SlideShare uma empresa Scribd logo
Introdução a Programação em Java
Apresentado por Ruben Manhiça
Histórico
A linguagem de programação Java foi criada em 1991 por
James Gosling, ela iniciou-se como parte do projeto Green
da Sun Microsystems. Inicialmente a linguagem iria chamar-
se Oak (Carvalho) em referência a árvore que era visível
pela janela de James Gosling.
A mudança de nome ocorreu pois já existia uma linguagem
de programação
com este nome, então a linguagem foi rebatizada para Java.
8/25/2012
Ruben Manhiça
2
Caracteristicas
 Simples: O aprendizado da linguagem de programação
Java pode ser feito emum curto período de tempo;
 Orientada a objetos: Desde o início do seu
desenvolvimento esta linguagemfoi projetada para ser
orientada a objetos;
8/25/2012
Ruben Manhiça
3
Caracteristicas (Cont.)
 Familiar:A linguagem Java é muito familiar para os
programadores C/C++ ;
 Segura:Aplicações Java são executadas em ambiente próprio
(JRE) o que inviabiliza a intrusão de código malicioso;
 Portável: Programas desenvolvidos nesta linguagem podem
ser executados em praticamente qualquer máquina desde que
esta possua o JRE instalado;
8/25/2012
Ruben Manhiça
4
Fases de um programa Java
As fases pelo qual passam um programa Java relacionam-se
da seguinte forma:
1. Criação do código fonte (Programa.java);
2. Compilação do código fonte e geração do
bytecode (Programa.class);
3. Interpretação do bytecode pela máquina
virtual;
4. Conversão do bytecode em linguagem de
máquina.
8/25/2012
Ruben Manhiça
5
Tipos de Dados
A linguagem Java oferece diversos tipos de dados com os
quais podemos trabalhar. Há basicamente duas categorias
em que se encaixam os tipos de dados: tipos primitivos e
tipos de referências. Os tipos primitivos correspondem a
dados mais simples ou escalares, enquanto os tipos de
referências consistem em arrays, classes e interfaces
8/25/2012
Ruben Manhiça
6
Tipos de dados Primitivos
Tipo Descrição
boolean Pode ser contido em 1 bit, porém o seu tamanho não é precisamente definido.Assume os valores true ou false.
char Caractere em notação Unicode de 16 bits. Serve para armazenar dados alfanuméricos.Também pode ser usado
como um dado inteiro com valores na faixa entre 0 e 65535.
byte Inteiro de 8 bits em notação de complemento de dois.
short Inteiro de 16 bits em notação de complemento de dois.
int Inteiro de 32 bits em notação de complemento de dois
long Inteiro de 64 bits em notação de complemento de dois.
float Representa números em notação de ponto flutuante normalizada em precisão simples de 32 bits em
conformidade com a norma IEEE 754 1985. O menor valor positivo representável por esse tipo é 1.40239846e-
46 e o maior é 3.40282347e+38. 4 bytes de tamanho e 23 dígitos binários de precisão.
double Representa números em notação de ponto flutuante normalizada em precisão dupla de 64 bits em
conformidade com a norma IEEE 754-1985. O menor valor positivo representável é 4.94065645841246544e-
324 e o maior é 1.7976931348623157e+308. 8 bytes de tamanho e 52 dígitos binários de precisão.
8/25/2012
Ruben Manhiça
7
Declaração de Variaveis
<tipo deVariavel> <Nome> ;
<tipo deVariavel> <Nome> = <valor> ;
8/25/2012
Ruben Manhiça
8
Exempos
8/25/2012
Ruben Manhiça
9
package primeiraaplicacao;
public class PrimeiraAplicacao {
public static void main(String[ ] args) {
int ano=2012;
String hello="Hello World";
System.out.println(hello+" "+ano);
}
}
Resultado
TPC
1. Qual a diferença entre JRE e JDK?
2. Quais são os componentes da JDK?
3. Instale o JDK na sua máquina
4. Instale o netbeans na sua máquina.
5. Faça correr a aplicação “Hello World” e diga o que foi
imprimido.
8/25/2012
Ruben Manhiça
10
FIM
Contacto: ruben_manhica@ovi.com
8/25/2012
Ruben Manhiça
11

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a 21-08-12-Introdução a Programação em Java.pdf

Programação Desktop: Uma abordagem com Java
Programação Desktop: Uma abordagem com JavaProgramação Desktop: Uma abordagem com Java
Programação Desktop: Uma abordagem com Java
Rosicleia Frasson
 
Python - Introdução Básica
Python - Introdução BásicaPython - Introdução Básica
Python - Introdução Básica
Christian Perone
 
