Condiçoes de vida dos cabo verdianos

357 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Condiçoes de vida dos cabo verdianos

  1. 1. INQUÉRITO MULTI-OBJECTIVO CONTINUO IMC 2012 ESTATÍSTICAS DAS FAMÍLIAS E CONDIÇÕES DE VIDA
  2. 2. PLANO DE APRESENTAÇÃO  OBJECTIVOS  METODOLOGIA  PRINCIPAIS RESULTADOS  VOLUME E DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL  TIPOLOGIA  DIMENSÃO E COMPOSIÇÃO  ACESSO À ELECTRICIDADE  ACESSO À ÁGUA  ACESSO AO SANEAMENTO  BENS DE EQUIPAMENTO, COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO
  3. 3. OBJECTIVOS O módulo sobre as condições de vida surge com o objectivo magno de contribuir para o conhecimento das mudanças no seio dos agregados familiares: tipologia, dimensão e composição, das características dos alojamentos em que as populações habitam, do nível de acesso aos serviços básicos, tais como: água, electricidade, instalações sanitárias, saneamento, do nível de acesso aos meios de informação e comunicação, entre outras informações que contribuirão para a adopção e formulação de políticas e programas de reabilitação e infraestruturação dos alojamentos e políticas e programas sociais, ambientais e de saúde.
  4. 4. METODOLOGIA  PLANO DE AMOSTRAGEM:  TAMANHO – 9.918 agregados familiares (8,4% do total)  NÍVEL CONFIANÇA – 90%  PRECISÃO RELATIVA – 10%  VARIÁVEL INTERESSE – Taxa de desemprego população 15 anos ou mais – 10%  REPRESENTATIVIDADE – A mesma em cada nível do concelho  PERÍODO DE RECOLHA:  4º trimestre de 2012
  5. 5. PRINCIPAIS RESULTADOS
  6. 6. INDICADORES SÓCIO DEMOGRÁFICOS DA POPULAÇÃO
  7. 7. EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO, AGREGADOS FAMILIARES E DIMENSÃO DOS AGREGADOS Evolução da população, agregados familiares e dimensão dos agregados entre os Censos 1970 e 2010 INE, Censos 1970, 1980, 1990, 2000 e 2010 e IMC 2012 600.000 10,0 491.683 500.000 505.848 431.989 400.000 270.999 300.000 4,8 331.504 295.703 5,2 4,9 5,0 4,6 4,2 4,1 200.000 100.000 56.254 57.123 67.619 93.975 124.377 116.873 0 0,0 1970 População 1980 1990 Agregados Familiares 2000 2010 2012 Dimensão do Agregado
  8. 8. CARACTERÍSTICAS DEMOGRÁFICAS DA POPULAÇÃO CABO VERDE URBANO RURAL 49,7 50,3 49,8 50,2 49,4 50,6 PESO (%) 100,0 63,5 36,5 ÍNDICE MASCULINIDADE (%) 98,8 99,2 97,6 28,7 22,1 17,3 25,9 6,1 27,7 20,6 19,8 26,8 5,1 30,5 24,6 12,8 24,3 7,8 DISTRIBUIÇÃO POR SEXO (%) Masculino Feminino GRUPO ETÁRIO (%) 0-15 15-24 25-34 35-64 65+
  9. 9. ALFABETIZAÇÃO DA POPULAÇÃO Taxa de alfabetização população 15 anos ou mais (%) Taxa de alfabetização juvenil População 15-24 anos (%) Total Masc. Fem. Total Masc. Fem. 85,3 90,5 80,5 98,1 97,9 98,4 Urbano 89,0 93,0 85,2 98,4 98,4 98,5 Rural 78,8 86,0 72,0 97,7 97,2 98,3 CABO VERDE MEIO RESIDÊNCIA
