Revista Pernambuco music

1.692 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.692
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
24
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revista Pernambuco music

  1. 1. Fevereiro Nº1 - R$ 12,00 Dê um tok de designer em sua vida ! Banner Revista Layout Logomarca Site ...e o que sua Capiba Alceu imaginação mandar. biografia e música Sucesso pelo Brasil ! Rua José dos Santos, 379 Engenho do Meio Fone : (81) 3224-2626 / 88787878 www.tok.com.br
  2. 2. Toda EMOÇÃO esta aqui. Quando você assumir o volante Vagas limitadas, não perca essa do novo palio 2008, não se es- pante se seu coração assumir o oportunidade, duração 2 meses. comando de suas mãos. O novo palio vai arrebentar você. au las das o. In icio arç eM 29 d Inscrições Abertas pelo site www.unibratec.com.br. www.novopalio.com.br
  3. 3. Lançamentos e Dicas Súmario MusicTec EDITORA Presidente Macelo Vice-Presidente Coelho Diretor Eduardo Você sabia ?.................. 4 U ma coletânea iluminada pela presença luxuosa de consagrados inté- Novos destinos ............. 5 rpretes a romper fronteiras, para engrandecimento da nos- REDAÇÃO sa música no cenário nacio- nal. Assim define o compositor Diretoria Editorial Redatora Fausto van. Flavia Pascoal Matéria Especial ..........6 e 7 J. Michiles o novo CD Asas do Repórter-Estagiária Carol Rodrigues Diretor de arte Rafael Maranhão Frevo, o Carnaval de J. Mich- Diagramação Paulo Cezar iles, que celebra 40 anos de carreira de uma caprichada Colaboradores Produção Gráfica Fátima silva e Fernanda P. Rafael e Fausto Destaque ...................... 8 Fantasias Secretária de Redação Magda retrospectiva de sua obra. O Endereço Rua José dos Santos, 379, show de lan- D Engenho do Meio. çamento, que os personagens clássicos apertadas, com tecidos leves e CEP 50730-040 é aberto ao pú- da commedia dell’arte cores claras”. Já aqueles que TEL.(81)3271.2658 FAX (81)3274.0036 Ídolos ............................ 9 blico, acontece italiana, como dominó, preferem o glamour dos salões no próximo dia pierrô, arlequim e colombina aos fechados, podem optar por ves- ATENDIMENTO AO LEITOR 14, a partir das super-heróis dos desenhos ani- tidos longos com muito bordado Macelo Farias Lançamentos e Dicas .. 10 macelof@oi.com.br 21h, em frente mados She-ra, Heman, Mulher- ou smokins clássicos e máscar- ao Paço Alfân- gato e Batman, as possibilidades as à la Veneza. Tel.: (81) 3084.2038 dega, no Recife de fantasias para o Carnaval são ASSINATURAS FAX (81) 3084.2040 Antigo. imensas e fica mesmo difícil de O trabalho reúne escolher qual é a melhor para um elenco de aproveitar os dias de folia. As craques, de Ma- roupas podem ser para bailes ria Bethânia a Alceu Valença, em salões, onde as lantejoulas, mais Antônio Nóbrega, Fafá de plumas e paetês predominam, Belém, Chico César, Silvério ou para a festa na rua, em que DICAS Pessoa, Elba Ramalho dando acessórios coloridos ou fantasias um sabor mais universal a criativas completam o fuzuê. Até 1. Para as mulheres, um este ritmo tão pernambucano. mesmo pessoas que se desta- Também abrilhantam o trab- caram na política ou na tele- body com uma sainha alho, Antônio Carlos Nóbrega, visão, podem ser alvo de sátiras curta, uma gravatinha André Rio, Almir Rouche, transformadas em fantasias. borboleta e algum arranjo Geraldinho Lins, Claudionor Germano, Véio Mangaba, Amelinha e Claudionor Ger- Além do desejo de interpretar algum personagem no Carnaval, a escolha do disfarce deve estar de flores no cabelo é uma boa opção de fantasia Lenine mano. São 20 faixas com os principais sucessos que vêm vinculada ao local em que o folião vai brincar e o horário da barata. 5 Show por animando o Carnaval de Per- nambuco, além de algumas festa. A consultora de moda Maria Leopoldina alerta que 2. Para os homens, a dica todo mundo ! canções inéditas como Sau- “quem vai de manhã para Olinda é uma calça listrada, uma dando o Brasil, interpretada deve se preocupar com roupas camisa regata branca, por Daniela Mercury. que são confortáveis, não muito suspensório e cartola. 10
