economica ou grande depressão
Depressão economica ou grande depressão
 
Grande Depressão Econômica
Grande Depressão EconômicaGrande Depressão Econômica
Grande Depressão Econômica
 
Solução única de Cristina Casalinho
Solução única de Cristina CasalinhoSolução única de Cristina Casalinho
Solução única de Cristina Casalinho
 
A resposta capitalista que estão a preparar para a crise
A resposta capitalista que estão a preparar para a criseA resposta capitalista que estão a preparar para a crise
A resposta capitalista que estão a preparar para a crise
 

Destaque

Anelídeos
AnelídeosAnelídeos
Anelídeos
Lucas pk'
 
Unidades de medidas químicas
Unidades de medidas químicasUnidades de medidas químicas
Unidades de medidas químicas
Lucas pk'
 
A revolucao inglesa
A revolucao inglesaA revolucao inglesa
A revolucao inglesa
Lucas pk'
 
Separacao de mistura
Separacao de misturaSeparacao de mistura
Separacao de mistura
Lucas pk'
 
7 Myths of formal methods
7 Myths of formal methods7 Myths of formal methods
7 Myths of formal methods
Lucas pk'
 
Matemática - Geometria Plana - Livro pdf
Matemática - Geometria Plana - Livro pdfMatemática - Geometria Plana - Livro pdf
Matemática - Geometria Plana - Livro pdf
Lucas pk'
 
Matemática Básica - Livro pdf
Matemática Básica - Livro pdfMatemática Básica - Livro pdf
Matemática Básica - Livro pdf
Lucas pk'
 

Destaque (7)

Anelídeos
AnelídeosAnelídeos
Anelídeos
 
Unidades de medidas químicas
Unidades de medidas químicasUnidades de medidas químicas
Unidades de medidas químicas
 
A revolucao inglesa
A revolucao inglesaA revolucao inglesa
A revolucao inglesa
 
Separacao de mistura
Separacao de misturaSeparacao de mistura
Separacao de mistura
 
7 Myths of formal methods
7 Myths of formal methods7 Myths of formal methods
7 Myths of formal methods
 
Matemática - Geometria Plana - Livro pdf
Matemática - Geometria Plana - Livro pdfMatemática - Geometria Plana - Livro pdf
Matemática - Geometria Plana - Livro pdf
 
Matemática Básica - Livro pdf
Matemática Básica - Livro pdfMatemática Básica - Livro pdf
Matemática Básica - Livro pdf
 

Semelhante a A economia global

Crise 1
Crise 1Crise 1
O Que é Uma Bolha Imobiliária? Por Josi Gomes Barros - CAB Consultores
O Que é Uma Bolha Imobiliária? Por Josi Gomes Barros - CAB ConsultoresO Que é Uma Bolha Imobiliária? Por Josi Gomes Barros - CAB Consultores
O Que é Uma Bolha Imobiliária? Por Josi Gomes Barros - CAB ConsultoresRonaldo Tenório
 
Crise 29 e 2008
Crise 29 e 2008Crise 29 e 2008
Crise 29 e 2008
Mario Lopes
 
Caderno Diário Crise Anos 30 1314
Caderno Diário Crise Anos 30 1314Caderno Diário Crise Anos 30 1314
Caderno Diário Crise Anos 30 1314
Laboratório de História
 
Crise 1929
Crise 1929Crise 1929
Crise 1929
Margarida Moreira
 
Interdependência da economia global
Interdependência da economia globalInterdependência da economia global
Interdependência da economia global
Thiago OLiveira da Silva
 
A evolução do capitalismo e suas crises
A evolução do capitalismo e suas crisesA evolução do capitalismo e suas crises
A evolução do capitalismo e suas crises
Colégio Nova Geração COC
 
Caderno diário a grande depressão 1314
Caderno diário a grande depressão 1314Caderno diário a grande depressão 1314
Caderno diário a grande depressão 1314
Laboratório de História
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
cristferfer
 
4º crise financeirainternacionalunicamp
4º   crise financeirainternacionalunicamp4º   crise financeirainternacionalunicamp
4º crise financeirainternacionalunicamp
claudio alfonso
 