  10. 10. ALFABETIZAÇÃO DA POPULAÇÃO Taxa alfabetização segundo grupo etário (%). INE, IMC 2012 TOTAL 98,1 97,9 98,4 Masc Fem 96,7 96,1 97,3 86,9 79,0 72,4 52,3 33,2 20,6 15-24 ANOS 25-34 ANOS 35-64 ANOS 65 ANOS +
  11. 11. NÍVEL DE INSTRUÇÃO DA POPULAÇÃO NÍVEL DE INSTRUÇÃO (%) Médio Superior Total Nº médio de ano de estudo 33,7 1,3 6,7 100,0 5,9 41,7 35,7 1,8 9,6 100,0 6,4 48,9 30,1 0,6 1,8 100,0 4,8 Nunca frequentou (%) Pré escolar Alfabeti -zação 9,3 3,2 1,4 44,4 Urbano 7,3 2,9 1,0 Rural 12,8 3,8 2,0 CABO VERDE Básico Secundário MEIO RESIDÊNCIA
  12. 12. NÚMERO MÉDIO DE ANOS DE DA POPULAÇÃO NÚMERO MÉDIO DE ANOS DE ESTUDO SEGUNDO GRUPO ETÁRIO POR MEIO DE RESIDÊNCIA E SEXO (Nº de Anos) GRUPO ETÁRIO 65 anos Total < 15 15-24 25-34 35-64 ou mais CABO VERDE 5,9 2,9 5,3 1,7 9,1 8,9 MEIO RESIDÊNCIA Urbano Rural 6,4 4,8 2,8 3,0 9,7 8,3 9,5 7,2 6,2 3,7 2,4 0,9 SEXO Masculino Feminino 6,0 5,8 2,8 3,0 8,7 9,6 8,6 9,2 6,1 4,7 2,7 1,0
  13. 13. CARACTERÍSTICAS DOS AGREGADOS FAMILIARES
  14. 14. AGREGADOS FAMILIARES SEGUNDO MEIO RESIDÊNCIA Evolução dos efectivos dos agregados familiares entre 2010 e 2012 INE, CENSO 2010 e IMC 2012 RGPH 2010 116.873 IMC 2012 124.377 77.115 82.583 39.758 CABO VERDE 41.793 URBANO RURAL 66,4% 33,6%
  15. 15. AGREGADOS FAMILIARES SEGUNDO O SEXO DO REPRESENTANTE Evolução da distribuição (%) dos agregados familiares por sexo do representante. INE, Censos 1990, 2000, 2010 e IMC 2012 Masculino 61,5 Feminino 59,9 54,5 52,2 47,8 38,5 1990 45,5 40,1 2000 2010 2012
  16. 16. AGREGADOS FAMILIARES SEGUNDO O SEXO REPRESENTANTE Distribuição (%) dos agregados familiares segundo o sexo do representante por meio residência. INE, IMC 2012 Masculino 56,5 54,5 Feminino 50,5 45,5 CABO VERDE 49,5 43,5 URBANO RURAL
  17. 17. RELAÇÃO DE FEMINIDADE ENTRE OS REPRESENTANTES DOS AF Relação feminidade (%) entre os representantes dos agregados familiares segundo os Concelhos INE, IMC 2012 1,7 1,6 1,6 1,5 1,4 1,3 1,3 1,3 1,2 1,1 1,1 1,0 1,0 1,0 0,9 0,9 0,8 0,7 0,7 0,6 0,6 0,5 0,4 0,5 0,4 0,6 0,7 0,7 0,7 0,8 0,8 0,8 0,8 0,8 0,8 1,3 1,4
  18. 18. REPRESENTANTES DOS AF SEGUNDO GRUPO ETÁRIO IDADE IDADE MÉDIA GRUPO ETÁRIO (%) MEDIANA 15-24 25-34 35-64 65 + TOTAL (Anos) (Anos) 3,7 19,2 60,5 16,5 100,0 48,1 46 Urbano 3,8 22,3 61,2 12,8 100,0 46,3 45 Rural 3,6 13,2 59,2 24,0 100,0 51,7 50 CABO VERDE MEIO RESIDÊNCIA SEXO DO REPRESENTANTE Masculino 3,5 21,2 60,3 15,0 100,0 47,1 45 Feminino 4,0 16,9 60,7 18,5 100,0 49,3 48