  4. 4. Você sabia ? Ídolos Do esporte á Capiba dança L ourenço da Fonseca Barbosa, Capiba, nas- Seus frevos-canção tornaram-se ainda mais con- cido em Surubim em 1904,filho de um mes- hecidos no final da década de 50, com o lança- P tre de banda, Severino Atanásio de Souza mento pela Rozenblit, do LP Capiba 25 Anos de ara acompanhar o passo do capoeira, o Frevo, interpretados por Claudionor Germano. regente da banda começou a acelerar a Barbosa, viveu e respirou música desde a infância. Começou a trabalhar como pianista, ainda garoto Falecido em 31 de dezembro de 1997, Capiba pro- batida, tornando a música mais ‘remexenta’. A caixa do frevo é como se fosse um dobrado em Campina Grande (PB). Depois de uns poucos duziu uma obra caudalosa, tanto gravada, quanto com mais molho, com mais firulas”, define Antônio anos em João Pessoa, onde completou o curso inédita (neste último item, estima-se que tenha Carlos. Embora a execução da capoeira fosse médio, e também trabalhou como músico, além de deixado mais de quatro centenas de composições, proibida no País, em Pernambuco havia certa criar suas primeiras composições, uma das quais entre frevos, peças eruditas). vista grossa e, talvez por esse motivo, o passo chegou a ganhar um concurso promovido por uma e a música tenham tomado corpo nos Carnavais revista carioca (um vivaldino, no entanto, chegou do Recife. A diferença, aponta o jornalista Rui antes do compositor e seu parceiro, e recebeu o Duarte (História Social do Frevo), é que enquanto prêmio pelo primeiro lugar), veio morar no Recife, as ordens foram obedecidas no Rio, que adotou em 1930, quando passou num concurso para o um Carnaval Europeu, no Recife a proibição foi driblada com a fundação de clubes carnavalescos. Banco do Brasil, emprego que lhe daria segurança O fato é que por volta de 1905, a marcha pernam- econômica para dar vazão ao seu enorme talento bucana, depois chamada de marcha-frevo, evoluiu como compositor (formou-se em Direito, mas para o que conhecemos hoje como frevo-de-rua. nunca exerceu a profissão). Em 1931 teve seu nome reconhecido como compositor, e músico da Jazz Band Acadêmica, na capital pernambucana, com Valsa verde (feita em parceria com Ferreira dos Santos). Em 1934, Consolidou-se como autor, ao vencer um certame de música carnavalesca, com o frevo-canção É de amargar. Até os primei- capiba ros anos da década de 80, do século 20, Capiba pontificou na música pernambucana, e brasileira. E não apenas como autor de memoráveis frevos- Música canção. Seu primeiro grande sucesso nacional foi a canção Maria Betânia, gravada por Nelson Oh! Bela Gonçalves, em 1945. Autor: Capiba Você diz que ela é bela Ela é bela sim senhor Porém poderia ser mais bela Se ela tivesse o meu amor Meu amor A palavra frevo foi publicada pela primeira vez no dia 9 de fevereiro de 1907, no ex- Bela é toda natureza tinto Jornal Pequeno. A nota, uma desco- Oh Bela berta do pesquisador Evandro Rabello, Belo é tudo que é belo citava um ensaio do clube Empalhadores Oh Bela do Feitosa, do bairro do Hipódromo, no O sorriso da criança Recife. Um das músicas do repertório Belo é ver o passarinho chamava-se O Frevo. Mas a palavra é Oh belo uma expressão popular mais antiga e Indo em busca do seu ninho vem de ferver e, por corruptela, frever, Oh Bela sinônimo de festa quente, animada. Todo mundo se amando Dizem que quem lançou o vocábulo foi o Com amor e com carinho escritor Osvaldo de Almeida (pseudôni- Uns sorrindo outros chorando mos Paulo Tadeu e Pierrot). De amor 4 9 capiba