Python tutorial-ed3
Python tutorial-ed3Python tutorial-ed3
Python tutorial-ed3
Fabio Spanhol
 
Python Training #1 ed.6
Python Training #1 ed.6 Python Training #1 ed.6
Python Training #1 ed.6
Fabio Spanhol
 
Tutorial Python ed. #2
Tutorial Python ed. #2Tutorial Python ed. #2
Tutorial Python ed. #2
Fabio Spanhol
 
Aula 1 - Introdução a linguagem JAVA SE
Aula 1 - Introdução a linguagem JAVA SEAula 1 - Introdução a linguagem JAVA SE
Aula 1 - Introdução a linguagem JAVA SE
Evandro Júnior
 
Python Training #0.5 ed. 7
Python Training #0.5 ed. 7Python Training #0.5 ed. 7
Python Training #0.5 ed. 7
Fabio Spanhol
 
Aprenda a programar-luciano_ramalho
Aprenda a programar-luciano_ramalhoAprenda a programar-luciano_ramalho
Aprenda a programar-luciano_ramalho
andreluizlugon
 
ptt
pttptt
Aprenda a programar-luciano_ramalho
Aprenda a programar-luciano_ramalhoAprenda a programar-luciano_ramalho
Aprenda a programar-luciano_ramalho
Ubirajara Cavaco
 
LIVRO PROPRIETÁRIO - PROGRAMAÇÃO I
LIVRO PROPRIETÁRIO - PROGRAMAÇÃO ILIVRO PROPRIETÁRIO - PROGRAMAÇÃO I
LIVRO PROPRIETÁRIO - PROGRAMAÇÃO I
Os Fantasmas !
 
Isc aula 7
Isc   aula 7Isc   aula 7
Isc aula 7
Fábio Andrade
 
Aula 08.1 - ALP - Linguagem C (Primeiros passos)
Aula 08.1 - ALP - Linguagem C (Primeiros passos)Aula 08.1 - ALP - Linguagem C (Primeiros passos)
Aula 08.1 - ALP - Linguagem C (Primeiros passos)
Messias Batista
 
Introdução à Linguagem de Programação GO
Introdução à Linguagem de Programação GOIntrodução à Linguagem de Programação GO
Introdução à Linguagem de Programação GO
Jose Augusto Cintra
 
The Language VolcanX - ABMSL
The Language VolcanX - ABMSLThe Language VolcanX - ABMSL
The Language VolcanX - ABMSL
Michel Alves
 
Java Fundamentos
Java FundamentosJava Fundamentos
Java Fundamentos
Wilson Lima
 
Aula 1 - Java - Prof.ª Cristiane Fidelix
Aula 1 - Java - Prof.ª Cristiane FidelixAula 1 - Java - Prof.ª Cristiane Fidelix
Aula 1 - Java - Prof.ª Cristiane Fidelix
Cris Fidelix
 
Aula1- Java PRof.ª Cristiane Fidelix
Aula1- Java PRof.ª Cristiane FidelixAula1- Java PRof.ª Cristiane Fidelix
Aula1- Java PRof.ª Cristiane Fidelix
Cris Fidelix
 
Apostila java
Apostila javaApostila java
Apostila java
RonaldoSantos262
 
Introdução à Linguagem de Programação C
Introdução à Linguagem de Programação CIntrodução à Linguagem de Programação C
Introdução à Linguagem de Programação C
Jose Augusto Cintra
 

Semelhante a 21-08-12-Introdução a Programação em Java.pdf (20)

Programação Desktop: Uma abordagem com Java
Programação Desktop: Uma abordagem com JavaProgramação Desktop: Uma abordagem com Java
Programação Desktop: Uma abordagem com Java
 
Python - Introdução Básica
Python - Introdução BásicaPython - Introdução Básica
Python - Introdução Básica
 
Python tutorial-ed3
Python tutorial-ed3Python tutorial-ed3
Python tutorial-ed3
 
Python Training #1 ed.6
Python Training #1 ed.6 Python Training #1 ed.6
Python Training #1 ed.6
 
Tutorial Python ed. #2
Tutorial Python ed. #2Tutorial Python ed. #2
Tutorial Python ed. #2
 
Aula 1 - Introdução a linguagem JAVA SE
Aula 1 - Introdução a linguagem JAVA SEAula 1 - Introdução a linguagem JAVA SE
Aula 1 - Introdução a linguagem JAVA SE
 
Python Training #0.5 ed. 7
Python Training #0.5 ed. 7Python Training #0.5 ed. 7
Python Training #0.5 ed. 7
 
