Miguel Nicolelis

532 visualizações

Publicada em

Miguel Lapoerta Nicolelis é apontado como um dos 20 maiores cientistas da atualidade.
Na carreira dele, curiosidade e inquietação se entrelaçam. “A inquietação é o motor, a mola propulsora da ciência.
Não existe descoberta sem curiosidade, sem perguntas, sem motivação”.

Publicada em: Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Miguel Nicolelis

  1. 1. A revista do respeitado Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês) publicou a lista das dez principais pesquisas científicas em andamento, que podem mudar para melhor nosso mundo. Em primeiro lugar foi citada a invenção de um brasileiro chamado Miguel Nicolelis ... M I T Massachusetts, EUA
  2. 2. No laboratório de pesquisas de Neurociência, da Universidade da Carolina do Norte (EUA), a macaca Aurora já moveu um braço robótico apenas com a “força do pensamento”. Ele criou a Neuroprótese, uma interface cérebro-máquina: espécie de “ligação direta” entre os neurônios e os nervos, sem precisar passar pela medula.
  3. 3. Por isso o trabalho de Nicolelis está sendo considerado um marco na ciência mundial. ESQUEMA BÁSICO DA PESQUISA DE NICOLELIS
  4. 4. O elemento final de toda a pesquisa é um chip que capta sinais cerebrais e os interpreta segundo modelos matemáticos criados por uma equipe de pesquisadores, liderada pelo brasileiro Miguel Nicolelis. Ou seja: a longo prazo, o chip pode ser desenvolvido para uma neuroprótese que possibilite, por exemplo, um tetraplégico, voltar a andar.
  5. 5. O Doutor Miguel Angelo Laporta Nicolelis, nasceu em São paulo, em março de 1961. Filho do juiz Miguel Nicolelis e da escritora Giselda Laporta Nicolelis, ele se formou em medicina na Universidade de São Paulo (USP). Na mesma instituição, cursou o doutorado em Fisiologia Geral. Foi considerado um dos 20 maiores cientistas do mundo no começo da década passada, segundo a revista "Scientific American”. Já a Revista Época o colocou na lista dos 100 brasileiros mais influentes do ano de 2009. Com atuação genial no campo da neurociência, o grande craque brasileiro foi convidado a vestir a camisa da Universidade de Duke na Carolina do Norte (EUA). Onde obteve todo apoio que costuma faltar para cientistas no Brasil.
  6. 6. Pela atuação como cientista e empreendedor, Nicolelis vem sendo indicado para faturar um sonho de muitos brasileiros: o Prêmio Nobel. Quando perguntado se tal prêmio não poderia lhe transformar numa espécie de salvador da pátria, ele disse: “Não entendo essa fixação com o Nobel! Vocês acham que, durante suas pesquisas, o mineiro Alberto Santos Dumont, estava preocupado em ganhar uma medalhinha dos suecos? ... ...Se eu fizer um paraplégico andar e essa tecnologia se espalhar pelo mundo, possibilitando a milhões de pessoas voltarem a andar, perto disso o que pode significar um prêmio Nobel?”
  7. 7. As descobertas do grande craque brasileiro na área de Neurociência são consideradas um gigantesco salto para a ciência e podem virar uma mina de ouro. Além da possibilidade de fazer um paralítico andar, suas pesquisas levarão a construção de um robô para ser enviado a Marte. De lá, ele enviará sinais para a Terra e a pessoa a ele conectado vai experimentar na própria pele sensações reais de como é estar na superfície do planeta vermelho.
  8. 8. Outra possibilidade que se abre e já está em pesquisa é descobrir os mecanismos elétricos do cérebro para determinar a saciedade, podendo no futuro contribuir para o controle da obesidade. A equipe de Nicolelis também descobriu as bases neurais da instalação do Mal de Parkinson, fato inédito na medicina mundial. As pesquisas estão avançadas com camundongos.
  9. 9. A pretensão é articular os principais neurocientistas do mundo para criar projetos de ponta em uma das áreas mais atrasadas do Brasil. “A idéia é que o NatalNeuro seja um centro catalisador e transformador da sociedade”, disse nosso craque. Para isso, está sendo criada uma escola para as crianças da comunidade vizinha – formada por catadores de papelão e lixeiros. Miguel Nicolelis demonstra simpatia e respeito por Alberto Santos Dumont e costuma citar o Pai da Aviação em suas entrevistas. Quando indagado por que criar uma escola de neurociência no nordeste brasileiro ele respondeu: “É que no Brasil está cheio de Santos Dumont aguardando uma oportunidade para decolar...”. Mesmo com tanto sucesso adquirido,Nicolelis não esqueceu sua terrinha. NatalNeuro, por exemplo, é um instituto criado em Macaíba, um lugar miserável na periferia de Natal (RN). Nicolelis é fundador, coordenador e grande responsável por atrair a verba para o instituto – que prevê um aporte inicial de US$ 35 milhões, vindos tanto da esfera pública quanto de empresas privadas.
  10. 10. A obra do brasileiro Miguel Nicolelis é realmente impressionante. Ele tem sido aclamado no meio acadêmico, mas no país do futebol o grande craque da ciência mundial não é muito conhecido...
  11. 11. Em Maio de 2010 Nicolelis esteve novamente no Brasil. E o Jornal O Globo, divulgou uma entrevista com nosso craque da ciência ocupando um terço de uma página.. O mesmo jornal havia dedicado duas páginas inteiras para um craque da Seleção brasileira de futebol falar de seus projetos e jogadas... É lógico que isto não ocorre só nas páginas do citado jornal. É que a imprensa prioriza o interesse popular... O Globo, Maio de 2010
  12. 12. Mas, a boa notícia é que cientistas costumam não se ligarem em popularidade e não trabalham atrelados a espaço da mídia. Mas, por outro lado, popularidade atrai patrocinadores, que injetam recursos, que aceleram pesquisas, que possibilitam invenções para melhorar nosso mundo.
  13. 13. ...E com o bolão que bate na área de neurociência, deveria ser convocado para vestir a camisa 10 da seleção brasileira de popularidade. Miguel Nicolelis é Palmeirense de coração...
  14. 14. <ul><li>Fontes: </li></ul><ul><li>Jornal O Globo, Fevereiro de 2004 e Maio de 2010; </li></ul><ul><li>Revista Superinteressante; </li></ul><ul><li>Folha online; </li></ul><ul><li>Revista Galileu. </li></ul>Músicas: 1. Richard Cleyderman: Candle; 2. Renato Russo: La Forza Della Vita. F I M Texto e Formatação: Amarildo Fernandes Paticcié. amarildo@sdnet.com.br [email_address]

×