  5. 5. Destaque Novos Destinos Grande sucesso ! Sucesso na frança L A O E músico possui um catálogo com mais Como compositor, possui um catalogo com mais LA lceu Velença volta à baila embolando tem- Biografia de 500 canções requisitadas e gravadas pos num novo disco. Mas é o embolardor de Nascido em Pernambuco, cresce ouvindo música de 500 canções requisitadas e gravadas por misturar, não o de confundir. Artista múltiplo, ele agora une música e cinema no novo disco “Na brasileira nos alto-falantes da feira da cidade, e aos 4 anos participa de um concurso infantil, inter- por outros artistas, como Maria Bethâ- artistas de várias gerações e estilos como Maria N C Embolada do Tempo“ (Indie Records). O álbum, pretando Capiba. nia, Fernanda Abreu, Maria Rita, O Rappa, Milton Bethânia, Fernanda Abreu, Maria Rita, O Rappa, 26º de uma carreira de 35 anos, tem o tempo como motivo, o mesmo motivo que permeia o filme Nos anos 50 vai com a família para Recife, e mais tarde se envolve em atividades político-estudantis. Nascimento, Gabriel o Pensador, Frejat, Daniela Milton Nascimento, Gabriel o Pensador, Frejat, I E que ele prepara ao lado do premiado diretor Walter Participa de festivais no final da década de 60, e Mercury, Elba Ramalho e Zélia Duncan. Fora do Carvalho. O filme inspirou o disco, que deve voltar em 1970 se forma em Direito, exercendo a pro- Daniela Mercury, Elba Ramalho, Zélia Duncan, N à película como trilha. fissão por apenas alguns meses. Brasil Lenine também é sucesso. Na França, por entre outros . U Nas 12 novas faixas, Alceu Valença reencontra Participou do Festival Universitário da TV Tupi com exemplo, seus CDs já venderam mais de 60 mil velhos parceiros, músicos e compositores, todos Geraldo Azevedo, com quem gravou seu primeiro Como produtor, Lenine atualmente é responsável cópias. ligados às tradições que têm em Alceu Valença um renhido defensor, quase um Policarpo Quaresma. Ele volta a beliscar com estilo no coco, maracatu, LP, em 1972 e ganhou projeção participando do Festival Abertura, da TV Globo, em 75, com “Vou Danado Pra Catende”. Cantor, compositor, arranjador, músico e produ- pelo segundo cd de carreira da cantora Maria Rita, que será lançado, pela Warner, em setembro, e E baladas, samba e frevo num belo disco como tor, poucos artistas reúnem reconhecido talento O sucesso mesmo aconteceu a partir de 80 com há muito não fazia. A última dessas boas levas as músicas “Tropicana” (com Vicente Barreto) e em tantas atividades. Lenine tornou-se uma pelo novo trabalho de Chico César, primeiro na V valencianas foi em 1994, com o CD “Maracatus, “Coração Bobo”. Batuques e Ladeiras” (BMG). personalidade da música brasileira, reconhecida gravadora Biscoito Fino. Nos anos 90, fez sucesso com canções como “La Alceu diz-se feliz com o disco, mas é o filme Belle de Jour” e “Tesoura do Desejo”. Em 1996, o pelo grande público, pela imprensa, por artistas Envolvido na “Saison”, onde o Brasil será hom- A “Cordel Virtual” que o obceca. Nas quase duas show “O Grande Encontro”, com Alceu Valença, Elba Ramalho, Zé Ramalho e Geraldo Azevedo, e multiplicadores de opinião. Seu som inovador, enageado pela França, Lenine compôs, com Lula horas de conversa que teve com a reportagem, ele trouxe o artista de volta ao centro dos holofotes, discorreu longamente sobre cinema, motivo que que virou também CD, vendendo mais de 500 mil transpõe as fronteiras do Brasil e se consolida no Queiroga, a convite do Ministério da Cultura, o L o joga de novo no tempo da carreira que incluiu cópias. incursões como ator e até na meninice que lem- exterior. Um dos artistas de maior vendagem na tema do evento. A canção “Sob o mesmo céu”, bra o pai que ajudou a sepultar, literalmente, o Outros sucessos de Alceu: “Talismã” (Geraldo Europa , suas turnês costumam passar por deze- bando de Lampião. E Lampião também ser figura Azevedo/ Alceu Valença), “Papagaio do Futuro”, além de fazer parte do novo roteiro de seu show, E cortejada no longa, cujo roteiro chegou a ter mil “Como dois animais” (Alceu Valença), “Cavalo de nas de países, atingindo mais de 800 mil pessoas. páginas, reduzidas sensatamente a cerca de 75. Pau” (Alceu Valença), “Na Primeira Manhã” (Alceu já está sendo executada em todas as