  19. 19. TIPOLOGIA DOS AGREGADOS AGREGADOS SEM RELACAO DE PARENTESCO 0% UNIPESSOAL 13% NÃO CONJUGAIS COMPÓSITOS 23% CASAIS ISOLADOS 5% NÃO CONJUGAIS 39,2% MONOPARENTAL 16% CONJUGAIS COMPOSITOS 17% CASAIS ISOLADOS COM FILHOS 26%
  20. 20. TIPOLOGIA DOS AGREGADOS Agregados familiares segundo a tipologia por meio residência (%). INE, IMC 2012 URBANO RURAL 27,7 26,0 23,2 22,1 19,7 15,3 16,1 15,1 13,2 11,1 5,1 4,7 0,5 0,2 UNIPESSOAL CASAIS ISOLADOS CASAIS ISOLADOS COM FILHOS CONJUGAIS NAO CONJUGAIS AGREGADOS COMPOSITOS MONOPARENTAL COMPOSITOS SEM RELACAO DE PARENTESCO
  21. 21. TIPOLOGIA DOS AGREGADOS Agregados familiares segundo a tipologia por sexo do representante (%). INE, IMC 2012 Masculino Feminino 42,2 40,9 30,3 24,7 15,0 9,6 8,6 7,7 3,7 1,8 UNIPESSOAL CASAIS ISOLADOS 7,7 7,3 0,5 0,3 CASAIS ISOLADOS COM FILHOS CONJUGAIS COMPOSITOS MONOPARENTAL NAO CONJUGAIS COMPOSITOS AGREGADOS SEM RELACAO DE PARENTESCO
  22. 22. DIMENSÃO E COMPOSIÇÃO DIMENSÃO E COMPOSIÇÃO DOS AGREGADOS FAMILIARES (Nº) COMPOSIÇÃO DIMENSÃO Nº MÉDIO DE PESSOAS NO AF Menores de 6 anos Menores de 15 anos Menores de 18 anos Nº médio de pessoas 15-64 anos CABO VERDE 4,1 0,5 1,2 1,5 2,6 0,3 MEIO RESIDÊNCIA Urbano Rural 3,9 4,4 0,5 0,5 1,2 1,4 1,4 1,8 2,5 2,6 0,2 0,4 SEXO DO REPRESENTANTE Masculino Feminino 4,0 4,1 0,4 0,5 1,2 1,3 1,4 1,6 2,6 2,5 0,3 0,3 Nº MÉDIO DE CRIANÇAS Nº médio de pessoas 65 anos +
  23. 23. DIMENSÃO E COMPOSIÇÃO DIMENSÃO E COMPOSIÇÃO DOS AGREGADOS FAMILIARES (Nº) COMPOSIÇÃO DIMENSÃO Nº MÉDIO DE PESSOAS NO AF Menores de 6 anos Menores de 15 anos Menores de 18 anos Nº médio de pessoas 15-64 anos Casais isolados com filhos 4,3 0,6 1,5 1,8 2,7 0,1 Conjugais compósitos 6,4 0,8 1,9 2,4 3,9 0,5 Monoparental 3,1 0,3 1,0 1,3 2,0 0,1 4,9 0,6 1,5 1,9 3,0 0,4 3,0 0,1 0,2 0,2 2,6 0,3 Nº MÉDIO DE CRIANÇAS Não conjugais compósitos Agregados sem relação de parentesco Nº médio de pessoas 65 anos +
  24. 24. INDICADORES DE CONDIÇÃO DE VIDA
  25. 25. CARACTERÍSTICAS DO ALOJAMENTOS
  26. 26. TIPOLOGIA DOS ALOJAMENTOS TIPOLOGIA DOS ALOJAMENTOS (%) ALOJAMENTOS CLÁSSICOS NÃO Apartamento CLÁSSICOS TOTAL Total Moradia Independente CABO VERDE 99,3 80,7 18,6 0,7 100,0 MEIO RESIDÊNCIA Urbano Rural 99,0 99,9 72,7 96,5 26,3 3,4 1,0 0,1 100,0 100,0 Localização dos alojamentos não clássico::  São Vicente – 71%  Sal – 28%
  27. 27. MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO DOS ALOJAMENTOS REVESTIMENTO DA PAREDE EXTERIOR DA FACHADA PRINCIPAL DO EDIFÍCIO (%) COM REVESTIMENTO SEM REVESTIMENTO Reboco E Sem pintura Reboco E Com pintura Com azulejos 14,5 62,6 0,4 0,8 4,3 17,4 100,0 Urbano 13,2 66,5 0,5 1,1 1,5 17,2 100,0 Rural 17,2 54,7 0,3 0,2 10,0 17,7 100,0 CABO VERDE Com Com pedra Com bloco outros à vista à vista materiais Total MEIO RESIDÊNCIA
