Como improvisar em uma musica do Thalles Roberto

964 visualizações

Publicada em

Vídeo aula no youtube.
https://www.youtube.com/watch?v=Cdu-KwcclxA

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
964
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
60
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Como improvisar em uma musica do Thalles Roberto

  1. 1. Coisas que ninguém te conta Kiko Bragamonte e Felipe Bottene
  2. 2. Coisas que ninguém te conta Kiko Bragamonte e Felipe Bottene Aula sobre como improvisar sobre a música Arde outra vez do Thalles  Pentatônica menor  Escala maior  Micro arpegios Pentatônica Para utilizar a pentatônica menor sobre esta música em primeiro lugar vamos precisar saber em que tom está. Para sabermos o tom da música precisamos analisar os acordes e descobrir em qual campo harmônico ela se encontra. Vamos utilizar somente a introdução da música neste exemplo: C#m C#m F#m F#m PS: Na próxima aula veremos como analisar o campo harmônico, porque ficará muito longa esta aula se tratarmos desse assunto. O tom desta música é E (Mi), portanto, sabendo o tom da música vamos aplicar a pentatônica menor que está no 6º grau da escala maior que é a pentatônica de C#m. Se esta frase acima “complicou um pouquinho” sua cabeça, vamos análisa-la com calma e passo a passo.  Se o tom da música é E vamos ver o campo harmônico juntos. T 2M 3M 4J 5J 6M 7M + - - + + - -5d E F#m G#m A B C#m D#m(5d) Precisamos pensar o seguinte, todo o tom maior tem uma relativa menor. No caso em que estamos estudando, a relativa menor é o 6º grau da escala maior ou o sexta grau do campo harmônico maior.
  3. 3. Coisas que ninguém te conta Kiko Bragamonte e Felipe Bottene Uma dica bem simples é a seguinte: como o campo harmônico maior é constuído através da escala maior, podemos tocar a escala maior e contar os númeors até chegar ao intervalo desejado. Veja no exemplo abaixo: Veja a numeração acima da figura com a digitação da escala maior de Mi. A numeração também representa o número dos graus ou intervalos do campo harmônico maior. Depois deste processo descobrimos que a pentatônica menor que vamos trabalhar é a de C#m veja no exemplo abaixo sua digitação. Escala maior A escala maior utilizada neste exemplo será a escala do tom da música E (Mi), veremos dois shapes desta escala e sua associação com a pentatônica. Shape da escala maior de E com a tônica na 5ª corda:
  4. 4. Coisas que ninguém te conta Kiko Bragamonte e Felipe Bottene Se analisarmos a escala maior com a pentatônica menor deste exemplo, vamos verificar que PRIMEIRA NOTA DA ESCALA MAIOR ESTÁ NA CORDA ABAIXO E DUAS CASAS ATRÁS DA PRIMEIRA NOTA DA PENTATÔNICA MENOR, ou seja, a pentatônica menor utilizada é a de C#m que está na 6ª corda na casa 9 e a escala maior utilizada é de E que está na casa 7 da 5ª corda, extamente uma corda abaixo e duas casas atrás. Este tipo de associação vale para qualquer outro tom, podendo sempre ser utilizado nos seus improvisos. Shape da escala maior de E com a tônica na 6ª corda: Se analisarmos este shape da escala maior vamos ver que a PRIMEIRA NOTA DA ESCALA MAIOR É A MESMA SEGUNDA NOTA DA PENTATÔNICA MENOR, ou seja, a escala maior comçe na casa 12 da 6º corda e a segunda nota da pentatônica é também na casa 12 da 6ª corda.
  5. 5. Coisas que ninguém te conta Kiko Bragamonte e Felipe Bottene Micro arpegios Os micro arpegios que vamos utilizar nesete exemplo serão os micro arpegios de C#m que é a relativa menor do tom. Vamos utilizar três micro arpegios mais usados e também mais comuns. Abaixo os exemplos: Vamos analisar juntos esses micro arpegios, eu penso que devemos saber onde está em cada micro arpegio a nota que é a tônica do arpegio, ou seja, a nota C#. Micro arpegios de C#m Micro arpegios Casa da tônica Micro arpegio 1 Casa 6, corda 3 Micro arpegio 2 Casa 9, corda 1 Micro arpegio 3 Casa 14. Corda 2 Pensando dessa maneira, você pode aplicar em qualquer outro micro arpegio que desejar. Através desta mini apostila minha intenção era qualificar a vídeo aula com este material escrito, espero que tenha ficado bem claro as informaçãoes e dicas. Que fique bem claro para todos que estes não são as únicas escalas e dicas que podemos utilizar para improvisar nesta música, existem muito mais a explorar e estudar mas já é um bom começo. Kiko Bragamonte Qualquer dúvida mandar para o email coisasqngmteconta@gmail.com . Não se esqueça de se inscrever nos canais abaixo: http://www.youtube.com/braga289 - Canal Kiko Bragamonte http://www.youtube.com/user/felipelokko15 - Canal Felipe Bottene http://www.youtube.com/user/cabosgoldenoficial - Cabos Golden

×