rádios da Alceu encontra-se agora no roteiro carnavalesco Valença), “Anunciação” (Alceu Valença), “Solidão” Apenas na França, onde seu público é mais signifi- (Alceu Valença), “Pelas ruas que andei” (com França e nos eventos programados pela Saison. do Recife, cidade que ele acha não prezar tanto N Vicente Barreto), “Estação da Luz”, “Amor Covar- cativo e onde seus cds já venderam mais de 60 mil o frevo quanto parece. Confira a seguir trechos de”, “Bicho Maluco Beleza” (Alceu Valença), “FM Como artista, Lenine participa da Saison, se apre- da entrevista, concedida de um hotel em Aracaju Rebeldia” (Alceu Valença), “Bicho Maluco Beleza” cópias, este pernambucano de alma carioca es- (SE), dividida entre o disco e o filme (Alceu Valença) e outros. sentando, no dia 23 de Junho, no Teatro Zenith, teve em mais de 15 cidades, sendo sempre apon- Ç tado como um dos nomes mais representativos da nova safra da musica popular brasileira. Do Japão com a Orquestra National de Ille de France, acom- panhado de 1300 vozes infanto juvenis, interpre- A à Republica Tcheca, do Canadá à Madagascar, da Dinamarca às Ilhas Canarias este cronista sonoro, tando sua obra. Além desta homenagem, seu novo show Lenine Incite estréia no segundo semestre se diz planetário ao fazer questão de mostrar sua de 2005, em Paris, e se apresenta em diversos música, aos quatro cantos do mundo. países e cidades do mundo. 8 5
  6. 6. Matéria especial 100 Anos do Frevo ! Recife e Olinda celebram 100 anos do frevo S inônimo de carnaval de rua, o eixo Recife- Em 1957, o frevo Evocação No. 1, de Nelson Fer- Olinda recebe cerca de 1 milhão de turistas reira, gravado pelo Bloco Batutas de São José para pular, dançar, subir e descer ladeiras (o chamado frevo de bloco) invadiria o carnaval no pique do frevo. O ritmo, que completa 100 anos em 2007, foi escolhido para ser o tema da carioca derrotando a marchinha e o samba. O festa nas duas cidades. lançamento era da gravadora local, Mocambo, que se destacaria no registro de inúmeros frevos e em Na capital pernambucana, a folia já começou. Desde ontem, 37 orquestras de frevo, com mais especial a obra de seus dois maiores compositores, de 400 músicos, desfilam por vários pontos da Nelson (Heráclito Alves) Ferreira (1902-1976) e cidade, no projeto Atrás da Orquestra. A programa- Capiba (Lourenço da Fonseca Barbosa, 1904- ção será intensa na sexta-feira (dia 9), quando se comemora o centenário do frevo. 1997). Além de prosseguir até o número 7 da série Evocação, Nelson Ferreira teve êxitos como o frevo A partir das 16h30, o Arrastão Veneza Brasileira, gravado pela sambista Aracy do Frevo vai reunir foliões, sob a batuta de Antônio Nóbrega, para de Almeida e outros como No Passo, Carnaval da percorrer as ruas do centro até o Marco Zero. Ali, Vitória, Dedé, O Dia Vem Raiando, Borboleta Não às 20 horas, Maria Rita, Gilberto Gil, Lenine, Elba Ramalho, Geraldo Azevedo, Alceu Valença e Ney É Ave, Frevo da Saudade. A exemplo de Nelson, Matogrosso, entre outros, têm encontro marcado Capiba também teve sucessos em outros estilos para lançar o CD 100 Anos do Frevo. como o clássico samba canção Maria Bethânia gra- A abertura oficial do carnaval será feita por Naná vado por Nelson Gonçalves em 1943, que inspiraria Vasconcelos, na noite de 16, também no Marco o nome da cantora. Depois do referido É de Amar- Zero. Como manda a tradição, o percursionista gar, de 1934, primeiro lugar no concurso do Diário pernambucano comanda 500 batuqueiros e 13 na- ções de maracatu. Depois, Maria Bethânia, Clau- de Pernambuco, Capiba emplacou Manda Embora dionor Germano e a Orquestra Popular da Bomba Essa Tristeza (Aracy de Almeida, do Hemetério fazem homenagem ao frevo. 1936), e vários outros frevos que seriam regravados pelas gera- ções seguintes como De Chapéu de Sol Aberto, Tenho uma Coisa pra lhe Dizer, Quem Vai pra Farol É o Bonde de Olinda, Linda Flor da Madrugada, A Pisada É Essa, Gosto de Te Ver Cantando. 6 7

×