TTPP01

544 visualizações

Publicada em

Aula de 11 e 12/02 da disciplina de Teoria e Técnica da Publicidade 2 da Universidade Católica de Pernambuco.

Publicada em: Negócios, Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

TTPP01

  1. 1. Origens da Cultura de Consumo<br />A Revolução Industrial<br />Teoria e Técnica II<br />Fernando Fontanella<br />2009.1<br />
  2. 2. Avenida Strand<br />Londres<br />Século XIX<br />
  3. 3. Thomas Carlyle<br />Cronista escocês<br />Século XIX<br />
  4. 4. “O chapeleiro daavenidaStrand, aoinvés de fazerchapéus de feltromelhores do queosoutroschapeleiros, construiu um enormechapéufeito de madeira e gesso, com setepés de altura, colocadosobrerodas; e colocou um homemparaconduzí-lo pelasruas, esperandoassimchamar a atenção.”<br />
  5. 5. Ele nãotentoufazerchapéusmelhores, comoseria o seupapelnessemundo, e o que com essasuaengenhosidadeelepoderiaprovavelmenteterfeito; mastoda a suaindústriavoltou-se paranospersuadir de queelefazosmelhoreschapéus! Elesabeque a enganação é o novo Deus.”<br />Tomas Carlyle - 1846<br />
  6. 6. Carlyle não entendeu bem <br />a mudança que estava ocorrendo<br />O chapeleiro não estava no negócio para<br />fabricar melhores chapéus<br />Ele fabricava chapéus para ganhar dinheiro<br />E descobriu que para isso<br />precisava chamar a atenção dos londrinos<br />
  7. 7. Com a Revolução Industrial<br />aumentou a competição pelos consumidores<br />Os esforços para atraí-los<br />ficaram cada vez mais sofisticados<br />Não importava mais<br />o que a empresa produzia<br />Mas sim o que ela conseguia vender<br />
  8. 8. Máquinas a vapor<br />Maior capacidade produtiva<br />Divisão do trabalho<br />Maior eficiência produtiva<br />Peças substituíveis<br />Produção mais adaptável<br />
  9. 9. Resultados:<br />Redução dos custos de produção<br />Redução dos custos de transporte<br />Redução dos custos de matéria prima<br />
  10. 10. Quantidade maior de produtos<br />Mais baratos<br />Acessíveis a uma parcela<br />cada vez maior da população<br />Qualidade uniforme<br />Competição entre produtos semelhantes<br />
  11. 11. Prudução massiva<br />Distribuída massivamente<br />Para o consumo massivo<br />
  12. 12. Perspectivas<br />Para as empresas<br />
  13. 13. Necessidade de buscar novos mercados<br />Tornou-se viável enviar produtos<br />a pontos cada vez mais distantes<br />A venda não mais acontecia<br />em um ambiente provinciano onde<br />todos conheciam a origem do produto<br />
  14. 14. Ao ser introduzido em uma nova praça<br />o produto da empresa precisa de<br />atrativos para os novos consumidores<br />
  15. 15. Perspectivas<br />Para os consumidores<br />
  16. 16. Para um número cada vez maior<br />de produtos<br />custava menos comprá-los prontos<br />do que produzí-los por conta própria<br />A demanda cresceu e se diversificou<br />Impacto direto no estilo de vida<br />
  17. 17. Aumentou a demanda por<br />ferramentas de diferenciação competitiva<br />Surgiram gradualmente experiências<br />para a promoção de produtos e serviços<br />
  18. 18. Os próprios empresários empreendedores<br />desenvolveram técnicas<br />mais ou menos toscas<br />para destacar seu seus produtos<br />
  19. 19. Thomas J. Barratt<br />1841-1914<br />
  20. 20. Na passagem do século XVIII para o XIX<br />o barbeiro londrino Andrew Pears<br />desenvolveu um processo de purificação<br />para a fabricação de sabão<br />Ele concebeu o primeiro sabão de glicerina<br />
  21. 21. Até então a maioria dos sabões era<br />produzida com o uso de<br />gordura animal, arsênico e chumbo<br />Eram agressivos para a pele<br />O sabonete de Pears<br />tinha aroma agradável<br />e uma atuação mais suave<br />
  22. 22. Depois de 1860 a empresa foi assumida<br />por Tomas Barrat<br />enteado do neto de Pears<br />Barrat buscou o crescimento através<br />da exploração novos mercados<br />Ele transformou a empresa de sua família<br />em uma das primeiras marcas globais<br />
  23. 23.
  24. 24. Barratt entendeu muito cedo a nova lógica:<br />Tão importante quanto criar oferta<br />era criar consumo<br />Ele foi pioneiro no uso massivo de publicidade<br />para promover a exclusividade<br />do sabonete Pears<br />
  25. 25. A marca Pears foi uma referência<br />em sua categoria<br />até a empresa ser comprada pela<br />Lever Brothers<br />na década de 1910<br />
  26. 26. Qualquer idiota pode fabricar sabão.<br />Mas é necessário um homem esperto<br />para vendê-lo.<br />Thomas Barratt<br />
  27. 27. Técnicas de Thomas Barratt:<br />Idealização de relações familiares<br />Apelo ao cuidado das mães com os filhos<br />Uso de imagens de crianças saudáveis<br />Campanhas para classe média<br />e classes populares<br />Uso de testimoniais<br />

×