  28. 28. MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO DOS ALOJAMENTOS TIPO DE COBERTURA DO EDIFÍCIO E MATERIAL UTILIZADO (%) EM TERRAÇO INCLINADA, REVESTIDAS COM: MISTO Total Telhas Betão Palha Bidão Outro material 12,4 26,2 0,6 1,0 0,5 56,9 2,4 100,0 Urbano 9,4 25,5 0,2 1,4 0,7 60,5 2,2 100,0 Rural 18,1 27,6 1,5 0,1 0,0 49,7 2,9 100,0 CABO VERDE (betão armado) MEIO RESIDÊNCIA
  29. 29. INDICADORES DE ACESSO A SERVIÇOS BÁSICOS
  30. 30. ACESSO À ELECTRICIDADE E PRINCIPAL FORMA DE ILUMINAÇÃO PRINCIPAL FORMA DE ILUMINAÇÃO (%) Electricidade Petróleo Gás Outro Total 87,2 10,5 1,8 0,1 0,4 100,0 91,7 78,2 CABO VERDE Vela 7,2 17,0 0,5 4,4 0,0 0,2 0,6 0,2 100,0 100,0 MEIO RESIDÊNCIA Urbano Rural ORIGEM DA ELECTRICIDADE  REDE PUBLICA - 97,6%  GERADOR/MOTOR A DIESEL/ GASÓLEO - 1,3%  EM PARTICULAR NA BOAVISTA – 35,5%
  31. 31. ACESSO A ELECTRICIDADE E PRINCIPAL FORMA DE ILUMINAÇÃO Evolução da % de AF com acesso a electricidade, por meio de residência. INE, Censo 2000 e 2010 e IMC 2012 Rural Urbano 78,2 Total 61,6 20,8 91,7 88,9 71,9 79,7 87,2 50,0 Censo 2000 Censo 2010 IMC 2012
  32. 32. ACESSO A ELECTRICIDADE E PRINCIPAL FORMA DE ILUMINAÇÃO % DE AF COM ACESSO À ELECTRICIDADE POR CONCELHO 100,0 90,0 81 80,0 70,0 60,0 50,0 40,0 30,0 20,0 10,0 0,0 69 65 73 74 76 82 82 84 84 84 85 86 87 87 87 88 90 90 93 93 95 98
  33. 33. ACESSO A ÁGUA % DE AF QUE HABITAM EM ALOJAMENTOS COM LIGAÇÃO À REDE PUBLICA DE DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA (%) Com ligação à rede pública de distribuição de água Total Não tem água canalizada Total Com ligação à rede pública de distribuição de água CENSO 2010 No interior No exterior IMC 2012 CABO VERDE 61,5 44,3 17,2 38,5 100,0 53,8 Urbano 67,1 55,3 11,7 32,9 100,0 60,9 Rural 50,6 22,7 27,8 49,4 100,0 42,5 MEIO RESIDÊNCIA
  34. 34. ACESSO A ÁGUA % AF SEGUNDO A PRINCIPAL FONTE DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA Rede Publica Vizinhos Chafariz Auto tanque Cisterna Nascen Poço / Outro Total te Fonte 59,1 6,0 20,3 6,2 2,2 3,3 2,1 0,8 100,0 Urbano 64,8 7,0 20,1 7,3 0,3 0,0 0,2 0,3 100,0 Rural 47,9 4,1 20,6 4,1 5,9 9,7 5,7 1,9 100,0 CABO VERDE MEIO RESIDÊNCIA 26%
  35. 35. ACESSO A ÁGUA Evolução da % de AF com acesso a água rede pública, chafarizes e outras fontes INE, Censos 2000 e 2010 e IMC 2012 Rede Publica Chafariz Outra 65,1 58,7 44,7 30,6 25,1 20,3 24,8 14,6 16,2 Censo 2000 Censo 2010 IMC 2012
  36. 36. ACESSO A ÁGUA % AF com acesso à água potável (rede pública e chafarizes) por concelho. INE, Censos 2000 e 2010 e IMC 2012 100,0 90,0 80,0 70,0 60,0 50,0 40,0 30,0 20,0 10,0 0,0 Rede Publica Chafariz