Caderno diário a grande depressão n.º 18 1415
Caderno diário a grande depressão n.º 18 1415Caderno diário a grande depressão n.º 18 1415
Caderno diário a grande depressão n.º 18 1415
Laboratório de História
 
2corsi12a19
2corsi12a192corsi12a19
2corsi12a19
Edelson Paiva
 
Crise econômica MUNDIAL
Crise econômica MUNDIALCrise econômica MUNDIAL
Crise econômica MUNDIAL
izzidoro
 
Crise de 29
Crise de 29Crise de 29
Crise de 29
CSD
 
Os dez anos de crise – ganhadores e perdedores
Os dez anos de crise – ganhadores e perdedoresOs dez anos de crise – ganhadores e perdedores
Os dez anos de crise – ganhadores e perdedores
GRAZIA TANTA
 
CURSO DE ATUALIDADES INICIO
CURSO DE ATUALIDADES INICIOCURSO DE ATUALIDADES INICIO
CURSO DE ATUALIDADES INICIO
ProfMario De Mori
 
Capas de-resvistas-atuais-1224097238017293-9
Capas de-resvistas-atuais-1224097238017293-9Capas de-resvistas-atuais-1224097238017293-9
Capas de-resvistas-atuais-1224097238017293-9
Aléxia Fortes
 
A crise de 29
A crise de 29A crise de 29
A crise de 29
simaodmn
 
As transformações do capitalismo
As transformações do capitalismoAs transformações do capitalismo
As transformações do capitalismo
Nelson Silva
 
As transformações do capitalismo
As transformações do capitalismoAs transformações do capitalismo
As transformações do capitalismo
Nelson Silva
 

Semelhante a A economia global (20)

Crise 1
Crise 1Crise 1
Crise 1
 
O Que é Uma Bolha Imobiliária? Por Josi Gomes Barros - CAB Consultores
O Que é Uma Bolha Imobiliária? Por Josi Gomes Barros - CAB ConsultoresO Que é Uma Bolha Imobiliária? Por Josi Gomes Barros - CAB Consultores
O Que é Uma Bolha Imobiliária? Por Josi Gomes Barros - CAB Consultores
 
Crise 29 e 2008
Crise 29 e 2008Crise 29 e 2008
Crise 29 e 2008
 
Caderno Diário Crise Anos 30 1314
Caderno Diário Crise Anos 30 1314Caderno Diário Crise Anos 30 1314
Caderno Diário Crise Anos 30 1314
 
Crise 1929
Crise 1929Crise 1929
Crise 1929
 
Interdependência da economia global
Interdependência da economia globalInterdependência da economia global
Interdependência da economia global
 
A evolução do capitalismo e suas crises
A evolução do capitalismo e suas crisesA evolução do capitalismo e suas crises
A evolução do capitalismo e suas crises
 
Caderno diário a grande depressão 1314
Caderno diário a grande depressão 1314Caderno diário a grande depressão 1314
Caderno diário a grande depressão 1314
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
 
4º crise financeirainternacionalunicamp
4º   crise financeirainternacionalunicamp4º   crise financeirainternacionalunicamp
4º crise financeirainternacionalunicamp
 
Caderno diário a grande depressão n.º 18 1415
Caderno diário a grande depressão n.º 18 1415Caderno diário a grande depressão n.º 18 1415
Caderno diário a grande depressão n.º 18 1415
 
2corsi12a19
2corsi12a192corsi12a19
2corsi12a19
 
Crise econômica MUNDIAL
Crise econômica MUNDIALCrise econômica MUNDIAL
Crise econômica MUNDIAL
 
Crise de 29
Crise de 29Crise de 29
Crise de 29
 
Os dez anos de crise – ganhadores e perdedores
Os dez anos de crise – ganhadores e perdedoresOs dez anos de crise – ganhadores e perdedores
Os dez anos de crise – ganhadores e perdedores
 
CURSO DE ATUALIDADES INICIO
CURSO DE ATUALIDADES INICIOCURSO DE ATUALIDADES INICIO
CURSO DE ATUALIDADES INICIO
 
Capas de-resvistas-atuais-1224097238017293-9
Capas de-resvistas-atuais-1224097238017293-9Capas de-resvistas-atuais-1224097238017293-9
Capas de-resvistas-atuais-1224097238017293-9
 