Aprenda a programar-luciano_ramalho
Aprenda a programar-luciano_ramalhoAprenda a programar-luciano_ramalho
Aprenda a programar-luciano_ramalho
 
ptt
pttptt
ptt
 
Aprenda a programar-luciano_ramalho
Aprenda a programar-luciano_ramalhoAprenda a programar-luciano_ramalho
Aprenda a programar-luciano_ramalho
 
LIVRO PROPRIETÁRIO - PROGRAMAÇÃO I
LIVRO PROPRIETÁRIO - PROGRAMAÇÃO ILIVRO PROPRIETÁRIO - PROGRAMAÇÃO I
LIVRO PROPRIETÁRIO - PROGRAMAÇÃO I
 
Isc aula 7
Isc   aula 7Isc   aula 7
Isc aula 7
 
Aula 08.1 - ALP - Linguagem C (Primeiros passos)
Aula 08.1 - ALP - Linguagem C (Primeiros passos)Aula 08.1 - ALP - Linguagem C (Primeiros passos)
Aula 08.1 - ALP - Linguagem C (Primeiros passos)
 
Introdução à Linguagem de Programação GO
Introdução à Linguagem de Programação GOIntrodução à Linguagem de Programação GO
Introdução à Linguagem de Programação GO
 
The Language VolcanX - ABMSL
The Language VolcanX - ABMSLThe Language VolcanX - ABMSL
The Language VolcanX - ABMSL
 
Java Fundamentos
Java FundamentosJava Fundamentos
Java Fundamentos
 
Aula 1 - Java - Prof.ª Cristiane Fidelix
Aula 1 - Java - Prof.ª Cristiane FidelixAula 1 - Java - Prof.ª Cristiane Fidelix
Aula 1 - Java - Prof.ª Cristiane Fidelix
 
Aula1- Java PRof.ª Cristiane Fidelix
Aula1- Java PRof.ª Cristiane FidelixAula1- Java PRof.ª Cristiane Fidelix
Aula1- Java PRof.ª Cristiane Fidelix
 
Apostila java
Apostila javaApostila java
Apostila java
 
Introdução à Linguagem de Programação C
Introdução à Linguagem de Programação CIntrodução à Linguagem de Programação C
Introdução à Linguagem de Programação C
 

Mais de RubenManhia

4. Introdução ao PHP.pdf
4. Introdução ao PHP.pdf4. Introdução ao PHP.pdf
4. Introdução ao PHP.pdf
RubenManhia
 
2. Introdução ao CSSpptx.pdf
2. Introdução ao CSSpptx.pdf2. Introdução ao CSSpptx.pdf
2. Introdução ao CSSpptx.pdf
RubenManhia
 
0. Introdução ao HTML pptx.pdf
0. Introdução ao HTML pptx.pdf0. Introdução ao HTML pptx.pdf
0. Introdução ao HTML pptx.pdf
RubenManhia
 
2. Introdução a Logica Matematica.pdf
2. Introdução a Logica Matematica.pdf2. Introdução a Logica Matematica.pdf
2. Introdução a Logica Matematica.pdf
RubenManhia
 
Introdução ao Java_14Agosto2012.pdf
Introdução ao Java_14Agosto2012.pdfIntrodução ao Java_14Agosto2012.pdf
Introdução ao Java_14Agosto2012.pdf
RubenManhia
 
23-08-12-Operadores em Java e Leitura de dados por Teclado.pdf
23-08-12-Operadores em Java e Leitura de dados por Teclado.pdf23-08-12-Operadores em Java e Leitura de dados por Teclado.pdf
23-08-12-Operadores em Java e Leitura de dados por Teclado.pdf
RubenManhia
 
SI-BiblioRef.pdf
SI-BiblioRef.pdfSI-BiblioRef.pdf
SI-BiblioRef.pdf
RubenManhia
 

Mais de RubenManhia (7)

4. Introdução ao PHP.pdf
4. Introdução ao PHP.pdf4. Introdução ao PHP.pdf
4. Introdução ao PHP.pdf
 
2. Introdução ao CSSpptx.pdf
2. Introdução ao CSSpptx.pdf2. Introdução ao CSSpptx.pdf
2. Introdução ao CSSpptx.pdf
 
0. Introdução ao HTML pptx.pdf
0. Introdução ao HTML pptx.pdf0. Introdução ao HTML pptx.pdf
0. Introdução ao HTML pptx.pdf
 
2. Introdução a Logica Matematica.pdf
2. Introdução a Logica Matematica.pdf2. Introdução a Logica Matematica.pdf
2. Introdução a Logica Matematica.pdf
 
Introdução ao Java_14Agosto2012.pdf
Introdução ao Java_14Agosto2012.pdfIntrodução ao Java_14Agosto2012.pdf
Introdução ao Java_14Agosto2012.pdf
 