  37. 37. FONTE DE ÁGUA PARA BEBER Rede Publica Chafariz Auto tanque Cisterna Nascente Poço Fonte Outro Agua engarrafada Total CABO VERDE Vizinhos % DE AF SEGUNDO A PRINCIPAL FONTE DE ÁGUA PARA BEBER 49,1 5,9 20,1 4,8 2,0 3,3 1,8 0,8 12,1 100,0 MEIO RESIDÊNCIA Urbano 50,2 6,7 19,8 5,3 0,2 0,0 0,1 0,3 17,4 100,0 Rural 47,0 4,2 20,8 3,9 5,6 9,9 5,2 1,8 1,7 100,0
  38. 38. TRATAMENTO DA ÁGUA PARA BEBER % DE AF SEGUNDO O HÁBITO DE TRATAMENTO E FORMA DE TRATAMENTO DA AGUA PARA BEBER HÁBITO TRATAMENTO MODO DE TRATAMENTO ÁGUA PARA BEBER Uso água engarrafada SIM Regular -mente Raras vezes 12,1 40,1 13,5 34,3 92,6 2,2 1,6 3,3 0,3 Urbano 17,4 41,4 12,8 93,7 2,7 2,3 1,1 0,2 Rural 1,7 37,7 15,1 28,4 45,5 90,5 1,1 0,1 7,9 0,4 CABO VERDE NÃO Lixivia Ferve Filtra Abate Outro MEIO RESIDÊNCIA
  39. 39. ACESSO A INSTALAÇÕES SANITÁRIAS % AF QUE HABITAM ALOJAMENTOS COM INSTALAÇÕES SANITÁRIAS ALOJAMENTO COM SANITA Total CABO VERDE Sem autoclismo Total Com autoclismo Latrina SEM SANITA SEM LATRINA 73,4 45,1 28,3 0,4 26,1 100,0 83,4 53,9 53,1 30,2 0,1 100,0 29,4 24,5 1,1 16,5 45,0 MEIO RESIDÊNCIA Urbano Rural 100,0
  40. 40. ACESSO A INSTALAÇÕES SANITÁRIAS Evolução da % de AF com acesso a instalações sanitárias INE, Censos 2000 e 2010 e IMC 2012 83,4 74,7 73,4 54,1 63,6 53,9 42,2 38,7 18,2 2000 2010 URBANO CABO VERDE 2012 RURAL
  41. 41. ACESSO A INSTALAÇÕES SANITÁRIAS % de AF com acesso a instalações sanitárias por concelho INE, IMC 2012 100 90 77 78 74 75 73 80 66 70 58 58 61 61 60 51 53 50 40 40 30 20 10 0 43 46 46 87 89 84 85 85 82 83
  42. 42. ACESSO A SISTEMA DE EVACUAÇÃO AGUAS RESIDUAIS % AF QUE HABITAM ALOJAMENTOS COM LIGAÇÃO A UM SISTEMA DE EVACUAÇÃO DE ÁGUAS RESIDUAIS Rede pública de esgoto CABO VERDE Fossa Fossa Vala séptica rudimentar Natureza (mar, encosta) Outro Não tem instalações sanitárias Total 21,0 52,0 0,5 0,1 0,2 0,1 26,1 100,0 31,0 51,9 0,4 0,0 0,1 0,1 16,5 100,0 1,3 52,3 0,7 0,1 0,6 0,1 45,0 100,0 MEIO RESIDÊNCIA Urbano Rural
  43. 43. ACESSO A SISTEMA DE EVACUAÇÃO AGUAS RESIDUAIS Evolução da % de AF com acesso a rede de esgoto e fossa séptica. INE, Censos 2010 e IMC 2012 52,0 47,4 21,0 19,4 CENSO 2010 IMC 2012 FOSSA SEPTICA REDE ESGOTO
  44. 44. ACESSO A SISTEMA DE EVACUAÇÃO AGUAS RESIDUAIS % de AF com acesso a sistemas de evacuação de aguas residuais por concelho INE, IMC 2012 100,0 90,0 80,0 70,0 60,0 50,0 40,0 30,0 20,0 10,0 0,0 Rede pública de esgoto Fossa séptica
