Ficha nº6

366 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
366
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
32
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ficha nº6

  1. 1. Motherboards<br />
  2. 2. Índice<br />Introdução<br />Motherboard AT<br />Motherboard LPX e NLX<br />Motherboard ATX, Micro ATX e Flex ATX<br />Motherboard ITX e Mini ITX<br />Motherboard BTX, Micro BTX e Pico BTX<br />Conclusão<br />Paulo Cardoso & Ricardo Paulino<br />2<br />
  3. 3. 1. Introdução<br />A Motherboard, também designada por ‘placa-mãe’ é a base da definição de um computador, a ela são ligados os componentes mais importantes para fazer o correcto funcionamento de um computador tais como as memórias RAM e ROM, o processador, placa de som, placa gráfica e placa de rede. <br />Paulo Cardoso & Ricardo Paulino<br />3<br />
  4. 4. 2. Motherboard AT<br /><ul><li>Mais utilizadas entre 1983 e 1996;
  5. 5. Tinham só um conector que era para o teclado;
  6. 6. As slots de memória RAM e o socket do processador tinham sempre a mesma localização, mesmo sendo de fabricantes diferentes;
  7. 7. Desvantagem de existir pouco espaço para o ar circular devido ao grande volume de cabos;
  8. 8. Surgiram mais tarde as baby AT, baby porque tinham dimensões mais reduzidas que as AT.</li></ul>Paulo Cardoso & Ricardo Paulino<br />4<br />
  9. 9. 3. Motherboard LPX e NLX<br />LPX<br /><ul><li>Sem slots de expansão;
  10. 10. Expansão em placa à parte conectada paralelamente à motherboard;
  11. 11. Criação de computadores com menos largura devido ao aspecto anterior.</li></ul>NLX<br /><ul><li>Dimensões inferiores à LPX;
  12. 12. Possibilidade de criação de máquinas de baixo custo;
  13. 13. Desempenho limitado;
  14. 14. Impossibilidade de inserir peças de topo de gama.</li></ul>Paulo Cardoso & Ricardo Paulino<br />5<br />
  15. 15. 4. Motherboard ATX, Micro ATX e Flex ATX<br />ATX<br /><ul><li>Surge em 1996;
  16. 16. Aperfeiçoamento da AT;
  17. 17. Criação de conectores PS/2;
  18. 18. Utilização de menos cabos facilitando a ventilação.</li></ul>Micro ATX<br /><ul><li>Criada em 1997;
  19. 19. Menor dimensão que a ATX;
  20. 20. Limitação de slots de expansão.</li></ul>Flex ATX<br /><ul><li>Apareceu em 1999;
  21. 21. Mais acessivel financeiramente.</li></ul>Paulo Cardoso & Ricardo Paulino<br />6<br />
  22. 22. 5. Motherboard ITX e Mini ITX<br />ITX<br /><ul><li>Criada em 2001;
  23. 23. Motherboard que possui tudo on-board (placa de vídeo, áudio e rede).</li></ul>Mini ITX<br /><ul><li>Semelhantes à ITX mas com dimensões mais reduzidas.</li></ul>Paulo Cardoso & Ricardo Paulino<br />7<br />
  24. 24. 6. Motherboard BTX, Micro BTX e Pico BTX<br />BTX, Micro BTX, Pico BTX<br /><ul><li>Espelho invertido da ATX;
  25. 25. Criadas com o intuito de substituir as ATX;
  26. 26. Micro BTX com dimensões inferiores à BTX.
  27. 27. Pico BTX ainda com dimensões mais pequenas que a Micro BTX.</li></ul>Paulo Cardoso & Ricardo Paulino<br />8<br />BTX<br />Pico BTX<br />Micro BTX<br />
  28. 28. Paulo Cardoso & Ricardo Paulino<br />9<br />7. Conclusão<br />Podemos concluir que a motherboard é um dos principais componentes de hardware de um computador, se não mesmo o principal.<br />Ficámos a saber quais os modelos que existem e que vale a pena conhecer melhor o seu funcionamento.<br />
  29. 29. Paulo Cardoso & Ricardo Paulino<br />10<br />FIM<br />

×