A crise de 29
A crise de 29A crise de 29
A crise de 29
 
As transformações do capitalismo
As transformações do capitalismoAs transformações do capitalismo
As transformações do capitalismo
 
As transformações do capitalismo
As transformações do capitalismoAs transformações do capitalismo
As transformações do capitalismo
 

Mais de Lucas pk'

SQR3 técnica de estudos
SQR3 técnica de estudosSQR3 técnica de estudos
SQR3 técnica de estudos
Lucas pk'
 
Richard feynman technique of study
Richard feynman technique of studyRichard feynman technique of study
Richard feynman technique of study
Lucas pk'
 
Esquema: como fazer uma leitura
Esquema: como fazer uma leituraEsquema: como fazer uma leitura
Esquema: como fazer uma leitura
Lucas pk'
 
Inteligencia em concursos - Professor Pier.
Inteligencia em concursos - Professor Pier.Inteligencia em concursos - Professor Pier.
Inteligencia em concursos - Professor Pier.
Lucas pk'
 
Test driven development tdd
Test driven development   tddTest driven development   tdd
Test driven development tdd
Lucas pk'
 
Decoro parlamentar
Decoro parlamentarDecoro parlamentar
Decoro parlamentar
Lucas pk'
 
Orientações e guia sobre estudos
Orientações e guia sobre estudosOrientações e guia sobre estudos
Orientações e guia sobre estudos
Lucas pk'
 
Testes de unidade
Testes de unidadeTestes de unidade
Testes de unidade
Lucas pk'
 
Orientação a objetos para dummies - Acoplamento
Orientação a objetos para dummies - AcoplamentoOrientação a objetos para dummies - Acoplamento
Orientação a objetos para dummies - Acoplamento
Lucas pk'
 
Aprendendo inteligência pierluigi piazzi
Aprendendo inteligência   pierluigi piazziAprendendo inteligência   pierluigi piazzi
Aprendendo inteligência pierluigi piazzi
Lucas pk'
 
How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)
How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)
How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)
Lucas pk'
 
Socrates encontra marx peter kreeft
Socrates encontra marx   peter kreeftSocrates encontra marx   peter kreeft
Socrates encontra marx peter kreeft
Lucas pk'
 
Socrates encontra Descartes peter kreeft
Socrates encontra Descartes   peter kreeftSocrates encontra Descartes   peter kreeft
Socrates encontra Descartes peter kreeft
Lucas pk'
 
Matemática - Funções - Livro pdf
Matemática - Funções - Livro pdfMatemática - Funções - Livro pdf
Matemática - Funções - Livro pdf
Lucas pk'
 
Matemática - Geometria Analítica - Livro pdf
Matemática - Geometria Analítica - Livro pdfMatemática - Geometria Analítica - Livro pdf
Matemática - Geometria Analítica - Livro pdf
Lucas pk'
 
Matemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdf
Matemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdfMatemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdf
Matemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdf
Lucas pk'
 
Método de aprendizado/estudo feynman
Método de aprendizado/estudo feynmanMétodo de aprendizado/estudo feynman
Método de aprendizado/estudo feynman
Lucas pk'
 
A ciencia Geografia
A ciencia GeografiaA ciencia Geografia
A ciencia Geografia
Lucas pk'
 
Vanguardas - Arte do século
Vanguardas - Arte do séculoVanguardas - Arte do século
Vanguardas - Arte do século
Lucas pk'
 
A problematica do pos-modernismo
A problematica do pos-modernismoA problematica do pos-modernismo
A problematica do pos-modernismo
Lucas pk'
 

Mais de Lucas pk' (20)

SQR3 técnica de estudos
SQR3 técnica de estudosSQR3 técnica de estudos
SQR3 técnica de estudos
 
Richard feynman technique of study
Richard feynman technique of studyRichard feynman technique of study
Richard feynman technique of study
 
Esquema: como fazer uma leitura
Esquema: como fazer uma leituraEsquema: como fazer uma leitura
Esquema: como fazer uma leitura
 
Inteligencia em concursos - Professor Pier.
Inteligencia em concursos - Professor Pier.Inteligencia em concursos - Professor Pier.
Inteligencia em concursos - Professor Pier.
 
