2011 05-15 - adamastor

594 visualizações

Publicada em

Uma aluna colocou-se na pele do Gigante, que atemorizou os nautas portugueses comandados por Vasco da Gama mas, graças à coragem destes homens, acabou por ser enfrentado e ultrapassado.
Os nautas portugueses superaram assim o medo sentido. No entanto, o Adamastor viveu uma triste história de amor não correspondido e é à volta desse facto que a discente decidiu escrever.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
594
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
66
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2011 05-15 - adamastor

  1. 1. Algumas páginas escritas pelo Gigante Adamastor
  2. 2. Primeiro Dia Amanhã, começa a batalha contra os Deusesdo Olimpo e eu tenho como missão ir até ao fundodos oceanos e matar Neptuno, o Deus dos Mares,enquanto ele estiver a dormir profundamente.. profundamente Espero sair vitorioso desta missão e poder ajudaros meus irmãos. irmãos.
  3. 3. Segundo Dia A caminho da praia, em volta da cascata ia euem direcção ao reino de Neptuno, quando de repente Tétis,encontrei Tétis, a princesa das águas, a tomarbanho nesse belo local, acompanhada pelasNereidas.Nereidas.
  4. 4. Quando a vi, fiquei profundamente hipnotizadopela sua beleza que nem me consegui mexer. Só mexer.consegui ficar agachado atrás da rocha para a espiar. espiar.Entretanto, o que me acordou daquela visãomaravilhosa foi a voz melodiosa de Tétis a dizer mãe.que tinha de ir ajudar a mãe.
  5. 5. A partir desse momento, senti-me tãosenti-loucamente apaixonado que sabia que tinha de fazer alcançá-la.de tudo, até o impossível, para alcançá-la. Mas vilogo que ia ser complicado, uma vez que sou muitofeio.feio. Por isso, decidi tomá-la pela força das armas e tomá-fazer com que Dóris, mãe de Tétis, a convencesse. Dóris, Tétis, convencesse.
  6. 6. Terceiro Dia Fui pedir aos meus irmãos outra missão, umavez que não conseguia de maneira nenhuma levar acabo a primeira. primeira. Passado várias horas a discutir, decidiram que eudevia espiar Neptuno e a sua família, já que eu erao único que sabia nadar bem, como também sabiaonde ficavam situados os aposentos de Neptuno. Neptuno.
  7. 7. Voltei, então, à praia, mas como a discussãodurou imenso tempo, já era noite cerrada. cerrada.Entretanto, quando cheguei, vi Dóris a abraçar, a Leto,sussurrar e a beijar Leto, filho de Júpiter e mal osvi, soube que tinha de aproveitar o momento. momento.Sendo assim, ameacei Dóris de contar a Neptunosobre o seu caso, mas que esquecia tudo, se ela aceitar-me.convencesse Tétis a aceitar-me.
  8. 8. Quarto Dia Hoje, acordei mais cedo e fui directo à praia,porque estava ansioso pela resposta de Tétis.. A sua Tétisresposta foi, então, de que queria evitar a guerra semsair prejudicada ou desonrada.. desonrada Fiquei convencido que essa era a única maneirade conquistar a minha amada e ingenuamente, fuifalar com os meus irmãos para desistirmos da guerra. guerra.
  9. 9. Quinto Dia Como pensava que já estava tudo esclarecido, fuiter com Dóris para descobrir se me podia encontrar Tétis,finalmente com Tétis, num encontro tão esperado eúnico.único. Sendo assim, fui ter à praia e Dórisconcordou em avisar Tétis do encontro e de combinar noite.que será amanhã, à noite. Mal posso esperar!
  10. 10. Sexto Dia Quando fui ter à praia, estava tão nervoso queconseguia ouvir as pernas a tremer e pequenas barriga.borboletas na barriga. Mal vi Tétis nua, branca, magnífica e à minhaespera, o nervosismo deu lugar ao amor profundo eselvagem.selvagem. Corri como um louco para ela e quisagarrá-agarrá-la como um servo pelo amor que sentia. sentia.
  11. 11. Comecei a abraçá-la, a beijá-la por todos os lados, abraçá- beijá-a memorizar as curvas do seu corpo perfeito e a fixar o cabelo.cheiro do seu cabelo. tornaram- Passado pouco tempo, as formas tornaram-seduras, o cheiro a flores em terra, o abraço caloroso emduro. achei-duro. E sem contar, achei-me abraçado a um montee não à minha amada. amada.
  12. 12. Olhei à volta com desespero à procura daquele ser,mas a única coisa que eu vi foi a mim próprio atransformar-transformar-me em penedo e comecei a pensar se onosso amor seria assim tão impossível, se seriaimpossível um gigante feio e mau se apaixonar por formosa.uma ninfa tão formosa.
  13. 13. Esse pensamento ficou paralisado num penedosolitário, situado numa belíssima praia e ainda cheiode esperanças. E esse penedo solitário sou eu! esperanças. Filipa, nº 7, 9º F

×