  45. 45. FORMA DE EVACUAÇÃO DAS AGUAS SUJAS % AF SEGUNDO O PRINCIPAL MODO DE EVACUAÇÃO DAS AGUAS SUJAS DA LAVAGEM DA ROUPA, LIMPEZA E DO BANHO COM SISTEMA DE EVACUAÇÃO AGUAS RESIDUAIS CABO VERDE FORMA DE EVACUAR AGUAS SUJAS DA LAVAGEM DA ROUPA, LIMPEZA E DO BANHO Fossa Redor Plantas Natureza séptica / Outro da casa Animais rede esgoto Total 73,0 37,3 50,6 11,0 1,0 0,1 100,0 Urbano 82,9 51,8 41,4 6,5 0,4 0,0 100,0 Rural 53,6 9,0 68,6 19,8 2,3 0,4 100,0 MEIO RESIDÊNCIA
  46. 46. FORMA DE EVACUAÇÃO RESÍDUOS SÓLIDOS % DE AF SEGUNDO A PRINCIPAL FORMA DE EVACUAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS / LIXOS CASEIROS Colocado em contentores Recolhido pelo Enterrados carro de lixo queimados Jogado ao redor da casa Jogado na natureza Outro Total 53,4 22,9 11,2 2,7 9,7 0,1 100,0 Urbano 64,2 31,6 2,4 0,8 1,0 0,0 100,0 Rural 32,1 5,8 28,4 6,5 26,8 0,2 100,0 CABO VERDE MEIO RESIDÊNCIA
  47. 47. ENERGIA UTILIZADA PARA COZINHAR % AF SEGUNDO A PRINCIPAL ENERGIA UTILIZADA PARA COZINHAR Gás Lenha Carvão Electricidade Não prepara TOTAL 73,0 24,6 0,1 0,1 2,1 100,0 Urbano 91,1 6,6 0,1 0,2 2,1 100,0 Rural 37,6 60,1 0,2 0,0 2,1 CABO VERDE MEIO RESIDÊNCIA 100,0
  48. 48. ENERGIA UTILIZADA PARA COZINHAR Evolução da % de AF que utilizam o gás e a lenha como energia para cozinhar. CENSO 2010 IMC 2012 88,1 91,1 70,2 73,0 61,5 60,2 35,5 37,6 25,6 24,7 7,2 6,7 GÁS LENHA CABO VERDE GÁS LENHA URBANO GÁS LENHA RURAL
  49. 49. ENERGIA UTILIZADA PARA COZINHAR % de AF que utilizam a lenha para cozinhar por o concelho (%) INE, IMC 2012 80 76 70 71 70 64 60 50 46 40 41 40 29 30 24 25 25 18 20 20 10 1 0 3 3 6 48 51 52 54 57 60
  50. 50. INDICADORES DE CONFORTO
  51. 51. BENS DE EQUIPAMENTO E AUTOMÓVEL MAQUINA LAVAR ROUPA AR CONDICCIONADO TERMO ACUMULADOR AUTOMÓVEL 95,9 66,1 13,0 22,5 21,8 2,1 5,2 12,6 97,6 92,3 76,7 45,3 15,3 29,3 30,2 8,5 9,1 5,4 3,0 0,4 6,7 2,1 15,8 6,4 MICRO-ONDAS FRIGORIFICO CABO VERDE ARCA CONGELADORA FOGÃO % AF SEGUNDO A POSSE DE PELO UM DOS SEGUINTES BENS DE EQUIPAMENTO E CONFORTO, E AUTOMÓVEL MEIO RESIDÊNCIA Urbano Rural
  52. 52. MEIOS DE COMUNICAÇÃO % AF SEGUNDO A POSSE DE MEIOS DE COMUNICAÇÃO TELEMÓVEL TELEFONE FIXO CABO VERDE Pelo menos um Número de pessoas com telemóvel 1 2 3 4+ Quantidade média de pessoas 40,6 88,6 35,0 35,6 16,9 12,5 2,2 Urbano 40,8 93,2 31,4 36,9 17,7 14,0 2,2 Rural 40,2 79,6 43,2 32,6 15,1 9,2 2,0 MEIO RESIDÊNCIA
  53. 53. MEIOS DE INFORMAÇÃO E ENTRETENIMENTO % AF SEGUNDO A POSSE DOS SEGUINTES MEIOS DE INFORMAÇÃO E ENTRETENIMENTO Rádio CABO VERDE 61,2 DVD/ Aparelha gem Televisão Acesso a TV a cabo Computador Acesso a internet vídeo 24,4 56,1 81,8 7,3 29,3 20,3 MEIO RESIDÊNCIA Urbano 64,8 29,6 60,6 87,4 9,5 37,8 26,9 Rural 54,0 14,3 47,3 70,6 2,9 12,5 7,3
  54. 54. Obrigado! Noemi Rute Ramos Email: nramos@ine.gov.cv Telefone INE: 261 38 27

×