Test driven development tdd
Test driven development   tddTest driven development   tdd
Test driven development tdd
 
Decoro parlamentar
Decoro parlamentarDecoro parlamentar
Decoro parlamentar
 
Orientações e guia sobre estudos
Orientações e guia sobre estudosOrientações e guia sobre estudos
Orientações e guia sobre estudos
 
Testes de unidade
Testes de unidadeTestes de unidade
Testes de unidade
 
Orientação a objetos para dummies - Acoplamento
Orientação a objetos para dummies - AcoplamentoOrientação a objetos para dummies - Acoplamento
Orientação a objetos para dummies - Acoplamento
 
Aprendendo inteligência pierluigi piazzi
Aprendendo inteligência   pierluigi piazziAprendendo inteligência   pierluigi piazzi
Aprendendo inteligência pierluigi piazzi
 
How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)
How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)
How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)
 
Socrates encontra marx peter kreeft
Socrates encontra marx   peter kreeftSocrates encontra marx   peter kreeft
Socrates encontra marx peter kreeft
 
Socrates encontra Descartes peter kreeft
Socrates encontra Descartes   peter kreeftSocrates encontra Descartes   peter kreeft
Socrates encontra Descartes peter kreeft
 
Matemática - Funções - Livro pdf
Matemática - Funções - Livro pdfMatemática - Funções - Livro pdf
Matemática - Funções - Livro pdf
 
Matemática - Geometria Analítica - Livro pdf
Matemática - Geometria Analítica - Livro pdfMatemática - Geometria Analítica - Livro pdf
Matemática - Geometria Analítica - Livro pdf
 
Matemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdf
Matemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdfMatemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdf
Matemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdf
 
Método de aprendizado/estudo feynman
Método de aprendizado/estudo feynmanMétodo de aprendizado/estudo feynman
Método de aprendizado/estudo feynman
 
A ciencia Geografia
A ciencia GeografiaA ciencia Geografia
A ciencia Geografia
 
Vanguardas - Arte do século
Vanguardas - Arte do séculoVanguardas - Arte do século
Vanguardas - Arte do século
 
A problematica do pos-modernismo
A problematica do pos-modernismoA problematica do pos-modernismo
A problematica do pos-modernismo
 

Último

MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 

Último (20)

MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 

A economia global

  • 1. Geografia  Comércio na Economia Global Desde o final da Segunda Guerra, o processo de mundialização se intensificou, devido aos avanços das relações comerciais. A necessidade de reconstrução econômica levou os países europeus a desenvolver novos eixos de exportações e importações, além de aprimorar os já existentes. A própria guerra havia demonstrado a intensidade da interdependência mundial, e essa mesma consciência foi a responsável pela criação da ONU. O comércio internacional é a principal fonte de divisas para um país, e o objetivo é manter a balança comercial favorável, ou seja, exportar mais do que se importa. O mesmo se aplica à chamada balança de pagamentos, um indicador mais abrangente que a balança comercial, pois, além das trocas comerciais, envolve a troca internacional de serviços, como empréstimos e pagamento de royalties, que são os direitos sobre o uso de marcas. Com a acelerada internacionalização da economia nas últimas décadas, no entanto, as barreiras alfandegárias na maior parte das vezes representam um obstáculo ao desenvolvimento do capitalismo. As grandes empresas, principalmente as transnacionais, necessitam de espaços cada vez maiores, pelos quais possam fazer circular livremente bens, serviços e capitais. As recentes mudanças do comércio internacional sob os moldes da globalização têm alguns aspectos que merecem destaque:   Um deles é o fato de que os países subdesenvolvidos, tradicionalmente exportadores de matérias-primas, têm investido mais nos manufaturados. Outro aspecto é a formação de alianças entre alguns países para facilitar o trânsito de mercadorias. Um terceiro fato é o aumento do volume de trocas resultante da queda de barreiras políticas. Também merece análise a constatação de que nem todas as regiões do mundo se beneficiam igualmente do novo comércio internacional. No atual contexto de grandes transformações - aumento do volume de transações comerciais, aceleração tecnológica e importância do investimento em pesquisa, desenvolvimento e educação -, o contraste entre as economias subdesenvolvidas exportadoras preferencialmente de matérias-primas e aquelas que exportam grande quantidade de manufaturados se torna ainda mais visível. A divisão internacional do trabalho tende a se modificar nos próximos anos, sob a influência de fatores como:   abertura ao mercado internacional, com a eliminação de barreiras protecionistas; distribuição internacional do trabalho especializado; capacidade de investimento em infraestrutura; e avanço das inovações tecnológicas, com a queda dos custos de comunicações. 1
  • 2. Geografia Crise econômica mundial Uma crise é, basicamente, um desequilíbrio que ocorre em setores isolados da economia, mas que pode contaminar todo o sistema econômico. Esses desequilíbrios sempre ocorreram, mesmo antes do capitalismo, quando acontecia, por exemplo, a escassez súbita de um bem, provocada, quase sempre, por fatores naturais (secas, inundações, etc.) ou acontecimentos sociais (guerras, revoluções, etc.). À medida que o capitalismo evoluiu e que a economia se tornou mais complexa, as crises continuaram a ocorrer, pois elas fazem parte de um processo cíclico, inerente ao próprio desenvolvimento econômico. São flutuações periódicas e alternadas de expansão e contração da atividade econômica, e podem ocorrer com diferentes intensidades.     Entenda a crise econômica mundial em 15 etapas:   A partir de 2001, o mercado imobiliário dos Estados Unidos passou por uma fase de expansão acelerada. Com a ajuda do Federal Reserve (o Banco Central norteamericano), que passou a reduzir a taxa de juros, a demanda por  imóveis cresceu, atraindo compradores. Ao mesmo tempo, com os juros baixos, cresceu o número de pessoas que hipotecavam seus imóveis, a fim de usar o dinheiro da hipoteca para pagar dívidas ou consumir. Em meio à febre de comprar imóveis ou hipotecá-los, as companhias hipotecárias passaram a atender clientes do segmento subprime (de baixa renda, às vezes com histórico de inadimplência). Contudo, como o risco de inadimplência desse setor é maior, os juros cobrados também eram maiores. Diante da promessa de retornos altos aos empréstimos, os bancos compravam esses títulos subprime das companhias hipotecárias e liberavam novas quantias de dinheiro, antes de o primeiro empréstimo ser pago. Ao mesmo tempo, esses títulos lastreados em hipotecas eram vendidos a outros investidores, que, por sua vez, também emitiam seus próprios títulos, igualmente lastreados nos subprime, passando-os, a seguir, para frente. Todos se esqueceram, no entanto, de que se o primeiro tomador do empréstimo não consegue pagar sua dívida inicial, ele dá início a um ciclo de não-recebimento, de tal maneira que todo o mercado passa a ter medo de continuar emprestando dinheiro ou 2
  • 3. Geografia       comprando novos títulos subprime. A partir de 2006, os juros, que vinham subindo desde 2004, encareceram o crédito e afastaram os compradores de imóveis. Como a oferta começou a superar a demanda, o valor dos imóveis passou a cair. Com a subida dos juros, as dívidas ficaram mais caras (e também as prestações das hipotecas), o que aumentou a inadimplência, fazendo com que a oferta de crédito também diminuísse. Sem oferta de crédito, a economia dos EUA se desaqueceu, pois, se há menos dinheiro disponível, compra-se menos, o lucro das empresas diminui e empregos não são gerados.   contaminado e sofreria graves consequências. Instalou-se, assim, uma crise de confiança e os bancos pararam de emprestar, congelando economia, reduzindo o lucro das empresas e provocando desemprego. Muitos países entraram em recessão, e seus respectivos governos têm, desde então, tomado diferentes medidas para aquecer a economia e, ao mesmo tempo, garantir que o sistema financeiro volte a emprestar. Preocupado com os pagamentos de créditos subprime nos EUA, o banco BNP Paribas congelou cerca de 2 bilhões de euros de alguns fundos. O mercado imobiliário, então, entrou em pânico, pois o ciclo de empréstimos sobre empréstimos havia sido congelado. Começaram a surgir os pedidos de concordata. A crise passou a afetar todo o sistema bancário, afinal, as instituições financeiras apostavam nos títulos subprime. Várias instituições se viram à beira da falência. E se descobriu que, com a globalização, o sistema financeiro internacional estava 3