23-08-12-Operadores em Java e Leitura de dados por Teclado.pdf
23-08-12-Operadores em Java e Leitura de dados por Teclado.pdf23-08-12-Operadores em Java e Leitura de dados por Teclado.pdf
23-08-12-Operadores em Java e Leitura de dados por Teclado.pdf
 
SI-BiblioRef.pdf
SI-BiblioRef.pdfSI-BiblioRef.pdf
SI-BiblioRef.pdf
 

Último

Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Miguel Delamontagne
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 

Último (20)

Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 

21-08-12-Introdução a Programação em Java.pdf

  • 1. Introdução a Programação em Java Apresentado por Ruben Manhiça
  • 2. Histórico A linguagem de programação Java foi criada em 1991 por James Gosling, ela iniciou-se como parte do projeto Green da Sun Microsystems. Inicialmente a linguagem iria chamar- se Oak (Carvalho) em referência a árvore que era visível pela janela de James Gosling. A mudança de nome ocorreu pois já existia uma linguagem de programação com este nome, então a linguagem foi rebatizada para Java. 8/25/2012 Ruben Manhiça 2
  • 3. Caracteristicas  Simples: O aprendizado da linguagem de programação Java pode ser feito emum curto período de tempo;  Orientada a objetos: Desde o início do seu desenvolvimento esta linguagemfoi projetada para ser orientada a objetos; 8/25/2012 Ruben Manhiça 3
  • 4. Caracteristicas (Cont.)  Familiar:A linguagem Java é muito familiar para os programadores C/C++ ;  Segura:Aplicações Java são executadas em ambiente próprio (JRE) o que inviabiliza a intrusão de código malicioso;  Portável: Programas desenvolvidos nesta linguagem podem ser executados em praticamente qualquer máquina desde que esta possua o JRE instalado; 8/25/2012 Ruben Manhiça 4
  • 5. Fases de um programa Java As fases pelo qual passam um programa Java relacionam-se da seguinte forma: 1. Criação do código fonte (Programa.java); 2. Compilação do código fonte e geração do bytecode (Programa.class); 3. Interpretação do bytecode pela máquina virtual; 4. Conversão do bytecode em linguagem de máquina. 8/25/2012 Ruben Manhiça 5
  • 6. Tipos de Dados A linguagem Java oferece diversos tipos de dados com os quais podemos trabalhar. Há basicamente duas categorias em que se encaixam os tipos de dados: tipos primitivos e tipos de referências. Os tipos primitivos correspondem a dados mais simples ou escalares, enquanto os tipos de referências consistem em arrays, classes e interfaces 8/25/2012 Ruben Manhiça 6
  • 7. Tipos de dados Primitivos Tipo Descrição boolean Pode ser contido em 1 bit, porém o seu tamanho não é precisamente definido.Assume os valores true ou false. char Caractere em notação Unicode de 16 bits. Serve para armazenar dados alfanuméricos.Também pode ser usado como um dado inteiro com valores na faixa entre 0 e 65535. byte Inteiro de 8 bits em notação de complemento de dois. short Inteiro de 16 bits em notação de complemento de dois. int Inteiro de 32 bits em notação de complemento de dois long Inteiro de 64 bits em notação de complemento de dois. float Representa números em notação de ponto flutuante normalizada em precisão simples de 32 bits em conformidade com a norma IEEE 754 1985. O menor valor positivo representável por esse tipo é 1.40239846e- 46 e o maior é 3.40282347e+38. 4 bytes de tamanho e 23 dígitos binários de precisão. double Representa números em notação de ponto flutuante normalizada em precisão dupla de 64 bits em conformidade com a norma IEEE 754-1985. O menor valor positivo representável é 4.94065645841246544e- 324 e o maior é 1.7976931348623157e+308. 8 bytes de tamanho e 52 dígitos binários de precisão. 8/25/2012 Ruben Manhiça 7
  • 8. Declaração de Variaveis <tipo deVariavel> <Nome> ; <tipo deVariavel> <Nome> = <valor> ; 8/25/2012 Ruben Manhiça 8
  • 9. Exempos 8/25/2012 Ruben Manhiça 9 package primeiraaplicacao; public class PrimeiraAplicacao { public static void main(String[ ] args) { int ano=2012; String hello="Hello World"; System.out.println(hello+" "+ano); } } Resultado
  • 10. TPC 1. Qual a diferença entre JRE e JDK? 2. Quais são os componentes da JDK? 3. Instale o JDK na sua máquina 4. Instale o netbeans na sua máquina. 5. Faça correr a aplicação “Hello World” e diga o que foi imprimido. 8/25/2012 Ruben Manhiça 10