Vida longa para soa com microservices

581 visualizações

Publicada em

A arquitetura de micro-serviços é fundamentada na explosão de uma aplicação grande e monolítica em um conjunto de APIs e componentes muito pequenos, com baixíssima capacidade funcional, visando independência e autonomia dessas pequenas partes.

Nessa palestra será explorado alguns casos de uso desse estilo arquitetural, as motivações para a utilização da arquitetura de micro-serviços, comparando-a com as abordagens tradicionais de SOA e arquiteturas monolíticas. Também será apresentado quais os benefícios e desafios na composição das equipes de projetos, na comunicação entre os serviços e no gerenciamento dos dados.

Evento do OpenGroup para promover o conhecimento, prática e desenvolvimento profissional da Arquitetura Corporativa (EA) no Brasil como uma disciplina que alavanca estratégias de negócios e suporta o alinhamento e integração de diferentes práticas. O foco foi na inovação estratégica, gestão de processos de negócios, ArchiMate® & TOGAF® e tecnologias convergentes conhecidas como Open Platform 3.0™ (big data, computação em nuvem, mobilidade, redes empresariais e sociais, e arquiteturas de aplicativos).

Foi explorado como as novas tendências de TI estão capacitando melhorias nos negócios e facilitando a Transformação Corporativa. A empresa moderna foi além do ponto em que a tecnologia da informação apenas suporta ou possibilita os negócios; incrementar a tecnologia da informação, cada vez mais, é o negócio.

Informação em si própria não pode criar o sucesso dos negócios e a vantagem competitiva. Há a necessidade da integração das informações e acesso integrado a essa informação dentro de uma definida infraestrutura e arquitetura. Uma infraestrutura que fornece um Fluxo de Informações Sem Fronteiras (Boundaryless Information Flow™) tem componentes de padrão aberto (open standards) que combinam múltiplas fontes de informação e permitem a entrega segura de informações quando e onde for necessário, no contexto correto, para as pessoas ou sistemas que utilizam essa informação

Publicada em: Software
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
581
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vida longa para soa com microservices

  1. 1. Copyright © The Open Group 2014 Vida longa para SOA com Microservices Fábio Rosato fabio.rosato@sensedia.com @frosato
  2. 2. Copyright © The Open Group 2014 Fábio Rosato
  3. 3. Copyright © The Open Group 2014 Sobrea Sensedia
  4. 4. Copyright © The Open Group 2014 Design, Exposição, Gerenciamento e Engajamento em APIs, SOA e EA Headquarterem Campinas, escritórios em São Paulo, Rio e Philadelphia Classificados como Visionários no Quadrante Mágico do Gartner* (*)Magic Quadrant for Integrated SOA Governance Technology Sets, 2009
  5. 5. Copyright © The Open Group 2014
  6. 6. Copyright © The Open Group 2014 Contextualização
  7. 7. Copyright © The Open Group 2014
  8. 8. Copyright © The Open Group 2014 Flexibilidade Escalabilidade Simplicidade
  9. 9. Copyright © The Open Group 2014 É o queremos evitar...
  10. 10. Copyright © The Open Group 2014 Microservices
  11. 11. Copyright © The Open Group 2014 A essência de microservicesnão é nova
  12. 12. Copyright © The Open Group 2014 A arquitetura de microservicesé fundamentada na criação de um conjunto de APIse componentes muito pequenos, com baixíssima capacidade funcional
  13. 13. Copyright © The Open Group 2014 2008 Tudoemuma WebApp(.war) 2010 100s de microservices
  14. 14. Copyright © The Open Group 2014 Arquitetura Monolítica Funcionalidades em um único processo… …em uma única Instância de servidor… …e escala por replicação
  15. 15. Copyright © The Open Group 2014 Arquitetura Microservices Cada elemento funcional em um serviço… ...e escala esses serviços em servidores, replicando se necessário
  16. 16. Copyright © The Open Group 2014 Fonte: The ArtofScalability Decompondo Aplicações em Serviços The Scale Cube
  17. 17. Copyright © The Open Group 2014 Decomposição Decompondo Aplicações em Serviços * Cuidado com nanoservices
  18. 18. Copyright © The Open Group 2014 - - - Isolamento Autonomia Entregacontínua - Serviçosfocados - Escalabilidade
  19. 19. Copyright © The Open Group 2014 - - - Sistema distribuído Testes DevOpsSkill - Replicações de dados e regras - Transação
  20. 20. Copyright © The Open Group 2014 Especialistas UX Lei de Conway Especialistas Middleware Especialistas DBAs xyz Partners’ Apps Mobile Apps
  21. 21. Copyright © The Open Group 2014 Time multi-funcional Governançadescentralizada
  22. 22. Copyright © The Open Group 2014 RealtimeAPI Traffic https://api.[you].com/… Powered by API Gateway Service aggregation Rate Limiting Monitoring & Alerts Authentication Models Policy Enforcement Exception handling Analytics on API Consumption Partners’ Apps Mobile Apps Internal Services @Backend API Gateway Pattern
  23. 23. Copyright © The Open Group 2014 xyz Partners’ Apps Mobile Apps Monolítica –DatabaseÚnico x y z Partners’ Apps Mobile Apps Descentralizaçãode Dados Microservices–Applicationdatabase
  24. 24. Copyright © The Open Group 2014 Replicação assíncrona basedaem eventos MessageBroker atualização Evento de atualização Evento de atualização
  25. 25. Copyright © The Open Group 2014 Aplicação monolítica Estratégias para Legado! 2 Extração 1 Novas funcionalidades
  26. 26. Copyright © The Open Group 2014 É SOA?
  27. 27. Copyright © The Open Group 2014 Princípios da Orientação a Serviços: Serviços são Reutilizáveis Serviços compartilham um Contrato formal Serviços possuem um Baixo Acoplamento Serviços Abstraem a lógica Serviços são capazes de se Compor Serviços são Autônomos Serviços evitam Alocação de Recursos por longos períodos Serviços são capazes de ser Descobertos SOA: Principles of Service Design Copyright © 2008 SOA Systems by Thomas Erl 1 2 3 4 5 6 7 8
  28. 28. Copyright © The Open Group 2014 Princípios da Orientação a Serviços: Serviços são Reutilizáveis Serviços compartilham um Contrato formal Serviços possuem um Baixo Acoplamento Serviços Abstraem a lógica Serviços são capazes de se Compor Serviços são Autônomos Serviços evitam Alocação de Recursos por longos períodos Serviços são capazes de ser Descobertos SOA: Principles of Service Design Copyright © 2008 SOA Systems by Thomas Erl 1 2 3 4 5 6 7 8
  29. 29. Copyright © The Open Group 2014 Serviço A Serviço B Serviço A Serviço B Serviço A Autonomia Baixa Alta Fonte: Thomas Earl
  30. 30. Copyright © The Open Group 2014 Microservices== SOA
  31. 31. Copyright © The Open Group 2014 Junte-se aotime da Sensedia!
  32. 32. Copyright © The Open Group 2014 Obrigado! Fábio Rosato fabio.rosato@sensedia.com @frosato
  33. 33. Copyright © The Open Group 2014 Referências •http://martinfowler.com/articles/microservices.html •http://www.thoughtworks.com/insights/blog/microservices-nutshell •http://pt.slideshare.net/stonse/microservices-at-netflix?next_slideshow=1 •http://qconlondon.com/dl/qcon-london- 2014/slides/BrianDegenhardt_RealTimeSystemsAtTwitter.pdf

×